Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

Capítulo 40. O que você deveria saber sobre transformar seu caráter

Depois de anos experimentando a obra de Deus e escutando sermões, há pessoas que entendem a si mesmas e pessoas que não têm nenhum entendimento de si mesmas; algumas pessoas são capazes de falar sobre algumas coisas reais e comunicar seu próprio estado real, suas entradas pessoais, seu progresso pessoal, suas deficiências e o modo como planejam entrar. Algumas pessoas são completamente incapazes de falar sobre essas coisas, sendo capazes de falar apenas sobre doutrinas, falar sobre assuntos externos, como trabalho externo, situações atuais, o progresso da propagação do evangelho, mas nada sobre a entrada concreta na vida ou experiências pessoais. Isso mostra que elas ainda não encontraram a trilha certa para entrar na vida. Uma transformação de caráter não é uma mudança de ações, não é uma mudança exterior fingida, não é uma transformação entusiástica temporária, mas é uma verdadeira transformação de caráter que acarreta uma mudança nas ações. Tais mudanças nas ações são diferentes de mudanças em comportamentos exteriores. Uma transformação de caráter significa que você entendeu e experimentou a verdade e que a verdade se tornou sua vida. No passado, você entendeu a verdade referente a esse tema, mas você foi incapaz de agir em consequência dela; a verdade era apenas como uma doutrina para você que não permanece. Agora seu caráter foi transformado e você não só entende a verdade, mas também age de acordo com a verdade. Você agora é capaz de se livrar das coisas de que gostava no passado; você é capaz de deixar as coisas que estava disposto a fazer, suas imaginações e suas noções. Você agora é capaz de deixar as coisas que não era capaz de deixar no passado. Isso é uma transformação de caráter e é o processo de transformação do seu caráter. Isso soa como algo bem simples, mas de fato quem se encontra em meio a ele tem de sofrer muitas dificuldades, superar seu corpo e abandonar coisas de sua carne que pertencem à sua natureza. Ele também tem de passar por lida e poda, castigo e julgamento e tem de experimentar provações. Somente depois de experimentar tudo isso alguém consegue entender sua natureza. Ter algum entendimento não significa que ele seja capaz de mudar imediatamente. Ele tem de suportar dificuldades no processo. De modo semelhante, você consegue realmente colocar a verdade em prática, depois que tem algum entendimento de um assunto? Você não consegue colocá-la em prática imediatamente. Durante o tempo que leva para ganhar entendimento, outros podam você e lidam com você e, então, o ambiente o compelirá, o forçará a agir de acordo com os princípios da verdade.. Às vezes, você não está disposto a passar por isso, dizendo: “Por que não posso fazer isso daquele jeito? Tenho de fazer isso desse modo?”. Outros dizem: “Se você crê em Deus, então, você deveria fazer isso desse modo. Fazer isso desse modo está de acordo com a verdade”. Quando você chegar a um certo ponto em que você tiver experimentado algumas provações e tiver acabado por entender a vontade de Deus e entenderá algumas verdades, então, você ficará um tanto feliz e disposto a fazer as coisas de acordo com os princípios da verdade. O homem, no início, é relutante em praticar a verdade. Tome o cumprimento devoto dos deveres de alguém como exemplo. Você tem algum entendimento sobre o cumprimento de seus deveres e sobre ser devoto a Deus e você também entende as verdades relacionadas, mas quando você será capaz de ser completamente devoto a Deus? Quando você será capaz de cumprir seus deveres de nome e de fato? Isso exigirá um processo. Durante esse processo, você poderá sofrer muitas dificuldades. As pessoas lidarão com você, podarão você e regularão você. Os olhos de todos estarão fixos em você e, no final, você perceberá: isso é problema meu. Cumprir meus deveres sem ter devoção é inaceitável. Não posso ser descuidado e superficial. O Espírito Santo o esclarecerá a partir de dentro e o repreenderá, quando você cometer um erro. Durante esse processo, você entenderá algumas coisas sobre si mesmo e saberá que é impuro demais, que você abriga motivos pessoais demais e desejos exagerados demais ao cumprir seus deveres. Depois que você tiver entendido a essência dessas coisas, quando você for capaz de chegar diante de Deus em oração e realmente se arrepender, aquelas coisas impuras poderão ser purificadas. Se você buscar a verdade com frequência dessa maneira para resolver seus próprios problemas práticos, você entrará gradativamente na trilha certa na sua fé. Quanto mais o caráter corrupto do homem for purificado, mais seu caráter de vida se transformará.

Com referência à substância de cumprir os deveres, quão bem vocês realmente cumprem seus deveres? Quão bem vocês cumprem seus deveres de acordo com a verdade depois de transformar seu caráter? Refletindo sobre isso, vocês saberão o quanto seu caráter de fato foi transformado. Uma transformação de caráter não é um assunto tão simples assim. “Minhas ações mudaram e eu entendo a verdade. Também consigo falar sobre algumas experiências referentes a cada aspecto da verdade e posso falar sobre algumas pequenas percepções. Além disso, o Espírito Santo me repreendeu a respeito desse assunto e agora sou capaz de deixar disso um pouco e sou capaz de me submeter um pouco”. Isso não conta como transformação no caráter da vida. Por quê? Você é capaz de deixar um pouco, mas o que você está praticando ainda não atingiu o nível de realmente pôr a verdade em prática. Talvez seu ambiente seja temporariamente adequado e suas circunstâncias sejam favoráveis ou suas circunstâncias forcem você a comportar-se desse modo ou seu estado de espírito seja estável e o Espírito Santo esteja operando, o que torna você capaz de fazer isso. Se você estivesse em meio a provações como Jó que sofreu a dor das provações ou como Pedro, a quem Deus pediu para morrer, você seria capaz de dizer: “Mesmo se eu morresse depois de chegar a Te conhecer, tudo estaria bem”? Uma transformação no caráter não acontece da noite para o dia e não significa que você possa pôr a verdade em prática em todo ambiente depois que você entende a verdade. Isso envolve a natureza do homem. Exteriormente é como se você estivesse pondo a verdade em prática, mas, na realidade, a natureza de suas ações não mostra que você está pondo a verdade em prática. Há muitas pessoas com alguns comportamentos exteriores, que creem isto: “Estou pondo a verdade em prática. Não estou cumprindo meus deveres? Não abandonei minha família e meu emprego? Não estou pondo a verdade em prática ao cumprir meus deveres?” Porém, Deus diz: “Não reconheço que você esteja pondo a verdade em prática”. O que é isso? Isso é um tipo de comportamento. Falando sério, você poderia ser condenado por isso; isso não será louvado, isso não será comemorado. Falando ainda mais sério, ao dissecar isso, você está praticando o mal, seu comportamento está em oposição a Deus. Aparentemente, você não está interrompendo, perturbando, danificando nada nem violando nenhuma verdade. Parece que o que você está fazendo é lógico e razoável, mas você está fazendo o mal e resistindo a Deus. Por isso, você deve olhar para a fonte, como Deus exigiu, para ver se há alguma mudança em seu caráter ou se você pôs a verdade em prática. Não se trata de adequar-se às imaginações e opiniões humanas nem a suas preferências pessoais. Antes, é Deus quem diz se você está se adequando à Sua vontade; é Deus quem diz se suas ações têm verdade e se estão à altura dos Seus padrões ou não. Comparar a si mesmo com exigências de Deus é a única maneira correta. Uma transformação no caráter e pôr a verdade em prática não são tão simples e fáceis como as pessoas imaginam. Vocês entendem agora? Vocês têm alguma experiência com isso? Vocês podem não entender isso, caso envolva a substância das questões. Vocês entraram muito superficialmente. Vocês correm o dia inteiro, da aurora até o crepúsculo, levantam cedo e vão para a cama tarde, mas vocês não entendem com clareza o que é uma transformação do caráter nem qual é a sua verdadeira situação. Isso não é superficial? Independentemente de serem velhos ou novos, vocês podem não sentir a substância nem a profundidade da transformação no caráter. Como você sabe se Deus o elogia ou não? No mínimo, você se sentirá excepcionalmente firme em seu coração com referência a tudo que você faz, você sentirá o Espírito Santo guiando-o e esclarecendo-o e operando em você quando cumpre seus deveres, faz qualquer obra na família de Deus ou em tempos normais; sua conduta andará de mãos dadas com as palavras de Deus e, quando você tiver certo grau de experiência, sentirá que o que você fez no passado foi relativamente adequado. Se, depois de ganhar experiência por um período de tempo, você sente que algumas das coisas que você fez no passado não foram adequadas e você está insatisfeito com elas, e de fato não havia verdade nas coisas que você fez, então isso prova que tudo que você fez foi resistir a Deus. Isso prova que seu serviço esteve repleto de rebeldia, resistência e comportamentos humanos. Dito isso, como vocês deveriam entender a transformação do seu caráter? Vocês entendem? Vocês podem normalmente não discutir a transformação do seu caráter e raramente comunicar experiências pessoais. Na melhor das hipóteses, vocês comunicam: “Eu era passivo há algum tempo. Mais tarde, orei a Deus, dizendo: ‘Ó Deus, esclareça-me e ilumina-me’. E Deus me esclareceu: ‘É necessário que aqueles que creem em Deus passem por provações’. Ao ponderar sobre isso, senti que estava certo, de modo que igualmente posso suportar. No final meu vigor aumentou e não fiquei mais negativo. Afinal, eu não havia cumprido meus deveres com devoção”. Depois de você ter comunicado esses estados, outras pessoas dizem: “Todos nós somos iguais, somos tão pretos quanto os corvos”. É problemático sempre falar dessas coisas. Se coisas profundas não puderem ser captadas, no final não há transformação no caráter.

Uma transformação no caráter refere-se principalmente a uma transformação na sua natureza. A natureza não é algo que se possa ver a partir de comportamentos exteriores; a natureza está diretamente relacionada ao valor e o significado da existência das pessoas. Ela envolve diretamente os valores na vida, as coisas no fundo da alma e a essência das pessoas. Alguém que é incapaz de aceitar a verdade não terá transformação nesses aspectos. Somente por experimentar a obra de Deus, entrar plenamente na verdade, mudar seus valores e suas perspectivas sobre existência e vida, ver as coisas do mesmo modo que Deus e se tornar capaz de submeter-se e ser devoto completamente a Deus, pode-se dizer que seu caráter mudou. Você pode aparentar ter feito algum esforço, você pode ser resiliente ao enfrentar dificuldades, você pode ser capaz de executar os arranjos de trabalho do alto, ou pode ser capaz de ir onde o mandarem ir, mas essas são apenas pequenas mudanças em suas ações e não são suficientes para constituir uma transformação em seu caráter. Você pode ser capaz de percorrer muitas sendas e sofrer muitas dificuldades e suportar grande humilhação; você pode se sentir muito próximo de Deus e sentir que o Espírito Santo está operando alguma obra em você. Entretanto, quando Deus pede que você faça algo que não se conforma com suas noções, você ainda não se submete, você procura desculpas e se rebela contra Deus e resiste a Ele, chegando até a culpar Deus e protestar contra Ele. Isso é um problema sério! Isso prova que você ainda tem uma natureza que é resistente a Deus e que você não teve nenhuma e qualquer transformação. Algumas pessoas até julgam Deus, dizendo que Deus não é justo. Elas têm ideias a respeito de Deus e ainda podem argumentar ou fazer uma solicitação a Deus: “Deus deveria fazer essa coisa abertamente, de modo que cada qual pudesse discuti-la”. Tais ações provam que elas são demônios malignos que resistem a Deus. Sua natureza nunca se transformará. Deve-se desistir desse tipo de pessoa. Somente aqueles que conseguem aceitar a verdade, que buscam e investigam para ganhar a verdade quando não entendem a obra de Deus têm a esperança de obter uma transformação em seu caráter. Em sua experiência, há alguns estados normais que precisam ser distinguidos. Talvez você chore amargamente quando você ora ou talvez você sinta um grande amor por Deus em seu coração e você se sinta próximo de Deus. Esse é simplesmente o estado quando o Espírito Santo opera em você, mas você ainda não ama da Deus, você ainda não tem a verdade e certamente não pode ser dito que seu caráter foi transformado.

Por onde vocês começam a transformação do seu caráter? Vocês sabem? Ela começa pelo entendimento de sua própria natureza. Esta é a chave. Então como vocês chegam a entendê-la? Algumas pessoas dizem: “Procure sua expressão de corrupção”. Como você examina a si mesmo depois que parou de procurar? Você consegue achá-la enquanto está cumprindo seus deveres. E se você não estiver cumprindo seus deveres? Você consegue achá-la? Você consegue achá-la enquanto vive com sua família ou está associado com pessoas? Como você acha? Há quem diga: “Você deve procurá-la o tempo todo!” Vocês veteranos praticaram dessa maneira por anos; vocês já têm algum entendimento da sua natureza? Vocês ainda têm um longo caminho a percorrer! Você diz que deve buscá-la a cada dia, o tempo todo; além de comer e beber, você deve procurar sempre. Onde você olha? Em que coisas você procura? Como você a acha? Qual será o desfecho? Há quem diga: “Entender sua natureza. Quando você entende sua natureza, você consegue se transformar”. É fácil para qualquer um dizer isso. Porém, como você busca? Como você a entende? Deve haver um caminho. Você não pode falar sobre coisas vazias. Se houver um caminho, você saberá como experimentar. Sem um caminho, você está meramente bradando o chavão: “Todos nós temos de entender nossa natureza. Nossa natureza não é boa. Se entendermos nossa natureza, poderemos transformar nosso caráter”. Depois que você tiver acabado de bradar, tudo não passará de papo-furado e ninguém entenderá sua natureza. Isso se chama enunciar doutrinas sem um caminho. Operar dessa maneira não é arruinar as coisas? Qual será o desfecho de operar dessa maneira? Vocês costumam bradar o chavão: “Devemos entender nossa natureza! Todos nós devemos amar a Deus! Todos nós devemos nos submeter a Deus! Todos nós devemos nos prostrar diante de Deus! Todos nós devemos adorar a Deus! Quem quer que não ame a Deus não pode ser aceito!”. Falar sobre essas doutrinas não adianta nada e não resolve problemas. Como você deveria entende sua natureza? Entender sua natureza é, na verdade, analisar a profundidade da alma; é o que existe em sua vida. É a lógica de Satanás e os muitos pontos de vista de Satanás pelos quais você havia vivido originalmente, isto é, a vida de Satanás pela qual você tem vivido. Somente desencobrindo as coisas profundas da sua alma você conseguirá entender sua natureza. Como você as revela? Meramente fazendo coisas muitas pessoas não serão capazes de desencobri-las e analisá-las. Com frequência, depois que você acabou de fazer alguma coisa, você não chega a um entendimento. Talvez três ou cinco anos mais tarde você terá um despertamento e chegará a algum entendimento.

Ora, para entender sua natureza, você precisa incorporar vários aspectos: em primeiro lugar, você deve ter clareza do que você gosta em seu coração. Isso não se refere às coisas que você gosta de comer ou vestir, mas, antes, refere-se só ao tipo de coisas que você gosta, de coisas que você inveja, de coisas que você cultua, de coisas que você busca e de coisas a que você dá atenção. Vocês têm clareza sobre isso? Você sabe que tipo de coisas estão incluídas nas coisas que você gosta? São as coisas nas quais você costuma prestar atenção, as coisas que você cultua, o tipo de pessoas com que você gosta de entrar em contato, o tipo de coisas que você gosta de fazer e o tipo de pessoas que você idolatra em sua mente. Por exemplo: a maioria das pessoas gosta de pessoas que têm grandeza, de pessoas que são elegantes no falar e na aparência ou de pessoas que falam jocosamente; algumas pessoas gostam de pessoas que fingem ser o que não são. Esse é o aspecto concernente a pessoas com as quais elas gostam de estar em conexão. Quanto ao aspecto de coisas que as pessoas gostam, isso inclui estarem dispostas a fazer coisas fáceis de fazer, gostar de fazer coisas que outros pensam ser boas e coisas que as pessoas elogiariam, aplaudiriam e saudariam depois de vê-las. Há uma característica geral das coisas que as pessoas gostam em sua natureza. A saber, elas gostam de coisas e pessoas que as outras pessoas invejam por causa de sua aparência exterior, elas gostam de coisas e pessoas que parecem bonitas e luxuosas e que fazem com que outras pessoas as adorem por causa de sua aparência externa. As coisas de que as pessoas gostam são grandes, deslumbrantes, lindas e grandiosas. Todas as pessoas adoram essas coisas. Pode-se ver que as pessoas não têm coisa alguma da verdade e não possuem a semelhança de um homem real. Não há o mínimo grau de significância em adorar essas coisas, mas as pessoas gostam delas. Aos olhos das pessoas que não creem em Deus, essas coisas que as pessoas gostam são especialmente boas e elas estão especialmente dispostas a buscá-las. Para dar um exemplo simples: há fãs entre os incrédulos. Eles seguem os atores ou cantores, fazem com que lhes deem seus autógrafos e deixem mensagens ou lhes apertam as mãos e os abraçam. Essas coisas existem no coração dos crentes? Vocês ocasionalmente cantam as canções das celebridades que vocês veneram? Ou vocês ocasionalmente imitam e se vestem nos estilos pelos quais seu coração anseia? Vocês convertem essas celebridades e pessoas famosas em objetos da sua veneração e em modelos para a sua veneração. Essas são as coisas comuns de que pessoas gostam interiormente. Os crentes verdadeiramente não adoram essas coisas que os incrédulos adoram? Lá no fundo do coração, a maioria das pessoas ainda têm um coração para venerá-las. Você crê em Deus e parece não estar claramente buscando essas coisas. No entanto, no seu coração, você ainda inveja essas coisas e ainda gosta delas. Ocasionalmente você pensa: “Eu ainda quero escutar a música deles e ainda quero assistir aos programas de televisão em que eles atuam. Como eles vivem? Onde eles estão neste momento? Se eu pudesse vê-los e apertar-lhes a mão, isso seria ótimo e, mesmo que eu morresse, teria valido a pena”. Independentemente de quem elas adoram, todas as pessoas gostam dessas coisas. Talvez você não tenha a oportunidade ou não se apresente a circunstância de encontrar essas pessoas, coisas ou objetos; no entanto, essas coisas estão no seu coração. Ansiar por essas coisas é chafurdar na lama com as pessoas do mundo; Deus detesta isso, isso é algo que carece da verdade, carece da humanidade e possui a semelhança do diabo. Este é um exemplo simples, é do que as pessoas gostam interiormente. Você pode revelar sua natureza a partir das coisas de que você gosta.

As coisas de que as pessoas gostam podem ser vistas pela maneira como elas se vestem. Algumas pessoas estão dispostas a vestir roupas estranhas, roupas que atraem a atenção dos outros, roupas coloridas ou roupas bizarras. Elas estão dispostas a carregar coisas que as pessoas normalmente não carregam e elas amam coisas que podem atrair o sexo oposto. Elas carregam essas coisas e vestem essas roupas, o que ilustra como essas coisas existem em suas vidas e no fundo do seu coração. Essas coisas que elas gostam não são dignificadas nem direitas, não são as coisas de uma pessoa genuína. As coisas de que elas gostam não são justas e suas visões são idênticas às das pessoas do mundo. Encontrei algumas pessoas cujas roupas, acessórios e pontos de vista são iguais aos das pessoas do mundo. Não consigo ver nenhuma verdade nelas. Por isso, do que você gosta, no que você foca sua atenção, o que você venera, o que você inveja e o que você cogita em seu coração todo dia representa sua natureza. É suficiente provar que sua natureza gosta da injustiça e, em situações sérias, sua natureza é má e incurável. Você deveria analisar sua natureza desse modo, isto é, olhe para o que você gosta e para o que você abandona em sua vida. Talvez você seja temporariamente bom para alguém, mas isso não prova que você gosta dele. Do que você gosta de verdade é precisamente daquilo que está em sua natureza; mesmo que seus ossos fossem quebrados, você ainda gostaria disso e jamais o abandonaria. Não é fácil mudar isso. Tome-se, por exemplo, encontrar um parceiro. Pássaros de mesma plumagem voam juntos. Se uma mulher realmente gostasse de alguém, outras pessoas não seriam capazes de pará-la. Mesmo que seus pais lhe quebrassem a perna, ela ainda fugiria com ele; ela preferiria morrer e estar casada com ele. Como pode ser isso? Isso é assim porque ninguém pode mudar o que alguém tem bem no fundo de si mesmo. Mesmo que você arrancasse o coração dessas pessoas e elas morressem, sua alma ainda quereria a mesma coisa. Essas são as coisas da natureza humana e representam a substância da pessoa. As coisas de que as pessoas gostam contêm certa injustiça, sendo algumas óbvias e outras não; algumas são intensas e outras não; algumas pessoas têm autocontrole e algumas não conseguem controlar a si mesmas; algumas pessoas podem se afundar nas coisas das trevas e isso prova que elas não têm o mínimo grau de vida. Se as pessoas fossem capazes de não se ocupar nem ser restringidas por aquelas coisas, isso provaria que seu caráter teria sido minimamente transformado e que elas têm alguma estatura. Algumas pessoas entendem algumas verdades e sentem que têm vida e que amam a Deus. De fato ainda é muito cedo, transformar o caráter de alguém não é assunto simples. É fácil entender a natureza? Mesmo que você entendesse um pouco, não seria fácil mudar. Essa é uma área de dificuldade para as pessoas. Independentemente de como as pessoas, os assuntos ou as coisas mudem em torno de você e independentemente de como o mundo possa ser virado de cabeça para baixo, se você for guiado pela verdade dentro de você, se a verdade tiver criado raízes dentro de você e as palavras de Deus guiarem sua vida, guiarem seus gostos e guiarem sua experiência e existência, você terá sido verdadeiramente transformado. Agora essa assim chamada transformação não passa de pessoas praticando um pouquinho de cooperação e tendo um pouquinho de entusiasmo e fé, mas isso não pode ser considerado como uma transformação e não prova que as pessoas têm vida; isso se deve unicamente às preferências das pessoas.

Adicionalmente a revelar as coisas de que as pessoas gostam em sua natureza, outros aspectos pertencentes à sua natureza também precisam ser revelados; por exemplo, os pontos de vista das pessoas sobre coisas, os métodos e os objetivos das pessoas na vida, os valores vitais das pessoas e as visões sobre vida, bem como as visões sobre todas as coisas relativas à verdade. Todas essas coisas estão no fundo da alma das pessoas e estão diretamente relacionadas com a transformação do caráter. Vamos dar uma olhada em quais são as visões de vida de uma pessoa de natureza corrupta. Você pode dizer que ela crê em “cada qual por si mesmo e o diabo pega o que ficou por último”. As pessoas vivem para si mesmas e, em termos simples, elas são exatamente como porcos e cães; elas só se preocupam com alimento, roupas e comer. Sua vida não tem outro propósito nem tem o mínimo grau de significância ou valor. As visões da vida são aquilo em que você se baseia para sobreviver e viver; elas são aquilo para o que você vive e como você vive. Todas elas são a substância da natureza humana. Por meio da análise da natureza das pessoas, você verá que todas as pessoas resistem a Deus. Todas elas são diabos e não existe pessoa genuinamente boa. Somente pela análise da natureza das pessoas você poderá conhecer verdadeiramente a substância e a corrupção do homem e entender ao que as pessoas realmente pertencem, do que as pessoas verdadeiramente carecem, com o que elas devem ser equipadas e como elas deveriam viver a semelhança humana. Não é fácil ser verdadeiramente capaz de analisar a natureza das pessoas. Isso não pode ser feito sem verdade e experiência.

Anterior:Capítulo 39. A diferença entre mudanças externas e mudanças no caráter

Próximo:Capítulo 41. Como conhecer a natureza do homem

Coisas que talvez lhe interessem