Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Palavras clássicas de Deus Todo-Poderoso, o Cristo dos últimos dias

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

IX Palavras sobre a revelação de Deus sobre o caráter satânico da humanidade corrompida e sua natureza e essência

1. A fonte de oposição e de rebeldia do homem contra Deus é a sua corrupção por Satanás. Porque ele foi corrompido por Satanás, a consciência do homem se tornou entorpecida, ele é imoral, seus pensamentos são degenerados e ele tem uma perspectiva mental subdesenvolvida. Antes de ser corrompido por Satanás, o homem naturalmente seguia a Deus e obedecia às Suas palavras. Ele tinha naturalmente bom senso, boa consciência e humanidade normal. Depois de corrompido por Satanás, seu sentido original, sua consciência e sua humanidade ficaram embotados e foram comprometidos por Satanás. Assim, o homem perdeu a obediência e o amor para com Deus. O sentido do homem tornou-se aberrante, seu caráter tornou-se o mesmo que o de um animal, sua rebeldia para com Deus é cada vez frequente e grave. No entanto, o homem ainda não sabe nem reconhece isso e apenas se opõe e se rebela cegamente. […] O “sentido normal” se refere a obedecer e ser fiel a Deus, a ansiar por Deus, a ser inequívoco em relação a Deus, e a ter uma consciência voltada para Deus. Refere-se a ser de uma só mente e coração para com Deus, a não se opor a Deus deliberadamente. Os que têm um sentido aberrante não são assim. Como foi corrompido por Satanás, o homem engendrou concepções sobre Deus e não tem tido nenhuma lealdade nem o menor anseio por Deus, muito menos uma consciência voltada para Deus. Deliberadamente, o homem se opõe a Deus e O julga; além disso, lança injúrias contra Ele pelas costas. O homem claramente sabe que Ele é Deus e, ainda assim, O julga pelas costas, sem nenhuma intenção de obedecer e só faz pedidos e exigências cegas a Deus.

de ‘Ter um caráter inalterado é estar em inimizade contra Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

2. Como a corrupção do pensamento e da moralidade humana e a falta de educação adequada; superstições feudais que dominaram o coração do homem; estilos de vida depravados e decadentes que albergaram muitos males nos cantos mais profundos do coração humano; uma compreensão superficial de alfabetização cultural, com quase noventa e oito por cento das pessoas sem literacia cultural e, além disso, muito poucas recebendo níveis mais altos de educação cultural, de modo que as pessoas basicamente não têm ideia do que significa Deus ou Espírito, mas sim uma imagem vaga e pouco clara de Deus adquirida a partir das superstições feudais; influências perniciosas que milhares de anos de “elevado espírito de nacionalismo” deixaram no fundo do coração humano, bem como o pensamento feudal pelo qual as pessoas são presas e acorrentadas, sem um pingo de liberdade, sem vontade de aspirar ou perseverar, sem desejo de progredir, permanecendo passivas e regressivas, entrincheiradas numa mentalidade de escravo. E assim por diante. Esses fatores objetivos deram ao ponto de vista ideológico, aos ideais, à moralidade e ao caráter da humanidade um molde indelevelmente sujo e feio. Ao que parece, os seres humanos estão vivendo em um mundo terrorista de trevas o qual ninguém busca transcender, e ninguém pensa em mudar para um mundo ideal; em vez disso, contentam-se com sua sorte na vida,[1] em passar seus dias tendo e criando filhos, esforçando-se, suando, cuidando de suas tarefas, sonhando com uma família confortável e feliz, com afeto conjugal, filhos amorosos, com alegria em seus derradeiros anos enquanto vivem pacificamente suas vidas… Por dezenas, milhares, dezenas de milhares de anos até o presente momento, as pessoas têm desperdiçado seu tempo dessa maneira, sem que ninguém crie uma vida perfeita, todas atentas apenas ao massacre mútuo nesse mundo sombrio, em busca da fama e fortuna e fazendo intrigas contra outros. Quem já buscou a vontade de Deus? Alguém já prestou atenção à a obra de Deus? Todas as partes da humanidade ocupadas pela influência das trevas há muito se tornaram a natureza humana; assim, é muito difícil realizar a obra de Deus, e as pessoas têm ainda menos coração para prestar atenção àquilo que Deus confiou a elas hoje.

de ‘Obra e entrada (3)’ em “A Palavra manifesta em carne”

3. Na verdade, dentre as miríades de coisas da criação de Deus, o homem é a mais baixa. Apesar de ser o mestre de todas as coisas, o homem é só mais um entre elas que está sujeito aos truques de Satanás, o único que vira presa, de maneiras infinitas, de sua corrupção. O homem nunca teve soberania sobre si mesmo. A maior parte das pessoas vive no lugar imundo de Satanás e sofre sua zombaria; ele os provoca desta e daquela maneira, até que estejam meio vivas apenas, suportando todas as vicissitudes, todas as dificuldades no mundo humano. Depois de brincar com elas, Satanás põe fim a seu destino. E, assim, as pessoas passam a vida toda em uma confusão estonteante, sem jamais aproveitar as coisas boas que Deus preparou para elas, mas, em vez disso, sendo prejudicadas por Satanás e deixadas em frangalhos. Hoje, elas se tornaram tão enfraquecidas e apáticas que simplesmente não têm inclinação para notar a obra de Deus. […]

[…] Para Deus, o calibre, os motivos e as visões destas pessoas são extremamente abomináveis. Empobrecidas em sua capacidade de receber, indiferentes ao ponto da insensibilidade, degradadas e degeneradas, excessivamente servis, fracas e sem força de vontade, devem ser conduzidas como o gado e os cavalos são. Já no que diz respeito a sua entrada no espírito, ou sua entrada na obra de Deus, elas não prestam a menor atenção, não possuem nem um pingo de determinação para sofrer em nome da verdade. Não será nada fácil para que Deus faça com que esse tipo de pessoa se torne completa.

de ‘Obra e entrada (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”

4. O caráter do homem se tornou extremamente maldoso, seu sentido se tornou extremamente embotado, sua consciência tem sido completamente pisoteada pelo maligno e há muito deixou de ser a consciência original do homem. O homem não só é ingrato em relação ao Deus encarnado, por toda a vida e toda a graça que Ele concede à humanidade, como ainda ficou ressentido com Deus por ter-lhe dado a verdade. É por não ter o menor interesse pela verdade que o homem tem ressentimento por Deus. Não só o homem é incapaz de entregar a sua vida ao Deus encarnado, como ainda tenta extrair favores Dele e alega um interesse que é inúmeras vezes maior do que aquele que tem dedicado a Deus. As pessoas com tal consciência e sentido consideram tudo isso verdade; e ainda acreditam que despenderam tanto por Deus e que Deus lhes deu tão pouco. Há pessoas que Me deram uma tigela com água e, não obstante, estenderam as mãos e exigiram o equivalente a duas tigelas de leite,[a] ou que Me deram um quarto por uma noite e tentaram Me cobrar muitas vezes mais em taxas de acomodação. Com tal humanidade, com tal consciência, como vocês ainda podem desejar ganhar vida? Que miseráveis desprezíveis vocês são! […] A maioria das pessoas chega até a falar de condições em seu serviço a Deus. Elas não se importam se Ele é Deus ou um homem: elas só falam de suas próprias condições e só buscam a realização de seus próprios desejos. Quando vocês cozinham para Mim, exigem os honorários de um chef; quando correm para Mim, pedem honorários de corrida; quando trabalham para Mim, exigem tarifas de trabalho; quando lavam Minhas roupas, exigem as taxas da lavanderia; quando para suprem a igreja, exigem o ressarcimento; quando discursam, exigem honorários de orador; quando distribuem livros, exigem taxas de distribuição e quando escrevem, exigem honorários de escritor. Alguns com quem lidei até exigem de Mim recompensa, enquanto aqueles que foram mandados de volta para casa exigem reparação pelos danos causados a seus nomes. Os que não são casados exigem um dote ou uma indenização pela juventude perdida; os que matam uma galinha exigem taxas de açougueiros, os que fritam comida exigem taxa de fritura e os que fazem sopa também exigem pagamento por isso… Essa é a humanidade elevada e poderosa; esses são os atos ditados por sua consciência cordial. Onde está o seu sentido? Onde está a sua humanidade?

de ‘Ter um caráter inalterado é estar em inimizade contra Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

5. Após vários milhares de anos de corrupção, o homem se tornou entorpecido e estúpido, um demônio que se opõe a Deus a ponto de a rebeldia do homem em relação a Deus ter sido documentada nos livros de História, e até o próprio homem é incapaz de oferecer um relato completo de sua conduta rebelde, pois ele vem sendo tão profundamente corrompido e desencaminhado por Satanás, que não sabe a que recorrer. Ainda hoje o homem trai Deus. Quando o homem vê Deus, ele O trai; quando não O vê, também O trai. Inclusive há aqueles que, tendo testemunhado as maldições de Deus e Sua ira, ainda assim O traem. Por isso, digo que o sentido do homem perdeu sua função original e que a consciência do homem também perdeu sua função original. O homem ao qual Me refiro é uma besta em traje humano, uma serpente venenosa, […]

de ‘Ter um caráter inalterado é estar em inimizade contra Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

6. Em sua busca, vocês têm muitas ideias pessoais, esperanças e futuros. A obra atual tem a finalidade de lidar com seu anseio por status e seus desejos extravagantes. As esperanças, o desejo de[b] status, e as ideias são todos representações clássicas do caráter satânico. A razão de essas coisas existirem no coração das pessoas é inteiramente porque o veneno de Satanás está sempre corroendo os pensamentos delas, e as pessoas são sempre incapazes de se livrar dessas tentações de Satanás. Elas estão vivendo em meio ao pecado, porém não creem que seja pecado e ainda acreditam: “Nós cremos em Deus, então Ele deve nos conceder bênçãos e dispor tudo adequadamente para nós. Nós cremos em Deus, então temos de ser superiores aos outros, e temos de ter mais status e um futuro melhor do que qualquer pessoa. Já que cremos em Deus, Ele deve nos dar bênçãos ilimitadas. Caso contrário, não se chamaria ‘crer em Deus’.” Por muitos anos, os pensamentos nos quais as pessoas se basearam para sobreviver têm corroído seu coração ao ponto de elas se tornarem desleais, covardes, e desprezíveis. Elas não somente têm falta de força de vontade e determinação, mas também se tornaram gananciosas, arrogantes e obstinadas. Elas são totalmente desprovidas de qualquer determinação que transcenda o eu e, ainda mais, elas não têm um pingo de coragem de se livrar das restrições dessas influências sombrias. Os pensamentos e a vida das pessoas são podres, suas perspectivas acerca de Deus ainda são insuportavelmente feias e, mesmo quando elas falam de suas perspectivas acerca da fé em Deus, é simplesmente insuportável de ouvir. As pessoas são covardes, incompetentes, desprezíveis e frágeis. Elas não sentem repulsa pelas forças das trevas nem amor pela luz e pela verdade; em vez disso, fazem de tudo para afastá-las.

de ‘Por que você não está disposto a ser um contraste?’ em “A Palavra manifesta em carne”

7. A maioria das pessoas crê em Deus por causa de seu destino futuro ou para contentamento temporário. Para aquelas que não foram submetidas a nenhum tratamento, o propósito de sua crença em Deus é entrar no céu, a fim de ganhar recompensas. Não é no intuito de serem aperfeiçoadas nem de cumprirem o dever de criatura de Deus. Isso equivale a dizer que a maioria das pessoas não crê em Deus para cumprir sua responsabilidade nem para concluir o seu dever. Raras vezes as pessoas creem em Deus a fim de levar uma vida significativa, e também não há quem acredite que, uma vez que está vivo, o homem deve amar a Deus porque é lei do Céu e princípio da terra que ele o faça, além de ser a vocação natural do homem. Assim, embora diferentes pessoas busquem suas próprias metas, o propósito da busca e a motivação por trás dela são todos similares e, ademais, para a maioria delas os objetos de adoração são quase os mesmos. Ao longo dos vários últimos milênios, muitos crentes morreram e muitos morreram e nasceram de novo. Não são apenas uma ou duas pessoas que vão procuram de Deus, nem mesmo mil ou duas mil, mas a busca da maioria dessas pessoas visa às suas próprias perspectivas ou às suas gloriosas esperanças para o futuro. Aquelas devotadas a Cristo são poucas e raras. Muitos crentes devotados ainda morreram presos às suas próprias redes e o número de pessoas que tiveram sucesso, além disso, é insignificante.

de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”

8. A crença das pessoas em Deus visa fazer com que Deus lhes dê um destino adequado e lhes conceda toda a graça sob o sol, fazer de Deus seu servo, fazer com que Deus mantenha com elas um relacionamento pacífico e amistoso e que nunca haja conflito entre Ele e elas. Isto é, a crença delas em Deus exige de Deus a promessa de satisfazer todos as suas demandas, de conceder-lhes qualquer coisa que elas pedirem, como diz na Bíblia, “Escutarei todas as suas orações”. Elas exigem que Deus não julgue ninguém nem lide com ninguém, pois Deus é sempre o bondoso Jesus Salvador, que mantém um bom relacionamento com as pessoas em todo momento e todo lugar. Elas acreditam desta maneira: sempre pedem coisas a Deus de forma desavergonhada e Deus concede-lhes tudo cegamente, quer elas sejam rebeldes, quer sejam obedientes. As pessoas ficam constantemente a exigir “pagamento” de Deus e Deus deve pagar sem resistir, e pagar em dobro, quer tenha obtido alguma coisa delas, quer não. Ele só pode estar à mercê delas; Ele não pode orquestrar pessoas arbitrariamente e muito menos pode, como Ele deseja, revelar-lhes Sua sabedoria e Seu justo caráter – que permaneceram ocultos durante muitos anos – sem a permissão delas. Elas apenas confessam seus pecados a Deus e Deus apenas as absolve, sem poder ficar farto disso, e isto continua eternamente. Elas simplesmente mandam em Deus e Ele simplesmente obedece, como consta da Bíblia: “Deus não veio para ser servido pelo homem, mas para servir. Ele veio para ser o servo do homem.” Não é assim que vocês sempre creram?

de ‘Vocês devem pôr de lado as bênçãos do status e entender a vontade de Deus para a salvação do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

9. Quantos creem em Mim apenas para que Eu os cure? Quantos creem em Mim apenas para que Eu use Meus poderes para expulsar espíritos impuros de seu corpo? E quantos creem em Mim simplesmente para receber paz e alegria de Mim? Quantos creem em Mim apenas para exigir de Mim mais riqueza material e quantos creem em Mim apenas para passar a vida em segurança e para estarem sãos e salvos no mundo que está por vir? Quantos creem em Mim apenas para evitar o sofrimento do inferno e para receber as bênçãos do céu? Quantos creem em Mim apenas em busca de conforto temporário, mas não buscam ganhar nada no mundo que está por vir? Quando Eu fiz descer Minha fúria sobre o homem e tomei toda a alegria e paz que ele possuía originalmente, o homem se tornou duvidoso. Quando Eu dei ao homem o sofrimento do inferno e retirei as bênçãos do céu, a vergonha do homem se transformou em ira. Quando o homem Me pediu para que o curasse, e Eu não o reconheci e senti abominação por ele, o homem se afastou de Mim e buscou os modos dos curandeiros e da bruxaria. Quando Eu tirei tudo que o homem tinha exigido de Mim, todos desapareceram sem deixar vestígios. Portanto, Eu digo que o homem tem fé em Mim porque eu concedo graça demais e há muitíssimo mais a ganhar.

de ‘O que você sabe sobre a fé?’ em “A Palavra manifesta em carne”

10. A essência da crença da maioria das pessoas em Deus é a convicção religiosa: elas são incapazes de amar a Deus e só podem segui-Lo como um robô, e não conseguem verdadeiramente ansiar por Deus ou adorá-Lo. Elas simplesmente O seguem silenciosamente. Muitas pessoas acreditam em Deus, mas há muito poucas que amam a Deus; elas só reverenciam a Deus porque temem uma catástrofe, ou então admiram a Deus porque Ele é excelso e poderoso – mas em sua reverência e admiração não há amor ou anelo verdadeiro. Em suas experiências, elas buscam as minúcias da verdade, ou então alguns mistérios insignificantes. A maioria das pessoas apenas segue, elas pescam em águas turvas apenas para receber bênçãos; elas não buscam a verdade, nem realmente obedecem a Deus para receber as bênçãos de Deus. A vida da crença de todas as pessoas em Deus não tem sentido, é sem valor, e nela estão suas considerações e buscas pessoais; elas não creem em Deus para amá-Lo, mas para serem abençoadas. Muitas pessoas agem como bem entendem, fazem o que querem e nunca consideram os interesses de Deus, ou se o que elas estão fazendo está de acordo com a vontade de Deus. Essas pessoas não conseguem alcançar a crença verdadeira, muito menos o amor a Deus.

de ‘Aqueles que amam a Deus viverão para sempre em Sua luz’ em “A Palavra manifesta em carne”

11. Você espera que sua fé em Deus não implique em desafios ou tribulações nem cause a menor dificuldade. Você sempre busca coisas sem valor e não agrega valor à vida; em vez disso, prioriza seus pensamentos extravagantes em vez da verdade. Você é tão inútil! Você vive como um porco – que diferença há entre você, os porcos e os cães? Os que não buscam a verdade e, em vez disso, amam a carne não são todos bestas? Os mortos sem espírito não são todos cadáveres ambulantes? Quantas palavras foram ditas no meio de vocês? Apenas uma pequena obra foi feita no meio de vocês? Quanta coisa Eu lhes proporcionei? Então por que você não as ganhou? Do que você pode se queixar? Será que você não ganhou nada porque está amando demais a carne? E não será porque seus pensamentos são exorbitantes? Não será porque você é estúpido demais? Sendo incapaz de ganhar essas bênçãos, você poderia culpar Deus por não salvá-lo? O que você busca é ser capaz de ter paz depois de crer em Deus – que suas crianças estejam livres de doenças, que seu marido tenha um bom emprego, que seu filho encontre uma boa esposa, que sua filha encontre um marido decente, que seus bois e cavalos lavrem bem o solo, que tenha um ano de clima bom para suas colheitas. É isso que você almeja. Sua busca visa tão somente a viver com conforto, que nenhum acidente afete sua família, que os ventos passem ao largo, que sua face não seja tocada pela areia, que as colheitas de sua família não sejam inundadas, que você não seja atingido por nenhum desastre, em suma, você busca viver no abraço de Deus, viver em um ninho aconchegante. Você é um covarde sempre em busca da carne – você tem coração? Você tem espírito? Você não é uma besta? Eu lhe dou o caminho verdadeiro sem pedir nada em troca, mas você não o busca. Você é mesmo alguém que crê em Deus? Eu lhe propicio a vida humana real, mas você não a busca. No que você se diferencia de um porco ou de um cão? Porcos não buscam a vida humana, não buscam ser purificados e não sabem o que é vida. Todo dia, depois de comer até ficarem satisfeitos, eles simplesmente dormem. Dei a você o caminho verdadeiro, mas você não o ganhou: você está de mãos vazias. Você está disposto a continuar nessa vida, a levar uma vida de porco? Que sentido tem tais pessoas estarem vivas? Sua vida é desprezível e ignóbil, você vive no meio da sujeira e da licenciosidade, e não busca nenhum objetivo; acaso sua vida não é a mais ignóbil de todas? Você se atreveria a levantar os olhos para Deus? Se você continuar a experimentar desse modo, o que ganhará além de nada? O caminho verdadeiro foi dado a você, mas ganhá-lo ou não depende, em última análise, da sua busca pessoal.

de ‘As experiências de Pedro: seu conhecimento do castigo e do julgamento’ em “A Palavra manifesta em carne”

12. Quando a questão são acontecimentos familiares inevitáveis (crianças que ficam doentes, maridos que vão para o hospital, colheitas ruins, perseguição de membros da família e assim por diante), você nem consegue superar essas coisas que acontecem com frequência no dia a dia. Quando essas coisas acontecem, você entra em pânico, não sabe o que fazer – e, na maior parte do tempo, reclama de Deus. Você reclama que as palavras de Deus o enganaram, que a obra de Deus lhe deixou confuso. Vocês não têm tais pensamentos? Acha que tais coisas só acontecem entre vocês raramente? Vocês passam todos os dias vivendo em meio a tais acontecimentos. Vocês não dão a menor atenção ao sucesso da sua fé em Deus e em como satisfazer a vontade de Deus. Sua verdadeira estatura é muito pequena, ainda menor do que a de um pintinho. Quando a empresa do seu marido perde dinheiro, vocês reclamam de Deus, quando se encontram em um ambiente sem a proteção de Deus, continuam reclamando de Deus, reclamam até quando um dos seus frangos morre ou quando uma vaca velha no curral cai doente, reclamam quando chega a hora de um filho começar uma família, mas a sua família não tem dinheiro suficiente, e quando os obreiros da igreja fazem algumas refeições na sua casa, mas a igreja não o reembolsa ou ninguém lhe manda nenhuma verdura, você também reclama. Sua barriga está cheia de reclamações e você às vezes não vai às assembleias nem come e bebe as palavras de Deus por causa disso, você provavelmente se torna negativo por um longo período. Nada que acontece com você hoje tem qualquer relação com as suas perspectivas ou destino; estas coisas também aconteceriam se você não acreditasse em Deus, mas hoje você passa a responsabilidade sobre elas a Deus, e insiste em dizer que Deus eliminou você. O que dizer de sua crença em Deus, realmente lhe ofereceu sua vida? Se vocês sofressem as mesmas provações que Jó sofreu, nenhum entre vocês que seguem Deus hoje seria capaz de permanecer firmes, todos desabariam. E existe, de maneira bem simples, um mundo de diferença entre vocês e Pedro. Hoje, se metade dos seus bens fosse tomada, vocês ousariam negar a existência de Deus; se seu filho ou filha lhes fosse tirado, correriam pelas ruas gritando sua decepção; se a sua vida chegasse a um beco sem saída, tentaria acertar as contas com Deus, perguntando por que Eu proferi tantas palavras no começo para assustá-lo. Não há nada que vocês não ousariam fazer em momentos assim.

de ‘Prática (3)’ em “A Palavra manifesta em carne”

13. Muitos dos que seguem a Deus estão interessados apenas em como ganhar as bênçãos ou evitar os desastres. Diante da menção da obra e do gerenciamento de Deus, eles se calam e perdem todo interesse; acreditam que conhecer questões tão tediosas não acrescentará nada na vida deles, que não lhes trará benefício algum. Assim, embora tenham ouvido as mensagens sobre o gerenciamento de Deus, tratam-nas casualmente, não as veem como algo precioso a ser aceito, muito menos as recebem como parte da vida deles. Tais pessoas têm um objetivo bastante simples em seguir a Deus: ganhar bênçãos, e são preguiçosas demais para participar de qualquer coisa que não envolva esse objetivo. Para elas, acreditar em Deus a fim de ganhar bênçãos é o mais legítimo dos objetivos e o valor exato de sua fé. Elas não são influenciadas por nada que não leve a esse objetivo. Esse é o caso da maioria dos que acreditam em Deus hoje. O objetivo e a motivação dessas pessoas parecem legítimos, porque, ao mesmo tempo em que acreditam em Deus, elas gastam e se dedicam a Deus, cumprem seu dever; elas abrem mão da juventude, abandonam família e carreira e até passam anos ocupando-se longe de casa. Em nome do objetivo final, elas trocam de interesses, modificam as perspectivas de vida e mudam até a direção do que buscam, ainda que não consigam mudar o objetivo de sua fé em Deus. Elas correm atrás do gerenciamento dos próprios ideais; não importa o quanto a estrada seja distante ou quantos sacrifícios e obstáculos existam ao longo do caminho, elas se apegam às suas armas e persistem sem medo da morte. Que poder as faz continuar se dedicando dessa forma? É a consciência delas? É seu caráter nobre e generoso? É a determinação em lutar com as forças do mal até o fim? É a fé com que dão testemunho de Deus sem buscar recompensa? É a lealdade pela qual estão dispostas a desistir de tudo para realizar a vontade de Deus? Ou é o espírito de devoção pelo qual sempre abriram mão das exigências pessoais extravagantes? Para pessoas que nunca conheceram a obra de gerenciamento de Deus, doar tanto assim é simplesmente um milagre maravilhoso! Por ora, não vamos discutir o quanto essas pessoas têm doado. No entanto, o comportamento delas é altamente digno da nossa análise. Sem considerar os benefícios que estão intimamente associados a elas, poderia haver algum outro motivo para essas pessoas que nunca entenderam Deus doarem tanto a Ele? Nisso descobrimos um problema não identificado antes. O relacionamento entre homem e Deus é pura e simplesmente de interesse pessoal. É o relacionamento entre o receptor e o doador de bênçãos. Para colocar de forma mais clara, é semelhante ao relacionamento entre empregado e empregador. O empregado só trabalha para receber a recompensa concedida pelo empregador. Em um relacionamento como esse, não há afeto, é só um negócio; não existe amar e ser amado, apenas caridade e misericórdia; não há compreensão, apenas resignação e decepção; não há intimidade, apenas um abismo em que não pode haver pontes.

de ‘O homem só pode ser salvo em meio ao gerenciamento de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

14. O mais triste em relação à fé em Deus por parte da humanidade é que o homem conduz o próprio gerenciamento em meio à obra divina e é negligente com o gerenciamento de Deus. O maior fracasso da humanidade jaz no modo como o homem está construindo o próprio destino ideal e calculando como ganhar a maior bênção e o melhor destino, enquanto busca ao mesmo tempo se submeter a Deus e adorá-Lo. Mesmo que as pessoas entendam o quanto são desprezíveis, odiosas e patéticas, quantas delas poderiam abandonar seus ideais e suas esperanças? E quem é capaz de interromper os próprios passos e parar de pensar apenas em si? Deus precisa daqueles que irão cooperar intimamente com ele e completar Seu gerenciamento. Ele exige aqueles que vão devotar mente e corpo à obra de Seu gerenciamento a fim de se submeter a Ele; Deus não precisa de pessoas que vão estender as mãos Lhe implorando todos os dias, muito menos das que dão um pouco e então esperam ser reembolsadas pelo favor. Deus despreza as que fazem uma pequena contribuição e depois descansam sobre os louros. Ele odeia aquelas pessoas de sangue-frio que se ressentem da obra de Seu gerenciamento e só querem falar sobre ir para o céu e ganhar bênçãos. Ele tem uma aversão ainda maior por aquelas que tiram vantagem da oportunidade apresentada pela obra que Ele faz para salvar a humanidade. Isso porque essas pessoas nunca se importaram com o que Deus deseja alcançar e conseguir através da obra de Seu gerenciamento. Elas só se preocupam com a maneira de poder usar essa oportunidade oferecida pela obra de Deus para ganhar bênçãos. Elas são indiferentes com o coração de Deus, estão inteiramente preocupadas com o próprio futuro e destino.

de ‘O homem só pode ser salvo em meio ao gerenciamento de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

15. Nas experiências de vida das pessoas, elas geralmente pensam em si mesmas: “Eu abandonei minha família e minha carreira para Deus, e o que Ele me deu? Devo fazer as contas e confirmar – recebi alguma bênção recentemente? Eu dei muito durante esse período, corri, corri e sofri muito – Deus me deu alguma promessa em troca? Ele Se lembrou das minhas boas ações? Qual será o meu fim? Posso receber as bênçãos de Deus?” … Toda pessoa constante e frequentemente faz tais cálculos em seu coração e elas fazem exigências a Deus que trazem em si suas motivações, ambições e negócios. O que quer dizer que, em seu coração, o homem está constantemente colocando Deus a prova, constantemente concebendo planos para Deus, e constantemente argumentando a favor do seu fim com Deus, e tentando extrair uma declaração de Deus, vendo se Deus pode ou não dar a ele o que ele quer. Ao mesmo tempo em que busca a Deus, o homem não trata Deus como Deus. Ele sempre tentou fazer acordos com Deus, fazendo exigências incessantes a Ele, e até mesmo pressionando-O a cada passo, tentando tomar um quilômetro depois de receber um centímetro. Ao mesmo tempo em que tenta fazer acordos com Deus, o homem também discute com Ele, e há até mesmo pessoas que, quando as provações lhes sobrevêm ou se encontram em certas situações, frequentemente se tornam fracas, passivas e negligentes em Sua obra, e cheias de reclamações sobre Deus. Desde quando começou a acreditar em Deus, o homem considera que Deus é uma cornucópia, um canivete suíço, e considera-se o maior credor de Deus, como se tentar receber bênçãos e promessas de Deus fosse seu direito intrínseco e obrigação, enquanto a responsabilidade de Deus fosse proteger e cuidar do homem e prover para ele. Essa é a compreensão básica da “crença em Deus” de todos aqueles que acreditam em Deus e da sua compreensão mais profunda do conceito de crença em Deus. Da substância da natureza humana à sua busca subjetiva, não há nada que se relacione ao temor de Deus. O objetivo do homem em acreditar em Deus não poderia ter nada a ver com a adoração a Deus. Ou seja, o homem nunca considerou nem entendeu que a crença em Deus requer temer a Deus e adorar a Deus. À luz de tais condições, a substância do homem é óbvia. E qual é essa substância? É que o coração do homem é malicioso, abriga traição e engano, não ama a equidade e a justiça, ou o que é positivo, e é desprezível e ganancioso. O coração do homem não poderia estar mais fechado a Deus; ele não o entregou absolutamente a Deus. Deus nunca viu o verdadeiro coração do homem, nem jamais foi adorado pelo homem.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus II’ em “A Palavra manifesta em carne”

16. Sempre que se menciona o destino, vocês o tratam com especial seriedade; todos vocês são particularmente sensíveis quanto a essa questão. Algumas pessoas mal conseguem esperar para ajoelhar-se ante Deus para acabar tendo um bom destino. Posso identificar-Me com a ânsia de vocês, que não precisa ser expressa em palavras. Vocês não querem de jeito nenhum que sua carne caia em desgraça e, sobretudo, não querem descer para uma longa punição no futuro. Vocês só esperam viver com mais liberdade e facilidade. Então, ficam especialmente ansiosos sempre que se menciona o destino, pois têm muito receio de que, por não prestar suficiente atenção, possam ofender a Deus e ficar sujeitos à retribuição merecida. Vocês não hesitaram em fazer concessões em prol do seu destino, e muitos de vocês que já foram desonestos e irreverentes de repente se tornaram especialmente gentis e sinceros; a sinceridade de vocês chega a ser arrepiante. De qualquer maneira, todos vocês têm corações honestos e abriram-se para Mim do início ao fim, sem ocultar nenhum dos segredos do seu coração, quer se trate de culpa, engano ou devoção. De um modo geral, vocês Me “confessaram” com franqueza essas coisas essenciais guardadas no mais recôndito do ser. Obviamente, eu nunca evitei tais coisas porque elas passaram a ser corriqueiras para Mim.

de ‘Sobre o destino’ em “A Palavra manifesta em carne”

17. Vocês preferem entrar no mar de fogo em prol de seu destino final a perder um fio de cabelo de modo a obterem a aprovação de Deus. Não estou sendo dogmático demais com vocês, acontece que seu coração de devoção é especialmente inadequado para enfrentar tudo o que faço. Vocês podem não compreender o que quero dizer, então, permitam-Me dar-lhes uma explicação simples: o que vocês precisam não é a verdade e a vida, nem os princípios pelos quais devem pautar sua conduta e, principalmente, não é Meu trabalho meticuloso. O que vocês precisam é de tudo o que possuem na carne – riqueza, status, família, casamento etc. Vocês são totalmente desdenhosos de Minhas palavras e Minha obra, portanto, Eu posso resumir sua fé em um termo: indiferente. Vocês farão o que for preciso para conseguir as coisas às quais se devotam de forma total, mas eu descobri que vocês não abrem mão de tudo em prol das questões relacionadas a sua crença em Deus. Antes, vocês são apenas relativamente leais e relativamente sérios. Por isso digo que pessoas não dotadas de extrema sinceridade no coração são um fracasso em sua crença em Deus. Pensem bem – há muitos fracassados entre vocês?

de ‘Sobre o destino’ em “A Palavra manifesta em carne”

18. Neste vasto mundo, quem pessoalmente foi examinado por Mim? Quem pessoalmente ouviu as palavras do Meu Espírito? Muitas pessoas tateiam no escuro, muitas oram em meio à adversidade, muitas observam com esperança enquanto se veem famintas e com frio, muitas estão amarradas por Satanás, mas muitas não sabem para onde se virar, muitas Me traem em meio à felicidade, muitas são ingratas e muitas são leais aos esquemas ardilosos de Satanás. Quem dentre vocês é Jó? Quem é Pedro? Por que fiz repetidas menções a Jó? E por que Me referi a Pedro tantas vezes? Já perceberam as Minhas esperanças para com vocês? Vocês deveriam passar mais tempo ponderando tais coisas.

de ‘A oitava declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

19. O homem Me busca em meio à dor e ele olha para Mim em meio às provações. Durante os momentos de paz, ele deleita-se em Mim, quando está em perigo, ele Me nega, quando está ocupado, ele Me esquece e quando está ocioso Ele age sem se envolver Comigo – contudo, nunca alguém Me amou durante toda a sua vida. Eu desejo que o homem seja sincero perante Mim: Eu não peço que Ele Me dê algo, mas apenas que todas as pessoas Me levem a sério, que, em vez de Me enganar, elas Me permitam trazer de volta a sinceridade do homem. O Meu esclarecimento, a Minha iluminação e o custo dos Meus esforços penetram entre todas as pessoas, assim como também o fato verdadeiro de toda a ação do homem penetra todas as pessoas, penetrando o engano delas para Comigo. É como se os ingredientes do engano do homem estivessem com ele desde o ventre, como se ele possuísse essas habilidades especiais de trapaças desde o nascimento. Além disso, ele nunca entregou o jogo; ninguém jamais viu através da fonte dessas habilidades enganosas. Como resultado, o homem vive em meio ao engano sem ter consciência dele, e é como se ele perdoasse a si mesmo, como se fossem os arranjos de Deus ao invés de enganar-Me deliberadamente. Não é essa a exata fonte do homem enganar-Me? Não é esse o seu esquema astuto? Eu nunca fiquei perplexo com as lisonjas e chicanarias do homem, pois Eu descobri sua essência há muito tempo. Quem sabe quanta impureza há em seu sangue e quanto do veneno de Satanás está dentro de sua medula? O homem acostuma-se cada vez mais com isso a cada dia que passa, de tal forma a ser insensível à aflição de Satanás e, assim, não tem interesse em descobrir a “arte da existência saudável”.

de ‘A vigésima primeira declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

20. No reino, Eu sou Rei – mas, em vez de Me tratar como seu Rei, o homem Me trata como o Salvador que desceu do céu. Como resultado disso, ele deseja que Eu lhe dê esmolas e não busca o conhecimento sobre Mim. Foram tantos os que clamaram a Mim como faz um mendigo; foram tantos os que abriram seus “sacos” para mim e imploraram que Eu lhes desse alimento para sobreviver; foram tantos os que fixaram olhos gananciosos em Mim, como lobos famintos, desejando Me devorar e encher suas barrigas; foram tantos os que baixaram suas cabeças em silêncio por causa de suas transgressões e se sentiram envergonhados, orando por Minha clemência ou aceitando voluntariamente Meu castigo. Quando Eu falo, as várias tolices do homem se mostram absurdas e sua forma verdadeira é revelada em meio à luz; e, diante da luz que brilha, o homem é incapaz de perdoar a si mesmo. Então, ele vem correndo a Mim para curvar-se e confessar seus pecados. Por causa da “honestidade” do homem, Eu o puxo uma vez mais para dentro da carruagem da salvação e, por isso, o homem é grato a Mim e Me lança um olhar amoroso. Contudo, ele ainda não está disposto a verdadeiramente buscar refúgio em Mim e ainda não entregou seu coração totalmente a Mim. Ele meramente se vangloria de Mim, mas não me ama de verdade, porque não voltou sua mente para Mim; seu corpo está diante de Mim, mas seu coração está atrás de Mim.

de ‘A vigésima segunda declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

21. A humanidade Me imagina onisciente e o Próprio Deus que atende a todos os apelos. A maioria assim vem diante de Mim apenas para buscar a ajuda de Deus, não devido ao desejo de Me conhecer. Quando nos espasmos da doença, os homens imploram com urgência a Minha ajuda. Quando na adversidade, confidenciam suas dificuldades a Mim com toda sua força para verter melhor seu sofrimento. Mas nem um único ser humano foi capaz de também Me amar estando no conforto. Nem uma única pessoa estendeu a mão em seus momentos de paz e felicidade para que Eu pudesse participar da sua alegria. Quando a família próxima está feliz e bem, os homens já Me jogam de lado ou fecham a porta para Mim, proibindo-Me de entrar, desfrutando assim da abençoada felicidade da família. A mente humana é muito mesquinha, mesquinha demais até para incluir um Deus tão amoroso, misericordioso e tangível quanto Eu. Quantas vezes fui rejeitado pelos homens em seus momentos de riso alegre; quantas vezes servi de muleta quando os homens cambalearam; quantas vezes fui obrigado a fazer o papel de médico pelos homens que sofriam com doenças. Como a humanidade é cruel! Completamente irracional e imoral. Nem sequer os sentimentos com que os humanos supostamente estão equipados podem ser percebidos neles. São quase destituídos de qualquer traço humano.

de ‘A décima quarta declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

22. Os que não têm humanidade são incapazes de amar verdadeiramente a Deus. Quando o ambiente é protegido e seguro ou lucrativo, eles são totalmente obedientes a Deus, mas quando o que desejam é ameaçado ou definitivamente recusado, eles imediatamente se revoltam. Podem de um dia para o outro se transformar de pessoas sorridentes e de “bom coração” em assassinos repulsivos e ferozes, que subitamente tratam o benfeitor de ontem como inimigo mortal, sem mais nem menos. Se esses demônios não forem expulsos, demônios que matariam em um piscar de olhos, não serão eles fonte de ainda mais sofrimento?

de ‘A obra de Deus e a prática do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

23. Hoje as pessoas são incapazes de abrir mão das coisas carnais, não conseguem renunciar ao prazer da carne, não conseguem abrir mão do mundo, do dinheiro nem de seu caráter corrupto. A maioria das pessoas se ocupa das próprias buscas de forma superficial. Na verdade, essas pessoas não têm Deus no coração; ou melhor, não temem a Deus. Elas não têm Deus no coração e por isso não podem perceber tudo que Deus faz; são ainda mais incapazes de acreditar nas palavras que provêm da Sua boca. Essas pessoas são muito carnais, profundamente corrompidas e carecem de toda a verdade; além disso, não acreditam que Deus pode Se tornar carne. Aquele que não acredita no Deus encarnado – ou seja, aquele que não acredita na obra e na fala do Deus visível, que não acredita no Deus visível e ao mesmo tempo adora o Deus invisível que está no céu – não tem Deus no coração. São pessoas desobedientes e resistentes a Deus. Essas pessoas carecem de humanidade e razão, para não falar da verdade. Para essas pessoas, o Deus visível e tangível é ainda menos crido; já o Deus invisível e intangível é o mais crível e também o que mais alegra o coração delas. O que elas buscam não é a verdade dos fatos, nem a verdadeira essência da vida, muito menos as intenções de Deus; em vez disso, elas perseguem a excitação. Quaisquer coisas que lhes permitam alcançar os próprios desejos são, sem dúvida, suas crenças e buscas. Elas só acreditam em Deus a fim de satisfazer os próprios desejos, não para buscar a verdade. Essas pessoas não são perversas? São extremamente autoconfiantes e não acreditam que Deus no céu irá destruí-las, essas “pessoas boas”. Em vez disso, acreditam que Deus vai lhes permitir ficar e, além do mais, vai recompensá-las generosamente, pois elas fizeram muitas coisas para Deus e demonstraram bastante “lealdade” para com Ele. Se elas fossem buscar o Deus visível, revidariam imediatamente contra Deus ou ficariam furiosas quando seus desejos não fossem atendidos. Essas são pessoas vis que buscam satisfazer os próprios desejos, não são íntegras na busca da verdade. Esse tipo de gente é o chamado povo perverso que segue a Cristo.

de ‘Deus e o homem entrarão em descanso juntos’ em “A Palavra manifesta em carne”

24. As pessoas sempre tendem ao mundo, nutrindo muitas esperanças, querendo muito para seus futuros e tendo muitas demandas extravagantes. Elas estão sempre pensando sobre e planejando para a sua carne e nunca interessadas em buscar o caminho de acreditar em Deus. Seus corações foram capturados por Satanás, elas perderam a reverência a Deus e estão devotando seus corações a Satanás. Mas o homem foi criado por Deus. Deste modo, o homem perdeu o testemunho, o que significa que ele perdeu a glória de Deus. O propósito da conquista da humanidade é resgatar a glória da reverência do homem a Deus. Isso pode ser colocado da seguinte forma: há muitas pessoas que não perseguem a vida; mesmo que haja algumas, podem ser contadas nos dedos das mãos. As pessoas estão mais preocupadas com o seu futuro e não prestam atenção nenhuma à vida. Algumas pessoas tanto se rebelam contra, quanto resistem a Deus, O julgam pelas Suas costas e não praticam a verdade. Eu ignoro essas pessoas por ora, e me abstenho de lidar com essa classe de filhos da rebeldia por enquanto. No futuro, você viverá nas trevas, chorando e rangendo os dentes.

de ‘A verdade interior da obra de conquista (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”

25. Pois em sua contaminação o homem é incapaz de considerar a Minha glória, em milhares de anos Eu nunca Me revelei, mas permaneci oculto; por esta razão a Minha glória nunca foi manifestada diante da humanidade, e o homem sempre esteve afundado no profundo abismo do pecado. Eu perdoei a injustiça da humanidade, mas os seres humanos não sabem como preservar-se, e em vez disso, sempre se colocam abertos ao pecado, permitindo que o pecado os prejudique. Isto não é falta de auto-respeito e de amor próprio deste homem? No meio da humanidade, não há ninguém que realmente possa amar? Quanto pesa a devoção do homem? Não há produtos adulterados misturados na assim chamada autenticidade? Sua devoção não é composta inteiramente de uma mixórdia? O que eu exijo é o amor total do homem. O homem não Me conhece, e embora ele possa procurar conhecer-Me, ele não vai Me dar o seu coração de forma verdadeira e sincera.

de ‘A décima nona declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

26.O homem Me “ama”, não porque o seu amor por Mim é inato, mas porque teme o castigo. Quem entre os homens nasceu Me amando? Quem Me trata como se Eu fosse seu próprio coração? E assim Eu resumi isso em uma máxima para o mundo humano: entre os homens, não há nenhum que Me ama.

de ‘A trigésima oitava declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

27. Eu não estou exagerando, muito menos apequenando o homem. Posso amar o homem pela eternidade e também posso odiá-lo pela eternidade, e isso jamais mudará, pois Eu tenho perseverança. Contudo, o homem não possui essa perseverança, ele está sempre inseguro para Comigo, ele sempre só Me dá um pouquinho de atenção quando Eu abro a Minha boca e, quando Eu calo a Minha boca e não digo nada, ele logo se perde no meio das ondas do vasto mundo. Por conseguinte, Eu condenso isso em outro aforismo: falta perseverança às pessoas e, em consequência, elas são incapazes de satisfazer Meu coração.

de ‘A quadragésima declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

28. Hoje ainda não sei por que o homem não cumpre o seu dever, por que ele não conhece o tamanho de sua estatura. As pessoas nem mesmo sabem se é várias gramas ou vários liang.[c] E, em consequência, elas ainda Me decepcionam. É como se toda a Minha obra tivesse sido em vão, como se Minhas palavras não passassem de um eco nas altas montanhas e ninguém jamais percebeu as raízes das Minhas palavras e declarações. E assim Eu uso isso como o fundamento para resumir o terceiro aforismo: as pessoas não Me conhecem, porque elas não Me veem.

de ‘A quadragésima segunda declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

29. Nesses momentos, vejo que o ódio por Mim no coração das pessoas voltou a crescer, porque elas retomaram o trabalho de reclamar. Elas sempre acusam a terra e maldizem o Céu. Apesar disso, em suas palavras, Eu não encontro nada que amaldiçoe a elas mesmas porque o seu amor a si mesmas é muito grande. Por conseguinte, Eu resumo o significado da vida humana: porque as pessoas se amam demais, toda a sua vida é angustiada e vazia e elas sofrem destruição auto-infligida por causa de seu ódio contra Mim.

de ‘A quadragésima sexta declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

30. As pessoas clamam por causa das Minhas palavras, e suas súplicas sempre contêm queixas a respeito da Minha falta de coração. É como se todos procurassem Meu verdadeiro “amor” pelo homem – mas como poderiam encontrar Meu amor em minhas palavras severas? Como resultado disso, eles sempre perdem a esperança por causa das Minhas palavras. É como se, assim que leem as Minhas palavras, contemplassem o “ceifador” e, em consequência, tremem de medo. Isso Me deixa infeliz: por que as pessoas da carne, que vivem em meio à morte, sempre temem a morte? O homem e a morte são inimigos implacáveis? Por que o medo da morte sempre causa angústia nas pessoas? Ao longo das experiências “excepcionais” da vida delas, elas experimentam apenas um pouco da morte? Por que as pessoas sempre se queixam de Mim no que dizem? Assim, Eu sumarizo o quarto aforismo para a vida humana: as pessoas mostram apenas um mínimo de obediência a Mim e, em consequência, elas sempre Me odeiam.

de ‘A quadragésima quinta declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

31. Não é simplesmente que o homem não Me conhece em Minha carne; é pior, ele fracassou em entender o próprio ego que reside em um corpo carnal. Há quantos anos tem sido assim, e todo esse tempo os seres humanos Me enganaram, Me tratando como um convidado de fora? Quantas vezes Me excluíram da porta da casa deles? Quantas vezes, estando diante de mim, não Me deram atenção? Quantas vezes renunciaram a Mim no meio de outros homens? Quantas vezes Me negaram diante do diabo? E quantas vezes Me atacaram em suas discussões verbais? No entanto, não levo em conta as fraquezas do homem, nem por conta de sua desobediência peço um dente em troca de um dente. Tudo o que tenho feito é aplicar um remédio para as suas doenças, a fim de curar seus males incuráveis, restaurando-o assim à saúde, para que ele possa por fim chegar a Me conhecer.

de ‘A décima segunda declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

32. Na época atual, as pessoas nunca Me estimaram, não tenho lugar no coração delas. Conseguiriam então mostrar um amor verdadeiro por Mim nos dias de sofrimento que virão? A justiça do homem continua sem forma, algo que não pode ser visto nem tocado. O que Eu quero é o coração do homem, pois no corpo humano o coração é o que há de mais precioso. As Minhas ações não são dignas de serem reembolsadas com o coração do homem? Por que as pessoas não Me entregam seu coração? Por que sempre o apertam no próprio peito, relutando em deixá-lo ir? O coração humano pode garantir paz e felicidade ao longo da vida das pessoas? Por que, quando lhes peço coisas, as pessoas sempre pegam um punhado de terra do chão e atiram em Mim? É esse o esquema engenhoso do homem?

de ‘A trigésima sexta declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

33. Muitas são as vezes que chamei o homem com o Meu Espírito, mas ele age como se tivesse sido esfaqueado por Mim, olhando-Me de longe, com muito medo de que Eu o leve para um outro mundo. Muitas são as vezes que tenho inquirido sobre espírito do homem, mas ele permanece totalmente alheio, profundamente temeroso de que Eu entre na sua casa e aproveite a oportunidade para tirar todos os seus pertences. Assim, ele Me deixa de fora, deparando nada mais que uma porta fria, bem fechada. Muitas são as vezes que o homem caiu e Eu o salvei, mas depois de acordar, ele imediatamente Me deixa e, intocado pelo Meu amor, lança-Me um olhar cauteloso; nunca aqueci o coração do homem. O homem é um animal de sangue frio, sem emoção. Mesmo que ele seja aquecido por Meu abraço, nunca ele foi profundamente tocado por isso. O homem é como um selvagem da montanha. Nunca ele estimou todo o Meu afeto pela humanidade. Ele não está disposto a se aproximar de Mim, preferindo habitar entre as montanhas, onde perdura a ameaça de bestas feras – ainda assim ele não está disposto a se refugiar em Mim.

de ‘A vigésima declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

34. Eu compreendo profundamente o engano que existe no coração de vocês; a maioria de vocês Me segue por curiosidade e veio em busca de Mim por sentir-se vazia. Quando o seu terceiro desejo – de uma vida tranquila e feliz – se despedaça, a curiosidade de vocês também se dissipa. O engano que existe no coração de cada um de vocês se revela em suas palavras e seus atos. Francamente, vocês só estão curiosos a Meu respeito, mas não Me temem; não se importam com sua língua e restringem seu comportamento menos ainda. Então, de verdade, como é a sua fé? É genuína? Vocês só usam Minhas palavras para dissipar suas preocupações e aliviar seu tédio, para preencher os espaços vazios restantes na sua vida. Quem de vocês já as pôs em prática? Quem tem fé genuína? Vocês ficam gritando que Deus é um Deus que enxerga fundo no coração das pessoas, mas como o Deus sobre o qual vocês gritam no coração de vocês é compatível Comigo? Já que vocês gritam desse jeito, então, por que agem dessa maneira? Será que esse é o amor com o qual querem Me retribuir? Não há uma quantidade pequena de dedicação nos seus lábios, mas onde estão os sacrifícios e as boas ações de vocês? Não fosse por suas palavras que chegam aos Meus ouvidos, como Eu poderia odiá-los tanto assim?

de ‘Palavras para jovens e velhos’ em “A Palavra manifesta em carne”

35. Sua fé é muito bonita; vocês dizem que estão dispostos a dedicar suas vidas para Minha obra, fazer qualquer coisa e tudo por ela, mas seu caráter não mudou muito. Só tem havido palavras arrogantes e suas reais ações são muito desprezíveis. Parece que a língua e os lábios estão no céu, mas as pernas estão longe na terra, por isso suas palavras e ações e sua reputação ainda estão em péssimas condições. Sua reputação foi destruída, seu comportamento é depreciativo, seu modo de falar é vil, sua vida é desprezível e até mesmo toda a sua humanidade é vil. Vocês são intolerantes em relação às pessoas e discutem por todas as pequenas coisas. Vocês brigam por sua própria reputação e status, até ao ponto de estarem dispostos a descer até o inferno, no lago de fogo. Suas palavras e ações atuais são suficientes para que Eu possa determinar que vocês são pecadores. Sua atitude em relação à Minha obra é o suficiente para Eu determinar que vocês são injustos, e todos os seus caráteres são suficientes para dizer que vocês são almas imundas, cheias de abominações. Suas manifestações e o que revelam são adequadas para dizer que vocês são pessoas que beberam o suficiente do sangue de espíritos imundos.

de ‘Seu caráter é tão vil!’ em “A Palavra manifesta em carne”

36. Eu tenho estado entre vocês, associando-Me a vocês por várias primaveras e outonos, Eu tenho vivido entre vocês por um longo tempo, tenho vivido com vocês – quanto do seu comportamento desprezível escapou bem diante dos Meus olhos? Essas suas palavras sinceras estão constantemente ecoando em Meus ouvidos; milhões e milhões de suas aspirações foram colocadas sobre Meu altar – elas nem podem ser contadas. No entanto, quanto à sua dedicação e ao que vocês gastam, não há nem um pouquinho. Não há nem um pouco de sua sinceridade no Meu altar. Onde estão os frutos de sua crença em Mim? Vocês receberam graça infinita de Mim e viram infinitos mistérios do céu, e até mostrei a vocês as chamas do céu, mas não tive coração para queimá-los, e o que Me deram em troca? Quanto vocês estão dispostos a dar para Mim? Segurando a comida que Eu dei, você se vira e a oferece para Mim, mesmo dizendo que foi algo que você recebeu em troca do suor do seu próprio trabalho duro, que você está dando tudo que tem para Mim. Como você pode não saber que suas “contribuições” para Mim foram todas roubadas do Meu altar? E agora você está oferecendo isso para Mim – não está me enganando? Como você pode não saber que o que estou desfrutando hoje são todas as ofertas no Meu altar, e não o que você ganhou em retorno pelo seu trabalho duro e depois Me ofereceu? Vocês realmente se atrevem a Me enganar dessa maneira, então como posso perdoá-los? Como posso suportar isso por mais tempo?

de ‘Seu caráter é tão vil!’ em “A Palavra manifesta em carne”

37. Estou de pé sobre o universo dia após dia, observando, e humildemente Me escondo em Minha morada para experimentar a vida humana, estudando de perto cada ato do homem. Ninguém jamais se ofereceu a Mim de verdade. Ninguém jamais perseguiu a verdade. Ninguém jamais esteve consciencioso de Mim. Ninguém jamais tomou resoluções diante de Mim e cumpriu seu dever. Ninguém jamais Me permitiu habitar em si. Ninguém Me valorizou como valorizaria a própria vida. Ninguém jamais viu na realidade prática todo o ser da Minha divindade. Ninguém jamais esteve disposto a entrar em contato com o Próprio Deus prático.

de ‘A décima quarta declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

38. Eu falei inúmeras palavras e, além do mais, Eu executei uma quantidade numerosa de obra. Todos os dias, Eu observo enquanto cada homem naturalmente executa tudo que deve fazer de acordo com sua natureza inerente e como ela se desenvolve. Sem saber, muitos já se colocaram no “caminho certo”, que Eu estabeleci para a revelação de todos os tipos de homem. Eu já coloquei cada tipo de homem em ambientes diferentes, e em seu lugar cada um vem expressando seus atributos inerentes. Não há ninguém para prendê-los, ninguém para seduzi-los. Estão livres em sua totalidade e aquilo que expressam vem naturalmente. Só há uma coisa que os mantém sob controle, e são as Minhas palavras. Portanto, diversos homens leem as Minhas palavras de má vontade apenas para que seu fim não seja de morte, mas nunca colocam Minhas palavras em prática. Por outro lado, alguns homens acham difícil suportar os dias sem Minhas palavras para guiá-los e supri-los, de modo que naturalmente se agarram às Minhas palavras o tempo todo. Na medida em que o tempo passa, eles descobrem o segredo da vida humana, o destino da humanidade e o valor de ser humano. A humanidade não é mais do que isso na presença de Minha palavra, e Eu simplesmente permito que as questões tomem seu rumo. Não faço nada que force o homem a viver por Minhas palavras como base de sua existência.

de ‘Vocês precisam considerar seus feitos’ em “A Palavra manifesta em carne”

39. A humanidade não Me conhece, e por isso, em vez de apresentar a própria vida para Me oferecer em troca, tudo que ela faz é parar na Minha frente com o lixo em suas mãos, tentando, assim, Me satisfazer. Mas, longe de estar satisfeito pelas coisas como elas são, eu continuo fazendo exigências à humanidade. Eu amo o tributo do homem, mas odeio suas extorsões. Todos os homens têm o coração cheio de cobiça; é como se o coração humano fosse escravizado pelo diabo, e o homem fosse incapaz de se libertar e oferecer o seu coração a Mim. Quando falo, o homem ouve a Minha voz, com extrema atenção; mas quando paro de falar ele começa novamente por sua própria "iniciativa" e cessa inteiramente de prestar atenção às Minhas palavras, como se Minhas palavras fossem um complemento a sua iniciativa. Eu nunca fui negligente para com a humanidade, e ainda assim Eu tenho sido longânimo e magnânimo para com a humanidade. E assim, por causa de Minha clemência, os seres humanos têm ficado mais arrogantes, incapazes de autoconhecimento e autorreflexão, e eles tiram proveito de Minha tolerância para Me enganar. Nem um dentre eles se preocupa sinceramente Comigo, e nenhum Me valoriza verdadeiramente como um objeto querido ao seu coração; apenas quando têm momentos de ócio para gastar eles Me dão respeito superficial.

de ‘A décima nona declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

40. Aos olhos das pessoas, as palavras de Deus são como um utensílio cotidiano, elas não lhes dão importância alguma. Assim, tais pessoas não podem colocar as palavras de Deus em prática – elas se tornaram miseráveis infelizes que estão cientes da verdade, mas não a colocam em prática. Só essa falha do homem já é, portanto, suficiente para causar repulsa em Deus por certo tempo, e assim Ele diz várias vezes que as pessoas não prestam atenção em Suas palavras. No entanto, em sua concepção, as pessoas pensam o seguinte: “Todos os dias estudamos e analisamos as palavras de Deus, como podem dizer que não prestamos atenção nelas? Não estão cometendo uma injustiça conosco?”. Permita-Me, porém, destrinchar isso para você – as pessoas ficarão ruborizadas. Quando leem as palavras de Deus, elas concordam com a cabeça, elas se curvam e se roçam, como um cão babando pelas palavras de seu senhor. Assim, nessa hora, as pessoas se sentem ineptas, as lágrimas escorrem pelo rosto, é como se desejassem se arrepender e começar mais uma vez – porém, tendo passado esse momento, sua timidez de ovelha desaparece imediatamente, para ser substituída pela ferocidade do lobo; elas colocam as palavras de Deus de lado e sempre acreditam que os próprios assuntos têm prioridade, que os assuntos de Deus vêm por último, e, por causa dessas suas ações, elas nunca são capazes de colocar as palavras de Deus em ação. Quando os fatos surgem, elas estendem os cotovelos para fora[d] – o que significa enganar o próprio povo – não é de admirar que Deus diga: “ele ‘corre para o outro lado’ enquanto depende de Mim para o sustento”. Só a partir disso pode-se ver que não há a menor falsidade nas palavras de Deus, elas são inteiramente verdadeiras e não contêm nem o mais leve exagero, mas parecem ter sido um tanto abrandadas, pois a estatura do homem é baixa demais, ele é incapaz de aceitação.

de ‘Interpretação da trigésima sexta declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

41. Algumas pessoas apenas se armam com algumas verdades para emergências ou para abandonar a si mesmas e ajudar os outros, não para resolver seus próprios problemas; nós as chamamos de “pessoas abnegadas”. Elas consideram os outros como marionetes da verdade e a si mesmas como donas da verdade, ensinando os outros a se apegarem à verdade e a não serem passivos, enquanto elas próprias são espectadores à margem – que tipo de pessoas são elas? Armadas com algumas das palavras da verdade apenas para repreender outras pessoas, enquanto não fazem nada para impedir que se deparem com sua própria destruição – como são patéticas! Se as palavras delas podem ajudar os outros, por que elas não podem se ajudar? Devemos chamá-las de hipócritas que estão fora da realidade. Elas fornecem palavras de verdade aos outros e pedem que os outros as pratiquem, mas não fazem esforço para praticá-las por si mesmas – elas não são desprezíveis? Elas mesmas claramente não conseguem fazê-lo, mesmo assim forçam os outros a colocar as palavras da verdade em prática – que método cruel é esse! Elas não estão usando a realidade para ajudar os outros; elas não estão provendo os outros com um coração de amor maternal; elas estão apenas enganando pessoas e corrompendo pessoas.

de ‘Aqueles que amam a verdade têm um caminho a seguir’ em “Registros das falas de Cristo”

42. Muitas pessoas pegam as palavras de Deus para as ler dia após dia, até o ponto de cuidadosamente memorizar todas as passagens clássicas que contém e guardá-las como seu tesouro mais precioso e, além disso, pregar as palavras de Deus em todo lugar, provendo e ajudando os outros por meio de Suas palavras. Elas pensam que fazer isso é dar testemunho de Deus, dar testemunho de Suas palavras, que fazer isso é seguir o caminho de Deus; pensam que fazer isso é viver pelas palavras de Deus, que isso é aplicar as Suas palavras às próprias vidas, que fazer isso lhes permitirá receber os elogios de Deus e ser salvas e aperfeiçoadas. Mas, mesmo pregando as palavras de Deus, nunca cumprem com as palavras de Deus na prática ou tentam alinhar-se com o que está revelado nelas. Antes, elas usam as palavras de Deus para ganhar a adoração e confiança dos outros trapaceando, para entrar no gerenciamento por conta própria e defraudar e roubar a glória de Deus. Elas esperam, em vão, usar a oportunidade dada para divulgar as palavras de Deus para receberem a obra de Deus e Seus elogios. […] Embebidas nesse conhecimento superficial das palavras de Deus, pareceria que sua fé cresceu, que sua resolução para suportar o sofrimento foi fortalecida e que seu conhecimento de Deus foi aprofundado. Pouco sabem elas que, até que elas realmente experimentem as palavras de Deus, todo o seu conhecimento de Deus e suas ideias sobre Ele advêm de sua imaginação fértil e de conjectura. Sua fé não resistiria a qualquer tipo de teste de Deus, aquilo que chamam de espiritualidade e estatura simplesmente não resistiria à prova ou inspeção de Deus, sua resolução não passa de um castelo construído sobre a areia, e o suposto conhecimento de Deus também não é mais que uma invenção de sua imaginação.

de ‘Conhecer Deus é a senda para temer a Deus e evitar o mal’ em “A Palavra manifesta em carne”

43. De fato, essas pessoas que, por assim dizer, investiram muito nas palavras de Deus, nunca perceberam o que é a verdadeira fé, o que é a verdadeira submissão, o que é verdadeiro cuidado por Deus nem o que é conhecimento real de Deus. Elas tomam a teoria, a imaginação, o conhecimento, o dom, a tradição, a superstição, e até mesmo os valores morais da humanidade, e os transformam em “capital de investimento” e “armas militares” para acreditar em Deus e buscá-Lo, tornando-os fundamentos da sua crença em Deus e sua busca por Ele. Ao mesmo tempo, elas também pegam esse capital e armas e os transformam em um talismã mágico para conhecer a Deus, para encontrar e contender contra inspeção, a provação, o castigo e o julgamento de Deus. No final, o que elas acumulam consiste em nada mais do que conclusões sobre Deus que estão mergulhadas em conotação religiosa, na superstição feudal e em tudo que é romântico, grotesco e enigmático, seu modo de conhecer e definir a Deus está gravado no mesmo molde que o das pessoas que creem apenas no Céu Acima, ou no Bom Velhinho no Céu, enquanto a realidade de Deus, Sua essência, Seu caráter, Suas posses e Seu ser, e assim por diante — tudo isso tem a ver com o Próprio Deus real — são coisas que o conhecimento delas não conseguiu captar, é completamente irrelevante e estão até mesmo em polos opostos. Dessa forma, embora elas vivam sob a provisão e nutrição das palavras de Deus, elas são incapazes de trilhar verdadeiramente a senda de temer a Deus e evitar o mal. A verdadeira razão para isso é que elas nunca se familiarizaram com Deus, nem tiveram contato genuíno ou comunhão com Ele, e assim é impossível que elas cheguem a um entendimento mútuo com Deus, ou que despertem em si mesmas uma crença genuína em Deus, busca por ou adoração a Deus. Que elas considerem as palavras de Deus assim, que elas considerem Deus dessa forma — essa perspectiva e atitude as condenou a retornar de mãos vazias dos seus esforços, condenou-as a nunca, em toda a eternidade, ser capazes de trilhar a senda de temer a Deus e evitar o mal. O alvo para o qual elas estão mirando e a direção na qual elas estão indo significam que elas são inimigas de Deus por toda a eternidade, e que através da eternidade elas nunca serão capazes de receber a salvação.

de ‘Conhecer Deus é a senda para temer a Deus e evitar o mal’ em “A Palavra manifesta em carne”

44. E, assim, aqueles que nunca tiveram consciência ou valor em sua existência observam discretamente como as coisas são e então com ousadia deixam Minhas palavras de lado e fazem o que bem entendem. Começam a se cansar da verdade e de tudo que vem de Mim. Além do mais, cansam de estar na Minha casa. Esses homens se alojam temporariamente na Minha casa pelo bem de seu destino e para fugir à punição, mesmo que estejam prestando serviço. Mas suas intenções nunca mudam, nem suas ações. Isso encoraja ainda mais seu desejo por bênçãos, por uma única passagem para dentro do reino onde poderão permanecer pela eternidade e até pela passagem ao céu eterno. Quanto mais eles anseiam que o Meu dia venha um dia em breve, mais sentem que a verdade se tornou um obstáculo, um percalço em seu caminho. Mal podem esperar para colocar os pés no reino para aproveitar para sempre as bênçãos do reino do céu, sem precisar buscar a verdade ou aceitar julgamento e castigo e, mais do que tudo, sem precisar se alojar de maneira subserviente na Minha casa e fazer o que Eu ordeno. Estas pessoas não entram na Minha casa para preencher um coração que busca a verdade nem para trabalhar com o Meu gerenciamento. Simplesmente almejam ser um daqueles que não serão destruídos na próxima era. Por isso seu coração nunca soube o que a verdade é nem como aceitar a verdade. Esta é a razão por que tais homens nunca praticaram a verdade ou se deram conta da profundidade extrema de sua corrupção e, no entanto, alojaram-se na Minha casa como “servos” até o fim. Eles esperam “pacientemente” a chegada do Meu dia e são incansáveis enquanto são jogados de um lado para o outro pela maneira da Minha obra. Não importa quão grande foi o seu esforço, nem que preço pagaram, ninguém verá que sofreram pela verdade ou se sacrificaram por Mim. Em seu coração, eles mal podem esperar para ver o dia em que colocarei um fim à antiga era e, além do mais, desejam ansiosamente saber o quão grande é Meu poder e Minha autoridade. Aquilo que eles nunca se apressaram por fazer é mudar a si mesmos e perseguir a verdade. Eles amam aquilo de que Eu estou cansado e estão cansados daquilo que Eu amo. Eles anseiam por aquilo que Eu odeio, mas ao mesmo tempo, têm medo de perder aquilo que Eu abomino. Vivem neste mundo perverso, no entanto nunca o odiaram e têm medo profundo de que seja destruído por Mim. Os propósitos que eles têm são conflitantes: agradam-se com este mundo que Eu abomino, no entanto, ao mesmo tempo, anseiam para que Eu logo destrua este mundo. Dessa maneira, serão poupados do sofrimento da destruição e transformados em senhores da próxima era antes de serem desviados do caminho verdadeiro. Isso é porque eles não amam a verdade e estão cansados de tudo que vem de Mim. Talvez eles se tornem “pessoas obedientes” por um curto período em nome de não perder as bênçãos, mas sua mentalidade ansiosa por bênção e seu medo de perecer e entrar no lago de fogo ardente nunca poderá ser obscurecida. Na medida em que o Meu dia se aproxima, seu desejo vai ficando cada vez mais forte. E, quanto maior o desastre, mais ele os torna impotentes, sem saber por onde começar para Me fazer regozijar e para evitar perder as bênçãos por que ansiaram durante tanto tempo. Uma vez que Minha mão começa sua obra, estes homens ficam ansiosos por entrar em ação para servir como a vanguarda. Pensam apenas em lançar-se bem na linha de frente das tropas, com medo profundo de que Eu não os veja. Fazem e dizem aquilo que pensam estar certo, sem saber que seus feitos e ações nunca foram relevantes à verdade e simplesmente atrapalham e interferem com Meus planos. Apesar de poderem ter dedicado grande esforço e poderem ser verdadeiros em sua vontade e intenção de suportar as dificuldades, tudo que fazem não tem nada a ver Comigo, porque Eu nunca vi que os feitos deles vêm de boas intenções, muito menos os vi colocando qualquer coisa em Meu altar. Tais são seus feitos perante Mim durante esses tantos anos.

de ‘Vocês precisam considerar seus feitos’ em “A Palavra manifesta em carne”

45. Seus muitos anos de ações perante Mim Me deram a resposta que Eu nunca tinha recebido antes. E a pergunta a essa resposta é: “Qual é a atitude do homem perante a verdade e o verdadeiro Deus?”. O esforço que Eu despejei sobre o homem prova a Minha substância de amar o homem, e as ações e feitos do homem perante Minha presença também provaram a substância do homem em detestar a verdade e se opor a Mim. Em todo o momento Eu estou preocupado por todos aqueles que Me seguiram, no entanto, nunca aqueles que Me seguem são capazes de receber Minha palavra; são completamente incapazes de aceitar até qualquer sugestão que venha de Mim. Isso é o que Me entristece mais do que tudo. Ninguém jamais é capaz de Me entender e, além do mais, ninguém é capaz de Me aceitar, apesar de Minha atitude ser sincera e Minhas palavras são gentis. Todos estão fazendo o trabalho confiado por Mim de acordo com suas intenções originais; não buscam Minhas intenções, muito menos perguntam quais são Meus pedidos. Continuam alegando que Me servem com lealdade ao mesmo tempo em que se rebelam contra Mim. Muitos acreditam, que verdades que são inaceitáveis a eles ou que eles não podem praticar não são verdades. Para tais homens, Minhas verdades se tornam algo a ser negado e deixado de lado. Ao mesmo tempo, Eu então Me transformo naquele reconhecido pelo homem apenas em palavra como Deus, mas também considerado um forasteiro que não é a verdade, o caminho ou a vida.

de ‘Vocês precisam considerar seus feitos’ em “A Palavra manifesta em carne”

46. A lealdade de vocês é apenas de palavra, seu conhecimento é meramente intelectual e conceitual, seus labores são pelo bem de ganhar bênçãos do Céu; então como deve ser a fé de vocês? Até hoje, vocês se fazem de surdos para toda e qualquer palavra da verdade. Vocês não sabem o que Deus é, não sabem o que Cristo é, não sabem como reverenciar Jeová, não sabem como entrar na obra do Espírito Santo e não sabem como distinguir entre a obra do Próprio Deus e os enganos do homem. Você sabe apenas condenar qualquer palavra de verdade expressa por Deus que não se conforme a seu pensamento. Onde está sua humildade? Onde está sua obediência? Onde está a sua lealdade? Onde está o seu desejo de buscar a verdade? Onde está a sua reverência a Deus? Eu lhes digo: aqueles que creem em Deus por causa dos sinais são certamente a categoria que sofrerá a destruição. Aqueles que são incapazes de aceitar as palavras de Jesus que voltou à carne são certamente a progênie do inferno, os descendentes do arcanjo, a categoria que será sujeita à destruição eterna. […] Aqueles que aceitarem a verdade e não buscarem sinais, e assim foram purificados, terão regressado diante do trono de Deus e entrado no abraço do Criador. Somente aqueles que persistirem crendo que “o Jesus que não vem sobre uma nuvem branca é um falso cristo” estarão sujeitos à punição eterna, pois eles somente creem no Jesus que mostra sinais, mas não reconhecem o Jesus que proclama o rigoroso juízo e libera o verdadeiro caminho da vida. E assim, só pode ser que Jesus lide com eles quando Ele voltar abertamente sobre uma nuvem branca. Eles são obstinados demais, confiantes demais em si mesmos, arrogantes demais. Como tais degenerados poderiam ser recompensados por Jesus?

de ‘Quando você contemplar o corpo espiritual de Jesus será quando Deus terá feito novo céu e nova terra’ em “A Palavra manifesta em carne”

47. Há algumas pessoas cuja crença nunca foi reconhecida no coração de Deus. Em outras palavras, Deus não reconhece que essas pessoas são Seus seguidores, pois Deus não louva sua crença. Para essas pessoas, independentemente de quantos anos elas seguiram a Deus, suas ideias e pontos de vista nunca mudaram. Elas são como os incrédulos, aderindo a princípios e maneira de fazer as coisas incrédulos, aderindo às suas leis de sobrevivência e crença. Elas nunca aceitaram a palavra de Deus como sua vida, nunca acreditaram que a palavra de Deus é verdade, nunca pretenderam aceitar a salvação de Deus e nunca reconheceram Deus como seu Deus. Elas consideram acreditar em Deus como algum tipo de divertimento amador, tratando Deus meramente como sustento espiritual, logo, elas não acham que valha a pena tentar entender o caráter de Deus, ou a essência de Deus. Você poderia dizer que tudo que corresponde ao verdadeiro Deus não tem nada a ver com essas pessoas. Elas não estão interessadas e elas não querem fazer o esforço para responder. Isso se dá porque, no fundo de seu coração, há uma voz intensa que está sempre lhes dizendo: Deus é invisível e intocável, e Deus não existe. Elas acreditam que tentar entender esse tipo de Deus não valeria seus esforços; estariam engando a si mesmas. Elas reconhecem Deus apenas em palavras, e não tomam nenhuma posição real. Elas também não fazem nada em termos práticos, achando que elas são muito espertas.

de ‘Como conhecer o caráter de Deus e o resultado de Sua obra’ em “A Palavra manifesta em carne”

48. O motivo pelo qual o homem se opõe a Deus surge, por um lado, do caráter humano corrupto e, por outro lado, da ignorância sobre Deus e falta de entendimento dos princípios da Sua obra e de Sua vontade em relação ao homem. Esses dois aspectos se fundem na história da resistência humana a Deus.

de ‘Todos os que não conhecem a Deus são aqueles que se opõem a Ele’ em “A Palavra manifesta em carne”

49. A obra de Deus é sempre nova, nunca é velha e nunca forma doutrina, e, em vez disso, está sempre mudando e renovando-se em maior ou menor medida. Essa obra é a expressão do caráter inerente do Próprio Deus. É também o princípio inerente da obra de Deus e um dos meios pelos quais Ele realiza a Sua gestão. Se Deus não operasse dessa forma, o homem não mudaria nem seria capaz de conhecê-Lo, e Satanás não seria derrotado. Assim, em Sua obra constantemente acontecem mudanças que parecem erráticas, mas na verdade são periódicas. No entanto, o modo em que o homem acredita em Deus é muito diferente: aferra-se a doutrinas e sistemas antigos e bem conhecidos que, quanto mais velhos, mais palatáveis são para ele. Como poderia a mente tola do homem, uma mente intransigente que nem pedra, aceitar tanta obra e palavras novas e insondáveis de Deus? O homem abomina o Deus que é sempre novo e nunca velho; ele só gosta do Deus velho e antiquado, imóvel e de cabelo branco. Logo, como Deus e o homem têm seus gostos diferentes, o homem virou inimigo de Deus. Muitas dessas contradições existem ainda hoje, quando Deus já tem feito uma nova obra por quase seis mil anos. Por conseguinte, elas são irremediáveis. Talvez seja por causa da teimosia humana ou porque os decretos administrativos de Deus não podem ser violados por nenhum homem – mas esses clérigos ainda se aferram a livros e papéis velhos e bolorentos, enquanto Deus prossegue a Sua obra de gestão incompleta como se não tivesse ninguém a Seu lado. Embora essas contradições tornem Deus e os homens inimigos e sejam mesmo irreconciliáveis, Deus não as leva em consideração, como se elas ali estivessem, mas não estivessem ali. No entanto, o homem ainda permanece fiel às suas crenças e concepções e não abre mão delas. Mas uma coisa é óbvia: mesmo que o homem não se afaste da sua postura, os pés de Deus estão sempre em movimento e Ele está sempre mudando Sua postura conforme o ambiente e, no fim, o homem é que será vencido sem luta. Deus é, enquanto isso, o maior inimigo de todos os Seus adversários que foram derrotados, como é também o campeão daqueles dentre a humanidade que têm sido derrotados e daqueles que ainda têm de ser derrotados.

de ‘Somente aqueles que conhecem a obra de Deus hoje podem servir a Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

50. É fácil para a humanidade cometer o erro de delinear Deus; as pessoas estão propensas a se agarrar ao passado e demarcar Deus. Elas claramente não conhecem Deus e ainda arbitrariamente delineiam a obra de Deus. Sua natureza é tão arrogante! As pessoas sempre desejam se ater às velhas concepções do passado, elas mantêm as coisas de tempos passados guardadas em seu coração e as usam como o principal para elas, sendo arrogantes e pomposas e pensando que entendem tudo e tendo a ousadia de delinear a obra de Deus. Ao fazer isso, elas não emitem juízo sobre Deus? Ademais, as pessoas não levam em consideração a nova obra de Deus, o que mostra que é difícil para elas aceitar coisas novas e, ainda assim, elas cegamente delineiam Deus; as pessoas são tão presunçosas que perdem a razão, não escutam ninguém e não aceitam nem as palavras de Deus. Essa é a natureza do homem: totalmente arrogante e hipócrita e sem a mínima obediência.

de ‘Não delineie a obra de Deus’ em “Registros das falas de Cristo”

51. Quando as pessoas sabem que Deus ama a humanidade, elas definem Deus como um símbolo do amor: não importa o que as pessoas façam, não importa como elas se comportem, não importa como elas tratem a Deus e não importa o quão desobedientes elas sejam, nada disso importa porque Deus tem amor, e o amor de Deus é ilimitado e imensurável. Deus tem amor, por isso, Ele pode ser tolerante com as pessoas; Deus tem amor, por isso, Ele pode ser misericordioso para com as pessoas, misericordioso para com a imaturidade delas, misericordioso para com a ignorância delas e misericordioso para com a desobediência delas. Isso é realmente dessa forma? Para algumas pessoas, quando elas tiverem experimentado a paciência de Deus uma vez, ou algumas vezes, elas a tratarão como capital em seu próprio entendimento de Deus, acreditando que Deus será paciente para sempre para com elas, será misericordioso para com elas e, ao longo do curso de sua vida, elas tomarão a paciência de Deus e a considerarão como o padrão de como Deus as trata. Há também aquelas pessoas que, quando tiverem experimentado a tolerância de Deus uma vez, definirão Deus para sempre como tolerância, e essa tolerância é infinita, incondicional e até totalmente sem princípios. […] A que esse tipo de atitude para com Deus está levando vocês? Ela os leva sempre a fazerem conclusões sobre Deus. Quando vocês adquirem um pouco de conhecimento, vocês se sentem muito satisfeitos, vocês se sentem como se tivessem obtido a Deus em Sua totalidade. Depois, vocês concluem que é assim que Deus é e vocês não O deixam Se mover livremente. E sempre que Deus faz alguma coisa nova, vocês simplesmente não admitem que Ele é Deus. Um dia, quando Deus disser: “Eu não amo mais o homem; Eu não estendo mais misericórdia ao homem; Eu não tenho mais nenhuma tolerância ou paciência para com o homem; Eu estou cheio de aversão extrema e antipatia para com o homem”, as pessoas colidirão com esse tipo de afirmação do fundo de seu coração. Algumas delas ainda dirão: “Tu não és mais o meu Deus; Tu não és mais o Deus que eu quero seguir. Se isso é o Tu dizes, então, Tu não és mais qualificado para ser meu Deus, e eu não preciso continuar Te seguindo. Se Tu não me deres misericórdia, não me deres amor, não me deres tolerância, então, eu não Te seguirei mais. Somente se Tu fores infinitamente tolerante comigo, fores sempre paciente comigo e me deixares ver que Tu és amor, que Tu és paciência, que Tu és tolerância, só então, eu poderei Te seguir e, só então, eu terei confiança em seguir até o fim. Já que eu tenho a Tua paciência e misericórdia, a minha obediência e as minhas transgressões podem ser perdoadas indefinidamente, ser relevadas indefinidamente, e eu posso pecar a qualquer hora e em qualquer lugar, confessar e ser perdoado a qualquer hora e em qualquer lugar, e enfurecer-Te a qualquer hora e em qualquer lugar. Tu não deves ter nenhuma de Tuas próprias ideias ou conclusões concernentes a mim”. Embora você talvez não pense sobre esse tipo de questão de maneira tão subjetiva e consciente, sempre que você considera Deus como sendo uma ferramenta para ter os seus pecados perdoados e um objeto para ser usado para obter um lindo destino, você, de modo imperceptível, já colocou o Deus vivo em oposição a você, como seu inimigo.

de ‘Como conhecer o caráter de Deus e o resultado de Sua obra’ em “A Palavra manifesta em carne”

52. O objetivo da aparição de Deus livre de restrições impostas por qualquer formalidade ou país é permitir que Ele possa completar a obra de Seu plano. Por exemplo, quando Deus se tornou carne na Judeia, Seu objetivo era completar a obra da crucificação para redimir toda a humanidade. No entanto, os judeus acreditavam que era impossível para Deus fazer isso, achavam impossível que Deus pudesse Se tornar carne e assumir a forma do Senhor Jesus. Com base nesse “impossível”, eles condenaram e se opuseram a Deus, o que acabou resultando na destruição de Israel. Muitas pessoas hoje cometeram um erro semelhante. Elas proclamam arbitrariamente a aparição iminente de Deus, mas também condenam Sua aparição; o “impossível” mais uma vez restringe a aparição de Deus aos limites da imaginação delas. E assim tenho visto muitas pessoas caírem na risada ao deparar com as palavras de Deus. Tal riso não é igual à condenação e blasfêmia dos judeus? Vocês não são devotos em face da verdade, muito menos anseiam pela verdade. Vocês simplesmente estudam com olhos cegos e aguardam com indiferença. O que vocês ganham estudando e aguardando assim? Podem receber a orientação pessoal de Deus? Se você não é capaz de discernir as declarações de Deus, como pode estar qualificado para testemunhar a aparição de Deus?

de ‘A aparição de Deus trouxe uma nova era’ em “A Palavra manifesta em carne”

53. Saibam que vocês se opõem à obra de Deus ou usam suas próprias concepções para medir a obra de hoje porque não conhecem os princípios da obra de Deus e porque não levam a obra do Espírito Santo suficientemente a sério. Sua oposição a Deus e a obstrução da obra do Espírito Santo são causadas por suas concepções e por sua arrogância inerente. Não é porque a obra de Deus está errada, mas porque vocês são naturalmente muito desobedientes. Depois de encontrarem sua crença em Deus, algumas pessoas nem conseguem dizer com certeza de onde o homem veio, mas ousam fazer pronunciamentos públicos avaliando os erros e os acertos da obra do Espírito Santo. E eles até ensinam os apóstolos que têm a nova obra do Espírito Santo, passando comentários e falando fora de hora; sua humanidade é muito baixa, e não há o menor sentido neles. Não chegará o dia em que tais pessoas serão rejeitadas pela obra do Espírito Santo e queimadas pelo fogo do inferno? Elas não conhecem a obra de Deus, mas criticam a Sua obra, e também tentam instruir Deus como operar. Como pessoas tão irracionais podem conhecer Deus?

de ‘Conhecer os três estágios da obra de Deus é o caminho para conhecer Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

54. Ao longo de muitos anos, Eu vi muitas pessoas que acreditam em Deus. Que forma essa crença assume? Algumas pessoas acreditam em Deus como se Ele fosse um ar vazio. Essas pessoas não têm resposta para questões sobre a existência de Deus porque elas não podem sentir ou estar conscientes da presença ou ausência de Deus, quanto mais ver com clareza ou entendê-la. Subconscientemente, essas pessoas acham que Deus não existe. Algumas outras acreditam em Deus como se Ele fosse um homem. Essas pessoas acreditam que Deus é incapaz de fazer todas as coisas que elas são incapazes de fazer, e que Deus deve pensar da maneira como elas pensam. A definição de Deus dessas pessoas é “uma pessoa invisível e intocável”. Há também um grupo de pessoas que acredita em Deus como se Ele fosse uma marionete. Essas pessoas acreditam que Deus não tem emoções, que Deus é uma estátua. Quando confrontado com uma questão, Deus não tem atitude, não tem ponto de vista, não tem ideias; Ele está à mercê do homem. As pessoas só acreditam no que querem acreditar. Se elas O fazem grande, Ele é grande; se elas O fazem pequeno, Ele é pequeno. Quando as pessoas pecam e necessitam da misericórdia de Deus, necessitam da tolerância de Deus, necessitam do amor de Deus, então, Deus deve estender a Sua misericórdia. Essas pessoas criam um Deus em sua própria mente e fazem esse Deus cumprir suas demandas e satisfazer todos os seus desejos. Não importa quando ou onde, e não importa o que essa pessoa faça, ela adotará essa fantasia em seu tratamento com Deus e em sua crença em Deus. […] Na realidade, não importa como uma pessoa acredita em Deus, contanto que não esteja buscando a verdade, então, Deus possui uma atitude negativa para com ela. Isso se dá porque, embora você acredite em Deus, talvez, você valorize o livro da palavra de Deus, você o estude todos os dias, você o leia todos os dias, mas você coloca de lado o verdadeiro Deus, você O considera como ar vazio, O considera como uma pessoa e, alguns de vocês simplesmente O consideram como uma marionete. Por que Eu coloco isso dessa maneira? Porque do modo que Eu vejo, independentemente de se vocês se deparam com uma questão ou enfrentam uma circunstância, aquelas coisas que existem em seu subconsciente, essas coisas que são desenvolvidas no interior – nenhuma delas tem qualquer ligação com a palavra de Deus ou a busca pela verdade. Você sabe apenas o que você mesmo está pensando, quais são seus pontos de vista e, depois, as suas próprias ideias, seus próprios pontos de vista são forçados a Deus. Eles se tornam os pontos de vista de Deus, os quais são usados como padrões a serem resolutamente cumpridos. Com o tempo, proceder dessa forma o coloca cada vez mais longe de Deus.

de ‘Como conhecer o caráter de Deus e o resultado de Sua obra’ em “A Palavra manifesta em carne”

53. Embora o homem acredite em Deus, o coração do homem está sem Deus, e ele é ignorante de como amar a Deus, nem quer amar a Deus, pois seu coração nunca se aproxima de Deus e ele sempre evita Deus. Como resultado, o coração do homem está distante de Deus. Então, onde está seu coração? De fato, o coração do homem não chegou a lugar algum: em vez de o entregar a Deus ou revelá-lo para Deus o ver, ele o guardou para si mesmo. Isso ocorre apesar do fato de que alguns sempre oram a Deus e dizem: “Ó Deus, olha o meu coração – Tu sabes tudo o que Eu penso”, e alguns até juram deixar Deus examiná-los, para que eles possam ser punidos se quebrarem o juramento. Embora o homem permita que Deus olhe dentro de seu coração, isso não significa que ele seja capaz de obedecer às orquestrações e arranjos de Deus, nem que ele tenha deixado seu destino e perspectivas e seu tudo sob o controle de Deus. Assim, independentemente dos juramentos feitos a Deus ou do que você declara a Ele, aos olhos de Deus seu coração ainda está fechado para Ele, pois você só permite que Deus olhe para o seu coração, mas não permite que Ele o controle. Em outras palavras, você não deu seu coração a Deus de modo algum, e apenas fala palavras que soam agradáveis para Deus ouvir; suas várias intenções enganosas, enquanto isso, você esconde de Deus, junto com suas intrigas, maquinações e planos, e você se agarra a suas perspectivas e destino em suas mãos, profundamente com medo de que sejam levados por Deus. Assim, Deus nunca contempla a sinceridade do homem para com Ele. Embora Deus observe as profundezas do coração do homem, e possa ver o que o homem está pensando e o que deseja fazer em seu coração, e possa ver que coisas são guardadas em seu coração, o coração do homem não pertence a Deus, ele não o entregou para o controle de Deus. O que quer dizer que Deus tem o direito de observar, mas Ele não tem o direito de controlar. Na consciência subjetiva do homem, o homem não quer nem pretende deixar-se à mercê de Deus. Não só o homem se fechou para Deus, mas há até pessoas que pensam em maneiras de encobrir seus corações, usando palavras suaves e lisonjas para criar uma falsa impressão, ganhar a confiança de Deus e esconder sua verdadeira face fora da vista de Deus. Seu objetivo em não permitir que Deus veja é não permitir que Deus perceba como realmente elas são. Elas não querem entregar seus corações a Deus, mas guardá-los para si mesmas. As entrelinhas disso é que o que o homem faz e o que ele quer é tudo planejado, calculado e decidido pelo próprio homem; ele não requer a participação ou intervenção de Deus, muito menos precisa das orquestrações e arranjos de Deus. Assim, seja em relação às ordens de Deus, Sua comissão, ou as exigências que Deus faz do homem, as decisões do homem são baseadas em suas próprias intenções e interesses, em seu próprio estado e circunstâncias no momento. O homem sempre usa o conhecimento e as percepções com as quais está familiarizado, e seu próprio intelecto, para julgar e selecionar o caminho que deve seguir e não permite a interferência ou o controle de Deus. Esse é o coração do homem que Deus vê.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus II’ em “A Palavra manifesta em carne”

56. “Digo-vos, porém, que aqui está o que é maior do que o templo. Mas, se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifícios, não condenaríeis os inocentes. Porque o Filho do homem até do sábado é o Senhor” (Mateus 12:6-8). […] O contexto em que o Senhor Jesus disse isso era que, sob a lei, as pessoas tinham passado a ver o templo como algo maior que o Próprio Deus. Isto é, as pessoas adoravam o templo em vez de adorar a Deus, por isso o Senhor Jesus as advertiu a não adorar ídolos, mas sim a adorar a Deus porque Ele é supremo. […] Embora as pessoas de hoje tenham experimentado obras de Deus diferentes das experimentadas pelas pessoas na Era da Lei, a essência da sua natureza é a mesma. No contexto da obra de hoje, as pessoas ainda fazem o mesmo tipo de coisas como “o templo é maior que Deus”. Por exemplo, as pessoas consideram que cumprir o seu dever é o seu trabalho; elas consideram que dar testemunho de Deus e combater o grande dragão vermelho como movimentos políticos em defesa dos direitos humanos, pela democracia e pela liberdade; eles transformam em carreiras seu dever de utilizar as suas habilidades, porém consideram que temer a Deus e evitar o mal não passam de instâncias de doutrina religiosa para se observar; e assim por diante. Não são essas expressões por parte dos humanos essencialmente o mesmo que “o templo é maior que Deus”? Exceto que dois mil anos atrás as pessoas tratavam dos seus negócios pessoais no templo físico, mas hoje, tratam dos seus negócios pessoais em templos intangíveis. Os que valorizam as regras veem as regras como maiores que Deus, os que amam o status veem o status como maior que Deus, os que amam sua carreira veem a carreira como maior que Deus e assim por diante – todas as suas expressões Me levam a dizer: “As pessoas louvam a Deus como sendo o maior através das suas palavras, mas através dos seus olhos tudo é maior que Deus”. Isso porque, assim que as pessoas encontram uma oportunidade ao longo de sua senda de seguir a Deus para mostrar seus próprios talentos, ou para tratar dos seus próprios negócios ou da sua própria carreira, elas se distanciam de Deus e se lançam na carreira que amam. Quanto àquilo que Deus lhes confiou, e à Sua vontade, essas coisas já foram descartadas há muito tempo. Nesse cenário, o que há de diferente entre essas pessoas e as que tratavam dos seus próprios negócios no templo há dois mil anos?

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus III’ em “A Palavra manifesta em carne”

57. Na Bíblia, a avaliação feita pelos fariseus acerca do Próprio Senhor Jesus e das coisas que Ele fazia foi: “diziam: Ele está fora de si... Ele está possesso de Belzebu... É pelo príncipe dos demônios que expulsa os demônios” (Marcos 3:21-22). O julgamento dos escribas e fariseus do Senhor Jesus não estava repetindo coisas nem imaginando coisas a partir do nada – foi a conclusão deles acerca do Senhor Jesus a partir do que eles viram e ouviram das Suas ações. Embora essa conclusão fosse feita, ostensivamente, em nome da justiça e aparecesse às pessoas como bem fundamentada, a arrogância com que eles julgaram o Senhor Jesus foi difícil até para eles mesmos conterem. A energia frenética do ódio que sentiam pelo Senhor Jesus expôs as ambições desenfreadas deles e seus rostos malignos e satânicos, bem como a sua natureza malévola de resistir a Deus. Essas coisas que eles disseram no seu julgamento do Senhor Jesus foram motivadas por suas ambições desenfreadas, ciúme e a natureza feia e malévola da hostilidade deles para com Deus e a verdade. Eles não investigaram a origem das ações do Senhor Jesus, nem investigaram a essência do que Ele disse ou fez. Ao contrário, eles cegamente, impacientemente, loucamente e com malícia deliberada, atacaram e desacreditaram o que Ele havia feito. Isso chegou ao ponto de desacreditar indiscriminadamente o Seu Espírito, isto é, o Espírito Santo, o Espírito de Deus. É isso o que eles queriam dizer quando disseram “Ele está fora de si”, “Belzebu e o príncipe dos diabos”. Quer dizer, eles disseram que o Espírito de Deus era Belzebu e o príncipe dos diabos. Eles caracterizaram a obra da carne que o Espírito de Deus vestiu como loucura. Eles não apenas blasfemaram chamando o Espírito de Deus de Belzebu e príncipe dos diabos, como também condenaram a obra de Deus. Eles condenaram e blasfemaram contra o Senhor Jesus Cristo. A essência de sua resistência e blasfêmia contra Deus era inteiramente a mesma que a essência de Satanás e a resistência e blasfêmia do diabo contra Deus. Eles não apenas representavam humanos corruptos, porém mais ainda, eram a personificação de Satanás. Eram um canal para Satanás entre a humanidade, e eram os cúmplices e mensageiros de Satanás. A essência da sua blasfêmia e sua difamação do Senhor Jesus Cristo era a luta que travavam com Deus pelo prestígio, sua disputa com Deus, seus intermináveis testes de Deus. A essência da sua resistência a Deus e de sua atitude de hostilidade para com Ele, assim como suas palavras e pensamentos, blasfemavam diretamente e enfureciam o Espírito de Deus. Assim, Deus determinou um julgamento razoável do que eles diziam e faziam, e determinou que seus feitos eram o pecado da blasfêmia contra o Espírito Santo. Esse pecado é imperdoável tanto neste mundo quanto no mundo futuro, tal como diz a seguinte passagem das escrituras: “mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada” e “mas se alguém falar contra o Espírito Santo, não lhe será perdoado, nem neste mundo, nem no vindouro”.

de ‘A obra de Deus, o caráter de Deus e o Próprio Deus III’ em “A Palavra manifesta em carne”

58. Vocês desejam conhecer a raiz do motivo pelo qual os fariseus se opunham a Jesus? Desejam conhecer a substância dos fariseus? Eles tinham muitas fantasias sobre o Messias. E mais, eles criam somente que o Messias viria, mas não buscavam a verdade da vida. Assim, até hoje eles ainda aguardam o Messias, pois não têm conhecimento do caminho da vida, e não sabem qual é o caminho da verdade. Como, dizem vocês, poderia um povo tão tolo, obstinado e ignorante ganhar a bênção de Deus? Como poderia contemplar o Messias? Ele se opunha a Jesus porque não conhecia a direção da obra do Espírito Santo, porque não conhecia o caminho da verdade do qual Jesus falava e, além disso, porque não entendia o Messias. E como nunca havia visto o Messias e nunca havia estado na companhia do Messias, cometera o erro de pagar tributo vazio ao nome do Messias enquanto se opunha à substância do Messias a qualquer custo. Esses fariseus eram obstinados, arrogantes em substância e não obedeciam à verdade. O princípio de sua crença em Deus é: não importa quão profunda seja a sua pregação, não importa quão elevada seja sua autoridade, você não é Cristo a menos que seja chamado o Messias. Essas opiniões não são absurdas e ridículas?

de ‘Quando você contemplar o corpo espiritual de Jesus será quando Deus terá feito novo céu e nova terra’ em “A Palavra manifesta em carne”

59. Muitas pessoas não se opõem a Deus e obstruem a obra do Espírito Santo porque não conhecem a variada e diversificada obra de Deus, e, além disso, porque possuem apenas uma pequena quantidade de conhecimento e doutrina para medir a obra do Espírito Santo? Embora as experiências de tais pessoas sejam superficiais, elas são arrogantes e indulgentes por natureza, e consideram a obra do Espírito Santo com desprezo, ignoram as disciplinas do Espírito Santo e, além disso, usam seus antigos argumentos triviais para confirmar a obra do Espírito Santo. Elas também encenam um ato, e estão totalmente convencidas de sua própria aprendizagem e erudição, e que são capazes de viajar pelo mundo. Não são essas as pessoas desprezadas e rejeitadas pelo Espírito Santo, não serão elas eliminadas pela nova era? Não são aquelas pessoas pequenas que, míopes, vêm diante de Deus e se opõem abertamente a Ele, e estão apenas tentando mostrar como são inteligentes? Com um conhecimento escasso da Bíblia, elas tentam atravessar para a “academia” do mundo, mas com uma doutrina superficial para ensinar as pessoas, elas tentam reverter a obra do Espírito Santo, e tentam fazê-la girar em torno de seu próprio processo de pensamento. e, míopes como são, tentam contemplar de relance seis mil anos da obra de Deus. Essas pessoas têm alguma razão para falar? De fato, quanto maior o conhecimento das pessoas sobre Deus, mais lentas elas são para julgar Sua obra. Além disso, elas só falam um pouco de seu conhecimento da obra de Deus hoje, e não são precipitadas em seus julgamentos. Quanto menos as pessoas sabem de Deus, mais arrogantes e confiantes em excesso elas são, e mais arbitrariamente proclamam o ser de Deus; no entanto, elas só falam de teoria e não oferecem nenhuma evidência real. Essas pessoas não têm valor algum.

de ‘Conhecer os três estágios da obra de Deus é o caminho para conhecer Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

60. Aqueles que veem a obra do Espírito Santo como uma brincadeira são frívolos! Aqueles que não são cautelosos quando encontram a nova obra do Espírito Santo, que são grosseiras, rápidas para julgar, que dão rédea livre ao seu instinto natural de negar a retidão da obra do Espírito Santo, e também insultam e blasfemam – essas pessoas desrespeitosas não ignoram a obra do Espírito Santo? Não são, além disso, os da arrogância, inerentemente orgulhosos e ingovernáveis? Mesmo que chegue o dia em que essas pessoas aceitem a nova obra do Espírito Santo, ainda assim Deus não as tolerará. Não apenas elas desprezam aqueles que trabalham por Deus, mas também blasfemam contra o próprio Deus. Essas pessoas imprudentes não serão perdoadas, seja nesta era ou na era vindoura, e perecerão para sempre no inferno! Essas pessoas desrespeitosas e indulgentes estão fingindo acreditar em Deus e, quanto mais o fazem, mais provável é que ofendam os decretos administrativos de Deus. Não é que todos esses arrogantes, inatamente desenfreados e que nunca obedeceram a ninguém andam todos eles por esse caminho?

de ‘Conhecer os três estágios da obra de Deus é o caminho para conhecer Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

61. Se você tem acreditado em Deus por muitos anos e, no entanto, nunca Lhe obedeceu nem aceitou todas as Suas palavras, mas, em vez disso, pediu a Deus Que Se submetesse a você e agisse de acordo com as suas noções, então você é a mais rebelde das pessoas e é um incrédulo. Como alguém assim conseguirá obedecer à obra e às palavras de Deus que não estão em conformidade com as noções do homem? A pessoa mais rebelde é aquela que intencionalmente desafia Deus e resiste a Ele. É inimiga de Deus e é o anticristo. Tal pessoa tem constantemente uma atitude hostil em relação à nova obra de Deus, nunca demonstrou a menor intenção de se submeter, e nunca se submeteu ou humilhou a si mesma. Ela se exalta diante dos outros e nunca se submete a ninguém. Diante de Deus, ela se considera a mais proficiente em pregar a palavra e a mais hábil em trabalhar com os outros. Não descarta os tesouros já em sua posse, mas trata-os como heranças familiares para adoração, para pregar aos outros, e os utiliza para ensinar a esses tolos que a idolatram. Há, de fato, um certo número de pessoas assim na igreja. Pode-se dizer que são “heróis indomáveis”, que permanecem na casa de Deus, geração após geração. Elas tomam a pregação da palavra (doutrina) como seu dever mais elevado. Ano após ano, geração após geração, vão vigorosamente impondo seu dever “sagrado e inviolável”. Ninguém ousa tocá-los e nenhuma pessoa se atreve a reprová-los abertamente. Elas se tornam “reis” na casa de Deus, correndo desenfreados enquanto tiranizam os outros, de geração em geração. Esse bando de demônios procura unir esforços e demolir a Minha obra. Como posso permitir que esses demônios vivos existam diante de Meus olhos?

de ‘Aqueles que obedecem a Deus com um coração sincero certamente serão ganhos por Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

62. Deus e o homem não podem se igualar. A substância de Deus e Suas obras são mais que insondáveis e incompreensíveis ao homem. Se Deus não faz pessoalmente Sua obra e fala Sua palavra neste mundo de homens, então o homem jamais será capaz de compreender a vontade de Deus, e assim, mesmo aqueles que têm devotado sua vida inteira a Deus serão incapazes de ganhar sua aprovação. Sem a obra de Deus, não importa quanta bondade o homem esteja fazendo, não servirá para nada, pois os pensamentos de Deus serão sempre maiores do que os do homem, e a sabedoria de Deus é insondável ao homem. E assim, Eu digo que aqueles que têm “definido” Deus e Suas obras são ineficazes, eles são arrogantes e ignorantes. O homem não devia definir a obra de Deus; mais ainda, o homem não pode definir a obra de Deus. Aos olhos de Deus, o homem é menor que uma formiga, então como pode um homem sondar a obra de Deus? Aqueles que estão constantemente dizendo, “Deus não opera desta ou daquela forma” ou “Deus é como isto ou aquilo” – não são arrogantes? Devíamos saber que aquelas pessoas, que são da carne, foram todas corrompidas por Satanás. É a natureza delas se oporem a Deus, e elas não estão em paridade com Deus, tampouco podem oferecer conselhos para a obra de Deus. Como Deus guia o homem é obra do Próprio Deus. O homem deve se submeter, e não manter tal e tal visão, pois o homem não é nada mais que pó. Uma vez que buscamos a Deus, não devemos sobrepor nossas concepções sobre a obra de Deus em consideração a este Deus, muito menos devemos empregar nosso caráter corrupto para tentar deliberadamente opor à obra de Deus. Isto não nos faria anticristos? Como poderia tais pessoas dizer que creem em Deus? Uma vez que acreditamos que há um Deus, e desde que desejemos satisfazê-Lo e vê-Lo, devemos buscar o caminho da verdade, e devíamos buscar um modo de sermos compatíveis com Deus. Não devemos permanecer em rígida oposição contra Deus; que bem tiraríamos de tais ações?

de ‘Prefácio’ em “A Palavra manifesta em carne”

63. Homens insensatos e ignorantes geralmente consideram a humanidade de Cristo como uma falha. Não importa como Ele expressa e revela o ser de Sua divindade, o homem é incapaz de reconhecer que Ele é Cristo. E quanto mais Cristo demonstra Sua obediência e humildade, mais os homens tolos consideram a Cristo levianamente. Existem até aqueles que adotam uma atitude de exclusão e desprezo em relação a Ele, porém colocam aqueles “grandes homens” de imagens sublimes sobre o pedestal para serem adorados. A resistência e a desobediência do homem a Deus vêm do fato de que a substância do Deus encarnado se submete à vontade de Deus, bem como da humanidade normal de Cristo; aqui reside a fonte da resistência do homem e da desobediência a Deus. Se Cristo não tivesse a aparência de Sua humanidade nem buscasse a vontade de Deus, o Pai, da perspectiva de um ser criado, mas fosse revestido de uma super-humanidade, então não haveria desobediência em homem algum. A razão pela qual o homem está sempre disposto a acreditar em um Deus invisível no céu é porque Deus no céu não tem humanidade e não possui uma qualidade única de ser criado. Portanto, o homem sempre O considera com a maior estima, mas mantém uma atitude de desprezo em relação ao Cristo.

de ‘A substância de Cristo é obediência à vontade do Pai Celestial’ em “A Palavra manifesta em carne”

64. O maior problema com o homem é que ele só ama coisas que não pode ver ou tocar, coisas que são sumamente misteriosas e maravilhosas, e que são inimagináveis pelo homem e inatingíveis por meros mortais. Quanto mais irrealistas são essas coisas, mais elas são analisadas pelo homem, que assim mesmo as persegue alheio a tudo, e se engana de que é capaz de ganhá-las. Quanto mais irrealistas são, mais de perto o homem as examina e analisa, chegando até a inventar suas próprias ideias exaustivas sobre elas. Pelo contrário, quanto mais realistas são, mais o homem se torna desdenhoso delas; ele simplesmente torce o nariz para elas e até mesmo as despreza. Essa não é, precisamente, a atitude de vocês em relação à obra realista que faço hoje? Quanto mais realistas essas coisas são, mais preconceituosos vocês são contra elas. Vocês não poupam tempo para examiná-las, mas simplesmente as ignoram; vocês desdenham dessas exigências realistas e diretas e até mesmo abrigam muitas concepções sobre esse Deus que é tão real, e são simplesmente incapazes de aceitar Sua realidade e normalidade. Dessa forma, vocês não acreditam em meio à imprecisão? Vocês têm uma crença inabalável sobre o vago Deus de épocas passadas e nenhum interesse pelo Deus real de hoje. Isso não seria porque o Deus de ontem e o Deus de hoje pertencem a duas eras diferentes? Não seria também porque o Deus de ontem é o exaltado Deus do céu, enquanto o Deus de hoje é um homem pequeno na terra? Não seria, ainda mais, porque o Deus adorado pelo homem é aquele produzido por suas concepções, enquanto o Deus de hoje é uma carne real produzida na terra? No final das contas, não seria porque o Deus de hoje é real demais que o homem não o persegue? Pois o que o Deus de hoje pede ao homem é precisamente o que o homem não está disposto a realizar, e que o faz sentir-se envergonhado. Isso não torna as coisas difíceis para o homem? Isso não mostra suas cicatrizes? Dessa forma, muitos dos que não perseguem a realidade tornam-se inimigos do Deus encarnado e tornam-se anticristos. Esse não é um fato óbvio?

de ‘Somente aqueles que conhecem Deus e Sua obra podem satisfazer Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

65. Não pense que você é um gênio nato, só um pouco abaixo do céu e muito acima da terra. Você não é mais esperto do que as outras pessoas, e é possível dizer que você é bem mais tolo do que qualquer outra pessoa sensata na terra porque se considera muito superior; você nunca teve nenhum sentido de inferioridade. Parece que você vê tudo que Eu faço com total clareza. A verdade é que você não é nem de longe uma pessoa sensata. Isso porque não tem ideia do que farei, e sabe menos ainda o que estou fazendo atualmente. É por isso que Eu digo que você simplesmente não pode ser comparado ao lavrador veterano que não conhece nada da vida humana, mas confia nas bênçãos do Céu para sua lavoura. Você é tão desdenhoso a respeito de sua própria vida e não sabe qual é sua própria reputação, e tem ainda menos autoconhecimento. Você é por demais “elevado e poderoso”!

de ‘Aqueles que não aprendem nem sabem nada não são senão bestas?’ em “A Palavra manifesta em carne”

67. Uma vez que um homem tenha status, ele frequentemente achará difícil controlar seu estado de espírito e, assim, ele apreciará aproveitar as ocasiões para expressar sua insatisfação e extravasar suas emoções; ele frequentemente irromperá em fúria por nenhuma razão aparente, a fim de revelar sua habilidade e permitir que os outros saibam que seu status e identidade são diferentes daqueles das pessoas comuns. Evidentemente, as pessoas corruptas sem qualquer status também perderão frequentemente o controle. A raiva delas é muitas vezes causada por dano a seus benefícios individuais. A fim de proteger o seu próprio status e dignidade, a humanidade corrupta frequentemente extravasará suas emoções e revelará sua natureza arrogante. O homem irromperá em ira e extravasará suas emoções a fim de defender a existência do pecado, e essas ações são as maneiras pelas quais o homem expressa sua insatisfação. Essas ações transbordam de imundícia; elas transbordam de esquemas e intrigas; transbordam da corrupção e da maldade do homem; mais do que isso, elas transbordam das ambições e desejos selvagens do homem. Quando a justiça contestar a perversidade, o homem não irromperá em ira para defender a existência da justiça; ao contrário, quando as forças da justiça são ameaçadas, perseguidas e atacadas, a atitude do homem é de ignorar, se esquivar ou recuar. Entretanto, ao enfrentar as forças do mal, a atitude do homem é a de solicitude e de obsequiosidade. Portanto, o extravasamento do homem é um escape para as forças do mal, uma expressão da desenfreada e imparável má conduta do homem carnal.

de ‘O Próprio Deus, o Único II’ em “A Palavra manifesta em carne”

68. Cada um de vocês ascendeu ao ponto mais alto das multidões; vocês ascenderam para ser os ancestrais das multidões. Vocês são extremamente arbitrários e correm fora de controle entre todos os gusanos procurando um lugar pacífico, tentando devorar os vermes que são menores que vocês. Vocês são maliciosos e sinistros em seu coração, superando os fantasmas que afundaram até o fundo do mar. Vocês moram no fundo do estrume, perturbando os vermes de cima a baixo, para que não tenham paz, lutando uns com os outros por um tempo e depois se acalmando. Vocês não conhecem seu próprio status, mas ainda lutam contra o outro no estrume. O que vocês poderão ganhar com essa luta? Se realmente tivessem um coração de reverência por Mim, como você poderia lutar um com o outro pelas minhas costas? Não importa o quanto o seu status seja elevado, ainda não passa de um vermezinho fétido no estrume? Você será capaz de criar asas e se transformar numa pomba no céu?

de ‘Quando as folhas que caem retornarem a suas raízes, você lamentará todo o mal que fez’ em “A Palavra manifesta em carne”

70. Quando você estiver junto com Cristo, talvez, você possa servir a Ele três refeições ao dia, talvez Lhe sirva chá, cuide das necessidades de Sua vida, aparentemente tratando Cristo como Deus. Sempre que alguma coisa acontece, os pontos de vista das pessoas são sempre contrários aos de Deus. Elas sempre falham em entender o ponto de vista de Deus, falham em aceitá-lo. Embora as pessoas possam estar com Deus de forma superficial, isso não significa que elas sejam compatíveis com Ele. Assim que alguma coisa acontece, a verdade da desobediência do homem emerge, confirmando a hostilidade que existe entre o homem e Deus. Essa hostilidade não é Deus se opondo ao homem; não é Deus querendo ser hostil com o homem e não é Deus colocando o homem em oposição e tratando o homem de tal forma. Pelo contrário, é um caso dessa essência opositora para com Deus à espreita na vontade subjetiva do homem e na mente subconsciente do homem. Uma vez que o homem considera tudo aquilo que vem de Deus como objeto de sua pesquisa, sua resposta em relação àquilo que vem de Deus e que envolve Deus é, acima de tudo, adivinhar e duvidar e, então, adotar rapidamente uma atitude que conflite com Deus e opor-se a Deus. Depois disso, o homem pegará esses humores passivos e disputará com Deus ou contestará a Deus, até o ponto onde ele duvidará se esse tipo de Deus é ou não digno de ser seguido por ele. Apesar do fato da racionalidade do homem lhe dizer que ele não deve proceder assim, ele ainda escolherá fazê-lo a despeito de si mesmo, de modo que ele procederá sem hesitação até o fim. […] O que isso sugere? Sugere que o homem e Deus são opostos! Não é que Deus considere o homem como um inimigo, mas que a essência exata do homem em si é hostil para com Deus.

de ‘Como conhecer o caráter de Deus e o resultado de Sua obra’ em “A Palavra manifesta em carne”

71. Vocês consideram Cristo como um imortal, um sábio, mas ninguém considera Cristo como um mortal com natureza divina. Assim, muitos daqueles que anseiam dia e noite por ver a Deus são, na verdade, inimigos de Deus e incompatíveis com Deus. Isto não seria um erro por parte do homem? Até mesmo agora, vocês ainda pensam que sua fé e lealdade são tais, que vocês mereçam ver a face de Cristo; mas exorto-os a se equiparem com coisas mais tangíveis! Pois, no passado, no presente e no futuro, muitos daqueles que têm contato com Cristo falham; todos eles desempenham o papel de fariseus. Qual é a razão de sua falha? É precisamente porque, em suas concepções, há um Deus grandioso e admirável. Mas a verdade não é como o homem deseja. Cristo não somente não é grandioso, mas Ele é particularmente pequeno; não somente Ele é um homem, mas um homem comum; não somente Ele não pode ascender aos céus, mas também não pode se movimentar livremente na terra. E, assim, as pessoas O tratam como homem comum; elas fazem o que querem quando estão com Ele e falam palavras displicentes a Ele, e, durante o tempo todo, ainda esperam pela vinda do “verdadeiro Cristo”. Vocês consideram o Cristo que já veio como homem comum e as Suas palavras como aquelas de um homem comum. Portanto, vocês não receberam nada de Cristo e têm, em vez disso, exposto completamente a sua feiura à luz.

de ‘Aqueles que são incompatíveis com Cristo certamente são oponentes de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

72. Antes de ter contato com Cristo, você pode acreditar que seu caráter tenha sido completamente transformado, você pode acreditar que seja um seguidor leal de Cristo e pode acreditar que seja muito digno de receber as bênçãos de Cristo. Pois você já percorreu muitos caminhos, fez muitos trabalhos e produziu muito fruto, então você deve receber a coroa no final. Porém, há uma verdade que você desconhece: o caráter corrompido, a rebelião e a resistência do homem são expostas quando ele vê a Cristo, e a rebelião e a resistência expostas em tal ocasião são mais absolutas e completas do que quaisquer outras. É por Cristo ser o Filho do homem e possuir humanidade normal, que o homem nem O honra nem O respeita. É porque Deus vive na carne, que a rebelião do homem é trazida à luz completa e vividamente. Então digo que a vinda de Cristo revelou toda rebelião da humanidade e colocou em plena evidência a natureza da humanidade. Isto é chamado de “atrair um tigre para que ele desça a montanha” e “atrair um lobo para fora da caverna”.

de ‘Aqueles que são incompatíveis com Cristo certamente são oponentes de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

73. Quando você viver de fato com Cristo, sua justiça própria e presunção serão lentamente expostas por suas palavras e ações, e, assim, seus desejos, desobediência e descontentamento excessivos serão espontaneamente revelados. Por fim, sua arrogância se tornará maior ainda, e quando você se tornar tão incompatível com Cristo como a água é com o fogo, a sua natureza será inteiramente exposta. Nesse dia, suas concepções não mais poderão ser veladas. Suas reclamações, também irão espontaneamente ser expressas, e sua vil humanidade será completamente exposta. Entretanto, você continua a não admitir sua própria rebelião. E você acredita que um Cristo assim não é fácil de se aceitar e que Ele é excessivamente rigoroso com o homem, e que você se submeteria inteiramente se Ele fosse um Cristo diferente e mais gentil. Vocês acreditam que haja uma causa para sua rebelião, que vocês só se rebelem contra Ele quando Cristo os levou até um certo ponto. Vocês jamais perceberam que não consideram Cristo como Deus, nem têm a intenção de obedecer-Lhe. Em vez disso, você insiste obstinadamente em que Cristo faça a obra de acordo com sua mente, e em relação a toda obra que não tenha sido assim realizada, você acredita que Ele não seja Deus, mas homem. Não há muitos dentre vocês que têm contendido com Ele assim? Quem é Aquele em quem vocês acreditam? E como vocês O buscam?

de ‘Aqueles que são incompatíveis com Cristo certamente são oponentes de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

74. Você é de fato capaz de tratá-Lo como Deus a cada momento, a cada dia? Você terá verdadeiramente a realidade da obediência a Deus? Vocês adoram o Deus grandioso dentro de seus corações como Jeová, mas consideram o Cristo visível como homem. O seu sentido é inferior demais e a sua humanidade demasiadamente rasteira! Vocês são incapazes de considerar Cristo como Deus para sempre; em vez disso, vocês simplesmente O põem de lado e O adoram como Deus quando bem lhes apraz. É por isso que digo que vocês não são crentes em Deus, mas cúmplices daqueles que se opõem a Cristo. Até os homens que mostram gentileza aos outros são recompensados, mas Cristo, que faz obra tão grandiosa entre vocês, não é amado nem recompensado pelo homem, tampouco recebe a obediência do homem. Isto não é a coisa mais triste que poderia acontecer?

de ‘Aqueles que são incompatíveis com Cristo certamente são oponentes de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

75. Quando se trata de fé, muitos podem pensar que seguem Deus porque têm fé, se não, não suportariam tal sofrimento. Então Eu lhe pergunto o seguinte: Por que você nunca reverencia Deus apesar de acreditar em Sua existência? Por que, então, você não tem medo de Deus no coração se acredita em Sua existência? Você aceita que Cristo é a encarnação de Deus, então por que você tem tanto desprezo e age de maneira tão irreverente para com Ele? Por que O julga abertamente? Por que você sempre observa Seus movimentos? Por que não se submete a Seus arranjos? Por que não age de acordo com Sua palavra? Por que você O extorque e Lhe rouba Suas oferendas? Por que fala no lugar de Cristo? Por que julga se a Sua obra e Sua palavra são corretas ou não? Por que você ousa blasfemar a Ele pelas costas? São essas e outras coisas que constituem a sua fé?

de ‘Você é um verdadeiro crente a Deus?’ em “A Palavra manifesta em carne”

76. Cada parte do seu discurso e comportamento revela os elementos de descrença em Cristo que vocês carregam dentro de si. Os seus motivos e objetivos para o que fazem estão tomados por descrença; até o seu olhar e o ar que vocês exalam estão maculados por tais elementos. Em outras palavras, vocês, a cada minuto do dia, carregam consigo elementos de descrença. Isso significa que, a cada momento, vocês correm o risco de trair Cristo, porque o sangue que corre no seu corpo está infundido com descrença no Deus encarnado. Portanto, Eu digo que as pegadas que vocês deixam no caminho da crença em Deus não são substanciais. A sua jornada ao longo do caminho da crença em Deus não é bem embasada, e vocês, em vez disso, estão simplesmente agindo sem se envolver. Vocês são sempre céticos em relação à palavra de Cristo e não conseguem colocá-la em prática imediatamente. Esta é a razão por que vocês não têm fé em Cristo e sempre ter noções a respeito Dele é outra razão por que vocês não acreditam em Cristo. Sempre reter ceticismo em relação à obra de Cristo, permitir que a palavra de Cristo caia em ouvidos moucos, ter uma opinião a respeito de qualquer obra executada por Cristo e não ser capaz de entender adequadamente, ter dificuldade de deixar noções de lado independentemente da explicação que receber e assim por diante; esses são todos elementos de descrença misturados no seu coração.

de ‘Você é um verdadeiro crente a Deus?’ em “A Palavra manifesta em carne”

77. Exteriormente, todos vocês parecem ser muito obedientes a esse Cristo na terra, mas em substância vocês não têm fé Nele nem O amam. O que quero dizer é que o Deus em quem vocês creem verdadeiramente é aquele Deus vago em seus sentimentos e o Deus que vocês amam verdadeiramente é o Deus pelo qual vocês anseiam dia e noite sem nunca tê-Lo visto em pessoa. A fé que vocês têm nesse Cristo é meramente uma fração e seu amor por Ele não é nada.

de ‘Como conhecer o Deus na Terra’ em “A Palavra manifesta em carne”

78. No presente, a sua fé é apenas trinta por cento do seu coração, ao passo que setenta por cento é possuído por dúvida. Qualquer ato feito e qualquer sentença proferida por Cristo pode fazer com que vocês formem noções e opiniões a respeito Dele. Essas noções e essas opiniões derivam da sua descrença completa nele. Vocês admiram e temem apenas o Deus que não se vê no céu e não têm consideração pelo Cristo vivo na terra. Será que isso também não é sua descrença? Vocês anseiam apenas pelo Deus que executou obra no passado, mas não ergue o rosto para o Cristo de hoje. Isso é sempre a “fé” misturada no seu coração que não acredita no Cristo de hoje. Eu não subestimo vocês porque há descrença demais dentro de vocês, uma parte sua muito grande é impura e precisa ser dissecada. Essas impurezas são um sinal de que vocês não têm absolutamente fé nenhuma; elas são uma marca da sua renúncia a Cristo e os marcam como traidores de Cristo. Elas são um véu que cobre o seu conhecimento de Cristo, uma barreira ao seu ser ganhado por Cristo, um obstáculo impedindo que vocês sejam compatíveis com Cristo, e uma prova de que Cristo não lhes dá Sua aprovação.

de ‘Você é um verdadeiro crente a Deus?’ em “A Palavra manifesta em carne”

79. Pode ser que, em todos os seus anos de fé em Deus, você nunca tenha amaldiçoado alguém, nem cometido uma má ação, mas em sua associação com Cristo, você não pode falar a verdade, agir com sinceridade nem obedecer a palavra de Cristo; então digo que você é o mais sinuoso e pernicioso do mundo. Ainda que você seja especialmente cordial e leal a seus familiares, amigos, esposa (ou marido), filhos e filhas, e pais, e nunca se aproveite dos outros, você não pode ser compatível e estar em paz com Cristo; então até se você se doa inteiramente para assistir o seu próximo ou se cuida bem de seu pai, mãe e família, ainda assim digo que você é perverso, e ardiloso, também. Não pense que você é compatível com Cristo por ser compatível com homens ou realizar boas obras. Você acredita que sua gentileza pode surrupiar a bênção do Céu? Você acha que boas obras substituem sua obediência? Nenhum de vocês pode aceitar tratamento e poda, e todos acham difícil aceitar a humanidade normal de Cristo. Mas vocês sempre alegam obedecer a Deus. Tal fé produzirá uma retribuição adequada.

de ‘Aqueles que são incompatíveis com Cristo certamente são oponentes de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

80. O coração de vocês está cheio de maldade, traição e engano e, sendo assim, quantas impurezas existem em seu amor? Vocês acham que já desistiram de bastantes coisas por Mim; acham que seu amor por Mim já basta. Mas, então, por que as suas palavras e ações sempre carregam consigo rebelião e engano? Vocês Me seguem, no entanto, não reconhecem a Minha palavra. Isso é considerado amor? Vocês Me seguem, mas ainda assim Me deixam de lado. Isso é considerado amor? Vocês Me seguem, no entanto, não confiam em Mim. Isso é considerado amor? Vocês Me seguem, no entanto, não conseguem aceitar a Minha existência. Isso é considerado amor? Vocês Me seguem, no entanto, não Me tratam como condiz a quem Eu sou e tornam as coisas difíceis para Mim a cada passo. Isso é considerado amor? Vocês Me seguem, no entanto, tentam Me enganar em todas as questões. Isso é considerado amor? Vocês Me servem, no entanto, não Me temem. Isso é considerado amor? Vocês se opõem a Mim em todos os aspectos e em todas as coisas. Isso tudo é considerado amor? Vocês sacrificaram tanto, é verdade, mas vocês nunca praticaram o que Eu exijo de vocês. Isso pode ser considerado amor? Um cômputo cuidadoso mostra que não há o menor vestígio de amor por Mim em vocês. Depois de tantos anos de trabalho e de todas as muitas palavras que Eu provi, quanto vocês de fato ganharam? Isso não merece uma reavaliação cuidadosa?

de ‘Muitos são chamados, mas poucos são escolhidos’ em “A Palavra manifesta em carne”

81. Suas bocas estão cheias de palavras de engano e imundice, de traição e arrogância. Vocês nunca proferiram palavras sinceras para Mim, nenhuma palavra sagrada, nenhuma palavra de submissão a Mim depois de experimentar a Minha palavra. No final, como é sua fé? Seus corações estão cheios de desejos e riqueza, suas mentes, de coisas materiais. Todos os dias, vocês calculam como conseguir algo de Mim, quanta riqueza e quantas coisas materiais ganharam de Mim. Todos os dias, esperam que mais bênçãos recaiam sobre vocês para que possam aproveitar, ainda mais e ainda melhor, as coisas que podem ser desfrutadas.

de ‘Muitos são chamados, mas poucos são escolhidos’ em “A Palavra manifesta em carne”

82. Sua enganação, sua arrogância, sua ganância, suas vontades extravagantes, sua traição, sua desobediência — qual delas poderia passar despercebida a Mim? Vocês brincam Comigo, vocês Me tapeiam, Me insultam, Me enganam, Me coagem, Me extorquem por sacrifícios — como tal maleficência poderia escapar à Minha punição? Sua maldade é prova de sua inimizade contra Mim e é prova de sua incompatibilidade Comigo. Cada um de vocês acredita ser bem compatível Comigo, mas, se assim fosse, a quem tal evidência irrefutável se aplicaria? Vocês acreditam que possuem a máxima sinceridade e lealdade a Mim. Vocês pensam que são tão bondosos, tão compassivos e que devotaram tanto a Mim. Vocês acham que fizeram o suficiente por Mim. Mas vocês já compararam tais crenças com o próprio comportamento? Digo que vocês são muito arrogantes, muito gananciosos, muito superficiais; os truques com os quais vocês Me enganam são muito engenhosos, vocês têm muitas intenções e métodos desprezíveis. Sua lealdade é escassa demais, sua seriedade é irrisória demais e a sua consciência é ainda mais deficiente. Há malícia demais no coração de vocês e ninguém está isento dela, nem mesmo Eu.

de ‘Você deve buscar o caminho da compatibilidade com Cristo’ em “A Palavra manifesta em carne”

83. Vocês louvam a si mesmos por sua pouca lealdade e querem ser recompensados por seu pequeno sacrifício; vocês menosprezam aos outros quando mostram um pouquinho de obediência e se tornam desdenhosos de Deus ao realizarem alguma obra trivial. Vocês desejam riquezas, bens e elogios por receberem a Deus. Seus corações doem quando vocês doam uma moeda ou duas; quando doam dez, vocês almejam ser abençoados e distinguidos dos outros. Falar ou ouvir sobre uma humanidade como a de vocês é realmente ofensivo. O que é louvável em suas palavras e ações? Aqueles que cumprem o seu dever e aqueles que não o cumprem; aqueles que lideram e aqueles que seguem; aqueles que recebem a Deus e aqueles que não O recebem; aqueles que dão e aqueles que não dão; aqueles que pregam e aqueles que ouvem a palavra, e assim por diante; todos esses homens louvam a si mesmos. Vocês não acham isso risível? Certamente vocês sabem que creem em Deus, mas vocês não podem ser compatíveis com Deus. Certamente vocês sabem que são indignos, mas vocês continuam pretensiosos. Vocês não sentem que seu sentido se tornou tal que vocês não têm mais autocontrole? Como vocês podem, com tal sentido, ser aptos para associação com Deus? Agora, vocês não temem por si mesmos? O caráter de vocês já se tornou tal, que vocês não podem ser compatíveis com Deus. A fé de vocês não é disparatada?

de ‘Aqueles que são incompatíveis com Cristo certamente são oponentes de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

84. Durante os muitos anos da Minha obra, o homem recebeu muito e desistiu de muito, no entanto, Eu ainda digo que o homem não acredita realmente em Mim. Isso porque o homem meramente reconhece que Eu sou Deus com seus lábios enquanto discorda da verdade de que Eu falo e, menos ainda, pratica a verdade que Eu exijo dele. Em outras palavras, o homem reconhece apenas a existência de Deus, mas não a da verdade; o homem reconhece apenas a existência de Deus, mas não a da vida; o homem reconhece apenas o nome de Deus, mas não Sua substância. Devido a seu zelo, o homem se tornou detestável para Mim. Porque o homem usa palavras que são apenas agradáveis ao ouvido para Me enganar, e nenhum deles Me adora com um coração verdadeiro. Sua fala abriga a tentação da serpente; mais ainda, é insolente ao extremo, uma verdadeira proclamação feita pelo arcanjo. Além do mais, seus atos são esfarrapados e rasgados num grau vergonhoso; seus desejos sem moderação e suas intenções cobiçosas são ofensivas aos ouvidos. Todos vocês se tornaram mariposas na Minha casa, objetos a serem descartados com desprezo. Porque nenhum de vocês é amante da verdade, mas, sim, homens que desejam bênçãos, subir aos céus e ter a visão magnífica de Cristo exercendo Seu poder na terra.

de ‘Muitos são chamados, mas poucos são escolhidos’ em “A Palavra manifesta em carne”

85. Aquilo que você admira não é a humildade de Cristo, mas sim aqueles falsos pastores de posição proeminente. Você não ama a amorosidade ou a sabedoria de Cristo, mas sim aqueles libertinos que se associam ao mundo vil. Você ri da dor de Cristo que não tem lugar para deitar a cabeça, mas admira aqueles cadáveres que tomam as oferendas e vivem em devassidão. Você não está disposto a sofrer ao lado de Cristo, mas sim, contente de ir para os braços daqueles anticristos descuidados apesar de eles apenas lhe fornecerem carne, apenas letras e apenas controle. Mesmo agora o seu coração ainda se volta para eles, para sua reputação, para sua posição no coração de todos os Satanases, para sua influência e para sua autoridade. Mas continua a ter uma atitude de resistência e recusa de aceitar a obra de Cristo. É por isto que Eu digo que você não tem a fé de reconhecer Cristo.

de ‘Você é um verdadeiro crente a Deus?’ em “A Palavra manifesta em carne”

86. Algumas pessoas não se regozijam com a verdade, muito menos com o julgamento. Em vez disso, regozijam-se com poder e riquezas; tais pessoas estão fadadas a ser esnobes. Elas buscam exclusivamente aquelas denominações no mundo que têm influência e aqueles pastores e professores que vêm de seminários. Apesar de ter aceitado o caminho da verdade, eles permanecem céticos e são incapazes de se dedicar por completo. Falam de se sacrificar a Deus, mas seus olhos estão focados nos grandes pastores e professores, e Cristo é deixado de lado. O coração deles está cheio de fama, fortuna e glória. Eles não acreditam de jeito nenhum que um homem assim tão pequeno é capaz de conquistar tantos, que alguém tão desinteressante é capaz de aperfeiçoar as pessoas. Eles não acreditam que todos esses ninguéns entre a poeira e os montes de esterco são pessoas escolhidas por Deus. Acreditam que se tais pessoas fossem o objeto da salvação de Deus, então o céu e a terra iriam virar de cabeça para baixo e todos os homens iriam rir até não poder mais. Acreditam que se Deus escolhesse tais corpos para serem aperfeiçoados, então esses grandes homens iriam se transformar no Próprio Deus. Sua perspectiva é maculada por descrença; de fato, longe de descrença, são animais absurdos. Porque só valorizam posição, prestígio e poder; aquilo que eles têm em alta conta são grandes grupos e denominações. Eles não têm nenhuma consideração por aqueles que são conduzidos por Cristo; são simplesmente traidores que deram as costas para Cristo, para a verdade e para a vida.

de ‘Você é um verdadeiro crente a Deus?’ em “A Palavra manifesta em carne”

87. Olhe para os líderes de cada religião e denominação. São todos arrogantes e praticantes de justiça própria; eles interpretam a Bíblia fora de contexto e de acordo com sua própria imaginação. Eles todos se fiam em seus dons e em sua erudição para realizar seu trabalho. Se fossem incapazes de pregar qualquer coisa, será que aquelas pessoas iriam segui-los? Afinal de contas, eles, de fato, possuem certa erudição e conseguem falar um pouco de doutrina, ou sabem como conquistar as pessoas e como usar alguns artifícios por meio dos quais atraíram pessoas para si e as enganaram. Essas pessoas acreditam em Deus só de nome – mas, na realidade, seguem seus líderes. Se encontrassem aqueles que pregam do verdadeiro caminho, alguns iriam dizer: “Temos que consultar nosso líder sobre nossa crença em Deus”. Eles precisam da aprovação de alguém para acreditar em Deus; será que isso não é um problema? Então, no que esses líderes se transformaram? Será que não se tornaram em fariseus, falsos pastores, anticristos e pedras de tropeço para que as pessoas aceitem o caminho verdadeiro? Tais pessoas são do mesmo tipo de Paulo.

de ‘Capítulo 20. Somente a busca da verdade é a verdadeira crença em Deus’ em “Registros das falas de Cristo”

88. Se você for muito enganador, você terá um coração defensivo e pensamentos de suspeita em relação a todos os assuntos e a todas as pessoas. É por isso que sua fé em Mim é edificada sobre um fundamento de suspeição. Essa maneira de crer é do tipo que Eu jamais reconhecerei. Sem ter fé genuína, vocês se distanciarão ainda mais do amor real. E, se for capaz de duvidar de Deus e especular sobre Ele a bel-prazer, você, sem dúvida, é a mais enganadora de todas as pessoas. Você especula se Deus pode ser como um ser humano: imperdoavelmente pecaminoso, de caráter mesquinho, desprovido de equidade e razão, carente de um senso de justiça, dado a táticas perversas, dissimuladas e astutas, bem como se agradando do mal e da escuridão e assim por diante. A razão de o homem ter tais pensamentos não é por não ter o menor conhecimento de Deus? Esse tipo de fé nada é senão pecado! Aliás, Há até alguns que creem que aqueles que Me agradam não passam de aduladores e bajuladores e que quem carece dessas habilidades não será bem-vindo e perderá seu lugar na casa de Deus. Esse é todo o conhecimento que vocês juntaram nesses anos todos? É isso que vocês ganharam? E o conhecimento que vocês têm sobre Mim não se limita a esses mal-entendidos; ainda pior é a sua blasfêmia contra o Espírito de Deus e o seu aviltamento do Céu. Essa é a razão de Eu dizer que tal tipo de fé como a de vocês apenas os levará a afastar-se ainda mais de Mim e a intensificar sua oposição a Mim.

de ‘Como conhecer o Deus na Terra’ em “A Palavra manifesta em carne”

89. Tudo o que existe no coração de vocês é iniquidade e, em consequência, creem que qualquer um, não interessa quem seja, é enganador e desonesto. Vocês até acreditam que o Deus encarnado, exatamente como um homem normal, seria desprovido de um coração gentil e de um amor benevolente. E mais, vocês creem que um caráter nobre e uma natureza misericordiosa e benevolente só existem dentro do Deus no Céu. E vocês acreditam que um santo assim não existe, e que só as trevas e o mal reinam na terra, ao passo que Deus é algo em que o ser humano deposita seu anseio pelo bem e pelo belo, uma figura lendária fabricada pelo homem. Na mente de vocês, o Deus no Céu é muito correto, justo e grandioso, digno de culto e admiração, mas esse Deus na terra não passa de um substituto e instrumento do Deus no Céu. Vocês acreditam que esse Deus não pode ser equivalente ao Deus no Céu, menos ainda ser mencionado no mesmo fôlego com Ele. Quando se trata da grandiosidade e da honra de Deus, estas pertencem à glória do Deus no Céu, mas quando se trata da natureza e da degeneração do ser humano, estas são atributos nos quais o Deus na terra tem parte. O Deus no Céu é para sempre imponente, ao passo que o Deus na terra é para sempre insignificante, fraco e incompetente. O Deus no Céu não é dado à emoção, unicamente à justiça, ao passo que o Deus na terra só tem motivações egoístas e é desprovido de toda equidade ou razão. O Deus no Céu não tem a mais leve desonestidade e é para sempre confiável, ao passo que o Deus na terra sempre tem um lado desonesto. O Deus no Céu ama muito o homem, ao passo que o Deus na terra mostra ao homem um cuidado inadequado, até negligenciando-o inteiramente. Por muito tempo, esse conhecimento errôneo ficou guardado no coração de vocês e pode também se perpetuar no futuro.

de ‘Como conhecer o Deus na Terra’ em “A Palavra manifesta em carne”

90. Vocês consideram todos os feitos de Cristo do ponto de vista do injusto e avaliam toda a Sua obra, bem como Sua identidade e substância da perspectiva do perverso. Vocês cometeram um erro grave e fizeram o que nunca tinha sido feito por aqueles que vieram antes de vocês. Ou seja, vocês só servem ao imponente Deus no Céu que tem uma coroa na cabeça e nunca dão atenção ao Deus que consideram tão insignificante que chega a ser invisível para vocês. Esse não é o pecado de vocês? Isso não é um exemplo clássico da sua violação da disposição de Deus? Vocês cultuam o Deus no Céu. Vocês adoram imagens imponentes e apreciam os que se distinguem por sua eloquência. Vocês se deixam comandar alegremente pelo Deus que enche suas mãos de riquezas e suspiram pelo Deus que pode satisfazer cada um dos seus desejos. O Único ao qual você não presta culto é esse Deus que não é imponente; a única coisa que você odeia é ser associado com esse Deus que ninguém pode ter em alta conta. A única coisa que você não está disposto a fazer é servir a esse Deus que nunca lhe deu um centavo sequer e o Único que é incapaz de fazer você suspirar por Ele é esse Deus desagradável. Esse tipo de Deus não poderá capacitá-lo a ampliar seus horizontes, não poderá fazê-lo sentir-se como se tivesse achado um tesouro, muito menos satisfazer sua vontade. Mas, então, por que você O segue? Você já parou para pensar em perguntas como essa?

de ‘Como conhecer o Deus na Terra’ em “A Palavra manifesta em carne”

91. O que você está fazendo não ofende apenas esse Cristo, mas, o que é muito mais importante, ofende também o Deus no Céu. Penso que não é esse o propósito da fé que vocês têm em Deus! Vocês desejam muito que Deus Se agrade de vocês, mas estão muito longe de Dele. Qual é o problema aqui? Vocês aceitam apenas Suas palavras, mas não Sua lida nem Sua poda; muito menos vocês são capazes de aceitar cada um de Seus arranjos, de ter fé completa Nele. Então, qual é o problema aqui? Em última análise, a fé de vocês é uma casca de ovo vazia que nunca produzirá um pintinho, porque ela não lhes trouxe a verdade nem ganhou-lhes vida; em vez disso, proporcionou-lhes uma sensação ilusória de sustento e esperança. O propósito de vocês em crerem em Deus é por causa dessa esperança e da sensação de sustento, mais do que por causa da verdade e da vida. Portanto, Eu digo que o curso da fé que vocês têm em Deus não vai além de tentar obter o favor de Deus mediante servilismo e falta de vergonha, não podendo de modo nenhum ser considerada como fé verdadeira. Como pode um pintinho aparecer de uma fé como essa? Em outras palavras, que fruto pode trazer esse tipo de fé? O propósito da sua fé em Deus é usar Deus para concretizar seus objetivos. Isso não um fato adicional da sua ofensa contra o caráter de Deus? Vocês creem na existência do Deus no Céu, mas negam a do Deus na terra. Todavia, não aprovo os pontos de vista de vocês. Eu só aprovo as pessoas que mantêm os pés no chão e servem ao Deus na terra; jamais aprovo aquelas que nunca reconhecem o Cristo que está na terra. Não importa o quanto essas pessoas sejam leais ao Deus no Céu, no final das contas, elas não escaparão da Minha mão que pune os perversos. Esses homens são os perversos; eles são os perversos que se opõem a Deus e nunca obedeceram a Cristo de bom grado. É claro que seu número abrange todos os que não conhecem nem, além disso, reconhecem Cristo.

de ‘Como conhecer o Deus na Terra’ em “A Palavra manifesta em carne”

92. Muitos prefeririam ser condenados ao inferno a falar e agir com honestidade. Não é de admirar que Eu tenha outro tratamento reservado para aqueles que são desonestos. É claro, Eu entendo bem a grande dificuldade que vocês enfrentam ao tentarem ser honestos. Vocês todos são terrivelmente astutos e hábeis em examinar um cavalheiro com seu próprio critério mesquinho; […] Alguns se comportam de modo impecável e parecem ser especialmente “polidos” na presença de Deus, mas ficam desafiadores e perdem todo comedimento na presença do Espírito. Vocês considerariam tais pessoas como pertencentes às fileiras dos honestos? Se você for hipócrita e adepto da socialização, então digo que você é definitivamente uma pessoa que brinca com Deus. Se suas palavras forem infestadas de desculpas e justificativas sem valor, então digo que você é extremamente reticente para colocar a verdade em prática. Se você tiver muitas confidências as quais relute em compartilhar e se estiver muito indisposto a desnudar seus segredos – ou seja, suas dificuldades – diante dos outros de forma a buscar o caminho da luz, então digo que você é alguém que não receberá a salvação facilmente e que não emergirá facilmente das trevas.

de ‘Três admoestações’ em “A Palavra manifesta em carne”

93. Seus lábios são mais gentis do que os pombos, mas seu coração é mais sinistro do que a antiga serpente, mesmo seus lábios são tão belos quanto uma libanesa, mas seu coração não é tão gentil como as das mulheres libanesas, e certamente não podem se comparar com a beleza dos cananeus. Seu coração é extremamente enganoso.

de ‘Seu caráter é tão vil!’ em “A Palavra manifesta em carne”

94. Algumas pessoas estão sempre agitando a bandeira da igreja, não importando o que façam; a verdade é que isso será para benefício próprio. Esse tipo de pessoa não tem o tipo correto de motivação. Ela é desonesta e enganadora e a maioria das coisas que ela faz é em função do seu benefício pessoal. Esse tipo de pessoa não busca amar a Deus; seu coração ainda pertence a Satanás e não pode se voltar na direção de Deus. Deus não tem como obter esse tipo de pessoa.

de ‘O amor genuíno a Deus é espontâneo’ em “A Palavra manifesta em carne”

95. Quão grande é o obstáculo da hipocrisia, complacência, autossatisfação e arrogância do homem? Quem deve ser culpado quando você não consegue entrar na realidade? Você deve examinar a si mesmo cuidadosamente para ver se é uma pessoa correta. Seus objetivos são formulados pensando em Mim? Suas palavras e ações se sustentam na Minha presença? Eu examino todos os seus pensamentos e ideias. Você não se sente culpado? Você coloca uma fachada falsa para os outros verem e calmamente assume um ar hipócrita; isso é feito para você se proteger. Você faz isso para esconder sua maldade e até mesmo procurar maneiras de empurrar essa maldade para outra pessoa. Quanta traição habita o seu coração!

de ‘A décima terceira declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

96. Detrás de Mim, muitas pessoas cobiçam a bênção do status, fartam-se de comida, adoram dormir e dão todo cuidado à carne, sempre temendo que não haja maneira de sair da carne. Elas não desempenham suas funções normais na igreja e comem de graça, ou, de maneira adversa, repreendem seus irmãos e irmãs com Minhas palavras, se levantam e dominam sobre os outros. Essas pessoas ficam dizendo que estão fazendo a vontade de Deus, elas sempre dizem que são íntimas de Deus – isso não é absurdo? Se você tem as motivações certas, mas é incapaz de servir à vontade de Deus, então está sendo tolo; mas se as suas motivações não são certas e mesmo assim diz que serve a Deus, então você é alguém que se opõe a Deus e devia ser punido por Ele! Não tenho compaixão por pessoas assim! Na casa de Deus elas comem de graça e sempre cobiçam os confortos da carne, sem levar em conta os interesses de Deus; elas sempre buscam o que é bom para elas, não prestam atenção à vontade de Deus, tudo que fazem não é examinado pelo Espírito de Deus, estão sempre manobrando e conspirando contra seus irmãos e irmãs, sendo falsas, como uma raposa numa vinha, sempre roubando as uvas e pisoteando as videiras. Tais pessoas poderiam ser íntimas de Deus? Você está apto a receber as bênçãos de Deus? Você não assume a responsabilidade por sua vida e pela igreja, você está apto a receber a comissão de Deus? Quem ousaria confiar em alguém como você? Quando você serve dessa maneira, será que Deus arriscaria lhe confiar uma tarefa maior? Você não está atrasando as coisas?

de ‘Como servir em harmonia com a vontade de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

97. Se o homem não pode expressar o que deve expressar durante o serviço, nem alcançar o que lhe é inerentemente possível, e, em vez disso, se engana e age sem se envolver, ele perdeu a função que um ser criado deveria ter. Esse tipo de homem é considerado uma nulidade medíocre e um inútil desperdício de espaço; como pode alguém assim ser dignificado com o título de um ser criado? Não é uma entidade de corrupção que brilha por fora, mas está podre por dentro? […] Se o homem falha em cumprir seu dever, deveria se sentir culpado e endividado; deveria menosprezar sua fraqueza e inutilidade, sua rebeldia e corrupção e, além disso, deveria sacrificar sua vida e seu sangue para Deus. Só então ele é um ser criado que realmente ama Deus e somente esse tipo de homem é digno de desfrutar as bênçãos e promessas de Deus e de ser aperfeiçoado por Ele. E que dizer da maioria de vocês? Como vocês tratam o Deus que vive entre vocês? Como vocês cumpriram seus deveres diante Dele? Fizeram tudo o que foram chamados para fazer, até mesmo ao custo da sua própria vida? O que sacrificaram? Vocês não receberam de Mim muitas coisas? Conseguem fazer a distinção? Quão leais vocês são a Mim? Como Me serviram? E o que dizer de tudo o que Eu tenho dado e feito por vocês? Vocês calcularam tudo isso? Julgaram e compararam isso com essa mínima consciência que vocês têm? Suas palavras e ações tornam vocês dignos de quem? Seria possível que esse seu sacrifício minúsculo fosse digno de tudo o que Eu concedi a vocês? Eu não tenho outra escolha e tenho sido dedicado a vocês de todo o coração, mesmo assim vocês abrigam dúvidas maldosas sobre Mim e têm os corações divididos. Essa é a extensão do seu dever, da sua única função. Não é assim? Vocês não sabem que não cumpriram em nada o dever de um ser criado? Como vocês podem ser considerados um ser criado? Vocês não sabem claramente o que estão expressando e vivendo? Vocês têm falhado em cumprir seu dever, mas vocês procuram obter a misericórdia e a graça generosa de Deus. Tal graça não foi preparada para pessoas tão sem valor e baixas como vocês, mas para aqueles que não pedem nada e se sacrificam alegremente. Homens como vocês, nulidades medíocres, de maneira nenhuma são dignos de desfrutar da graça do céu. Somente dificuldades e punições intermináveis acompanharão seus dias!

de ‘A diferença entre o ministério do Deus Encarnado e o dever do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

98. Deus não pede muito do homem. Tudo o que Deus pede do homem objetiva ser alcançado com facilidade e felicidade; só que o homem não está disposto a passar por dificuldades. Como crianças, ele poderia viver frugalmente para conseguir alguns centavos para honrar seus pais e cumprir o dever que deveria cumprir. Contudo, ele teme que não coma bem o suficiente e que suas roupas sejam muito simples; então, por uma razão ou outra, ele pega o amor e o cuidado de seus pais e os lança longe nas nuvens, como se fosse começar a fazer isso depois de ganhar muito dinheiro. Mas Eu posso depreender disso que os homens não têm a piedade filial de amar seus pais – eles são filhos não filiais.

de ‘Interpretação da trigésima oitava declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

100. Em que bases as pessoas viviam antes disso? Todas as pessoas vivem para si mesmas. Cada um por si e o diabo pega o que ficar por último – esse é o resumo da natureza do homem. Crer em Deus se faz para si mesmo, e obter bênçãos é ainda mais assim. Desfazer-se de coisas por Deus, despender-se para Deus e ser fiel a Deus – tudo isso é feito para si mesmo. Em suma, é tudo para o propósito de ganhar bênçãos para si mesmo. No mundo, tudo é para benefício pessoal. Crer em Deus é ganhar bênçãos e é para obter bênçãos que alguém se desfaz de tudo e consegue suportar muito sofrimento para obter bênçãos. Tudo isso é evidência empírica da natureza corrupta do homem.

de ‘A diferença entre mudanças externas e mudanças no caráter’ em “Registros das falas de Cristo”

101. Vocês Me excluem por causa de seus filhos, ou do seu marido, ou da própria autopreservação. Em vez de se importarem Comigo, vocês se importam com a sua família, com os filhos, com o status, o futuro e a própria gratificação. Quando vocês já pensaram em Mim ao falar ou ao agir? Quando o tempo está frio, seus pensamentos se voltam para seus filhos, seu marido, sua esposa ou seus pais. Quando o tempo está quente, Eu também não tenho lugar em seus pensamentos. Ao cumprir o seu dever, você está pensando nos próprios interesses, na própria segurança pessoal, nos membros de sua família. O que você já fez que tenha sido para Mim? Quando você já pensou em Mim? Quando você já se devotou, a qualquer custo, a Mim e à Minha obra? Onde está a prova da sua compatibilidade Comigo? Onde está a realidade da sua lealdade a Mim? Onde está a realidade da sua obediência a Mim? Quando suas intenções não foram em prol de ganhar Minhas bênçãos?

de ‘Você deve buscar o caminho da compatibilidade com Cristo’ em “A Palavra manifesta em carne”

102. Estou ciente de que a devoção e a sinceridade de vocês são apenas temporárias; as suas aspirações e o preço que vocês pagam não são só para agora e não depois? Vocês querem apenas despender um último esforço para garantir um belo destino. O propósito de vocês é somente fazer uma troca; não é para que não fiquem em dívida com a verdade e não é, especialmente, para retribuir-Me pelo preço que Eu paguei. Resumindo, vocês só estão dispostos a usar sua inteligência, mas não estão dispostos a lutar por ela. Não é esse o seu desejo sincero? Vocês não devem se disfarçar e muito menos quebrar a cabeça por seu destino, a ponto de não conseguirem comer nem dormir. Não é verdade que seu destino terá sido determinado no final?

de ‘Sobre o destino’ em “A Palavra manifesta em carne”

103. Vocês Me seguiram esses tantos anos, no entanto, nunca Me deram nem um iota de lealdade. Em vez disso, vocês giraram em torno das pessoas que vocês amam e das coisas que os agradam, tanto que elas são mantidas perto do coração de vocês e nunca são deixadas de lado, em nenhum momento, em nenhum lugar. Quando vocês se tornam ansiosos ou apaixonados a respeito de alguma coisa que amam, sempre é durante o tempo que estão Me seguindo, ou mesmo enquanto estão escutando as Minhas palavras. Então eu digo, vocês estão usando a lealdade que Eu peço a vocês para, em vez disso, valorizar e serem leais aos objetos de sua afeição. Apesar de poderem sacrificar uma ou duas coisas por Mim, isso não representa vocês por inteiro e não mostra que é a Mim que vocês são verdadeiramente leais. Vocês se envolvem nas empreitadas pelas quais são apaixonados: alguns são leais a filhos e filhas, outros a maridos, esposas, riquezas, trabalho, superiores, status ou mulheres. Por aquilo por que vocês são leais, vocês nunca se sentem cansados ou entediados; em vez disso, vocês cada vez mais anseiam por possuir quantidades e qualidade maiores das coisas a que vocês são leais, e vocês nunca se desesperaram. Eu Mesmo e Minhas palavras somos sempre empurrados para a última posição absoluta em termos das coisas a respeito das quais vocês são apaixonados. E vocês não têm escolha além de colocar isso em último lugar; alguns até deixam o último lugar para algo a que ser leal que ainda estão por descobrir. Eles nunca mantiveram nenhuma quantidade de Mim em seu coração.

de ‘A quem você é leal?’ em “A Palavra manifesta em carne”

104. Talvez vocês vão pensar que Eu exijo demais de vocês ou os acuso injustamente, mas alguma vez já pensaram no fato de que, quando estão alegres, passando tempo com a família, vocês nem uma vez foram leais a Mim? Em momentos assim, será que isso não os incomoda? Quando o seu coração estiver cheio de alegria ao receber pagamento por seu trabalho, por acaso vocês não se sentem desanimados por não terem se provido de verdade suficiente? Quando foi que vocês choraram por não ter recebido a Minha aprovação? Vocês torturam seu cérebro e se esforçam ao máximo por seus filhos e filhas, mas ainda não estão satisfeitos, continuam acreditando que não foram diligentes para com eles, que não dedicaram todos os seus esforços. Mas, para Mim, vocês sempre foram negligentes e descuidados, mantendo-Me apenas em suas memórias e não permanecendo em seus corações. A Minha devoção e os Meus esforços para sempre ficam sem ser sentidos por vocês, e vocês nunca tentaram entender. Vocês meramente se dedicam a uma breve reflexão e acreditam que será suficiente. Esse modo de “lealdade” não é aquilo por que há muito tenho ansiado, mas aquilo que há muito tem sido uma abominação para Mim.

de ‘A quem você é leal?’ em “A Palavra manifesta em carne”

105. Se Eu fosse agora colocar algumas riquezas na frente de vocês e dissesse que escolhessem o que quisessem, sabendo que[e] Eu não iria condená-los, então a maior parte iria escolher as riquezas e deixar de lado a verdade. Os melhores entre vocês abririam mão das riquezas e escolheriam a verdade com relutância, enquanto aqueles entre as duas alternativas iriam agarrar as riquezas em uma mão e a verdade na outra. Dessa maneira, não se iria evidenciar como vocês realmente são? Quando escolhem entre a verdade e qualquer coisa a que vocês são leais, todos vocês tomarão tal decisão e sua atitude vai permanecer a mesma. Não é verdade? Não há muitos entre vocês que flutuaram entre o certo e o errado? Em disputas entre positivo e negativo, preto e branco, vocês certamente estão cientes das escolhas que fizeram entre a família e Deus, entre os filhos e Deus, entre paz e perturbação, entre riquezas e pobreza, entre status e mediocridade, entre terem apoio e serem deixados de lado e assim por diante. Entre uma família em paz e uma família partida, vocês escolhem a primeira opção e sem nenhuma hesitação; entre riquezas e obrigação, vocês mais uma vez escolhem a primeira opção, mesmo sem desejo de voltar à praia;[f] entre o luxo e a pobreza, vocês escolhem a primeira opção; entre filhos, filhas, esposas, maridos e a Mim, vocês escolhem as primeiras opções; e entre a noção e a verdade, vocês mais uma vez escolhem a primeira opção. Confrontado com todos os tipos dos seus atos malignos, Eu não tenho outra coisa senão perder Minha fé em vocês. Eu fico absolutamente estupefato que o coração de vocês seja tão resistente a ser amolecido. Muitos anos de dedicação e esforços aparentemente só Me trouxeram sua renúncia e perda de esperança em Mim. No entanto, as minhas esperanças por vocês crescem a cada dia que passa, porque o Meu dia já foi completamente colocado diante de todos. No entanto, vocês continuam a buscar aquilo que pertence à escuridão e ao mal, e se recusam a larga-lo. Assim, qual será o resultado para vocês?

de ‘A quem você é leal?’ em “A Palavra manifesta em carne”

106. Durante o tempo de Minha obra, vocês sempre agem contra Mim, nunca cumprem Minhas palavras. Eu faço a Minha obra e vocês fazem sua própria obra, vocês fazem seus próprios reinozinhos – seu bando de cães e raposas, tudo o que fazem é contra Mim! Vocês estão sempre tentando trazer os que só amam vocês para o seu abraço – onde está sua reverência? Tudo o que fazem é enganoso! Vocês não obedecem nem têm reverência, tudo o que fazem é engano e blasfêmia! Como tais pessoas podem ser salvas? Homens imorais sexualmente, lascivos, sempre querem puxar aquelas meretrizes namoradeiras para si, para seu próprio prazer. Eu não salvarei tais demônios sexualmente imorais, Eu odeio vocês, demônios imundos, sua lascívia e coqueteria mergulharam vocês no inferno – o que têm a dizer em sua defesa? Seus demônios imundos e espíritos malignos, vocês são tão hediondos! São nojentos! Como um lixo desses poderia ser salvo? Aqueles que estão ludibriados pelo pecado poderiam ser salvos? Essas verdades, esse caminho e essa vida não são atraentes para vocês; vocês são atraídos pela pecaminosidade, pelo dinheiro, posição, fama e lucro, pelos prazeres da carne, pela beleza dos homens e a coqueteria das mulheres. O que qualifica vocês para entrarem em Meu reino? A imagem de vocês é ainda maior do que Deus, seu status mais elevado do que Deus, isso sem mencionar o prestígio de vocês entre os homens – vocês se tornaram um ídolo para as pessoas adorarem. Vocês não se tornaram o arcanjo?

de ‘Prática (7)’ em “A Palavra manifesta em carne”

107. Pode-se dizer que os humanos são uns miseráveis sem valor porque não se apreciam. Se eles nem se amam, mas, sim, se espezinham, isso não mostra que são inúteis? A humanidade é como uma mulher imoral que brinca consigo mesma e se entrega de bom grado aos outros para ser violada. Mas, mesmo assim, ela ainda não sabe o quanto é vil. Sente prazer em trabalhar para os outros, ou em conversar com os outros, colocando-se sob o controle dos outros; essa não é verdadeiramente a torpeza da humanidade? […] Como a humanidade não se conhece, seu maior defeito é desfilar seus encantos com vontade diante dos outros, ostentando seu semblante feio; isso é algo que Deus detesta ainda mais. Como as relações entre as pessoas são anormais e não há relacionamentos interpessoais normais entre as pessoas, menos ainda elas têm um relacionamento normal[g] com Deus.

de ‘Interpretação da décima quarta declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

108. Vocês foram separados da lama e, de qualquer forma, vocês foram selecionados da ralé, imundos e odiados por Deus. Vocês pertenciam a Satanás[h] e, uma vez, foram pisoteados e maculados por ele. É por isso que se diz que vocês foram separados da lama, e vocês não são santos, mas sim objetos não-humanos os quais Satanás há muito tempo fez de tolos. Essa é a descrição mais adequada de vocês. Vocês devem perceber que são impurezas encontradas na água estagnada e lama, e não capturas desejáveis como peixe e camarão, pois nenhum desfrute pode surgir de vocês. Para ser franco, vocês são membros da classe social mais baixa, animais piores que porcos e cachorros. Francamente falando, falar de vocês usando tais termos não é demasiado nem exagero, mas uma maneira de simplificar a questão. Falar de vocês nesses termos é, na verdade, uma forma de lhes prestar respeito. Sua percepção, fala, comportamento como homens e todas as coisas em sua vida – incluindo seu status na lama – são suficientes para provar que sua identidade é “extraordinária”.

de ‘Quais são a identidade inerente e o valor do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

109. Tudo que Eu faço não é por vocês? No entanto, vocês sempre trataram a Mim, Jeová, desta maneira: roubando os Meus sacrifícios, levando as oferendas do Meu altar para casa para alimentar os filhotes e os filhotes dos filhotes na toca do lobo; as pessoas brigam umas contra as outras, enfrentando umas às outras com olhares raivosos e espadas e lanças, jogando as palavras que pertencem a Mim, o Todo-Poderoso, na latrina para que se tornem tão imundas quanto excremento. Onde está a sua integridade? A sua humanidade se tornou animalidade! O seu coração há muito tempo se transformou em pedra. Vocês não sabem que quando o Meu dia de ira chegar, será quando Eu julgarei a maldade que vocês cometem contra Mim, o Todo-Poderoso, hoje? Acham que, ao Me enganar dessa maneira, ao lançar Minhas palavras à lama sem escutá-las – acham que ao agir assim pelas Minhas costas podem fugir ao Meu olhar irado? Não sabem que já foram vistos pelos olhos que pertencem a Mim, Jeová, quando roubaram os Meus sacrifícios e cobiçaram as Minhas posses? Não sabem que quando roubaram os Meus sacrifícios, foi perante o altar ao qual os sacrifícios são oferecidos? Como poderiam se achar inteligentes o suficiente para Me enganar dessa maneira?

de ‘Ninguém que seja da carne pode fugir do dia da ira’ em “A Palavra manifesta em carne”

110. Vocês, pequenos vermes fétidos que roubam ofertas do Meu altar, o altar de Jeová, você pode salvar seus nomes arruinados e falidos para se tornarem o povo escolhido de Israel? Seus miseráveis sem vergonha! Aqueles sacrifícios no altar foram oferecidos a Mim por pessoas, expressando sentimentos benevolentes daqueles que Me temem. São para o Meu controle e para o Meu uso, então como você pode Me roubar as rolinhas dadas pelas pessoas? Você não tem medo de ser um Judas? Não tem medo de sua terra se tornar num campo de sangue? Seu sem-vergonha! Você acha que as rolinhas oferecidas pelas pessoas são todas para encher a barriga de você, vermes? O que Eu lhe dei é o que tenho tido prazer e disposição para lhe dar; o que Eu não lhe dei está à minha disposição, e você não pode simplesmente roubar Minhas ofertas. Quem opera sou Eu, Jeová ─ o Senhor da criação, e que as pessoas ofereçam sacrifícios é por causa de Mim. Você acha que é recompensa por toda a correria que você faz? Você é realmente sem vergonha! Para quem você está correndo? Não é para você mesmo? Por que você rouba Meus sacrifícios? Por que você rouba dinheiro da minha bolsa? Você não é o filho de Judas Iscariotes? Meus sacrifícios de Jeová são para serem desfrutados pelos sacerdotes. Você é sacerdote? Você se atreve a comer meus sacrifícios presunçosamente e até mesmo os coloca sobre a mesa; você não vale nada! Seu desgraçado inútil! O Meu fogo, o fogo de Jeová, vai incinerá-lo!

de ‘Quando as folhas que caem retornarem a suas raízes, você lamentará todo o mal que fez’ em “A Palavra manifesta em carne”

111. Vocês creem em Deus, contudo, não conhecem Sua vontade; vocês comem e bebem as palavras de Deus, porém são incapazes de cumprir as exigências de Deus. Vocês creem em Deus, mas não O conhecem e vivem de qualquer forma, como se não tivessem um objetivo para alcançar. Não possuem valores nem propósitos. Vivem como seres humanos, contudo, não têm nenhuma consciência, integridade ou a menor credibilidade. Como podem ser considerados seres humanos? Creem em Deus, mas O enganam. Além disso, retêm o dinheiro de Deus e comem de Suas ofertas e, por fim, não demonstram nenhuma consideração pelos sentimentos Dele ou consciência em relação a Deus. Nem mesmo a mais trivial das exigências de Deus vocês conseguem cumprir. Então, como podem ser considerados homens? O alimento que consomem e o ar que respiram vêm de Deus, vocês desfrutam de Sua graça, mas, no fim, sequer têm o mínimo conhecimento de Deus. Pelo contrário, vocês se tornaram inúteis que se opõem a Deus. Por acaso vocês não são animais em nada melhores que um cão? Existe algum animal mais maligno do que vocês?

de ‘Todos os que não conhecem a Deus são aqueles que se opõem a Ele’ em “A Palavra manifesta em carne”

112. Toda a sua vida é de angústia, correria e diversão acompanhada de vacuidade, e em toda a sua vida não há novas invenções nem criações. Ninguém é capaz de libertar-se dessa vida oca, ninguém jamais descobriu uma vida com sentido e ninguém jamais experimentou vida real.

de ‘A vigésima quinta declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

113. Eu fiz todas as coisas, criei a humanidade e hoje desci para o meio dos homens. O homem, no entanto, revida e se vinga de Mim. A obra que realizo no homem seria sem proveito para ele? Sou realmente incapaz de satisfazer o homem? Por que o homem Me rejeita? Por que o homem é tão frio e indiferente em relação a Mim? Por que a terra está coberta de cadáveres? Será esse realmente o estado do mundo que Eu fiz para o homem? Por que dei ao homem riquezas incomparáveis, mas ele Me oferece em troca duas mãos vazias? Por que o homem não Me ama de verdade? Por que ele nunca comparece diante de Mim? Todas as Minhas palavras realmente não serviram para nada? Será que as Minhas palavras desapareceram como o calor da água? Por que o homem não está disposto a cooperar Comigo? A chegada do Meu dia realmente é o momento da morte do homem? Poderia Eu realmente destruir o homem na hora em que Meu reino é formado? Por que, durante todo o Meu plano de gerenciamento, ninguém jamais compreendeu Minhas intenções? Por que, em vez de valorizar as declarações da Minha boca, o homem as abomina e rejeita? Não condeno ninguém, mas meramente levo todas as pessoas a se aquietar e fazer o trabalho de autorreflexão.

de ‘A vigésima quinta declaração’ das declarações de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

114. O país em que nascemos acolhe inúmeros espíritos imundos e, por isso, eles correm descontrolados e procuram dominar esta terra. Isso levou à contaminação daqueles que aqui nasceram. Os hábitos, costumes, ideias e conceitos das pessoas são atrasados e antiquados, de modo que elas formam todo tipo de noções a respeito de Deus, das quais até agora não conseguiram se livrar. No particular, elas agem de um jeito diante de Deus e de outro pelas Suas costas, confundindo a consagração a Satanás com serviço a Deus. Esta é uma mostra de se estar mais atrasado.

de ‘A senda… (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”

115. Pessoas que estiveram sujeitas a Satanás por muitos milhares de anos continuaram a viver sob a sua influência e não a descartaram. Continuaram a tatear amargamente e a lutar. No passado, queimariam incenso, se curvariam e consagrariam Satanás, e estavam fortemente presas aos envolvimentos familiares e seculares, bem como às interações sociais. Elas foram incapazes de jogá-los fora. Neste tipo de sociedade cão-devora-cão, onde se pode encontrar uma vida com significado?

de ‘A senda… (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”

116. Nem um dia se passa sem que Deus não chame Seu povo que está adormecido para salvá-lo, porém, todos estão em um estado de sonolência como se tivessem tomado remédio para dormir. Se Ele não os desperta nem por um momento, eles retornam para seu estado de sono, inconscientes. Parece que todo o Seu povo está paralisado em dois terços. Eles não conhecem suas próprias necessidades ou suas próprias deficiências, nem mesmo o que eles devem vestir ou o que devem comer. Isso mostra que o grande dragão vermelho empregou um grande esforço para corromper as pessoas. Sua feiura se estende por todas as regiões da China. Ele até fez com que as pessoas se aborrecessem e não quisessem ficar mais tempo neste país decadente e vulgar. O que Deus mais odeia é a essência do grande dragão vermelho, razão por que Ele se lembra das pessoas em Sua ira todos os dias, e as pessoas vivem sob o olhar de Sua ira todos os dias. Mesmo assim, a maioria das pessoas ainda não sabe buscar a Deus, mas elas simplesmente se sentam lá, observando e esperando serem alimentadas com a mão. Mesmo se elas estivessem morrendo de fome, elas não estariam dispostas a ir encontrar seu próprio alimento. A consciência das pessoas foi corrompida há muito tempo por Satanás e mudada em essência para se tornar fria de coração. Não é de se admirar que Deus tenha dito: “Se Eu não os tivesse motivado, vocês ainda não teriam despertado, mas teriam permanecido como se estivessem em condição de congelamento e, outra vez, como se estivessem em condição de hibernação”. É como se as pessoas fossem como animais em hibernação que estivessem passando o inverno e não pedissem para comer ou beber; essa é precisamente a condição atual do povo de Deus, […]

de ‘Interpretação da décima terceira declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

117. O homem não está disposto a buscar Deus, não está disposto a gastar suas posses por Deus, não está disposto a dedicar os esforços de toda uma vida a Deus. Em vez disso, diz que Deus foi longe demais, que muitas coisas sobre Deus não estão de acordo com as concepções do homem. Com uma humanidade assim, mesmo que seus esforços tenham sido irrestritos, vocês ainda serão incapazes de ganhar aprovação de Deus, sem mencionar o fato de que vocês não buscam Deus. Vocês não sabem que são a mercadoria defeituosa da humanidade? Não sabem que nenhuma humanidade é mais reles do que a de vocês? Vocês não sabem qual é seu “título honorífico”? Aqueles que realmente amam Deus chamam vocês de pai do lobo, mãe do lobo, filho do lobo, neto do lobo. Vocês são os descendentes do lobo, o povo do lobo, e deveriam conhecer sua própria identidade e jamais esquecê-la. Não pensem que vocês são alguém superior: vocês são o grupo mais maldoso de não humanos em meio à humanidade. Vocês não sabem de nada disso?

de ‘Ter um caráter inalterado é estar em inimizade contra Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

118. O que vocês vêem hoje é meramente a espada afiada da Minha boca. Vocês não viram a vara na Minha mão ou a chama com a qual queimo o homem, e é por isso que vocês ainda são altivos e intemperantes em Minha presença. É por isso que você ainda luta Comigo em Minha casa, disputando com a língua humana aquilo que falei com a Minha boca. O homem não Me teme e, apesar de continuar estando em inimizade Comigo até hoje, ele ainda não tem medo algum. Vocês têm a língua e os dentes dos injustos em suas bocas. Suas palavras e ações são como as da serpente, que seduziram Eva a pecar. Vocês exigem um do outro olho por olho e dente por dente e lutam na Minha presença para obter posição, fama e lucro para vocês mesmos, mas vocês não sabem que estou secretamente observando suas palavras e atos. Antes mesmo de vocês entrarem em Minha presença, Eu sondei o fundo de seus corações. O homem sempre deseja escapar do aperto da Minha mão e iludir a observação dos Meus olhos, mas Eu nunca me esquivei de suas palavras ou ações. Em vez disso, propositalmente permito que essas palavras e ações entrem em Meus olhos para que Eu possa castigar a injustiça do homem e julgar sua rebelião. Assim, as palavras e ações do homem em segredo permanecem sempre diante do Meu lugar de julgamento, e o Meu lugar de julgamento nunca deixou o homem, porque sua rebelião é grande demais.

de ‘A obra de difundir o evangelho é também a obra de salvar o homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

119. Vocês já perceberam o que estão fazendo hoje – a saber, tumultuando pelo mundo, tramando uns contra os outros, enganando uns aos outros, comportando-se traiçoeiramente, secretamente e sem vergonha, sem saber a verdade, sendo desonestos e enganadores, praticando lisonja, considerando-se sempre certos e melhores do que os outros, sendo arrogantes e agindo com selvageria como animais selvagens nas montanhas e agitados como o rei dos animais – isso é a semelhança de um ser humano? Vocês são rudes e irracionais. Vocês nunca consideraram Minha palavra um tesouro, em vez disso, adotaram uma atitude de desprezo. Dessa forma, de onde viriam uma conquista, uma verdadeira vida humana e belas esperanças? Sua imaginação extravagante realmente irá resgatá-lo da boca do tigre? Ela salvará você do fogo? Você teria caído a este ponto se realmente tivesse considerado Minha obra um tesouro inestimável? Será que seu destino não pode ser mudado? Você está disposto a morrer com tanto arrependimento?

de ‘A essência e a identidade do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

120. Humanidade cruel, brutal! O engodo e a intriga, o lutarem uns contra os outros, a disputa por reputação e fortuna, o abate mútuo – quando isso acabará? Deus falou centenas de milhares de palavras, mas ninguém recobrou a consciência. Eles agem para o bem de suas famílias e filhos e filhas, em prol de suas carreiras, expectativas, status, vaidade e dinheiro, por causa de roupas, por comida e pela carne – as ações de quem são verdadeiramente pelo bem de Deus? Mesmo entre aqueles cujas ações são para o bem de Deus, há poucos que conhecem Deus. Quantos não agem pelo bem de seus próprios interesses? Quantos não oprimem e discriminam outros pelo bem de manter seu próprio status? Assim, Deus foi condenado forçosamente à morte inúmeras vezes, incontáveis juízes bárbaros condenaram Deus e, mais uma vez, O pregaram na cruz. Quantos podem ser chamados de justos porque realmente agem pelo bem de Deus?

de ‘Os perversos devem ser punidos’ em “A Palavra manifesta em carne”

121. O coração apaixonado e as expectativas ardentes de Deus foram retribuídos com corações frios, olhos insensíveis e indiferentes, repetidas repreensões e insultos do homem, com comentários cortantes, sarcasmo e depreciação, foram retribuídos com a ridicularização do homem, com seu pisoteio e rejeição, com sua incompreensão, gemido, estranhamento e evasão, com nada além de logro, ataques e amargura. Palavras calorosas foram recebidas com sobrancelhas ferozes e o frio desafio de mil dedos em abano. Deus pode apenas suportar, cabisbaixo, servir as pessoas como um boi disposto.[2] Quantos sóis e luas, quantas vezes Ele enfrentou as estrelas, quantas vezes Ele partiu ao alvorecer e retornou ao anoitece e ficou virando de um lado para o outro, suportando agonia mil vezes maior do que a dor de Sua partida de Seu Pai, suportando os ataques e a quebra do homem, o tratamento e a poda do homem. A humildade e a ocultabilidade de Deus são recompensados com o preconceito[3] do homem, com as visões e tratamento injustos do homem, e Seu anonimato, paciência e tolerância são recompensados com o olhar ganancioso do homem; o homem tenta pisotear Deus até a morte, sem remorso, e tenta atropelar Deus no chão. A atitude do homem em seu tratamento para com Deus é de “esperteza rara”, e Deus, que é maltratado e desdenhado pelo homem, é esmagado sob os pés de dezenas de milhares de pessoas enquanto o próprio homem se ergue, como se fosse o rei do castelo, como se ele quisesse ter poder absoluto,[4] para manter a corte a partir dos bastidores, para fazer de Deus o diretor consciencioso e cumpridor das regras nos bastidores, a quem não é permitido revidar ou causar problemas; Deus deve desempenhar o papel do Último Imperador, Ele deve ser um fantoche,[5] desprovido de toda a liberdade. As ações do homem são indescritíveis, então como ele está qualificado para exigir isto ou aquilo de Deus? Como ele está qualificado para propor sugestões a Deus? Como ele está qualificado para exigir que Deus compadeça-Se de suas fraquezas? Como ele está apto para receber a misericórdia de Deus? Como ele está apto para receber a magnanimidade de Deus vez após vez? Como ele está apto para receber o perdão de Deus uma e outra vez? Onde está sua consciência? Ele partiu o coração de Deus há muito tempo; há muito deixou o coração de Deus em pedaços.

de ‘Obra e entrada (9)’ em “A Palavra manifesta em carne”

122. O homem não consegue diferenciar alho de bugalho,[6] ele sempre confunde preto com branco, suprime a justiça e a verdade, e mantém a injustiça e a iniquidade em alta posição. Ele afasta a luz e brinca em meio à escuridão. Aqueles que buscam a verdade e a justiça, em vez disso, afugentam a luz, aqueles que buscam a Deus O pisam sob seus pés e se elevam para o céu. O homem não é diferente de um bandido.[7] Onde está a razão dele? Quem pode distinguir o certo do errado? Quem pode defender a justiça? Quem está disposto a sofrer pela verdade? As pessoas são cruéis e diabólicas! Tendo pregado Deus na cruz, batem palmas e aplaudem, seus gritos selvagens não cessam. São como galinhas e cachorros, pactuam e conspiram; eles estabeleceram seu próprio reino, sua intromissão não deixou nenhum lugar intacto, fecham seus olhos e uivam loucamente sem parar, todos juntos, e uma atmosfera túrgida permeia, é movimentada e animada, e aqueles que se associam cegamente a outros continuam emergindo, todos sustentando os nomes “ilustres” de seus antepassados. Esses cães e galinhas há muito tempo colocaram Deus no fundo de sua mente e nunca prestaram atenção ao estado do coração de Deus. Não é de admirar que Deus diga que o homem é como um cachorro ou uma galinha, um cachorro que late, que faz cem outros uivarem; dessa forma, com muito barulho, ele trouxe a obra de Deus até os dias atuais, negligente de como é a obra de Deus, se há justiça, se Deus tem um lugar onde colocar os pés, como será o amanhã, sua própria baixeza e sua própria imundície. O homem nunca pensou muito sobre as coisas, nunca se preocupou com o amanhã, e reuniu tudo o que é benéfico e precioso em seu próprio abraço, não deixando nada para Deus, exceto restos e sobras.[8] Quão cruel é a humanidade!

de ‘Obra e entrada (9)’ em “A Palavra manifesta em carne”

123. Ele desfruta de Deus, mas se opõe a Deus e esmaga-O sob os pés, enquanto em sua boca ele dá graças e louva a Deus; ele ora a Deus e depende de Deus, ao mesmo tempo em que engana a Deus; ele “exalta” o nome de Deus e olha para a face de Deus; todavia, ele também, descaradamente e sem vergonha alguma se assenta no trono de Deus e julga a “injustiça” de Deus; de sua boca vêm as palavras de que ele está em dívida com Deus, e ele olha para as palavras de Deus, ainda que em seu coração ele lance ofensas contra Deus; ele é “tolerante” para com Deus, mas oprime Deus, e sua boca diz que é em nome de Deus; em suas mãos ele segura as coisas de Deus, e em sua boca ele mastiga a comida que Deus lhe deu, mas seus olhos fixam um olhar frio e sem emoção em Deus, como se ele quisesse engoli-Lo por completo; ele olha para a verdade, mas insiste em dizer que é um truque de Satanás; ele olha para a justiça, mas a força a se tornar abnegação; ele olha para os feitos do homem, mas insiste que eles são o que Deus é; ele olha para os dons naturais do homem, mas insiste que eles são a verdade; ele olha para os feitos de Deus, mas insiste que eles são arrogância e vanglória, fanfarronice e presunção; quando o homem olha para Deus, ele insiste em rotulá-Lo como humano, e se esforça para colocá-Lo no assento de um ser criado que está em conluio com Satanás; ele sabe muito bem que são as declarações de Deus, mas não as chamará de nada além de escritos de um homem; ele sabe muito bem que o Espírito é realizado na carne, Deus Se torna carne, mas diz apenas que essa carne é o descendente[9] de Satanás; ele sabe muito bem que Deus é humilde e oculto, mas diz apenas que Satanás foi envergonhado e que Deus venceu. Que imprestável! O homem não é digno nem para servir de cão de guarda! Ele não diferencia preto do branco e transforma preto em branco intencionalmente.

de ‘Obra e entrada (9)’ em “A Palavra manifesta em carne”

124. A traição é uma forma de comportamento em que uma pessoa rompe uma promessa, desrespeita princípios morais ou vai contra a ética humana, o que demonstra uma perda de humanidade. Como ser humano, independentemente de você se lembrar de ter feito algo para trair a outro ou se já traiu os outros muitas vezes, de maneira geral, se vocês nasceram neste mundo, então fizeram algo para trair a verdade. Se vocês são capazes de trair seus pais ou amigos, então são capazes de trair outras pessoas e, ainda mais, são capazes de Me trair e fazer coisas que Eu desprezo. Em outras palavras, a traição não é apenas uma forma de comportamento imoral na superfície, mas é algo que entra em conflito com a verdade. Este tipo de coisa é precisamente a origem da resistência e da desobediência da humanidade para Comigo. É por isso que resumi na seguinte afirmação: A traição é a natureza do homem. Essa natureza é o inimigo natural para que cada pessoa seja compatível Comigo.

de ‘Um problema muito sério: traição (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”

125. Qualquer um pode usar suas próprias palavras e ações para representar sua verdadeira face. Esta verdadeira face é, claro, sua natureza. Se você é alguém que fala de maneira muito indireta, então tem natureza desonesta. Se a sua natureza é muito astuciosa, então a maneira como você faz as coisas é muito dissimulada e matreira, e você faz com que seja muito fácil que os outros sejam enganados por você. Se a sua natureza é muito sinistra, as suas palavras podem ser agradáveis de ouvir, mas as suas ações não conseguem encobrir seus modos sinistros. Se a sua natureza é muito preguiçosa, então tudo que você diz só tem o objetivo de se esquivar da culpa e da responsabilidade pela sua superficialidade e pela sua preguiça, e as suas ações serão muito lentas e superficiais, e muito eficientes em encobrir a verdade. Se a sua natureza for muito empática, então as suas palavras serão razoáveis e as suas ações também estarão bastante em conformidade com a verdade. Se a sua natureza for muito leal, então as suas palavras devem ser sinceras e a maneira como você faz as coisas deve ser pé no chão, sem muita coisas que faça seu senhor desconfiar de você. Se a sua natureza for muito lasciva ou cobiçosa por dinheiro, então o seu coração com frequência estará cheio dessas coisas, e você fará, sem querer, algumas coisas desviadas e imorais que farão com que seja difícil para as pessoas esquecerem e, além do mais, irão enojá-las. Assim como eu disse, se você tiver uma natureza de traição, então é bem difícil que você possa se desvencilhar dela. Não confiem na sorte de que vocês não têm uma natureza de traição só porque vocês não prejudicaram ninguém. Se é assim que você pensa, então você é repugnante demais. As palavras que proferi a cada vez são destinadas a todas as pessoas, não apenas a uma pessoa ou a um tipo de pessoa. Só porque você não Me traiu em uma coisa não prova que você não é capaz de Me trair em alguma outra coisa. Algumas pessoas perdem a confiança na busca da verdade durante contratempos em seu casamento. Algumas pessoas deixam de lado sua obrigação de ser fiel a Mim durante uma ruptura familiar. Algumas pessoas Me abandonam em nome de buscar um momento de prazer e animação. Algumas pessoas prefeririam cair em uma vala escura a viver na luz e ganhar o deleite da obra do Espírito Santo. Algumas pessoas ignoram o conselho de amigos em nome de satisfazer sua ânsia por riqueza, e mesmo agora não são capazes de reconhecer seus erros e voltar atrás. Algumas pessoas só vivem temporariamente sob o Meu nome para receber a Minha proteção enquanto outras só dedicam um pouco porque se apegam à vida e temem a morte. Por acaso estas e outras ações imorais e, ainda mais, indignas, não são apenas comportamentos com os quais as pessoas Me traíram no fundo de seus corações? Claro, Eu sei que a traição das pessoas não foi planejada com antecedência, mas é uma revelação natural de sua natureza. Ninguém quer Me trair e, ainda mais, ninguém fica feliz por ter feito algo para Me trair. Ao contrário, estão tremendo de medo, certo? Então, vocês estão pensando a respeito de como podem se redimir dessas traições e de como podem mudar a atual situação?

de ‘Um problema muito sério: traição (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”

126. A natureza do homem é completamente diferente da Minha essência; isso porque a natureza corrupta do homem se origina inteiramente de Satanás e a natureza do homem foi processada e corrompida por Satanás. Quer dizer, o homem sobrevive sob a influência de sua maldade e feiura. O homem não cresce em um mundo de verdade ou em um ambiente sagrado e, além disso, não vive na luz. Portanto, não é possível que a verdade seja possuída inerentemente na natureza de cada pessoa e, além disso, ela não pode nascer com uma essência temente a Deus e obediente a Deus. Ao contrário, ela é possuída por uma natureza que resiste a Deus, desobedece a Deus e não tem amor pela verdade. Essa natureza é o problema sobre o qual quero falar: traição.

de ‘Um problema muito sério: traição (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”

127. A alma humana está toda na posse de Satanás. Assim, não é preciso dizer que a carne do homem também foi ocupada por Satanás. Como poderia uma carne como essa e humanos como esse não resistirem a Deus e serem inerentemente compatíveis com Ele? A razão por que Satanás foi lançado por Mim para o ar é porque Me traiu, então, como os humanos poderiam se livrar das repercussões disso? Essa é a razão por que a natureza humana é traição.

de ‘Um problema muito sério: traição (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”

128. Não importa por quanto tempo você tenha sido Seu seguidor, sua natureza ainda é trair a Deus. Quer dizer, é da natureza humana trair a Deus porque as pessoas não têm maturidade absoluta em sua vida; elas só têm mudanças relativas de caráter. […] não importa quão madura seja sua vida, quão profunda seja sua experiência, quão grande seja sua confiança, e não importa onde você nasceu e aonde está indo, sua natureza de trair a Deus pode vir à tona a qualquer momento e em qualquer lugar. O que Deus quer dizer a cada uma e a todas as pessoas é isto: trair a Deus é a natureza humana.

de ‘Introdução’ para Terceira Parte em “A Palavra manifesta em carne”

129. Comportamento que não pode Me obedecer absolutamente é traição. Comportamento que não pode ser leal a Mim é traição. Enganar a Mim e usar mentiras para Me iludir é traição. Estar cheio de noções e disseminá-las por todo lado é traição. Não proteger os Meus testemunhos e interesses é traição. Fingir um sorriso quando alguém Me abandonou no coração é traição. Estes comportamentos são todas as coisas de que vocês são sempre capazes, e elas também são lugar-comum entre vocês. Nenhum de vocês pode achar que isso é um problema, mas não é o que Eu penso. Eu não posso tratar a traição a Mim como uma questão trivial e, ainda mais, não posso ignorá-la. Eu estou operando entre vocês agora, mas vocês continuam a ser assim. Se um dia não houver ninguém para cuidar de vocês e olhar por vocês, será que não vão se transformar todos em reis da montanha?[i] Até lá, quem vai arrumar a bagunça que vocês deixarem para trás quando causarem uma enorme catástrofe?

de ‘Um problema muito sério: traição (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”

130. Todas as almas corrompidas por Satanás estão sob o controle do império de Satanás. Apenas aqueles que acreditam em Cristo foram separados, salvos do campo de influência de Satanás e trazidos para o reino de hoje. Essas pessoas já não vivem mais sob a influência de Satanás. Ainda assim, a natureza do homem continua enraizada na carne do homem. Quer dizer, apesar de sua alma ter sido salva, sua natureza ainda está com a aparência antiga e a chance de vocês Me traírem permanece 100%. É por isso que a Minha obra é tão duradoura, porque a sua natureza é extremamente inabalável. Agora todos vocês estão sofrendo o máximo que podem no cumprimento dos seus deveres, mas o fato inegável é este: cada um de vocês é capaz de Me trair e retornar para o império de Satanás, para o seu campo, e retornar para as suas vidas antigas. Nesse momento, não lhes será possível ter qualquer resquício de humanidade ou a aparência de um ser humano como têm agora. Em casos graves, vocês serão destruídos e, além disso, serão condenados por toda a eternidade para nunca mais encarnarem, mas punidos severamente. Esse é o problema colocado diante de vocês.

de ‘Um problema muito sério: traição (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”

132. Acima da raça humana, o céu se obscurece, nebuloso e sombrio, sem sequer um reflexo de claridade, e o mundo humano fica mergulhado em uma escuridão tenebrosa, de forma que quem vive nele não consegue enxergar a própria mão estendida diante do rosto nem o sol quando ergue a cabeça. O caminho sob seus pés, enlameado e cheio de buracos, serpenteia tortuosamente; toda a terra está coberta por corpos. As esquinas escuras estão repletas dos restos dos mortos, e nas esquinas frias e sombrias as multidões de demônios foram morar. Por toda parte, no mundo dos homens, os demônios vêm e vão em hordas. A prole de todos os tipos de bestas, coberta de imundície, está presa em batalha intensa, cujo som espalha terror no coração. Nessas ocasiões, em tal mundo, em tal “paraíso terrestre”, onde alguém pode buscar as alegrias da vida? Onde alguém iria encontrar o destino da sua vida? A humanidade, esmagada sob os pés de Satanás há muito tempo tem sido desde o começo um ator que assume a imagem de Satanás – mais do que isso, a personificação de Satanás, servindo alto e claro como uma evidência que testemunha Satanás. Como pode tal raça humana, uma escória degenerada, uma descendência tal dessa família humana corrupta dar testemunho de Deus?

de ‘O que significa ser um homem de verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”

133. Pois, embora seja verdade que a humanidade é um auxiliar da Minha gestão, para colocar mais precisamente, ela não é senão o Meu inimigo. A humanidade é o maligno que se opõe e desobedece a Mim. A humanidade não é senão a prole do maligno amaldiçoada por Mim. A humanidade não é senão a descendência do arcanjo que Me traiu. A humanidade não é senão a herança do diabo que, detestado e rejeitado por Mim há muito tempo, tem sido Meu inimigo irreconciliável desde então.

de ‘O que significa ser um homem de verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”

134. “No céu, Satanás é Meu inimigo, na terra, o homem é Meu adversário. Por causa da união entre o Céu e a terra, nove gerações deles devem ser consideradas culpadas por associação”. Satanás é um inimigo de Deus; a razão pela qual digo isso é porque ele não retribui a Deus por Seu grande favor e gentileza, mas “rema contra a correnteza” e, ao fazê-lo, não cumpre sua “devoção filial” a Deus. As pessoas não são assim também? Elas não demonstram respeito filial por seus “pais” e nunca retribuem a alimentação e o apoio de seus “pais”. Isso é adequado para mostrar que as pessoas da terra são parentes de Satanás no Céu. O homem e Satanás têm um só coração e uma só mente contra Deus […]

de ‘Interpretação da trigésima oitava declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

135. Existe um enorme segredo no seu coração. Você nunca soube que está ali porque está vivendo em um mundo sem luz que o ilumine. Seu coração e seu espírito foram roubados pelo maligno. Seus olhos estão cobertos pela escuridão; você não pode ver o sol no céu e nem a estrela cintilante na noite. Seus ouvidos estão obstruídos por palavras enganosas, e você não ouve a voz estrondosa de Jeová nem o som das águas que fluem do trono. Você perdeu tudo que lhe pertencia e tudo o que o Todo-Poderoso lhe concedeu. Entrou em um mar infinito de amargura, sem ter forças para ser resgatado, sem esperança de sobrevivência, abandonado, lutando e debatendo-se… A partir desse momento, você está condenado a ser atormentado pelo maligno, mantido longe das bênçãos do Todo-Poderoso, fora do alcance das provisões do Todo-Poderoso e embarcou em um caminho sem retorno. Um milhão de chamados dificilmente despertariam seu coração e seu espírito. Você dorme profundamente nas mãos do maligno, que o atraiu enganosamente para um reino ilimitado, sem direção, sem sinais na estrada. A partir de agora, você perdeu sua pureza original, sua inocência e começou a se esconder dos cuidados do Todo-Poderoso. O maligno dirige seu coração em todos os seus assuntos e torna-se sua vida. Você já não o teme, já não o evita, já não duvida dele. Em vez disso, trata-o como o Deus em seu coração. Começa a consagrá-lo, a adorá-lo, a ser inseparável como sua sombra, e você se compromete um com o outro na vida e na morte. Você não tem ideia de qual é sua origem, por que existe ou por que morre. Vê o Todo-Poderoso como um estranho; não conhece Sua origem, muito menos tudo o que Ele fez por você. Tudo que provém Dele tornou-se odioso para você. Você não o valoriza nem conhece seu valor. Caminha com o maligno, desde o mesmo dia que em começou a receber as provisões do Todo-Poderoso. Você e o maligno caminham por milhares de anos de tempestade e tormenta. Com ele, você se opõe a Deus, que foi a fonte de sua vida. Não se arrepende e muito menos sabe que chegou até as portas da morte. Esqueceu que o maligno o tentou, o afligiu; você se esqueceu de sua origem. Assim, o maligno o vem prejudicando passo a passo, até o presente. Seu coração e seu espírito ficaram dessensibilizados e corrompidos. Você já não se queixa das angústias do mundo, já não acredita que o mundo é injusto. Nem sequer se preocupa com a existência do Todo-Poderoso. Isto se deve ao fato de que assumiu o maligno como seu verdadeiro pai e já não pode separar-se dele. Este é o segredo que está dentro do seu coração.

de ‘O suspiro do Todo-Poderoso’ em “A Palavra manifesta em carne”

136. O homem atravessou as eras com Deus, mas não sabe que Deus governa o destino de todas as coisas e de todos os seres vivos nem como Deus orquestra e dirige todas as coisas. Isso é algo que o homem nunca soube, desde os tempos imemoriais até o presente. As razões para isso não são porque os caminhos de Deus sejam elusivos demais ou porque o plano de Deus ainda está para ser realizado, mas porque o coração e o espírito do homem estão muito distantes de Deus. Portanto, mesmo quando segue a Deus, o homem, inconscientemente, permanece a serviço de Satanás. Ninguém busca, de maneira diligente, seguir os passos ou a aparição de Deus, ninguém deseja existir sendo cuidado e guardado por Deus. Ao contrário, eles preferem confiar na corrosão de Satanás e do mal para adaptar-se a este mundo e às regras de vida que os homens ímpios seguem. Nesse ponto, o coração e o espírito do homem são sacrificados a Satanás e tornam-se seu sustento. Além disso, o coração e o espírito humano transformam-se em um lugar no qual Satanás pode residir e em um bom parque de diversões para ele. Dessa forma, o homem, inconscientemente, perde sua compreensão acerca dos princípios de ser humano, do valor e do propósito da existência humana. As leis de Deus e a aliança entre Deus e o homem, gradualmente, desaparecem do coração do homem e ele já não busca ou presta atenção em Deus. Conforme o tempo passa, o homem não entende mais por que Deus o criou, não compreende mais as palavras que vêm da boca de Deus nem percebe tudo que é de Deus. O homem começa a resistir às leis e aos decretos de Deus. O coração e o espírito do homem ficam amortecidos… Deus perde o homem de Sua criação original e o homem perde a raiz de seu princípio. Essa é a aflição desta espécie humana.

de ‘Deus é a fonte da vida do homem’ em “A Palavra manifesta em carne”

Notas de rodapé:

1. “Contentam-se com sua sorte na vida” indica que as pessoas cumprem as regras e não fazem nada que viole as leis.

2. “Recebidas com sobrancelhas ferozes e o frio desafio de mil dedos em abano, cabisbaixo, servir as pessoas como um boi disposto” é originalmente uma só frase, mas foi dividida em duas aqui para tornar as coisas mais claras. A primeira frase refere-se às ações do homem, enquanto a segunda indica o sofrimento de Deus e que Deus é humilde e oculto.

3. “Preconceito” refere-se ao comportamento desobediente das pessoas.

4. “Ter poder absoluto” refere-se ao comportamento desobediente das pessoas. Elas se erguem, colocam algemas nos outros, fazendo-os seguir e sofrer por eles. São as forças hostis a Deus.

5. “Fantoche” é utilizado para ridicularizar aqueles que não conhecem a Deus.

6. “Diferenciar alho de bugalho” indica o momento em que as pessoas distorcem a vontade de Deus em algo satânico, referindo-se amplamente ao comportamento em que as pessoas rejeitam a Deus.

7. “Bandido” é utilizado para indicar que as pessoas são insensatas e não têm percepção.

8. “Restos e sobras” é utilizado para indicar o comportamento em que as pessoas oprimem a Deus.

9. “Descendente” é utilizado de forma zombeteira.

a. No texto original consta “as moedas de ouro para”

b. O texto original omite “desejo de”.

c. O “liang” é uma medida chinesa de peso; um liang equivale a 50 gramas.

d. “Estender o cotovelo para fora” é uma expressão idiomática chinesa que significa que uma pessoa está ajudando outras à custa de pessoas próximas a ela, como, por exemplo, pais, filhos, parentes ou irmãos.

e. O texto original omite “sabendo que”.

f. Retornar à praia: uma expressão chinesa que significa “se converter de seu maus caminhos”.

g. O texto original omite “normal”.

[h]. O texto original diz “ele”.

i. Um ditado chinês cujo significado literal é “bandidos que ocupam as montanhas e se declaram como reis”.

Coisas que talvez lhe interessem