343 A humanidade precisa das duas encarnações de Deus

I

Se a obra desses últimos dias não fosse feita por meio da encarnação,

não se salvariam totalmente os pecadores.

Continuaria sendo Deus o Espírito intocável e invisível,

se não Se tornasse carne e viesse ao mundo.

O Espírito de Deus é incompatível com o homem de carne,

o homem e Deus são de diferentes mundos e naturezas.

Não há como Deus e o homem se relacionarem,

e o homem também não pode tornar-se espírito.

E é por isso que o Espírito de Deus deve Se tornar criatura

para fazer Sua obra original.

Deus Se torna carne por necessidade,

se o Espírito de Deus pudesse fazer Sua obra diretamente,

não Se submeteria às indignidades

que Ele enfrenta ao ser encarnado.

II

Deus pode alcançar o lugar mais alto,

também se humilha tornando-Se homem pra fazer Sua obra.

O homem não pode alcançar o lugar mais alto,

e tampouco pode ele descer ao lugar mais baixo.

O homem não pode ser espírito,

Deus precisa tornar-Se carne para fazer Sua obra.

E na primeira encarnação, Deus tornou-Se carne

para redimir a humanidade com Sua crucificação.

De forma alguma podia o Espírito de Deus

ser crucificado pelo pecado do homem.

Deus Se tornou carne por necessidade,

se o Espírito de Deus pudesse fazer Sua obra diretamente,

não Se submeteria às indignidades

que Ele enfrenta ao ser encarnado.

Deus poderia Se tornar carne como oferta pelo pecado do homem.

Mas o homem havia caído e já não podia alcançar o céu,

a oferta pelo pecado não puderam aceitar.

Por isso, entre a terra e o céu, Deus teve que Se revezar.

E Jesus teve que vir até os homens

para fazer pessoalmente o que o homem não podia fazer.

Deus Se tornou carne por necessidade,

se o Espírito de Deus pudesse fazer Sua obra diretamente,

não Se submeteria às indignidades

que Ele enfrenta ao ser encarnado.

Deus Se tornou carne por necessidade.

Não Se submeteria às indignidades

que Ele enfrenta ao ser encarnado.


Adaptado de ‘O mistério da encarnação (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior: 342 A melhor coisa sobre a obra de Deus encarnado

Próximo: 344 Deus em carne é uma fonte viva de vida

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

1. Como se deve discernir a voz de Deus? Como se pode confirmar que Deus Todo-Poderoso é de fato o Senhor Jesus que voltou?

Ele que é a encarnação de Deus deve possuir a substância divina, e Ele que é a encarnação de Deus deve possuir a expressão de Deus. Já que Deus Se torna carne, Ele levará adiante a obra que precisa fazer, e já que Deus Se torna carne, Ele expressará o que Ele é e será capaz de trazer a verdade ao homem, conceder vida ao homem e mostrar o caminho ao homem. Carne que não contém a substância de Deus certamente não é o Deus encarnado; disso não há dúvida. Para investigar se é a carne encarnada de Deus, o homem deve determinar isso a partir do caráter que Ele expressa e das palavras que Ele fala. O que quer dizer, se é ou não a carne encarnada de Deus, se é ou não o verdadeiro caminho deve ser julgado pela Sua substância. E assim, ao determinar[a] se é a carne do Deus encarnado, a chave é prestar atenção na Sua substância (Sua obra, Suas palavras, Seu caráter e muito mais), em vez de na aparência exterior. Se o homem olha apenas a Sua aparência exterior e ignora a Sua substância, então isso mostra a ignorância e a ingenuidade do homem.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro