205 Grilhões

Eu me importo com meu status no coração dos outros.

Gosto de ser admirado por outros e aprecio ser bem-visto.

Suporto humilhação e trabalho muito só para avançar e ser senhor sobre outros.

E esses são os meus grilhões, que me prendem sempre.


Tenho acreditado em Deus por muitos anos, mas ainda busco prevalecer sobre outros e adoro me exibir.

Cheio de fanfarrice, prego teorias espirituais para enredar e enganar os outros.

Com tanta hipocrisia, há muito ofendi o caráter de Deus, e Deus me odiou e rejeitou.

Caí em trevas e experimentei profundamente a dor de estar amarrado por fama e fortuna.


As palavras de Deus perfuram meu coração como uma faca de dois gumes,

desnudando minha natureza e dissecando minha alma feia.

Vejo que arrogância, presunção e sede de poder se tornaram minha natureza.

Lutando por posição com todos os meios necessários, perdi minha consciência e razão.


Cristo é nobre e supremo e mesmo assim é humilde e nunca Se exibe.

Sou pó, vil e insignificante, e mesmo assim sou tão presunçoso e hipócrita.

Sabendo que o caráter de Deus é justo, santo e amável, não tenho onde esconder minha vergonha.

Sinto profundamente quão corrupto sou e não pareço nem um pouco humano.


Experimentando o julgamento das palavras de Deus, caio diante de Deus.

Estou determinado a prestar serviço a Ele e a cumprir o meu dever, meus pés firmemente apoiados no chão.

Ao abandonar minha carne e praticar a verdade, meu caráter satânico está sendo limpo.

O julgamento e castigo de Deus me salvaram, agradeço e louvo a Deus!

Anterior: 204 O despertar de um bajulador

Próximo: 206 Jamais voltarei a abandonar a Deus

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro