Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Coleção de sermões: provisão para a vida

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

37. Por que o mundo religioso sempre resistiu a Deus enquanto O serve

Expondo e dissecando a verdade e a essência de o mundo religioso crucificar Cristo duas vezes

O mundo religioso surgiu na Era da Lei, depois que Deus usou Moisés para completar Sua obra. O sistema sacerdotal que serve a Deus se formou em Israel e tem continuado por vários milênios até o presente. Os sacerdotes do Senhor da criação, Deus Jeová, continuaram a defender as leis e mandamentos que Ele decretou na Era da Lei. Isso permaneceu inalterado até hoje. O que é incompreensível é por que, quando o Senhor Jesus encarnado se manifestou e estava operando, o único sistema sacerdotal na terra que servia ao Deus verdadeiro efetivamente resistiu e condenou Jesus na carne e até mesmo O entregou a Pilatos, que governava à época, para que fosse crucificado. Essa coisa que, do ponto de vista lógico, não deveria ter acontecido, realmente aconteceu; foi algo trágico que causou uma sensação e chocou o mundo inteiro, tornando-se um grande escândalo ao longo dos dois últimos milênios que o mundo religioso resistiria a Deus a despeito de servi-Lo. Se Deus não tivesse se manifestado e dado testemunho na Era da Graça, isso teria entrado para a história como uma “grande conquista” dos sacerdotes judeus. Por que essa questão de o mundo religioso servir a Deus ao mesmo tempo em que resiste a Ele persiste até hoje e não mudou em nada? Qual é realmente a raiz do problema? Este é um momento para a humanidade refletir sobre essa questão e compreendê-la, especialmente os líderes e pastores do mundo religioso. Se forem incapazes de genuinamente refletir sobre isso e encarar a verdade de que resistem a Deus embora O sirvam, continuarão a percorrer a senda errada de ser inimigos de Deus. Seu fim só poderá ser ainda mais trágico, porque Deus Todo-Poderoso emitiu esta advertência e maldição há muito tempo: “Ai daqueles que crucificam Deus.

O fato de que, na verdade, a crucificação do Senhor Jesus concluiu com sucesso a obra de redenção de Deus é motivo para reflexão profunda e traz muitos pensamentos à mente. A interseção e conexão entre as diferentes etapas da obra de Deus são verdadeiramente maravilhosas — o fato de Deus governar e arranjar Sua obra dessa maneira para concluir a Era da Lei e iniciar a Era da Graça é realmente muito significativo. Um aspecto disso é que isso revela e expõe plenamente a verdade de que os sacerdotes da Era da Lei serviam a Deus, mas resistiam à manifestação do Deus encarnado e à Sua obra e as condenavam, sofrendo assim Sua condenação e punição. Como resultado, os israelitas ficaram sem uma pátria pelos próximos dois mil anos. Outro aspecto é que Deus, muito sabiamente, usou a resistência e condenação da obra de Deus pelo mundo religioso como contraste para concluir com sucesso a obra de redenção da humanidade na Era da Graça. Esse é o significado profundo explicitamente revelado na interseção entre a Era da Lei e a Era da Graça. Um aspecto disso é que revelou e expôs a questão da Era da Lei referente à falta de conhecimento da humanidade corrupta sobre Deus e à sua resistência a Ele, e registrou de modo eterno o fato trágico, que não pode ser evitado nem esquecido, da vergonha da humanidade ao pregar Cristo na cruz por falta de conhecimento de Deus. Foi assim que Deus encerrou a obra da Era da Lei e iniciou a obra da Era da Graça. Isso realmente foi benéfico para a humanidade compreender que todas as etapas da obra de Deus estão inter-relacionadas e se desenvolvem a cada passo. Assim, fica mais fácil para as pessoas verem que a obra da Era da Graça foi inteiramente construída sobre a fundação da Era da Lei. Outro aspecto disso é que permitiu que as pessoas compreendessem a onipotência e a sabedoria de Deus e Seu caráter justo, que não tolera as ofensas das pessoas. Mesmo quando quem ofende Seu caráter é um sacerdote que serve a Ele, Deus não mostra misericórdia. Certamente Ele irá revelar, expor, julgar e condenar essa pessoa. Além disso, Ele julgou e castigou os israelitas por dois mil anos de acordo com o voto feita pelos sacerdotes da época que crucificaram o Senhor Jesus: de que o pecado cairia sobre eles e seus descendentes. É por isso que os israelitas vagam de nação em nação, sofrendo a miséria e a dor da escravidão. Isso mostra que o caráter de Deus não tolera ofensa de nenhum homem. Os fatos da obra de Deus provaram há muito tempo que Sua sabedoria foi, em grande parte, exercida com base nos truques de Satanás, destacando a onipotência e a sabedoria em Seu governo sobre tudo. Cada fase de sua obra está intimamente ligada à seguinte, fazendo com que as pessoas olhem para trás e se perguntem o que virá a seguir. É estremecedor, extraordinário e inescrutável!

Agora, na Era do Reino, Deus se tornou carne novamente para fazer a obra de julgamento e castigo nos últimos dias, de acordo com a promessa do Senhor Jesus: “Cedo venho.” Igualmente, Ele está usando o grande dragão vermelho e os líderes no mundo religioso como contrastes e objetos de serviço para aperfeiçoar as pessoas escolhidas por Deus, para que a humanidade possa conhecer a justiça e a santidade de Deus e Sua onipotência e sabedoria em Seu governo sobre tudo, e para que as pessoas possam ver com total clareza a verdadeira fisionomia da maldade e fealdade de Satanás e compreender claramente a verdade de que Satanás é a raiz que corrompeu a humanidade, levando o mundo às trevas e ao mal. Isso também expõe e revela o pecaminoso fato de que o mundo religioso está resistindo, condenando e novamente crucificando Cristo dos últimos dias, Deus Todo-Poderoso. Nas duas vezes em que Deus se manifestou em carne para operar, Ele enfrentou a resistência e a condenação do mundo religioso, e ele O pregou na cruz. Quando o Senhor Jesus veio realizar a obra de redenção na Era da Graça, Ele enfrentou a resistência e a condenação do mundo religioso na Era da Lei — isso é, o sistema sacerdotal judeu — e foi entregue a Pilatos, que estava no poder, e foi crucificado. Na Era do Reino, Deus Todo-Poderoso encarnado veio realizar a obra de julgamento nos últimos dias, e Ele tem sido novamente sujeito à resistência, incriminação, ataques, blasfêmia e condenação pelo mundo religioso. Eles até mesmo uniram forças com o grande dragão vermelho para oprimir a Cristo e condenar a obra de Deus nos últimos dias. Isso se tornou um fato de conhecimento geral. Historicamente, nas duas vezes em que Deus se tornou carne para operar, a condenação e a perseguição que Ele experimentou têm sido chocantemente semelhantes. Que questão isso elucida? Será que a verdade trágica de o mundo religioso ter pregado Cristo na cruz duas vezes não merece nossa reflexão, nossa consideração? Muitas pessoas sentem que isso é estranho e se perguntam por que Deus encarnado seria sujeito à resistência e condenação do mundo religioso ambas as vezes. O mundo religioso da Era da Lei resistiu e condenou o Senhor Jesus e O pregou na cruz — essa foi a primeira lição do fracasso do mundo religioso em servir a Deus resistindo a Ele. Isso poderia ser perdoado, mas por que o mundo religioso na Era da Graça não só não aprendeu a lição sangrenta desse amargo fracasso, mas está de fato mais uma vez crucificando Cristo dos últimos dias e repetindo a tragédia da história? As forças anticrísticas do mundo religioso e o grande dragão vermelho juntaram as mãos para condenar, incriminar, perseguir, capturar e oprimir Cristo dos últimos dias para perturbar e minar a obra de Deus. Esse é um fato evidente. Muito tempo atrás, cometeram o monstruoso pecado de pregar Cristo na cruz novamente. Talvez algumas pessoas que não compreendem perguntem: Por que Deus permite que aconteça essa tragédia de o mundo religioso crucificar Cristo dos últimos dias? É claro, a sabedoria e as boas intenções de Deus estão ocultas nisso, porque Deus governa sobre tudo. O modo como Ele concluiu a Era da Lei e iniciou a Era da Graça, permitindo que a humanidade abrisse os olhos, proporcionando um espetáculo para os seus olhos, é como Deus está agora concluindo a Era da Graça e iniciando a Era do Reino. Não é essa a questão mais importante? É também uma excelente oportunidade para o homem compreender o caráter justo de Deus e Sua onipotência e sabedoria. Além disso, se a tragédia da recrucificação de Cristo nunca tivesse ocorrido, como teria sido possível expor tão completa e claramente a essência e a verdade da resistência do mundo religioso a Deus? Através disso, Deus está despertando os espíritos entorpecidos das pessoas para que possam novamente pensar e refletir a fim de compreender os fatos e a verdade da profunda corrupção da humanidade por Satanás, bem como sua natureza e essência que resistem a Deus. Através disso, elas podem enxergar claramente como os pastores e líderes do mundo religioso enganam as pessoas e resistem a Deus, tornando-se forças anticrísticas malignas. Podem enxergar que são inimigos de Deus, assim como o grande dragão vermelho, e podem enxergar claramente que somente Deus Todo-Poderoso pode guiar e salvar a humanidade e determinar seu destino e desfecho final. Desse modo, as pessoas podem entender que, ao acreditar em Deus, não podem adorar nem seguir as pessoas, ser enganadas nem controladas pelos outros, nem viver sob o império de Satanás. Isso também permite que as pessoas abandonem a noção de que são capazes de conhecer e servir a Deus apenas com a Bíblia, e, em particular, a noção de que, com as duas últimas etapas de Sua obra, a humanidade corrupta já se arrependeu, foi transformada e só precisa esperar para ser arrebatada e desfrutar as bênçãos do reino dos céus. Isso não passa de ilusão e imaginação das pessoas. Deus Todo-Poderoso, que examina profundamente o coração das pessoas, há muito tempo já discerniu a verdade da natureza e essência de sua resistência a ele. É por isso que Ele voltou a se tornar carne nos últimos dias para realizar a obra de julgamento e castigo. Por meio disso Ele revela, Ele expõe a verdade e a essência da resistência do mundo religioso a Deus, ou seja, que ela é tão maligna e sombria quanto o mundo; Seu propósito com isso é salvar a humanidade. Isso realmente é algo que nenhum humano corrupto podia prever.

Deus já descortinou o julgamento diante do Seu grande trono branco. Isso não é nenhum segredo para as pessoas escolhidas por Deus, que já aceitaram Seu julgamento e castigo. Desde que Cristo dos últimos dias expressou a verdade e realizou Seu julgamento, começando com a casa de Deus, as forças anticrísticas nos escalões superiores do mundo religioso começaram a condenar e resistir à Sua obra nos últimos dias. Também inventaram todo tipo de mentiras e espalharam todo tipo de boatos, permitindo que falsidades e tolices que condenam a obra de Cristo e de Deus nos últimos dias se infiltrassem em todos os cantos da internet, enganando as pessoas. Isso formou uma frente unida para impedir que as pessoas se voltem para Deus e para incitar pessoas em todo o mundo a se opor à Sua obra de julgamento nos últimos dias, contribuindo para a grande batalha entre o bem e o mal nos últimos dias. O que é incompreensível é o seguinte: como o mundo religioso pôde ficar do lado do grande dragão vermelho? A resistência de um mundo sombrio e maligno a Deus é o desfecho inevitável da profunda corrupção da humanidade. Por que os círculos religiosos odeiam a Deus tanto quanto o mundo e condenam de maneira tão irrestrita a obra de Cristo e de Deus nos últimos dias? Em particular, eles aplaudem a condenação e perseguição das pessoas escolhidas por Deus pelo grande dragão vermelho. As forças anticrísticas finalmente se uniram aos demônios, o grande dragão vermelho, contra a obra de Deus nos últimos dias; pode-se dizer seguramente que suas naturezas e essências são as mesmas, já que ambos tomaram o partido de Satanás. Isso não é algo que merece consideração? A condenação e o ódio contra o Cristo encarnado dos últimos dias e por parte desses demônios anticrísticos do mundo religioso há muito superaram toda imaginação. Isso vai muito além da fé judaica daquele tempo. À época, este slogan maligno foi proclamado pelos judeus: “Preferimos ter ladrões a Jesus. Jesus deve ser crucificado”. Os círculos religiosos nos últimos dias não são menos terríveis. Eles cooperam por acordo tácito com o grande dragão vermelho e adotaram uma política de “perseguição e erradicação imediata” em relação a Cristo dos últimos dias. A perseguição do grande dragão vermelho a Cristo é totalmente selvagem e inclui até mesmo o envio de agentes especiais e equipes de detetives da China para os Estados Unidos, ameaçando eliminar Cristo e estabelecer uma zona sem Deus no mundo. E o mundo religioso não fica atrás, expressando grande aprovação e apoio à perseguição fervorosa a Cristo e à insana sabotagem da obra de Deus pelo grande dragão vermelho. Eles tentam juntar forças para arruinar a obra de Deus nos últimos dias, ao mesmo tempo em que controlam rigorosamente as ações dos círculos religiosos. Na verdade, há muito tempo o mundo religioso se rendeu ao engano e controle das forças anticrísticas malignas e se tornou lacaio das forças de Satanás. Nos círculos religiosos, a maioria das pessoas ainda está sujeita ao engano e controle dos anticristos e vive sob o império de Satanás. Creem em Deus nominalmente, mas, na realidade, seguem as forças anticrísticas malignas do mundo religioso e as obedecem. Há muito tempo entraram na senda de serem inimigos de Deus. Como poderiam ser elogiados por Deus? Na Era da Graça, quando o mundo religioso estava sob o controle dos sumos sacerdotes, escribas e fariseus, a maioria dos crentes em Deus os ouvia e obedecia à sua liderança e pastoreio. Isso é um fato. Da mesma forma, o mundo religioso nos últimos dias é controlado por seus líderes e pastores, e a maioria dos crentes em Deus ouve os atuais líderes religiosos e pastores e obedece a eles. Mesmo ao investigar o verdadeiro caminho, ainda ouvem as determinações feitas pelos pastores e, sob suas ordens, acreditam em qualquer coisa e qualquer pessoa. Os pastores condenam a Cristo e resistem a Deus, então a maioria das pessoas religiosas segue seu exemplo e também condena a Cristo e resiste a Deus. Os líderes religiosos e pastores estão na senda dos anticristos, então a maioria das pessoas religiosas também os seguiu na senda dos anticristos. Esse fato é particularmente evidente. O fato pecaminoso da resistência insana das pessoas a Deus nos últimos dias prova plenamente que o mundo religioso se tornou tão sombrio e maligno que é inimigo de Deus e há muito tempo se tornou uma força satânica maligna que resiste a Deus. Os humanos foram corrompidos tão profundamente por Satanás e estão repletos de um caráter satânico. Pertencem todos à espécie maligna que adora e segue Satanás, confirmando plenamente as palavras do Senhor Jesus: “Uma geração má e adúltera pede um sinal.” Assim como Deus Todo Poderoso disse: “A humanidade não é senão o Meu inimigo. A humanidade é o maligno que se opõe e desobedece a Mim. A humanidade não é senão a prole do maligno amaldiçoada por Mim. A humanidade não é senão a descendência do arcanjo que Me traiu. A humanidade não é senão a herança do diabo que, rejeitado por Mim há muito tempo, tem sido Meu inimigo irreconciliável desde então.

Para as pessoas religiosas, as palavras de Deus que julgam a humanidade corrupta não são algo que possa ser aceito imediatamente. No entanto, se elas lerem Suas palavras em sua totalidade e pensarem cuidadosamente nelas, e depois as compararem com os fatos da atual sanguinária e pecaminosa condenação e perseguição a Cristo dos últimos dias pelo mundo religioso, bem como as ações por parte da humanidade corrupta, poderão despertar completamente e confirmar que as palavras de Deus são inteiramente a realidade da verdade. Uma vez que as pessoas corruptas tiverem passado pela obra de Deus e sofrido repetidas derrotas e ainda assim voltarem as costas para a verdade e partirem o coração de Deus, poderão se convencer totalmente das palavras de Deus e reconhecer plenamente que Suas palavras são a verdade. Pense em quando a humanidade corrupta aceitou a obra de redenção do Senhor Jesus — não houve também um processo de reflexão e raciocínio? E agora, ao aceitar o julgamento e castigo de Deus, contanto que as pessoas possam ponderar cuidadosamente Suas palavras e depois refletir sobre seu próprio comportamento, ficará evidente que todas as palavras de Deus são a verdade, que elas são uma espada de dois gumes. Sua dissecação e julgamento da essência corrupta da humanidade são totalmente precisos e não poderiam ser mais adequados. Quando as pessoas são capazes de genuinamente obedecer à obra de julgamento e castigo de Deus nos últimos dias, elas são capazes de reconhecer quão oportunos e essenciais são Seu julgamento e castigo do homem, que são a maior salvação e amor de Deus. Isso torna fácil que enxerguem a raiz da questão da constante condenação e resistência do mundo religioso a Deus encarnado e de sua recrucificação de Cristo. A verdade é que a questão de a alta liderança no mundo religioso servir a Deus, mas continuar resistindo a Ele resulta do ódio do homem pela verdade. As verdades expressas por Deus na carne expõem verdadeiramente as pessoas, e as pessoas resistem a Ele porque todas as Suas palavras são a verdade, são todas o julgamento da humanidade. Como as pessoas odeiam a verdade, elas desenvolvem resistência a Deus e O condenam. Isso mostra quão profunda é a corrupção das pessoas, ao ponto de até mesmo odiarem a verdade e serem inimigos de Deus. Portanto, quando Deus se tornou carne e expressou a verdade, Ele Se deparou inicialmente com a insana oposição, condenação e resistência da alta liderança nos círculos religiosos. Esse é o fato que ninguém pode negar. Está claro que, se a humanidade corrupta não aceitar o julgamento e castigo de Deus, não haverá como ser salva. O julgamento da humanidade por Deus nos últimos dias expõe de fato as pessoas, classificando cada uma delas de acordo com a sua espécie. Isso permite que as pessoas vejam com total clareza por que, há milhares de anos, o mundo religioso tem desempenhado o papel de servir a Deus, ao mesmo tempo em que resiste a Ele. Na Era da Graça, o Senhor Jesus revelou e julgou esse problema integralmente. A essência de como aqueles nos círculos religiosos desafiam a Deus só pode ser revelada e dissecada após a vinda do Cristo encarnado. Ninguém entre a humanidade corrupta consegue enxergar a verdade e a essência do desafio a Deus dos círculos religiosos, porque os humanos corruptos não possuem nenhuma verdade. Só podem ser enganados, explorados e manipulados por falsos pastores e demônios anticristos para se unirem a eles na realização do mal e se tornarem cachorros vadios e cúmplices de Satanás no desafio a Deus. Isso é natural. Será mesmo possível que a união das forças anticrísticas do mundo religioso com o grande dragão vermelho para resistir e condenar a Deus Todo-Poderoso, que veio salvar a humanidade nos últimos dias, não é suficiente para revelar as trevas e o mal do mundo inteiro, bem como a profunda corrupção da humanidade? Em seguida, vejamos como, durante a Era da Graça, o Senhor Jesus revelou a verdade e a essência de como forças anticrísticas malignas de alto escalão nos círculos religiosos continuamente desafiaram a Deus:

Mas ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque fechais aos homens o reino dos céus; pois nem vós entrais, nem aos que entrariam permitis entrar. Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque devorais as casas das viúvas e sob pretexto fazeis longas orações; por isso recebereis maior condenação.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque percorreis o mar e a terra para fazer um prosélito; e, depois de o terdes feito, o tornais duas vezes mais filho do inferno do que vós.

Ai de vós, guias cegos! que dizeis: Quem jurar pelo ouro do santuário, esse fica obrigado ao que jurou. Insensatos e cegos! Pois qual é o maior; o ouro, ou o santuário que santifica o ouro? E: Quem jurar pelo altar, isso nada é; mas quem jurar pela oferta que está sobre o altar, esse fica obrigado ao que jurou. Cegos! Pois qual é maior: a oferta, ou o altar que santifica a oferta? Portanto, quem jurar pelo altar jura por ele e por tudo quanto sobre ele está; e quem jurar pelo santuário jura por ele e por Aquele que nele habita; e quem jurar pelo céu jura pelo trono de Deus e por Aquele que nele está assentado.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque dais o dízimo da hortelã, do endro e do cominho, e tendes omitido o que há de mais importante na lei, a saber, a justiça, a misericórdia e a fé; estas coisas, porém, devíeis fazer, sem omitir aquelas. Guias cegos! que coais um mosquito, e engulis um camelo.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque limpais o exterior do copo e do prato, mas por dentro estão cheios de rapina e de intemperança. Fariseu cego! limpa primeiro o interior do copo, para que também o exterior se torne limpo.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que por fora realmente parecem formosos, mas por dentro estão cheios de ossos e de toda imundícia. Assim também vós exteriormente pareceis justos aos homens, mas por dentro estais cheios de hipocrisia e de iniquidade.

Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! porque edificais os sepulcros dos profetas e adornais os monumentos dos justos, e dizeis: Se tivéssemos vivido nos dias de nossos pais, não teríamos sido cúmplices no derramar o sangue dos profetas. Assim, vós testemunhais contra vós mesmos que sois filhos daqueles que mataram os profetas. Enchei vós, pois, a medida de vossos pais. Serpentes, raça de víboras! como escapareis da condenação do inferno? Portanto, eis que Eu vos envio profetas, sábios e escribas: e a uns deles matareis e crucificareis; e a outros os perseguireis de cidade em cidade; para que sobre vós caia todo o sangue justo, que foi derramado sobre a terra, desde o sangue de Abel, o justo, até o sangue de Zacarias, filho de Baraquias, que mataste entre o santuário e o altar. Em verdade vos digo que todas essas coisas hão de vir sobre esta geração” (Mateus 23:13-36).

Essas são as palavras mais conhecidas do Senhor Jesus durante a Era da Graça, que revelam e julgam os sumos sacerdotes, escribas e fariseus dos círculos religiosos judaicos.

A partir do fato de o Senhor Jesus ter pronunciado “sete ais” que revelaram e dissecaram os sumos sacerdotes, escribas e fariseus dos círculos religiosos durante a Era da Lei, podemos ver que a maioria dos líderes religiosos eram fariseus hipócritas, que há muito tempo tinham sido forças malignas satânicas em oposição a Deus. Isso já é um fato indiscutível. Com Seus “sete ais” para os fariseus, o Senhor Jesus expôs os sete grandes comportamentos malignos dos sumos sacerdotes, escribas e fariseus do mundo religioso daquela época. Eram totalmente precisos, e os sete grandes comportamentos malignos dos líderes religiosos, expostos pelo Senhor Jesus como os “sete ais”, estão agora listados abaixo, em ordem.

1. Eles bateram os portões do reino dos céus na cara das pessoas e não permitiram que o as pessoas escolhidas por Deus seguissem a Cristo. Cristo é o portão para o reino dos céus, e Sua vinda traz também o reino de Deus. Não só não aceitaram a Cristo, como O pregaram na cruz. Com isso, eles mesmos não entraram no reino dos céus nem permitiram que mais ninguém entrasse.

2. Viajaram até aos confins da terra para atrair as pessoas para sua religião e depois as enganaram e controlaram para que se tornassem pessoas que adorassem ídolos, seguissem Satanás e se tornassem filhos do inferno. Não só não trouxeram as pessoas diante de Deus, como as impediram de aceitar a Cristo. Eram anticristos enganadores.

3. Não juravam pelo templo, mas somente pelo ouro dentro do templo. Isso revelou que não tinham reverência por Deus, e seu coração nunca teve um lugar para Deus. Tudo o que tinham em seu coração era ouro, riqueza. Isso expôs sua cobiça desavergonhada e o fato de que não eram pessoas a serviço de Deus.

4. Em seu serviço a Deus, praticavam apenas ritos religiosos e não a verdade. Ofereciam o dízimo apenas para aplacar a Deus. Isso era hipocrisia para enganar as pessoas e fazer com que tivessem fé cega neles e os adorassem e seguissem. Nunca conduziram as pessoas a praticar a verdade nem a entrar na realidade — eram falsos pastores que conduziam cegamente.

5. Ocupavam posições importantes no serviço a Deus, mas eles próprios não amavam a verdade nem permitiam que outros buscassem a verdade nem o conhecimento de Deus. Eram simplesmente desonestos e enganavam os outros, encobrindo seus próprios atos malignos e seus verdadeiros rostos para criar uma ilusão e fazer com que as pessoas os adorassem e seguissem. Não foi pequeno o dano que isso causou aos outros.

6. Eram feito sepulcros caiados — pareciam bonitos por fora, mas por dentro estavam cheios de imundície, corrupção, maldade e o fedor da morte. Suas ações eram todas malignas, e eles enganavam as pessoas com suas falsas aparências. Há muito tempo já haviam se tornado vampiros e parasitas, e Deus os odiava e ficava enojado com eles.

7. Suas bocas estavam cheias de doutrinas bíblicas, mas eram capazes de assassinar profetas e pessoas justas a fim de manter seu status e sustento. Assim que souberam que Cristo havia aparecido na carne e estava operando, caçaram-No fervorosamente com a intenção de matá-Lo. Eram todos genuínos anticristos e cúmplices de Satanás. Eram realmente inimigos de Deus.

Os “sete ais” do Senhor Jesus que expuseram os fariseus já haviam revelado as trevas e a depravação dos círculos religiosos como iguais àquelas do mundo secular. Portanto, as pessoas podem ver plenamente que as ações dos sumos sacerdotes, escribas e fariseus dos círculos religiosos não serviam de modo algum a Deus, mas, ao contrário, O desafiavam e se opunham a Ele. Tinham a posição de sacerdotes e líderes que serviam a Deus, mas não praticavam a verdade e a justiça. Em vez disso, realizavam todo tipo de atos terríveis e até mesmo trataram Cristo encarnado como inimigo, condenando-O, perseguindo-O e pregando-O na cruz. Tendo cometido esses enormes pecados, como não poderiam atrair a ira de Deus? É por isso que Deus os odiava e Se enfurecia com eles, e é por isso que Ele os revelou, julgou e condenou. Isso é totalmente natural. Isso nos mostra que Deus não permite que alguém ofenda Seu caráter justo. Na Era da Graça, Deus, havia muito tempo, já desprezava e odiava os vários atos malignos contra a verdade e Ele Próprio praticados por esses sumos sacerdotes, escribas e fariseus dos círculos religiosos. As revelações e julgamentos impiedosos que Ele usou contra eles ilustram que Deus é justo e santo. Ele nunca elogiou aqueles nos círculos religiosos que servem a Deus, mas O desafiam. Deus se tornou carne precisamente para vir pessoalmente ao mundo humano para buscar Suas ovelhas, para salvar todos os que amam a verdade e conseguem ouvir a Sua voz. Deus escolhe todos os que sinceramente O querem e que conseguem aceitar a verdade. Durante o tempo da pregação do Senhor Jesus, todos os sumos sacerdotes, escribas e fariseus dos círculos religiosos se tornaram alvos da condenação e eliminação de Deus. Isso revela Sua justiça e santidade. Somente Deus é amável, querido, respeitável e confiável, e os líderes, escribas e fariseus dos círculos religiosos eram todos hipócritas, cheios de mentiras, engano, insídia e maldade. Eram todos da laia de víboras que enganavam e controlavam as pessoas e desafiavam a Deus. Eram precisamente o tipo de pessoa que deveria ser abandonada. Durante a Era da Graça, quando o Senhor Jesus estava realizando Sua obra de redenção, nenhum sumo sacerdote, escriba ou fariseus judaicos jamais se prostrou arrependido diante do Senhor Jesus. Tampouco muitos fariseus realmente refletiram e se arrependeram de seus atos malignos depois que o Senhor Jesus foi pregado na cruz e concluiu Sua obra de redenção. Se houve, foram apenas alguns indivíduos. Esses fatos são suficientes para provar que os sumos sacerdotes, escribas e fariseus dos círculos religiosos eram todos demônios que odiavam a verdade e desafiavam a Deus. Não importa quanto mal tenham praticado, até mesmo pregando o Senhor Jesus na cruz, nunca se arrependeram de seus atos pecaminosos. Essa questão é verdadeiramente instigante. Não é difícil ver aqui que a maioria dos líderes em círculos religiosos são falsos pastores que servem a Deus, mas O desafiam. São verdadeiramente demônios anticristos — a personificação de Satanás. No entanto, muitas pessoas que creem em Deus ainda os adoram e os seguem. Isso basta para mostrar que os humanos são totalmente corruptos e que já foram enganados por mentiras e pecados. Satanás cegou seus olhos. Embora tenham sido arruinados pelos demônios, se recusam teimosamente a mudar, como se já estivessem mortos. Portanto, podemos ver quão difícil é a obra de Deus de salvação desses seres humanos profundamente corrompidos! Essa é uma questão crucial sobra a qual todos os humanos corruptos deveriam refletir e que deveriam reconhecer.

Vamos rever em algumas histórias registradas na Bíblia da época em que o Senhor Jesus estava espalhando Sua palavra para que possamos compreender melhor os fatos e a verdade a respeito das forças anticrísticas do mundo religioso, que servem a Deus ao mesmo tempo em que resistem a Ele. Dessa forma, poderemos enxergar mais claramente a verdadeira face dos fariseus nos círculos religiosos que resistem a Deus, e isso nos ajudará a buscar o verdadeiro caminho e a não ficarmos sujeitos aos seus logros e enganos. Isso nos ajudará a renunciar às trevas, sair para a luz e nos voltarmos verdadeiramente para Deus.

Está escrito em Marcos: “Foram ter com Jesus os fariseus, e alguns dos escribas vindos de Jerusalém, e repararam que alguns dos seus discípulos comiam pão com as mãos impuras, isto é, por lavar. Pois os fariseus, e todos os judeus, guardando a tradição dos anciãos, não comem sem lavar as mãos cuidadosamente; e quando voltam do mercado, se não se purificarem, não comem. E muitas outras coisas há que receberam para observar, como a lavagem de copos, de jarros e de vasos de bronze. Perguntaram-lhe, pois, os fariseus e os escribas: Por que não andam os teus discípulos conforme a tradição dos anciãos, mas comem o pão com as mãos por lavar? Respondeu-lhes: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito: Este povo honra-me com os lábios; o seu coração, porém, está longe de mim; mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homens. Vós deixais o mandamento de Deus, e vos apegais à tradição dos homens. Disse-lhes ainda: Bem sabeis rejeitar o mandamento de deus, para guardardes a vossa tradição.

Esses fariseus e escribas vieram de Jerusalém especialmente para testar o Senhor Jesus. Não vieram em busca da verdade, mas para tentar encontrar algo para usar contra o Senhor Jesus. Podemos ver pelas suas próprias palavras que somente ensinaram as pessoas a manter cerimônias religiosas e tradições humanas, descartando ao mesmo tempo os mandamentos de Deus. Essa é uma prova robusta de que os fariseus e escribas serviam a Deus ao mesmo tempo em que resistiam a Ele. Como isso não poderia provocar o nojo e a repulsa de Deus?

Está escrito em Mateus: “Tendo Jesus entrado no templo, e estando a ensinar, aproximaram-se dele os principais sacerdotes e os anciãos do povo, e perguntaram: Com que autoridade fazes tu estas coisas? e quem te deu tal autoridade? Respondeu-lhes Jesus: Eu também vos perguntarei uma coisa; se ma disserdes, eu de igual modo vos direi com que autoridade faço estas coisas. O batismo de João, donde era? do céu ou dos homens? Ao que eles arrazoavam entre si: Se dissermos: Do céu, ele nos dirá: Então por que não o crestes? Mas, se dissermos: Dos homens, tememos o povo; porque todos consideram João como profeta. Responderam, pois, a Jesus: Não sabemos. Disse-lhe ele: Nem eu vos digo com que autoridade faço estas coisas” (Mateus 21:23-27).

Os sumos sacerdotes e anciãos eram todos líderes da fé judaica à época, e tamanha era sua hostilidade ao Senhor Jesus. Frequentemente O testavam e queriam sempre descobrir algo que pudesse ser usado contra Ele e causar a Sua morte. Isso é uma prova particularmente robusta de que os sumos sacerdotes e anciãos serviam a Deus ao mesmo tempo em que resistiam a Ele. Como não poderiam provocar a ira de Deus e Seu ódio?

Está escrito em Mateus: “Então falou Jesus às multidões e aos seus discípulos, dizendo: Na cadeira de Moisés se assentam os escribas e fariseus. Portanto, tudo o que vos disserem, isso fazei e observai; mas não façais conforme as suas obras; porque dizem e não praticam. Pois atam fardos pesados e difíceis de suportar, e os põem aos ombros dos homens; mas eles mesmos nem com o dedo querem movê-los. Todas as suas obras eles fazem a fim de serem vistos pelos homens; pois alargam os seus filactérios, e aumentam as franjas dos seus mantos; gostam do primeiro lugar nos banquetes, das primeiras cadeiras nas sinagogas, das saudações nas praças, e de serem chamados pelos homens: Rabi. Vós, porém, não queirais ser chamados Rabi; porque um só é o vosso Mestre, e todos vós sois irmãos. E a ninguém sobre a terra chameis vosso pai; porque um só é o vosso Pai, aquele que está nos céus. Nem queirais ser chamados guias; porque um só é o vosso Guia, que é o Cristo. Mas o maior dentre vós há de ser vosso servo. Qualquer, pois, que a si mesmo se exaltar, será humilhado; e qualquer que a si mesmo se humilhar, será exaltado” (Mateus 23:1-12).

A Bíblia registra muitas situações em que os sumos sacerdotes, escribas e fariseus judaicos desafiam o Senhor Jesus e O condenam. As pessoas podem ver aqui que esses sumos sacerdotes, escribas e fariseus judaicos só se concentravam em realizar ritos religiosos e ensinar as pessoas a seguir as regras e aplicar às leis. Isso basta para mostrar que eles não praticavam nenhuma verdade quando acreditavam em Deus e não tinham realidade alguma. Eram bem versados na Bíblia e estudavam a lei, mas não conheciam a Deus de maneira alguma. A coisa mais detestável é que podiam até mesmo matar os profetas e pessoas justas. Não só não aceitavam ou se submetiam a Cristo, que havia Se tornado carne e expressado verdades, mas, em vez disso, puderam até mesmo O condenar, capturar, enganar e assassinar, tornando-se inimigos de Deus. Portanto, o ódio de Deus por eles estava profundamente enraizado, e Ele os revelou, dissecou e condenou. Mais ainda, isso revela que Deus é um Deus justo e santo. Ele gosta dos que praticam a justiça e odeia os que praticam o mal. Deus nunca elogiou os sumos sacerdotes, escribas e fariseus dos círculos religiosos judaicos. Ele apenas os revelou, julgou e amaldiçoou. Esse é um fato verdadeiro reconhecido por todos os que creem no Senhor Jesus. Se as pessoas realmente compreendem a Bíblia, por que não conseguem usar as palavras do Senhor Jesus para reconhecer as cores verdadeiras hipócritas e resistentes a Deus dos pastores e presbíteros contemporâneos nos círculos religiosos? Por que as pessoas não conseguem ficar do lado do Senhor Jesus para distinguir e abandonar a ingrata laia de víboras que servem a Deus, mas O desafiam? Se as pessoas realmente entendessem a Bíblia, deveriam ser capazes de ver um fato ainda mais aterrorizante, de que a maioria dos líderes e pastores nos círculos religiosos atuais desempenha o mesmo papel dos sumos sacerdotes, escribas e fariseus que desafiaram nosso Senhor Jesus durante o Era da Graça. Ainda estão desafiando Deus Todo-Poderoso que se encarnou nos últimos dias, e seus pecados são ainda maiores do que os dos sumos sacerdotes, escribas e fariseus que desafiaram o Senhor Jesus. Eles odeiam a verdade ao extremo e temem profundamente serem excluídos quando as pessoas escolhidas por Deus aceitarem o verdadeiro caminho, se submeterem à obra de Deus e forem ganhas por Deus. Portanto, não hesitam em inventar mentiras e rumores para enganar as pessoas e até mesmo distorcem a verdade, distorcem os fatos, incriminam, enganam, caluniam e condenam, e descarada e intencionalmente interpretam mal a Bíblia a fim de condenar a Cristo e blasfemar contra a obra do Espírito Santo e as declarações de Deus. A fim de salvar suas posições e sustento, usam todo tipo de recursos desprezíveis para julgar a Deus, blasfemar contra Ele e desafiá-Lo. Seus atos são integralmente idênticos aos vários truques satânicos usados pelos sumos sacerdotes, escribas e fariseus judaicos para desafiar o Senhor Jesus. Estão todos percorrendo a senda do anticristo de se opor a Deus. Ao observar as várias formas externas de servir a Deus — embora internamente resistentes a Ele — realizadas pela maioria dos líderes e pastores dos círculos religiosos, podemos ver que há principalmente sete atos malignos que há muito vêm provocando a ira de Deus. E eles certamente serão punidos. Os sete atos malignos realizados pela maioria dos pastores e líderes nos círculos religiosos estão listados aqui:

1. Eles só se envolvem em rituais religiosos e preservam e proclamam as heranças e doutrinas da humanidade, mas abandonam os mandamentos de Deus. Nunca ensinam as pessoas a se submeter a Deus, a conhecê-Lo ou a ouvir Suas palavras. Não falam da realidade da verdade de modo algum e nunca usam as palavras de Deus para revelar as trevas nos círculos religiosos para que as pessoas saibam sobre a era do mal.

2. Não reverenciam a Deus de maneira alguma. Não guardam um lugar para Ele em seu coração e até tomam ávida e sorrateiramente das ofertas a Deus. Não conseguem verdadeiramente servi-Lo, mas tomam as ofertas feitas a Deus para seu sustento e muitas vezes pedem e obrigam as pessoas a doar para que possam viver com mais luxo, tornando-se verdadeiros vampiros e parasitas.

3. Circulam por terra e mar para atrair as pessoas para sua igreja, e, quando conseguem, as pessoas são enganadas e controladas para que se tornem escravos delas. Não dão às pessoas o direito de escolher livremente o caminho verdadeiro, não permitem que investiguem o verdadeiro caminho nem busquem a manifestação e a obra de Deus, fazendo com que sejam reduzidas a filhos do inferno. É o cego conduzindo os cegos e todos cairão na cova.

4. Em suas pregações, roubam frequentemente a glória de Deus para se exibir e dar testemunho de si mesmo para que as pessoas os imitem, admirem e sigam, fazendo com que elas os idolatram a fim de enganá-las e controlá-las. Nunca dão testemunho de Deus honesta e verdadeiramente nem honram Sua grandeza para que as pessoas se submetam a Ele e O adorem.

5. Odeiam a verdade e invejam principalmente as pessoas que buscam e compreendem a verdade, a quem reprimem, rejeitam e condenam. Permitem apenas que as pessoas os adorem e sigam, mas impedem e restringem sua aceitação de Cristo e fecham as igrejas porque temem que as pessoas testemunhem a obra de Deus nos últimos dias.

6. Para salvar suas posições e sustento, até mesmo inventam todo tipo de rumores e mentiras para caluniar e condenar a Cristo dos últimos dias, Deus Todo-Poderoso, e blasfemar contra Ele. Permeiam tudo com trevas e até preferem uma luta de vida e morte contra Deus até o fim. É óbvio que não servem a Deus, mas sim às suas posições e sustento.

7. Não admitem o fato da encarnação de Deus nem creem na palavra e obra de Deus encarnado nos últimos dias. Isso basta para provar que todos têm a natureza e substância dos anticristos que odeiam a verdade e percorrem a senda do anticristo de servir a Deus, mas desafiando-O e se opondo a Ele.

Esses sete atos malignos cometidos pelas forças anticrísticas nos círculos religiosos que desafiam a Deus são fatos que são abertamente reconhecidos por todos os crentes em Deus. As características desses sete atos malignos cometidos atualmente nos círculos religiosos possuem exatamente a mesma essência dos “sete ais” pelos quais o Senhor Jesus revelou e julgou os fariseus. Isso basta para provar que, por muito tempo, os líderes religiosos sempre aparentaram servir a Deus, mas, na verdade, O desafiavam e percorriam a senda do anticristo. Esses fatos também expuseram que todos eles têm a natureza e essência satânica de odiar a verdade e desafiar a Deus. Portanto, podem se tornar as forças hostis a Cristo dos últimos dias, e eles levam os círculos religiosos às trevas e ao mal. Isso cumpre integralmente a profecia do livro do Apocalipse da Bíblia segundo a qual os círculos religiosos são “a grande meretriz” e “a grande Babilônia”. Agora, algumas pessoas que amam a Deus e anseiam por Sua manifestação já enxergaram a natureza e essência anticrística desses fariseus modernos e começaram a abandonar os círculos religiosos para procurar os passos da obra de Deus. Embora esses “fariseus” dos círculos religiosos estejam claramente cientes de que todas as palavras expressas por Cristo dos últimos dias são verdades e são julgamentos e castigos dirigidos a humanos corruptos, mesmo assim optam por assumir uma atitude de desafiar, julgar, condenar e se opor a Deus devido ao seu ódio pela verdade. O mais importante é que também cometeram o pecado hediondo de blasfemar contra o Espírito Santo e a obra de Deus. As três principais manifestações desse pecado são as seguintes:

1. Eles inventam mentiras para caluniar a carne de Deus. Isso é uma blasfêmia séria contra Deus.

2. Tratam as palavras de Deus como palavras humanas e dizem que há espíritos malignos nas palavras de Deus que enfeitiçam as pessoas quando elas as leem. Isso é uma blasfêmia séria contra Deus.

3. Descrevem a obra de Deus nos últimos dias como a obra de espíritos malignos, o que equivale a dizer que a obra do Espírito Santo é a obra de espíritos malignos. Isso é uma blasfêmia contra o Espírito Santo.

Nos círculos religiosos, as pessoas estão espalhando blasfêmias sérias contra Deus desses três aspectos. Se realmente fossem pessoas que reverenciassem a Deus, não ousariam dizer tais coisas de modo algum. Lembrando os dias de pregação do nosso Senhor Jesus, naquele tempo havia pessoas religiosas que diziam que o Senhor Jesus usava Belzebu, o rei dos demônios, para dispersar os demônios. Isso foi verdadeiramente cometer o pecado de blasfemar contra o Espírito Santo. O Senhor Jesus disse: “Portanto vos digo: Todo pecado e blasfêmia se perdoará aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito Santo não será perdoada” (Mateus 12:31). Nos círculos religiosos atuais, a maioria dos líderes e pastores sai por aí espalhando rumores e difamações que blasfemam o Espírito Santo. Independentemente de quais possam ser suas intenções e objetivos, já cometeram o pecado de blasfemar contra o Espírito Santo. Os que verdadeiramente reverenciam a Deus jamais ousariam falar de modo tão negligente sem conduzir uma investigação detalhada sobre o verdadeiro caminho, no entanto, eles julgaram arbitrariamente que a Relâmpago do Oriente é obra de espíritos malignos e que as pessoas são enganadas no momento em que ouvem sua mensagem. Isso é realmente ridículo! Alguém que possui a verdade ainda pode ser enganado? Toda a verdade vem de Deus, ao passo que Satanás e todo tipo de espírito maligno não possuem nem um traço de verdade. É por isso que eles só podem confiar na invenção de mentiras e falácias para enganar as pessoas, mas nunca podem enganar os que entendem a verdade e conhecem a Deus. Somente a verdade pode conquistar, ganhar e aperfeiçoar as pessoas. A verdade é eterna e imutável, e não importa quão grande seja o engano ou controle a que as pessoas dentro de uma religião sejam submetidas, assim que descobrirem a verdade e virem o aparição da verdadeira luz, aceitarão naturalmente o verdadeiro caminho e se voltarão para Deus. Isso se chama renunciar à escuridão em favor da luz. A humanidade foi criada por Deus, portanto voltar-se para Ele é uma coisa muito natural de se fazer. Se for chamada de engano, isso não passa de confundir o certo e o errado. Por que o mundo religioso está sempre usando mentiras vazias para enganar e controlar as pessoas, bem como para fechar de fato suas igrejas? Isso por si só mostra que os círculos religiosos carecem da verdade. A porta para a Igreja de Deus Todo-Poderoso está aberta. Nenhum homem pode fechá-la. As pessoas podem entrar e sair à vontade, sem restrição de pessoa alguma. No entanto, é necessário limpar, expulsar quaisquer pessoas malignas e espíritos malignos que odeiam a verdade. A Igreja de Deus Todo-Poderoso nunca enganou nem controlou ninguém — todos têm sua própria liberdade. Isso é prova suficiente de que a Igreja de Deus Todo-Poderoso está sob o poder de Cristo, da verdade, das palavras de Deus e, particularmente, do Espírito Santo. A maioria dos pastores e líderes nos círculos religiosos já foram revelados como sendo precisamente aqueles que percorrem a senda do anticristo. Para manter seu status e sustento, eles lutam desesperadamente contra Cristo até o fim. Seu coração está endurecido em seu âmago, eles não têm arrependimento e acham que, no final das contas, Deus chegará a um acordo com eles, revelando a Si mesmo e chamando-os do céu da maneira como o Senhor Jesus fez com Paulo durante a Era da Graça. Pregar Deus na cruz e depois querer receber Sua misericórdia é um descaramento extremo. Eles são tolos e intransigentes até a morte, exibindo atitudes “intransigentes e resolutas” típicas do “espírito heroico” das dinastias religiosas. Isso cumpre a profecia do livro de Hebreus na Bíblia: “Porque se voluntariamente continuarmos no pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados, mas uma expectação terrível de juízo, e um ardor de fogo que há de devorar os adversários” (Hebreus 10:26-27).

Todos os crentes genuínos dentro de uma religião deveriam despertar. Seguir os líderes dentro do mundo religioso não é o mesmo que seguir a Deus; obedecer ao seu pastor não é de fato obedecer a Deus. Em sua fé, você deve buscar a obra do Espírito Santo e os passos da obra de Deus. Você deve buscar onde aparecem as declarações e palavras de Deus. Só assim você poderá descobrir e ver o retorno de Cristo. Não pense que algo que os pastores e líderes nos círculos religiosos não aceitaram não seja o caminho verdadeiro e que Deus esperará, que Ele não abandonará uma pessoa sequer. Esse é um erro grave. Pense em quando Noé entrou na arca — não havia líderes religiosos fazendo isso com ele, mas mesmo assim Deus devastou aquela era. Durante a Era da Graça, o Senhor Jesus havia condenado há muito tempo os sumos sacerdotes, escribas e fariseus do mundo religioso, de modo que o Espírito Santo de maneira alguma operava neles e, particularmente, não os guiava. O fato de que, até hoje, não vimos os sumos sacerdotes, escribas e fariseus da fé judaica mudar mostra que eles são da laia de Satanás, dos anticristos, são inimigos de Deus e estão fadados a serem punidos e eliminados. Esperar que esses fariseus hipócritas se arrependam e se voltem para Deus é não ter a mínima compreensão de Sua vontade, e, particularmente, é não compreender que Seu caráter justo não tolerará ofensa. Qualquer um que ainda possa seguir e adorar um falso pastor e ficar sujeito ao engano e controle desses demônios anticrísticos sem pensar em arrependimento já não tem mais salvação. É por isso que as pessoas não deveriam perder tempo para despertar, para não perderem essa incrível oportunidade de serem salvas por Deus. Caso contrário, isso será o maior arrependimento de sua vida. Esse é um período crucial para divulgar o evangelho do reino. Muitas pessoas, ao investigar o verdadeiro caminho, ficam atordoadas e são enganadas pelas mentiras e rumores dos demônios anticristos nos círculos religiosos. São enganadas pelas falácias e heresias do grande dragão vermelho, de modo que não ousam aceitar o verdadeiro caminho. Muitas outras pessoas, ao investigar o verdadeiro caminho, foram impedidas e enganadas por líderes e pastores em círculos religiosos, de modo que não podem vir diante de Deus. É assim que suas vidas são arruinadas e sufocadas por líderes religiosos, pastores e o grande dragão vermelho. Pastores e líderes em círculos religiosos lutando contra Deus por Seus escolhidos é depravação ao ponto de serem inimigos de Deus. Nem de longe dão aos escolhidos de Deus o direito de investigar o verdadeiro caminho ou de escolher livremente. Esse fato maligno elucida adequadamente que eles, assim como o grande dragão vermelho, são demônios que pisoteiam e engolem vidas e almas humanas inteiras. Já cometeram esse pecado hediondo de ofender a Deus — o fato de poderem impedir tão desenfreadamente que as pessoas aceitem o verdadeiro caminho e retornem para Deus não os expõe como cúmplices e aliados de Satanás? A dívida de sangue que eles têm com a humanidade deve ser paga integralmente. Deus retribuirá a cada um deles segundo suas ações individuais, e essa é a razão essencial pela qual Deus não Se revela nem opera dentro de círculos religiosos em Sua encarnação nos últimos dias. A maneira como o Senhor Jesus odiou, expôs e julgou os sumos sacerdotes, escribas e fariseus de círculos religiosos é a maneira como Deus Todo-Poderoso nos últimos dias odeia, expõe, julga e condena os pastores e presbíteros dos círculos religiosos modernos que percorrem a senda do anticristo. Pode-se ver que, quando Deus se manifestou em carne para operar novamente, embora Seu nome tenha mudado, Seu caráter e Sua essência não mudaram. Deus é sempre Deus, os humanos são sempre humanos, e Satanás é sempre inimigo de Deus. Essas são verdades imutáveis. As pessoas devem enxergar claramente a essência e a verdade dos círculos religiosos que servem a Deus, mas O desafiam, para que possam aceitar o verdadeiro caminho, obedecer à obra de Deus nos últimos dias e alcançar Sua salvação. Essa é uma questão urgente e não pode ser adiada, pois o dia de Deus está chegando. Como diz Deus Todo-Poderoso: “O que vocês devem entender é o seguinte: a obra de Deus nunca espera por alguém que não possa acompanhar Seus passos e o caráter justo de Deus não mostra misericórdia para com qualquer homem” (de ‘Cristo realiza a obra do julgamento com a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Há um fato que podemos ver na Bíblia: Durante a Era da Graça, o Senhor Jesus não só não convocou os sumos sacerdotes, escribas e fariseus dos círculos religiosos, mas, pelo contrário, Ele os expôs e julgou. Em particular, todos os envolvidos na crucificação do Senhor Jesus na cruz foram severamente punidos e sofreram destinos terríveis. Esse é um fato reconhecido por todos. Deus Todo-Poderoso, que vem na Era do Reino, poderia ter misericórdia das forças anticrísticas nos círculos religiosos e perdoá-las? De jeito algum — porque Deus é justo e santo e não permite que ninguém ofenda o Seu caráter. Deus Todo-Poderoso já determinou seus finais e revelou claramente o fato pecaminoso de que a maioria dos pastores e líderes nos círculos religiosos atuais resiste a Deus. Vamos ver o que Deus Todo-Poderoso diz: “Vocês desejam conhecer a raiz do motivo pelo qual os fariseus se opunham a Jesus? Desejam conhecer a substância dos fariseus? Eles tinham muitas fantasias sobre o Messias. E mais, eles criam somente que o Messias viria, mas não buscavam a verdade da vida. Assim, até hoje eles ainda aguardam o Messias, pois não têm conhecimento do caminho da vida, e não sabem qual é o caminho da verdade. Como, dizem vocês, poderia um povo tão tolo, obstinado e ignorante ganhar a bênção de Deus? Como poderia contemplar o Messias? Ele se opunha a Jesus porque não conhecia a direção da obra do Espírito Santo, porque não conhecia o caminho da verdade do qual Jesus falava e, além disso, porque não entendia o Messias. E como nunca havia visto o Messias e nunca havia estado na companhia do Messias, cometera o erro de pagar tributo vazio ao nome do Messias enquanto se opunha à substância do Messias a qualquer custo. Esses fariseus eram obstinados, arrogantes em substância e não obedeciam à verdade. O princípio de sua crença em Deus é: não importa quão profunda seja a sua pregação, não importa quão elevada seja sua autoridade, você não é Cristo a menos que seja chamado o Messias. Essas opiniões não são absurdas e ridículas? Pergunto-lhes novamente: não é extremamente fácil para vocês cometerem os erros dos antigos fariseus, já que vocês não têm o menor entendimento de Jesus? Você consegue discernir o caminho da verdade? Consegue se certificar verdadeiramente de que não irá se opor a Cristo? Consegue acompanhar a obra do Espírito Santo? Se não sabe se irá ou não se opor a Cristo, então digo que você já está vivendo à beira da morte. Aqueles que não conheciam o Messias eram todos capazes de se opor a Jesus, ou de rejeitar a Jesus, de difamá-Lo. As pessoas que não entendem Jesus são todas capazes de negá-Lo, e de injuriá-Lo. Ademais, são capazes de ver a volta de Jesus como engano de Satanás, e mais pessoas irão condenar Jesus de volta à carne. Isso tudo não os deixa com medo? O que vocês enfrentarão será blasfêmia contra o Espírito Santo, a ruína das palavras do Espírito Santo às igrejas; e o desdém de tudo isso é expresso por Jesus. O que vocês podem ganhar de Jesus se estão tão atordoados? Como vocês podem entender a obra de Jesus quando Ele voltar à carne sobre uma nuvem branca, se vocês se recusam obstinadamente a perceber seus erros? Digo-lhes isto: as pessoas que não aceitam a verdade, mas aguardam cegamente a vinda de Jesus sobre nuvens brancas, certamente blasfemarão contra o Espírito Santo, e elas são a categoria que será destruída. Vocês simplesmente desejam a graça de Jesus e simplesmente desejam desfrutar o ditoso reino dos céus, mas vocês nunca obedeceram às palavras proferidas por Jesus e nunca receberam a verdade expressa por Jesus quando Ele voltar à carne. O que vocês entregarão em troca pelo fato de Jesus voltar sobre uma nuvem branca? É a sinceridade na qual vocês repetidamente cometem pecados e depois os confessam, uma vez após outra? O que vocês oferecerão em sacrifício a Jesus, que volta sobre uma nuvem branca? Seriam os anos de trabalho pelos quais vocês se exaltam? O que vocês irão entregar para fazer o Jesus regressado confiar em vocês? Seria essa natureza arrogante de vocês, que não obedece a nenhuma verdade?” (de ‘Quando você contemplar o corpo espiritual de Jesus será quando Deus terá feito novo Céu e nova terra’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Quantos buscam a verdade e seguem a justiça? São todos bestas como porcos e cães, liderando uma gangue de moscas fedorentas em um monte de estrume para sacudir a cabeça e incitar a desordem.[1] Eles acreditam que seu rei do inferno é o mais superior dos reis, sem perceber que não passam de moscas na podridão. Não só isso, mas eles também fazem observações caluniosas contra a existência de Deus ao contar com os porcos e os cães de seus pais. As minúsculas moscas pensam que seus pais são tão grandes quanto uma baleia dentada.[2] Será que não percebem que são diminutas, ainda que esses pais sejam porcos e cães impuros um bilhão de vezes maiores que elas mesmas? Inconscientes da própria baixeza, as moscas correm desvairadas sobre o pútrido odor desses porcos e desses cães, e têm a ideia ilusória de procriar futuras gerações. Isto é absolutamente vergonhoso! Com asas verdes nas costas (algo que se refere à alegação delas de que acreditam em Deus), elas se tornam convencidas e por toda parte se gabam da própria beleza e atratividade, lançando secretamente suas impurezas sobre o homem. E elas são até presunçosas, como se um par de asas com as cores do arco-íris pudesse esconder as próprias impurezas; e assim elas perseguem a existência do Deus verdadeiro (isto se refere à história inerente do mundo religioso). Mal sabe o homem que, apesar de as asas da mosca serem belas e encantadoras, ela não passa de uma mosca minúscula cheia de sujeira e coberta de germes. Com a força de seus pais porcos e cães, elas correm ensandecidas pela terra (isto se refere aos oficiais religiosos que perseguem Deus com o argumento de ter o apoio massivo do país, traindo o verdadeiro Deus e a verdade) com avassaladora ferocidade. É como se os fantasmas dos fariseus judaicos tivessem retornado com Deus à nação do grande dragão vermelho, de volta para seu antigo ninho. Mais uma vez eles começaram a tarefa da perseguição, dando continuidade à tarefa que se estende por vários milhares de anos. Esse grupo de degenerados está condenado a perecer na terra, no fim! Parece que, depois de vários milênios, os espíritos impuros se tornaram ainda mais engenhosos e dissimulados. Eles sempre pensam em maneiras de sabotar secretamente a obra de Deus. Eles são ardilosos e sagazes e desejam reencenar na terra natal a mesma tragédia de vários milênios atrás. Isso quase incita Deus a soltar um grito em voz alta e Ele mal consegue Se impedir de voltar ao terceiro céu e aniquilá-los” (de ‘Obra e entrada (7)’ em “A Palavra manifesta em carne”).

As palavras de Deus Todo-Poderoso permitem que as pessoas entendam melhor que, embora aqueles em círculos religiosos sejam grupos que creem em Deus, não se pode negar que a maioria dos pastores e líderes religiosos são pessoas que recusam Cristo e odeiam a verdade. Servem a Deus, mas O desafiam. Creem somente no Deus do céu, mas negam o Cristo encarnado. O fato de que são capazes de ser inimigos de Cristo e O odiar, condenar, caluniar, difamar, vilipendiar, caçar e matar prova que já cometeram o hediondo pecado de pregá-Lo na cruz mais uma vez. Essa é uma prova inabalável da resistência a Deus nos círculos religiosos. Ninguém poderia contestar isso. Muitas partes da Bíblia disseram que nos últimos dias muitos falsos cristos e anticristos certamente aparecerão. João, o apóstolo, disse: “E, conforme ouvistes que vem o anticristo, já muitos anticristos se têm levantado; por onde conhecemos que é a última hora” (1 João 2:18). “Porque já muitos enganadores saíram pelo mundo, os quais não confessam que Jesus Cristo veio em carne. Tal é o enganador e o anticristo” (2 João 1:7). Para ser preciso, todos os que negam e condenam o Cristo encarnado são anticristos. Todos os que admitem somente o Deus no céu, mas não o Cristo encarnado, são anticristos, pessoas que desafiam e se opõem a Deus. Durante a Era da Graça, quando Deus encarnou pela primeira vez, todos os que condenaram o Senhor Jesus e negaram que Ele era Deus encarnado eram anticristos, portanto, os sumos sacerdotes, escribas e fariseus do judaísmo pertenciam todos a esse bando de anticristos. Nos últimos dias, quando a segunda vinda do Senhor Jesus — Deus Todo-Poderoso — foi revelada, pastores e líderes em círculos religiosos negam e condenam a Deus Todo-Poderoso, que encarnou, portanto, são todos genuínos anticristos. Por que aqueles nos círculos religiosos resistem a Deus ao mesmo tempo em que servem a Ele? A verdade é clara como o dia! É porque eles creem somente em um Deus vago nos céus e não reconhecem o Deus prático na carne. É por isso que se tornaram inimigos de Deus e foram expostos. Mais ainda, porque são incapazes de aceitar as verdades expressas por Deus encarnado e se apegam à hostilidade e ao ódio, conseguem negar, condenar e resistir a Cristo, o que também expõe sua natureza e essência satânica de anticristos que nutrem ódio pela verdade. Outro motivo disso é que as verdades expressas por Cristo contêm enorme poder e autoridade e são capazes de despertar e salvar a humanidade, permitindo que ela rompa com as forças malignas de Satanás e se volte para Deus. É por isso que os líderes religiosos crucificam Cristo para manter seu status e reputação, e essa é a verdade do mundo religioso que resiste a Deus ao mesmo tempo em que serve a Ele, e sua essência é completamente revelada por meio disso. Deus se torna carne para salvar a humanidade, expor a verdadeira natureza das pessoas, recompensar o bem e punir o mal. As pessoas poderão então ser divididas com base em sua espécie, seu destino final poderá ser determinado, e a era poderá ser encerrada. Somente os que são capazes de aceitar e obedecer diante do Deus prático na carne são os que reverenciam a Deus e amam a verdade. São os que Deus salvará e aperfeiçoará, enquanto todos os que resistem e condenam a Cristo são inimigos de Deus, serão alvo de exposição e eliminação e certamente serão punidos. Não há dúvida sobre isso. Portanto, a questão crucial do sucesso ou fracasso das pessoas em sua crença em Deus é se elas são capazes ou não de aceitar e obedecer a Cristo na carne. Isso é essencial. Aceitar e obedecer a Cristo é o maior desafio na crença das pessoas em Deus e requer enorme fé. As “virgens sábias” são aquelas que podem conhecer a voz de Deus e reconhecer a voz do “Noivo” e assim são capazes de aceitar e se submeter a Cristo, acolhendo assim o retorno do Senhor e participando do banquete nupcial do Cordeiro. Visto que as “virgens tolas” não conhecem a voz do “noivo” e não podem reconhecer a voz de Deus, elas rejeitam a Cristo e continuam ansiando um Deus vago até serem abandonadas e eliminadas por Deus. Podemos ver que, em nossa crença em Deus, é muito difícil aceitar a Cristo sem fé real. Aqueles que se recusam a aceitá-Lo perderão o “banquete nupcial do Amado” e não podem ser acolhidos pelo Senhor no lar no reino dos céus e não podem entrar no lugar que Deus preparou para o homem. Então, se as pessoas são capazes de aceitar Cristo dos últimos dias e se submeter à Sua obra é um fator crucial para decidir se as pessoas são bem-sucedidas ou fracassam em sua fé em Deus. Muitos pastores e líderes em círculos religiosos se tornaram autênticos anticristos porque se recusam a aceitar Cristo e até mesmo resistem a Ele e O condenam. Se não se arrependerem, mas continuarem a enganar e controlar as pessoas escolhidas por Deus para seus próprios propósitos e fizerem o máximo para restringir as pessoas e impedi-las de investigar o verdadeiro caminho e aceitar a Cristo, se tornarão eternos pecadores. Essa é a raiz do julgamento e da condenação dos líderes religiosos e pastores por resistirem a Deus ao mesmo tempo em que O servem.

Em sua crença em Deus, se uma pessoa é ou não capaz de aceitar Cristo e tornar-se compatível com Ele é a questão crucial que determina se ela poderá ser salva ou não. Não aceitar nem obedecer a Cristo é ser um inimigo de Deus. Somente ao aceitar e obedecer a Cristo é que as pessoas podem se tornar compatíveis com Deus. Eis o que Deus Todo-Poderoso disse sobre isso: “Onde está a prova da sua compatibilidade Comigo? Onde está a realidade da sua lealdade a Mim? Onde está a realidade da sua obediência a Mim? Quando suas intenções não foram em prol de ganhar Minhas bênçãos? Vocês zombam de Mim e Me enganam, vocês brincam com a verdade, encobrem a existência da verdade e traem a substância da verdade. Vocês colocam a si mesmos em tal inimizade Comigo; então, o que os aguarda no futuro? Vocês buscam simplesmente a compatibilidade com um Deus vago, buscam simplesmente uma crença vaga, mas não são compatíveis com Cristo. A maleficência de vocês não irá receber a mesma retribuição que os perversos merecem? Naquele tempo, vocês irão perceber que ninguém que seja incompatível com Cristo pode escapar do dia da ira, vocês irão descobrir que espécie de retribuição será forjada àqueles que estiverem em inimizade com Cristo. Quando esse dia chegar, o sonho de serem abençoados por sua crença em Deus, de poderem entrar no céu, será todo despedaçado. No entanto, isso não ocorrerá com os que forem compatíveis com Cristo. Embora tenham perdido muito, embora tenham sofrido muita adversidade, eles irão receber toda a herança que Eu irei legar à humanidade. Por fim, vocês irão entender que somente Eu sou o Deus justo e que somente Eu sou capaz de levar a humanidade a seu lindo destino.

Deveríamos ser capazes de obter esclarecimento a partir da lição da resistência dos sumos sacerdotes, escribas e fariseus a Deus. Para obter a salvação através da nossa crença em Deus, devemos compreender algumas verdades essenciais para enxergar a essência da resistência do mundo religioso a Deus. Por exemplo: 1. Qual senda deveriam percorrer os que servem a Deus? 2. O que os pastores deveriam possuir para ser capazes de ganhar a obra do Espírito Santo? 3. Os pastores temem a Deus e têm a realidade da verdade? 4. Como pastores verdadeiros ou falsos podem ser discernidos? 5. Como se deveria buscar a manifestação de Deus para ganhar a obra do Espírito Santo? 6. O que é uma igreja verdadeira? 7. Como se deveria escutar a voz de Deus para reconhecer Suas palavras? 8. O que significa verdadeiramente se voltar para Deus e obedecer a Ele? 9. O que significa rejeitar as forças de Satanás e ganhar a salvação? 10. Por que ter compreensão de conhecimento e doutrinas bíblicas não é o mesmo que compreender a verdade e conhecer a Deus? Compreender essas e outras verdades é essencial. A questão crucial de se um crente em Deus pode ganhar a verdade e a vida e ser salvo é se ele pode ou não encontrar uma igreja verdadeira e seguir os passos da obra do Espírito Santo — essa é a chave para ganhar a salvação. Se os líderes ou pastores de uma igreja ou comunhão religiosa percorrem ou não a senda certa tem um impacto direto sobre se a igreja pode ganhar a obra do Espírito Santo, bem como sobre se as pessoas na igreja que genuinamente creem em Deus e amam a verdade são capazes ou não de compreender a verdade e entrar na realidade. Isso também tem um impacto direto sobre se todas as pessoas escolhidas por Deus que buscam a verdade são capazes de ganhar a verdade e a vida e ser salvo. É por isso que é de suma importância se os líderes de uma igreja ou comunhão buscam a verdade e genuinamente amam a Deus, e a senda que eles percorrem. O motivo é que essa é a questão crucial de ser capaz de ganhar a obra do Espírito Santo ou não. Três condições devem ser compreendias para se determinar se os líderes de uma igreja ou comunhão estão alinhados com a vontade de Deus.

Um. Se os líderes da igreja ou comunhão genuinamente buscarem a verdade e ansiarem pela manifestação de Deus, certamente serão capazes de obter a iluminação, o esclarecimento e a orientação do Espírito Santo, e então serão capazes de ouvir a voz de Deus e ver quais são as suas declarações. Serão capazes de trazer Deus para a igreja e trazer as pessoas escolhidas por Ele diante Dele. Dessa forma a igreja será abençoada por Deus, e as pessoas escolhidas por Deus dentro dessa igreja terão a boa sorte de experimentar a Sua obra nos últimos dias e de ser salvas e abençoadas.

Dois. Se os líderes da igreja ou comunhão não forem pessoas que amam a verdade, mas, em vez disso, estiverem cansados da verdade e a odiarem, quando virem as declarações de Deus, irão condenar, resistir e se recusar a aceitar o verdadeiro caminho. Dessa forma, se recusam a deixar que Deus entre na igreja, e as pessoas escolhidas por Deus naquela igreja serão enganadas e cairão nas trevas. Esses líderes prejudicam as pessoas escolhidas por Deus e arruínam suas chances de salvação, tornando-se assim anticristos.

Três. Se os líderes da igreja ou comunhão forem servos malignos e realmente chegarem ao ponto de crucificarem novamente Cristo encarnado dos últimos dias, cometendo esse pecado monstruoso e sendo condenados por Deus, não só serão assolados por uma catástrofe, como também envolverão as pessoas escolhidas por Deus sob eles que genuinamente acreditam em Deus. Não só arruinarão a chance de salvação das pessoas escolhidas, como também as conduzirão à senda sem retorno. Esse tipo de servo maligno é um anticristo, um demônio e um eterno pecador — isso é perfeitamente preciso. Quem segue um anticristo não só não pode ser abençoado, como experimentará a catástrofe e será punido.

Todos deveriam aprender a discernir os três tipos de condições dos líderes de igrejas e comunhões. Se você não praticar o discernimento, mas apenas se concentrar nos dons e adorar alguém cegamente, será fácil demais enganá-lo. A partir do momento em que alguém é enganado e controlado por um demônio anticrístico, as consequências são impensáveis, e isso inevitavelmente resultará em fracasso em sua fé.

Por que a maioria dos grupos nos círculos religiosos tende a perder a obra do Espírito Santo e a cair nas trevas? É porque seus líderes não são pessoas que amam e buscam a verdade. Em vez disso, eles se concentram em fama, status e vaidade. Gostam de ser admirados e adorados pelos outros, e, assim como os fariseus, são forças anticrísticas que servem a Deus ao mesmo tempo em que resistem a Ele. Sem discernimento sobre isso, se as pessoas sempre confiarem em suas próprias noções e boas intenções, serão facilmente enganadas e controladas. Isso realmente é uma coisa perigosa. Vejamos agora as cinco razões básicas para o mundo religioso perder a obra do Espírito Santo e descer às trevas.

Um. Os pastores e líderes do mundo religioso não foram nomeados para seus cargos diretamente por Deus, e muitos deles não têm um coração que reverencia a Deus nem ao menos reconhecem que Deus se manifestou em carne como o Filho do homem. São todos anticristos fidedignos.

Primeiramente, devemos compreender como os círculos religiosos são formados e a diferença entre igreja e religião. É muito necessário esclarecer essas questões. Vemos na Bíblia que, durante cada etapa da obra de Deus, as pessoas escolhidas por Deus foram guiadas e pastoreadas por aqueles que Deus havia pessoalmente estabelecido e nomeado. Por exemplo, durante a Era da Lei, Deus diretamente usou Moisés para liderar o povo de Israel, e Ele fez com que Moisés organizasse o sistema sacerdotal. Depois que a obra de Moisés foi concluída, não havia mais pessoas na terra que tivessem sido diretamente nomeadas por Deus para liderar os israelitas. Sacerdotes começaram a ser eleitos pelo povo. Esse é o contexto da criação dos círculos religiosos judaicos. Desde então, o sistema sacerdotal no judaísmo tem sido formado por eleições de círculos religiosos. Muitas vezes, os círculos religiosos se corromperam gradualmente porque os sacerdotes errados eram selecionados. Quando o Senhor Jesus encarnado apareceu e operou durante a Era da Graça, os círculos religiosos haviam decaído ao ponto de resistirem e condenarem a Cristo e de se tornarem inimigos de Deus. Esse é um fato que todos testemunharam na época. Quando o Senhor Jesus veio para a terra para realizar Sua obra de redenção, Ele selecionou pessoalmente os doze discípulos. O Espírito Santo também começou a operar na época e estava com os discípulos do Senhor Jesus. Nesse tempo, uma reunião daqueles na terra que aceitaram a obra do Senhor Jesus foi chamada de igreja, e eles eram integralmente pastoreados por pessoas nomeadas por Deus, ou seja, pessoas usadas pelo Espírito Santo. Nessa ocasião, a verdadeira igreja foi criada, e essa é a origem da igreja. Mais de trinta anos após a ressurreição e ascensão do Senhor Jesus ao céu, a maioria dos doze discípulos tinha morrido pela fé, e a igreja na terra não era mais pastoreada pelos discípulos do Senhor Jesus diretamente nomeados. Então, vários tipos de grupos religiosos foram formados. Esse é o contexto da criação dos círculos religiosos durante a Era da Graça. Depois disso, independentemente de terem ou não a obra do Espírito Santo, as pessoas, contanto que conseguissem falar sobre a Bíblia, podiam organizar uma igreja. Contanto que fossem dotadas, as pessoas concordavam com elas e as seguiam. Eles podiam operar e pregar como quisessem sem que ninguém as restringisse, por isso várias denominações começaram a se formar. O que é uma igreja, e o que é religião? Podemos dizer que grupos conduzidos e pastoreados por pessoas usadas pelo Espírito Santo são igrejas, enquanto aqueles conduzidos e pastoreados e por pessoas que não são usadas pelo Espírito Santo são religião. Essa é a divisão mais simples e verdadeira. As verdadeiras igrejas têm a obra do Espírito Santo. A obra do Espírito Santo muito raramente aparece na religião e, mesmo quando aparece, isso acontece apenas nas poucas pessoas que realmente creem em Deus e buscam a verdade. Essa é a diferença entre igreja e religião. Para as igrejas, é crítico saber se os pastores são ou não trabalhados e usados pelo Espírito Santo. Se o pastor é alguém que busca a verdade e percorre a senda correta, então a obra do Espírito Santo está presente. Se o pastor não é alguém que busca a verdade e percorre a senda dos fariseus, então a obra do Espírito Santo não está presente. Contanto que as pessoas possam distinguir entre pastores reais e falsos, elas poderão encontrar uma igreja real. A igreja surgiu quando Deus encarnado operou pessoalmente, mas depois surgiram diversas espécies de grupos religiosos. No entanto, muitas pessoas não conseguem distinguir entre verdadeiros e falsos pastores e verdadeiros e falsos apóstolos. Isso ocorre porque elas creem em Deus, mas não compreendem a verdade. Nos últimos dias, a corrupção das pessoas é profunda, elas não compreendem a verdade, mas adoram dons. Elas não distinguem de maneira alguma se as pessoas têm ou não a obra do Espírito Santo. Contanto que alguém possa explicar a Bíblia, haverá pessoas que concordam e seguem; as pessoas se concentram cada vez mais em dons. Portanto, as pessoas seguem pastores e líderes em círculos religiosos na crença em Deus, mas sem absolutamente considerar se eles têm ou não a obra do Espírito Santo e a realidade da verdade. É como se, contanto que tenham uma licença de pastor, tivessem sido aprovados e nomeados por Deus, e as pessoas devem aceitá-los e se submeter a eles. Pessoas tolas chegam até a tratar pastores como o Senhor e os adoram como a Deus. Durante a Era da Graça, os sumos sacerdotes, escribas e fariseus nos círculos religiosos trataram o Senhor Jesus encarnado como um inimigo e O pregaram na cruz, o que expôs plenamente o fato real de sua resistência a Deus. Nos últimos dias, a maioria dos líderes e pastores nos círculos religiosos condena e resiste mais ainda a Cristo dos últimos dias, sem o menor traço de medo. Esses fatos provam que a maioria dos pastores e líderes em círculos religiosos não reverencia a Deus. Alguns deles nem sequer creem em Sua encarnação nem têm um lugar para Ele em seu coração. Apenas creem no Deus vago e O adoram, mas de maneira alguma creem na existência do Deus prático nem que toda a verdade vem de Cristo. Portanto, essas pessoas são todos descrentes, os lacaios de Satanás, e se tornaram verdadeiros anticristos. São inimigos de Deus. Todos os que resistem e condenam a Cristo são inimigos de Deus. Isso é totalmente inquestionável.

Dois. Líderes em círculos religiosos não são pessoas que são usadas pelo Espírito Santo nem foram de maneira alguma aperfeiçoadas por Deus. Não estão qualificados para realizar trabalho de liderança e pastoreio.

Podemos ver que, em cada etapa da obra de Deus, depois que Ele Próprio termina essa obra, há pessoas usadas pelo Espírito Santo que realizam a obra da comissão de Deus para que o trabalho nas igrejas da época entre aos poucos na trilha correta. O nascimento do mundo religioso e o caos que se seguiram foram fruto da ausência da obra e liderança de pessoas que são usadas pelo Espírito Santo, e é exatamente essa ausência que faz com que as igrejas se desviem da vontade de Deus. Se as pessoas não forem aperfeiçoadas pela obra do Espírito Santo, não serão capazes de ganhar a verdade e seu caráter de vida não poderá mudar. Não estarão de maneira alguma aptas para o uso de Deus — mesmo se servem a Deus, ainda assim resistem a Ele. Isso é um fato. Se o líder, a pessoa no comando de uma igreja não foi aperfeiçoada por Deus, então provavelmente as pessoas continuarão simplesmente em sua própria senda e provavelmente entrarão na senda de um anticristo. Assim como Paulo, só serão capazes de trabalhar confiando em dons e não saberão quando estão resistindo a Deus. Por exemplo, na Era da Lei, Deus fez uso de Moisés para promulgar a Sua lei. Nas décadas após Moisés concluir a sua obra, às vezes não havia pessoas que haviam sido elevadas por Deus, e então o caos se instalou no mundo religioso. Depois que o Senhor Jesus completou a obra da redenção durante a Era da Graça, os apóstolos nomeados por Ele continuaram a Sua obra, mas situações caóticas eram comuns depois que terminaram de operar e partiram, porque era raro haver discípulos como Pedro para liderar e pastorear. Todos os tipos de pessoas nos círculos religiosos estavam “atuando”, e, visto que a humanidade é tão profundamente corrompida, até que tenham experimentado o julgamento e castigo de Deus, alcançado a salvação e sido aperfeiçoados, a chance de percorrerem sua própria senda e resistirem e traírem a Deus ainda é cem por cento. Portanto, os que fazem o trabalho de pastoreio nas igrejas devem ser aperfeiçoados por meio da obra do Espírito Santo e alcançar uma compreensão genuína de Deus — só então estarão à altura da tarefa. Todos podem ver agora que realizar o trabalho de pastorear uma igreja não depende de dons. As pessoas têm todo tipo de dons, mas não conhecem necessariamente a Deus, e assim que ganham poder podem se tornar anticristos e falsos pastores que controlarão a igreja. Pessoas corruptas, em particular, tendem a ser falsas e enganosas e são capazes de ser inimigas de Cristo para ter fama e status. Esse é um fato tão claro como o dia. Há muito tempo, a humanidade corrupta está tomada por um caráter satânico, e quando esses humanos corruptos se reúnem, se não houver pastoreio por alguém que é usado pelo Espírito Santo e proteção do Espírito Santo, então como poderá não resultar caos? Sem alguém usado pelo Espírito Santo para realizar o trabalho de liderar e pastorear a igreja, ninguém será capaz de ser obediente. Nesse caso, é inevitável que diferentes facções apareçam e lutem pelo poder. Na Era do Reino, a obra de julgamento e castigo de Deus é salvar e aperfeiçoar a humanidade, portanto, Ele primeiramente aperfeiçoou uma pessoa e depois a usou para liderar e pastorear Suas pessoas escolhidas. No final, todos serão totalmente convencidos, e essa é a única maneira pela qual Deus pode completar e ganhar um grupo de pessoas que estejam de acordo com Ele e possam cumprir Sua vontade. Os líderes no mundo religioso não experimentaram o aperfeiçoamento da obra do Espírito Santo nem experimentaram em particular a obra de Deus dos últimos dias. A maioria deles nem tem a obra do Espírito Santo, mas confia apenas em um diploma emitido por um seminário teológico e não tem nenhuma prova da obra do Espírito Santo. Simplesmente vão diretamente para o mundo religioso como pastores ou líderes — essa é causa fundamental das trevas e do caos nesse mundo. Todos os que experimentaram a obra de Deus nos últimos dias viram claramente que, sem a liderança e o pastoreio do homem usado pelo Espírito Santo, as pessoas escolhidas por Deus não têm maneira alguma de entrar na trilha correta da crença em Deus e são particularmente incapazes de entrar na realidade da verdade nas palavras de Deus. Se os crentes não seguirem e aceitarem a liderança e o pastoreio do homem usado pelo Espírito Santo, será muito difícil entrarem na trilha correta da fé e certamente não serão capazes de obter a salvação de Deus. Deus se tornou carne nos últimos dias para encerrar a Era da Graça e inaugurar a Era do Reino. A crença em Deus requer a aceitação de Sua obra nos últimos dias para a salvação.

Três. Pastores e líderes do mundo religioso foram todos formados em seminários e não passaram pela orientação, instrução ou aperfeiçoamento do Espírito Santo.

Os pastores e líderes no mundo religioso foram todos formados em seminários e têm apenas certificação para serem pastores. Eles não têm prova alguma da obra do Espírito Santo nem da permissão de Deus. Isso é um fato. Alguma compreensão da Bíblia é necessária, mas o mais essencial é que se deve conhecer a obra de Deus para se qualificar para o trabalho de pastorear a igreja. A Bíblia é o registro das duas primeiras etapas da obra de Deus, portanto, sem ler a Bíblia, é impossível entender os fatos históricos da manifestação de Deus e de Sua obra. Também é impossível saber quais verdades Deus expressou em Suas duas etapas anteriores da obra e não há como obter respostas claras sobre os muitos mistérios da verdade que as pessoas devem compreender. É por isso que ler a Bíblia é indispensável para a fé em Deus, mas confiar em nada mais do que o conhecimento da Bíblia não nos permite alcançar o conhecimento de Deus. É preciso experimentar a iluminação, o esclarecimento, a orientação, a instrução e o aperfeiçoamento da obra do Espírito Santo para verdadeiramente compreender as palavras de Deus e a verdade e alcançar o conhecimento de Deus. Alcançar uma compreensão da verdade depende de experimentar a obra de Deus e a iluminação e o esclarecimento do Espírito Santo. Não se pode ganhá-la apenas por meio de pesquisa e domínio de conhecimento bíblico. Muitos pastores em círculos religiosos têm uma compreensão bastante abrangente da Bíblia, mas não têm compreensão alguma da obra de Deus. A razão principal disso é que eles não têm a obra do Espírito Santo. Por que, ao ler as palavras de Deus, algumas pessoas obtêm a iluminação do Espírito Santo enquanto outras não adquirem nada de Sua obra? Isso expõe se a fé das pessoas é genuína e se elas amam ou não a verdade. Muitas pessoas frequentam o seminário para ser pastores, e seja pelo motivo certo ou não, o mais importante é que devem amar e buscar a verdade. Essa é a única maneira de ganhar a obra do Espírito Santo. Somente depois de experimentar a obra do Espírito Santo por vários anos é que uma pessoa pode realmente compreender a verdade e ser capaz de entrar na realidade da verdade. Essa é a única maneira de se qualificar para liderar e pastorear as pessoas escolhidas por Deus. Confiar apenas na certificação como pastor para liderar as pessoas escolhidas por Deus é um conceito inteiramente humano e totalmente diferente das exigências de Deus. Por exemplo, quando o Senhor Jesus veio, por que Ele não entrou no templo e convocou os sumos sacerdotes, escribas e fariseus, mas, ao contrário, saiu em meio ao povo para buscar apóstolos entre os que amavam e buscavam a verdade? A vontade de Deus pode ser compreendida a partir desse contexto. Os que não amam a verdade são inteiramente incapazes de obter a verdade, portanto são também incapazes de pastorear as pessoas escolhidas por Deus. É assim que ficará claro de quais pessoas Deus realmente gosta, quais Ele realmente salvará, quais Ele realmente usará e quais Ele realmente odeia. A maioria dos pastores nos círculos religiosos carece da obra do Espírito Santo, o que mostra que eles não são aqueles que amam ou buscam a verdade nem têm como ganhar a obra do Espírito Santo. Essa é também uma das principais razões pelas quais o mundo religioso carece da obra do Espírito Santo.

Quatro. Pastores e líderes em círculos religiosos servem a Deus em benefício próprio — não se despendem verdadeiramente por Deus e a maioria não busca a verdade.

A partir da atitude da maioria desses pastores em relação à manifestação de Deus Todo-Poderoso e às verdades que Ele expressou podemos ver que eles não amam nem aceitam a verdade. Tudo o que é expresso pelo Deus Todo-Poderoso é a verdade e consiste inteiramente de palavras de salvação concedidas em benefício da vida das pessoas. Elas são toda a realidade da verdade em que as pessoas escolhidas por Deus devem entrar. Então, por que a maioria dos pastores e líderes do mundo religioso se opõe a elas e as condena? Por que eles odeiam e rejeitam a verdade dessa maneira? Por que competem com Deus pelas pessoas escolhidas de Deus, sempre querendo ter controle sobre as ovelhas de Deus como se fossem propriedade privada? E por que impedem que as pessoas aceitem a Cristo e se voltem para Deus e até mesmo inventam rumores para condenar a Sua obra nos últimos dias e perseguem a Cristo? Isso revela plenamente sua natureza e essência satânica de ser hostil a Cristo e odiar a verdade e já expôs completamente sua verdadeira face de demônios anticrísticos que são cúmplices de Satanás. Isso nos lembra que a razão pela qual os sumos sacerdotes e escribas da Era da Graça caçavam e perseguiam o Senhor Jesus era manter seu status e sustento. Tinham pavor de que os israelitas aceitassem e obedecessem a Cristo e os abandonassem, então trataram o Senhor Jesus como um inimigo mortal e O crucificaram. E agora a manifestação e a obra de Deus encarnado nos últimos dias inauguraram a Era do Reino, mas quando as pessoas escolhidas por Deus vão às igrejas para espalhar o evangelho e dar testemunho de Deus, elas enfrentam resistência insana, obstáculos e restrições por parte de pastores e líderes no mundo religioso. Isso mostra que eles odeiam a verdade e são inimigos de Cristo, exatamente como os sumos sacerdotes, escribas e fariseus na Era da Graça. O método de Deus de se manifestar em carne os expôs completamente. Está claro que os líderes e pastores nos círculos religiosos creem em Deus para manter seu status e sustento, e a maioria deles não são pessoas que buscam a verdade nem se despendem genuinamente por Deus. O que mais temem é que seus paroquianos vejam a manifestação de Deus, aceitem o verdadeiro caminho e se voltem para Deus, abandonando-os. É por isso que resistem insanamente a Deus, são Seus inimigos e fazem todo tipo de mal. Não hesitam em inventar e espalhar todo tipo de rumores para enganar os outros. Atacam, julgam e condenam ferozmente a obra de Deus. Os fatos mostram que os pastores e presbíteros do mundo religioso estão trabalhando para “servir a Deus” para manter seu status e sustento, para fazer com que as pessoas os adorem e os sigam, tratando-os como o Próprio Deus. Eles furtam as ofertas sacrificiais de Deus, se deleitam com elas e roubam a Sua glória. Não são de maneira alguma pessoas que temem a Deus! Esses descrentes que detêm o poder em círculos religiosos não são autênticos anticristos? Não são subordinados de Satanás? Será possível que as pessoas realmente não consigam enxergar a verdade e a essência de que eles servem a Deus ao mesmo tempo em que resistem a Ele? Será possível que os crentes estão dispostos a serem enganados e controlados por eles e a se tornarem suas vítimas? Está claro que se os crentes são enganados e controlados pelos anticristos religiosos e são incapazes de experimentar a obra de Deus e serem salvos, isso é verdadeiramente uma tragédia.

Cinco. Todos os seres humanos que não foram aperfeiçoados por meio do julgamento e castigo de Deus são resistentes a Deus e são Seus inimigos — não há possibilidade de eles servirem a Deus.

Todos os que experimentaram a obra de Deus dos últimos dias e compreendem a verdade podem ver claramente que todos os que não foram aperfeiçoados por meio do julgamento e castigo de Deus são pessoas que resistem a Deus e são Seus inimigos, portanto não há possibilidade de eles servirem a Deus. Isso é um fato. Para as pessoas religiosas, essa é uma questão realmente difícil de compreender e enxergar plenamente, mas se forem pessoas que realmente buscam a verdade, contanto que experimentem a obra de Deus e venham a compreender a verdade, serão capazes de aceitar esse fato. Ouvimos falar de alguns casos de pastores do mundo religioso que aceitam a obra de Deus dos últimos dias, o que os torna capazes de enxergar plenamente a verdade e a essência de vários problemas. Também são capazes de reconhecer que, sem experimentar o julgamento e o castigo de Deus, mesmo se alguém tenha sido um crente a vida inteira, a verdade que compreenderem será pateticamente escassa. Uma vida inteira de fé na Era da Graça não chega aos pés de um ou dois anos de fé na Era do Reino. O motivo é que todas as verdades expressas por Deus em Sua obra dos últimos dias são reveladoras e um verdadeiro banquete para as pessoas. As verdades expressas por Deus dos últimos dias são tão ricas que quando as pessoas chegam a compreendê-las, todas sentem que ganharam grande salvação e compreenderam muitos problemas. Somente ao experimentar a obra de Deus nos últimos dias é que alguém poderá realmente compreender e ganhar a verdade. Isso não só leva a uma transformação na perspectiva das pessoas sobre as coisas, mas sua visão de vida e valores também passam por uma enorme transformação. Em seguida, seu caráter de vida também é transformado, e é somente nesse momento que as pessoas são capazes de amar genuinamente a Deus e estar em harmonia com Ele. Todas essas coisas são alcançadas por meio da experiência do julgamento e castigo de Deus e são desfechos alcançados por meio de experimentar Sua obra dos últimos dias, ficar face-a-face com Ele e conhecê-Lo. Apenas isso realmente significa alcançar a salvação. Portanto, todos os que experimentaram plenamente a obra de Deus dos últimos dias viram um fato: para servir genuinamente a Deus e realizar a Sua vontade, é preciso ser aperfeiçoado por meio de Seu julgamento e castigo para conhecer e obedecer a Deus. Sem isso, ninguém poderá se qualificar para servi-Lo, e mesmo que estejam O servindo, estarão resistindo a Ele. Não há sombra de dúvida sobre isso. Espero do fundo do meu coração que os pastores e presbíteros dos círculos religiosos façam uma autorreflexão, se arrependam e aceitem o verdadeiro caminho, independentemente das noções e julgamentos que tiveram sobre Deus no passado. Deus Todo-Poderoso está esperando que você se converte. Até o momento em que Ele se manifestar abertamente, ainda há chance de as pessoas se arrependerem. Mas os que permanecerem impenitentes e continuarem a resistir a Deus até a chegada de Seu dia sofrerão uma perda e sua chance de serem salvos e aperfeiçoados será perdida por toda a eternidade. O ditado “os injustos inevitavelmente destroem a si mesmos” é inteiramente correto. A retribuição de Deus se baseia nas ações individuais das pessoas, e, como Ele é justo, nenhuma pessoa é isenta.

As cinco causas principais acima são o que levam o mundo religioso a ficar desprovido da obra do Espírito Santo e a descer às trevas, e isso é algo que ninguém pode negar. A existência dessas questões no mundo religioso demonstra que, quando os seres humanos corruptos creem em Deus dentro do contexto de uma religião, não há meio de alcançarem uma compreensão da verdade ou de Deus, muito menos de ganharem a salvação. Quando confrontados com esses tipos de problemas práticos, é ainda mais importante orar a Deus e buscar a verdade dentro da fé. E para resolução, é essencial buscar a obra de Deus dos últimos dias, assim como ouvir Sua voz e ganhar Suas palavras, que é a única maneira de descobrir, compreender e obter a verdade. É assim que os verdadeiros e falsos pastores podem ser discernidos e como as verdadeiras faces de todos os tipos de anticristos e falsos pastores podem ser vistas com clareza. É assim que se pode enxergar os truques de Satanás e escapar do engano e controle das forças anticrísticas. Essa é o único caminho efetivo para resolver as trevas e o caos do mundo religioso. Muitas pessoas cultivam noções sobre a manifestação e a obra de Deus. Elas dizem: “Por que Deus não se manifestou e operou nos círculos religiosos e por que Ele não convocou os líderes religiosos para servir a Ele e dar testemunho Dele?” Isso mostra que há muito tempo as pessoas religiosas foram enganadas e controladas pelas noções do mundo religioso e pelos rumores e mentiras espalhados pelos anticristos e falsos pastores. Assim, elas só compreendem algumas doutrinas da Bíblia e julgam a obra de Deus de modo arrogante e autoimportante. Não têm compreensão alguma do caráter justo de Deus nem sabem de quais pessoas Deus realmente gosta e quais Ele realmente odeia, e para quais Ele se manifesta e de quais Ele se esconde. É por isso que elas confiam em noções e imaginações humanas em suas palavras e raciocínios. Por que as pessoas que leem a Bíblia não examinam com atenção o motivo pelo qual o Senhor Jesus não convocou os sumos sacerdotes, os escribas e os fariseus para serem discípulos? Por que Ele sempre pregava ao ar livre e por que Ele acabou escolhendo Seus discípulos entre aqueles que seguiam o Senhor e amavam a verdade fora do templo? Acho que agora todos vocês já devem ter compreendido a autêntica verdade. Independentemente de quanta verdade uma pessoa compreenda em sua fé, ela deve ter um coração reverente a Deus e crer que Sua justiça e santidade nunca podem estar erradas. Todos que têm noções e imaginações no coração a respeito da obra e manifestação de Deus deveriam se acalmar diante de Deus, orar a Ele e buscar a verdade. Essa é a única maneira de ganhar Sua iluminação e proteção, evitar cometer o erro de julgar e resistir a Deus e buscar diretamente o caminho verdadeiro e se voltar para Deus sem se sujeitar ao engano, controle e exploração dos falsos pastores e anticristos. Isso é algo que alguém com um coração reverente a Deus é capaz de fazer. Deus Todo-Poderoso veio agora, e todas as verdades e mistérios foram revelados. Nas palavras de Deus podemos encontrar todas as respostas às noções e imaginações que as pessoas religiosas têm em relação a Deus. Contanto que as pessoas leiam Suas palavras, serão capazes de ouvir Sua voz e ver Sua manifestação.

Eis o que dizem as palavras de Deus Todo-Poderoso: “Há milhares de anos, o homem tem desejado poder testemunhar a chegada do Salvador. O homem tem desejado contemplar Jesus, o Salvador, sobre uma nuvem branca, descendo pessoalmente entre aqueles que têm anelado e ansiado por Ele há milhares de anos. O homem tem desejado que o Salvador retorne e seja reunido ao povo, isto é, que Jesus, o Salvador, volte para o povo de quem Ele tem estado separado por milhares de anos. E o homem espera que Ele realize novamente a obra redentora que realizou entre os judeus, seja compassivo e amoroso para com o homem, perdoe os pecados do homem, leve os pecados do homem e até mesmo leve todas as transgressões do homem e o liberte do pecado. Eles desejam que Jesus, o Salvador, seja o mesmo que antes: um Salvador amável, afável e venerável, que jamais se ire contra o homem e que jamais o repreenda. Este Salvador perdoa e leva todos os pecados do homem, e até mesmo morre na cruz pelo homem mais uma vez. Desde que Jesus partiu, os discípulos que O seguiram e todos os santos que foram salvos graças a Seu nome, têm ansiado e aguardado desesperadamente por Ele. Todos aqueles que foram salvos pela graça de Jesus Cristo durante a Era da Graça têm ansiado por esse alegre dia durante os últimos tempos, em que Jesus, o Salvador, chegue em uma nuvem branca e apareça entre os homens. Evidentemente, este também é o desejo coletivo de todos aqueles que aceitam o nome de Jesus, o Salvador, hoje. Em todo o universo, todos aqueles que conhecem a salvação de Jesus, o Salvador, têm desesperadamente ansiado pela súbita chegada de Jesus Cristo, para que se cumpram as palavras Dele quando estava na terra: ‘Eu virei assim como parti’. O homem crê que, após a crucificação e a ressurreição, Jesus voltou aos céus sobre uma nuvem branca e tomou o Seu lugar à destra do Altíssimo. O homem imagina que, semelhantemente, nos últimos dias, Jesus descerá novamente sobre uma nuvem branca (essa nuvem se refere à nuvem sobre a qual Jesus voltou para os céus), em meio àqueles que têm desesperadamente ansiado por Ele há milhares de anos, e que Ele terá a imagem e as roupas dos judeus. Depois de aparecer aos homens, Ele lhes concederá alimentos, fará com que água viva jorre do interior deles e habitará entre eles, cheio de graça e amor, vivo e real. E assim por diante. Mas Jesus, o Salvador, não o fez; Ele fez o oposto do que o homem imaginou. Ele não chegou entre aqueles que haviam ansiado por Sua volta e não apareceu sobre a nuvem branca a todos os homens. Ele já chegou, mas o homem não O conhece, e permanece ignorante de Sua chegada. O homem está apenas O aguardando, sem propósito, inconsciente de que Ele já desceu sobre uma ‘nuvem branca’ (a nuvem que é o Seu Espírito, as Suas palavras e todo Seu caráter e tudo o que Ele é), e está agora entre um grupo de vencedores que Ele irá formar durante os últimos dias. O homem não sabe disto: embora o santo Salvador Jesus esteja repleto de afeição e amor pelo homem, como Ele poderia operar em ‘templos’ habitados por imundície e espíritos impuros? Apesar de o homem estar aguardando a Sua volta, como Ele poderia aparecer àqueles que comem a carne do injusto, tomam o sangue do injusto, usam as roupas do injusto, que creem Nele, mas não O conhecem, e que constantemente O extorquem? O homem sabe apenas que Jesus, o Salvador, é cheio de amor e compaixão, e é a oferta pelo pecado repleta de redenção. Mas o homem não faz ideia de que Ele também seja o Próprio Deus, que transborda de justiça, majestade, ira e juízo, e que possui autoridade e é pleno de dignidade. Então, mesmo que o homem anseie ardentemente e deseje a volta do Redentor, e mesmo que os Céus sejam movidos pelas orações do homem, Jesus, o Salvador, não aparece àqueles que creem Nele, mas não O conhecem” (‘O Salvador já voltou sobre uma “nuvem branca”’ em “A Palavra manifesta em carne”). Podemos entender plenamente a vontade de Deus a partir das palavras de Deus Todo-Poderoso e podemos ver que tudo o que Deus faz contém a verdade e mistérios, enquanto as noções e imaginações humanas não estão em concordância com a verdade. São tolas e desprovidas de qualquer valor ou significado. Na fé de uma pessoa, a compreensão de Deus só pode ser alcançada por meio da obediência à Sua obra e da busca da verdade; caso contrário, mesmo se alguém acreditar no contexto de uma religião por toda a vida, não poderá ganhar a verdade ou a vida e certamente não poderá ganhar a salvação. Isso é verdade.

Talvez muitas pessoas ainda queiram perguntar: já que Deus é todo-poderoso, por que ele não simplesmente destrói o grande dragão vermelho e as forças de Satanás? Todo mundo tem noções e imaginações desse tipo, e aí residem a verdade e os mistérios que podem ser buscados. Deus Todo-Poderoso disse: “Em Meu plano, Satanás já abocanhou os calcanhares de cada passo e, como o contraste da Minha sabedoria, sempre tentou encontrar maneiras e meios de interromper o Meu plano original. Mas Eu poderia sucumbir a seus esquemas ardilosos? Tudo no céu e na terra Me serve — os esquemas ardilosos de Satanás seriam diferentes? Essa é precisamente a interseção da Minha sabedoria, é precisamente o que há de magnífico em Meus feitos e o princípio pelo qual todo o Meu plano de gerenciamento é realizado. Contudo, durante o tempo da construção do reino, não evito os esquemas ardilosos de Satanás, mas continuo a fazer a obra que devo fazer. Dentre todas as coisas no universo, escolhi os feitos de Satanás como o Meu contraste. Essa não é a Minha sabedoria?” (de ‘Capítulo 8’ das palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”). Relembrando as duas etapas da obra de Deus registradas na Bíblia, anteriores a Sua obra dos últimos dias, podemos ver que há um princípio que atravessa toda a Sua obra do início ao fim. Trata-se da mobilização das forças de Satanás e do grande dragão vermelho por Deus a serviço de Sua obra. É por isso que a resistência e as perturbações das forças malignas de Satanás, incluindo as forças anticrísticas do mundo religioso, podem ser vistas em cada etapa da obra de Deus. Mas Ele não se esquiva disso; pelo contrário, Ele usa os fatos da resistência a Deus das forças anticrísticas e do grande dragão vermelho para expor e aperfeiçoar as pessoas, o que mostra que a sabedoria de Deus é exercida com base no engano de Satanás. Esse é o aspecto da obra de Deus que mais diverge das noções humanas. É somente por ser sábio e todo-poderoso que Deus é capaz de mobilizar todas as forças malignas de Satanás, do grande dragão vermelho e dos anticristos religiosos para que façam serviço para Ele. Isso tudo faz parte das regras e arranjos de Deus, e seu objetivo é permitir que as pessoas escolhidas por Deus tenham discernimento e compreendam claramente quem realmente corrompeu a humanidade e quem realmente salva a humanidade. Como disse Deus Todo Poderoso: “Todo o Meu plano de gestão, um plano que abrange seis mil anos, consiste em três etapas, ou três eras: a Era da Lei, no início; a Era da Graça (que também é a Era da Redenção); e a Era do Reino, nos últimos dias. Minha obra nessas três eras difere em conteúdo, de acordo com a natureza de cada uma, mas em cada estágio, está de acordo com as necessidades do homem ou, para ser mais preciso, é realizada em função das artimanhas que Satanás emprega na guerra que Eu travo contra ele. O propósito da Minha obra é derrotar Satanás, manifestar Minha sabedoria e onipotência, expor todas as artimanhas de Satanás e, assim, salvar toda a raça humana, que vive sob seu império. A finalidade é mostrar a Minha sabedoria e onipotência, e ao mesmo tempo, revelar a inaceitável monstruosidade de Satanás. Mais ainda, é ensinar as Minhas criações a discriminarem entre o bem e o mal, a compreenderem que sou o Governante de todas as coisas, a verem claramente que Satanás é o inimigo da humanidade, o mais baixo dos baixos, o maligno, e saber dizer, com absoluta certeza, a diferença entre o bem e o mal, a verdade e a falsidade, a santidade e a impureza, e o que é extraordinário e o que é desprezível. Desse modo, a humanidade ignorante será capaz de testemunhar por Mim, que não fui Eu quem corrompeu a humanidade, e somente Eu, o Senhor da criação, posso salvar a humanidade e conceder aos homens as coisas para seu deleite; as pessoas saberão que Eu sou o Governante de todas as coisas e Satanás é apenas um dos seres que criei e que mais tarde se voltou contra Mim. O Meu plano de gestão de seis mil anos está dividido em três etapas, para alcançar o seguinte resultado: capacitar as Minhas criações a se tornarem Minhas testemunhas, para compreenderem a Minha vontade e entenderem que Eu sou a verdade” (de ‘A verdadeira história por trás da obra na Era da Redenção’ em “A Palavra manifesta em carne”).

A salvação e o aperfeiçoamento da humanidade por Deus não são tão simples quanto as pessoas imaginam. Sua obra é extremamente prática, e só Deus sabe como salvar os humanos, transformar seu caráter e aperfeiçoá-los. As pessoas escolhidas por Deus já viram integralmente Suas ações, bem como Sua onipotência e sabedoria, a partir de Sua obra dos últimos dias; elas tomaram conhecimento de que Seu caráter justo não tolera ofensas humanas. Além disso, o que as pessoas escolhidas por Deus experimentaram mais profundamente foi a Sua utilização do grande dragão vermelho para fazer serviço. Elas experimentaram o máximo de opressão e sofrimento e puderam finalmente ver como Deus usa o grande dragão vermelho para fazer serviço, como Ele o pune e como Ele o destruirá no final. Essas são experiências emocionantes e inesquecíveis. Deus também permite que todos os tipos de espíritos malignos e anticristos perturbem a igreja e enganem as pessoas escolhidas por Deus para que, por meio disso, as pessoas possam buscar a verdade, vir a compreender a verdade e ter discernimento. No final, elas verão claramente que todos esses espíritos malignos são a personificação de Satanás; reconhecerão a natureza e essência maligna de Satanás e conhecerão sua verdadeira face, sendo assim capazes de ter discernimento a respeito de Satanás e renunciar a ele. Odiarão o grande dragão vermelho do fundo do coração e darão as costas para ele para sempre. Isso é exatamente como Deus Todo-Poderoso disse: “Quando começo formalmente a Minha obra, todos se movem conforme Eu Me movo, de modo que as pessoas em todo o universo se ocupam em harmonia Comigo, há um ‘júbilo’ em todo o universo e o homem é impulsionado adiante por Mim. Como consequência, o próprio grande dragão vermelho é açoitado até um estado de frenesi e perplexidade por Mim, serve à Minha obra, e, apesar de relutar, é incapaz de seguir os próprios desejos, ficando sem outra escolha senão a de se submeter ao Meu controle. Em todos os Meus planos, o grande dragão vermelho é o Meu contraste, o Meu inimigo e também o Meu servo; como tal, nunca relaxei os Meus ‘requisitos’. Portanto, a etapa final da obra da Minha encarnação é completada em seu lar. Dessa forma, o grande dragão vermelho é mais capaz de fazer serviço adequado para Mim, através do qual Eu irei conquistá-lo e completar o Meu plano” (de ‘Capítulo 29’ das palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”). “Deus pretende usar uma parte da obra dos espíritos malignos para aperfeiçoar uma parte do homem, para que essas pessoas consigam entender completamente os feitos dos demônios, e para permitir que todos entendam de fato seus antepassados. Só então os humanos podem se libertar por completo, não apenas renunciando à posteridade dos demônios, mas ainda mais a de seus ancestrais. Essa é a intenção original de Deus de derrotar completamente o grande dragão vermelho, para fazer com que todos os homens conheçam a verdadeira forma do grande dragão vermelho ao arrancar sua máscara e enxergar sua verdadeira forma. É isso que Deus quer alcançar, e esse é Seu objetivo final na terra, pelo qual Ele tem feito tamanha obra; Ele visa a realizá-lo em todos os homens. Isso é conhecido como a manobra de todas as coisas pelo propósito de Deus” (de ‘Capítulo 41’ das interpretações dos mistérios das palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”).

Todos os que experimentaram a obra de Deus dos últimos dias durante vários anos vieram a reconhecer que Sua obra é muito prática, que ela pode realmente salvar e aperfeiçoar as pessoas. Agora, todas as pessoas escolhidas por Deus têm verdadeira compreensão de como Ele salva e aperfeiçoa as pessoas. Isso significa conhecer verdadeiramente a obra de Deus. Todos os que entendem a verdade são capazes de verdadeiramente obedecer a Deus encarnado, adorar o Deus prático, ver claramente a verdadeira face do grande dragão vermelho e dos anticristos religiosos e entrar integralmente na trilha certa da fé, percorrendo a senda da salvação e do aperfeiçoamento. Os que são ímpios não podem ver a Deus e, plenamente, os que não aceitam a verdade dificilmente podem ver o rosto de Deus. Quando confrontados com a vinda de Deus, os que detestam e odeiam a verdade somente resistirão a Ele, O condenarão e serão Seus inimigos. Aqui eu aconselho todos os que creem em Deus: sua fé deve se voltar para Deus na carne, já que você não pode ganhar a salvação apenas crendo em um Deus vago no céu. Apenas ao experimentar a obra de Deus Todo-Poderoso encarnado dos últimos dias é que você poderá ser salvo e aperfeiçoado. Em sua fé, a fim de retornar diante de Deus, você deve ver claramente que todos os líderes e pastores do mundo religioso que condenam e resistem a Cristo dos últimos dias, Deus Todo-Poderoso, são autênticos anticristos, e você não deve mais ficar sujeito ao seu engano, escravidão e controle. Você não deve mais acreditar em suas mentiras ou falácias. Eles são os co-conspiradores do grande dragão vermelho, são os cúmplices, os lacaios de Satanás. Se você seguir essa gangue de demônios anticrísticos em sua fé, você estará destinado a sofrer a condenação de Deus e Sua punição, porque estas são as palavras do Deus Todo-Poderoso: “A lealdade de vocês é apenas de palavra, seu conhecimento é meramente intelectual e conceitual, seus labores são pelo bem de ganhar bênçãos do Céu; então como deve ser a fé de vocês? Até hoje, vocês se fazem de surdos para toda e qualquer palavra da verdade. Vocês não sabem o que Deus é, não sabem o que Cristo é, não sabem como reverenciar Jeová, não sabem como entrar na obra do Espírito Santo e não sabem como distinguir entre a obra do Próprio Deus e os enganos do homem. Você sabe apenas condenar qualquer palavra de verdade expressa por Deus que não se conforme a seu pensamento. Onde está sua humildade? Onde está sua obediência? Onde está a sua lealdade? Onde está o seu desejo de buscar a verdade? Onde está a sua reverência a Deus? Eu lhes digo: aqueles que creem em Deus por causa dos sinais são certamente a categoria que sofrerá a destruição. Aqueles que são incapazes de aceitar as palavras de Jesus que voltou à carne são certamente a progênie do inferno, os descendentes do arcanjo, a categoria que será sujeita à destruição eterna. Muitas pessoas podem não se importar com o que digo, mas ainda quero contar a todo assim chamado santo que segue a Jesus que, quando virem Jesus descer dos céus sobre uma nuvem branca com seus próprios olhos, isso será a aparição pública do Sol da justiça. Talvez esses sejam tempos de grande empolgação para você, mas você deve saber que o tempo em que você testemunhar Jesus descendo dos céus é também o tempo em que você descerá ao inferno para ser punido. Será o anúncio do fim do plano de gestão de Deus, e será quando Deus recompensará os bons e punirá os perversos. Pois o juízo de Deus terá terminado antes que o homem veja sinais, quando houver apenas a expressão da verdade. Aqueles que aceitarem a verdade e não buscarem sinais, e assim foram purificados, terão regressado diante do trono de Deus e entrado no abraço do Criador. Somente aqueles que persistirem crendo que ‘o Jesus que não vem sobre uma nuvem branca é um falso cristo’ estarão sujeitos à punição eterna, pois eles somente creem no Jesus que mostra sinais, mas não reconhecem o Jesus que proclama o rigoroso juízo e libera o verdadeiro caminho da vida. E assim, só pode ser que Jesus lide com eles quando Ele voltar abertamente sobre uma nuvem branca. Eles são obstinados demais, confiantes demais em si mesmos, arrogantes demais. Como tais degenerados poderiam ser recompensados por Jesus? A volta de Jesus é uma grande salvação para aqueles que são capazes de aceitar a verdade, mas para aqueles que são incapazes de aceitar a verdade, é um sinal de condenação. Vocês devem escolher sua própria senda e não devem blasfemar contra o Espírito Santo nem rejeitar a verdade. Vocês não devem ser pessoas ignorantes e arrogantes, mas pessoas que obedecem a direção do Espírito Santo e almejam e buscam a verdade; somente assim vocês serão beneficiados. Eu os advirto a trilhar a senda da fé em Deus com cuidado. Não tirem conclusões precipitadas; e mais, não sejam casuais e despreocupados em sua crença em Deus. Vocês devem saber que, no mínimo, aqueles que acreditam em Deus devem ser humildes e reverentes. Aqueles que ouviram a verdade e ainda assim desdenham dela são tolos e ignorantes. Aqueles que ouviram a verdade e ainda assim negligentemente tiram conclusões precipitadas ou a condenam estão tomados de arrogância. Ninguém que crê em Jesus está qualificado a amaldiçoar ou condenar outros. Todos vocês devem ser pessoas racionais e que aceitem a verdade. Talvez, tendo ouvido o caminho da verdade e lido a palavra da vida, você creia que somente uma em dez mil dessas palavras estejam de acordo com suas convicções e a Bíblia, e então você deve continuar a buscar naquele décimo milésimo dessas palavras. Ainda advirto você a ser humilde, a não ser confiante demais e a não se exaltar alto demais. Com seu coração tendo tão parca reverência por Deus, você ganhará maior luz. Se examinar estas palavras cuidadosamente e as contemplar repetidamente, você irá entender se elas são ou não a verdade, e se elas são vida ou não. Talvez, tendo lido apenas algumas sentenças, certas pessoas condenem cegamente estas palavras, dizendo: ‘Isso nada mais é do que algum esclarecimento do Espírito Santo’ ou ‘Esse é um falso Cristo vindo para enganar as pessoas’. Aqueles que dizem tais coisas foram cegados pela ignorância! Você entende muito pouco da obra e da sabedoria de Deus, e Eu o aconselho a começar novamente do zero! Vocês não devem condenar cegamente as palavras expressas por Deus por causa da aparição de falsos Cristos durante os últimos dias, e não devem ser pessoas que blasfemem contra o Espírito Santo por temer o engano. Não seria uma grande pena? Se, após muito examinar, você ainda crer que estas palavras não sejam a verdade, não sejam o caminho e não sejam a expressão de Deus, então você irá finalmente ser punido, e ficará sem bênçãos. Se não consegue aceitar tal verdade falada de modo tão simples e tão claro, então você não é inapto para a salvação de Deus? Você não é alguém que não é favorecido o suficiente para retornar diante do trono de Deus? Pense nisso! Não seja imprudente e impetuoso, e não trate a crença em Deus como um jogo. Pense em prol de seu destino, em prol de suas perspectivas, em prol de sua vida; e não brinque consigo mesmo. Você pode aceitar essas palavras?” (‘Quando você contemplar o corpo espiritual de Jesus será quando Deus terá feito novo Céu e nova terra’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Em sua fé, basta que as pessoas leiam mais das palavras de Deus, e elas virão naturalmente a compreender a verdade e conhecer a Sua obra. Isso pode garantir que não ficarão mais sujeitas ao engano e controle das forças malignas de Satanás e serão capazes de se livrar da influência sombria de Satanás e serem salvas. Isso é porque a obra de Deus dos últimos dias é de salvação e aperfeiçoamento da humanidade. Deus Todo-Poderoso disse: “Esta etapa da obra elucidará para você a lei de Jeová e a redenção de Jesus, e é principalmente para que você entenda toda a obra do plano de gestão de seis mil anos de Deus e entenda todo o significado e substância desse plano e compreenda o propósito de toda a obra feita por Jesus, as palavras que Ele falou, e até mesmo sua crença cega e adoração da Bíblia. Permitirá que você perceba tudo isso. Você passará a entender tanto a obra feita por Jesus quanto a obra de Deus hoje; você entenderá e contemplará toda a verdade, a vida e o caminho” (‘A visão da obra de Deus (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”). Isso já foi alcançado pela obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias. Se os líderes, pastores e presbíteros do mundo religioso insistirem em ser inimigos de Cristo dos últimos dias, se recusarem a agir com bom senso e permanecerem impenitentes com a desculpa de esperar pela revelação e pronunciamento de Deus, esperar que Ele esclareça as coisas, então terão um fim trágico. Isso cumpre a profecia do livro do Apocalipse: “Eis que vem com as nuvens, e todo olho o verá, até mesmo aqueles que o traspassaram; e todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele. Sim. Amém” (Apocalipse 1:7). Quando leem esse versículo, muitas pessoas não entendem o mistério contido nele. Na verdade, se forem capazes de relacionar isso com os fatos da resistência do mundo religioso a Deus, torna-se fácil de entender, e a reflexão que ele suscita no momento é que, quando aqueles que servem a Deus, mas resistem a Ele, virem-No se manifestar abertamente, certamente haverá uma cena triste de inúmeras pessoas chorando. De acordo com as noções e imaginações humanas, quando os crentes em Deus virem a Sua manifestação, isso deveria ser um momento de alegria desenfreada, então como poderia ser uma cena de choro? Na verdade, isso não é difícil de compreender, porque, quando Deus se manifestou em carne, as pessoas fizeram todo tipo de coisa para condenar e resistir a Ele, portanto, se virem que o Deus que se manifesta abertamente é aquele que reprimiram e condenaram, é fácil imaginar o que acontecerá. Se aquele que condenaram e a quem resistiram não fosse Deus, como poderia ser uma cena triste? Essa é uma parte da questão. Além disso, muitas pessoas ouviram o testemunho da manifestação e obra de Deus, mas não o aceitaram, portanto, quando virem que o Deus que se manifesta abertamente é aquele que eles se recusaram a aceitar no passado, como poderiam não chorar? A soma dessas situações resulta na cena triste: “E todas as tribos da terra se lamentarão sobre ele”. Assim, os líderes, pastores e presbíteros do mundo religioso terão se tornado aqueles que “O trespassaram” pois condenam a obra de Deus dos últimos dias e são inimigos de Cristo. E será a manifestação aberta de Deus que os fará se lamentar e ranger os dentes e desejar que soubessem antes o que sabem agora! Essa é uma exortação a todos que creem em Deus no mundo religioso: agora deveria ser um tempo de reflexão e arrependimento, e você deveria refletir sobre seus próprios atos e ter ciência deles, então leia todas as palavras proferidas por Cristo dos últimos dias. Eu garanto que você será capaz de ver claramente os fatos de por que o mundo religioso continua resistindo a Deus ao mesmo tempo em que serve a Ele há tanto tempo. Você será capaz de aceitar o verdadeiro caminho, obedecer à obra de Deus, alcançar a salvação e acolher a manifestação aberta de Deus. Isso está de acordo com a vontade de Deus.

Deus Todo-Poderoso disse: “O meu povo ouvirá a Minha voz e, cada um e todos dentre aqueles que Me amam verdadeiramente retornarão perante o Meu trono” (de ‘Capítulo 1’ das palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”).

10 de junho de 2013

Anterior:Somente as pessoas que buscam a verdade e chegam a conhecer Deus são capazes de obter a verdadeira vida

Próximo:Todos os que falham em conhecer Cristo como a verdade, o caminho e a vida nunca entrarão no reino dos céus