Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Cem perguntas e respostas sobre investigar o caminho verdadeiro

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

42. A comunidade religiosa começou a resistir a Cristo na carne na Era da Graça, então por que ela sempre resistiu e condenou a Cristo?

A resposta da palavra de Deus:

Homens insensatos e ignorantes geralmente consideram a humanidade de Cristo como uma falha. Não importa como Ele expressa e revela o ser de Sua divindade, o homem é incapaz de reconhecer que Ele é Cristo. E quanto mais Cristo demonstra Sua obediência e humildade, mais os homens tolos consideram a Cristo levianamente. Existem até aqueles que adotam uma atitude de exclusão e desprezo em relação a Ele, porém colocam aqueles “grandes homens” de imagens sublimes sobre o pedestal para serem adorados. A resistência e a desobediência do homem a Deus vêm do fato de que a substância do Deus encarnado se submete à vontade de Deus, bem como da humanidade normal de Cristo; aqui reside a fonte da resistência do homem e da desobediência a Deus. Se Cristo não tivesse a aparência de Sua humanidade nem buscasse a vontade de Deus, o Pai, da perspectiva de um ser criado, mas fosse revestido de uma super-humanidade, então não haveria desobediência em homem algum. A razão pela qual o homem está sempre disposto a acreditar em um Deus invisível no céu é porque Deus no céu não tem humanidade e não possui uma qualidade única de ser criado. Portanto, o homem sempre O considera com a maior estima, mas mantém uma atitude de desprezo em relação ao Cristo.

de ‘A substância de Cristo é obediência à vontade do Pai Celestial’ em “A Palavra manifesta em carne”

Um Deus invisível e intangível é amado e bem-vindo por todos. Se Deus fosse apenas um espírito invisível ao homem, seria fácil para o homem crer em Deus. O homem pode dar asas à sua imaginação, pode escolher qualquer imagem de Deus que ele queira e que mais lhe agrade e lhe faça feliz. Desse modo, o homem pode fazer o que for mais agradável ao seu próprio Deus e aquilo que esse Deus estiver mais disposto a fazer, sem escrúpulos. Ainda mais, o homem pode acreditar que ninguém é mais devoto e leal do que ele em relação a Deus, e que todos os demais são cães gentis e desleais a Deus. Pode-se dizer que isso é o que é buscado por aqueles cuja crença em Deus é vaga e baseada em doutrina; o que eles buscam é a mesma coisa, com pequenas variações. Isso acontece porque as imagens de Deus em suas imaginações são diferentes, ainda que sua essência seja na verdade a mesma.

O homem não é perturbado por sua crença despreocupada em Deus e acredita em Deus da maneira que lhe agrada. Esse é um dos “direitos e liberdades do homem”, nos quais ninguém pode interferir, pois o homem acredita em seu próprio Deus e não no Deus de um outro qualquer. É sua propriedade particular e quase todo mundo possui esse tipo de propriedade particular. O homem preza por sua propriedade como um tesouro precioso, mas para Deus não há nada mais inferior e sem valor, pois não há uma indicação mais clara de oposição a Deus do que essa propriedade humana. É por causa dessa obra do Deus encarnado que Ele Se torna uma carne que possui uma forma tangível e que pode ser vista e tocada pelo homem. Ele não é um Espírito sem forma, mas uma carne que pode ser contatada e vista pelo homem. Contudo, a maioria dos deuses em que as pessoas acreditam são divindades sem carne e sem forma, as quais são também de formas livres. Dessa maneira, o Deus encarnado torna-Se inimigo da maioria daqueles que creem em Deus e aqueles que não podem aceitar o fato do Deus encarnado, da mesma forma, tornaram-se adversários de Deus. O homem é possuído de conceitos não por causa do modo de pensar, ou por causa de sua rebeldia, mas devido à essa propriedade privada do homem. É por causa dessa propriedade que a maioria das pessoas morre, e é esse Deus vago que não pode ser tocado, não pode ser visto e não existe de fato, que arruína a vida do homem. A vida do homem é perdida não pelo Deus encarnado, muito menos pelo Deus do céu, mas pelo Deus de sua própria imaginação.

de ‘A humanidade corrupta está mais necessitada da salvação do Deus encarnado’ em “A Palavra manifesta em carne”

Todos os homens desejam ver a verdadeira face de Jesus e almejam estar com Ele. Acredito que ninguém, dentre os irmãos ou irmãs, diria que não tem vontade de ver ou de estar com Jesus. Antes de ver Jesus, isto é, antes de ver o Deus encarnado, vocês terão muitos pensamentos, por exemplo, sobre a aparência de Jesus, a Sua maneira de falar, o Seu modo de vida e assim por diante. Entretanto, quando vocês realmente O virem, seus pensamentos irão mudar rapidamente. Por quê? Vocês querem saber? Embora o pensamento do homem realmente não possa ser ignorado, é muito mais intolerável para o homem alterar a substância de Cristo. Vocês consideram Cristo como um imortal, um sábio, mas ninguém considera Cristo como um mortal com natureza divina. Assim, muitos daqueles que anseiam dia e noite por ver a Deus são, na verdade, inimigos de Deus e incompatíveis com Deus. Isto não seria um erro por parte do homem? Até mesmo agora, vocês ainda pensam que sua fé e lealdade são tais, que vocês mereçam ver a face de Cristo; mas exorto-os a se equiparem com coisas mais tangíveis! Pois, no passado, no presente e no futuro, muitos daqueles que têm contato com Cristo falham; todos eles desempenham o papel de fariseus. Qual é a razão de sua falha? É precisamente porque, em suas concepções, há um Deus grandioso e admirável. Mas a verdade não é como o homem deseja. Cristo não somente não é grandioso, mas Ele é particularmente pequeno; não somente Ele é um homem, mas um homem comum; não somente Ele não pode ascender aos céus, mas também não pode se movimentar livremente na terra. E, assim, as pessoas O tratam como homem comum; elas fazem o que querem quando estão com Ele e falam palavras displicentes a Ele, e, durante o tempo todo, ainda esperam pela vinda do “verdadeiro Cristo”. Vocês consideram o Cristo que já veio como homem comum e as Suas palavras como aquelas de um homem comum. Portanto, vocês não receberam nada de Cristo e têm, em vez disso, exposto completamente a sua feiura à luz.

Antes de ter contato com Cristo, você pode acreditar que seu caráter tenha sido completamente transformado, você pode acreditar que seja um seguidor leal de Cristo e pode acreditar que seja muito digno de receber as bênçãos de Cristo. Pois você já percorreu muitos caminhos, fez muitos trabalhos e produziu muito fruto, então você deve receber a coroa no final. Porém, há uma verdade que você desconhece: o caráter corrompido, a rebelião e a resistência do homem são expostas quando ele vê a Cristo, e a rebelião e a resistência expostas em tal ocasião são mais absolutas e completas do que quaisquer outras. É por Cristo ser o Filho do homem e possuir humanidade normal, que o homem nem O honra nem O respeita. É porque Deus vive na carne, que a rebelião do homem é trazida à luz completa e vividamente. Então digo que a vinda de Cristo revelou toda rebelião da humanidade e colocou em plena evidência a natureza da humanidade. Isto é chamado de “atrair um tigre para que ele desça a montanha” e “atrair um lobo para fora da caverna”.

de ‘Aqueles que são incompatíveis com Cristo certamente são oponentes de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Vocês desejam conhecer a raiz do motivo pelo qual os fariseus se opunham a Jesus? Desejam conhecer a essência dos fariseus? Eles tinham muitas fantasias sobre o Messias. E mais, eles criam somente que o Messias viria, mas não buscavam a verdade da vida. Assim, até hoje eles ainda aguardam o Messias, pois não têm conhecimento do caminho da vida, e não sabem qual é o caminho da verdade. Como, dizem vocês, poderia um povo tão tolo, obstinado e ignorante ganhar a bênção de Deus? Como poderiam contemplar o Messias? Eles se opunham a Jesus porque não conheciam a direção da obra do Espírito Santo, porque não conheciam o caminho da verdade do qual Jesus falava e, além disso, porque não entendiam o Messias. E como nunca haviam visto o Messias e nunca haviam estado na companhia do Messias, cometeram o erro de pagar tributo vazio ao nome do Messias enquanto se opunham à essência do Messias a qualquer custo. Tais fariseus eram obstinados, arrogantes em essência e não obedeciam à verdade. O princípio de sua crença em Deus era: Não importa quão profunda seja a sua pregação, não importa quão elevada seja sua autoridade, você não é Cristo a menos que seja chamado o Messias. Tais visões não são absurdas e ridículas? Pergunto-lhes novamente: não é extremamente fácil para vocês cometerem os erros dos antigos fariseus, já que vocês não têm o menor entendimento de Jesus? Você consegue discernir o caminho da verdade? Consegue se certificar verdadeiramente de que não irá se opor a Cristo? Consegue acompanhar a obra do Espírito Santo? […] Aqueles que não conheciam o Messias eram todos capazes de se opor a Jesus, ou de rejeitar a Jesus, de difamá-Lo. As pessoas que não entendem Jesus são todas capazes de negá-Lo, e de injuriá-Lo. Ademais, são capazes de ver a volta de Jesus como engano de Satanás, e mais pessoas irão condenar Jesus ter voltado à carne. Isso tudo não lhes deixa assustados?

de ‘Quando você contemplar o corpo espiritual de Jesus será quando Deus já terá feito novo céu e nova terra’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior:Por que Deus faz uma obra nova a cada era? Por que razões exatamente ocorre uma nova era?

Próximo:Qual é a razão por trás da resistência frenética da comunidade religiosa e do seu esforço em condenar a nova obra de Deus a cada era? Qual é a raiz disso?

Coisas que talvez lhe interessem