Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Após a traição do marido, Deus a salvou da nuvem de dor

19

Por Ouyang Mo

O tempo realmente voa. A pequena e ingênua Hong’er se transformou numa jovem mulher graciosa, e seu interesse florescente pelo amor despertou. Ela não estava interessada em riqueza ou status, só queria um relacionamento no qual, independentemente das tempestades que enfrentassem, houvesse intimidade e amor, eles ajudassem um ao outro em tempos de necessidade e envelhecessem juntos. Em silêncio, ela estava aguardando a chegada de determinado momento…

Ele invadiu seu mundo, estremecendo seu coração com seu lindo rosto e seus olhos cristalinos, e ele também tinha sentimentos por ela. A partir de então, seus dias calmos e brandos foram inundados pela luz do sol. Com o passar do tempo, eles se juntaram, e sua ternura e atenção inspiraram ainda mais amor em Hong’er do que sua boa aparência. Ela sabia que ele era aquele a quem ela queria confiar a sua vida e com quem desejava envelhecer. Ele também jurou lhe dar felicidade vitalícia. No entanto, os pais dela reclamavam que ele vinha de uma família pobre e queriam que ela o deixasse. Hong’er não se importava nem um pouco com isso, queria apenas que eles amassem um ao outro de verdade e permanecessem resolutamente juntos pela vida inteira. A despeito das objeções de seus pais, ela se mudou para longe com ele.

traição do marido

Não demorou, e eles tiveram um pequeno filho rechonchudo e trabalharam incansavelmente para prover uma vida confortável para ele. Apesar de ser difícil e cansativo para Hong’er trabalhar ao lado de seu amor, nutrir seu lar juntos era uma alegria muito doce para ela. No aniversário dela, ele gastou metade de seu salário do mês para fazer com que tocassem uma canção de amor – Faça chuva ou faça sol – na rádio para ela. Assim que a música começou, ela ficou tão comovida que começou a chorar; naquela canção, ela ouviu a união das vozes de seus corações. O que poderia ser mais precioso do que duas pessoas apaixonadas, unidas para sempre, comprometidas uma com a outra? Ela não estava buscando grandes riquezas, apenas esse tipo de harmonia e amor conjugal. Esse tipo de lar harmonioso lhe bastava.

Os anos passaram como se fossem dias, e, num piscar de olhos, já tinham sido 20 anos. Seu filho estava crescido, e eles estavam trabalhando muito lado a lado para estabelecer uma empresa de família de tamanho considerável. Mas, em algum momento, ela percebeu que ele estava voltando para casa cada vez menos e dando cada vez mais desculpas de que precisava entreter outras pessoas. O que tinha sido um lar caloroso e feliz passou a ficar cada vez mais frio. Hong’er estava preocupada: quando estavam se preparando para a construção da empresa, havia muitas coisas que ele precisava fazer pessoalmente e, apesar de estar muito ocupado durante aquele tempo, ele sempre voltava para casa o mais rápido possível. Agora, todos os aspectos da operação da companhia estavam encaminhados, e ele não estava mais tão ocupado como antes, por que, então, ele voltaria menos para casa? Algo a incomodava. Ela tinha um entendimento natural do estilo de seus clientes: serviço integrado de todos os tipos de entretenimento, como massagem de pés, sauna, karaokê e boates noturnas, tinha se tornado a regra implícita da indústria, e muitos homens tinham se acostumado a frequentar todos os tipos de locais de entretenimento para ter casos amorosos ou fazer sexo casual. Seu marido entretinha clientes dia após dia, entrando e saindo desse tipo de locais de entretenimento cheios de tentação – era possível que…? Não, impossível! Ela e seu marido tinham atravessado cada tempestade de mãos dadas durante as duas últimas décadas, e cada detalhe durante esse tempo tinha sido um testemunho de seu amor. Como um fundamento de amor tão forte poderia ruir diante de uma tentação qualquer? Ela tinha certeza de que seu amor resistiria a qualquer teste. Hong’er usou isso para se consolar, mas, confrontada com a realidade, ela ainda se sentia um pouco incomodada.

Mas a realidade não se dobrou diante da autotranquilização de Hong’er como ela desejava. Seu marido tinha um gasto grande inexplicado após o outro, deixava de vir para casa com uma frequência cada vez maior e era muito evasivo em suas desculpas. Todas essas coisas eram golpes para ela. As preocupações começaram a pesar cada vez mais em seu coração. Apesar de sentir, com base no comportamento incomum de seu marido, que, provavelmente, ele tinha sido infiel, ela não estava disposta a aceitar ou reconhecer essa realidade. Ela não ousava acreditar que o homem que tinha jurado dar a ela uma vida de felicidade e que tinha enfrentado duas décadas de tempestades ao lado dela de repente a trairia. Será que o voto de “até que a morte nos separe” nada mais era do que uma mentira fácil?

A realidade não permitia mais que Hong’er continuasse a se iludir; ela começou a segui-lo. Certo dia, ela o seguiu até uma comunidade muito rica e descobriu que havia ali um lar que ele tinha construído com outra mulher. O momento em que ela viu aquela mulher balançando um bebê em seus braços foi um choque total para ela. Ela não queria acreditar no que estava vendo. Ela tinha pensado muitas vezes que seu marido pudesse estar entrando e saindo de hotéis com outras mulheres, que aquilo não passava de sexo, mas jamais imaginara que ele estabeleceria outra família e teria um filho com outra mulher. Naquele momento, o último restinho de consolo que ela tinha para si mesma se desfez e colabou diante da dura verdade. Num piscar de olhos, seus votos e cada parte das mais de duas décadas de apoio mútuo desabaram. Como ele podia ser tão insensível? Ele realmente podia ter esquecido sua promessa de lhe dar uma vida de felicidade? Ele tinha se esquecido dos sentimentos que ele expressou por meio da canção “Faça chuva ou faça sol”? Ele tinha se esquecido de que ela tinha desistido de tudo por ele e de tudo que tinham passado juntos? Como ele podia esquecer? Por que ele faria aquilo com ela? Como vinte anos de amor podiam não resistir à tentação de uma estranha? Naquele momento, raiva e tristeza se misturaram em Hong’er; seu coração tremia, e lágrimas involuntariamente escorreram por seu rosto. Rouca, ela gritou para ele: “Você tem certeza de que quer dispensar seu filho e a mim e escolher essa mulher?” Ela esperava detectar um olhar de culpa no rosto de seu marido, que ele lhe dissesse que ele tinha cometido um erro, que sua família ainda estava em seu coração, mas seu marido ficou em silêncio total diante das lágrimas e perguntas dela. Ao ver sua atitude, Hong’er desabou completamente. Ela não fazia ideia por que ele a trairia tão cruelmente. Ela lhe deu um tapa forte, incapaz de conter o ressentimento em seu coração.

Após a traição do marido, Deus a salvou da nuvem de dor

Hong’er não se lembra de como saiu dali – era como se tudo tinha sido sugado de dentro dela. Ela ficou parada na praia enquanto o crepúsculo se aprofundava, sem companhia além da luz evanescente e o último vestígio do pôr-do-sol. Onda após onda de dor inundava seu coração. Cena após cena de suas décadas de convívio apareceu diante de seus olhos. Ela tinha ignorado as objeções da sua família a ele e, resolutamente, tinha se mudado com ele para longe. Ela tinha trabalhado até a exaustão ao lado dele, e nenhuma das restrições financeiras tinha diminuído seus sentimentos por ele. Eles tinham chegado até aqui de mãos dadas, atravessando momentos doces e amargos, vento e chuva. Tinham enriquecido e criado seu filho, mesmo assim, ele foi capaz de jogar fora uma família feliz para construir um ninho com outra mulher. Ela odiava a inconstância e a insensibilidade dele. Mas assim que se pensava que essa família feliz na qual ela tinha investido tanto trabalho poderia desaparecer, ela sentia que não conseguiria se separar dela, e tudo que queria era fazer o que fosse necessário para tê-la de volta. Contanto que ele voltasse, ela conseguiria perdoar suas transgressões passadas, pois ela tinha apostado toda a sua felicidade nele.

Após voltar para casa, Hong’er começou a fazer planos para salvar seu casamento. Uma amiga lhe disse: “Quando um homem sai e trabalha para ganhar a vida, ele ele sofre uma overdose de frio lá fora. Quando volta para casa, ele precisa sentir o calor do lar; assim, ele se sentirá feliz. É como dizem: ‘O caminho para conquistar o coração de um homem passa pelo estômago’.” Hong’er sabia que seu marido gostava de bolinhos, então, todos os dias, ela cuidadosamente fazia vários tipos diferentes de bolinhos a mão e pensou em todos os meios possíveis para se informar discretamente sobre ele. Ela usou seu filho para inventar todos os tipos de razões para fazer com que ele voltasse para casa, mas não importava como ela o mimasse, ele sempre permanecia morno. Hong’er pensou que talvez ele não estivesse interessado nela porque ela estava envelhecendo e perdendo sua beleza, então ela começou a investir muita energia em uma aparência mais jovem. Ela pensou em muitas maneiras de reconquistar o coração de seu marido, mas era tudo em vão. Aquele período foi realmente difícil e exaustivo para ela, e ela se sentiu muito impotente. Todos os dias, ela banhava seu rosto em lágrimas e não conseguia dormir bem às noites. Ela não sabia quantas coisas ela tinha tentado para consertar seu lar danificado. Sem opções, ela só pôde esperar em sua dor, esperar que seu marido aparecesse.

Hong’er esperou assim por três anos, e durante aqueles longos dias ela se perguntou mais de uma vez: “Como sentimentos de mais de vinte anos podem simplesmente desaparecer? Por que todo trabalho que investi não pode me render uma família completa e feliz?” Ela se perguntava isso sem cessar, mas ninguém podia lhe dar uma resposta. Ela esperava dia após dia, mas nada acontecia. Era, sem dúvida, uma “pena de morte” para o casamento dela e de seu marido. De coração partido, Hong’er não teve mais a força para resistir a esse tipo de golpe. Ela não aguentava mais e não tinha mais a coragem ou energia para continuar. Ela engoliu 40 comprimidos de Diazepam de uma só vez…

No dia seguinte, ela acordou no hospital e viu que seu filho e seu marido estavam ali. Lágrimas amarguradas escorriam sem parar pelo seu rosto – ela chorou até ficar tonta, seu coração estava em farrapos. Era tão irônico que a família se reuniria sob essas circunstâncias, mas não havia nada que ela pudesse fazer a respeito. Ela olhou para o céu e suspirou: “Quem pode me dizer por que um marido e uma esposa conseguem permanecer juntos em adversidades, mas não conseguem permanecer juntos em riqueza? Como um amor de duas décadas pode ser tão frágil?”

Pouco tempo depois disso, a sogra de seu filho compartilhou com Hong’er o evangelho de Deus dos últimos dias e lhe disse que apenas Deus pode salvá-la e cuidar de todo seu sofrimento, pois o homem foi criado por Deus. No início, a humanidade vivia sob o cuidado e a proteção de Deus e vivia em felicidade, mas então ela se distanciou de Deus porque foi corrompida por Satanás. O homem começou a negar a existência de Deus e a viver sob os danos de Satanás; sua dor e frustração cresciam cada vez mais. O Próprio Deus Se tornou carne para expressar a verdade e salvar a humanidade a fim de arrancar a humanidade das garras de Satanás. Se alguém vem diante de Deus, lê Suas palavras e, através delas, entende a verdade, apenas então ele pode enxergar a raiz do mal na sociedade, permanecer longe dos danos de Satanás e viver sob o cuidado e a proteção de Deus. A sogra de seu filho leu uma passagem das palavras de Deus: “O Todo-Poderoso tem misericórdia dessas pessoas que sofreram profundamente. Ao mesmo tempo, Ele está farto dessas pessoas que não têm consciência, porque teve de esperar muito para conseguir uma resposta da humanidade. Ele deseja buscar, buscar seu coração e seu espírito, trazer-lhe água e comida e acordar você, para que você não tenha mais sede e fome. Quando você estiver enfadado e quando começar a sentir um pouco da triste desolação deste mundo, não fique perdido, não chore. Deus Todo-Poderoso, o Vigia, abraçará a sua chegada a qualquer tempo. Ele está observando do seu lado, esperando você voltar atrás. Ele está esperando pelo dia em que você recupera a memória de repente: entendendo o fato de que você veio de Deus, mas sabe-se lá em que ponto perdendo a direção, sabe-se lá em que ponto desmaiando na beira da estrada e de novo sabe-se lá em que ponto ganhando um ‘pai’. Além disso, você entende que o Todo-Poderoso esteve lá o tempo todo, sempre observando, esperando o seu retorno, por muito, muito tempo” (de ‘O suspirar do Todo-Poderoso’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Após ouvir essas palavras que ela nunca tinha ouvido antes, Hong’er ficou extremamente comovida, era como uma fonte quente que jorrava em seu coração e esquentava seu corpo e coração. Durante esses últimos anos, ninguém tinha entendido a tristeza profunda em seu coração e ninguém pôde compartilhar o fardo de sua dor. Mais especificamente, ninguém tinha sido capaz de compreender e consolá-la. Ela tinha passado noites inúmeras em solidão e sem conseguir dormir, chorando em silêncio até o amanhecer. A ferida a seguia como uma sombra da qual ela nunca conseguia se livrar ou esquecer. Ela acreditava que não tinha escolha senão continuar daquela forma, solitária e em dor, pelo resto de seus anos. Mas naquele dia, aquela passagem bateu à porta de seu coração. Ela percebeu que, quando ela estava em dor, suportando sofrimento e chorando, Deus sabia e estava sempre do lado dela para que ela se virasse. Ao ouvir as palavras nutridora de Deus, os olhos de Hong’er se encheram de lágrimas; ela sentiu que Deus estava com ela e que ela não estava sozinha. Apesar de nunca ter ouvido de Deus antes e não saber nada sobre Ele, Ele sempre esteve ao seu lado, protegendo ela. Ele não só a salvou a tempo e preservou sua vida quando ela decidira morrer, mas quando ela tinha perdido toda a esperança na vida, Ele permitiu que ela ouvisse Suas palavras para comover e aquecer seu coração, trazendo esperança e uma reviravolta em sua vida de dor e desespero. Naquele momento, Hong’er sentiu o amor e a salvação de Deus, e seu coração ferido foi confortado. Agora, ela tinha algo em que se apoiar.

Depois disso, Hong’er começou a frequentar a Igreja de Deus Todo-Poderoso, lendo as palavras de Deus, comungando sobre a verdade e cantando hinos de louvor a Deus com seus irmãos e irmãs. Ela viu que todos eram gentis e tratavam uns aos outros com sinceridade. Eles eram capazes de se abrir simples e honestamente sobre a corrupção que revelavam, para então dissecar aquela corrupção de acordo com as palavras de Deus e procurar ser uma pessoa honesta que agrada a Deus. Ninguém ridicularizava os outros, mas todos ajudavam uns aos outros e davam sustento uns aos outros. Em cada rosto brilhava um sorriso feliz. Para Hong’er, a atmosfera sincera e alegre era contagiante, e ela ganhou um tipo de relaxamento e liberdade dentro daquela grande família que ela nunca tivera antes. Ela redescobriu um calor que ela não tinha sentido por muito tempo e um sentimento de voltar para casa. Sua angústia diminuiu a cada dia, e, aos poucos, o sorriso voltou para o seu rosto. Nas palavras de Deus, ela encontrou respostas para coisas que a tinham confundido por muito tempo e veio a conhecer a raiz de seu próprio sofrimento. Ela viu o seguinte nas palavras de Deus: “Na verdade, dentre as miríades de coisas da criação de Deus, o homem é a mais baixa. Apesar de ser o mestre de todas as coisas, o homem é só mais um entre elas que está sujeito aos truques de Satanás, o único que vira presa, de maneiras infinitas, de sua corrupção. O homem nunca teve soberania sobre si mesmo. A maior parte das pessoas vive no lugar imundo de Satanás e sofre sua zombaria; ele os provoca desta e daquela maneira, até que estejam meio vivas apenas, suportando todas as vicissitudes, todas as dificuldades no mundo humano. Depois de brincar com elas, Satanás põe fim a seu destino” (de ‘Obra e entrada (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”). “Uma após a outra, todas essas tendências carregam uma influência maligna que degenera continuamente o homem, fazendo com que ele perca a consciência, a humanidade e a razão de modo contínuo, e que diminui sua moral e sua qualidade de caráter cada vez mais, ao ponto que podemos até dizer que a maioria das pessoas de agora não tem integridade, nem humanidade, tampouco tem consciência e muito menos razão” (de ‘O Próprio Deus, o Único VI’ em “A Palavra manifesta em carne”). “Todos vocês conhecem a palavra ‘traição’ porque a maioria das pessoas fez algo para trair outros antes, tal como um marido que trai a mulher, uma mulher que trai o marido, um filho que trai o pai, uma filha que trai a mãe, um escravo que trai seu senhor, amigos que traem uns aos outros, parentes que traem uns ao outros, vendedores que traem compradores e assim por diante. Todos esses exemplos contêm a essência da traição” (de ‘Um problema muito sério: traição (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”). “A natureza do homem é sua vida, é um princípio do qual ele depende para sobreviver e é incapaz de mudar isso. Assim como a natureza da traição – se você pode fazer algo para trair um parente ou amigo, isso prova que faz parte da sua vida e da natureza com que você nasceu. Isso é algo que ninguém pode negar” (de ‘Um problema muito sério: traição (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”).

omo lidar com a traição do marido

Através das palavras de Deus, Hong’er entendeu que todo sofrimento humano tem sua origem na corrupção de Satanás e que todas as pessoas vivem num grande tonel saturado do mal. Somos bombardeados com as mensagens malignas de Satanás como: “Mantenha forte o seu lar e se divirta pelas beiradas”; “A vida é curta. Aproveite enquanto puder”; “Aproveite o dia e se divirta, pois a vida é curta”; “Nove de dez homens se divertem, o décimo é um tolo”. Essas mensagens alegam que um homem encontrar outra mulher e ter uma amante é tolerável e sinal de status. Além disso, existem locais de entretenimento com tentações por toda parte, em ruas principais e pequenos becos, tornando muito conveniente que as pessoas se entreguem a prazeres carnais malignos. Muitas pessoas se envolvem descaradamente em sexo casual e casos amorosos. Elas são tão más e corruptas, tão depravadas que lhes falta qualquer semelhança humana. Quando as pessoas não entendem a verdade, elas não possuem qualquer discernimento entre o bem e o mal, beleza e feiura, nem qualquer capacidade de diferenciar entre coisas positivas e negativas. Suas perspectivas sobre as coisas são distorcidas e veem coisas más como justas e honráveis. Elas renunciam aos seus votos e traem seu casamento apenas para satisfazer seus desejos carnais, perdendo assim a humanidade, razão, moralidade e dignidade que os humanos deveriam possuir. Vivem sob o império de Satanás e se deleitam completamente na carne, buscam gratificação e satisfazem seus próprios desejos impróprios. Hong’er refletiu sobre essa sociedade má. Maridos que traem as esposas e esposas que traem os maridos são ocorrências comuns; sob a corrosão de tendências malignas, as pessoas desprovidas da verdade não têm resistência a essas coisas. Estão involuntariamente sujeitas ao impacto desse pensamento mau e ignoram responsabilidades, moralidade, justiça e sua consciência apenas para satisfazer um desejo carnal transitório. Largam seu parceiro, causando danos emocionais incríveis à família, talvez até uma vida de sofrimento. Ela viu que seu marido também era uma vítima dessas tendências satânicas malignas. Hong’er se lembrou de quando seu marido costumava ser tão atencioso e amável com ela e que eles nunca tinham buscado riqueza material para si mesmos – apenas amor e afeto mútuos, felicidade e harmonia. Mas quando enriqueceram, ele começou a entreter clientes com frequência e pular de um local de entretenimento para o outro. Ele não conseguiu resistir à tentação daquelas tendências malignas e começou a levar uma vida de depravação. Ele teve um caso e estava vivendo seus desejos impróprios, pensando apenas em satisfazer seu próprio desejo carnal. Ele nem pensou nos sentimentos dela, muito menos em sua família. Isso levou à ruptura de seu lar e à sua alienação. O amor que eles tinham compartilhado durante mais de vinte anos pareceu tão frágil diante dessas tendências malignas; ele não conseguiu resistir ao golpe mais leve. Isso tudo não era resultado da corrupção do homem por Satanás?

Hong’er reconheceu que ela tinha sido profundamente prejudicada por Satanás, sempre à procura de harmonia conjugal, querendo envelhecer juntos “até que a morte nos separe”. Ela acreditava que esse tipo de casamento era a única felicidade na vida. Quando seu marido se afastou, ela tentou de tudo para salvar seu amor que havia sido destruído, e quando seu desejo não se cumpriu, ela passou a viver numa nuvem de dor e não conseguiu se livrar dela e até tentou encontrar alívio na morte. Todas essas coisas não eram justamente os pensamentos e perspectivas errôneos com os quais Satanás impregnou a humanidade brincando e prejudicando ela? Somente ao ler as palavras de Deus, Hong’er veio a entender que todos os seres humanos são egoístas e fazem tudo para o seu próprio benefício e de acordo com os seus próprios princípios. Não existe amor verdadeiro entre duas pessoas; amor romântico simplesmente não existe. Mas Satanás usa todos os tipos de conceitos absurdos e seduz as pessoas para que elas venerem o mal e busquem o amor romântico acima de tudo, vivendo completamente em sua ilusão. Elas se tornam cada vez mais corruptas e depravadas e se afastam cada vez mais de Deus. Foi então que Hong’er experimentou verdadeiramente que, sem a verdade, as pessoas não têm discernimento entre bem e mal, beleza e feiura e nenhum discernimento de coisas positivas. Satanás brinca com elas e as prejudica e, no fim, elas serão engolidas por tudo isso. Graças à salvação de Deus, Hong’er viu a verdade da corrupção da humanidade por Satanás e descobriu a raiz do sofrimento. As palavras de Deus iluminaram bastante o seu coração; ela se sentiu muito mais à vontade.

Então, Hong’er leu esta passagem das palavras de Deus: “Porque a essência de Deus é santa, isso significa que somente por meio de Deus você pode caminhar na estrada certa e brilhante através da vida; somente por meio de Deus você pode conhecer o significado da vida, somente por meio de Deus você pode viver uma vida real, possuir a verdade, conhecer a verdade, e somente por meio de Deus você pode obter a vida a partir da verdade. Somente o Próprio Deus pode ajudá-lo a evitar o mal e libertá-lo do dano e controle de Satanás. Além de Deus, ninguém e nada podem salvá-lo do mar de sofrimento de maneira que você não sofra mais: isso é determinado pela essência de Deus. Somente o Próprio Deus o salva tão desinteressadamente, somente Deus é definitivamente responsável pelo seu futuro, por seu destino e por sua vida, e Ele arranja todas as coisas para você. Isso é algo que nada criado ou não criado pode alcançar. Pois nada que foi criado ou que não foi criado possui a essência de Deus tal como essa, nenhuma pessoa ou coisa tem a habilidade de salvá-lo ou de liderá-lo. Essa é a importância da essência de Deus para o homem” (de ‘O Próprio Deus, o Único VI’ em “A Palavra manifesta em carne”).

A partir das palavras de Deus, Hong’er entendeu que apenas Deus pode salvar o homem da corrupção de Satanás e que as pessoas só podem ganhar discernimento das táticas e dos métodos de Satanás para corromper a humanidade se entenderem a verdade através das palavras de Deus. Esse é o único caminho para enxergar os truques de Satanás, para escapar de seus danos e para viver livremente. Ela suspirou, lamentando que, por tantos anos, ela tinha sido governada pelas ideias errôneas e que buscar felicidade através do casamento nada mais era do que uma ilusão. Ela pensou no fato de que seu marido também era uma pessoa corrompida por Satanás, que buscava apenas coisas negativas e más. Então, ele só podia lhe trazer sofrimento e ferimento; ele não podia lhe dar qualquer felicidade. Apenas o amor de Deus pelas pessoas é altruísta, e apenas Deus deseja, de todo coração, salvar as pessoas do reinado de Satanás. Deus tem expressado todo tipo de verdades e arranja todo tipo de ambientes a fim de purificar e transformar a humanidade, e ele faz tudo isso para guiar as pessoas para que escapem do dano de Satanás e para lhes dar uma vida feliz. Mas no que diz respeito à humanidade corrompida, assim que algo afeta seus próprios interesses pessoais, ela trairá; só Deus pode estar do lado das pessoas a qualquer momento, em qualquer lugar, e ajudá-las a atravessar toda adversidade. Só Deus é verdadeiramente confiável, e a casa de Deus é o único porto real para a alma de uma pessoa. No passado, Hong’er não teve nenhum entendimento das tendências malignas que surgem de Satanás e só vivia ressentida de seu marido sem qualquer felicidade ou alegria. Ela passava cada dia em miséria, amarrada e prejudicada por Satanás – a dor era indizível. Agora que ela tinha encontrado a raiz de seu sofrimento, ela não odiava mais o seu marido. Era como se um peso enorme tivesse sido retirado de seus ombros, e ela sentiu um tipo de paz, tranquilidade e liberdade em sua alma que ela nunca tivera antes! Ela realmente ganhou a experiência de ter discernimento sobre todo tipo de pessoas, eventos e coisas através do entendimento da verdade e finalmente estava livre da tortura do sofrimento e dos danos de Satanás.

Agora que ela tinha o esclarecimento e a orientação das palavras de Deus, Hong’er não estava mais tão desanimada quanto antes. Ela também abriu mão completamente e fez as pazes com o fato de seu marido ter traído seu casamento. Finalmente, ela se despediu daqueles dias em que aquela nuvem pairava sobre ela, e todos que a conheciam diziam que ela tinha mudado como pessoa, que ela estava mais lúcida e despreocupada. Ela estava cheia de gratidão a Deus porque todas essas mudanças tinham sido alcançadas nela através das palavras de Deus.

Vários anos se passaram. Hong’er lê as palavras de Deus com frequência leva uma vida da igreja, tem comunhão sobre as palavras de Deus com seus irmãos e irmãs e se esforça muito para cumprir o dever de um ser criado. Seus dias são muito gratificantes. Ela entendeu algumas verdades e viu claramente que a vida de uma pessoa na terra não é vivida apenas em prol de seu parceiro ou filhos, mas serve para cumprir o dever correto de uma criatura e que apenas vivendo dessa forma é possível dar alegria a Deus. Ela finalmente encontrou a senda correta na vida, que é seguir a Deus, aceitar o julgamento e castigo das palavras de Deus, submeter-se à obra de Deus, buscar entender e ganhar a verdade. Significa temer a Deus, evitar o mal e se tornar alguém que obedece e adora a Deus. Apenas esse é o tipo de vida mais significativo e feliz. O desejo de Hong’er é seguir esse tipo de senda na vida sob a orientação e liderança de Deus, para ganhar verdade e vida, livrar-se completamente dos danos de Satanás e viver uma vida com significado – viver a realidade da verdade e dar glória a Deus!

Conteúdo Relacionado