4. Como se deve comer e beber as palavras de Deus e ponderar sobre elas?

Palavras de Deus relevantes:

Dos princípios de comer e beber das palavras de Deus, um se relaciona ao conhecimento, e o outro, à entrada. Quais palavras você deveria chegar a conhecer? Você deveria chegar a conhecer as palavras que se relacionam às visões (tais como aquelas relacionadas a qual era a obra de Deus entrou agora, o que Deus deseja alcançar agora, o que a encarnação é, e assim por diante; tudo isso está relacionado às visões). O que se quer dizer com a senda na qual o homem deve entrar? Isso se refere às palavras de Deus que o homem deveria praticar e nas quais entrar. Esses são os dois aspectos de comer e beber as palavras de Deus. A partir de agora, coma e beba das palavras de Deus dessa maneira. Se você tem uma compreensão clara das Suas palavras a respeito das visões, então não há necessidade de continuar lendo o tempo todo. De importância primordial é comer e beber mais das palavras sobre a entrada, tais como de que maneira voltar seu coração para Deus, de que maneira acalmar seu coração diante de Deus e de que maneira renunciar à carne. Essas são as coisas que você deveria colocar em prática. Sem saber como comer e beber das palavras de Deus, a verdadeira comunicação é impossível. Uma vez que você saiba como comer e beber das Suas palavras, quanto tiver captado o que é fundamental, a comunicação se tornará espontânea, e qualquer assunto que surja, você será capaz de comunicar e captar a realidade. Se, ao comunicar as palavras de Deus, você não tiver realidade, então você não captou o que é fundamental, o que demonstra que você não sabe como comer e beber das palavras de Deus. Algumas pessoas podem achar cansativo ler as palavras de Deus, o que não é um estado normal. O que é normal é nunca se cansar de ler as palavras de Deus, sempre ter sede delas e sempre achar que as palavras de Deus são boas. É assim que alguém que realmente entrou come e bebe das palavras de Deus. Quando você sente que as palavras de Deus são extraordinariamente práticas e são exatamente aquilo em que o homem deve entrar; quando você sente que as Suas palavras são consideravelmente úteis e benéficas para o homem, e que elas são a provisão da vida do homem — é o Espírito Santo que lhe dá esse sentimento, e é o Espírito Santo que move você. Isso prova que o Espírito Santo está operando em você e que Deus não Se afastou de você. Algumas pessoas, vendo que Deus está sempre falando, se cansam de Suas palavras e pensam que não tem importância se elas as leem ou não — o que não é um estado normal. Falta-lhes um coração sedento de entrar na realidade, e tais pessoas não têm sede nem dão importância a serem aperfeiçoadas. Sempre que achar que não tem sede das palavras de Deus, isso mostra que você não está em um estado normal. No passado, se Deus Se afastou ou não de você podia ser determinado por se você sentia paz interior, e se experimentava alegria. Agora, o fundamental é se você tem sede das palavras de Deus, se Suas palavras são a sua realidade, se você é fiel e se é capaz de fazer tudo que pode fazer por Deus. Em outras palavras, o homem é julgado pela realidade das palavras de Deus. Deus dirige Suas palavras a toda a humanidade. Se você estiver disposto a lê-las, Ele o esclarecerá, mas se não estiver, Ele não o fará. Deus esclarece aqueles que têm fome e sede de justiça e esclarece aqueles que O buscam. Alguns dizem que Deus não os esclareceu mesmo depois que leram as Suas palavras. Mas de que maneira você leu essas palavras? Se você leu Suas palavras da maneira como um homem a cavalo olha as flores, e não deu importância à realidade, como Deus poderia esclarecê-lo? Como alguém que não aprecia as palavras de Deus poderia ser aperfeiçoado por Ele? Se você não valorizar as palavras de Deus, então não terá nem verdade nem realidade. Se você valorizar Suas palavras, então será capaz de colocar a verdade em prática e, só então, você terá a realidade. É por isso que você deve comer e beber das palavras de Deus o tempo todo, esteja você ocupado ou não, sendo as circunstâncias adversas ou não e estando você em provação ou não. Em suma, as palavras de Deus são o fundamento da existência do homem. Ninguém pode se afastar de Suas palavras, mas deve alimentar-se delas assim como são feitas as três refeições do dia. Ser tornado perfeito e ganho por Deus poderia ser tão fácil? Quer você entenda ou não, neste momento, e quer tenha ou não uma percepção da obra de Deus, você deve comer e beber das palavras de Deus o máximo possível. Isso é entrar de uma maneira proativa. Depois de ler as palavras de Deus, apresse-se em colocar em prática aquilo em que você pode entrar e deixe de lado, por enquanto, o que você não pode. Pode haver muitas das palavras de Deus que você não consiga entender no começo, mas depois de dois ou três meses, talvez até um ano, você entenderá. Como pode ser isso? É porque Deus não pode tornar as pessoas perfeitas em um dia ou dois. Na maioria das vezes, quando lê Suas palavras você pode não entender imediatamente. Nesse momento, elas podem parecer nada mais que um mero texto; você deve experimentá-las por um tempo antes de poder entendê-las. Tendo Deus falado tanto, você deveria fazer o máximo para comer e beber das Suas palavras, e então, sem o perceber, você chegará a entender e, sem o perceber, o Espírito Santo o esclarecerá. Quando o Espírito Santo esclarece o homem, muitas vezes é sem que o homem esteja ciente. Ele esclarece e guia você quando você tem sede e busca. O princípio pelo qual o Espírito Santo opera está centrado em torno das palavras de Deus que você come e bebe. Todos aqueles que não dão importância às palavras de Deus e que sempre têm uma atitude diferente para com Suas palavras — crendo que, em seu pensamento confuso, se trata de uma questão de indiferença ler ou não Suas palavras — são aqueles que não possuem realidade. Nem a obra do Espírito Santo nem Seu esclarecimento podem ser vistos numa pessoa assim. Elas estão simplesmente se saindo bem, são impostores sem qualificações verdadeiras, como o Sr. Nanguo da parábola.[a]

Extraído de ‘A Era do Reino é a Era da Palavra’ em “A Palavra manifesta em carne”

Quando você comer e beber as palavras de Deus, deve comparar a realidade de seu estado com elas. Isto é, quando descobrir falhas no curso de sua experiência real, você deve ser capaz de encontrar uma senda para a prática, de dar as costas às suas motivações e noções incorretas. Se você sempre se esforçar por essas coisas e se entregar de coração a alcançá-las, então, você terá uma senda a seguir, não se sentirá vazio, e assim você será capaz de manter um estado normal. Só então, você será uma pessoa que leva um fardo em sua vida, uma pessoa que tem fé. Por que é que algumas pessoas, depois de ler as palavras de Deus, são incapazes de colocá-las em prática? Não é porque não conseguem captar as coisas mais cruciais? Não é porque não levam a vida a sério? A razão pela qual não conseguem captar as coisas cruciais e não têm uma senda para a prática é que, quando leem as palavras de Deus, elas são incapazes de relacioná-las com o próprio estado, nem podem dominar o próprio estado. Algumas pessoas dizem: “Eu leio as palavras de Deus e relaciono meu próprio estado a elas, sei que sou corrupto e de calibre pobre, mas sou incapaz de satisfazer a vontade de Deus”. Você só viu a mera superfície; há muitas coisas reais que você não sabe: como colocar de lado os prazeres da carne, como deixar de lado a hipocrisia, como mudar a si mesmo, como entrar nessas coisas, como melhorar o seu calibre e a partir de qual aspecto começar. Você só capta umas poucas coisas superficialmente, e tudo que sabe é que você é verdadeiramente muito corrupto. Quando encontra seus irmãos e irmãs, você conversa sobre como você é corrupto, e parece que você se conhece e leva um grande fardo por sua vida. De fato, seu caráter corrupto não mudou, o que prova que você não encontrou a senda para a prática.

Extraído de ‘Prática (7)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Se deseja buscar a verdade, se deseja entender e ganhar a verdade, você deve aprender a se aquietar diante de Deus, a ponderar sobre a verdade e sobre as palavras de Deus. Existem formalidades a serem seguidas a fim de ponderar sobre a verdade? Existe alguma regra? Existe algum limite de tempo? Você deve fazê-lo em determinado lugar? Não — as palavras de Deus podem ser ponderadas a qualquer hora e em qualquer lugar. Se você gastasse menos tempo com seus pensamentos vazios e voos de imaginação e o usasse para ponderar sobre a verdade, quanto tempo por dia não seria desperdiçado como resultado disso? O que as pessoas fazem quando desperdiçam tempo? Passam o dia inteiro conversando e fofocando, fazendo apenas o que as interessa, envolvendo-se apenas em frivolidades, pensando apenas nas coisas inúteis de tempos passados e imaginando o que seu futuro trará, onde será o reino futuro, onde fica o inferno — essas não são frivolidades? Se esse tempo for gasto com coisas positivas — se você se aquietar diante de Deus, gastar mais tempo ponderando sobre as palavras de Deus e comunicando a verdade, refletir sobre cada uma de suas ações e as apresentar a Deus, para que Ele as escrutinize, e depois vir se há alguma questão importante que deixou de perceber ou identificar, analisando especialmente aquelas áreas críticas em que você mais se revolta contra Deus e buscando as palavras correspondentes de Deus para resolvê-las — você entrará gradualmente na verdade-realidade.

O que envolve ponderar sobre as palavras de Deus? Envolve analisar os tais termos espirituais e doutrinas que você professa com tanta frequência e os princípios espirituais de prática que frequentemente você acredita serem corretos, e ler-orar: “Tenho clareza sobre a teoria dessas frases e terminologia espirituais, tenho um bom entendimento de seu significado literal, mas e quanto à sua realidade? Como devo pô-las em prática?”. É assim que se pondera sobre as palavras de Deus; comece com esse aspecto. Se, quando acreditam em Deus, as pessoas não souberem como ponderar sobre Suas palavras, elas terão muita dificuldade de entrar e entender a verdade. Se são incapazes de realmente entender a verdade, as pessoas são capazes de entrar na verdade-realidade? Se são incapazes de entrar na verdade-realidade, elas podem ganhar a verdade? Se não podem ganhar a verdade e não podem entrar na verdade-realidade, elas podem satisfazer a vontade de Deus? Isso seria muito difícil. Tome, por exemplo, as palavras “temer a Deus e evitar o mal”, repetidas com tanta frequência: você deve contemplar essas palavras e dizer a si mesmo: “O que é temer a Deus? Se eu digo algo errado, isso é temer a Deus ou não? Falar assim é fazer o mal ou o bem? Isso é lembrado por Deus? É condenado por Deus? Quais coisas são más? Minhas próprias ideias, motivações, pensamentos, opiniões, o ímpeto e as origens por trás das coisas que eu digo e faço, os diversos caracteres que revelo — eles são considerados maus? Quais deles são aprovados por Deus? Em quais questões existe uma alta probabilidade de eu cometer um erro grave?”. Tudo isso merece ser considerado. Vocês ponderam sobre a verdade com regularidade? Quanto tempo desperdiçaram? A quantas questões referentes à verdade, à fé em Deus, à entrada na vida, a temer a Deus e evitar o mal você já dedicou seus pensamentos? Quando sua ponderação das palavras de Deus ou de questões referentes à fé em Deus e à verdade produzir frutos, vocês terão alcançado entrada na vida. Vocês ainda não sabem como ponderar essas coisas hoje e não alcançaram entrada na vida. Quando alguém alcançou entrada na vida e é capaz de ponderar sobre as palavras de Deus e contemplar questões, ele começou a entrar na verdade-realidade.

Extraído de ‘A senda vem de ponderar com frequência sobre a verdade’ em “Registros das falas de Cristo”

Quando ouvem a palavra de Deus, vocês a aplicam a si mesmos ou só prestam atenção em doutrinas, deixando as palavras entrar por um ouvido e sair pelo outro? Que tipo de atitudes e motivações existem dentro de vocês? Vocês não sabem realmente como comer e beber as palavras de Deus. Após lerem a passagem das palavras de Deus intitulada “Um alerta para aqueles que não praticam a verdade”, por exemplo, tudo que vocês entendem é que Deus está dizendo que aqueles que não praticam a verdade serão eliminados, que Deus não se deleita naqueles que não praticam a verdade e que, aos olhos de Deus, eles não são bons, mas malignos. Mas alguma vez vocês refletiram sobre quais comportamentos das pessoas não são praticar a verdade, quais das suas ações, atitudes e sendas que trilham são consideradas por Deus manifestações de não praticar a verdade? Vocês sabem como contemplar isso? Vocês devem fazê-lo com regularidade, e não esperar até se reunirem para refletir sobre isso; devem aprender a contemplar as palavras de Deus com frequência. O que é a palavra de Deus? É a realidade de todas as coisas positivas; ela é a verdade, o caminho e a vida que Deus concede ao homem. As palavras de Deus não são doutrinas, lemas ou argumentos, tampouco são algum tipo de filosofia e conhecimento. Ao contrário, elas têm a ver com a vida e a existência do homem, com seu comportamento e caráter, com tudo que o homem revela e com as ideias e opiniões que são concebidas no coração do homem e que existem em sua mente. Se sua contemplação das palavras de Deus estiver livre dessas coisas e se você estiver livre delas quando ler Suas palavras e ouvir sermões e comunicações, então aquilo que você entende será superficial e limitado. Vocês devem aprender a como contemplar as palavras de Deus. Isso é crucial. Existem muitas maneiras de contemplar as palavras de Deus: você pode lê-las em silêncio e orar em seu coração, buscando iluminação e esclarecimento do Espírito Santo; você pode também comunicar e fazer leitura-oração na companhia daqueles que buscam a verdade; e, é claro, você pode integrar comunicações e sermões em sua contemplação para aprofundar seu entendimento e sua compreensão das palavras de Deus. As maneiras são muitas e variadas. Em suma, se, ao ler as palavras de Deus, deseja-se alcançar uma compreensão delas, então é crucial contemplar as palavras de Deus e fazer uma leitura-oração delas. O propósito de fazer uma leitura-oração das palavras de Deus não é poder recitá-las, tampouco é memorizá-las; ao contrário, é ganhar um entendimento correto dessas palavras após fazer uma leitura-oração e contemplá-las e é conhecer o significado dessas palavras ditas por Deus e também a Sua intenção. É encontrar nelas a senda na qual se deveria praticar e evitar voltar-se para o seu próprio caminho. Além disso, é ser capaz de discernir entre todos os diversos tipos de estados e tipos de pessoas revelados nas palavras de Deus, ser capaz de encontrar a senda correta de prática para tratar cada tipo de pessoa. Ao mesmo tempo, é para evitar desviar-se e colocar o pé na senda que Deus abomina. Só quando você aprender a fazer uma leitura-oração e a contemplar as palavras de Deus e o fizer com frequência, as palavras de Deus podem criar raízes em seu coração e se tornar sua vida.

Extraído de ‘Para líderes e obreiros, escolher uma senda é de extrema importância (11)’ em “Registros das falas de Cristo”

Qualquer que seja o aspecto da realidade da verdade que tenha ouvido, se você se comparar a ele, se você implementar essas palavras na própria vida e as incorporar em sua prática, então você definitivamente ganhará algo e estará fadado a mudar. Se simplesmente encher sua barriga com essas palavras e memorizá-las em sua mente, então você nunca mudará. Enquanto ouve os sermões, você deve ponderar o seguinte: “A que tipo de estado essas palavras se referem? A que aspecto da essência elas se referem? A que assuntos devo aplicar esse aspecto da verdade? Sempre que eu faço algo relacionado a esse aspecto da verdade, estou agindo de acordo com ele? E quando estou colocando isso em prática, meu estado está de acordo com essas palavras? Se não, devo buscar comunhão ou esperar?” Vocês praticam dessa maneira em sua vida? Se não o fazem, então suas vidas estão sem Deus e sem a verdade. Vocês vivem de acordo com letras e doutrinas ou de acordo com seus próprios interesses, confiança e entusiasmo. Aqueles que não possuem a verdade como realidade são os que não têm realidade, e as pessoas que não têm as palavras de Deus como realidade são as que não entraram em Suas palavras.

Extraído de ‘A prática mais fundamental de ser uma pessoa honesta’ em “Registros das falas de Cristo”

Chegar a um entendimento genuíno do significado verdadeiro das palavras de Deus não é uma questão simples. Não pense deste jeito: “Eu consigo interpretar o significado literal das palavras de Deus, e todos dizem que minha interpretação é boa e me dão um sinal de aprovação, então isso significa que entendo as palavras de Deus”. Isso não é o mesmo que entender as palavras de Deus. Se você ganhou alguma luz nas declarações de Deus e teve uma sensação do significado verdadeiro de Suas palavras, e se você puder expressar a intenção por trás de Suas palavras e que efeito elas alcançarão no fim, então, uma vez que você tenha um entendimento claro de todas essas coisas, você pode ser considerado como tendo algum nível de entendimento das palavras de Deus. Assim, entender as palavras de Deus não é tão simples assim. Só porque você pode dar uma explicação floreada do significado literal das palavras de Deus, isso não significa que você as entende. Não importa o quanto você possa explicar seu significado literal, sua explicação ainda se baseia em imaginação e no modo de pensar humanos. É inútil! Como você pode entender as palavras de Deus? A chave é buscar a verdade a partir de dentro delas; somente dessa maneira você pode entender verdadeiramente o que Ele diz. Sempre que Deus fala, Ele certamente não fala meras generalidades. Cada sentença que Ele profere contém detalhes que certamente serão revelados mais adiante nas palavras de Deus, e eles podem ser expressados diferentemente. O homem não pode sondar as maneiras pelas quais Deus expressa a verdade. As declarações de Deus são muito profundas e não podem ser sondadas pela maneira de pensar humana. As pessoas podem descobrir o sentido inteiro de cada aspecto da verdade, contanto que façam um esforço; se você fizer isso, então, ao experimentá-las, os detalhes remanescentes serão preenchidos completamente enquanto o Espírito Santo esclarecer você, dando-lhe assim um entendimento desses estados concretos.

Extraído de ‘Como conhecer a natureza do homem’ em “Registros das falas de Cristo”

Comer e beber as palavras de Deus pode capacitar você a compreender a verdade somente se isso for feito da maneira certa. Entretanto, apenas compreender a verdade não significa que você seja capaz de entrar na verdade-realidade. Algumas pessoas são de bom calibre, mas não amam a verdade; embora possam compreender um pouco da verdade, não a praticam. Tais pessoas podem entrar na verdade-realidade? Compreender a verdade não é tão simples como compreender doutrinas. Para entender a verdade, você deve saber como comer e beber das palavras de Deus. Considere comer e beber uma passagem a respeito da verdade do amor por Deus, por exemplo. A palavra de Deus diz: “O ‘amor’, como é chamado, refere-se a uma emoção que é pura e sem máculas, em que você usa o coração para amar, sentir e ser atencioso. No amor não há condições, barreiras ou distância. No amor não há desconfiança, nem engano e nem esperteza. No amor não há negociações nem nada impuro”. É assim que Deus define o amor, e esta é a verdade. Mas a quem você deve amar? Você deve amar seu marido? Sua mulher? Seus irmãos e irmãs? Não. Quando Deus fala de amor, Ele fala não de amor pelo próximo, mas do amor do homem por Deus. Esse amor é amor verdadeiro. Como você deve compreender essa verdade? Ela significa que Deus quer que as pessoas não duvidem Dele ou se distanciem Dele, mas que tenham um amor puro e sem mácula por Ele. “Sem mácula” significa não ter desejos extravagantes e não fazer exigências extravagantes a Deus, não impor condições a Ele e não dar quaisquer desculpas. Significa que Ele vem primeiro em seu coração; significa que apenas Suas palavras ocupam seu coração. Essa é uma emoção pura e sem mácula. Essa emoção ocupa um certo lugar em seu coração; você está sempre pensando Nele e sentindo falta Dele e pode lembrar-se Dele a cada momento. Amar significa amar com seu coração. Amar com seu coração consiste em ser solícito, atencioso e desejoso. Para ter êxito em amar com o coração, você deve passar por um processo de conhecimento. No presente momento, embora você tenha pouco conhecimento de Deus, você deve utilizar seu coração para desejá-Lo, ansiar por Ele, obedecê-Lo, ter consideração por Ele, orar a Ele e clamar por Ele; você deveria até ser capaz de compartilhar dos pensamentos e preocupações Dele. Você deve empenhar seu coração nessas coisas. Não fale apenas da boca para fora, dizendo: “Amado Deus! Estou fazendo isso por Ti, estou fazendo aquilo por Ti!” Somente amar e satisfazer a Deus com seu coração é real. Embora você não diga isso em voz alta, você tem Deus em seu coração, em seu coração você está pensando Nele. Você pode desistir de seu marido, sua mulher, seus filhos, seus pais; mas seu coração não pode estar sem Deus. Sem Deus, você simplesmente não pode viver. Isso significa que você tem amor, e você tem Deus em seu coração. “Usa o coração para amar, sentir e ser atencioso”. Isso envolve muitas coisas. É o verdadeiro amor que Deus exige do homem; em outras palavras, você deve amá-Lo e cuidar Dele com seu coração e sempre mantê-Lo em mente. Isso não significa apenas dar voz às palavras, nem significa como você se expressa com seu comportamento; significa, antes, fazer as coisas com o coração e permitir que seu coração governe todas as suas ações. Ao fazer as coisas dessa maneira, não há motivação, nem adulteração, nem suspeita; um coração como este é muito mais puro. Como as dúvidas se expressam em seu coração? Elas se expressam quando você fica pensando: “É correto Deus fazer isso? Por que Deus diz isso? Se não houver motivo para Deus dizer isso, não obedecerei. Se é injusto Deus fazer isso, não obedecerei. Vou parar com isso por enquanto.” Não abrigar dúvidas significa reconhecer que tudo o que Deus diz e faz é certo, e com Deus não há certo ou errado. O homem deve obedecer a Deus, ter consideração por Deus, satisfazer a Deus e tomar parte em Seus pensamentos e preocupações. Não importa se tudo o que Deus faz parece ou não significativo para você, se é agradável às noções e imaginações do homem, e não importa se faz sentido para o homem, você pode sempre obedecer e ter um coração reverente e submisso com relação a essas coisas. Tal prática não está em conformidade com a verdade? Ela não é a manifestação e a prática do amor? Portanto, se, a partir das palavras de Deus, você não entender a vontade de Deus e as intenções por trás de Suas declarações, se você não entende os objetivos e resultados que Suas palavras pretendem alcançar, se você não entende o que Suas palavras pretendem realizar e aperfeiçoar no homem, se você não entende essas coisas, isso prova que você ainda não compreende a verdade. Por que Deus diz o que Ele diz? Por que Ele fala naquele tom? Por que Ele é tão sério e sincero em cada palavra que fala? Por que Ele decide usar determinadas palavras? Você sabe? Se você não souber com certeza, isso significa que você não entende a vontade de Deus nem Suas intenções, você não entende o contexto por trás de Suas palavras. Se você não compreende isso, como, então, você pode ganhar a verdade? Ganhar a verdade significa entender o significado de Deus por meio de cada palavra que Ele diz; significa que você é capaz de colocar as palavras de Deus em prática quando você as entender para que as palavras de Deus possam ser vividas por você e se tornar sua realidade. Somente quando você tem um entendimento completo da palavra de Deus é que você pode realmente compreender a verdade.

Extraído de ‘Somente aqueles com verdade-realidade podem liderar’ em “Registros das falas de Cristo”

Em suma, tomar a senda de Pedro na fé de alguém significa caminhar na senda da busca da verdade, a qual também é a senda de conseguir se conhecer verdadeiramente e mudar seu caráter. Só ao caminhar na senda de Pedro a pessoa estará na senda de ser aperfeiçoada por Deus. Deve-se estar certo de como, exatamente, caminhar na senda de Pedro e também de como colocá-la em prática. Primeiro, é preciso deixar de lado as próprias intenções da pessoa, as buscas inadequadas e até a família e todas as coisas da própria carne. É preciso ser devotado de todo o coração; isto é, é preciso devotar-se completamente à palavra de Deus, manter o foco em comer e beber as palavras de Deus, concentrar-se na busca pela verdade e na busca pelas intenções de Deus em Suas palavras e tentar compreender a vontade de Deus em tudo. Esse é o método de prática mais fundamental e vital. Foi o que Pedro fez após ver Jesus e é somente praticando dessa maneira que alguém pode alcançar os melhores resultados. Dedicar-se de todo o coração às palavras de Deus envolve primeiramente buscar a verdade, buscar as intenções de Deus em Suas palavras, focando-se em compreender a vontade de Deus, entender e obter mais verdade das palavras de Deus. Quando lia Suas palavras, Pedro não estava focado em entender as doutrinas, muito menos em obter conhecimento teológico; em vez disso, concentrava-se em compreender a verdade e captar a vontade de Deus, bem como alcançar um entendimento de Seu caráter e Sua amabilidade. Pedro também tentava entender os diversos estados corruptos do homem a partir das palavras de Deus, bem como a natureza corrupta e a real deficiência do homem, conhecendo assim todos os aspectos das exigências de Deus ao homem a fim de satisfazê-Lo. Pedro tinha muitas práticas corretas que acatavam as palavras de Deus; isso estava mais de acordo com a vontade de Deus e era a melhor maneira de uma pessoa poder colaborar ao experimentar a obra de Deus. Ao vivenciar as centenas de provações de Deus, Pedro examinou rigorosamente a si mesmo, comparando-se com cada palavra do julgamento de Deus em relação ao homem, com cada palavra da revelação de Deus ao homem, com cada palavra de Suas demandas ao homem, e se esforçou para sondar o significado daquelas palavras. Com determinação, ele tentou ponderar e memorizar cada palavra que Jesus lhe dissera e alcançou resultados muito bons. Através dessa maneira de praticar, ele foi capaz de alcançar um entendimento de si mesmo a partir das palavras de Deus, e não só veio a entender os vários estados corruptos do homem, como também veio a entender a essência, a natureza e as várias deficiências do homem. Isso é o que significa entender verdadeiramente a si mesmo. Das palavras de Deus, Pedro não só alcançou um entendimento verdadeiro de si mesmo, mas, das coisas expressas nas palavras de Deus — o caráter justo de Deus, o que Ele tem e é, a vontade de Deus para Sua obra, Suas exigências à humanidade —, dessas palavras, ele veio a conhecer Deus completamente. Ele veio a conhecer o caráter de Deus e a Sua essência; ele veio a conhecer e entender o que Deus tem e é, bem como a amabilidade de Deus e as exigências de Deus ao homem. Embora Deus não falasse tanto naquele tempo quanto fala hoje, resultados nesses aspectos, todavia, foram alcançados em Pedro. Isso foi algo raro e precioso. Pedro passou por centenas de provações, mas não sofreu em vão. Ele não só veio a entender a si mesmo a partir das palavras e da obra de Deus, como também veio a conhecer Deus. Além disso, ele se concentrou sobretudo nas exigências de Deus para com a humanidade sob Suas palavras. Em quaisquer que fossem os aspectos que o homem deveria satisfazer a Deus para estar alinhado com a Sua vontade, Pedro foi capaz de dedicar um grande esforço nesses aspectos e alcançar total clareza; isso foi extremamente benéfico em relação à sua entrada. Independentemente do que Deus falasse, contanto que aquelas palavras pudessem se tornar a sua vida e pertencessem à verdade, Pedro frequentemente era capaz de esculpi-las em seu coração para refletir sobre elas e apreciá-las. Após ouvir as palavras de Jesus, ele foi capaz de levá-las a sério, o que mostra que ele estava concentrado sobretudo nas palavras de Deus e verdadeiramente alcançou os resultados no fim. Ou seja, de livre vontade ele foi capaz de pôr as palavras de Deus em prática, de praticar a verdade e alinhar-se com a vontade de Deus perfeitamente, de agir inteiramente de acordo com a intenção de Deus e de desistir de suas opiniões e imaginações pessoais. Dessa forma, Pedro entrou na realidade das palavras de Deus.

Extraído de ‘Como trilhar a senda de Pedro’ em “Registros das falas de Cristo”

Nota de rodapé:

a. O texto original não contém a frase “da parábola”.

Anterior: 3. Como se entra numa vida espiritual normal?

Próximo: 5. Como se pode estabelecer um relacionamento normal com Deus?

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Venha conversar com a gente
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado

1. O que é seguir a vontade de Deus, e se seguir a vontade de Deus é apenas pregar e trabalhar para o Senhor

Imagine que você seja capaz de trabalhar para Deus, mas não obedeça a Deus e não consiga amar a Deus autenticamente. Desse modo, você não só não terá cumprido o dever de uma criatura de Deus, como também será condenado por Deus porque é alguém que não possui a verdade, que é incapaz de obedecer a Deus e que é desobediente a Deus. Você só se interessa em trabalhar para Deus e não tem interesse em pôr a verdade em prática nem em conhecer-se. Você não compreende nem conhece o Criador, não obedece nem ama o Criador. Você é alguém inerentemente desobediente a Deus, e pessoas assim não são prezadas pelo Criador.

7. Como se sabe que Cristo é a verdade, o caminho e a vida

A primeira encarnação foi para redimir o homem do pecado, para redimi-lo por meio do corpo de carne de Jesus, isto é, Ele salvou o homem da cruz, mas o caráter satânico corrupto ainda permaneceu dentro do homem. A segunda encarnação não é mais para servir como uma oferta pelo pecado, mas, em vez disso, salvar totalmente aqueles que foram redimidos do pecado. Isso é feito de modo que aqueles que são perdoados possam ser libertos de seus pecados e ser completamente limpos, e por alcançar um caráter transformado, libertar-se da influência das trevas de Satanás e retornar para diante do trono de Deus. Só dessa maneira o homem pode ser plenamente santificado.

2. Por que o mundo religioso sempre negou, rejeitou e condenou a Cristo

Vocês desejam conhecer a raiz do motivo pelo qual os fariseus se opunham a Jesus? Desejam conhecer a substância dos fariseus? Eles tinham muitas fantasias sobre o Messias. E mais, eles criam somente que o Messias viria, mas não buscavam a verdade da vida. Assim, até hoje eles ainda aguardam o Messias, pois não têm conhecimento do caminho da vida, e não sabem qual é o caminho da verdade. Como, dizem vocês, poderia um povo tão tolo, obstinado e ignorante ganhar a bênção de Deus? Como poderia contemplar o Messias?

3. Crentes precisam ser capazes de identificar os falsos pastores e anticristos a fim de se livrar da religião e retornar para Deus

Ele que é a encarnação de Deus deve possuir a substância divina, e Ele que é a encarnação de Deus deve possuir a expressão de Deus. Já que Deus Se torna carne, Ele levará adiante a obra que precisa fazer, e já que Deus Se torna carne, Ele expressará o que Ele é e será capaz de trazer a verdade ao homem, conceder vida ao homem e mostrar o caminho ao homem. Carne que não contém a substância de Deus certamente não é o Deus encarnado; disso não há dúvida. Para investigar se é a carne encarnada de Deus, o homem deve determinar isso a partir do caráter que Ele expressa e das palavras que Ele fala. O que quer dizer, se é ou não a carne encarnada de Deus, se é ou não o verdadeiro caminho deve ser julgado pela Sua substância. E assim, ao determinar[a] se é a carne do Deus encarnado, a chave é prestar atenção na Sua substância (Sua obra, Suas palavras, Seu caráter e muito mais), em vez de na aparência exterior. Se o homem olha apenas a Sua aparência exterior e ignora a Sua substância, então isso mostra a ignorância e a ingenuidade do homem.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro