7. Por que Deus não salva aqueles que têm neles o trabalho de espíritos malignos ou aqueles possuídos por demônios?

Palavras de Deus relevantes:

Há muito tempo que vejo com clareza os vários feitos dos espíritos malignos. E as pessoas usadas pelos espíritos malignos (as que têm intenções erradas, as que desejam a carne ou riquezas, as que se vangloriam, as que interrompem a igreja etc.) também enxerguei cada uma delas. Não suponham que tudo estará terminado assim que os espíritos malignos forem expulsos. Vou dizer isto a você! De agora em diante, vou descartar essas pessoas uma a uma e nunca as usarei! Isso quer dizer que qualquer pessoa corrompida por espíritos malignos não será usada por Mim e será expulsa! Não pense que Eu não tenho sentimentos! Saiba disso! Sou o Deus santo e não habitarei num templo imundo! Uso somente pessoas honestas e sábias, completamente leais a Mim, que podem dar atenção ao Meu fardo. Isso porque tais pessoas foram predestinadas por Mim e absolutamente nenhum espírito maligno está operando nelas. Quero deixar isto claro: de agora em diante, todos aqueles sem a obra do Espírito Santo têm a obra dos espíritos malignos. Deixe-Me reiterar: não quero ninguém em quem os espíritos malignos operam. Eles serão todos lançados ao Hades junto com sua carne!

Extraído de ‘Capítulo 76’ das Declarações de Cristo no princípio em “A Palavra manifesta em carne”

Aqueles que têm sido possuído por espíritos malignos por algum tempo (isto é, desde o nascimento) serão todos expostos agora. Eu o expulsarei! Você ainda se lembra do que Eu disse? Eu — o santo e imaculado Deus — não habito num templo fétido e imundo. Os que foram possuídos por espíritos malignos sabem disso por si mesmos, e Eu não preciso esclarecer. Eu não predestinei você! Você é o velho Satanás, mas quer se infiltrar no Meu reino! Absolutamente não!

Extraído de ‘Capítulo 81’ das Declarações de Cristo no princípio em “A Palavra manifesta em carne”

As pessoas frequentemente mencionam o inferno e Hades. Mas a que se referem essas duas palavras e qual a diferença entre elas? Elas realmente se referem a algum canto frio e escuro? As mentes humanas estão sempre atrapalhando o Meu gerenciamento, pensando que suas próprias ponderações aleatórias são perfeitamente boas! Mas todas elas não passam de sua própria imaginação. Tanto o Hades como o inferno se referem a um templo de imundície anteriormente habitado por Satanás ou por espíritos malignos. Isso quer dizer que aqueles que antes foram ocupados por Satanás ou por espíritos malignos — são eles que são o Hades e são eles que são o inferno — não há engano! É por isso que no passado enfatizei repetidamente que Eu não habito num templo de imundície. Posso Eu (o Próprio Deus) viver no Hades ou no inferno? Isso não seria um absurdo ridículo? Já disse isso várias vezes, mas vocês ainda não entendem o que quero dizer. Comparado ao inferno, Hades é mais severamente corrompido por Satanás. Os que são para o Hades são os casos mais graves, e Eu simplesmente não predestinei tais pessoas; os que são para o inferno são aqueles a quem predestinei, e depois eliminei. Dito simplesmente, não escolhi nem uma dessas pessoas.

Extraído de ‘Capítulo 90’ das Declarações de Cristo no princípio em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior: 6. O que é possessão demoníaca? Quais são as manifestações de possessão demoníaca?

Próximo: 1. O que é um anticristo? Como um anticristo pode ser identificado?

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Conteúdo relacionado

2. As diferenças entre palavras de pessoas usadas por Deus que se conformam à verdade e as palavras do Próprio Deus

As palavras do Deus encarnado iniciam uma nova era, guiam toda a humanidade, revelam mistérios e mostram ao homem a direção à frente em uma nova era. O esclarecimento obtido pelo homem nada mais é do que simples prática ou conhecimento. Não pode guiar a humanidade inteira rumo a uma nova era nem revelar os mistérios do Próprio Deus. Deus, afinal, é Deus, e o homem é o homem. Deus tem a substância de Deus, e o homem tem a substância do homem.

2. A relação entre cada estágio da obra de Deus e Seu nome

Também já fui chamado de Messias, e as pessoas uma vez Me chamaram de Jesus, o Salvador, porque elas Me amavam e respeitavam. Mas hoje não sou o Jeová ou o Jesus que as pessoas conheceram nos tempos passados; sou o Deus que voltou nos últimos dias, o Deus que irá colocar fim a esta era. Sou o Próprio Deus que Se ergue nos confins da terra, repleto de todo o Meu caráter e pleno de autoridade, honra e glória.

1. O que foi pregado pelo Senhor Jesus na Era da Graça era apenas o caminho do arrependimento

Na época, a obra de Jesus foi a redenção de toda a humanidade. Os pecados de todos que acreditavam Nele foram perdoados; contanto que você acreditasse Nele, Ele o redimiria; se você acreditasse Nele, não era mais pecador e estava aliviado de seus pecados. É isso que significava ser salvo e ser justificado pela fé. No entanto, naqueles que acreditavam ainda restava o que era rebelde e se opunha a Deus e o que ainda precisava ser removido lentamente. A salvação não significava que o homem havia sido completamente ganho por Jesus, mas sim que o homem não era mais do pecado, que ele havia sido perdoado de seus pecados: se você acreditasse, nunca mais seria do pecado.

3. As diferenças entre as palavras de Deus ditas por profetas e as palavras expressas por Deus encarnado

Mesmo as profecias feitas pelos profetas não poderiam ter alcançado esse resultado. Os profetas falaram apenas profecias, falaram do que aconteceria no futuro, mas não da obra que Deus desejava fazer naquele tempo. Nem falavam para conduzir o homem em sua vida, nem para conferir verdades ao homem nem revelar mistérios ao homem, e, muito menos, para conceder vida. Das palavras ditas neste estágio, há profecia e verdade, mas principalmente elas servem para dar vida ao homem. No presente, as palavras são diferentes das profecias dos profetas. Este é um estágio da obra para a vida do homem, para mudar o caráter de vida do homem, e não em benefício de falar profecia.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro