Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Palavras clássicas de Deus Todo-Poderoso, o Cristo dos últimos dias

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

VI Palavras clássicas sobre o caráter de Deus e o que Ele tem e é

1. A vida do homem se origina de Deus, a existência do céu deve-se a Deus e a existência da terra provém do poder de vida de Deus. Nenhum objeto possuidor de vitalidade pode transcender a soberania de Deus e coisa alguma com vigor pode escapar do âmbito da autoridade de Deus. Assim, todos, sejam quem forem, devem submeter-se ao domínio de Deus, todos devem viver sob o comando de Deus e ninguém pode fugir ao Seu controle.

de ‘Só o Cristo dos últimos dias pode dar ao homem o caminho de vida eterna’ em “A Palavra manifesta em carne”

2. Deus criou todas as coisas, portanto faz toda a criação ficar sob o Seu domínio e submeter-se ao Seu domínio; Ele comandará todas as coisas, de modo que todas as coisas estejam em Suas mãos. Toda a criação de Deus, incluindo animais, plantas, seres humanos, montanhas, rios e lagos, tudo deve ficar sob o domínio Dele. Todas as coisas nos céus e na terra devem ficar sob o domínio Dele. Elas não podem ter escolha e todas devem submeter-se às orquestrações Dele. Isso foi decretado por Deus, e é a autoridade de Deus.

de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”

3. Deus comanda tudo e ordena e classifica todas as coisas, com cada uma qualificada segundo seu tipo, e alocada em sua própria posição conforme a vontade de Deus. Por maior que seja, coisa alguma pode sobrepujar Deus, todas as coisas servem à humanidade criada por Deus e nenhuma delas se atreve a desobedecer a Deus ou a fazer quaisquer exigências a Ele. E, portanto, o homem deve, como criatura de Deus, cumprir também o dever de homem. Independentemente de ser ou não o senhor ou o soberano sobre todas as coisas, por mais elevada que seja a sua posição entre todas as coisas, o homem ainda é apenas um pequeno ser humano sob o domínio de Deus, e não passa de um ser humano insignificante, uma criatura de Deus, e ele nunca estará acima de Deus.

de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”

4. Deus criou este mundo e trouxe o homem, um ser ao qual Ele concedeu a vida, para dentro dele. Por sua vez, o homem acabou tendo pais e parentes e não estava mais só. Desde que colocou os olhos pela primeira vez neste mundo material, o homem estava destinado a viver dentro da ordenação de Deus. É o sopro de vida divino que sustenta cada ser vivo pelo seu crescimento e vida adulta.

de ‘Deus é a fonte da vida do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

5. Todos os que vêm a este mundo devem experimentar a vida e a morte, muitos experimentaram o ciclo de morte e renascimento. Os que estão vivos morrerão em breve e os mortos logo retornarão. Tudo isso é o curso da vida preparado por Deus para cada ser vivo. Entretanto, esses curso e ciclo são a verdade que Deus deseja que o homem veja, que a vida concedida ao homem por Deus é sem fim e irrestrita à carne, ao tempo ou ao espaço. Esse é o mistério da vida concedida ao homem por Deus e a prova de que ela vem Dele.

de ‘Deus é a fonte da vida do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

6. Seja você capaz ou não de reconhecer o feito de Deus, acreditando ou não na existência de Deus, não há dúvida de que o seu destino jaz no interior da ordenação divina e não há dúvida de que Deus sempre deterá a soberania sobre todas as coisas. A existência e a autoridade Dele não estão baseadas no fato de poderem ou não ser reconhecidas e compreendidas pelo homem. Só Ele conhece o passado, o presente e o futuro do homem e só Ele pode determinar o destino da humanidade. Independentemente de você ser capaz de aceitar esse fato, não tardará muito para que a humanidade testemunhe tudo isso com os próprios olhos, esse é o fato que em breve Deus fará valer. A humanidade vive e morre sob os olhos de Deus. A humanidade vive para o gerenciamento de Deus e, quando seus olhos se fecham pela última vez, isso também se dá para o mesmo gerenciamento. Repetidas vezes o homem vem e vai, para frente e para trás. Sem exceção, tudo faz parte da soberania e dos desígnios de Deus.

de ‘O homem só pode ser salvo em meio ao gerenciamento de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

7. Deus criou este mundo, criou esta humanidade e também foi o arquiteto da cultura grega antiga e da civilização humana. Só Deus consola esta humanidade, só Deus se importa com esta humanidade dia e noite. O desenvolvimento e o progresso humanos são inseparáveis da soberania de Deus, e a história e o futuro da humanidade são indissociáveis dos projetos divinos.

de ‘Deus preside o destino de toda a humanidade’ em “A Palavra manifesta em carne”

8. Deus é para sempre supremo e eternamente honrável, ao passo que o ser humano é para sempre vil, para sempre sem valor. Isso é assim porque Deus está sempre realizando sacrifícios e dedicando-Se à humanidade; o ser humano, contudo, sempre toma e ambiciona só para si mesmo. Deus está sempre tomando sobre Si as dores pela sobrevivência da humanidade, enquanto o ser humano nunca contribui para a causa da luz ou para a justiça. Mesmo que o ser humano se esforce por algum tempo, ele é tão débil que não consegue resistir a nenhum golpe, pois o ser humano sempre se esforça em função de si próprio e não dos outros. O ser humano é sempre egoísta, ao passo que Deus sempre é altruísta. Deus é a fonte de tudo que é justo, bom e belo, ao passo que o ser humano é aquele que sucede a e manifesta toda a feiura e todo o mal. Deus jamais modificará Sua substância de justiça e beleza, enquanto o ser humano é perfeitamente capaz, a qualquer tempo e em qualquer situação, de trair a justiça e afastar-se de Deus.

de ‘É muito importante entender o caráter de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

9. Deus é o que Ele é e Ele tem o que Ele tem. Tudo o que Ele expressa e revela são representações de Sua substância e de Sua identidade. O que Ele é e o que Ele tem, bem como Sua substância e identidade, são coisas que não podem ser substituídas por nenhum homem. Seu caráter abrange Seu amor pela humanidade, Seu consolo à humanidade, Seu ódio à humanidade e, ainda mais do que isso, uma compreensão completa da humanidade. A personalidade do homem, no entanto, pode ser otimista, vivaz ou insensível. O caráter de Deus é um que pertence ao Soberano dos seres vivos em meio a todas as coisas, ao Senhor de toda a criação. Seu caráter representa honra, poder, nobreza, grandiosidade e, acima de tudo, supremacia. Seu caráter é o símbolo de autoridade, o símbolo de tudo que é justo, o símbolo de tudo que é belo e bom. Mais do que isso, é um símbolo Daquele que não pode ser[a] superado nem invadido pela escuridão e por qualquer força inimiga, bem como um símbolo Daquele que não pode ser ofendido (nem Ele tolerará ser ofendido)[b] por nenhum ser criado. Seu caráter é o símbolo do poder supremo. Nenhuma pessoa ou pessoas conseguem ou podem perturbar Sua obra ou Seu caráter. Mas a personalidade do ser humano não passa de um mero símbolo da tênue superioridade do ser humano sobre o animal. O ser humano em si e por si só não tem autoridade, não tem autonomia nem capacidade para transcender o eu, mas é alguém que, em sua substância, dobra-se à mercê de todo tipo de pessoas, eventos e coisas.

de ‘É muito importante entender o caráter de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

10. Aquilo que Deus é e tem é para sempre inexaurível e ilimitado. Deus é a fonte da vida e de todas as coisas. Deus não pode ser entendido por nenhum ser criado.

de ‘Posfácio’ em “A Palavra manifesta em carne”

11. Desde o dia em que o homem veio ao mundo, Deus está firme em Sua obra, gerenciando este universo e direcionando as mudanças e os movimentos de todas as coisas. Como todas as coisas, o homem, silenciosa e inconscientemente, recebe de Deus o sustento da doçura, da chuva e do orvalho. Como todas as coisas, o homem vive inconscientemente sob o comando da mão de Deus. O coração e o espírito do homem são guardados na mão de Deus e toda a vida do homem é observada pelos olhos de Deus. Não importa se você acredita nisso ou não, todas e cada uma das coisas, vivas ou mortas, vão se transformar, mudar, se renovar e desaparecer de acordo com os pensamentos de Deus. É assim que Deus governa todas as coisas.

de ‘Deus é a fonte da vida do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

12. Deus não participa da política do homem, ainda que o destino de um país ou nação seja controlado por Ele. Deus controla este mundo e todo o universo. O destino do homem e o plano divino estão intimamente relacionados, e nenhum homem, país ou nação está isento da soberania de Deus. Se o homem deseja conhecer seu destino, então deve apresentar-se diante de Deus, que fará prosperar aqueles que O seguem e adoram, assim como trará declínio e extinção sobre aqueles que resistem e O rejeitam.

de ‘Deus preside o destino de toda a humanidade’ em “A Palavra manifesta em carne”

13. De tudo o que ocorre no universo, não há nada sobre o que Eu não tenha a palavra final. O que existe que não esteja em Minhas mãos? Tudo o que eu digo, acontece e, dentre os homens, quem é que pode mudar a Minha mente?

de ‘A primeira declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

14. O reino está se expandindo no meio da humanidade, está se formando no meio da humanidade, está em pé no meio da humanidade; não há força que possa destruir o Meu reino.

de ‘A décima nona declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

15. Comigo todas as coisas estarão firmes e seguras; Comigo tudo será feito de modo apropriado e próprio, sem despender o mínimo esforço. Eu falo e está estabelecido; Eu falo e está feito.

de ‘A septuagésima quinta declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

16. Eu sou o Princípio e Eu sou o Fim. Eu sou o único Deus verdadeiro, ressuscitado e completo. Eu falo Minhas palavras diante de vocês e vocês devem acreditar firmemente no que Eu digo. O céu e a terra podem passar, mas nenhuma única letra nem um único traço do que Eu digo jamais passará. Lembrem-se disso! Lembrem-se disso!

de ‘A quinquagésima terceira declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

17. Tudo o que há neste mundo está mudando rapidamente com os pensamentos do Todo-Poderoso, sob Seus olhos. Coisas que a humanidade nunca ouviu podem chegar abruptamente. E também o que a humanidade sempre possuiu pode desaparecer sem que se perceba. Ninguém pode desvendar por onde anda o Todo-Poderoso, muito menos sentir a transcendência e a grandeza do poder vital do Todo-Poderoso. Sua transcendência reside em como Ele é capaz de perceber o que os humanos não podem. Sua grandeza reside em ser Aquele que foi renunciado pela humanidade, mas que, não obstante, a salva. Ele conhece o significado da vida e da morte. Além disso, Ele sabe as regras para viver para a humanidade, a qual criou. Ele é a base da existência humana e o Redentor para que a humanidade ressuscite novamente. Ele abate os corações felizes com angústia e eleva os corações aflitos com felicidade. Isto tudo é para Sua obra e Seu plano.

de ‘O suspiro do Todo-Poderoso’ em “A Palavra manifesta em carne”

18. Desde o momento em que chega a este mundo chorando, você começa a executar o seu dever. Você assume seu papel no plano e na ordenação de Deus. Você começa a jornada da vida. Não importa o seu passado, não importa a jornada à sua frente, ninguém pode escapar daquilo que o Céu orquestrou e arranjou e ninguém está no controle do próprio destino, pois apenas Ele, que governa todas as coisas, é capaz de tal obra.

de ‘Deus é a fonte da vida do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

19. A sina do homem é controlada pelas mãos de Deus. Você é incapaz de controlar a si mesmo: apesar de estar sempre correndo e se ocupando consigo mesmo, o homem continua sendo incapaz de controlar-se. Se pudesse conhecer as próprias expectativas, se pudesse controlar a própria sina, você continuaria sendo uma criatura? Em resumo, independentemente de como Deus opera, toda a obra Dele é para o bem do homem. Tome, por exemplo, os céus e a terra e todas as coisas que Deus criou para servir o homem: a Lua, o Sol e as estrelas que Ele criou para o homem, os animais e as plantas, a primavera, o verão, o outono e o inverno e assim por diante: tudo isso existe em nome da existência humana. Portanto, apesar de Deus castigar e julgar o homem, tudo é para o bem da salvação do homem. Apesar de Ele privar o homem das esperanças carnais, é para o bem da purificação do homem, e a purificação do homem é para o bem de sua existência. O destino do homem está nas mãos do Criador; portanto, como o homem pode controlar a si mesmo?

de ‘Restaurar a vida normal do homem e levá-lo a um destino maravilhoso’ em “A Palavra manifesta em carne”

20. Desde a criação do mundo Eu comecei a predestinar e selecionar este grupo de pessoas, a saber, vocês hoje. O temperamento de vocês, seu calibre, aparência, estatura, a família em que você nasceu, seu trabalho e casamento, sua totalidade, até a cor de seu cabelo e de sua pele, o momento de seu nascimento, tudo foi arranjado pelas Minhas mãos. Mesmo as coisas que você faz e as pessoas que você encontra todo dia são arranjadas pelas Minhas mãos, para nem mencionar o fato de que levar você à Minha presença hoje é, de fato, Meu arranjo.

de ‘A septuagésima quarta declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

21. Quem sobrevive a não ser pelas palavras de Minha boca? Quem não mente sob Meu olho vigilante? Enquanto executo Minha nova obra em toda a terra, quem jamais foi capaz de escapar dela? Será que as montanhas seriam capazes de escapar dela por sua altura? Será que as águas, por sua vastidão imensa, são capazes de afastá-la? No Meu plano, jamais deixei algo passar facilmente e, assim, nunca houve pessoa nem coisa que tenha fugido de Minhas mãos.

de ‘A vigésima terceira declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

22. Não só criei um novo começo na morada do grande dragão vermelho, como também empreendi uma nova obra no universo. Logo, os reinos da terra se tornarão o Meu reino; logo, os reinos da terra deixarão de existir para sempre por causa do Meu reino, porque já alcancei a vitória, porque voltei triunfante. O grande dragão vermelho esgotou todos os meios concebíveis para interromper o Meu plano, esperando apagar a Minha obra na terra, mas Eu posso ficar desanimado por conta de seus estratagemas enganosos? Posso ficar com medo de perder a confiança por suas ameaças? Nunca existiu um único ser nem no céu nem na terra que Eu não tenha na palma da Minha mão; o quanto mais isso é verdadeiro em relação ao grande dragão vermelho, esse artifício que serve como um contraste para mim? Não é também um objeto para ser manipulado pelas Minhas mãos?

de ‘A décima segunda declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

23.Deus não se atém ao tempo; Sua obra e Sua glória vêm em primeiro lugar. Portanto, por mais que demore, Ele não poupará nenhum sacrifício se for a Sua obra. Este é o caráter de Deus: Ele não vai descansar até que a Sua obra esteja realizada. Só quando for a hora de alcançar a segunda parte da Sua glória é que Sua obra pode chegar ao fim.

de ‘A obra de Deus é tão simples quanto o homem imagina?’ em “A Palavra manifesta em carne”

24. O caráter de Deus é um assunto que parece muito abstrato para todas as pessoas e, além disso, um assunto que não é facilmente aceito por todos, porque Seu caráter não é similar à personalidade de um ser humano. Deus também tem Suas próprias emoções de alegria, ira, tristeza e felicidade, mas essas emoções são diferentes das humanas. […] A alegria de Deus se deve à existência e emergência da justiça e da luz; graças à destruição da escuridão e do mal. Ele sente prazer porque Ele trouxe a luz e uma vida boa para a humanidade; Sua alegria é uma alegria justa, um símbolo da existência de tudo o que é positivo e, mais do que isso, um símbolo do que é auspicioso. A ira de Deus se deve à existência da injustiça e da perturbação que ela causa e que está lesando a Sua humanidade; deve-se à existência do mal e da escuridão, à existência de coisas que expulsam a verdade e, sobretudo, à existência de coisas que se opõem ao que é bom e belo. Sua ira é um símbolo de que todas as coisas negativas não mais existem e, ademais, é um símbolo de Sua santidade. Sua tristeza se deve à humanidade, por quem Ele tem esperanças, mas que caiu em trevas, porque a obra que Ele realiza no ser humano não preenche Suas expectativas e porque a humanidade que Ele ama não pode viver toda na luz. Ele Se sente triste com a humanidade inocente, com o homem honesto, mas ignorante, e com o homem que é bom, mas limitado em seus pontos de vista. Sua tristeza é símbolo de Sua bondade e de Sua misericórdia, um símbolo de beleza e bondade. Sua felicidade, claro, advém de derrotar Seus inimigos e ganhar a boa-fé do ser humano. Mais do que isso, ela vem da expulsão e destruição de todas as forças inimigas e porque a humanidade recebe uma vida boa e pacífica. A felicidade de Deus é diferente da alegria do ser humano; é a sensação de colher bons frutos, uma sensação até mais forte do que alegria. Sua felicidade é um símbolo da humanidade que se liberta do sofrimento daqui por diante e um símbolo da humanidade que ingressa em um mundo de luz. As emoções da humanidade, em contrapartida, são todas suscitadas por seus próprios interesses, não pela justiça, pela luz ou pelo que é belo, muito menos pela graça concedida pelo Céu. As emoções da humanidade são egoístas e pertencem ao mundo das trevas. Elas não existem por causa da vontade de Deus, muito menos em função do plano de Deus e, assim, ser humano e Deus jamais podem ser pronunciados no mesmo fôlego.

de ‘É muito importante entender o caráter de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

25. Seu coração salta e sofre a cada uma das ações do homem: Ele fica bravo, angustiado e sofre com o mal e a corrupção do homem; Ele fica satisfeito, alegre, clemente e exultante com o arrependimento e a crença do homem; cada um dos Seus pensamentos e ideias existe e gira em torno da humanidade; o que Ele é e tem se expressa inteiramente por causa da humanidade; a totalidade de Suas emoções está interligada à existência da humanidade. Por causa da humanidade, Ele viaja e Se apressa; Ele silenciosamente emana cada partícula de Sua vida; Ele dedica cada minuto e segundo de Sua vida... Ele nunca soube como Se apiedar de Sua própria vida, mas Ele sempre Se apiedou e apreciou a humanidade que Ele Próprio criou... Ele dá tudo o que tem para essa humanidade... Ele concede a Sua misericórdia e tolerância incondicionalmente e sem expectativa de recompensa. Ele faz isso somente para que a humanidade possa continuar a sobreviver diante de Seus olhos, recebendo a Sua provisão de vida; Ele faz isso somente para que a humanidade possa um dia se submeter diante Dele e reconhecer que Ele é Aquele que nutre a existência do homem e fornece a vida de toda a criação.

de ‘O Próprio Deus, o Único II’ em “A Palavra manifesta em carne”

25. Quando o relâmpago surge do Oriente – que também é precisamente o momento que começo a falar – no momento em que o relâmpago surge, todo o empíreo é iluminado e todas as estrelas começam a se transformar.

[...] Mais uma vez, o Meu dia está se aproximando da raça humana, mais uma vez despertando a raça humana, dando à humanidade um ponto do qual fazer um novo começo. Meu coração bate e, seguindo os compassos do Meu coração, as montanhas pulam de alegria, as águas dançam de alegria e as ondas, acompanhando o ritmo, batem nos recifes rochosos. É difícil expressar o que está no Meu coração. Eu quero que todas as coisas impuras queimem em cinzas sob o Meu olhar, quero que todos os filhos da desobediência desapareçam diante dos Meus olhos, que nunca mais permaneçam na existência.

de ‘A décima segunda declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

27. Eu embarquei na Minha obra através do universo; as pessoas do universo de repente despertam e se movem em torno de um núcleo, que é a Minha obra, e quando Eu “viajo” dentro delas, todas escapam da escravidão de Satanás e não são atormentadas em meio à aflição de Satanás. Por causa da chegada do Meu dia, as pessoas estão cheias de felicidade, a tristeza em seu coração desaparece, as nuvens de tristeza no céu se transformam em oxigênio no ar e flutuam lá, e neste momento Eu desfruto da felicidade de estar junto com o homem. As ações do homem Me dão algo para saborear e, portanto, Eu não estou mais ofendido.

de ‘A trigésima terceira declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

28. Quando Minha voz aumentar de intensidade, estarei também observando o estado do universo. Através de Minhas palavras, as miríades de coisas criadas são todas renovadas. O Céu muda e a Terra também muda. A humanidade fica exposta em sua forma original e, lentamente, de acordo com seu tipo, os homens encontram, de modo inconsciente, seu caminho de volta ao seio de suas famílias. Nisso, ficarei muito satisfeito. Estou livre de interrupções e Minha grande obra se torna completa, todas de modo inconsciente, as miríades de coisas criadas são transformadas, sem o saber.

[...] Ah, velho mundo impuro! Você certamente cairá sob Minhas palavras! Você certamente será reduzido a nada pelo Meu plano! Ah, miríades de coisas criadas! Vocês todas receberão nova vida em Minhas palavras, vocês agora têm um Senhor Soberano! Ah, novo mundo puro e imaculado. Você certamente reviverá em Minha glória! Ah, Monte Sião! Não se cale mais. Eu voltei em triunfo! De dentro da criação, Eu esquadrinho toda a Terra. Na Terra, a humanidade começou uma nova vida, ganhou nova esperança. Ah, Meu povo! Como vocês poderão não voltar à vida na Minha luz? Como vocês poderão não pular de alegria sob Minha direção? As terras estão gritando de júbilo, as águas rugem de riso feliz! Ah, Israel ressuscitado! Como você poderia não se sentir orgulhoso de Minha predestinação? Quem chorou? Quem lamentou? O Israel antigo deixou de existir e o Israel de hoje se ergueu no mundo, ereto como uma torre, ergueu-se nos corações de toda a humanidade. O Israel de hoje certamente alcançará a fonte da existência através de Meu povo!

de ‘A vigésima sexta declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

29. Tantas vezes, vendo a raça humana corrompida pelo Meu inimigo, Eu desisti de colocar Minhas esperanças no gênero humano. Tantas vezes, vendo o homem vir perante Mim em lágrimas para pedir perdão, mas por causa da sua falta de autorrespeito, sua obstinada incorrigibilidade, encolerizado Eu fechei Meus olhos para seu ato, mesmo quando seu coração é genuíno e suas intenções sinceras. Tantas vezes, Eu vejo o homem capaz de ter fé para cooperar Comigo e como, perante Mim, ele aparenta repousar no Meu abraço, provando o calor do Meu abraço. Tantas vezes, vendo a inocência, vivacidade e amabilidade do Meu povo escolhido, em Meu coração Eu sempre tive prazer por causa dessas coisas.

de ‘A décima quinta declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

30. Quando o Senhor Jesus foi batizado e começou oficialmente a Sua obra para cumprir o Seu ministério, o coração de Deus estava inundado de alegria porque depois de tantos anos de espera e preparação, Ele podia, finalmente, vestir a carne de um homem comum e começar a Sua nova obra sob a forma de um homem de carne e osso que as pessoas podiam ver e tocar. Ele podia, finalmente, falar cara a cara e de coração para coração com as pessoas através da identidade de um homem. Deus podia, finalmente, estar cara a cara com a humanidade na linguagem humana, de uma maneira humana; Ele podia prover para a humanidade, esclarecer as pessoas e ajudá-las usando a linguagem humana; podia comer na mesma mesa e viver no mesmo espaço com elas. Podia também ver os seres humanos, ver as coisas e ver tudo da maneira como os humanos viam e até mesmo através dos seus próprios olhos. Para Deus, essa já era a primeira vitória da Sua obra na carne. Podia-se dizer também que foi a realização de uma grande obra – isso, naturalmente, era o que deixava Deus mais feliz.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus III’ em “A Palavra manifesta em carne”

31. Quando Deus realiza um novo estágio da obra, Ele tem aí um novo começo, e quando essa nova obra e esse novo começo são lançados e introduzidos em meio à humanidade, é quando o resultado desse estágio de trabalho já foi determinado, e já foi realizado, e Deus já viu seus efeitos e seus frutos finais. É também quando esses efeitos fazem com que Deus Se sinta satisfeito, e Seu coração, é claro, está feliz. Porque, aos olhos de Deus, Ele já viu e determinou as pessoas que Ele está procurando, e já ganhou esse grupo, um grupo que é capaz de tornar a Sua obra bem sucedida e Lhe trazer satisfação, Deus Se sente garantido, deixa de lado as Suas preocupações e Se sente feliz. Em outras palavras, quando a carne de Deus é capaz de dar início a uma nova obra entre os homens, e Ele começa a fazer a obra que deve fazer sem obstruções, e quando Ele sente que tudo já foi realizado, Ele já viu o final. E devido a esse final Ele se sente satisfeito e com o coração feliz.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus III’ em “A Palavra manifesta em carne”

32. A raiva cresce em Meu coração, acompanhada por um sentimento progressivo de tristeza. Quando os Meus olhos contemplam os feitos das pessoas e cada palavra e ação suas como imundas, a Minha fúria brota, e em Meu coração há um senso maior das injustiças do mundo humano, o que Me torna mais triste; Eu anseio por acabar com a carne do homem imediatamente. Não sei por que o homem é incapaz de se purificar na carne, por que o homem não consegue se amar na carne. Seria tão importante essa ‘função’ da carne?

de ‘Interpretação da vigésima sétima declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

31. Eu irei corrigir as injustiças do mundo humano. Farei a Minha obra com as próprias mãos em todo o mundo, proibindo Satanás de prejudicar o Meu povo outra vez, proibindo os inimigos de outra vez fazer o que lhes agradar. Eu Me tornarei Rei na terra e mudarei Meu trono para lá, fazendo todos os Meus inimigos cair no chão e confessar seus crimes diante de Mim. Em Minha tristeza, com raiva misturada, irei pisotear até achatar todo o universo, não poupando ninguém e espalhando terror no coração dos Meus inimigos. Reduzirei a terra inteira a ruínas e farei com que Meus inimigos caiam nas ruínas, para que doravante não possam mais corromper a humanidade. Meu plano já está determinado e ninguém, não importa quem seja, será capaz de mudá-lo. Enquanto Eu vago em pompa majestosa sobre o universo, toda a humanidade será renovada e tudo será revivido. O homem não vai mais chorar nem clamar mais pela Minha ajuda. Então Meu coração se regozijará e as pessoas voltarão a Mim celebrando. Todo o universo, de cima a baixo, vai se revolver em júbilo...

de ‘A vigésima sétima declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

34. Minha misericórdia expressa-se naqueles que Me amam e negam a si mesmos. E a punição que ocorre aos malvados é precisamente prova de Meu caráter justo e, mais ainda, testemunho da Minha ira. Quando o desastre vier, fome e pestes sobrevirão a todos aqueles que a Mim se opõem, e eles prantearão. Aqueles que cometeram toda espécie de perversidade, mas Me seguiram por muitos anos, não escaparão da acusação; eles também, ao caírem no desastre – do tipo raramente visto ao longo das eras –, passarão a viver num constante estado de pânico e pavor. E aqueles Meus seguidores que se têm mostrado leais somente a Mim hão de se regozijar e aplaudir Meu poder. Eles experimentarão inefável contentamento e viverão numa alegria que nunca antes concedi ao ser humano. Porque Eu prezo as boas ações dos homens e abomino as suas más obras. Desde que comecei a conduzir a humanidade, tenho esperado ardentemente ganhar um grupo de homens da mesma opinião que Eu. Nunca Me esqueci daqueles cuja opinião é diferente da Minha; tenho-os guardado com ódio no Meu coração, esperando apenas a oportunidade de lhes administrar a Minha retribuição, o que Me dará satisfação ver.

de ‘Você deve preparar boas ações suficientes para seu destino’ em “A Palavra manifesta em carne”

36. Deus odeia todos os descendentes do grande dragão vermelho e Ele odeia o grande dragão vermelho ainda mais. Essa é a raiz da ira dentro do coração de Deus. Parece que Deus quer lançar todas as coisas que pertencem ao grande dragão vermelho no lago de fogo e enxofre para incinerá-las por completo. Há momentos em que até parece que Deus quer estender Sua mão para liquidá-lo pessoalmente – somente isso poderia acabar com o ódio em Seu coração.

de ‘Interpretação da décima terceira declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

37. Já faz muito tempo que Deus abomina até os ossos essa sociedade obscura. Ele range os dentes, desesperado para fincar os pés nessa velha serpente perversa e odiosa, de modo que nunca mais volte a se erguer e nunca mais volte a abusar do homem; Ele não vai perdoar suas ações do passado, Ele não vai tolerar seu engano do homem, Ele ajustará as contas por cada um de seus pecados ao longo das eras; Deus não será nem um pouco tolerante para com o cabeça de todo o mal,[1] Ele irá destruí-lo completamente.

de ‘Obra e entrada (8)’ em “A Palavra manifesta em carne”

38. Pela perspectiva da Minha própria experiência, quanto mais você confrontar a Deus, mais Ele mostrará a você Seu caráter majestoso e mais severo será o castigo que Ele “servirá” a você. Quanto mais O obedecer, mais Ele amará e protegerá você. O caráter de Deus é como um instrumento de tortura: se obedecer, você estará são e salvo. Se não obedecer, mas sempre quiser estar nos holofotes, aplicando truques, o caráter Dele mudará imediatamente. Tal como o sol num dia nublado, Ele irá Se esconder de você e mostrar a ira. Também é como o clima em junho, com céu claro por longas extensões e suaves ondas azuis se formando na superfície da água, até que de repente a água ganha ímpeto e forma ondas enormes. Dado este caráter de Deus, você ousa se comportar de modo intencionalmente descontrolado? A maioria dos irmãos e irmãs viu isso em suas experiências em que, quando o Espírito Santo opera no dia em que estão cheios de confiança, mas então o Espírito de Deus de repente os abandona sem que eles saibam quando, deixando-os inquietos e insones à noite, tentando achar a direção em que Seu Espírito desapareceu. Mas, não importa o quê, eles são incapazes de descobrir para onde foi Seu Espírito; e Ele lhes aparece de novo, sem que saibam quando, assim como no momento em que Pedro de repente viu o Senhor Jesus novamente; ele ficou extasiado e pareceu chorar de imensa alegria. É possível que você tenha se esquecido de ter vivido isso depois de tantas vezes? O Senhor Jesus Cristo, que Se tornou carne, que foi pregado na cruz e então ressuscitou e ascendeu ao céu, está sempre oculto para você por um tempo e então aparece a você por um tempo. Ele Se revela a você por causa de sua justiça e Ele fica com raiva e Se afasta de você por causa dos seus pecados, então por que você não Lhe suplica mais?

de ‘A senda… (7)’ em “A Palavra manifesta em carne”

39. Eu sou um fogo consumidor e não tolero ofensa. Porque os seres humanos foram todos criados por Mim, tudo o que Eu disser e fizer, as pessoas devem obedecer e não se rebelar. As pessoas não têm o direito de se intrometer na Minha obra e, particularmente, não estão qualificadas para analisar o que é certo ou errado em Minha obra e Minhas palavras. Eu sou o Senhor da criação, e as criaturas devem executar tudo que Eu exigir com um coração de reverência por Mim; elas não devem arrazoar comigo e, especialmente, não devem resistir. Estou usando de Minha autoridade para reinar sobre o Meu povo, e todos os que fazem parte da Minha criação devem obedecer à Minha autoridade. Embora hoje vocês sejam destemidos e presunçosos diante de Mim, desobedecem as palavras que lhes ensino e não temem, só correspondo a sua rebeldia com tolerância. Eu não perderia a calma e impactaria Minha obra, porque os minúsculos vermes reviraram a sujeira do monte de esterco. Eu tolero a existência constante de tudo que abomino e as coisas que detesto pelo bem da vontade de Meu Pai, até que Minhas declarações estejam completas, até o Meu último momento.

de ‘Quando as folhas que caem retornarem a suas raízes, você lamentará todo o mal que fez’ em “A Palavra manifesta em carne”

40. Já que você está determinado a servir-Me, Eu não deixarei você ir. Eu sou um Deus que odeia o mal e Eu sou um Deus que tem ciúmes do homem. Já que você colocou suas palavras sobre o altar, não vou tolerar que você escape diante dos Meus olhos, e não vou tolerar você servir a dois senhores. Você pensou que poderia ter outro amor depois de colocar suas palavras no Meu altar, depois de colocá-las diante dos Meus olhos? Como Eu poderia permitir que as pessoas Me fizessem de bobo desse jeito? Você pensou que poderia fazer votos de forma desleixada, fazer juramentos para Mim com sua língua? Como você poderia fazer juramentos diante do Meu trono, do Altíssimo? Você achou que seus juramentos já haviam passado? Eu digo a vocês que mesmo que sua carne passe, seus juramentos não podem passar. No final, vou condenar vocês com base em seus juramentos. Ainda assim, vocês pensam que podem colocar suas palavras diante de Mim para lidar Comigo e que seus corações podem servir a espíritos impuros e maus espíritos. Como Minha ira poderia tolerar aquelas pessoas parecidas com cães e porcos e que Me enganam? Tenho de cumprir os Meus decretos administrativos e arrancar de volta das mãos dos espíritos imundos todos aqueles “piedosos” tacanhos que creem em Mim para “Me servir” de modo ordenado, para ser o Meu boi, para ser o Meu cavalo e estar à mercê do Meu abate. Farei com que retome sua determinação anterior e Me sirva mais uma vez. Eu tolerarei que criação alguma Me engane. Você achou que poderia apenas arbitrariamente, fazer solicitações e sem moral mentir diante de Mim? Você pensou que Eu não tinha ouvido ou visto suas palavras e ações? Como suas palavras e ações não poderiam estar diante da Minha vista? Como Eu poderia permitir que as pessoas Me enganassem dessa maneira?

de ‘Seu caráter é tão vil!’ em “A Palavra manifesta em carne”

41. Aos Meus olhos, do Todo-Poderoso, as suas palavras e ações são imundas. Os Meus olhos, do Todo-Poderoso, enxergam as suas injustiças como um castigo incansável. Como poderia o Meu castigo e julgamento justo se afastar de vocês? Porque vocês fazem isso Comigo, fazendo com que Eu fique triste e irado, como Eu poderia permitir que vocês escapassem das Minhas mãos e se separassem do dia em que Eu, Jeová, castigarei e amaldiçoarei vocês? Vocês não sabem que todas as suas palavras e falas malignas já chegaram aos Meus ouvidos? Não sabem que a sua injustiça já maculou a Minha veste sagrada de justiça? Não sabem que a sua desobediência já provocou a Minha raiva veemente? Não sabem que já há muito tempo Me deixaram fervendo e há muito tempo já colocaram a Minha paciência à prova? Não sabem que já prejudicaram a Minha carne até se tornar farrapos? Eu aguentei até agora, de modo que libero a Minha ira, não mais tolerante para com vocês.

de ‘Ninguém que seja da carne pode fugir do dia da ira’ em “A Palavra manifesta em carne”

42. Acham que a sua língua é capaz de trair o Meu Espírito? Acham que a sua língua pode fugir da Minha ira? Acham que a sua língua pode julgar os atos executados por Mim, Jeová, com bem entende? Por acaso Eu sou o Deus a quem o homem julga? Será que Eu poderia permitir que um pequeno verme Me blasfemasse assim? Como Eu poderia considerar tais filhos da desobediência entre as Minhas bênçãos eternas? As suas palavras e ações há muito tempo os expuseram e os condenaram. Quando Eu estendi os céus e criei todas as coisas, não permiti que nenhuma criatura participasse como bem entendesse, muito menos permiti que qualquer coisa perturbasse a Minha obra e a Minha gestão como bem entendesse. Não tolerei nenhum homem ou objeto; como poderia poupar aqueles que são cruéis e desumanos para Comigo? Como Eu poderia perdoar aqueles que se rebelam contra as Minhas palavras? Como Eu poderia poupar aqueles que Me desobedecem? O destino do homem não está nas mãos que pertencem a Mim, o Todo-Poderoso? Como Eu poderia considerar a sua injustiça e desobediência sagrada? Como os seus pecados poderiam macular a Minha santidade? Eu não sou maculado pela impureza dos injustos, nem aproveito as oferendas dos injustos. Se você fosse leal para Comigo, Jeová, poderia tomar para si os sacrifícios no Meu altar? Poderia usar a sua língua venenosa para blasfemar o Meu nome? Poderia se rebelar contra as Minhas palavras desta maneira? Poderiam tratar a Minha glória e o Meu nome santo como um instrumento com o qual servir Satanás, o maligno? A minha vida é fornecida para o prazer dos santos. Como Eu poderia permitir que você brincasse com a Minha vida da maneira que bem entendesse e a usasse como instrumento de conflito entre vocês? Como puderam ser tão cruéis, tão carentes do caminho do bem, na maneira como agem para Comigo? Não sabem que Eu já escrevi seus atos diabólicos nestas palavras da vida? Como poderiam escapar do dia da ira quando Eu castigar o Egito? Como Eu poderia ser antagonizado e desafiado dessa maneira por vocês, vez após outra? Eu lhes digo de modo direto, quando o dia chegar, o seu castigo será mais insuportável do que o do Egito! Como podem fugir do Meu dia da ira?

de ‘Ninguém que seja da carne pode fugir do dia da ira’ em “A Palavra manifesta em carne”

43. Quando os anjos tocam música em louvor a Mim, isso não pode deixar de suscitar a Minha compaixão pelo homem. No mesmo instante, Meu coração fica cheio de tristeza, e é impossível Me livrar dessa emoção dolorosa. Nas alegrias e nas tristezas de ser separado e depois reunido com o homem, somos incapazes de trocar sentimentos. Separados no céu acima e na terra abaixo, o homem e Eu somos incapazes de nos encontrar regularmente. Quem consegue se libertar da nostalgia de sentimentos antigos? Quem consegue deixar de relembrar o passado? Quem não desejaria a continuação dos sentimentos do passado? Quem não ansiaria o Meu retorno? Quem não almejaria a Minha reunião com o homem? Meu coração está profundamente perturbado e o espírito do homem está profundamente preocupado. Embora parecidos em espírito, muitas vezes não podemos estar juntos e muitas vezes não podemos nos ver.

de ‘A vigésima sétima declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

44. Oro frequentemente para que nosso grupo receba bênçãos maiores de Deus para podermos ser favorecidos e ganhos por Ele, mas também houve um número incontável de vezes em que chorei lágrimas amargas por nós, pedindo que Deus nos iluminasse e nos permitisse contemplar revelações maiores. Quando vejo que as pessoas estão sempre tentando enganar a Deus e sem determinação, considerando a carne ou lutando por fama e fortuna como prioridades, como não sentir tanta dor no Meu coração? Como as pessoas podem ser tão inconscientes? É porque aquilo que faço não dá fruto? Se seus filhos fossem todos rebeldes e não fossem filiais com você, não tivessem consciência, só se importassem consigo mesmos, nunca tivessem empatia por seus sentimentos e apenas expulsassem você da casa depois de crescidos, como você se sentiria então? Não se inundaria em lágrimas relembrando o alto preço que pagou para os criar?

de ‘A senda… (7)’ em “A Palavra manifesta em carne”

45. O que se pode ver nas pessoas na China continental não é nada além de caráter satânico corrupto, então, na obra de Deus nessas pessoas é quase impossível encontrar quaisquer partes desejáveis nelas; são todas as partes em que o Espírito Santo opera, e é somente porque o Espírito Santo move mais as pessoas e trabalha nelas. É quase impossível utilizar essas pessoas, isto é, a obra de ser movido pelo Espírito Santo com a cooperação das pessoas não pode ser feita. O Espírito Santo trabalha arduamente para mover as pessoas, mas, mesmo assim, elas são tão entorpecidas e insensatas que não têm ideia do que Deus está fazendo. Assim, a obra de Deus na China continental é comparável à Sua obra de criar o mundo. Ele faz todos os homens nascerem de novo e muda tudo neles, porque não há parte desejável. É tão doloroso. Eu sempre faço uma oração triste por essas pessoas: “Ó, Deus! Que o Teu grande poder seja revelado nessas pessoas para que Teu Espírito possa movê-las grandemente e de maneira que esses sofredores entorpecidos e estúpidos possam despertar, não mais dormir e ver o dia de Tua glória”.

de ‘A senda… (6)’ em “A Palavra manifesta em carne”

46. Sempre que Deus está triste, Ele enfrenta uma humanidade que não presta nenhuma atenção a Ele, uma humanidade que O segue e afirma que O ama, mas completamente negligencia Seus sentimentos. Como pode o Seu coração não sentir dor? Na obra de gerenciamento de Deus, Ele sinceramente executa Sua obra e fala com cada pessoa, e as encara sem reservas ou ocultações, mas, ao contrário, toda pessoa que O segue está fechada para Ele, e ninguém está disposto a se aproximar ativamente Dele, compreender o coração Dele ou prestar atenção aos sentimentos Dele. Mesmo aqueles que querem se tornar confidentes de Deus não querem se aproximar Dele, ser atenciosos com o coração Dele ou tentar entendê-Lo. Quando Deus está alegre e feliz, não há ninguém para compartilhar Sua felicidade. Quando Deus é mal-entendido pelas pessoas, não há ninguém para consolar Seu coração ferido. Quando Seu coração está ferido, não há uma única pessoa disposta a ouvi-Lo confiar nelas. Através desses milhares de anos de obra gerencial de Deus, não há ninguém que compreenda as emoções de Deus, nem ninguém que as compreenda ou aprecie, muito menos quem possa estar ao lado de Deus para compartilhar de Suas alegrias e tristezas. Deus é solitário. Ele é solitário! Deus é solitário não apenas porque a humanidade corrompida se opõe a Ele, mas mais porque os que buscam ser espirituais, aqueles que buscam conhecer a Deus e O entendem, e até mesmo aqueles que estão dispostos a dedicar suas vidas inteiras a Ele, também não conhecem Seus pensamentos e não compreendem Seu caráter e Suas emoções.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus I’ em “A Palavra manifesta em carne”

47. Quando o homem Me obedece, Meu coração fica tranquilo e imediatamente sinto grandes mudanças em todas as coisas no céu e na terra; quando o homem Me louva, como Eu poderia não gostar disso? Quando o homem Me testemunha e é ganho por Mim, como Eu poderia não ser glorificado?

de ‘A nona declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

48. As pessoas gritam vivas para Mim, as pessoas Me louvam; todas as bocas mencionam o único Deus verdadeiro, todas as pessoas levantam seus olhos para assistir aos Meus feitos. O reino desce sobre o mundo, Minha pessoa é rica e generosa. Quem não celebraria isso? Quem não dançaria de alegria por causa disso? Ó, Sião! Levante seu estandarte triunfante para Me celebrar! Entoe sua triunfante canção de vitória e propague Meu santo nome! Todas as coisas que há na terra! Purifiquem-se agora como sacrifício a Mim! Estrelas no céu! Retornem agora para seu lugar e mostrem a Minha grandeza no firmamento! Estou atento às vozes das pessoas na terra que derramam infinito amor e reverência por Mim na canção! Neste dia, em que todas as coisas rejuvenescem, Eu venho percorrer a terra. Neste momento abrem-se as flores, as aves cantam, todas as coisas estão cheias de júbilo! Ao som das salvas do reino, o reino de Satanás entra em colapso, destruído pelo reverberante coro do hino do reino. E ele jamais voltará a se erguer!

Quem na terra ousa levantar-se e resistir? Ao descer à terra, Eu trago fogo, trago ira, trago todos os desastres. Os reinos terrenos são Meu reino agora! No alto céu, as nuvens revoluteiam e ondulam; sob o céu, lagos e rios revolvem-se e se agitam em tocante melodia. Animais que repousavam emergem de suas tocas e todas as pessoas que dormitam são despertadas por Mim. O dia tão esperado por todas as pessoas finalmente chegou! Elas Me oferecem as mais belas canções!

de ‘Hino do Reino’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

49. Desde o tempo da criação até hoje, Eu travei muitas batalhas vitoriosas e fiz muitas coisas admiráveis. Muitas pessoas certa vez Me celebraram e Me deram louvor e dançaram para Mim. Embora fossem cenas comoventes e inesquecíveis, Eu nunca mostrei Meu sorriso, pois Eu ainda tinha de conquistar o homem e estava meramente fazendo parte da obra similar à da criação. Hoje é diferente do passado. Eu dou um sorriso sentado no trono, Eu conquistei o homem e todas as pessoas se curvam em adoração diante de Mim. As pessoas de hoje não são as do passado. Quando a Minha obra não foi feita por causa do presente? Quando não foi pela Minha glória? Por um amanhã mais brilhante, Eu evidenciarei toda a Minha obra no homem muitas vezes, de modo que toda a Minha glória “repouse” no homem que foi criado. Eu farei disso o princípio da Minha obra. Aqueles que estão dispostos a cooperar Comigo, levantem-se e trabalhem duro de modo que mais da Minha glória preencha o firmamento. Agora é a hora de realizar grandes planos. Todos aqueles que estão sob o cuidado e a proteção do Meu amor têm a chance de usar suas capacidades aqui, no Meu lugar e Eu manobrarei todas as coisas para que se “voltem” a favor da Minha obra. As aves voando no céu são Minha glória no céu, os mares sobre a terra são Meus feitos sobre a terra, o senhor de todas as coisas é Minha manifestação em meio a todas as coisas e Eu emprego tudo que existe sobre a terra como o capital para o Meu gerenciamento, fazendo com que todas as coisas se multipliquem, floresçam e prorrompam de vida.

de ‘A quadragésima segunda declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

50. Minha justiça, majestade e julgamento durarão para todo o sempre. No princípio, Eu fui amoroso e misericordioso, mas esse não é o caráter da Minha completa divindade; justiça, majestade e julgamento são apenas o Meu caráter – o Próprio Deus completo. Durante a Era da Graça, Eu fui amoroso e misericordioso. Por causa da obra que Eu tinha de terminar Eu tinha amabilidade e misericórdia, mas depois disso não houve mais necessidade de nenhuma amabilidade ou misericórdia (não houve nenhuma desde então). Tudo que há é justiça, majestade e julgamento e esse é o caráter completo da Minha humanidade normal associada à Minha divindade completa.

de ‘A septuagésima nona declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

51. Agora Eu anuncio os decretos administrativos do Meu reino: todas as coisas estão dentro do Meu julgamento, todas as coisas estão dentro da Minha justiça, todas as coisas estão dentro da Minha majestade e a justiça é praticada para todos. Aqueles que dizem que creem em Mim, mas Me contradizem em seu coração ou cujo coração Me abandonou serão escorraçados, mas tudo no Meu tempo. Aqueles que falam sarcasticamente sobre Mim, mas de um modo que as pessoas não percebem, morrerão imediatamente (eles morrerão em espírito, corpo e alma). Minha ira julgará imediatamente os que oprimem ou dão de ombros aos que Eu amo. Isso quer dizer que aqueles que têm um coração ciumento para com aqueles que Eu amo e pensam que Eu não sou justo serão entregues aos que Eu amo para serem julgados. Todos os que se comportam bem são simples e honestos (incluindo aqueles que carecem de sabedoria) e todos os que são absolutamente sinceros Comigo permanecerão no Meu reino. Aqueles que não passaram por treinamento, a saber, aquelas pessoas honestas que carecem de sabedoria e percepção, terão poder no Meu reino. Contudo, elas também passaram pela lida e a quebra. Que elas não passaram por treinamento não é algo absoluto, mas antes por meio dessas coisas Eu mostrarei a todos Minha onipotência e Minha sabedoria. Eu escorraçarei aqueles que ainda duvidam de Mim agora, não quero nenhum deles (Eu detesto aqueles que ainda duvidam de Mim num tempo como este). Por meio dos feitos que realizo por todo o universo, Eu mostrarei às pessoas honestas a maravilha das Minhas ações, e em consequência disso crescerá sua sabedoria, percepção e discernimento, e Eu farei com que as pessoas enganosas sejam destruídas em um momento por causa dos Meus feitos maravilhosos. Todos os filhos primogênitos que foram os primeiros a aceitar Meu nome (a saber, as pessoas honestas, santas e imaculadas) serão os primeiros a entrar no reino e governar todas as nações e todos os povos Comigo, reinar como reis no reino e juntos julgar todas as nações e todos os povos (a saber, todos os filhos primogênitos no reino e não outros). Todos os que, entre todas as nações e todos os povos, foram julgados e se arrependeram entrarão no Meu reino e se tornarão Meu povo, e aqueles que são obstinados e impenitentes serão lançados no abismo sem fundo (a fim de perecerem para sempre). O julgamento no reino será o tempo final e será Minha limpeza completa do mundo. Então não haverá mais nenhuma injustiça, nenhum pesar, nem lágrimas, nem suspiros e, ademais, não haverá mais mundo. Tudo será a manifestação de Cristo, tudo será o reino de Cristo. Quanta glória! Quanta glória!

de ‘A septuagésima nona declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

52. Justiça é santidade e é um caráter que não tolera a ofensa do homem, e tudo que é sujeira e não passou por mudanças é alvo do desgosto de Deus. O caráter justo de Deus não é lei, mas decreto administrativo: é decreto administrativo dentro do reino, e esse decreto administrativo é a punição justa para quem não possui a verdade e não mudou, e nesse caso não há margem para salvação.

de ‘As experiências de Pedro: seu conhecimento do castigo e do julgamento’ em “A Palavra manifesta em carne”

53. Castigarei qualquer um nascido de Mim que, porém, não Me conhece para mostrar toda a Minha ira, mostrar Meu grande poder e mostrar Minha plena sabedoria. Em Mim, tudo é justo e não existe absolutamente nenhuma injustiça, nenhum logro, nenhuma desonestidade; quem for desonesto e enganador deve ser filho do inferno – deve ter nascido no Hades. Em Mim, tudo é explícito; tudo que digo para realizar é realizado e tudo que digo para estabelecer é estabelecido, e ninguém pode mudar ou imitar essas coisas porque Eu sou o único e Próprio Deus.

de ‘A nonagésima sexta declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

54. Todos os que Eu amo com certeza viverão eternamente e aqueles que ficam contra Mim certamente serão castigados por Mim por toda a eternidade. Pois Eu sou um Deus zeloso, Eu não pouparei levianamente os homens pelo que fizeram. Eu vigiarei sobre toda a Terra e, aparecendo no Oriente do mundo com justiça, majestade, ira e castigo, Me revelarei às miríades de multidões da humanidade!

de ‘A vigésima sexta declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

55. Minha justiça, majestade e julgamento não mostram misericórdia por Satanás, mas, por vocês; elas são para salvá-los, embora vocês sejam simplesmente incapazes de compreender Meu caráter, assim como não conhecem os princípios por trás de Minhas ações.

de ‘A nonagésima declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

56. Eu apareço para o reino sagrado e Me escondo da terra da imundície. Todos os que foram conquistados e se tornaram obedientes diante de Mim são capazes de ver o Meu rosto com os próprios olhos e de ouvir a Minha voz com os próprios ouvidos. Essa é a bênção daqueles que nascem nos últimos dias, essa é a bênção predestinada por Mim e é inalterável por homem algum.

de ‘A vigésima nona declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

57. Qualquer pessoa corrompida por espíritos malignos não será usada por Mim e será expulsa! Não pense que Eu não tenho sentimentos! Saiba disso! Sou o Deus santo e não habitarei num templo imundo!

de ‘A septuagésima sexta declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

58. Você deve saber que tipo de pessoa Eu desejo; a quem é impuro não se permite entrar no reino, a quem é impuro não se permite macular o solo santo. Ainda que possa ter feito muito trabalho e trabalhado por muitos anos, no fim, se você ainda é deploravelmente imundo; é intolerável para a lei do céu que você deseje entrar no Meu reino! Desde a fundação do mundo até hoje, nunca ofereci fácil acesso ao Meu reino àqueles que Me bajulam. Esta é uma regra celestial, e ninguém pode infringi-la!

de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”

59. Em Mim não há sentimento nem misericórdia e quem ofende o Meu castigo Eu certamente matarei sem dó, tratando-os todos da mesma forma. Eu sou o mesmo para com todos – não tenho sentimentos pessoais e de maneira alguma ajo com emoção. Como posso não deixar as pessoas verem a Minha justiça e majestade? Isso é Minha sabedoria e Meu caráter, os quais ninguém consegue mudar nem conhecer completamente.

de ‘A nonagésima sexta declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

60. Oh! Deus Todo-Poderoso! Amém! Em Você tudo é liberado, tudo é livre, tudo é aberto, tudo é revelado, tudo é brilhante, desprovido de qualquer encobrimento ou ocultação. Você é Deus Todo-Poderoso encarnado. Você reinou como Rei. Você foi revelado abertamente, não mais um mistério, mas revelado completamente para todo o sempre!

de ‘A quinquagésima primeira declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

61. Tudo será efetuado pelas Minhas palavras; ninguém pode partilhar e ninguém pode fazer a obra que Eu realizarei. Eu limparei o ar de todos os países e erradicarei todo o vestígio dos demônios na terra. Eu já comecei, e darei início à primeira etapa da Minha obra de castigo no lugar da morada do grande dragão vermelho. Então pode ser visto que Meu castigo recaiu sobre o universo inteiro e que o grande dragão vermelho e toda sorte de espíritos impuros serão impotentes para escapar do Meu castigo porque Eu enxergo todos os países. Quando Minha obra na terra estiver completa, isto é, quando a era do julgamento tiver chegado ao fim, castigarei formalmente o grande dragão vermelho. Meu povo verá o justo castigo que aplicarei ao grande dragão vermelho e derramará seu louvor por causa da Minha justiça e para sempre exaltará Meu santo nome por causa da Minha justiça. Portanto, vocês cumprirão formalmente seu dever e Me louvarão formalmente por todas as terras, para todo o sempre!

de ‘A vigésima oitava declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

62. O plano de gerenciamento de Deus não é afetado por nenhum homem, objeto ou ambiente. Tudo o que Ele determina fazer será concluído e cumprido a tempo e de acordo com o Seu plano, e nenhum homem pode interferir em Sua obra. Deus ignora certos aspectos da tolice e da ignorância do homem, e até certos aspectos da resistência e das concepções do homem sobre Ele, fazendo a obra que Ele deve fazer independentemente. Esse é o caráter de Deus e é um reflexo de Sua onipotência.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus II’ em “A Palavra manifesta em carne”

63. Não há proibitividade na Sua obra e no que Ele faz, e ela não será restringida por nenhum homem, coisa ou objeto, e não será interrompida por nenhuma força hostil. Em Sua nova obra, Ele é um Rei sempre vitorioso, e todas as forças hostis e todas as heresias e falácias da humanidade são pisoteadas debaixo do Seu escabelo. Não importa qual novo estágio da Sua obra Ele esteja realizando, ele deve ser desenvolvido e ampliado em meio à humanidade e deve ser realizado sem impedimentos em todo o universo, até que a Sua grande obra tenha se completado. Essa é a onipotência e sabedoria de Deus, Sua autoridade e poder.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus III’ em “A Palavra manifesta em carne”

64. Acreditamos que nenhum país ou poder consegue impedir o que Deus deseja alcançar. Aqueles que obstruem a obra de Deus, que resistem à palavra de Deus, perturbam e prejudicam o plano de Deus acabarão sendo punidos por Deus. Aquele que desafia a obra de Deus será enviado ao inferno; qualquer país que desafie a obra de Deus será destruído; qualquer nação que se erguer em oposição à obra de Deus será varrida desta terra e deixará de existir.

de ‘Deus preside o destino de toda a humanidade’ em “A Palavra manifesta em carne”

65. O que Eu sou é composto de dois aspectos: um aspecto é o da Minha humanidade, enquanto o outro é o da Minha divindade completa. Somente esses dois aspectos combinados entre si tornam o Próprio Deus completo. O que a Minha divindade completa é também inclui muitas coisas boas: não sofro restrições de qualquer pessoa, questão ou coisa; Eu transcendo todos os ambientes; estou além de qualquer restrição de tempo, espaço ou geografia; conheço todas as pessoas, questões e coisas verdadeiramente como a palma da Minha mão; e mesmo assim Eu ainda sou carne e ossos, de uma forma tangível; ainda sou essa pessoa aos olhos das pessoas, mas a natureza mudou – não é carne, mas corpo. Essas coisas são só uma pequena parte disso.

de ‘A nonagésima quinta declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

66. O que tenho refere-se à Minha sabedoria, ao Meu conhecimento, à Minha engenhosidade e a toda palavra que digo. Tanto a Minha humanidade quanto a Minha divindade a possuem. Significa dizer que tudo que é feito pela Minha humanidade assim como o que é feito pela Minha divindade é o que Eu tenho; ninguém pode tirar essas coisas nem as remover, elas estão em Minha posse e ninguém pode mudá-las. Esse é o Meu decreto administrativo mais severo (pois nas concepções do homem, muitas coisas que faço não estão em conformidade com suas concepções e não podem ser compreendidas pelo homem; esse é o decreto que toda e qualquer pessoa ofende mais facilmente e é também o mais severo, por isso a vida delas sofre perdas).

de ‘A nonagésima quinta declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

67. Do ponto mais alto do universo, Deus vigia cada movimento do homem, tudo que as pessoas dizem e fazem. Até o pensamento mais íntimo delas Ele observa com clareza absoluta e não o deixa passar despercebido – e assim as palavras de Deus incidem direto no coração das pessoas, atingindo cada um de seus pensamentos, e Suas palavras são astutas e sem erro. “Embora o homem conheça Meu Espírito, ele também ofende Meu Espírito. Minhas palavras põem a descoberto a face feia de todas as pessoas e põem a descoberto os pensamentos mais íntimos de todas as pessoas, fazendo com que todos sobre a Terra caiam por terra em meio ao Meu escrutínio.”

de ‘Interpretação da nona declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

68. Deus conhece o homem como a palma da Sua mão e não importa o quanto a fraude do homem seja engenhosa – nem mesmo se ele não der nada, sua face não cora, seu coração não dispara –, os olhos de Deus são claros e, assim, o homem sempre tem dificuldade em escapar do olhar fixo de Deus. É como se Deus tivesse visão de raios X e pudesse ver os órgãos internos do homem, como se pudesse ver até o grupo sanguíneo das pessoas sem fazer um teste. Tal é a sabedoria de Deus e não pode ser imitada pelo homem.

de ‘Interpretação da quadragésima segunda declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

69. As pessoas dizem que Deus é justo e, se o ser humano O seguir até o fim, Ele certamente será imparcial com o ser humano, pois Ele é sumamente justo. Se o homem O seguir até o fim, como Ele poderia descartá-lo? Sou imparcial com todos os homens e julgo todos eles com Meu justo caráter, mesmo assim há condições adequadas às exigências que faço aos homens; o que Eu demando deve ser cumprido por todos, independentemente de quem são. Não Me importo com a extensão ou a respeitabilidade de suas qualificações; só o que Me importa é se você anda ou não no Meu caminho e se você ama e está sedento pela verdade ou não.

de ‘As experiências de Pedro: seu conhecimento do castigo e do julgamento’ em “A Palavra manifesta em carne”

70. Porque Deus não dá tratamento especial a pessoa alguma. Ele é sempre justo ao tratar as pessoas, mas também não é arbitrário em Sua provisão a elas e não lhes dá incondicionalmente. Esse é um aspecto de Seu caráter justo.

de ‘Estabelecer um relacionamento adequado com Deus é muito importante’ em “A Palavra manifesta em carne”

73. Satanás tem, continuamente, operado enganos; a humanidade tem sido continuamente corrompida por Satanás, e Deus Jeová também tem continuamente realizado a Sua sábia obra. Ele nunca falhou, e Ele nunca cessou Sua obra desde a criação do mundo até agora. Depois que a humanidade foi corrompida por Satanás, Ele trabalhou continuamente entre as pessoas para derrotar o Seu inimigo, que corrompe a humanidade. Esta batalha continuará do começo até o fim do mundo. Ao fazer toda essa obra, Ele não apenas permitiu que a humanidade, que foi corrompida por Satanás, recebesse a Sua grande salvação, mas também permitiu que ela visse Sua sabedoria, onipotência e autoridade e, no final, Ele permitirá que a humanidade veja Seu justo caráter, punindo os maus e recompensando os bons. Ele tem lutado contra Satanás até hoje e nunca foi derrotado porque Ele é um Deus sábio, e Sua sabedoria é exercida com base nos enganos de Satanás. E, assim, Ele não apenas faz tudo no céu se submeter à Sua autoridade. Ele também faz tudo sobre a terra descansar sob o estrado dos Seus pés, e não por último, Ele faz aqueles malfeitores, que invadem e perturbam a humanidade, caírem em Seu castigo. Todos os resultados da obra são ocasionados por causa da Sua sabedoria.

de ‘Você deve saber como toda a humanidade se desenvolveu até hoje’ em “A Palavra manifesta em carne”

74. Quando começo formalmente a Minha obra, todos se movem conforme Eu Me movo, de modo que as pessoas em todo o universo se ocupam em harmonia Comigo, há um “júbilo” em todo o universo e o homem é impulsionado adiante por Mim. Como consequência, o próprio grande dragão vermelho é açoitado até um estado de frenesi e perplexidade por Mim, serve à Minha obra, e, apesar de relutar, é incapaz de seguir os próprios desejos, ficando sem outra escolha senão a de se submeter ao Meu controle. Em todos os Meus planos, o grande dragão vermelho é o Meu contraste, o Meu inimigo e também o Meu servo; como tal, nunca relaxei os Meus “requisitos”. Portanto, a etapa final da obra da Minha encarnação é completada em seu lar. Dessa forma, o grande dragão vermelho é mais capaz de fazer serviço adequado para Mim, através do qual Eu irei conquistá-lo e completar o Meu plano.

de ‘A vigésima nona declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

75. Todas as nações do mundo se enfrentam por poder e ganhos, lutam por terra, mas não se assustem, todas essas coisas estão a Meu serviço. E por que digo que estão a Meu serviço? Faço coisas sem levantar um dedo. Para julgar Satanás, primeiro faço com que disputem entre si e, no fim, levo-os à ruína e faço com que sejam vítimas dos próprios ardis (eles querem competir Comigo por poder, mas no fim prestam serviço a Mim).

de ‘A nonagésima quinta declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

76. Hoje, vocês são levados a ficar frente a frente com o único Deus verdadeiro que os humanos nunca viram desde a criação, e não há de especial a Meu respeito. Eu como, vivo, falo e rio com vocês, e sempre vivo dentro de vocês enquanto, ao mesmo tempo, também Me movimento entre vocês. Para aqueles que não creem ou têm suas graves noções próprias, isso é uma pedra de tropeço. Essa é a Minha sabedoria.

de ‘A septuagésima quinta declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

77. Eu disse antes: Eu sou um Deus sábio. Uso Minha humanidade normal para revelar todas as pessoas e o comportamento satânico, expor aqueles com intenções erradas, aqueles que agem de um jeito na frente dos outros e de outro jeito pelas suas costas, aqueles que resistem a Mim, aqueles que são desleais Comigo, os que desejam dinheiro, os que não dão atenção ao Meu fardo, os que se envolvem em fraude e desonestidade com seus irmãos e irmãs, os que falam eloquentemente para deixar as pessoas contentes, e os que não conseguem coordenar unanimemente o coração e a mente com seus irmãos e irmãs. São muitas as pessoas que, por causa da Minha humanidade normal, resistem secretamente a Mim e se envolvem em fraude e desonestidade, presumindo que Minxha humanidade normal não conhece isso. E são muitas as pessoas que dão atenção especial à Minha humanidade normal, dando-Me boas coisas para comer e beber, servindo-Me como serviçais e falando para Mim o que está em seu coração, o tempo todo agindo de modo completamente diferente pelas Minhas costas. Humanos cegos! Vocês simplesmente não Me conhecem – o Deus que vê fundo no coração do homem.

de ‘A septuagésima sexta declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

78. Eu ajo com sabedoria. Sem uma faca, sem uma arma e sem levantar um dedo, derrotarei completamente os que Me desafiam e envergonham Meu nome. Sou magnânimo, e num ritmo constante continuo Minha obra, mesmo quando Satanás cria tais perturbações; não presto atenção nele e irei derrotá-lo quando completar Meu plano de gestão. Esses são Meu poder e Minha sabedoria, e, além disso, são uma pequena parte de Minha interminável glória.

de ‘A nonagésima primeira declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

79. Deus pretende usar uma parte da obra dos espíritos malignos para aperfeiçoar uma parte do homem, para que essas pessoas consigam entender completamente os feitos dos demônios, e para permitir que todos entendam de fato seus antepassados. Só então os humanos podem se libertar por completo, não apenas renunciando à posteridade dos demônios, mas ainda mais a de seus ancestrais. Essa é a intenção original de Deus de derrotar completamente o grande dragão vermelho, para fazer com que todos os homens conheçam a verdadeira forma do grande dragão vermelho ao arrancar sua máscara e enxergar sua verdadeira forma. É isso que Deus quer alcançar, e esse é Seu objetivo final na terra, pelo qual Ele tem feito tamanha obra; Ele visa a realizá-lo em todos os homens. Isso é conhecido como a manobra de todas as coisas pelo propósito de Deus.

de ‘Interpretação da quadragésima primeira declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

80. Hoje, Eu avanço com o homem rumo à era do castigo, seguindo adiante lado a lado com ele. Estou realizando Minha obra, quer dizer, Eu baixo Meu bastão entre os homens e ele cai sobre aquilo que é rebelde no homem. Aos olhos do homem, Meu bastão parece ter poderes especiais: ele recai sobre todos os que são Meus inimigos e não os poupa facilmente; entre todos os que se opõem a Mim, o bastão exerce a função que lhe é inerente; todos aqueles que estão nas Minhas mãos cumprem seu dever de acordo com a Minha intenção original e nunca desafiaram Meus desejos nem mudaram a substância deles. Disso resulta que, as águas rugirão, as montanhas serão derrubadas, os grandes rios se desintegrarão, o homem será sempre entregue à mudança, o brilho do sol enfraquecerá, a lua escurecerá, o homem não terá mais dias em que viverá em paz, não haverá mais tempos de tranquilidade sobre a terra, os céus nunca mais permanecerão calmos e quietos e nunca mais durarão. Todas as coisas serão renovadas e recuperarão sua aparência original. Todas as famílias da terra serão dilaceradas, e todas as nações sobre a terra serão despedaçadas; serão passados os dias da reunião entre maridos e mulheres, filhos e mães não mais se encontrarão, nunca mais haverá o encontro de pais e filhas. Tudo o que costumava haver na terra será esmagado por Mim.

de ‘A vigésima oitava declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

81. A vitória de Deus sobre Satanás é uma tendência inevitável! Satanás realmente falhou há muito tempo. Quando o evangelho começou a se espalhar pela terra do grande dragão vermelho, isto é, quando o Deus encarnado começou a operar e esta obra estava em andamento, Satanás foi totalmente derrotado porque a encarnação tinha o propósito de derrotar Satanás. Satanás viu que Deus havia novamente Se tornado carne e também começado a executar Sua obra, e viu que nenhuma força poderia parar a obra. Portanto, ele ficou perplexo quando viu essa obra e não se atreveu a fazer mais nenhuma obra. A princípio, Satanás pensou que também possuía muita sabedoria e interrompeu e perturbou a obra de Deus; no entanto, ele não esperava que Deus tivesse, novamente, Se tornado carne, e que em Sua obra Deus tivesse usado sua rebeldia para servir como uma revelação e julgamento para a humanidade, e assim, conquistar a humanidade e derrotá-lo. Deus é mais sábio do que ele, e a Sua obra o ultrapassa em muito. Portanto, afirmei anteriormente o seguinte: A obra que Eu faço é realizada em resposta às artimanhas de Satanás. No final, revelarei a Minha onipotência e a impotência de Satanás.

de ‘Você deve saber como toda a humanidade se desenvolveu até hoje’ em “A Palavra manifesta em carne”

82. O amor de Deus pelo homem não do tipo de mimar ou acostumar mal; a Sua misericórdia e tolerância para com a humanidade não são indulgentes ou descuidadas. Pelo contrário, o amor de Deus pela humanidade é para cuidar, para ter pena e para respeitar a vida; Sua misericórdia e tolerância transmitem Suas expectativas em relação ao homem; Sua misericórdia e tolerância são o que a humanidade precisa para sobreviver. Deus está vivo e Deus existe de verdade; Sua atitude para com a humanidade é imbuída de princípios, não uma regra dogmática de forma alguma, e ela pode mudar. Sua vontade para a humanidade está mudando de forma gradual e se transformando com o tempo, com a circunstância e com a atitude de cada e de toda pessoa.

de ‘Como conhecer o caráter de Deus e o resultado de Sua obra’ em “A Palavra manifesta em carne”

86. Muitas são as noites de insônia que Deus suporta em prol da obra da humanidade. Das alturas às mais baixas profundezas, Ele desceu ao inferno vivo no qual o homem vive para passar Seus dias com o homem; Ele nunca se queixou da mesquinharia entre os homens, nunca censurou o homem por sua desobediência, mas resiste à maior humilhação quando realiza pessoalmente sua obra. […] Deus do Céu veio a esta terra mais imunda de vício, e nunca desabafou Suas queixas ou Se queixou do homem; em vez disso, aceita silenciosamente a devastação[2] e a opressão do homem. Ele nunca reagiu às exigências descabidas do homem, nunca fez exigências excessivas ao homem e nunca fez exigências descabidas ao homem; Ele meramente faz todo o trabalho exigido pelo homem sem reclamar: ensinando, esclarecendo, repreendendo, o refinamento das palavras, lembrando, exortando, consolando, julgando e revelando. Qual dos Seus passos não foi para a vida do homem? Embora Ele tenha removido as perspectivas e o destino do homem, qual dos passos realizados por Deus não foi para o destino do homem? Qual deles não foi em benefício da sobrevivência do homem? Qual deles não foi para libertar o homem do sofrimento e da opressão das forças das trevas escuras como a noite? Qual deles não é em prol do homem? Quem pode entender o coração de Deus, que é como uma mãe amorosa? Quem pode compreender o coração ansioso de Deus?

de ‘Obra e entrada (9)’ em “A Palavra manifesta em carne”

87. Ele é o Criador, o Mestre de todas as coisas e o Governante de tudo, mas quando veio ao mundo Ele teve que suportar a opressão e a crueldade dos homens corruptos. A fim de completar a Sua obra e resgatar a humanidade da miséria, Ele teve que ser condenado pelo homem e suportar os pecados de toda a humanidade. A extensão do sofrimento que Ele passou não pode ser compreendida ou apreciada por pessoas comuns. O que esse sofrimento representa? Representa a devoção de Deus à humanidade. Representa a humilhação que Ele sofreu e o preço que Ele pagou pela salvação do homem, para redimir seus pecados e para completar esse estágio de Sua obra. Também significa que o homem seria redimido da cruz por Deus. Esse é um preço pago em sangue, em vida, um preço que os seres criados não podem pagar. É porque Ele tem a essência de Deus e está equipado com o que Deus tem e é que Ele pode suportar esse tipo de sofrimento e esse tipo de obra. Isso é algo que nenhum ser criado pode fazer em Seu lugar. Essa é a obra de Deus durante a Era da Graça e uma revelação de Seu caráter.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus I’ em “A Palavra manifesta em carne”

88. Deus sempre dá Seu melhor lado e as melhores coisas para a humanidade enquanto discretamente suporta todo o sofrimento Ele Mesmo. Deus nunca revela abertamente esses sofrimentos. Em vez disso, Ele os suporta e espera em silêncio. A resistência de Deus não é fria, entorpecida ou indefesa, nem é um sinal de fraqueza. É que o amor e a essência de Deus sempre foram altruístas. Essa é uma revelação natural de Sua essência e caráter, e uma incorporação genuína da identidade de Deus como o verdadeiro Criador.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus I’ em “A Palavra manifesta em carne”

89. Quando Deus Se levantou do Seu leito, o primeiro pensamento que Ele teve foi este: criar uma pessoa viva, um ser humano vivo, real – alguém para viver com Ele e fazer-Lhe constante companhia. Essa pessoa poderia ouvi-Lo, e Deus poderia confiar nela e falar com ela. Então, pela primeira vez, Deus apanhou um punhado de terra e o usou para criar a primeira pessoa viva que Ele havia imaginado, e deu então a essa criatura viva um nome: Adão. Assim que Deus ganhou essa pessoa que vivia e respirava, como Ele Se sentiu? Pela primeira vez, Ele sentiu a alegria de ter um ente querido, uma companhia. Sentiu também pela primeira vez a responsabilidade de ser pai e a preocupação que a acompanha. Essa pessoa que vivia e respirava trouxe a Deus felicidade e alegria; pela primeira vez, Ele Se sentiu reconfortado. Essa foi a primeira coisa que Deus fez que não foi realizada com Seus pensamentos, nem mesmo palavras, mas sim com as Suas duas mãos. Quando esse tipo de ser – uma pessoa que vive e respira – postou-se diante de Deus, feito de carne e sangue, com corpo e forma, e capaz de falar com Deus, Ele experimentou uma espécie de alegria que nunca sentira antes. Ele realmente sentiu a Sua responsabilidade e esse ser vivo não apenas tocou Seu coração, mas cada pequeno movimento que fazia também O tocava e aquecia Seu coração. Assim, quando esse ser vivo se postou diante de Deus, foi a primeira vez que Ele teve o pensamento de ganhar mais pessoas assim. Essa foi a série de eventos que se iniciou com esse primeiro pensamento que Deus teve. Para Ele, todos esses eventos estavam ocorrendo pela primeira vez, mas, nesses primeiros eventos, não importa o que Ele tenha sentido naquele momento – alegria, responsabilidade, preocupação – não havia ninguém com quem compartilhar. A partir daquele momento, Deus sentiu, verdadeiramente, uma solidão e uma tristeza que nunca havia tido antes. Sentiu que os seres humanos não podiam aceitar nem compreender Seu amor e Sua preocupação, nem Suas intenções para a humanidade e, assim, Ele continuou sentindo tristeza e dor em Seu coração. Embora Ele tivesse feito essas coisas para o homem, o homem não estava ciente disso e não compreendia. Além de felicidade, a alegria e o consolo que o homem trouxe para Ele logo trouxeram consigo os Seus primeiros sentimentos de tristeza e solidão. Esses eram os pensamentos e sentimentos de Deus naquele momento. Enquanto Deus estava fazendo todas essas coisas, em Seu coração Ele passava da alegria à tristeza e da tristeza à dor, tudo misturado com ansiedade. Tudo o que Ele queria era apressar-Se para fazer essa pessoa, essa raça humana, saber o que estava em Seu coração e que compreendessem as Suas intenções o quanto antes. Eles poderiam, então, tornar-se Seus seguidores e estar em sintonia com ele. Eles não mais ouviriam a voz de Deus e permaneceriam sem falar; eles não mais seriam inconscientes de como unir-se a Deus na Sua obra; acima de tudo, eles não seriam mais pessoas indiferentes às exigências de Deus.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus III’ em “A Palavra manifesta em carne”

90. Deus tem uma responsabilidade para com o homem desde o momento em que Ele o criou. Qual é a responsabilidade Dele? Ele tem que proteger o homem, cuidar do homem. Ele espera que o homem possa confiar e obedecer a Suas palavras. Essa é também a primeira expectativa de Deus para com o homem. É com essa expectativa que Deus diz o seguinte: “De toda árvore do jardim podes comer livremente; mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dessa não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.” Essas simples palavras representam a vontade de Deus. Elas também revelam que o coração de Deus já começou a mostrar preocupação pelo homem.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus I’ em “A Palavra manifesta em carne”

91. Nesta imagem de “E Deus Jeová fez roupas de peles para Adão e sua mulher, e os vestiu”, que tipo de papel Deus apresenta quando Ele está com Adão e Eva? Sob que tipo de papel Deus apresenta em um mundo com apenas dois seres humanos?

[...] Alguns de vocês acham que Deus apresenta como um membro da família de Adão e Eva, enquanto alguns dizem que Deus apresenta como o cabeça da família e outros dizem como um dos pais. Todas estão muito apropriadas. Mas a que estou chegando? Deus criou essas duas pessoas e as tratou como Seus companheiros. Como sua única família, Deus cuidou da vida deles e também cuidou de suas necessidades básicas. Aqui, Deus Se apresenta como um dos pais de Adão e Eva. Enquanto Deus faz isso, o homem não vê o quanto Deus é elevado; ele não vê a importantíssima supremacia de Deus, Seu mistério e especialmente nem Sua ira ou majestade. Tudo o que ele vê é a humildade de Deus, seu afeto, sua preocupação com o homem e sua responsabilidade e cuidado para com ele. A atitude e o modo como Deus tratou Adão e Eva são semelhantes aos pais humanos que demonstram preocupação por seus próprios filhos. Também é como os pais humanos amam, e cuidam de seus próprios filhos e filhas – reais, visíveis e tangíveis. Em vez de Se colocar em uma posição elevada e poderosa, Deus pessoalmente usou peles para fazer roupa para o homem. Não importa se este casaco de pele foi usado para cobrir sua modéstia ou para protegê-los do frio. Em resumo, esta roupa usada para cobrir o corpo do homem foi feita pessoalmente por Deus com as próprias mãos. Ao invés de criá-lo simplesmente através do pensamento ou métodos milagrosos como as pessoas imaginam, Deus legitimamente fez algo que o homem acha que Deus não poderia e não deveria fazer. Isso pode ser algo simples que alguns nem pensam ser digno de menção, mas também permite a todos aqueles que seguem a Deus, mas antes estavam cheios de ideias vagas sobre Ele, ganhar uma visão de Sua genuinidade e beleza e ver Sua natureza fiel e humilde.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus I’ em “A Palavra manifesta em carne”

92. Deus criou a humanidade; independentemente de terem sido corrompidas ou de segui-Lo, Deus trata os seres humanos como Seus entes queridos – ou, como diriam os seres humanos, as pessoas mais queridas por Ele – e não como brinquedos. Embora Deus diga que Ele é o Criador e que o homem é Sua criação, o que pode soar como uma diferença na classificação, a realidade é que tudo que Deus fez pela humanidade excede em muito um relacionamento dessa natureza. Deus ama a humanidade, cuida da humanidade e demonstra preocupação para com a humanidade, bem como supre constante e incessantemente à humanidade. Ele nunca sente em Seu coração que isso é obra adicional ou algo que merece muito crédito. Nem Ele sente que salvar a humanidade, suprindo-lhe e concedendo-lhe tudo, está fazendo uma enorme contribuição para a humanidade. Ele simplesmente supre a humanidade calma e discretamente, a Seu Próprio modo e através de Sua Própria essência e do que Ele tem e é. Não importa quanta provisão e quanta ajuda a humanidade receba Dele, Deus nunca pensa nem tenta levar crédito. Isso é determinado pela essência de Deus e também é precisamente uma expressão verdadeira do caráter de Deus.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus I’ em “A Palavra manifesta em carne”

93. Há algo na essência e no caráter de Deus que é mais fácil ignorar, algo que só é possuído por Deus e não por qualquer pessoa, incluindo aqueles que os outros consideram grandes pessoas, pessoas boas ou o Deus de sua imaginação. O que é isso? É o altruísmo de Deus.

[...] entre todas as pessoas, assuntos e coisas que você pode sentir neste mundo, somente o altruísmo de Deus é real e concreto, porque somente o amor de Deus por você é incondicional e imaculado. Com exceção de Deus, o chamado altruísmo de qualquer outra pessoa é falso, superficial e insincero; tem propósito, certas intenções, carrega uma troca e não pode suportar ser testado. Vocês poderiam até dizer que é imundo, desprezível.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus I’ em “A Palavra manifesta em carne”

94. Porque a essência de Deus não é falsa, Sua beleza não é falsa. Porque a essência de Deus realmente existe e não é algo acrescentado por outros, e certamente não é algo que se modifica com as mudanças no tempo, lugar e eras. A genuinidade e a beleza de Deus podem realmente ser reveladas através de algo que as pessoas acham que é desinteressante e insignificante, algo tão pequeno que as pessoas nem pensam que Ele faria. Deus não é pretensioso. Não há exagero, disfarce, orgulho ou arrogância em Seu caráter e essência. Ele nunca Se vangloria, mas, ao contrário, ama, demonstra preocupação, cuida e conduz os seres humanos que Ele criou com fidelidade e sinceridade. Não importa o quanto as pessoas possam apreciar, sentir ou ver, que Deus está absolutamente fazendo essas coisas.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus I’ em “A Palavra manifesta em carne”

95. Embora usar “imenso” para descrever o amor de Deus possa parecer uma quantificação do Seu amor, dá também, no entanto, a sensação de ser inquantificável. Eu digo que o amor de Deus pode ser quantificado porque o Seu amor não é uma espécie de não-entidade, nem tampouco brota de alguma lenda. Pelo contrário, é algo compartilhado por todas as coisas sob o governo de Deus, e é algo apreciado por todas as criaturas em diferentes graus e a partir de diversas perspectivas. Embora as pessoas não possam vê-lo ou tocá-lo, esse amor traz sustento e vida a todas as coisas, à medida que é revelado pouco a pouco em sua vida, e elas enumeram e testemunham o amor de Deus de que desfrutam a cada momento. Eu digo que o amor de Deus é inquantificável porque o mistério de que Deus provê e alimenta todas as coisas é algo difícil de ser compreendido pelos humanos, assim como os pensamentos de Deus para todas as coisas, particularmente aqueles para a humanidade. Isto é, ninguém conhece o sangue e as lágrimas que o Criador derramou para a humanidade. Ninguém pode compreender, ninguém pode entender a profundidade ou o peso do amor que o Criador tem para com a humanidade, criada com Suas próprias mãos. Descrever o amor de Deus como imenso é ajudar as pessoas a apreciar e compreender a sua amplitude e a verdade de sua existência. É também assim que as pessoas podem compreender mais profundamente o real significado da palavra “Criador” e, assim, ganhar uma compreensão mais profunda do verdadeiro significado da denominação “criação”. O que a palavra “vasto” geralmente descreve? É geralmente usada para o oceano ou o universo, tal como em “o vasto universo” ou “o vasto oceano”. A expansibilidade e a profundidade silenciosa do universo estão além da compreensão humana e são algo que captura a imaginação do homem, algo pelo qual elas estão plenas de admiração. Seu mistério e profundidade estão à vista, mas ficam além do alcance. Quando você pensa no oceano, pensa na sua amplidão – ele parece ilimitado, e você consegue sentir o seu mistério e sua abrangência. É por isso que usei a palavra "vasto" para descrever o amor de Deus. É para ajudar as pessoas a sentir o quanto ele é precioso e sentir a profunda beleza do Seu amor e que o poder do amor de Deus é infinito e extenso. É para ajudá-las a sentir a santidade do Seu amor e a dignidade e a inofendibilidade de Deus que é revelada através do Seu amor.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus III’ em “A Palavra manifesta em carne”

96. Deus havia desprezado o homem porque o homem estava em inimizade com Ele, mas em Seu coração, Seu cuidado, preocupação e misericórdia pela humanidade permaneciam imutáveis. Mesmo quando destruiu a humanidade, Seu coração permaneceu imutável. Quando a humanidade estava cheia de corrupção e desobediente a Deus até certo ponto, Deus teve que, por causa de Seu caráter e essência, e de acordo com Seus princípios, destruir essa humanidade. Mas, por causa da essência de Deus, Ele ainda sentia pena da humanidade e até queria usar várias maneiras para redimir a humanidade para que ela pudesse continuar a viver. Em vez disso, o homem se opôs a Deus, continuou a desobedecer a Deus e se recusou a aceitar a salvação de Deus, isto é, recusou-se a aceitar Suas boas intenções. Não importa como Deus os chamasse, os lembrasse, os suprisse, os ajudasse ou os tolerasse, o homem não compreendia nem apreciava, nem prestava atenção. Em Sua dor, Deus ainda não Se esqueceu de dar ao homem Sua máxima tolerância, esperando que o homem se voltasse. Depois de chegar ao Seu limite, Ele fez o que tinha que fazer sem qualquer hesitação. Em outras palavras, houve um período específico de tempo e processo desde o momento em que Deus planejou destruir a humanidade até o início oficial de Sua obra, ao destruir a humanidade. Esse processo existiu com o propósito de capacitar o homem a se voltar, e foi a última chance que Deus deu ao homem.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus I’ em “A Palavra manifesta em carne”

97. O que Deus fez nesse período antes de destruir a humanidade? Deus executou uma quantidade significativa da obra de lembrar e exortar. Não importa quanta dor e tristeza havia no coração de Deus, Ele continuou exercendo Seu cuidado, preocupação e abundante misericórdia para com a humanidade. O que vemos com isso? Sem dúvida, vemos que o amor de Deus pela humanidade é real e não é algo apenas da boca para fora. É real, tangível e apreciável; não é falso, adulterado, enganoso ou pretensioso. Deus nunca usa qualquer engano ou cria imagens falsas para fazer as pessoas verem que Ele é amável. Ele nunca usa falso testemunho para que as pessoas vejam a Sua beleza, ou para ostentar Sua beleza e santidade. Esses aspectos do caráter de Deus não são dignos do amor do homem? Não são dignos de adoração? Não são dignos de apreciação?

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus I’ em “A Palavra manifesta em carne”

98. Embora a cidade de Nínive fosse repleta de pessoas tão corruptas, más e violentas quanto aquelas de Sodoma, o arrependimento delas fez Deus mudar Seu coração e decidir não destruí-las. Porque a reação delas às palavras e instruções de Deus demonstraram uma atitude em total contraste à dos cidadãos de Sodoma e por causa da submissão honesta delas a Deus e do arrependimento honesto delas por seus pecados, bem como pelo comportamento verdadeiro e sincero delas em todos os aspectos, Deus mais uma vez demonstrou Sua piedade sincera e concedeu-a a elas. A recompensa de Deus e Sua piedade pela humanidade são impossíveis para qualquer pessoa duplicar; nenhuma pessoa pode possuir a misericórdia ou a tolerância de Deus, nem os Seus sentimentos sinceros em relação à humanidade. Há alguém a quem você considere um grande homem ou uma grande mulher, ou até um super-homem, que, de um ponto alto, falando como um grande homem ou uma grande mulher ou sobre um ponto supremo, faria esse tipo de declaração à humanidade ou à criação? Quem dentre os seres humanos pode conhecer as condições de vida da humanidade como a palma de suas mãos? Quem pode arcar com o fardo e a responsabilidade pela existência humana? Quem é capaz de proclamar a destruição de uma cidade? E quem é capaz de perdoar a uma cidade? Quem pode dizer que aprecia a sua própria criação? Somente o Criador! Somente o Criador tem piedade dessa humanidade. Somente o Criador mostra a essa humanidade ternura e afeição. Somente o Criador tem uma afeição verdadeira, inquebrantável, por essa humanidade. Semelhantemente, apenas o Criador pode conceder misericórdia a essa humanidade e apreciar toda a Sua criação.

de ‘O Próprio Deus, o Único II’ em “A Palavra manifesta em carne”

99. Pode-se dizer que, desde a criação até hoje, nenhum grupo desfrutou tanto da graça, misericórdia e benignidade de Deus quanto este grupo final. Embora, na etapa final, Deus tenha feito a obra de julgamento e castigo, e tenha feito Sua obra com majestade e ira, na maior parte do tempo, Deus só usa palavras para realizar Sua obra; Ele usa palavras para ensinar e regar e prover e alimentar. A ira de Deus, enquanto isso, sempre foi mantida escondida, e além de experimentar o caráter irado de Deus em Suas palavras, pouquíssimas pessoas experimentaram Sua ira em pessoa. Ou seja, durante a obra de julgamento e castigo de Deus, embora a ira revelada nas palavras de Deus permita que as pessoas experimentem a majestade e a intolerância de Deus à ofensa, essa ira não vai além de Suas palavras. Em outras palavras, Deus usa palavras para repreender o homem, expor o homem, julgar o homem, castigar o homem e até mesmo condenar o homem – mas Deus ainda não ficou profundamente irado com o homem, e mal liberou Sua ira sobre o homem fora de Suas palavras. Assim, a misericórdia e benignidade de Deus experimentadas pelo homem nesta era são a revelação do verdadeiro caráter de Deus, enquanto que a ira de Deus experimentada pelo homem é meramente o efeito do tom e da sensação de Suas declarações. Muitas pessoas erroneamente consideram esse efeito como a verdadeira experiência e o verdadeiro conhecimento da ira de Deus. Consequentemente, a maioria das pessoas acredita ter visto a misericórdia e a bondade de Deus em Suas palavras, que também observaram a intolerância de Deus à ofensa do homem, e a maioria delas chegou a apreciar a misericórdia e a tolerância de Deus para com o homem. Mas não importa o quanto o comportamento do homem seja mau, ou o quanto o seu caráter seja corrupto, Deus sempre suportou. Ao suportar, Seu objetivo é esperar pelas palavras que Ele falou, pelos esforços que fez e pelo preço que pagou para obter um efeito naqueles a quem deseja ganhar. Esperar por um resultado como esse leva tempo, e requer a criação de diferentes ambientes para o homem, da mesma forma que as pessoas não se tornam adultas assim que nascem; isso leva dezoito ou dezenove anos, e algumas pessoas ainda precisam de vinte ou trinta anos antes de amadurecerem como um verdadeiro adulto. Deus espera a conclusão desse processo, espera a vinda de tal momento, e espera a chegada desse resultado. E durante todo o tempo que Ele espera, Deus é abundantemente misericordioso. Durante o período da obra de Deus, no entanto, um número extremamente pequeno de pessoas é abatido, e algumas são punidas por causa de sua grave oposição a Deus. Tais exemplos são uma prova ainda maior do caráter de Deus que não tolera a ofensa do homem e confirma plenamente a real existência da tolerância e perseverança de Deus para com os escolhidos.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus II’ em “A Palavra manifesta em carne”

100. De fato, nesta fase final da obra de Deus, Deus tem suportado todo o período que Ele esteve esperando e Ele trocou Sua perseverança e Sua vida pela salvação daqueles que O seguem. Vocês veem isso? Deus não perturba Seu plano sem razão. Ele pode liberar a Sua ira e também pode ser misericordioso; essa é a revelação das duas partes principais do caráter de Deus. Isso está ou não muito claro? Em outras palavras, quando se trata de Deus, certo e errado, justo e injusto, o positivo e o negativo – tudo isso é claramente mostrado ao homem. O que Ele fará, o que Ele gosta, o que Ele odeia – tudo isso pode ser refletido diretamente em Seu caráter. Tais coisas também podem ser muito obviamente e claramente vistas na obra de Deus, e elas não são vagas ou gerais; em vez disso, eles permitem que todas as pessoas vejam o caráter de Deus e o que Ele tem e é de uma maneira especialmente concreta, verdadeira e prática. Esse é o Próprio Deus verdadeiro.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus II’ em “A Palavra manifesta em carne”

101. Nesta era atual, Deus não pode esperar para completar Seu plano e salvar as pessoas que Ele quer salvar? Nestas circunstâncias, com o que Deus se importa mais? Não é com aqueles que não O seguem mesmo ou aqueles que se opõem a Ele de toda maneira O tratam ou resistem, ou como a humanidade está difamando a Deus. O que Lhe importa é somente se aqueles que O seguem, os objetos de Sua salvação em Seu plano de gerenciamento, foram completados por Ele, e se alcançaram Sua satisfação. Quanto às pessoas que não O seguem, Ele apenas ocasionalmente provê um pouco de punição para expressar Sua ira. Por exemplo: tsunamis, terremotos, erupções vulcânicas e assim por diante. Ao mesmo tempo, Ele também está protegendo fortemente e cuidando daqueles que O seguem e estão prestes a ser salvos por Ele. O caráter de Deus é este: por um lado, Ele pode dar às pessoas que Ele pretende fazer extrema paciência e tolerância, e esperar por elas o máximo que puder; por outro, Deus odeia e abomina grandemente o tipo de pessoas satânicas que não seguem a Ele e se opõem a Ele. Embora Ele não se importe se esses tipos de Satanás O seguem ou O adoram, Ele ainda os detesta embora tenha paciência com elas em Seu coração, e enquanto Ele determina o fim desses tipos de Satanás, Ele também está esperando pela chegada dos passos do Seu plano de gerenciamento.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus I’ em “A Palavra manifesta em carne”

102. Não importa se uma pessoa é grande ou insignificante, desde que possa ouvi-Lo, obedeça às Suas instruções e ao que Ele confia, e possa cooperar com Sua obra, Sua vontade e Seu plano, para que Sua vontade e Seu plano possa ser realizado sem percalços, então essa conduta é digna de Sua comemoração e digna de receber Sua bênção. Deus valoriza essas pessoas e aprecia as ações e amor e afeição que eles têm para com Ele. Essa é a atitude de Deus.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus I’ em “A Palavra manifesta em carne”

103. Desde que Ele criou o homem no princípio, Deus ansiava por um grupo de vencedores, um grupo que andasse com Ele e fosse capaz de entender, compreender e conhecer Seu caráter. Esse desejo de Deus nunca mudou. Independentemente de quanto tempo Ele ainda tem que esperar, não importando quão difícil seja o caminho a seguir, não importa quão longe estejam os objetivos pelos quais Ele anseia, Deus nunca mudou ou desistiu de Suas expectativas para o homem.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus II’ em “A Palavra manifesta em carne”

104. Não permitir que Satanás abuse das pessoas de qualquer maneira que quiser é a misericórdia de Deus. Para Deus, foi o bastante que Jó tivesse sofrido a tentação e o abuso de Satanás. Deus não permitiu que Satanás voltasse a fazer tais coisas, pois a vida e tudo das pessoas que seguem a Deus são regidos e orquestrados por Deus, e Satanás não tem o direito de manipular os escolhidos de Deus à vontade – vocês devem estar claros sobre esse ponto! Deus se importa com a fraqueza do homem e entende sua tolice e ignorância. Embora, para que o homem pudesse ser completamente salvo, Deus tivesse que entregá-lo a Satanás, Deus não está disposto a ver o homem como um brinquedo de Satanás e abusado por Satanás e Ele não quer ver o homem sempre sofrendo. O homem foi criado por Deus e é perfeitamente justificado que Deus governe e arrange tudo do homem; essa é a responsabilidade de Deus e a autoridade pela qual Deus governa todas as coisas! Deus não permite que Satanás abuse e maltrate o homem à vontade, Ele não permite que Satanás empregue vários meios para desviar o homem e, além disso, Ele não permite que Satanás intervenha na soberania de Deus sobre o homem, nem permite que Satanás atropele e destrua as leis pelas quais Deus governa todas as coisas, para não falar da grande obra de Deus de gerenciar e salvar a humanidade! Aqueles que Deus deseja salvar, e aqueles que são capazes de testemunhar de Deus, são o núcleo e a cristalização da obra do plano de gerenciamento de seis mil anos de Deus, bem como o preço de Seus esforços em Seus seis mil anos de obra. Como Deus poderia casualmente dar essas pessoas a Satanás?

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus II’ em “A Palavra manifesta em carne”

105. Jó foi aceito por Deus porque deu testemunho de Deus durante suas provações. Esses amigos de Jó, entretanto, foram revelados durante o tempo de suas provações; por causa de sua loucura, eles foram condenados por Deus, e incitaram a ira de Deus, e deveriam ser punidos por Deus – punidos por fazerem ofertas queimadas diante de Jó – após o que Jó orou por eles para dissipar o castigo e a ira de Deus para com eles. A intenção de Deus era trazer vergonha para eles, pois eles não eram pessoas que temiam a Deus e se desviavam do mal e haviam condenado a integridade de Jó. Em um aspecto, Deus estava dizendo a eles que Ele não aceitou suas ações, mas aceitou grandemente e se deleitou em Jó; em outro, Deus lhes dizia que ser aceito por Deus eleva o homem diante de Deus, que o homem é abominado por Deus por causa de sua loucura e ofende a Deus por causa disso, e é baixo e vil aos olhos de Deus. Essas são as definições dadas por Deus de dois tipos de pessoas, são as atitudes de Deus para com esses dois tipos de pessoas e são a articulação de Deus sobre o valor e a posição desses dois tipos de pessoas. […] Essas duas atitudes distintamente diferentes de Deus são suas atitudes em relação a dois tipos de pessoas: aqueles que temem a Deus e se desviam do mal são aceitos por Deus e vistos como preciosos a Seus olhos, enquanto os que são tolos não temem a Deus, e são incapazes de se desviar do mal, e não são capazes de receber o favor de Deus; são muitas vezes abominados e condenados por Deus e são desprezíveis aos olhos de Deus.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus II’ em “A Palavra manifesta em carne”

106. Há algumas pessoas que muitas vezes simpatizam com a situação ruim de Cristo porque há um versículo na Bíblia que diz: “As raposas têm covis, e as aves do céu têm ninhos; mas o Filho do homem não tem onde reclinar a cabeça”. Quando as pessoas ouvem isso, levam isso a sério e acreditam que esse é o maior sofrimento que Deus suporta e o maior sofrimento que Cristo suporta. Agora, vendo isso da perspectiva dos fatos, será mesmo esse o caso? Deus não acredita que essas dificuldades sejam sofrimento. Ele nunca clamou contra a injustiça pelas dificuldades da carne, e nunca fez os humanos retribuírem ou recompensá-Lo com nada. No entanto, quando Ele testemunha tudo que há na humanidade, a vida corrupta e o mal dos humanos corruptos, quando Ele testemunha que a humanidade está nas garras de Satanás e aprisionada por Satanás e não pode escapar, que as pessoas que vivem em pecado não sabem o que é a verdade – Ele não pode suportar todos esses pecados. Sua abominação aos humanos aumenta a cada dia, mas Ele tem que suportar tudo isso. Esse é o grande sofrimento de Deus. Deus não pode expressar plenamente nem mesmo a voz do Seu coração nem as Suas emoções entre Seus seguidores, e nenhum dos Seus seguidores pode compreender verdadeiramente o Seu sofrimento. Ninguém sequer tenta entender ou consolar o Seu coração – Seu coração suporta esse sofrimento dia após dia, ano após ano, vezes e mais vezes. O que vocês veem em tudo isso? Deus não exige nada dos humanos em troca daquilo que Ele deu, mas por causa da essência de Deus, Ele não pode tolerar, em absoluto, o mal, a corrupção e o pecado da humanidade, mas sente extrema abominação e ódio, o que faz o coração de Deus e a Sua carne suportarem um sofrimento sem fim.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus III’ em “A Palavra manifesta em carne”

107. Os métodos, leis etc. da humanidade para viver – tudo isso é criado com base na lógica, nos conhecimentos e na filosofia de Satanás. Os humanos que vivem sob esses tipos de leis não têm humanidade, nem verdade – todos eles desafiam a verdade e são hostis a Deus. Se examinarmos a essência de Deus, vemos que Sua essência é exatamente o oposto da lógica, do conhecimento e da filosofia de Satanás. Sua essência é plena de retidão, verdade e santidade e outras realidades de todas as coisas positivas. Deus, possuindo essa essência e vivendo entre uma humanidade assim – o que Ele sente em Seu coração? Não está cheio de dor? O Seu coração sente dor, e essa dor é algo que ninguém pode compreender ou perceber. Porque tudo que Ele enfrenta, encontra, ouve, vê e experimenta é a corrupção e o mal da humanidade e a rebelião contra a verdade e resistência a ela. Tudo o que vem dos humanos é a fonte do Seu sofrimento. Isto é, porque a Sua essência não é a mesma que a dos humanos corruptos, a corrupção dos humanos se torna a fonte do Seu maior sofrimento.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus III’ em “A Palavra manifesta em carne”

108. Depois de Deus ter-Se tornado carne, depois que Ele experimentou pessoalmente a vida em meio a humanidade e uma vida humana, e depois que Ele viu a depravação da humanidade e a situação da vida humana, Deus encarnado sentiu mais profundamente o desamparo, a tristeza e o estado lamentável da humanidade. Deus ganhou mais compaixão pela condição humana devido à Sua humanidade enquanto vivia na carne, devido aos Seus instintos na carne. Isso O levou a ter maior preocupação por Seus seguidores. Essas são coisas que provavelmente vocês não conseguem compreender, mas Eu posso descrever a preocupação e o cuidado de Deus vivendo na carne em relação a cada um dos Seus seguidores com estas palavras: preocupação intensa. Embora essa expressão venha da linguagem humana e embora seja uma expressão muito humana, ela expressa e descreve verdadeiramente os sentimentos de Deus por Seus seguidores.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus III’ em “A Palavra manifesta em carne”

109. Quando Deus Se tornou carne e viveu entre a humanidade por longo tempo, depois de ter experimentado e testemunhado diversos estilos de vida das pessoas, […] o que Ele pensava não era como ter uma boa vida ou como ele poderia viver com mais liberdade, mais conforto. Quando Ele estava experimentando uma vida humana autêntica, o Senhor Jesus via a dificuldade na vida das pessoas, via a dureza, a miséria e a tristeza das pessoas sob a corrupção de Satanás, vivendo sob o império de Satanás, e vivendo em pecado. Enquanto Ele vivenciava pessoalmente a vida humana, Ele também experimentava o quanto as pessoas eram desamparadas, vivendo em meio à corrupção, e Ele via e vivenciava o sofrimento dos que viviam em pecado, que estavam perdidos na tortura por Satanás, pelo mal. […] no coração do Senhor Jesus, Ele estava disposto a Se oferecer pela humanidade, a Se sacrificar. Ele também estava disposto a agir como uma oferta pelo pecado, a ser pregado na cruz, e estava ansioso para concluir essa obra. Quando Ele viu as condições miseráveis da vida humana, Ele desejou ainda mais cumprir a Sua missão o mais rápido possível, sem atrasar nem um só minuto ou segundo. Quando Ele teve esse sentimento de urgência, Ele não estava pensando em quão grande seria Sua própria dor, nem pensou mais em quanta humilhação Ele teria que suportar – Ele mantinha apenas uma convicção no Seu coração: contanto que Ele Se oferecesse, contanto que fosse pregado na cruz como oferecimento em troca do pecado, a vontade de Deus seria cumprida e Ele poderia começar uma nova obra. A vida da humanidade em pecado, o estado de existir em pecado seria completamente mudado. Sua convicção e o que Ele estava decidido a fazer se relacionavam à salvação do homem, e Ele tinha apenas um objetivo: fazer a vontade de Deus, de modo que pudesse começar com sucesso o próximo estágio na Sua obra. É isso que estava na mente do Senhor Jesus na época.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus III’ em “A Palavra manifesta em carne”

110. Embora o Senhor Jesus tivesse ressuscitado, Seu coração e Sua obra não haviam deixado a humanidade. Ele disse às pessoas, com a Sua aparição, que qualquer que fosse a forma em que Ele existisse, Ele acompanharia as pessoas, andaria com elas e estaria com elas em todos os momentos e em todos os lugares. E em todos os momentos e em todos os lugares, Ele proveria para a humanidade e a pastorearia, permitiria que as pessoas O vissem e O tocassem, e garantiria que elas nunca mais se sentiriam desamparadas. O Senhor Jesus também queria que as pessoas soubessem disso: a vida delas neste mundo não está sozinha. A humanidade conta com o cuidado de Deus, Deus está com ela; as pessoas sempre podem se apoiar em Deus; Ele é a família de cada um dos seus seguidores. Contando com Deus para se apoiar, a humanidade não será mais solitária nem desamparada, e aqueles que O aceitarem como oferecimento pelos seus pecados não mais estarão presos ao pecado. Aos olhos humanos, essas partes da obra que o Senhor Jesus realizou depois de Sua ressurreição foram coisas muito pequenas, mas da maneira como Eu vejo, cada uma dessas coisas foi tão significativa, tão valiosa, todas tão importantes e relevantes.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus III’ em “A Palavra manifesta em carne”

111. Ele não queria ver pessoas O evitando ou se afastando Dele; só queria que as pessoas O compreendessem, se aproximassem e fossem a Sua família. Se a sua própria família, seus filhos vissem você, mas não reconhecessem, e não ousassem se aproximar, mas sempre o evitassem, se você não conseguisse ganhar a compreensão deles por tudo que você já fez por eles, como você se sentiria? Não seria doloroso? Você não ficaria de coração partido? É exatamente o que Deus sente quando as pessoas o evitam. Assim, após a ressurreição, o Senhor Jesus ainda apareceu às pessoas em Sua forma de carne e osso, e comeu e bebeu com elas. Deus vê as pessoas como Sua família e também quer que a humanidade O veja assim; só assim Deus pode realmente obter as pessoas, e estas podem realmente amar e adorar a Deus.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus III’ em “A Palavra manifesta em carne”

112. Deus é consciencioso e responsável em Seu manejo, Sua abordagem, Seu gerenciamento, Sua administração e governança de todo objeto, pessoa e coisa viva entre todas as coisas que Ele criou e Ele nunca foi descuidado nisso. Para com aqueles que são bons, Ele é gracioso e gentil; àqueles que são maus, Ele inflige punição implacável; e para os vários seres vivos, Ele faz os arranjos apropriados de maneira oportuna e regular de acordo com as diferentes exigências do mundo da humanidade em diferentes épocas, de forma que esses vários seres vivos reencarnam de acordo com os papéis que desempenham de maneira ordenada e se movam entre o mundo material e o mundo espiritual de maneira ordenada.

de ‘O Próprio Deus, o Único X’ em “A Palavra manifesta em carne”

113. E assim, seja no mundo espiritual ou no mundo material, os princípios pelos quais Deus age não mudam. Independentemente de você poder ou não ver as ações de Deus, seus princípios não mudam. Todo o tempo, Deus teve os mesmos princípios em sua abordagem de todas as coisas e em seu manejo de todas as coisas. Isso é imutável. Deus será amável para com aqueles entre os incrédulos que vivem relativamente de modo adequado e assegurará oportunidades para aqueles em cada religião que se comportarem bem e não fizerem o mal, permitindo-lhes desempenhar seu papel em todas as coisas gerenciadas por Deus e fazer o que devem fazer. Da mesma forma, entre os que seguem a Deus, no Seu povo eleito, Deus não discrimina ninguém de acordo com esses Seus princípios. Ele é amável para com todos que são capazes de segui-Lo sinceramente e ama a todos que sinceramente O seguem. É só que, para esses vários tipos de pessoas – os incrédulos, as várias pessoas de fé e o povo escolhido de Deus – o que Ele concede a eles é diferente.

de ‘O Próprio Deus, o Único X’ em “A Palavra manifesta em carne”

114. A supremacia, grandeza, santidade, tolerância, amor de Deus e assim por diante – todos esses aspectos do caráter e essência de Deus são postos em prática toda vez que Ele realiza Sua obra, incorporada em Sua vontade para com o homem, e também cumprida e refletida em cada pessoa. Independentemente de terem sentido isso antes, Deus está cuidando de todas as pessoas de todas as maneiras possíveis, usando Seu coração sincero, sabedoria e vários métodos para aquecer o coração de cada pessoa e despertar o espírito de cada pessoa. Este é um fato indiscutível.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus I’ em “A Palavra manifesta em carne”

115. A Sua substância e caráter são expressos em Seu diálogo com o homem; Seus pensamentos e ideias são completamente revelados em Seus feitos; Ele acompanha e observa a humanidade o tempo todo. Ele fala calmamente à humanidade e a toda a criação com Suas palavras silenciosas: Eu estou no céu e Eu estou entre a Minha criação. Eu estou vigiando; Eu estou esperando; Eu estou a seu lado... As Suas mãos são quentes e fortes; os Seus passos são leves; a Sua voz é doce e graciosa; Sua figura passa e Se volve, abraçando toda a humanidade; Seu semblante é belo e suave. Ele nunca partiu nem desapareceu. Do amanhecer ao anoitecer, Ele é a companhia constante da humanidade.

de ‘O Próprio Deus, o Único II’ em “A Palavra manifesta em carne”

116. Deus é o caminho, a verdade e a vida. Suas palavras e Sua aparição existem simultaneamente, e Seu caráter e pegadas sempre estarão ao alcance da humanidade.

de ‘A aparição de Deus trouxe uma nova era’ em “A Palavra manifesta em carne”

117. O caminho da vida não é algo que qualquer pessoa possa ter nem é fácil de ser obtido por todos. Isto se deve a que a vida só pode vir de Deus, ou seja, somente o Próprio Deus possui a substância de vida, não há caminho de vida sem o Próprio Deus e, portanto, só Deus é a fonte da vida e o manancial inesgotável de água vivente da vida. Desde que criou o mundo, Deus tem feito muito trabalho envolvendo a vitalidade da vida, tem feito muito trabalho que traz vida ao homem e tem pagado um alto preço para o homem poder ganhar vida, pois o Próprio Deus é vida eterna e Ele é o caminho pelo qual o homem é ressuscitado.

de ‘Só o Cristo dos últimos dias pode dar ao homem o caminho de vida eterna’ em “A Palavra manifesta em carne”

118. Deus nunca está ausente do coração do homem e vive em todos os momentos entre os homens. Ele tem sido a força que impulsiona a vida do homem, o fundamento da existência humana e um rico depósito para a existência do homem após o nascimento. Ele faz o homem renascer e lhe possibilita viver obstinadamente em todos os seus papéis. Graças ao poder Dele e à Sua inextinguível força vital, o homem tem vivido por gerações após gerações, ao longo das quais o poder de vida de Deus foi o esteio da existência humana e pelas quais Deus tem pagado um preço que nenhum homem comum jamais pagou. A força de vida de Deus pode vencer qualquer poder; de mais a mais, ela ultrapassa qualquer poder. Sua vida é eterna, Seu poder, extraordinário, e nenhum ser criado nem nenhuma força inimiga pode esmagar Sua força de vida com facilidade. A força de vida de Deus existe e fulgura em seu brilhante esplendor, independentemente de tempo ou lugar. A vida de Deus permanece eternamente inalterada durante as comoções dos céus e da terra. Todas as coisas passam, mas a vida de Deus ainda permanece porque Deus é a fonte e a raiz da existência de todas as coisas.

de ‘Só o Cristo dos últimos dias pode dar ao homem o caminho de vida eterna’ em “A Palavra manifesta em carne”

Notas de rodapé:

1.“Cabeça de todo o mal” se refere ao velho diabo. Esta frase expressa aversão extrema.

2. “Devastação” é utilizado para expor a desobediência da humanidade.

a. No texto original lê-se: “é um símbolo de ser incapaz de ser”.

b. No texto original lê-se: “bem como um símbolo de ser incapaz de ser ofendido (e de não tolerar ser ofendido)”.

Coisas que talvez lhe interessem