Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

O juízo começa na casa de Deus

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

Capítulo 27

A conduta humana nunca tocou o Meu coração nem nunca Me impressionou como preciosa. Aos olhos do homem, Eu estou sempre o tratando com muito rigor e sempre exercendo autoridade sobre ele. Em todas as ações do homem raramente há algo que é feito por Minha causa, raramente algo que se mantém firme diante dos Meus olhos. Por fim, tudo que se refere ao homem se desintegrou de modo imperceptível diante de Mim, e só depois disso Eu faço as Minhas ações se manifestarem, fazendo com que todos Me conheçam através do próprio fracasso. A natureza humana continua inalterada. O que vai no coração do homem não está de acordo com a Minha vontade – não é do que Eu preciso. O que mais detesto são a obstinação e a reincidência do homem, mas qual é a força que provoca a humanidade a continuar fracassando em Me conhecer, a Me manter sempre à distância e a nunca agir de acordo com a Minha vontade diante de Mim, mas, em vez disso, a se opor a Mim pelas Minhas costas? Essa é a sua lealdade? Esse é o seu amor por Mim? Por que as pessoas não conseguem se arrepender e nascer de novo? Por que elas estão sempre dispostas a viver no pântano em vez de viver em um lugar sem lama? Será que Eu as maltratei? Será que as conduzi na direção errada? Será que as estou liderando ao inferno? Todas estão dispostas a viver no “inferno”. Quando a luz chega, os olhos delas ficam cegos instantaneamente, pois tudo que têm em si vem do inferno. Mas a humanidade, ignorante disso, está simplesmente desfrutando de “bênçãos infernais”. As pessoas até as guardam como tesouros perto do peito, temendo que Eu as saqueie, deixando-as sem sua “fonte de existência”. Elas Me temem, e é por isso que, quando venho à terra, ficam longe de Mim, odiando se aproximar, porque não estão dispostas a “criar problemas para si mesmas”, mas desejam, em vez disso, manter a harmonia dentro da família para que possam desfrutar da “felicidade na terra”. No entanto, não posso permitir que a humanidade faça o que quiser, porque destruir a família do homem é precisamente o que Eu estou aqui para fazer. No momento em que Eu chegar, a paz se afastará de seu lar. Eu esmagarei todas as nações em pedacinhos, sem falar na família do homem. Quem pode escapar de Minhas mãos? Será que aqueles que recebem bênçãos podem escapar em virtude de sua má vontade? Será que aqueles que sofrem castigo podem ganhar a Minha compaixão em virtude de seu medo? Em todas as Minhas palavras, as pessoas têm visto a Minha vontade e as Minhas ações, mas quem conseguiria se livrar do embaraço dos próprios pensamentos? Quem conseguiria encontrar uma saída seja de dentro seja de fora das Minhas palavras?

A humanidade experimentou o Meu calor, Me serviu sinceramente e sinceramente foi obediente a Mim, fazendo tudo por Mim em Minha presença. Mas de alguma forma as pessoas hoje não conseguem chegar a esse modo de ser e só podem lamentar em seu espírito como se tivessem sido arrebatadas para longe por um lobo voraz. Elas só conseguem olhar para Mim impotentes, clamando sem cessar por Minha ajuda, mas no fim são incapazes de escapar de seu apuro. Eu Me lembro de como as pessoas fizeram promessas em Minha presença, no passado, jurando pelo céu e pela terra, em Minha presença, retribuir a Minha bondade com sua afeição. Elas choraram com pesar diante de Mim e o som de seus gritos era de partir o coração e difícil de suportar. Muitas vezes dei a Minha ajuda à humanidade confiando em sua resolução. Vezes incontáveis, as pessoas vieram diante de Mim para se submeter a Mim de uma maneira adorável, que é difícil de esquecer. Vezes incontáveis, elas Me amaram com lealdade resoluta e sua emoção sincera foi admirável. Em ocasiões incontáveis, Me amaram a ponto de sacrificar a própria vida, Me amaram mais do que a si mesmas e, vendo sua sinceridade, Eu aceitei esse amor. Em ocasiões incontáveis, elas se ofereceram em Minha presença, por Minha causa indiferentes a despeito da morte, e Eu suavizei a preocupação da fronte delas e cuidadosamente examinei seus semblantes. Por vezes incontáveis, Eu as amei como o Meu tesouro e por vezes incontáveis as odiei como o Meu inimigo. Tal sou Eu – o homem jamais pode compreender o que se passa em Minha mente. Quando as pessoas ficam tristes, venho consolá-las e, quando estão fracas, venho ajudá-las. Quando estão perdidas, dou-lhes direção. Quando choram, enxugo suas lágrimas. No entanto, quando Eu estou triste, quem pode Me consolar com o seu coração? Quando estou extremamente preocupado, quem mostra consideração para com os Meus sentimentos? Quando estou pesaroso, quem pode compensar as feridas do Meu coração? Quando preciso de alguém, quem de bom grado se ofereceria para agir de comum acordo Comigo? Será que a atitude anterior das pessoas para Comigo está perdida agora, para nunca mais voltar? Por que não resta um único traço em suas lembranças? Como é que as pessoas esqueceram todas essas coisas? Não é tudo porque a humanidade foi corrompida por seu inimigo?

Quando os anjos tocam música em louvor a Mim, isso não pode deixar de suscitar a Minha compaixão pelo homem. No mesmo instante, Meu coração fica cheio de tristeza, e é impossível Me livrar dessa emoção dolorosa. Nas alegrias e nas tristezas de ser separado e depois reunido com o homem, somos incapazes de trocar sentimentos. Separados no céu acima e na terra abaixo, o homem e Eu somos incapazes de nos encontrar regularmente. Quem consegue se libertar da nostalgia de sentimentos antigos? Quem consegue deixar de relembrar o passado? Quem não desejaria a continuação dos sentimentos do passado? Quem não ansiaria o Meu retorno? Quem não almejaria a Minha reunião com o homem? Meu coração está profundamente perturbado e o espírito do homem está profundamente preocupado. Embora parecidos em espírito, muitas vezes não podemos estar juntos e muitas vezes não podemos nos ver. Assim, a vida de toda a humanidade está repleta de tristeza e carente de vitalidade, pois o homem sempre ansiou por Mim. É como se os seres humanos fossem objetos derrubados do céu; eles gritam o Meu nome na terra e do chão erguem o olhar para Mim – mas como podem escapar das mandíbulas do lobo voraz? Como podem se libertar de suas ameaças e tentações? Como os seres humanos podem não se sacrificar a título de obediência ao arranjo do Meu plano? Quando suplicam em voz alta, Eu viro o rosto para longe deles, não suporto olhar nem mais um instante; mas como Eu não poderia ouvir seus apelos lacrimosos? Eu irei corrigir as injustiças do mundo humano. Farei a Minha obra com as próprias mãos em todo o mundo, proibindo Satanás de prejudicar o Meu povo outra vez, proibindo os inimigos de outra vez fazer o que lhes agradar. Eu Me tornarei Rei na terra e mudarei Meu trono para lá, fazendo todos os Meus inimigos cair no chão e confessar seus crimes diante de Mim. Em Minha tristeza, com raiva misturada, irei pisotear até achatar todo o universo, não poupando ninguém e espalhando terror no coração dos Meus inimigos. Reduzirei a terra inteira a ruínas e farei com que Meus inimigos caiam nas ruínas, para que doravante não possam mais corromper a humanidade. Meu plano já está determinado e ninguém, não importa quem seja, será capaz de mudá-lo. Enquanto Eu vago em pompa majestosa sobre o universo, toda a humanidade será renovada e tudo será revivido. O homem não vai mais chorar nem clamar mais pela Minha ajuda. Então Meu coração se regozijará e as pessoas voltarão a Mim celebrando. Todo o universo, de cima a baixo, vai se revolver em júbilo...

Hoje, entre as nações do mundo, estou fazendo a obra que planejei realizar. Eu Me movo de lugar para lugar em meio à humanidade, fazendo toda a obra dentro do Meu plano, e toda a humanidade está dividindo as diferentes nações do mundo segundo a Minha vontade. As pessoas na terra têm a atenção voltada para o próprio destino, pois o dia está se aproximando e os anjos estão soando suas trombetas. Não haverá mais atrasos e por isso toda a criação começará a dançar em júbilo. Quem pode prolongar o Meu dia como desejar? Um terráqueo? Ou as estrelas do céu? Ou os anjos? Quando faço uma declaração para iniciar a salvação do povo de Israel, o Meu dia pressiona toda a humanidade. Todo homem teme o retorno de Israel. Quando Israel voltar, esse será o Meu dia de glória, e também será o dia em que tudo muda e se torna renovado. À medida que um julgamento justo se aproxima iminentemente de todo o universo, todos os homens se tornam tímidos e temerosos, porque no mundo humano a justiça é inaudita. Quando o Sol da Justiça aparecer, o Oriente será iluminado e então, por sua vez, iluminará todo o universo, alcançando toda e qualquer pessoa. Se o homem pode mesmo realizar a Minha justiça, o que haveria a temer? Meu povo todo espera a chegada do Meu dia, todos anseiam pela vinda do Meu dia. Eles esperam que Eu traga retribuição para todos da humanidade e que arrange o destino da humanidade em Meu papel de Sol da justiça. Meu reino está se formando em todo o universo e Meu trono está capturando o coração de centenas de milhões de pessoas. Com a ajuda dos anjos, Minha grande realização será logo completada com sucesso. Todos os Meus filhos e o Meu povo esperam o Meu retorno com a respiração suspensa, ansiando o Meu reencontro com eles, para nunca mais ser separados. Como não correria um para o outro toda a multidão da população de Meu reino em alegre celebração pelo fato de Eu estar junto deles? Poderia ser uma reunião pela qual não se tem que pagar nada? Eu sou honrado aos olhos de todos, sou anunciado nas palavras de todos. Quando Eu voltar, conquistarei todas as forças inimigas mais ainda. A hora chegou! Vou colocar Minha obra em ação, vou reinar supremo entre os homens! Estou prestes a voltar! E estou quase partindo! Isso é o que todos esperam, o que todos desejam. Eu permitirei que todos vejam a chegada do Meu dia e que deem boas-vindas alegremente à chegada do Meu dia!

2 de abril de 1992

Anterior:Capítulo 26

Próximo:Capítulo 28

Coisas que talvez lhe interessem