Palavras diárias de Deus | "Como conhecer o caráter de Deus e os resultados que Sua obra alcançará" | Trecho 7

Há muitas opiniões com relação ao padrão com o qual Deus estabelece o desfecho do homem

Posto que cada pessoa está preocupada com o seu desfecho, vocês sabem como Deus determina esse desfecho? De que maneira Deus estabelece o desfecho de uma pessoa? E que tipo de padrão Ele usa para estabelecer o desfecho de uma pessoa? E quando o desfecho do homem ainda tem de ser estabelecido, o que Deus faz para revelá-lo? Alguém sabe isso? Como Eu acabei de dizer, existem pessoas que já pesquisaram, por muito tempo, a palavra de Deus. Essas pessoas estão buscando indícios sobre o desfecho da humanidade, sobre as categorias em que esse desfecho está dividido e sobre os diferentes desfechos que aguardam diferentes tipos de pessoas. Elas também querem saber como a palavra de Deus estabelece o desfecho do homem, o tipo de padrão que Deus usa e maneira na qual Ele estabelece o desfecho do homem. Contudo, no fim, essas pessoas nunca conseguem encontrar coisa alguma. Na realidade, há muito pouco falado sobre o assunto na palavra de Deus. Por que isso acontece? Uma vez que o desfecho do homem ainda tem que ser revelado, Deus não quer contar a ninguém o que irá acontecer no fim, tampouco Ele quer informar alguém sobre o seu destino antes do tempo. A razão para isso é que, se Deus fizesse isso, não haveria benefício algum para o homem. Neste exato momento, Eu quero apenas lhes contar sobre a maneira como Deus estabelece o desfecho do homem, sobre os princípios que Ele emprega em Sua obra para estabelecer o desfecho do homem e manifestar esse desfecho, bem como o padrão que Ele utiliza para estabelecer se uma pessoa consegue ou não sobreviver. Não é com isso que vocês estão mais preocupados? Então, como as pessoas imaginam a maneira pela qual Deus estabelece o desfecho do homem? Vocês falaram um pouco sobre esse assunto agora mesmo. Alguns de vocês disseram que é uma questão de cumprir seu dever com fidelidade, despender por Deus; algumas pessoas disseram que é obedecer a Deus e satisfazer a Deus; algumas pessoas disseram que é estar à mercê de Deus; e algumas pessoas disseram que é levar uma vida discreta… Quando vocês colocam essas verdades em prática, quando praticam os princípios de sua imaginação, vocês sabem o que Deus pensa? Vocês levaram em consideração se seguir ou não dessa forma está satisfazendo as intenções de Deus? Se atende o padrão de Deus? Se atende as demandas de Deus? Eu acredito que a maioria das pessoas realmente não pensa nisso. Elas apenas aplicam, de forma mecânica, uma parte da palavra de Deus, ou uma parte dos sermões, ou os padrões de determinados homens espirituais a quem adoram, forçando-se a fazerem isso, ou fazerem aquilo. Elas acreditam que essa é a maneira correta, então, continuam aderindo a ela, fazendo-a, não importa o que aconteça no fim. Algumas pessoas pensam: “Eu acreditei por muitos anos; eu sempre pratiquei dessa forma; sinto que realmente satisfiz a Deus; sinto como se eu também ganhei muito com isso. Porque passei a entender muitas verdades durante esse período e passei a entender muitas coisas que não entendia antes — em particular, muitas das minhas ideias e visões mudaram, meus valores de vida mudaram muito e eu tenho um entendimento muito bom deste mundo”. Tais pessoas acreditam que isso seja uma colheita e seja o resultado final da obra de Deus para o homem. Em sua opinião, com esses padrões e todas as suas práticas tomadas em conjunto — vocês estão satisfazendo as intenções de Deus? Algumas pessoas dirão com toda certeza: “Claro! Nós estamos praticando de acordo com a palavra de Deus; nós estamos praticando de acordo com o que o irmão pregou e comunicou; nós estamos sempre cumprindo nosso dever, sempre seguindo a Deus e nunca abandonamos a Deus. Portanto, nós podemos dizer, com plena confiança, que estamos satisfazendo a Deus. Não importa o quanto nós entendemos sobre as intenções de Deus, não importa o quanto entendemos sobre a palavra de Deus, nós sempre estivemos na senda buscando sermos compatíveis com Deus. Se nós agirmos corretamente e praticarmos corretamente, então, o resultado será correto”. O que vocês acham sobre essa perspectiva? Está correta? Talvez, haja algumas pessoas que digam: “Eu nunca pensei nessas coisas antes. Eu só penso que se continuar a cumprir com meu dever e continuar agindo de acordo com as exigências da palavra de Deus, então, posso sobreviver. Eu nunca considerei a questão se eu consigo ou não satisfazer o coração de Deus e nunca considerei se estou ou não alcançando o padrão exigido por Ele. Posto que Deus nunca me disse, nem proveu quaisquer instruções claras para mim, acredito que, contanto que eu continue assim, Deus Se satisfará e Ele não terá quaisquer demandas adicionais para mim”. Essas convicções estão corretas? Até onde Me diz respeito, essa maneira de praticar, essa maneira de pensar e esses pontos de vista — todos eles trazem consigo fantasias e um pouco de cegueira. Quando Eu digo isso, talvez, haja alguns de vocês que se sintam um pouco desanimados: “Cegueira? Se isso for uma ‘cegueira’, então, nossa esperança da salvação, nossa esperança de sobreviver é muito pequena e muito incerta, não é? Colocar nesses termos não é como derramar água fria sobre nós?” Não importa em que vocês acreditem, as coisas que Eu digo e faço não têm a intenção de fazer vocês sentirem como se água fria estivesse sendo derramada sobre vocês. Pelo contrário, a intenção é melhorar o entendimento de vocês quanto às intenções de Deus e melhorar a compreensão de vocês quanto ao que Deus está pensando, ao que Deus quer realizar, a que tipo de pessoas Deus gosta, ao que Deus abomina, ao que Deus despreza, a que tipo de pessoa Deus quer ganhar e a que tipo de pessoa Deus rejeita. A intenção é dar esclarecimento à mente de vocês, ajudá-los a saber, com clareza, o quão longe as ações e pensamentos de cada um e de todos vocês se desviaram do padrão exigido por Deus. É necessário discutir esses tópicos? Porque Eu sei que vocês acreditam há muito tempo e têm ouvido muitas pregações, porém, essas são exatamente as coisas das quais mais se carece. Vocês podem ter registrado cada verdade em seu caderno, podem também ter registrado aquilo que pessoalmente acreditam ser importante em sua mente e em seu coração. Planejem usá-las quando estiverem praticando para satisfazerem a Deus; usem-nas quando vocês se encontrarem em necessidade; usem-nas para superar os tempos difíceis que se encontram diante de seus olhos; ou simplesmente, deixem essas verdades acompanhá-los enquanto vivem a vida de vocês. Quanto a Mim, se vocês apenas estiverem praticando, a maneira exata como estão praticando não é importante. O que, então, é o mais importante? É que, enquanto você está praticando, seu coração sabe, com toda certeza, se tudo o que você está fazendo, cada feito, é ou não o que Deus quer; se tudo o que você faz, tudo o que você pensa e o resultado e o objetivo em seu coração satisfazem ou não as intenções de Deus, atende as demandas de Deus e se Deus aprova ou não. Essas são as coisas importantes.

Extraído de “A Palavra manifesta em carne

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado