Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Em meio a um desastre, vi a proteção de Deus

15

Zhang Min, Pequim

6 de agosto de 2012

Na manhã de 21 de julho de 2012, a chuva começou a cair forte. À tarde, quando eu deveria ir a uma reunião, vi que a chuva estava tão intensa que não quis ir. Mas a reunião acontecia apenas uma vez por semana, e se não fosse, não teria como fazer meu trabalho na igreja. Não importava o que acontecia lá fora, eu precisava ter comunhão com eles. Quando pensei nisso, corri para a reunião. Depois das quatro da tarde, o irmão do local da reunião correu para casa, dizendo: “Vocês ainda estão reunidos, vocês precisam ir para casa, muita água está caindo lá fora”. Saí e vi que muita água estava caindo, o nível do rio tinha subido e estava muito alto. Nunca tinha visto tanta água, e eu não tinha como voltar para casa. (Minha casa ficava a 250 metros fora daquela aldeia.) Eu estava muito ansiosa. Não havia nada que eu pudesse fazer, eu precisava voltar para o local de reunião, pois ficava num lugar elevado e oferecia mais segurança. Depois de um tempo, ouvi um clamor de vozes do lado de fora. Saí para verificar e vi que eram os adultos e as crianças da minha aldeia, que estavam vindo em minha direção com cordas e varas. Corri para perguntar como estava a minha casa, e alguém me disse que ela não tinha sido levada, mas que a água estava num nível elevado atrás do muro do jardim. Pensei comigo mesma: Todas as coisas estão nas mãos de Deus. Mesmo se a casa for levada pela enchente, há nisso o bom propósito de Deus.

Ao romper do dia seguinte, voltei para casa com os outros aldeões. Quando entramos na aldeia, todos nós olhamos estupefatos. As águas da chuva tinham deixado uma trilha de caos pela aldeia inteira. Simplesmente não conseguíamos acreditar em nossos olhos. Mas a coisa que mais me surpreendeu foi esta: havia apenas dezoito casas em nossa aldeia, apenas quatro casas ficavam na parte mais baixa, e a minha era a mais perigosa. Quando a água nas valetas transbordava, ela se represava atrás da minha casa, podendo levá-la consigo a qualquer momento. Nunca imaginei que as águas da enchente passariam diretamente ao lado da casa, e fiquei ainda mais surpresa quando entrei no jardim. A areia e a lama que desceram pelo jardim da casa acima seguiram por uma vala do lado de fora do muro do jardim para a casa em frente à minha, de modo que minha casa estava sã e salva. Havia um pequeno dique atrás da minha casa, formado por pedras muito pequenas, mas elas não tinham sido levadas pela enchente. As casas, porém, que as pessoas consideravam sólidas e seguras tiveram os muros de seus pátios destruídos ou ficaram cheias de areia, e algumas estavam alagadas. Dos dezoito lares, apenas cinco não foram afetados pelo desastre. Todos os outros tinham sofrido danos. Quando vi essa cena, meu coração acelerou. Eu não sabia como expressar minhas emoções. Mas quando minha excitação passou, comecei a odiar a maneira como eu sempre tinha ferido o coração de Deus no passado, rebelando-me e resistindo tanto a Deus. Eu realmente era indigna dessa bondade, dessa proteção que Deus me deu.

Foi apenas quando experimentei essa enchente arrepiante que vim a sentir plenamente o significado das palavras de Deus: “sem o cuidado, a guarda e a providência de Deus, ele não pode receber o que foi destinado a receber, não importa o quão grande seja seu esforço ou luta” (de ‘Deus é a fonte da vida do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”). “o homem pode fazer mil planos, ou dez mil planos, mas no fim ele não consegue escapar da palma da Minha mão. Todas as coisas e eventos são gerenciados pelas Minhas mãos” (de ‘A quadragésima quarta declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”). A palavra de Deus, que promete que Ele guarda e protege e governa tudo, jamais voltará a ser uma palavra vazia para mim. Em meio a esse desastre, fui profundamente iluminada. Experimentei que, se confiarmos nosso futuro e destino às mãos de Deus, sem alternativas nem planos preparados por nós mesmos, mas buscando a verdade de todo coração e satisfazendo a Deus, não importa a situação em que estivermos, Deus nos favorecerá, nos protegerá e nos ajudará a atravessar qualquer crise, pois Deus é justo para com cada pessoa.

Conteúdo Relacionado