Palavras diárias de Deus | "A importância de buscar a verdade e a senda de buscá-la" | Trecho 558

Para conhecer a si mesmo, você deve conhecer as suas próprias expressões de corrupção, suas fraquezas vitais, seu caráter e sua natureza e essência. Deve conhecer também, em seus mínimos detalhes, aquelas coisas que são reveladas em seu dia a dia — seus motivos, suas perspectivas e suas atitudes em relação a cada coisa — esteja você em casa ou fora, quando está em reuniões, quando está comendo e bebendo das palavras de Deus ou em cada um dos problemas que encontrar. Através dessas coisas, você deve vir a se conhecer. Para conhecer a si mesmo num nível mais profundo, você deve integrar as palavras de Deus; você só pode alcançar resultados conhecendo a si mesmo com base em Suas palavras. Quando recebemos o julgamento das palavras de Deus, não devemos temer o sofrimento, nem deveríamos ter medo da dor, e muito menos deveríamos temer que as palavras de Deus traspassarão nosso coração. Deveríamos ler mais de Suas declarações sobre como Ele nos julga e castiga e expõe a nossa essência corrupta. Precisamos lê-las e nos apoiarmos mais nelas. Não compare os outros com elas — devemos comparar nós mesmos com elas. Não nos falta nem uma única dessas coisas; todos nós podemos nos enquadrar nelas. Se você não acredita nisso, vá experimentar por sua conta. Após lerem as palavras de Deus, algumas pessoas são incapazes de aplicá-las a si mesmas; pensam que partes dessas palavras não são sobre elas, mas, antes, sobre outras pessoas. Por exemplo, quando Deus expõe pessoas como vadias e prostitutas, algumas irmãs sentem que, por terem sido infalivelmente fiéis ao seu marido, tais palavras não devem se referir a elas; algumas irmãs sentem que, já que são solteiras e nunca fizeram sexo, tais palavras também não devem ser sobre elas. Alguns irmãos sentem que essas palavras visam apenas a mulheres e nada têm a ver com eles; algumas pessoas acreditam que tais palavras de Deus soam desagradáveis demais e se recusam a aceitá-las. Existem até pessoas que dizem que, em alguns casos, as palavras de Deus estão erradas. Essa é a atitude certa a se ter em relação às palavras de Deus? As pessoas são incapazes de refletir sobre si mesmas com base nas palavras de Deus. Aqui, “vadias” e “prostitutas” se referem à corrupção das pessoas na promiscuidade. Sejam eles homens ou mulheres, casados ou solteiros, todos possuem a corrupção da promiscuidade — como, então, isso pode não ter nada a ver com você? As palavras de Deus expõem os caracteres corruptos das pessoas; seja homem ou mulher, seu nível de corrupção é o mesmo. Isso não é um fato? Antes de fazermos qualquer outra coisa, temos de perceber que devemos aceitar cada uma das palavras ditas por Deus, não importa se essas declarações tenham um som agradável ou não ou se nos causem um sentimento amargo ou doce. Tal é a atitude que deveríamos ter em relação às palavras de Deus. Que tipo de atitude é essa? É uma atitude devota, uma atitude paciente ou uma atitude de aceitar o sofrimento? Eu lhes digo que não é nenhuma dessas. Em nossa fé, devemos manter firmemente que as palavras de Deus são a verdade. Já que sem dúvida elas são a verdade, deveríamos aceitá-las racionalmente. Sendo ou não capazes de reconhecê-las ou admiti-las, a nossa primeira atitude para com as palavras de Deus deveria ser a de aceitação absoluta. Cada linha das palavras de Deus se refere a um estado específico. Isto é, nenhuma das linhas de Suas declarações trata de aparências externas, muito menos de regras externas ou de uma forma simples de comportamento nas pessoas. Elas não são assim. Se você vir cada linha professada por Deus como tratando de um tipo simples de comportamento humano ou aparência externa, então você não tem entendimento espiritual e não entende o que é a verdade. As palavras de Deus são profundas. Como são profundas? Tudo que Deus diz, tudo que Ele revela trata dos caracteres corruptos das pessoas e das coisas substanciais e profundamente enraizadas em sua vida. São coisas essenciais, não são aparências externas e, sobretudo, não são comportamentos externos. A julgar pela aparência externa, todas as pessoas podem parecer estar bem. Por que, então, Deus diz que algumas pessoas são espíritos malignos e algumas são espíritos impuros? Essa é uma questão que não é visível para você. Assim, você não pode confiar que a aparência ou o que você vê do lado de fora se compare às palavras de Deus.

Extraído de “Registros das falas de Cristo”

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Conteúdo relacionado