Palavras diárias de Deus | "Guardar os mandamentos e praticar a verdade" | Trecho 426

A promulgação dos mandamentos na era nova é um testemunho ao fato de que todos as pessoas nessa corrente, todos aqueles que hoje ouvem a voz de Deus, entraram numa era nova. É um novo começo para a obra de Deus e, também, o início da última parte da obra no plano de gerenciamento de seis mil anos de Deus. Os mandamentos da era nova simbolizam que Deus e o homem entraram no reino de um novo céu e uma nova terra e que Deus, do mesmo modo que Jeová operou entre os israelitas e Jesus operou entre os judeus, fará mais obra prática e ainda mais e ainda maior obra na terra. Eles simbolizam também que esse grupo de pessoas receberá mais e maiores comissões de Deus, e será sustentado, alimentado, apoiado, cuidado e protegido por Ele de maneira prática, receberá Dele treinamento ainda mais prático, e será tratado, quebrantado e refinado pela palavra de Deus. O significado dos mandamentos da era nova é muito profundo. Eles sugerem que Deus realmente aparecerá na terra, a partir de onde Ele conquistará o universo inteiro, revelando toda a Sua glória na carne. Eles sugerem também que o Deus prático fará mais obra prática na terra a fim de aperfeiçoar todos os Seus escolhidos. Além disso, Deus realizará tudo na terra com palavras e tornará manifesto o decreto que “o Deus encarnado subirá à maior altura e será magnificado, e todos os povos e todas as nações se ajoelharão para adorar a Deus — que é grande”. Embora os mandamentos da era nova tenham de ser guardados pelo homem e embora fazer isso seja o dever do homem e sua obrigação, o significado que eles representam é, antes, profundo demais para ser inteiramente expresso em uma ou duas palavras. Os mandamentos da era nova substituem as leis do Antigo Testamento e as ordenanças do Novo Testamento promulgadas por Jeová e Jesus. Essa é uma lição mais profunda, não é uma questão tão simples como as pessoas talvez imaginem. Existe um aspecto de significado prático nos mandamentos da nova era: eles servem como interface entre a Era da Graça e a Era do Reino. Os mandamentos da era nova põem um fim a todas as práticas e ordenanças da era antiga como também a todas as práticas da era de Jesus e àquelas anteriores a ela. Eles trazem o homem para a presença do Deus mais prático, permitindo que ele comece a ser aperfeiçoado por Ele pessoalmente; eles são o início da senda do aperfeiçoamento. Assim, vocês deveriam possuir uma atitude correta com relação aos mandamentos da era nova e não devem segui-los negligentemente nem desprezando eles. Os mandamentos da era nova colocam ênfase em certo ponto: que o homem deve adorar o Próprio Deus prático de hoje, o que envolve submeter-se à essência do Espírito de maneira mais prática. Os mandamentos também salientam o princípio pelo qual Deus há de julgar o homem ou como culpado ou como justo após Ele Se manifestar como o Sol da justiça. Os mandamentos são mais fáceis de entender do que de colocar em prática. Isso mostra que, se Deus deseja aperfeiçoar o homem, então Ele deve fazê-lo por meio de Suas próprias palavras e orientação, e o homem não pode alcançar a perfeição apenas por via de sua própria inteligência inata. Se o homem pode ou não guardar os mandamentos da era nova tem a ver com seu conhecimento do Deus prático. Logo, se você pode ou não guardar os mandamentos não é uma questão que será resolvida numa questão de meros dias. Essa é uma lição muito profunda a ser aprendida.

Extraído de “A Palavra manifesta em carne

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado