Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

A Palavra manifesta em carne

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

Capítulo 40

Para Deus, o homem é como um brinquedo que Ele segura, é como massa de macarrão que Ele estica com as mãos – que Ele pode fazer tão fino ou tão grosso como deseja, com o qual pode fazer o que quiser. É justo dizer que o homem realmente é um brinquedo nas mãos de Deus, como um gato persa que alguma madame comprou no mercado. Sem dúvida nenhuma, ele é um brinquedo nas mãos de Deus – e assim nada havia de falso no conhecimento de Pedro. A partir disso, pode-se ver que palavras e ações de Deus no homem são realizadas descontraidamente, com facilidade. Ele não quebra a cabeça nem faz planos, como as pessoas imaginam; a obra que Ele faz no homem é bem normal, como são as palavras que Ele enuncia para o homem. Quando Deus fala, Ele parece deixar Sua língua discorrer com Ele, pois Ele diz tudo que Lhe vem à mente, sem ressalva. No entanto, depois de ler as palavras de Deus, as pessoas estão completamente convencidas, elas ficam sem palavras, de olhos arregalados e estupefatas. O que acontece aqui? Isso mostra muito bem como é grande a sabedoria de Deus. Se, como as pessoas imaginam, a obra de Deus no homem tivesse de ser meticulosamente planejada para ser acurada e correta, então – para levar essas imaginações um pouco mais adiante – a sabedoria, a magnificência e a insondabilidade de Deus seriam quantificáveis, mostrando que a valorização de Deus por parte das pessoas é muito baixa. Por sempre haver estupidez nas suas ações, as pessoas medem Deus da mesma maneira. Deus não faz cálculos ou arranjos para a Sua obra; em vez disso, ela é diretamente levada a cabo pelo Espírito de Deus – e os princípios pelos quais o Espírito de Deus opera são livres e irrestritos. É como se Deus não desse atenção aos estados do homem e falasse como Lhe aprouvesse – ainda assim, o homem dificilmente poderá desvencilhar-se das palavras de Deus, o que sucede por causa da sabedoria de Deus. Afinal de contas, fatos são fatos. Porque a obra do Espírito de Deus em todas as pessoas é tão evidente, isso já é suficiente para mostrar os princípios da obra de Deus. Se Deus tivesse de pagar um preço tão alto por Sua obra nos seres criados, isso não seria o mesmo que usar madeiras nobres para uso ordinário? Deus precisa agir em pessoa? Valeria a pena fazer isso? O Espírito de Deus tem operado por tanto tempo, mas, no decurso das eras, Ele jamais operou desse modo e, por isso, ninguém jamais conheceu os meios e princípios pelos quais Deus opera, e estes jamais ficaram claros. Hoje eles estão claros, pois o Espírito de Deus os revelou pessoalmente – e, não resta dúvida, isso foi mostrado diretamente pelo Espírito de Deus, não foi sumarizado pelo homem. Por que não fazer uma viagem até o terceiro céu e ver se é isso que realmente está acontecendo, ver se, depois de fazer toda essa obra, os esforços de Deus O deixaram exausto, deixaram Suas costas doendo e Suas pernas doloridas ou então incapaz de comer ou dormir. Será que Deus teve de ler uma grande quantidade de materiais de referência para falar todas essas palavras? Há rascunhos das declarações de Deus espalhados em cima da mesa? Ele ficou com a boca seca depois de falar tanto? Os fatos são precisamente o oposto: as palavras acima nada têm em comum com o lugar em que Deus reside. Deus diz: “Eu gastei muito tempo e paguei um preço alto por causa do homem – mas, nesse tempo, por alguma razão desconhecida, a consciência das pessoas permanece sempre incapaz de cumprir sua função original”. Independentemente de se as pessoas têm algum senso do sofrimento de Deus, se elas pudessem se aproximar do amor de Deus sem contrariar sua consciência, isso seria considerado racional e razoável. O único medo é que elas não estejam dispostas a cumprir a função original da consciência. O que você diz, isso está correto? Isso ajuda você? Espero que vocês pertençam ao tipo de coisas que possuem consciência, em vez de serem lixo sem consciência. O que vocês pensam dessas palavras? Alguém tem senso disso? Ter uma agulha fincada no coração de vocês não dói? Será que Deus fincou a agulha em um cadáver insensível? Deus está errado? A idade avançada teria embotado Sua visão? Digo que isso é impossível! De qualquer modo, isso só pode ser falha do homem. Por que não ir ao hospital e dar uma olhada? Sem dúvida, há algum problema com o coração do homem, que precisa ser equipado com novas “peças” – que tal isso? Vocês fariam isso?

Deus diz: “Eu olho para suas faces feias e suas esquisitices e, uma vez mais, me afasto do homem. Sob tais circunstâncias, as pessoas continuam sem compreender e, uma vez mais, retomam as coisas que lhes neguei, aguardando Meu retorno”. Por que, durante esta “nova era tecnológica”, Deus ainda fala de um boi e de uma carreta? Por que isso? É porque Deus gosta de resmungar? Deus está gastando o tempo por não ter nada melhor para fazer? Deus é como o homem, passando o tempo ocioso depois de ter se entupido de comida? Adianta alguma coisa repetir essas palavras o tempo todo? Eu disse que as pessoas são desgraçadas, que vocês sempre têm de agarrá-las pelas orelhas para chegar até elas. Depois que as palavras tiverem sido ditas hoje, elas imediatamente as esquecerão amanhã – é como se elas sofressem de amnésia. Por conseguinte, não é o caso de que algumas palavras não foram ditas, mas que elas não foram cumpridas pelas pessoas. Se alguma coisa for dita apenas uma ou duas vezes, as pessoas permanecem ignorantes – ela precisa ser dita três vezes, esse é o número mínimo de vezes. Há até alguns “homens velhos” para os quais é preciso dizê-las dez ou vinte vezes. Desse modo, a mesma coisa foi dita reiteradamente de diferentes maneiras, para ver se as pessoas mudaram ou não. Vocês verdadeiramente trabalharam desse modo? Eu não quero repreender as pessoas, mas todas elas estão brincando com Deus; todas elas sabem ingerir mais suplementos nutricionais, mas não ficam ansiosas por causa de Deus – e isso é servir a Deus? Isso é amar a Deus? Não admira que elas passem o dia inteiro sem se preocupar com nada no mundo, ociosas e sossegadas. Ainda assim, algumas pessoas não estão satisfeitas e criam seu próprio sofrimento. Talvez Eu esteja sendo um pouco duro, mas isso é o que se conhece como ser autossentimental! É Deus que faz você se sentir pesaroso? Não é esse o caso em que você produz sofrimento para si mesmo? Nenhuma das graças de Deus está qualificada para ser a fonte da sua felicidade? Do começo ao fim você não tem estado plenamente atento à vontade de Deus e tem sido negativo, doentio e angustiado – por que isso? É a vontade de Deus que você viva na carne? Você ignora a vontade de Deus, está incomodado dentro do seu coração, você resmunga e se queixa e passa o dia melancólico e sua carne sofre dor e tortura – é bem isso que você merece! Você pede que outros louvem a Deus em meio ao castigo, que eles emerjam do castigo e não fiquem limitados por ele – contudo, você incorreu nele e não tem como escapar. Leva anos para emular esse “espírito de autossacrifício” ao modo de Dong Cunrui. Quando você prega palavras e doutrinas, você não se sente envergonhado? Você conhece a si mesmo? Você pôs a si mesmo de lado? Você ama mesmo a Deus? Você pôs de lado suas perspectivas e seu destino? Não admira Deus dizer que prodigiosas e insondáveis são as pessoas. Quem teria pensado que dentro do homem haveria tantos “tesouros” ainda por serem desenterrados? Hoje, a visão disso é suficiente para “abrir os olhos de alguém” – as pessoas são tão “fantásticas”! É como se Eu fosse uma criança que não sabe contar. Hoje mesmo não consegui descobrir quantas pessoas verdadeiramente amam a Deus. Eu nunca consigo lembrar o número – e, assim, por causa da Minha “deslealdade”, quando chegar a hora de prestar contas diante de Deus, Eu sempre estou de mãos vazias, sendo incapaz de proceder como desejei, sempre estou em dívida com Deus. Como resultado disso, quando presto contas, sempre sou repreendido por Deus. Não sei por que as pessoas são tão cruéis, sempre Me fazendo sofrer por causa disso. As pessoas usam essa chance para redobrar suas risadas, elas decididamente não são Minhas amigas. Quando estou com problemas, elas não Me dão nenhuma ajuda, mas deliberadamente zombam de Mim – elas verdadeiramente não têm consciência!

Anterior:Capítulo 39

Próximo:Capítulo 41