X. Palavras essenciais sobre o que a verdade é

294. O Próprio Deus é vida e a verdade, e Sua vida e verdade coexistem. Aqueles que são incapazes de ganhar a verdade nunca ganharão vida. Sem a orientação, o apoio e provisão da verdade, você ganhará apenas letras e doutrinas e, além disso, morte. A vida de Deus está sempre presente, e Sua verdade e vida coexistem. Se você não pode achar a fonte de verdade, não ganhará o alimento de vida; se você não pode ganhar a provisão de vida, certamente não terá verdade alguma e, assim, para além de imaginações e noções, a totalidade do seu corpo será nada além de carne, sua carne fétida. Saiba que as palavras de livros não contam como vida, os registros da história não podem ser celebrados como a verdade, e as doutrinas do passado não podem servir como relato das palavras faladas atualmente por Deus. Só o que é expressado por Deus quando Ele vem para a terra e vive entre os homens é a verdade, vida, vontade de Deus e Seu atual modo de operar.

Extraído de ‘Só Cristo dos últimos dias pode dar ao homem o caminho de vida eterna’ em “A Palavra manifesta em carne”

295. A verdade é o mais real dos aforismos da vida e o mais alto de tais aforismos entre toda a humanidade. Porque ela é a exigência que Deus faz ao homem e é a obra realizada pessoalmente por Deus, é chamada de aforismo da vida. Não é um aforismo resumido de alguma coisa, nem uma citação famosa de uma grande personalidade; em vez disso, é a declaração para a humanidade do Mestre dos céus e da terra e de todas as coisas e não algumas palavras resumidas pelo homem, mas a vida inerente de Deus. E assim é chamado o mais alto de todos os aforismos da vida.

Extraído de ‘Somente aqueles que conhecem Deus e Sua obra podem satisfazer Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

296. A verdade para a humanidade é algo que não pode faltar em sua vida, algo sem o qual as pessoas não podem viver; também se poderia dizer que é a maior de todas as coisas. Embora não se possa vê-la nem tocá-la, a importância dela para você não pode ser ignorada; é a única coisa que pode trazer descanso ao seu coração.

Extraído de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus III’ em “A Palavra manifesta em carne”

297. A verdade vem do mundo do homem, mas a verdade entre os homens é transmitida por Cristo. Ela origina-se em Cristo, isto é, no Próprio Deus, e isso não é algo de que o homem seja capaz. No entanto, Cristo somente provê a verdade — Ele não vem para decidir se o homem terá sucesso em sua busca da verdade. Sendo assim, segue-se que o sucesso ou o fracasso quanto à verdade é atribuível apenas à busca do homem. O sucesso ou o fracasso do homem quanto à verdade nunca teve nada a ver com Cristo, pois é, em vez disso, determinado por sua busca. O destino do homem e seu sucesso ou fracasso não podem ser atribuídos à cabeça de Deus, de forma que o Próprio Deus seja forçado a arcar com ele, porque essa questão não compete ao Próprio Deus, mas está diretamente relacionada com o dever que as criaturas de Deus devem cumprir.

Extraído de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”

298. A verdade não é uma fórmula, nem é uma lei. Ela não está morta — ela é vida, é uma coisa viva, é a regra que uma criatura deve seguir e a regra que um humano deve ter na sua vida. Isso é algo que você precisa compreender melhor pela experiência. Não importa a qual estágio você já chegou em sua experiência, você é inseparável da palavra de Deus ou da verdade, o que você entende do caráter de Deus e o que você sabe daquilo que Deus tem e é, tudo isso está expresso nas palavras de Deus; elas estão inextricavelmente ligadas à verdade. O caráter de Deus e aquilo que Ele tem e é são, em si mesmos, a verdade; a verdade é uma manifestação autêntica do caráter de Deus e do que Ele tem e é. Isso torna concreto aquilo que Deus tem e é, e afirma isso expressamente; isso diz a você, mais diretamente, o que Deus gosta, o que Ele não gosta, o que Ele quer que você faça e o que Ele não permite que você faça, quais pessoas Ele despreza e em quais pessoas Ele Se deleita. Por trás das verdades que Deus expressa as pessoas podem ver Seu prazer, raiva, tristeza e felicidade, bem como a Sua essência — essa é a revelação do Seu caráter.

Extraído de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus III’ em “A Palavra manifesta em carne”

299. Minhas palavras são para sempre a verdade imutável. Eu sou o suprimento de vida para o homem e o único guia para a humanidade. O valor e o significado das Minhas palavras não são determinados por serem ou não reconhecidos ou aceitos pela humanidade, mas pela substância das palavras em si. Mesmo que nem uma única pessoa nesta terra possa receber Minhas palavras, o valor de Minhas palavras e seu auxílio à humanidade são inestimáveis por qualquer homem. Portanto, quando enfrentado pelos vários homens que se rebelam contra as Minhas palavras, refutam-nas ou são completamente desdenhosos delas, Minha posição é apenas esta: que o tempo e os fatos sejam Minha testemunha e mostrem que Minhas palavras são a verdade, o caminho e a vida. Que elas mostrem que tudo que Eu disse é certo, é aquilo com que o homem deve se prover e, além do mais, aquilo que o homem deveria aceitar. Vou permitir que todos aqueles que Me seguem conheçam este fato: aqueles que não podem aceitar Minhas palavras por inteiro, aqueles que não podem praticar Minhas palavras, aqueles que não podem encontrar um motivo em Minhas palavras e aqueles que não podem receber salvação por causa das Minhas palavras são aqueles que foram condenados por Minhas palavras e, além do mais, perderam Minha salvação e Minha vara nunca se afastará deles.

Extraído de ‘Vocês precisam considerar seus feitos’ em “A Palavra manifesta em carne”

300. Quer as palavras proferidas por Deus sejam simples ou profundas na aparência exterior, são todas verdades indispensáveis ao homem quando ele entra na vida; elas são a fonte de águas vivas que lhe permite sobreviver tanto em espírito como em carne. Elas fornecem o que o homem precisa para se manter vivo; o dogma e credo para conduzir sua vida diária; a senda, a meta e a direção pela qual ele deve passar para receber a salvação; toda verdade que ele deve possuir como ser criado diante de Deus; e toda verdade sobre como o homem obedece e adora a Deus. Elas são a garantia que asseguram a sobrevivência do homem, elas são o pão diário do homem, e também são o firme suporte que permite que o homem seja forte e se levante. Elas são ricas na realidade da verdade da humanidade normal como é vivida pela humanidade criada, ricas na verdade pela qual a humanidade se liberta da corrupção e evade as armadilhas de Satanás, ricas no incansável ensino, exortação, encorajamento e consolo que o Criador dá à humanidade criada. Elas são o farol que guia e ilumina os homens para entender tudo o que é positivo, a garantia que assegura que os homens viverão e se apossarão de tudo que é justo e bom, o critério pelo qual as pessoas, eventos e objetos são medidos, e também o marcador de navegação que leva os homens para a salvação e a senda da luz.

Extraído de ‘Conhecer Deus é a senda para temer a Deus e evitar o mal’ em “A Palavra manifesta em carne”

301. Cristo dos últimos dias traz vida e traz o duradouro e perpétuo caminho de verdade. Essa verdade é a senda pela qual o homem ganhará vida e a única senda pela qual o homem há de conhecer Deus e ser aprovado por Deus. Se você não busca o caminho de vida providenciado por Cristo dos últimos dias, jamais ganhará a aprovação de Jesus e nunca estará qualificado para adentrar a porta do reino dos céus, pois é tanto um fantoche quanto um prisioneiro da história. As pessoas controladas por regulamentos, por letras, e agrilhoadas pela história jamais serão capazes de ganhar vida e de ganhar o caminho perpétuo de vida. Isso porque tudo o que elas têm é água turva à qual se agarraram por milhares de anos em vez da água da vida que flui do trono. Aqueles que não são abastecidos de água de vida continuarão a ser cadáveres para sempre, brinquedos de Satanás e filhos do inferno. Como, então, podem contemplar Deus? Se você só tenta se agarrar ao passado, se só tenta manter as coisas do jeito que estão ficando parado e não tenta mudar o status quo e descartar a história, não estará sempre contra Deus? Os passos da obra de Deus são vastos e poderosos, como vagalhões e trovões encapelados — ainda assim você senta e espera a destruição passivamente, persistindo na sua tolice e fazendo nada. Desse modo, como você pode ser considerado alguém que segue os passos do Cordeiro? Como você pode justificar o Deus ao qual você se apega como um Deus que é sempre novo e nunca velho? E como as palavras de seus livros amarelados podem transportá-lo para uma nova era? Como elas podem levá-lo a buscar os passos da obra de Deus? E como podem elevá-lo aos céus? O que você tem em suas mãos são as letras que só podem providenciar conforto passageiro, não as verdades capazes de dar vida. As escrituras que você lê são aquelas que só podem enriquecer sua língua, não palavras de sabedoria capazes de ajudar você a conhecer a vida humana, muito menos as sendas que podem levá-lo à perfeição. Essa discrepância não lhe dá motivo para reflexão? Ela não lhe permite compreender os mistérios contidos no interior? Você é capaz de, por si próprio, levar a si mesmo ao céu para encontrar Deus? Sem a vinda de Deus, você pode levar a si mesmo ao céu para desfrutar a felicidade de família com Ele? Você ainda está sonhando agora? Então, Eu sugiro que pare de sonhar e olhe para quem está operando agora, para quem está realizando a obra de salvar o homem nos últimos dias. Se não o fizer, você jamais ganhará a verdade e jamais ganhará a vida.

Extraído de ‘Só Cristo dos últimos dias pode dar ao homem o caminho de vida eterna’ em “A Palavra manifesta em carne”

302. A palavra de Deus não pode ser considerada como a palavra do homem e muito menos alguém pode fazer com que a palavra do homem seja a palavra de Deus. Um homem usado por Deus não é o Deus encarnado, e o Deus encarnado não é um homem usado por Deus; há uma diferença substancial nisso. Talvez, após ler estas palavras, você não aceite que sejam as palavras de Deus, e somente as aceite como palavras de um homem que foi iluminado. Nesse caso, você está cego pela ignorância. Como as palavras de Deus podem ser as mesmas que as palavras de um homem que foi iluminado? As palavras do Deus encarnado iniciam uma nova era, guiam toda a humanidade, revelam mistérios e mostram ao homem a direção à frente em uma nova era. O esclarecimento obtido pelo homem nada mais é do que simples prática ou conhecimento. Não pode guiar a humanidade inteira rumo a uma nova era nem revelar os mistérios do Próprio Deus. Deus, afinal, é Deus, e o homem é o homem. Deus tem a substância de Deus, e o homem tem a substância do homem. Se o homem vê as palavras ditas por Deus como simples iluminação do Espírito Santo e toma as palavras dos apóstolos e profetas como palavras ditas pessoalmente por Deus, então o homem está errado.

Extraído do Prefácio em “A Palavra manifesta em carne”

303. A verdade é a vida do Próprio Deus; ela representa o Seu caráter, Sua essência e tudo Nele. Se você disser que ter um pouco de experiência significa possuir a verdade, então você pode representar o caráter de Deus? Você pode ter certa experiência ou certa luz em relação a determinado aspecto ou faceta de uma verdade, mas não pode suprir os outros com ela para sempre, portanto essa luz que você ganhou não é a verdade; é apenas determinado ponto que as pessoas podem alcançar. É simplesmente a experiência adequada e a compreensão adequada que uma pessoa deveria possuir: alguma experiência real e conhecimento da verdade. Essa luz, esse esclarecimento e entendimento experiencial nunca podem substituir a verdade; mesmo se todas as pessoas tiverem experimentado completamente essa verdade e reunirem todo o seu entendimento experiencial, isso ainda não seria capaz de tomar o lugar dessa única verdade. Como foi dito no passado: “Eu resumo isso em uma máxima para o mundo humano: entre os homens, não há nenhum que Me ame”. Essa é uma afirmação da verdade; é a verdadeira essência da vida. Essa é a mais profunda das coisas; essa é uma expressão do Próprio Deus. Você pode continuar experimentando-a e, se experimentá-la por três anos, você terá um entendimento superficial dela; se experimentá-la por sete ou oito anos, ganhará ainda mais entendimento dela — mas qualquer entendimento que ganhar nunca será capaz de substituir aquela única afirmação da verdade. Outra pessoa, após experimentá-la por dois anos, poderia ganhar um pequeno entendimento, e depois um entendimento ligeiramente mais profundo após experimentá-la por dez anos, e depois um entendimento mais além após experimentá-la pela vida toda — mas se vocês dois combinarem o entendimento que ganharam, mesmo assim — não importa quanto entendimento, quanta experiência, quantas percepções, quanta luz ou quantos exemplos vocês dois possuírem — tudo isso ainda não pode substituir aquela única afirmação da verdade. O que quero dizer com isso? Quero dizer que a vida do homem sempre será a vida do homem, e não importa o quanto seu entendimento poderia concordar com a verdade, com as intenções de Deus e Suas exigências, ele nunca será capaz de ser um substituto da verdade. Dizer que as pessoas ganharam a verdade significa que possuem certa realidade, que ganharam certo entendimento da verdade, que alcançaram alguma entrada real nas palavras de Deus, que tiveram certa experiência real com elas e que estão na trilha certa em sua fé em Deus. Apenas uma afirmação de Deus é suficiente para uma pessoa experimentar por uma vida inteira; mesmo se fossem experimentá-la por várias vidas ou mesmo vários milênios, as pessoas ainda não seriam capazes de experimentar uma única verdade de forma completa e total. Se as pessoas simplesmente compreenderam algumas palavras superficiais, mas alegam ter ganhado a verdade, isso não seria um absurdo completo e absoluto?

Extraído de ‘Você sabe o que de fato é a verdade?’ em “Registros das falas de Cristo”

304. Não importa quão bem as pessoas entendam a verdade, a essência delas ainda é a essência da humanidade e não é de maneira alguma comparável à essência de Deus. Visto que sua experiência da verdade é interminável, é impossível que vivam completamente a verdade. As pessoas só podem viver um pedaço extremamente limitado da verdade que os humanos podem obter. Como, então, eles podem se transformar em deuses? […] Se você tem um pouco de experiência com as palavras de Deus e está vivendo de acordo com o seu entendimento da verdade, então as palavras de Deus se tornam a sua vida. No entanto, você ainda não pode dizer que a verdade é a sua vida ou que o que você está expressando é a verdade; se essa é sua opinião, então você está errado. Se você tem alguma experiência com um aspecto da verdade, isso pode em si mesmo representar a verdade? Com certeza não pode. Você pode explicar totalmente a verdade? Você pode descobrir o caráter de Deus, e Sua essência, a partir da verdade? Não pode. Todos têm apenas experiência com um aspecto e escopo da verdade. Ao experimentá-la em seu escopo limitado, você não pode tocar em todos os aspectos da verdade. As pessoas podem viver o significado original da verdade? A quanto a sua pouca experiência equivale? A um único grão de areia na praia; a uma única gota de água no oceano. Portanto, não importa o quanto sejam preciosos esse conhecimento e aqueles sentimentos que você ganhou de suas experiências, eles ainda não podem ser contados como a verdade.

Extraído de ‘Você sabe o que de fato é a verdade?’ em “Registros das falas de Cristo”

305. O Próprio Deus é verdade, Ele Próprio possui verdade, e Ele é a fonte de verdade. Toda coisa positiva e toda verdade vêm Dele. Ele pode julgar a correção e a incorreção de todas as coisas e de todos os eventos; Ele pode julgar as coisas que já aconteceram, as que estão acontecendo agora e as coisas futuras, ainda desconhecidas pelo homem. Ele é o único juiz que pode julgar a correção e a incorreção de todas as coisas, e isso significa que a correção e a incorreção de todas as coisas só podem ser julgadas por Ele. Ele conhece as regras para todas as coisas. Essa é a personificação da verdade, o que significa que Ele Próprio possui a essência da verdade. Se o homem entendesse a verdade e alcançasse a perfeição, ele teria qualquer coisa a ver com a personificação da verdade? Quando o homem é aperfeiçoado, ele tem um julgamento preciso de tudo o que Deus faz agora e das coisas que Ele exige, e ele tem uma maneira precisa de praticar; o homem também entende a vontade de Deus e sabe distinguir o certo do errado. No entanto, existem algumas coisas que o homem não pode alcançar, coisas que ele só pode saber depois que Deus lhe fala delas — o homem pode saber coisas ainda desconhecidas, coisas que Deus ainda não lhe disse? (Ele não pode.) O homem não pode fazer previsões. Além disso, mesmo que o homem obtivesse a verdade de Deus, tivesse a realidade da verdade e conhecesse a essência de muitas verdades e tivesse a capacidade de distinguir o certo do errado, ele teria a capacidade de controlar e governar todas as coisas? (Não.) Essa é a diferença. Seres criados só podem obter a verdade da fonte da verdade. Eles podem obter a verdade do homem? O homem pode fornecê-la? O homem pode prover o homem? Ele não pode, e essa é a diferença. Você só pode receber, não prover — você pode ser chamado de personificação da verdade? Qual é, exatamente, a essência da personificação da verdade? É a fonte que fornece a verdade, a fonte de governança e soberania sobre todas as coisas, e é também as normas e regras pelas quais todas as coisas e todos os eventos são julgados. Esta é a personificação da verdade.

Extraído de ‘Para líderes e obreiros, escolher uma senda é de extrema importância (10)’ em “Registros das falas de Cristo”

306. Em Sua expressão da verdade, Deus expressa Seu caráter e essência; Sua expressão da verdade não se baseia nos resumos da humanidade das várias coisas positivas e das afirmações que a humanidade reconhece. As palavras de Deus são as palavras de Deus; as palavras de Deus são verdade. Elas são o fundamento e a lei pela qual a humanidade deve existir, e os chamados princípios que se originam com a humanidade são condenados por Deus. Elas não obtêm aprovação Dele, e menos ainda são a origem ou a base de Suas declarações. Deus expressa Seu caráter e Sua essência através de Suas palavras. Todas as palavras trazidas pela expressão de Deus são verdade, pois Ele tem a essência de Deus e Ele é a realidade de todas as coisas positivas. O fato de as palavras de Deus serem verdade nunca se altera, não importa como essa humanidade corrupta as posicione ou as defina, nem como as veja ou as entenda. Não importa quantas palavras de Deus tenham sido ditas, e não importa quanto essa humanidade corrupta e pecaminosa as condene, mesmo que não as dissemine, e mesmo até o ponto de se depararem com o desprezo da humanidade corrupta — mesmo nessas circunstâncias, permanece um fato que não pode ser alterado: as chamadas cultura e tradições que a humanidade valoriza, mesmo pelas razões elencadas acima, não podem se tornar coisas positivas, nem se tornar a verdade. Isso é inalterável.

Extraído de ‘Sobre o que é a verdade’ em “Registros das falas de Cristo”

307. A cultura tradicional e o modo de existência da humanidade não se tornarão verdade por causa das mudanças ou passagem do tempo, e nem as palavras de Deus se tornarão as palavras do homem devido à condenação ou esquecimento da humanidade. Essa essência nunca mudará; a verdade é sempre a verdade. Existe um fato nisso: todos os ditos que são resumidos pela humanidade se originam em Satanás — são imaginações e noções humanas, até mesmo decorrentes das paixões humanas, e nada têm a ver com coisas positivas. As palavras de Deus, por outro lado, são expressões da essência e status de Deus. Por que razão Ele expressa essas palavras? Por que digo que são verdade? A razão é que Deus governa todas as leis, princípios, raízes, essências, realidades e mistérios de todas as coisas, e elas são apreendidas em Sua mão, e somente Deus conhece todos os princípios, realidades, fatos e mistérios de todas as coisas; Ele conhece suas origens e quais verdadeiramente são suas raízes. Portanto, apenas as definições de todas as coisas mencionadas nas palavras de Deus são mais precisas, e os requisitos para a humanidade que há nas palavras de Deus são o único padrão para a humanidade — o único critério pelo qual a humanidade deve existir.

Extraído de ‘Sobre o que é a verdade’ em “Registros das falas de Cristo”

Anterior: D. Sobre Deus como fonte de vida para todas as coisas

Próximo: XI. Palavras essenciais sobre a revelação de como Satanás corrompe a humanidade

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro