Palavras diárias de Deus | "Como servir em harmonia com a vontade de Deus" | Trecho 454

Jesus conseguiu concluir a comissão que recebeu de Deus — a obra de redenção de toda a humanidade — porque dedicou todo cuidado à vontade de Deus, sem os Seus planos e considerações pessoais. Portanto, também, Ele foi o íntimo de Deus — o Próprio Deus, algo que todos vocês entendem muito bem. (Na verdade, Ele foi o Próprio Deus de Quem Deus deu testemunho; menciono isso aqui para usar o fato de Jesus para ilustrar a questão.) Ele foi capaz de colocar o plano de gerenciamento de Deus bem no centro, sempre orava ao Pai celestial e buscava a vontade do Pai celestial. Ele orava e dizia: “Deus Pai! Realiza o que é da Tua vontade e não ajas conforme Minhas intenções; Eu desejo que Tu ajas conforme o Teu plano. O homem pode ser fraco, mas por que Tu deverias Te importar com ele? Como poderia o homem ser o objeto de Tua preocupação, se ele é como uma formiga em Tua mão? No Meu coração, Eu desejo apenas realizar a Tua vontade, e espero que Tu possas fazer o que farias em Mim conforme Tuas próprias intenções.” Na estrada para Jerusalém, Jesus sentiu agonia, como se uma faca estivesse sendo torcida no Seu coração, mas Ele não tinha a menor intenção de faltar à Sua palavra; havia sempre uma força poderosa que O compelia adiante em direção aonde seria crucificado. Finalmente, Ele foi cravado na cruz e tornou-se semelhante à carne pecadora, completando essa obra da redenção da humanidade e levantando-se sobre os grilhões da morte e do Hades. Na Sua presença, a mortalidade, o inferno e Hades perderam seu poder e foram por Ele derrotados. Ele viveu trinta e três anos, ao longo dos quais sempre fez tudo quanto pôde para cumprir a vontade de Deus de acordo com Sua obra daquele momento, nunca levando em consideração o que Ele próprio ganhava ou perdia e sempre pensando na vontade de Deus Pai. Assim, depois que Ele foi batizado, Deus disse “Este é o Meu Filho amado, em quem Me comprazo.” Em razão de Seu serviço ante Deus, que estava em harmonia com a vontade de Deus, Deus pôs sobre Seus ombros o pesado encargo de redimir toda a humanidade e mandou que Ele partisse para executá-lo — e Ele estava qualificado e autorizado para cumprir essa importante tarefa. Durante toda a Sua vida, Ele suportou imensurável sofrimento por Deus e foi tentado por Satanás inúmeras vezes, mas nunca desanimou. Deus deu-Lhe tal tarefa porque confiava Nele e O amava, por isso Lhe disse pessoalmente: “Este é o Meu Filho amado, em quem Me comprazo.” Naquele tempo, só Jesus podia cumprir essa comissão, e isso era uma das partes da conclusão da obra de redenção de toda a humanidade realizada por Deus na Era da Graça.

Se, como Jesus, vocês forem capazes de dedicar todo cuidado ao encargo de Deus e dar as costas a sua carne, Deus lhes confiará Suas tarefas importantes, para que vocês satisfaçam as condições para servi-Lo. Somente em tais circunstâncias vocês ousarão dizer que estão realizando a vontade de Deus e levando a cabo Sua comissão, só então ousarão dizer que realmente estão servindo a Deus. Comparando-se com o exemplo de Jesus, você ousa dizer que é íntimo de Deus? Atreve-se a dizer que está realizando a vontade de Deus? Atreve-se a dizer que está verdadeiramente servindo a Deus? Se hoje você não compreende tal serviço a Deus, ousa dizer-se íntimo de Deus? Se você diz que serve a Deus, não blasfema contra Ele? Pense bem: você está servindo a Deus ou a si mesmo? Você serve a Satanás, mas teima em dizer que serve a Deus — você não blasfema contra Deus ao fazer isso? Detrás de Mim, muitas pessoas cobiçam a bênção do status, fartam-se de comida, adoram dormir e dão todo cuidado à carne, sempre temendo que não haja maneira de sair da carne. Elas não desempenham suas funções normais na igreja, comem de graça ou então repreendem seus irmãos e irmãs com Minhas palavras, eles se levantam e dominam os outros. Essas pessoas ficam dizendo que realizam a vontade de Deus, sempre dizem ser íntimas de Deus — isto não é absurdo? Se você tem as motivações certas, mas não é capaz de servir à vontade de Deus, está sendo tolo; todavia, se suas motivações não são corretas e ainda diz que serve a Deus, você é alguém que se opõe a Deus e deveria ser punido por Ele! Não tenho simpatia alguma por pessoas assim! Na casa de Deus elas comem de graça e sempre cobiçam os confortos da carne, sem levar em conta os interesses de Deus; elas sempre buscam o que é bom para elas, não prestam atenção à vontade de Deus, nada do que fazem é estimado pelo Espírito de Deus, estão sempre manobrando e conspirando contra seus irmãos e irmãs, sendo falsas, como uma raposa numa vinha, sempre roubando uvas e pisando nas videiras. Poderiam pessoas como essas ser íntimas de Deus? Você está em condições de receber as bênçãos de Deus? Você não se responsabiliza por sua vida e pela igreja, está apto a receber a comissão de Deus? Quem se arriscaria a confiar em alguém como você? Se você serve dessa maneira, poderia Deus ousar confiar-lhe uma tarefa maior? Você não está atrasando as coisas?

Digo isto para que saibam quais são as condições que devem ser cumpridas de modo a servir em harmonia com a vontade de Deus. Se vocês não derem seus corações a Deus, se não dedicarem todo seu cuidado à vontade Dele, como Jesus, então não podem merecer a confiança de Deus e acabarão sendo julgados por Ele. Talvez hoje, no seu serviço a Deus, você abrigue sempre a intenção de enganá-Lo — mas Deus ainda observará você. Em resumo, seja como for, se você trapacear com Deus, um julgamento impiedoso virá sobre você. Vocês deveriam aproveitar que acabam de entrar na trilha certa de servir a Deus para, pela primeira vez, dar seu coração a Ele, sem lealdades divididas. Independentemente de você estar ante Deus ou perante outras pessoas, seu coração deve sempre olhar para Ele e você deve estar decidido a amar a Deus como Jesus. Assim, Deus o aperfeiçoará, para que você se torne um servo segundo Seu coração. Se você deseja verdadeiramente ser aperfeiçoado por Deus e que seu serviço esteja em harmonia com a Sua vontade, então você deve mudar suas opiniões anteriores sobre fé em Deus e o modo como costumava servir a Deus, para que Deus aperfeiçoe você ainda mais; desta forma, Deus não o abandonará e, como Pedro, você estará na vanguarda daqueles que amam a Deus. Se continuar impenitente, você terá o mesmo fim que Judas. Todos os que acreditam em Deus deveriam compreender isso.

Extraído de “A Palavra manifesta em carne

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado