O Próprio Deus, o Único VII (Trecho I)

Para entender o caráter justo de Deus, é preciso primeiro entender os sentimentos de Deus: o que Ele odeia, o que detesta, o que ama, quem Ele tolera, para com quem é misericordioso e que tipo de pessoa recebe essa misericórdia. Esse é um ponto importante de saber. Além do mais, deve-se entender que não importa o quanto Deus seja amoroso, não importa quanta misericórdia e amor Ele tenha pelas pessoas, Deus não tolera ninguém ofendendo Seu status e posição, nem tolera ninguém ofendendo Sua dignidade. Embora ame as pessoas, Deus não as mima. Ele oferece Seu amor, Sua misericórdia e tolerância às pessoas, mas nunca cedeu a elas; Ele tem Seus princípios e Seus limites. Independentemente da medida em que tenha sentido o amor de Deus em você, independentemente de quão profundo seja esse amor, você nunca deve tratar Deus como trataria outra pessoa. Embora seja verdade que Deus trata as pessoas como íntimas Dele, se alguém vê Deus como outra pessoa, como se Ele fosse simplesmente outro ser da criação, como um amigo ou um objeto de adoração, Deus esconderá Seu rosto dessa pessoa e a abandonará. Esse é o Seu caráter, e Ele não tolera que ninguém O trate com desatenção nesse caso. Por isso, muitas vezes se diz do caráter de Deus em Sua palavra: não importa quantas estradas você tenha percorrido, quanto trabalho tenha feito ou quanto tenha sofrido por Deus, assim que você ofender o caráter de Deus, Ele retribuirá a cada um de vocês com base no que fizeram. Vocês viram isso? (Sim, vimos). O que isso significa é que Deus pode ver as pessoas como íntimas Dele, mas as pessoas não devem tratar Deus como um amigo ou um parente. Não considere Deus como seu parceiro. Não importa quanto amor tenha recebido Dele, não importa quanta tolerância Ele tenha lhe dado, você nunca deve tratar Deus simplesmente como um amigo. Esse é o caráter justo de Deus. Vocês entendem, certo? Preciso falar mais sobre isso? Vocês têm algum entendimento prévio sobre essa questão? De modo geral, esse é o erro mais comum que as pessoas cometem, não importa se entendem as doutrinas ou se não pensaram nisso antes. Quando as pessoas ofendem a Deus, pode não ser por causa de uma ocorrência ou de uma coisa que disseram, mas antes é devido a uma atitude que mantêm e a um estado em que estão. Isso é algo muito assustador. Algumas pessoas acreditam que têm um entendimento de Deus, que O conhecem, elas podem até fazer algumas coisas que agradariam a Deus. Elas começam a se sentir iguais a Deus e que, de modo inteligente, se tornaram amigas de Deus. Sentimentos como esses são terrivelmente errados. Se você não tem um entendimento profundo disso, se não entender claramente, então fica muito fácil ofender Deus e ofender Seu caráter justo. Agora vocês entendem isso, certo? (Sim). O caráter justo de Deus não é único? É igual à personalidade da humanidade? É igual às qualidades pessoais de um homem? Nunca, certo? (Sim). Então, você não deve esquecer que, não importa como Deus trate as pessoas, não importa como pense nas pessoas, a posição, a autoridade e o status de Deus nunca mudam. Para a humanidade, Deus é sempre o Senhor de tudo e o Criador.

Extraído de “A Palavra manifesta em carne

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Contate-nos
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Conteúdo relacionado