203 Reflexões de um bajulador

1 Recebi uma educação satânica desde cedo, e as filosofias de Satanás eram meu credo. Eu seguia o caminho do meio e me esforçava a não ofender ninguém. Eu tinha um sorriso no rosto quando interagia com as pessoas, meus modos eram calorosos, mas ninguém conhecia meus pensamentos íntimos. Eu enxergava as coisas, mas nunca falava sobre elas; as palavras estavam nos meus lábios, mas eu preferia me calar. “Pessoas sensatas se protegem” tinha se tornado o meu princípio para lidar com as pessoas no mundo. Entre justiça e meus próprios interesses, eu sempre escolhia o segundo. As pessoas me chamavam de “legal”, mas eu não conseguia me livrar da culpa no meu coração.

2 Após anos de crer em Deus, ainda cumpria meu dever de acordo com minha própria filosofia de vida. Vi o dano que fazia aos interesses da igreja, mas eu não ousava seguir os princípios. Eu protegia os perversos para proteger a mim mesmo, ofendendo o caráter de Deus. Odiado por Deus, fui lançado na escuridão, onde me contorcia em agonia. Cada palavra do julgamento de Deus acusava minha consciência. Foi só por meio de sua revelação severa que vi claramente a minha natureza satânica. Eu era egoísta e mau, um hipócrita, suscetível a trair a Deus a qualquer momento. Eu era um fantoche de Satanás, sem senso de justiça, que machucava a mim mesmo e os outros.

3 Após experimentar o julgamento, finalmente vi a minha essência: eu era um bajulador. Eu era escorregadiço e enganoso e não tinha reverência por Deus. Eu era capaz de cometer o mal e de resistir a Deus. Eu odiei a mim mesmo por ter transgredido tanto que seria difícil retificar. Eu me odiei mais e desejei me arrepender o quanto antes. A essência de Deus é confiável e justa. Ele ama aqueles que são honestos. Desejo dar de costas para Satanás e amar a Deus de todo coração. Serei uma pessoa honesta, buscando a verdade em todas as coisas e vivendo segundo as palavras de Deus. Ser honesto, aberto, saber o que amar e o que odiar — isso é o que Deus mais abençoa. Pessoas honestas são a verdadeira semelhança do homem; viverão para sempre na luz.

Anterior: 202 O amor de Deus desperta meu coração

Próximo: 204 O despertar de um bajulador

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro

Entre em contato conosco pelo Whatsapp