Palavras diárias de Deus | "O que deveria ser conhecido sobre transformar o caráter da pessoa" | Trecho 383

A transformação no caráter de uma pessoa não é uma mudança de comportamento, tampouco é uma mudança exterior fingida nem uma alteração temporária feita por zelo; ao contrário, é uma genuína transformação de caráter que causa uma mudança no comportamento. Tal mudança no comportamento não é igual a mudanças exibidas no comportamento e nas ações exteriores de uma pessoa. Transformação de caráter significa que você entendeu e experimentou a verdade e que a verdade se tornou sua vida. No passado, você entendeu a verdade dessa questão, mas você foi incapaz de colocá-la em prática; a verdade era meramente uma doutrina para você que não colou. Agora que seu caráter foi transformado, você não só entende a verdade, mas também pratica de acordo com ela. Você agora é capaz largar as coisas das quais gostava no passado, as coisas que costumava estar disposto a fazer, suas imaginações e suas noções. Você agora é capaz de largar as coisas que não era capaz de largar no passado. Isso é transformação de caráter e é, também, o processo de transformação do seu caráter. Isso pode soar bem simples, mas, de fato, quem se encontra em meio a esse processo deve sofrer muitas dificuldades, subjugar seu corpo e abandonar aspectos da carne que fazem parte da sua natureza. Tal pessoa também tem de passar por lida e poda, castigo e julgamento e provações e refinamento. Somente depois de experimentar tudo isso, uma pessoa consegue entender um pouco de sua própria natureza. Ter algum entendimento dela, porém, não significa que uma pessoa seja capaz de mudar imediatamente; é preciso suportar dificuldades no processo. De modo semelhante, você consegue praticar imediatamente, depois de ganhar algum entendimento de um assunto? Você não consegue começar a praticar imediatamente. Enquanto você possui entendimento, outros podam você e lidam com você e, então, o seu ambiente o compele e o força a agir de acordo com as verdades-princípio. Às vezes, as pessoas não estão dispostas a passar por isso e dizem: “Por que não posso fazer isso daquele jeito? Tenho de fazer isso desse modo?”. Outros dizem: “Se você crê em Deus, então, você deveria fazer isso desse modo. Fazer isso desse modo está de acordo com a verdade”. Quando as pessoas chegam a um certo ponto no qual elas têm experimentado algumas provações e acabaram por entender a vontade de Deus e algumas verdades, então, elas ficam um tanto felizes e dispostas a agir de acordo com as verdades-princípio. No início, as pessoas são relutantes em praticar a verdade. Tome o cumprimento devoto dos deveres de alguém como exemplo: você tem algum entendimento sobre o cumprimento de seus deveres e sobre ser devoto a Deus e você também entende as verdades relacionadas, mas quando você será capaz de dedicar-se completamente a Deus? Quando você será capaz de cumprir seus deveres tanto de nome como de fato? Isso exigirá um processo. Durante esse processo, você pode sofrer muitas dificuldades. Algumas pessoas podem lidar com você, e outras podem criticar você. Os olhos de todos estarão fixos em você, e somente então você começará a perceber que você está errado e que, na verdade, foi você que mostrou um desempenho fraco, que a falta de devoção no cumprimento do seu dever é inaceitável e que você não deve ser descuidado ou superficial. O Espírito Santo o esclarecerá a partir de dentro e o repreenderá, quando você cometer um erro. Durante esse processo, você entenderá algumas coisas sobre si mesmo e saberá que é impuro demais, que você abriga motivos pessoais demais e tem desejos exagerados demais quando cumpre seus deveres. Uma vez que tenha entendido a essência dessas coisas, você pode vir para diante de Deus em oração e realmente se arrepender; desse modo, você pode ser purificado daquelas impurezas. Se, dessa maneira, você buscar a verdade com frequência para resolver seus próprios problemas práticos, você gradativamente colocará o pé na senda certa da fé. Quanto mais o caráter corrupto de alguém for purificado, mais seu caráter de vida se transformará.

Em essência, em que medida você está agora cumpirndo genuinamente seu dever? Quanto você está cumprindo seu dever de acordo com a verdade depois de seu caráter ter sido transformado? Examinando isso, você poderá saber o quanto seu caráter de fato foi transformado. Alcançar transformação no caráter de uma pessoa não é um assunto simples; não significa ter apenas algumas mudanças no comportamento, ganhar algum conhecimento da verdade, conseguir falar um pouco sobre sua experiência com cada aspecto da verdade, nem mudar um pouco ou se tornar um pouco obediente após ser disciplinado. Essas coisas não constituem transformação no caráter de vida de uma pessoa. Por que digo isso? Embora você tenha mudado um pouco, você ainda não está realmente pondo a verdade em prática. Talvez, por estar num ambiente apropriado por um tempo e numa situação favorável, ou pelo fato de suas circunstâncias atuais terem compelido você, você se comporta desse modo. Além disso, quando seu estado de espírito é estável e o Espírito Santo está operando, você é capaz de praticar. Se você estivesse passando por provações e sofrendo ao atravessá-las como Jó ou como Pedro, a quem Deus pediu que morresse, você seria capaz de dizer: “Mesmo se eu morresse depois de chegar a Te conhecer, tudo estaria bem”? A transformação no caráter não acontece da noite para o dia e, uma vez que você entenda a verdade, você não pode necessariamente colocá-la em prática dentro de cada ambiente. Isso envolve a natureza do homem. Às vezes, pode parecer como se você estivesse pondo a verdade em prática, mas, na realidade, a natureza de suas ações não mostra que você o está fazendo. Muitas pessoas têm certos comportamentos externos, tais como ser capaz de abandonar sua família e sua carreira e cumprir seus deveres, acreditando assim que estão praticando a verdade. Porém, Deus não reconhece que elas estão praticando a verdade. Se tudo que você faz tiver motivos pessoais por trás disso e estiver adulterado, então você não está praticando a verdade; está simplesmente exibindo uma conduta superficial. Falando estritamente, sua conduta provavelmente será condenada por Deus; não será louvada nem lembrada por Ele. Dissecando isso ainda mais, você está praticando o mal e sua conduta está em oposição a Deus. Externamente, você não está interrompendo nem perturbando nada e você não causou nenhum dano real nem violou nenhuma verdade. Parece que é lógico e razoável, mas a essência de suas ações pertence a fazer o mal e resistir a Deus. Por isso, você deveria determinar se houve uma mudança em seu caráter e se você está pondo a verdade em prática ao olhar os motivos por trás de suas ações à luz das palavras de Deus. Isso não depende de uma opinião humana se suas ações se conformam à imaginação e intenções humanas ou se são conforme seu gosto; tais coisas não são importantes. Antes, isso depende de Deus dizer se você está se conformando à Sua vontade; se suas ações têm verdade-realidade e se elas satisfazem Suas exigências e Seus padrões. Somente por se comparar com as exigências de Deus é acurado. Transformação no caráter e pôr a verdade em prática não são tão simples e fáceis como as pessoas imaginam. Vocês entendem isso agora? Vocês têm alguma experiência com isso? Quando se trata da essência de um problema, vocês podem não entender isso; sua entrada tem sido demasiadamente superficial. Vocês correm por aí o dia inteiro, da aurora até o crepúsculo, levantando-se cedo e indo para a cama tarde, ainda assim vocês não alcançaram transformação em seu caráter de vida e não conseguem compreender o que tal transformação envolve. Isso significa que sua entrada é rasa demais, não é? Não importa quanto tempo tenham acreditado em Deus, vocês podem não sentir a essência nem as coisas profundas que tenham a ver com alcançar transformação no caráter. Pode-se dizer que o seu caráter mudou? Como você sabe se Deus o elogia ou não? No mínimo, você se sentirá excepcionalmente firme com relação a tudo que você faz, e você sentirá o Espírito Santo guiando e esclarecendo você e operando em você enquanto cumpre seus deveres, fazendo qualquer trabalho na casa de Deus ou normalmente. Sua conduta andará de mãos dadas com as palavras de Deus e, quando tiver ganhado certo grau de experiência, você sentirá que a forma como você agia no passado era relativamente adequada. Se, porém, depois de ganhar experiência por um período de tempo, você sentir que algumas das coisas que você fez no passado não foram adequadas e você estiver insatisfeito com elas e sentir, de fato, que não havia verdade nas coisas que você fez, então isso provará que tudo que você fez foi feito em resistência a Deus. É evidência de que seu serviço esteve repleto de rebeldia, resistência e modos de agir humanos.

Extraído de “Registros das falas de Cristo”

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Conteúdo relacionado