167 Com o amor de Deus, não tenho nada a temer

O PCC persegue e prende cristãos, distribuindo tortura e tormento,

em vão esperando nos impedir de seguir os passos de Cristo.

A polícia maligna me espancou, deixando-me à porta da morte com cortes e contusões no meu corpo inteiro,

numa tentativa desesperada de aniquilar minha carne e minha fé.

Eles me ameaçaram e me tentaram, tentando me forçar a entregar meus irmãos e irmãs,

querendo me fazer trair Deus, me tornar um Judas e perder a salvação de Deus.

Enquanto estava nesses apuros, as palavras de Deus eram o que ecoava em meus ouvidos.

Elas me permitiram enxergar os esquemas astutos de Satanás e permanecer firme em meu testemunho.

Embora tivesse caído na cova do demônio, quando vi que Deus estava ao meu lado,

não mais me senti sozinho e negativo, mas ganhei força e convicção.

Após completar minha sentença e ser liberto, o PCC continuou a me monitorar,

restringindo minha liberdade pessoal. Era como se eu estivesse em prisão domiciliar.

Frequentemente, a polícia revistava minha casa sob algum pretexto falso,

perguntando se ainda acreditava em Deus, participava de reuniões e espalhava o evangelho.

Muitas vezes, eu acordava em terror por causa de pesadelos.

Lembrar toda a tortura que suportei me enche de pavor e ressentimento.

Meu coração exclama em voz alta que a China é realmente uma prisão muito diabólica.

As pessoas não têm liberdade e passam por lavagem cerebral forçada, e até a sua fala é controlada.

A alegação de que lá as pessoas desfrutam de liberdade de crença é simplesmente uma mentira usada pelo PCC para enganar o mundo e construir uma boa reputação.

A natureza maligna do PCC se revela nesse massacre indisfarçado.

Tenho certeza que Cristo é a verdade, o caminho e a vida.

Não importa de que forma o PCC possa me perseguir, estou decidido a seguir a Cristo até o fim.

Mesmo que signifique sacrificar minha própria vida, serei um testemunho retumbante de Deus.

Não sei quanto tempo durará essa noite interminável,

mas com o amor de Deus para me guiar e Suas palavras para me encorajar, não tenho nada a temer.

Anterior: 166 Que conheçamos a beleza de Deus

Próximo: 168 Uma escolha sem arrependimento

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro