Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Confiando em Deus, já não tenho mais dificuldades de encontrar um emprego

46

De Liang Xin

Na sociedade de hoje, existem todos os tipos de grandes empreendimentos diferentes e parece haver uma miríade de oportunidades de emprego, mas, anos após ano, estudantes recém-formados saem das faculdades em massa. O mercado de candidatos qualificados a empregos está tão lotado que é impossível firmar o pé, então a dificuldade de encontrar um emprego após a formação se tornou um problema muito prático. Para cada jovem prestes a entrar na sociedade após a escola, a maior dor de cabeça que ele precisa encarar é encontrar trabalho, especialmente numa companhia boa. Cada um põe seu melhor sorriso e quebra a cabeça para conseguir entrar – a competição e a pressão são intensas. Ao me aproximar da formatura, não tive escolha senão enfrentar a luta de encontrar um emprego, como todos as outras pessoas. A única diferença é que eu sou cristã e creio que tudo é preparado por Deus. No entanto…

Jogar currículos ao vento, a senda árdua de quem procura emprego

Quando os cartazes de contratação de todos os tipos das maiores companhias começaram a aparecer, e todos os tipos de anúncios de contratação eram espalhados pelo campus inteiro, todos os estudantes se reuniram em frente do mural de anúncios com a intenção de ler cada anúncio de contratação. Locais de trabalho, salário e condições de contratação eram os temas mais importantes em nossas conversas. A atmosfera no campus ficou muito tensa; os estudantes eram como soldados que se preparavam para a guerra, tentando encontrar uma posição que lhes agradasse. Estávamos arregaçando as mangas, preparando-nos para a ação.

Certo dia, uma das melhores alunas do meu dormitório voltou mais uma vez, deprimida e cabisbaixa, e disse com voz indiferente: “Não há esperança, mais uma vez. Cada empresa me instrui a esperar notícias suas, mas assim que eu saio dali, sou apenas um grão de areia na praia”. Involuntariamente, senti um aperto no coração ao ouvir suas palavras e pensei: até mesmo para alguém do seu nível, a melhor aluna no nosso dormitório, encontrar um emprego está sendo tão difícil. O que vou fazer? Então, ela continuou: “O histórico com as minhas notas não adianta para nada. As agências de contratação não se interessam por isso. Elas querem saber se você é bonita, como é sua postura. Se sua imagem externa não for boa, você está apenas gastando sua energia”. Dessa vez, suas palavras realmente me assustaram: “É verdade! Agora, a sociedade é tão superficial, de modo que você precisa ter uma aparência externa boa ou ter alguém na família que lhe abra o caminho. Bibliófilas do tipo dela, que são baixinhas e não tão bonitas e não têm uma conduta agradável, por melhores que tenham sido na escola, elas só fazem todos os outros parecerem mais bonitos. Eu sou do jeitinho dela – baixa, de aparência mediana e definitivamente tendo a desaparecer na multidão. Como enfrentarei essa tarefa de encontrar um emprego?” Pensando em tudo isso, comecei a me preocupar com a procura por um emprego.

Ao longo daquele período, algumas agências de contratação vieram para a nossa escola, e eu fui com alguns dos meus colegas de turma para falar com elas. Assim que entramos no auditório da escola, nos deparamos com um mar de pessoas. Havia longas filas na frente da mesa de cada recrutador, e os que procuravam um emprego estavam avançando em massa, ansiosos para entregar seu currículo primeiro ao recrutador. No entanto, eu soube que os contratos assinados eram raros. Currículos lindamente preparados com fotos afixadas na frente se empilhavam no chão e se espalhavam por toda parte. Alguns deles tinham até marcas de pisadas neles. Senti baque após baque de tristeza por causa disso, e não pude evitar um longo suspiro: quem disse que cursar a faculdade lhe garantirá um bom futuro? Até mesmo encontrar um emprego já é uma tarefa quase impossível! Os estudantes eram rejeitados um após o outro, corroendo a sua confiança. Alguns até desistiram desesperados e disseram desanimados: “Seja o que for, parece não haver esperança. Eu assinarei qualquer coisa e colocarei um ponto final nisso”. Ao ver meus colegas perderem a confiança um após o outro, meu coração ficou entalado na minha garganta. Eu estava pensando numa empresa pela qual eu tinha me interessado, que tinha horários flexíveis e não interferiria na participação dos encontros – tudo se encaixaria bem. Eu tinha orado a Deus e entregue tudo em Suas mãos para permitir que Ele arranjasse essa questão – mas essa companhia ainda não tinha enviado seus recrutadores. Não pude evitar que ficasse ansiosa. Pensei: “Por que essa companhia ainda não veio para fazer suas contratações? Se ela não vier e eu continuar desse jeito, não conseguirei um emprego em nenhum outro lugar. Isso não atrasaria minhas perspectivas para o futuro?”.

Esperando ansiosamente, por que não deixar tudo nas mãos de Deus?

Quando meus colegas viram que eu não estava procurando outras empresas, todos me disseram: “Você está esperando em vão. Não temos certeza se aquela empresa virá para recrutar na escola este ano. Se ela não vier, você não terá nem mesmo a chance de conseguir um emprego. E então, o que fará? Suas mãos estarão atadas!”. Eu não tive como não me preocupar quando os ouvi falar assim. Pensei: “Eles estão certos! Se aquela empresa realmente não vier, uma vez que essas companhias não contratarem mais, tudo realmente terá sido em vão. Passei quatro anos na faculdade. Se eu tiver que fazer minhas malas e voltar para a minha cidade natal depois de tudo isso, como poderei encarar minha família e meus amigos, que depositaram tanta esperança em mim?”. Mas novamente voltei meus pensamentos para Deus, sempre mantendo em mente que Deus preparará algo para mim. Refleti e refleti e mesmo assim decidi esperar. Mas a espera fez com que os dias se arrastassem lentamente. Ouvi alguns boatos de que aquela companhia não viria recrutar na minha escola naquele ano, e toda vez eu ficava muito agitada. Eu estava constantemente preocupada com meu futuro, e a minha confiança em Deus estava diminuindo. Certa vez, um membro da família me ligou para me perguntar sobre minha procura de emprego, e eu lhe expliquei minha situação. Ele me perguntou: “Você tem um certificado de informática de segundo nível?”. “Eu não fiz o exame”, respondi. Então ele perguntou: “Você ocupa algum cargo em sua escola?”. “Não.” “Você é membro do Partido?” “Não.” Ao ouvir isso, ele disse: “Nem se preocupe com a vinda dessa empresa. Sem qualquer uma dessas coisas, será difícil conseguir um emprego em qualquer lugar!” Foi como se ele derramasse um balde de água gelada sobre minha cabeça, deixando-me encharcada da cabeça aos pés. Meu coração congelou. Pensei: “Teria sido maravilhoso se eu tivesse feito os exames para aqueles certificados! Se eu tivesse participado mais proativamente naquelas atividades da escola, as minhas chances de encontrar um emprego não seriam maiores?”. Mas então me lembrei: a melhor aluna do meu dormitório tem todos os tipos de certificados, e ela não está tendo as mesmas dificuldades de encontrar um emprego? Eles não são decisivos. Eu me senti muito mais calma depois de pensar sobre isso.

Dia após dia foi passando, e o número das agências de contratação foi diminuindo. Eu estava insuportavelmente ansiosa, mas não havia nada que eu pudesse fazer. Eu só podia vir perante Deus e orar: “Oh, Deus! Estou realmente sofrendo agora e não consigo descobrir o que devo fazer em relação a essa questão de procurar um emprego. Estou com medo de perder minhas perspectivas de futuro e de ganhar nada, tornando-me motivo de piada para meus colegas. O que devo fazer? Deus, por favor, guia-me”. Depois de orar, peguei um bloco de anotações no qual copiava frequentemente as palavras de Deus e revirei as páginas. Eu me deparei com um cântico de louvor a Deus escrito por Davi: “Uma coisa pedi a Jeová, e a buscarei: que possa morar na casa de Jeová todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura de Jeová, e inquirir no seu templo. Pois no dia da adversidade me esconderá no seu pavilhão; no recôndito do seu tabernáculo me esconderá; sobre uma rocha me elevará. E agora será exaltada a minha cabeça acima dos meus inimigos que estão ao redor de mim; e no seu tabernáculo oferecerei sacrifícios de júbilo; cantarei, sim, cantarei louvores a Jeová. […] Quando disseste: Buscai o meu rosto; o meu coração te disse a ti: O teu rosto, Jeová, buscarei. […] Ensina-me, ó Jeová, o teu caminho, e guia-me por uma vereda plana, por causa dos que me espreitam. Não me entregues à vontade dos meus adversários; pois contra mim se levantaram falsas testemunhas e os que respiram violência. Creio que hei de ver a bondade de Jeová na terra dos viventes. Espera por Jeová; anima-te, e fortalece o teu coração; espera, pois, por Jeová” (Salmos 27:4-6, 8, 11-14). Ao ver as palavras no final: “espera, pois, por Jeová”, meu coração se sentiu atraído por elas. Eu continuei lendo: “Aquilo em que brilha a Minha luz, você deve confiar em Mim para o eliminar, viva por Mim sempre, esteja perto de Mim, e suas ações devem revelar Minha semelhança. Você terá mais comunhão Comigo quando não tiver certeza sobre o que fazer, e Eu guiarei você rumo às ações corretas para que você possa seguir em frente. Se você estiver incerto, não realize ações arbitrárias; apenas espere pelo Meu tempo” (do capítulo 29 de “Declarações de Cristo no princípio”). “Realmente falta fé a vocês em Minha presença, e frequentemente dependem de vocês mesmos para fazer as coisas. ‘Vocês não podem fazer nada sem Mim!’ Mas vocês, pessoas corruptas, estão sempre deixando Minhas palavras entrarem por um ouvido e saírem pelo outro. A vida, hoje em dia, é uma vida de palavras; sem palavras não há vida, não há experiência, para não mencionar que não há fé. A fé está em palavras; somente ao se lançarem mais nas palavras de Deus vocês podem ter tudo. Não se preocupem sobre não crescer; a vida vem por meio do crescimento, não pela preocupação.” “Vocês estão sempre aptos a ficarem ansiosos e não ouvirem Minhas instruções. Vocês sempre querem exceder Meu ritmo. Por que isso? São as ambições selvagens das pessoas. […] Homens cegos! Por que vocês não vêm mais à Minha presença e buscam? Por que vocês apenas agem cegamente? Vocês devem ver com clareza! Certamente não é uma pessoa que está trabalhando agora, mas sim o Governante de todos, o único Deus verdadeiro – o Todo-Poderoso!” (do capítulo 37 de “Declarações de Cristo no princípio”).

De repente, após ler as palavras de Deus, senti como meu coração clareou. Pensei: é verdade! Eu sou uma pessoa arbitrária, cega e tola, tentando depender de mim mesma! Apesar de ter entregue a questão do trabalho nas mãos de Deus para Ele decidir, quando o assunto não se resolveu, eu perdi minha confiança em Deus e não esperei que Deus arranjasse as circunstâncias para mim nem tive uma atitude de buscar e obedecer. Em vez disso, fiquei preocupada com meu próprio futuro e destino. Confrontada com os fatos, finalmente reconheci que meu entendimento da onipotência e governo de Deus era apenas um slogan, apenas uma doutrina, mas que minha fé em Deus era verdadeiramente miserável e não resistiu à prova do tempo, tampouco conseguiu permanecer firme quando Deus arranjou as circunstâncias apropriadas. Pensei em Davi escrevendo o cântico em louvor a Deus Jeová; ele o fez porque tinha visto tantos dos atos de Deus e tinha um entendimento verdadeiro da onipotência e do governo de Deus. Então, não importava que tipo de dificuldades ele encontrasse, ele era capaz de se apoiar genuinamente em Deus, crendo que Deus era fiel e certamente o guiaria. Ponderando sobre tudo isso, meu coração de repente clareou: Deus tinha arranjado tudo isso para mim cuidadosamente para aumentar minha fé e obediência a Ele. O que eu precisava fazer agora era exaltar a grandeza de Deus em meu coração, deixar de lado minhas próprias preocupações e obedecer à obra de Deus e praticar Suas palavras dentro desse ambiente, esperando que Sua vontade se evidenciasse. Então vim perante Deus e orei: “Oh, Deus! Apesar de ter dito com minha boca que eu estava entregando a questão do trabalho nas Tuas mãos, quando a minha esperança de encontrar um emprego foi diminuindo cada vez mais, eu só quis fazer tudo por conta própria e não acreditei mais em Tua onipotência e governo. Oh, Deus, minha fé em Ti é verdadeiramente pequena! Agora entendo Tua vontade e não dependerei mais de mim mesmo ao fazer as coisas. Eu não viverei mais dentro das minhas preocupações, permitindo que Satanás brinque comigo. Eu só quero entregar tudo a Ti e aguardar Teu tempo. Eu acredito que tudo que preparas para mim será para o meu bem.”

Jamais entenderei os atos de Deus

Três dias mais tarde, por volta do meio-dia, meu telefone tocou. Era um conhecido do Escritório de Assuntos Acadêmicos, que me disse com ansiedade: “É melhor se apressar e ir para lá. O líder daquela companhia que você estava aguardando veio fazer contratações e provavelmente partirá hoje à noite. Apresse-se e vá até lá.” Essa surpresa maravilhosa e inesperada me deixou excitada e simplesmente não ousei acreditar que a companhia pela qual eu tinha esperado estava vindo três dias depois da minha oração. Naquele momento, uma passagem das palavras de Deus surgiu na minha mente: “Todas e cada uma das coisas, vivas ou mortas, vão se transformar, mudar, se renovar e desaparecer de acordo com os pensamentos de Deus. É assim que Deus preside sobre todas as coisas” (de “Deus é a fonte da vida do homem”). Fiquei maravilhada ao ver como Deus é maravilhoso, enquanto rapidamente colocava um tailleur, pegava meu currículo e corria para o centro de contratação. Durante todo o caminho até lá, minha mente estava cheia de pensamentos sobre o que eles me perguntariam e o que eu deveria responder. Quanto mais pensava, mais nervosa ficava, por isso orei a Deus, pedindo que Ele me acalmasse. Quando cheguei, vi um grupo de estudantes do lado de fora que havia se reunido ali havia algum tempo. Parecia que eu tinha sido a última a receber a notícia. Fui até o fim da linha e observei um colega após o outro conversar com o líder da companhia, e todos eles foram diplomaticamente dispensados. Disseram que não estavam procurando candidatas mulheres, ou que não queriam ninguém que tentasse entrar num curso de pós-graduação – muitas razões foram dadas para a rejeição. Finalmente, chegou a minha vez. Cautelosamente entreguei meu currículo ao líder – era o primeiro currículo que eu tinha entregue desde o início do ciclo de contratação, e era o primeiro que eu tinha imprimido. Ele observou o currículo e me perguntou se tinha trazido uma cópia de um acordo de contratação. Eu tinha. Inesperadamente, ele não me perguntou mais nada, mas simplesmente disse: “Assine-o”. Ou não pude acreditar no que estava ouvindo; era como se eu estivesse num sonho. Depois de assinar, eu me senti como que em trance. Eu estava grata, feliz, excitada? Era difícil descrever com palavras. Tudo que consegui fazer era dar graças e louvar a Deus sem parar. Louvei a Deus e O louvei ainda mais. Não só por conseguir um emprego estável, mas ainda mais por passar por aquele processo, eu tinha visto os caminhos maravilhosos de Deus e que todas as coisas e todos os eventos estão sob o governo e arranjos de Deus. Pensamentos e ideias humanos estão ainda mais em Suas mãos. Deus arranjou o trabalho para mim, por isso, não importava quão altas ou rigorosas as pessoas consideravam ser as condições de contratação, elas não podiam mudar o governo de Deus ou aquilo que Ele tinha determinado. As palavras de Deus me vieram à mente: “Sem a obra de Deus, não importa quão boa seja a ação do homem, ela não terá nenhum valor, pois os pensamentos de Deus serão sempre mais altos do que os do homem, e a sabedoria de Deus é insondável ao homem” (de “Somente aquele que experimenta a obra de Deus verdadeiramente crê em Deus”). Essa experiência me providenciou uma profunda experiência pessoal dessas palavras de Deus.

Essa experiência de procura de emprego me permitiu ver verdadeiramente que a maravilha e insondabilidade de Deus excedem completamente minha imaginação. Mesmo que aqueles dias de espera tenham sido longos e árduos, após passar por eles, eles se tornaram um tesouro precioso em minha vida. Minha fé em Deus era pequena demais, por isso Ele quis aumentar minha fé por meio do processo de espera para que eu aprendesse a entregar meu coração verdadeiro a Deus, a obedecer ao Seu governo e arranjos em todas as coisas. Refletindo sobre isso agora, sinto sinceramente que, por mais longa que tenha sido a espera, ela valeu a pena porque Deus revela Seus atos em Seu próprio tempo, permitindo-me ver que Suas ações estão por toda parte, que Ele é absolutamente confiável e prático e merece uma fé e dependência vitalícia! Toda glória seja dada a Deus!

Conteúdo Relacionado