Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Testemunhos da experiência do julgamento de Cristo

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Busca por

Nenhum resultado encontrado

`

13. Compreendendo a vontade de Deus em meio às dificuldades

Xiao Rui Cidade de Panzhihua, Província de Sichuan

Quando eu estava pregando o evangelho, encontrei líderes sectários que levantavam falso testemunho para resistir e perturbar o trabalho da igreja, e eles chamaram a polícia. Isso fez com que aqueles a quem eu estava pregando não ousassem nos contatar, e aqueles que haviam acabado de aceitar o evangelho fossem incapazes de ter confiança na obra de Deus. Sempre que eu trabalhava com muito afinco, mas os resultados eram fracos, eu pensava: o trabalho evangélico é muito difícil de ser realizado. Seria tão maravilhoso se Deus simplesmente manifestasse alguns milagres e punisse aqueles que levantam falso testemunho, bem como aqueles que resistem fortemente a Deus, para mostrar a eles quem estava enganado. O trabalho do evangelho não seria realizado com maior rapidez assim? Não seria tão difícil para nós pregarmos o evangelho... É por isso que essa esperança surgia no meu coração toda vez que eu me deparava com esse tipo de dificuldades. Depois, li depoimentos dando testemunho de exemplos de punição e, durante a comunhão, ouvi testemunhos de alguns sinais e prodígios de Deus, e me alegrei enormemente em meu coração. Eu tinha cada vez mais esperança de que Deus realizasse algumas coisas nas áreas nas quais eu estava trabalhando, de modo que as dificuldades do nosso trabalho evangélico pudessem ser resolvidas com mais agilidade. Mas não importava quanta esperança eu tivesse, ainda assim eu não via Deus realizar qualquer milagre por aqui nem punir ninguém. Os sectários ainda resistiam totalmente a Deus e as dificuldades no trabalho evangélico ainda eram grandes. Eu me tornei pessimista em relação a tudo aquilo: por que Deus não abre um caminho para nós? Poderia ser porque a nossa fé é inadequada?

Depois, durante as minhas devocionais, eu li estas palavras de Deus: “Ora, se Deus fosse efetuar sinais sobrenaturais e milagres, Ele, sem empreender nenhuma grande obra, simplesmente amaldiçoaria um homem com Sua própria boca, o homem morreria ali mesmo e, desse modo, todo ser humano seria convencido; porém, isso não cumpriria o objetivo de Deus ao tornar-se carne. Se Deus fosse mesmo fazer isso, a humanidade jamais seria capaz de crer em Sua existência com sua mente consciente, jamais seria capaz de crer de verdade e, ademais, tomaria o diabo equivocadamente por Deus. E, o que é ainda mais importante, a humanidade jamais conheceria o caráter de Deus: não é esse um dos aspectos do significado de Deus existir na carne? Se a humanidade for incapaz de conhecer Deus, sempre será um Deus vago, um Deus sobrenatural, que exerce o controle no domínio humano: não seria esse um caso em que as noções humanas se apossam do homem? Ou, dizendo isso com mais clareza, não seria Satanás, o diabo, que está no controle? ‘Por que digo que estou retomando Meu poder? Por que digo que a encarnação tem muitos significados?’ O momento em que Deus se torna carne é quando Ele retoma Seu poder; é também quando Sua divindade vem diretamente fazer Sua obra. Passo a passo, todo ser humano chega a conhecer o Deus prático e, por causa disso, o espaço ocupado por Satanás no coração humano é completamente suprimido, ao passo que o espaço de Deus é ampliado” (de ‘Interpretação da sexta declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”). Enquanto eu tentava compreender as palavras de Deus, o meu coração subitamente se iluminou: ocorre que o propósito da obra de Deus na carne não é usar Sua autoridade para amedrontar as pessoas para que sejam obedientes, mas é para revelar por completo o Seu caráter para a humanidade através da obra e palavras reais, e através disso dissipar a imagem do Deus vago do coração do homem. O objetivo é permitir que as pessoas deixem de ter concepções restritas para de fato reconhecerem o caráter e a obra de Deus, é permitir que as pessoas tomem posse da verdade e do discernimento, assim conquistando-os e obtendo-os. Na Era da Lei, Deus manifestou vários milagres aos israelitas e puniu muitos daqueles que resistiam a Ele, mas ainda assim os israelitas não reconheceram Deus e, no fim, acabaram morrendo no deserto. Na Era da Graça, Deus também manifestou incontáveis sinais e prodígios entre os judeus, mas ainda assim eles O crucificaram vivo porque não O reconheceram. Tudo isso demonstra que os sinais e prodígios de Deus podem apenas amedrontar as pessoas por um instante, mas não são a base da crença delas em Deus. Entretanto, apesar de ter seguido Deus até agora, eu não tinha um pingo de compreensão da essência de Deus e havia compreendido menos ainda os objetivos e o significado da obra de Deus na carne. Eu ainda acreditava na autoridade Dele e que qualquer um que resistisse a Ele seria punido, então eu perseguia com fervor a visão dos sinais e prodígios de Deus. Esse não é exatamente o tipo de fé como a dos fariseus, vivendo no meio da incerteza, acreditando em um Deus sobrenatural, resistindo ao Deus prático? Se a minha busca por Deus continuasse assim, como eu poderia ser compatível com o Deus verdadeiro? Isso era verdadeiramente perigoso demais! Depois desses questionamentos, li estas outras palavras de Deus: “É muito difícil para Deus realizar a Sua obra na terra do grande dragão vermelho, mas é através de tal dificuldade que Ele realiza uma etapa da obra divina para manifestar Sua sabedoria e Seus feitos maravilhosos. Deus aproveita essa oportunidade para completar esse grupo de pessoas. Em função do sofrimento delas, do seu calibre e de todo seu caráter satânico nessa terra impura, Deus realiza a Sua obra de purificação e conquista, para que, a partir daí, Ele possa obter a glória e conquistar aqueles que testemunham Seus feitos. Esse é o significado pleno de todos os sacrifícios que Deus criou para esse grupo de pessoas, ou seja, Deus realiza a obra da conquista justamente através daqueles que se opõem a Ele. Por isso, somente assim é que se manifesta o grande poder de Deus. Em outras palavras, somente esses na terra impura são dignos de herdar a glória divina, e apenas tal fato pode conceder notoriedade ao grande poder de Deus. [...] Isso é exatamente como na fase da obra de Jesus; Ele só podia ser glorificado entre os fariseus que O perseguiam. Se não fosse por tal perseguição e pela traição de Judas, Jesus não teria sido ridicularizado nem caluniado, muito menos crucificado e, assim, nunca teria alcançado a glória” (de ‘A obra de Deus é tão simples quanto o homem imagina?’ em “A Palavra manifesta em carne”). Desta vez, a partir das palavras de Deus, eu estava ainda mais consciente de que não importa qual obra Deus realiza, todas elas têm sentido. Se Ele realizar a obra de revelar alguns milagres ou administrar algumas punições, isso tem um sentido, tem princípios. Se Ele não realizar a obra de revelar milagres ou administrar punições, então isso possui ainda mais da sabedoria de Deus. Agora, Deus não usa da Sua autoridade para se livrar daqueles que levantam falso testemunho ou que resistem fortemente a Ele. A bondade de Deus é grande. Deus usa essas dificuldades para nos permitir experimentar as dificuldades da Sua própria obra, para nos permitir ver com nossos próprios olhos a vontade Dele de salvar a humanidade tanto quanto possível, reconhecendo assim a bondade e a beleza de Deus. Deus também usa essas dificuldades para obter provas das pessoas fazendo o bem ou o mal, e, no final, dar a elas um destino condizente para que sejamos totalmente convencidos, para que possamos ver a justiça e a santidade de Deus. Mais que isso, Deus usa essas dificuldades para revelar que me falta a verdade da visão, que a minha natureza é preguiçosa, tímida, ignorante e maliciosa demais, e que através do meu sofrimento, esforços e cooperação com Deus, Ele nos concederá discernimento, confiança, amor, sabedoria e coragem e, ainda mais, Ele nos dará a verdade de Sua obra, assim nos preenchendo, obtendo-nos. A obra de Deus é verdadeiramente muito sábia, muito maravilhosa! Mas eu sou cego demais – não tenho compreensão do significado da obra de Deus e de Suas boas intenções. Tudo que temo é o sofrimento físico e não estou disposto a cooperar com Ele. Na verdade, sou um crente que não realiza o trabalho apropriado e que se regozija no conforto!

Dou graças à iluminação das palavras de Deus que me fizeram reconhecer o propósito e a sabedoria da obra de Deus na carne, e que também me permitiram ver que a minha fé em Deus era fundada em incertezas, que não reconhecer Deus era muito perigoso! Deste dia em diante, estou disposto a me dotar da verdade da visão, a buscar ser uma pessoa que reconhece a obra e o caráter de Deus, a possuir verdadeiramente a vontade de sofrer, de cumprir o meu dever da melhor maneira possível para consolar o coração de Deus.

Anterior:Não há tratamento especial na igreja

Próximo:A natureza humana não pode ser julgada com base nas aparências

Coisas que talvez lhe interessem