Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

A Palavra manifesta em carne

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

Capítulo 11

Ao olho nu do homem, parece não haver mudança nas declarações de Deus durante esse período, o que se dá porque as pessoas são incapazes de compreender as leis pelas quais Deus fala e não entendem o contexto de Suas palavras. Depois de lerem as palavras de Deus, as pessoas não acreditam haver quaisquer novos mistérios nessas palavras; logo, elas são incapazes de levar vidas que são extraordinariamente revigorantes e, em vez disso, vivem vidas que estão estagnadas e inertes. No entanto, nas declarações de Deus, nós vemos que há um nível mais profundo de significado, significado este que é insondável e inalcançável ao homem. Hoje, que o homem seja afortunado o bastante para ler tais palavras de Deus é a maior de todas as bênçãos. Se ninguém lesse essas palavras, o homem permaneceria para sempre arrogante, hipócrita, sem conhecer a si mesmo e sem saber quantas falhas ele tem. Depois de ler as profundas e insondáveis palavras de Deus, as pessoas as admiram em secreto, e há verdadeira convicção no coração delas, imaculado pela falsidade; o coração delas se torna o negócio real, não bens falsificados. Isso é o que realmente acontece no coração das pessoas. Todos têm sua própria história em seu coração. É como se estivessem dizendo a si mesmos: muito provavelmente, isso foi dito pelo Próprio Deus – se não fosse Deus, quem mais poderia proferir tais palavras? Por que eu não posso dizê-las? Por que eu sou incapaz de fazer tal obra? Parece que o Deus encarnado do qual Deus fala é real de verdade e é o Próprio Deus! Eu não duvidarei mais. Caso contrário, pode muito bem ser que, quando a mão de Deus chegar, será tarde demais para arrependimentos! ... Isso é o que a maioria das pessoas pensa em seu coração. É justo dizer que, desde quando Deus começou a falar até hoje, todas as pessoas teriam caído sem a sustentação das palavras de Deus. Por que se diz que toda essa obra é feita pelo Próprio Deus, e não pelo homem? Se Deus não usasse palavras para sustentar a vida da igreja, todos desapareceriam sem deixar rastos. Não é esse o poder de Deus? É essa verdadeiramente a eloquência do homem? Esses são os talentos singulares do homem? Absolutamente não! Sem dissecação, ninguém saberia que tipo de sangue corre por suas veias, ninguém teria ciência de quantos corações ou quantos cérebros tem, e todos pensariam que conhecem a Deus. Eles não sabem que ainda existe oposição contida em seu conhecimento? Não é de se admirar que Deus diga: “Toda pessoa na humanidade deveria aceitar a observação do Meu Espírito, deveria examinar de perto cada palavra e ação sua e, além disso, deveria olhar para as Minhas ações maravilhosas”. A partir disso, é possível perceber que as palavras de Deus não são sem propósito e sem base. Deus nunca tratou homem algum injustamente; até mesmo Jó, com toda a sua fé, não foi abandonado – ele também foi dissecado e partiu sem ter como esconder sua vergonha. E isso para não falar das pessoas de hoje. Assim, Deus, então, pergunta imediatamente: “Como vocês se sentem no momento da chegada do reino na terra?” A pergunta de Deus tem pouca importância, mas deixa as pessoas perplexas: O que nós sentimos? Nós ainda não sabemos quando o reino chegará, logo, como poderíamos falar sobre sentimentos? Além disso, não temos a menor ideia. Se eu tivesse de sentir alguma coisa, ficaria “surpreso” e nada mais. Na verdade, essa pergunta não é o objetivo das palavras de Deus. Acima de tudo: “Quando Meus filhos e Meu povo correrem para o Meu trono, Eu formalmente começarei o julgamento perante o grande trono branco”, essa única sentença resume o desenvolvimento de todo reino espiritual. Ninguém sabe o que Deus quer fazer no reino espiritual durante esse tempo e, somente depois de Deus proferir essas palavras, haverá um pequeno despertamento nas pessoas. Como existem diferentes passos para a obra de Deus, a obra de Deus por todo o universo também varia. Durante esse tempo, Deus salva sobretudo os filhos e o povo de Deus, o que significa dizer, pastoreado pelos anjos, os filhos e o povo de Deus começam a aceitar serem tratados e quebrantados; eles começam oficialmente a banir seus pensamentos e concepções, bem como a dizer adeus às maneiras do mundo; em outras palavras, o “julgamento perante o grande trono branco” dito por Deus começa oficialmente. Como é o julgamento de Deus, Deus deve expressar a Sua voz – e, embora o conteúdo varie, o objetivo é sempre o mesmo. Hoje, julgando a partir do tom com o qual Deus fala, parece que Suas palavras estão direcionadas para determinado grupo de pessoas. Na realidade, acima de tudo, essas palavras tratam sobre a natureza de toda a humanidade. Elas penetram até a medula espinhal do homem, não poupam os sentimentos do homem e revelam a totalidade de sua essência, não deixando nada de fora, não deixando passar nada. Começando de hoje, Deus revela oficialmente o verdadeiro rosto do homem e, portanto, “liberta a voz do Meu Espírito para todo o universo”. O efeito que, por fim, é alcançado é: “Através das Minhas palavras, Eu limparei todas as pessoas e as coisas dentre tudo o que estiver no céu e na terra para que a terra não seja mais imunda e licenciosa, mas seja um reino santo”. Essas palavras apresentam o futuro do reino, o qual é inteiramente do reino de Cristo, assim como Deus disse: “Todos são bons frutos, todos são lavradores diligentes”. Naturalmente, isso ocorrerá por todo o universo e não está limitado à China.

Apenas quando Deus começar a falar e agir é que as pessoas terão um pouco de conhecimento Dele em suas concepções. No início, esse conhecimento existe somente em suas concepções, mas, conforme o tempo passa, as pessoas começam a sentir que seus próprios pensamentos são cada vez mais fúteis e inapropriados; assim, elas passam a acreditar em tudo o que Deus diz a ponto de “criarem um lugar para o Deus prático em sua consciência”. É só em sua consciência que as pessoas têm um lugar para o Deus prático. Na realidade, todavia, elas não conhecem a Deus e não falam nada senão palavras vãs. No entanto, em comparação ao passado, elas fizeram um tremendo progresso – embora ainda estejam muito longe do Próprio Deus prático. Por que Deus sempre diz: “Todos os dias, Eu caminho entre o fluxo incessante de pessoas e, todos os dias, Eu opero dentro de cada pessoa”? Quanto mais Deus diz tais coisas, mais as pessoas podem compará-las às ações do Próprio Deus prático de hoje e, assim, elas podem conhecer melhor o Deus prático na realidade. Porque as palavras de Deus são ditas a partir da perspectiva da carne e proferidas utilizando a linguagem da humanidade, as pessoas são capazes de apreciar as palavras de Deus, comparando-as com as coisas materiais e, por meio disso, um efeito maior é alcançado. Ademais, repetidas vezes Deus fala a respeito da imagem do “Eu” no coração das pessoas e do “Eu” na realidade, o que torna as pessoas mais dispostas a purificar a imagem de Deus em seu coração e, assim, dispostas a conhecer e envolver-se com o Próprio Deus prático. Essa é a sabedoria das palavras de Deus. Quanto mais Deus diz tais coisas, maior é o benefício para o conhecimento das pessoas sobre Deus e, por isso, Deus diz: “Se Eu não Me tornasse carne, o homem nunca Me conheceria e, mesmo se viesse a Me conhecer, tal conhecimento ainda não seria uma concepção?” Na realidade, se fosse exigido que as pessoas conhecessem a Deus de acordo com suas próprias concepções, seria fácil para elas, elas ficariam calmas e felizes e, assim, Deus seria vago para sempre, e não prático no coração das pessoas, o que provaria que Satanás, e não Deus, detém o domínio sobre todo o universo; portanto, as palavras de Deus “Eu retomei Meu poder” permaneceriam vazias para sempre.

Quando a divindade começar a agir diretamente, será também o momento em que o reino descerá oficialmente para o mundo do homem. Porém, o que é dito aqui é que o reino desce entre o homem, não que o reino toma forma entre o homem – e, portanto, o que se fala hoje é sobre a construção do reino, e não como ele toma forma. Por que Deus sempre diz que “Todas as coisas se silenciam”? Será que todas as coisas paralisam? Será que as grandes montanhas se silenciam de verdade? Então, por que as pessoas não têm sentido disso? Será que a palavra de Deus está errada? Ou Deus está exagerando? Como todas as coisas que Deus faz são realizadas em determinado ambiente, ninguém tem ciência disso nem é capaz de perceber com seus próprios olhos, e tudo o que as pessoas conseguem fazer é ouvir Deus falar. Por causa da majestade com a qual Deus age, quando Deus chegar, será como se tivesse havido uma tremenda mudança no céu e na terra; e, para Deus, parece que todos estão observando esse momento. Hoje, os fatos ainda têm de acontecer. As pessoas simplesmente aprenderam um pouco de parte do significado literal das palavras de Deus. O verdadeiro significado aguarda o momento quando elas se purificarão de suas concepções; só então, elas terão ciência daquilo que o Deus encarnado está fazendo na terra e no céu hoje. No povo de Deus na China, não há só o veneno do grande dragão vermelho. Então, também, a natureza do grande dragão vermelho é mais abundante e claramente revelada neles. No entanto, Deus não fala sobre isso de modo direto, simplesmente mencionando um pouco a respeito do veneno do grande dragão vermelho. Dessa forma, Ele não expõe as cicatrizes do homem diretamente, o que é mais benéfico para o progresso do homem. A prole do grande dragão vermelho não gosta de ser chamada de descendentes do grande dragão vermelho na frente de outros. É como se as palavras “grande dragão vermelho” trouxessem vergonha sobre eles; nenhum deles está disposto a falar sobre essas palavras e, assim, Deus só diz: “esse estágio da Minha obra está principalmente focado em vocês, e esse é um aspecto da significância da Minha encarnação na China”. De forma mais precisa, Deus veio principalmente para conquistar os representantes típicos da prole do grande dragão vermelho, o que é a significância da encarnação de Deus na China.

“Quando Eu vier pessoalmente entre os homens, os anjos, ao mesmo tempo, começarão a obra do pastoreio”. Na realidade, não se entende literalmente que o Espírito de Deus só chegará ao mundo do homem quando os anjos começarem a sua obra entre todas as pessoas. Em vez disso, essas duas partes da obra – a obra da divindade e o pastoreio dos anjos – são realizadas de forma simultânea. A seguir, Deus fala um pouco sobre o pastoreio dos anjos. Quando Ele diz que “todos os filhos e as pessoas não receberão apenas provações e pastoreio, mas também serão capazes de observar, com seus próprios olhos, a ocorrência de todos os tipos de visões”, a maioria das pessoas tem ideias abundantes com relação à palavra “visões”. Visões referem-se aos acontecimentos sobrenaturais na imaginação das pessoas. No entanto, o conteúdo da obra permanece o conhecimento do Próprio Deus prático. Visões são os meios pelos quais os anjos operam. Elas podem dar às pessoas sentimentos ou sonhos, permitindo-as perceber a existência dos anjos. Porém, os anjos permanecem invisíveis ao homem. O modo pelo qual elas operam entre os filhos e o povo de Deus é para esclarecer e iluminá-los diretamente, além de lidar com eles e quebrantá-los. Raramente elas dão sermões. Obviamente, a comunhão entre as pessoas é a exceção; isso é o que está acontecendo em países fora da China. Contidas nas palavras de Deus, está a revelação das circunstâncias vivas de toda a humanidade – naturalmente, isso é direcionado, em primeiro lugar, para a prole do grande dragão vermelho. Dos vários estados de toda a humanidade, Deus seleciona aqueles que são representantes para servirem como modelos. Logo, as palavras de Deus despem as pessoas e elas não sentem vergonha, ou, então, não têm tempo para se esconderem da luz brilhante e são derrotadas em seu próprio jogo. Os diversos comportamentos do homem são uma superabundância de imagens, as quais Deus tem pintado desde os tempos antigos até hoje, e as quais Ele pintará de hoje até amanhã. Tudo o que Ele pinta é a feiura do homem: alguns choram na escuridão, aparentemente sofrendo pela perda da visão de seus olhos, alguns riem, alguns são golpeados por grandes ondas, alguns caminham sobre estradas montanhosas ondulantes, alguns buscam no vasto deserto, tremendo de medo, como um pássaro assustado pela simples vibração de uma corda de arco, profundamente temerosos de serem comidos por animais selvagens nas montanhas. Nas mãos de Deus, esses diversos comportamentos repulsivos tornam-se quadros vivos realistas tocantes, muitos deles extremamente horríveis de se olhar, ou ainda suficientes para deixar o cabelo das pessoas em pé e deixá-las desorientadas e confusas. Aos olhos de Deus, tudo o que é manifestado no homem nada mais é que feiura e, mesmo que isso possa provocar compaixão, ainda é feiura. O ponto exato da diferença entre o homem e Deus é que a fraqueza do homem está em sua tendência de demonstrar benevolência para com os outros. Deus, todavia, sempre foi o mesmo para com o homem, o que significa que Ele sempre teve a mesma atitude. Ele nem sempre é tão bondoso como as pessoas imaginam, como uma mãe experiente cujos filhos estão sempre no centro de sua mente. Na realidade, se Deus não quisesse empregar uma série de métodos para conquistar o grande dragão vermelho, não haveria como Ele submeter-Se a tamanha humilhação, permitindo-Se sujeitar-Se às limitações do homem. De acordo com a natureza de Deus, tudo o que as pessoas fazem e dizem provoca a ira de Deus, e elas devem ser castigadas. Aos olhos de Deus, nenhuma delas está à altura do padrão e cada uma é alvo dos ataques de Deus. Devido aos princípios da obra de Deus na China e, além disso, devido à natureza do grande dragão vermelho, além do fato de a China ser o país do grande dragão vermelho e a terra onde o Deus encarnado reside, Deus deve engolir a Sua ira e conquistar toda a prole do grande dragão vermelho; todavia, Ele sempre detestará a prole do grande dragão vermelho, isto é, Ele sempre detestará tudo que vier do grande dragão vermelho – e isso jamais mudará.

Ninguém nunca esteve ciente de quaisquer ações de Deus, tampouco Suas ações já foram observadas por algo. Quando Deus retornou para Sião, por exemplo, quem estava ciente disso? Portanto, palavras como: “Eu venho em silêncio entre os homens e parto suavemente. Alguém já Me viu?” mostram que o homem, de fato, carece de habilidades para aceitar os acontecimentos do reino espiritual. No passado, Deus disse que “o sol é flamejante, a lua é resplandecente” durante Seu retorno a Sião. Como as pessoas ainda estão preocupadas com o retorno de Deus a Sião – porque elas ainda precisam deixar isso passar – Deus profere diretamente as palavras “o sol é flamejante, e a lua é resplandecente” para ajustar-Se às concepções das pessoas. Como resultado, quando as concepções das pessoas são atingidas pelas palavras de Deus, elas observam que as ações de Deus são tão maravilhosas e percebem que Suas palavras são profundas, insondáveis e indecifráveis a todos; portanto, elas deixam esse assunto completamente de lado e sentem um pequeno esclarecimento em seu espírito, como se Deus já tivesse retornado para Sião, e, por isso, as pessoas não prestam muita atenção a esse assunto. A partir de então, elas aceitam as palavras de Deus com um coração e uma mente, e não se afligem mais com o fato de que a catástrofe sobrevirá após o retorno de Deus a Sião. Só então, será fácil para as pessoas aceitarem as palavras de Deus, focando a totalidade de sua atenção nas palavras de Deus, deixando-as sem vontade de considerar algo mais.

Anterior:Capítulo 10

Próximo:Anexo 2: Capítulo 2