Palavras diárias de Deus | "A verdadeira história por trás da obra da Era da Redenção" | Trecho 1

Palavras diárias de Deus | "A verdadeira história por trás da obra da Era da Redenção" | Trecho 1

455 |24 de Junho de 2020

Todo o Meu plano de gestão, um plano que abrange seis mil anos, consiste em três etapas, ou três eras: a Era da Lei, no início; a Era da Graça (que também é a Era da Redenção); e a Era do Reino, nos últimos dias. Minha obra nessas três eras difere em conteúdo, de acordo com a natureza de cada uma, mas em cada estágio, está de acordo com as necessidades do homem ou, para ser mais preciso, é realizada em função das artimanhas que Satanás emprega na guerra que Eu travo contra ele. O propósito da Minha obra é derrotar Satanás, manifestar Minha sabedoria e onipotência, expor todas as artimanhas de Satanás e, assim, salvar toda a raça humana, que vive sob seu império. A finalidade é mostrar a Minha sabedoria e onipotência, e ao mesmo tempo, revelar a inaceitável monstruosidade de Satanás. Mais ainda, é ensinar as Minhas criações a discriminarem entre o bem e o mal, a compreenderem que sou o Governante de todas as coisas, a verem claramente que Satanás é o inimigo da humanidade, o mais baixo dos baixos, o maligno, e saber dizer, com absoluta certeza, a diferença entre o bem e o mal, a verdade e a falsidade, a santidade e a impureza, e o que é extraordinário e o que é desprezível. Desse modo, a humanidade ignorante será capaz de testemunhar por Mim, que não fui Eu quem corrompeu a humanidade, e somente Eu, o Senhor da criação, posso salvar a humanidade e conceder aos homens as coisas para seu deleite; as pessoas saberão que Eu sou o Governante de todas as coisas e Satanás é apenas um dos seres que Eu criei e que mais tarde se voltou contra Mim. O Meu plano de gestão de seis mil anos está dividido em três etapas, para alcançar o seguinte resultado: capacitar as Minhas criações a se tornarem Minhas testemunhas, para compreenderem a Minha vontade e entenderem que Eu sou a verdade. Assim, durante a fase inicial da obra em Meu plano de gestão de seis mil anos, fiz a obra da lei, em que Jeová liderou Seu povo. A segunda etapa introduziu a obra da Era da Graça nas aldeias da Judeia. Jesus representa toda a obra da Era da Graça; Ele foi encarnado, crucificado e também inaugurou a Era da Graça. Ele foi crucificado para completar a obra da redenção, para terminar a Era da Lei e iniciar a Era da Graça e, assim, Ele foi chamado de “Comandante Supremo”, a “Oferta pelo Pecado”, o “Redentor”. A obra de Jesus diferia em conteúdo da obra de Jeová, embora em princípio elas fossem as mesmas. Jeová começou a Era da Lei, estabeleceu a base de operação, isto é, o ponto de origem de Sua obra na terra, e decretou os mandamentos; estas foram duas de Suas realizações, que representam a Era da Lei. A obra que Jesus realizou na Era da Graça não foi a de decretar mandamentos, mas cumpri-los, acompanhando a Era da Graça e concluindo a Era da Lei, que durou dois mil anos. Ele foi o pioneiro, que veio iniciar a Era da Graça, mas a parte principal de Sua obra estava na redenção. E assim, Suas realizações também foram duplas: abrir uma nova era e completar a obra da redenção por meio de Sua crucificação. Então Ele partiu. Nesse ponto, a Era da Lei chegou ao fim e a humanidade entrou na Era da Graça.

Extraído de “A Palavra manifesta em carne

O propósito da obra de gestão por Deus

I

Deus tem um plano de gestão de 6000 anos, dividido em três fases, chamadas de eras. Primeiro a Era da Lei, a Era da Graça depois e no final a do Reino. A obra de Deus muda a cada era, de acordo com o que a humanidade precisa, conforme o que precisa para enfrentar e vencer as estratégias de Satanás. O plano da obra de Deus é a derrota do Mal para revelar sabedoria e poder (poder de Deus), e expor assim as estratégias de Satanás, salvando o homem do seu domínio.

II

Para revelar a sabedoria e poder de Deus, e expor a depravação horrível de Satã, ensinar as criaturas a distinguir o bem do mal, e saber que o Regente de tudo é Deus, ver que Satanás é o inimigo do homem, que Ele é maligno, um reprovado, pra que o homem distinga a verdade e a mentira, santidade e sujeira, alto e baixo. O plano da obra de Deus é a derrota do Mal para revelar sabedoria e poder (poder de Deus), e expor assim as estratégias de Satanás, salvando o homem do seu domínio, salvando o homem do seu domínio. Fazendo a humanidade ignorante levar testemunho a Ele: não foi Deus que trouxe a maldade ao homem, e somente Deus em pessoa, Mestre da criação, pode dar coisas para desfrutar e trazer salvação. Isso é para que saibam que Deus é o Regente de todas as coisas, que Satã é apenas criatura Dele, que mais tarde se voltou contra Ele.

III

O plano de 6000 anos de Deus é dividido em três fases, para que o seguinte seja alcançado: permitir que Suas criaturas se tornem Suas testemunhas, conheçam Sua vontade e saibam que Ele é a verdade. O plano da obra de Deus é a derrota do Mal para revelar sabedoria e poder (poder de Deus), e expor assim as estratégias de Satanás, salvando o homem do seu domínio, salvando o homem do seu domínio.

de “Seguir o Cordeiro e cantar cânticos novos”

Exibir mais
Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Compartilhar

Cancelar