Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Por ter cumprido o meu dever, Deus meu concedeu Sua tremenda salvação

8

Hong Wei, Pequim

15 de agosto de 2012

Em 21 de julho de 2012, começou a cair uma chuva muito forte. Naquele dia, tive que cumprir um dever. Quando nossa reunião terminou, vi que a chuva tinha diminuído um pouco e fui para casa às pressas em minha bicicleta. Quando alcancei a autoestrada, vi que a água estava descendo pela montanha como uma cachoeira e que a estrada estava tão coberta de água que a superfície já não podia mais ser vista claramente. Essa visão me assustou um pouco, por isso clamei persistentemente a Deus em meu coração: “Deus! Imploro que aumentes minha fé e minha coragem. Este é um momento em que queres que eu dê testemunho de Ti. Se Tu permitires que eu seja levado pela água, então isso também será segundo Tuas boas intenções. Estou disposto a me submeter à Tua orquestração e aos Teus arranjos”. Após ter feito essa oração, eu me acalmei; já não sentia mais tanto medo e enfrentei a tempestade ao longo de todo o caminho até a minha casa. Quem poderia ter imaginado que um perigo ainda maior estava me aguardando? No caminho para a minha casa havia uma ladeira muito íngreme. Devido à nova camada de asfalto e à água que escorria pela ladeira, os freios dianteiros da bicicleta falharam quando desci pela ladeira. No pé dessa colina havia uma estrada auxiliar que levava à Estrada Nacional 108, e do outro lado havia um grupo de árvores. Atrás delas ficava a correnteza principal do rio; se eu não conseguisse reduzir a velocidade, eu não teria escolha senão bater contra essas árvores. Era até possível que eu caísse no rio. As consequências disso… Pensei comigo mesmo: É o fim da linha! Quando isso passou pela minha cabeça, uma força vinda de algum lugar de repente me derrubou da bicicleta. A inércia da bicicleta me arrastou consigo e só parei quando alcancei a interseção no pé da colina. Naquele momento, passaram dois carros, um ao lado do outro, bem à minha frente. Foi por muito pouco! Felizmente, em meio a essa crise, Deus me salvou.

Quando cheguei em casa, a chuva começou a cair com uma força ainda maior, e num piscar de olhos a água tinha subido até o sétimo degrau da escada na frente da nossa casa. Àquela altura, as linhas elétricas também já tinham caído, esmagando os painéis solares do nosso vizinho. Durante toda a minha infância e juventude eu nunca tinha visto uma enchente tão grande. Após trocar de roupa – eu estava encharcado –, voltei para o pátio para dar uma olhada. A água tinha subido até o décimo terceiro degrau e estava prestes a invadir o pátio. Rapidamente, fechei o portão da frente e fui pegar o tocador de MP4, que uso para ouvir hinos e sermões, e a minha coleção de livros com as declarações de Deus. Minha mãe, que também é crente, também foi pegar seus livros, e então nos preparamos para subir a montanha a qualquer momento. De repente pensamos: Podemos levar conosco os nossos livros, mas muitos dos livros da igreja ainda estão na casa; como poderemos levá-los? Às pressas, nós nos ajoelhamos diante de Deus e oramos: “Deus! Podemos levar nossos próprios livros, mas não temos como levar todos os livros da igreja guardados aqui. Não queremos que os bens da igreja sejam danificados. Deus, por favor, cuida destes livros e protege-os. Nós já não temos mais como cuidar deles. No entanto, estamos dispostos a confiar em Ti e a nos submeter à Tua orquestração”. Depois da oração, vi outro ato de Deus. Originalmente, as águas estavam indo em nossa direção com uma força poderosamente destrutiva, mas quando passaram pela nossa casa, elas de repente se acalmaram e a correnteza diminuiu, reduzindo-se a um fiozinho de água. Por causa disso, os livros da igreja não foram danificados nem um pouquinho. Naquela noite, os vizinhos na frente e atrás de nós fugiram porque a água tinha invadido seus pátios, mas, sob os olhos atentos de Deus, nós permanecemos protegidos e desfrutamos de uma noite tranquila.

Em meio a essa experiência, testemunhei os atos maravilhosos de Deus com meus próprios olhos. Em vista do fato de que minha vida foi poupada por causa da proteção de Deus, não posso, com consciência tranquila, me recusar a retribuir a dívida de amor que tenho com Ele. Preciso propagar o evangelho e dar testemunho Dele para que mais pessoas possam vir para a presença de Deus Todo-Poderoso o mais rápido possível. Nossa rebelião provocou a ira de Deus, causando todo tipo de desastres que nos acometem sem cessar. São os lembretes e as advertências de Deus para nós. Aproveitemos essa oportunidade final que Deus nos dá para cumprirmos nossos deveres e satisfazermos Deus e consolarmos Seu coração. Que, ao mesmo tempo, no processo de cumprir nossos deveres, alcancemos o conhecimento de Deus e testemunhemos Seus atos em medida ainda maior.

Conteúdo Relacionado