Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Testemunhos a Cristo dos últimos dias

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

XVII. É preciso comunicar claramente como discernir entre a realidade da verdade e a doutrina e o conhecimento da Bíblia

2. Qual será a consequência se alguém crer em Deus confiando no conhecimento teológico da Bíblia?

Versos da Bíblia para referência:

Este povo honra-me com os lábios; o seu coração, porém, está longe de mim. Mas em vão me adoram, ensinando doutrinas que são preceitos de homem” (Mateus 15:8-9).

“Porque a letra mata, mas o espírito vivifica” (2 Coríntios 3:6).

Palavras de Deus relevantes:

Quanto mais as pessoas falam palavras e doutrinas, mais se afastam de Deus e mais incapazes se tornam de conhecer a essência do homem; e quanto mais desobedecem a Deus, mais se afastam das exigências de Deus.

de ‘Interpretação da décima sexta declaração’ em “A Palavra manifesta em carne”

Por que é que a maioria das pessoas despendeu tanto esforço lendo as palavras de Deus, mas tem apenas conhecimento e não consegue depois dizer nada sobre uma senda real? Você acha que ter conhecimento equivale a ter a verdade? Não é um ponto de vista confuso? Você pode falar com tanto conhecimento quanto há areia na praia, mas nenhuma parte dele contém senda real alguma. Com isso, você não está enganando as pessoas? Isso não é muita conversa e pouca ação? Agir dessa maneira é prejudicial às pessoas! Quanto mais elevada a teoria, mais desprovida é de realidade, e mais incapaz é de levar as pessoas para a realidade; quanto mais elevada a teoria, mais faz você desafiar e se opor a Deus. Não trate as teorias mais elevadas como um tesouro precioso; elas são perniciosas e não servem para nada! Algumas pessoas talvez possam falar das teorias mais elevadas – mas tais teorias não contêm nada da realidade, pois essas pessoas não as vivenciaram pessoalmente, portanto, não têm nenhuma senda para a prática. Essas pessoas são incapazes de levar o homem para s a trilha certa e apenas desviam as pessoas dele. Isso não é prejudicial para as pessoas? No mínimo, você deve ser capaz de resolver os problemas atuais e permitir que as pessoas alcancem a entrada; apenas isso conta como devoção e só então você estará qualificado para operar para Deus. Não use sempre palavras grandiosas e extravagantes e não prenda as pessoas e as obrigue a obedecê-lo com suas várias práticas inadequadas. Fazer isso não surtirá efeito algum e só aumentará a confusão das pessoas. Conduzir as pessoas dessa maneira produzirá muitas regras, o que fará com que as pessoas o odeiem. Essa é a deficiência do homem e é realmente insuportável.

de ‘Concentre-se mais na realidade’ em “A Palavra manifesta em carne”

Seu conhecimento pode suprir as pessoas por um momento. Conforme o tempo passa, se você continuar dizendo a mesma coisa, algumas pessoas poderão perceber; elas dirão que você é muito superficial, muito carente de profundidade. Você não terá outra opção senão tentar e enganar as pessoas falando doutrinas. Se você continuar assim para sempre, as pessoas subordinadas a você seguirão seus métodos, passos e modelo para crer em Deus e vivenciar, e colocarão essas palavras e doutrinas em prática e, no final, visto que você fala dessa maneira, elas usarão você como exemplo. Você profere doutrinas quando lidera pessoas e aquelas subordinadas a você aprenderão doutrinas de você e, na medida em que as coisas progridem, você terá tomado o caminho errado. As pessoas subordinadas a você seguem sua senda e todas elas aprendem de você e seguem você, assim você sente: “Eu sou poderoso agora; tantas pessoas me ouvem e o mundo está à minha disposição”. Essa natureza traidora dentro do homem inconscientemente faz com que você transforme Deus em um mero líder nominal, e você mesmo então forma alguma religião, alguma denominação. Como surgem as religiões e denominações? Elas surgem desta maneira. Olhe para os líderes de cada religião e denominação. São todos arrogantes e praticantes de justiça própria; eles interpretam a Bíblia fora de contexto e de acordo com sua própria imaginação. Eles todos se fiam em seus dons e em sua erudição para realizar seu trabalho. Se fossem incapazes de pregar qualquer coisa, será que aquelas pessoas iriam segui-los? Afinal de contas, eles, de fato, possuem certa erudição e conseguem falar um pouco de doutrina, ou sabem como conquistar as pessoas e como usar alguns artifícios por meio dos quais atraíram pessoas para si e as enganaram. Essas pessoas acreditam em Deus só de nome – mas, na realidade, seguem seus líderes. Se encontrassem aqueles que pregam do verdadeiro caminho, alguns iriam dizer: “Temos que consultar nosso líder sobre nossa crença em Deus”. Eles precisam da aprovação de alguém para acreditar em Deus; será que isso não é um problema? Então, no que esses líderes se transformaram? Será que não se tornaram em fariseus, falsos pastores, anticristos e pedras de tropeço para que as pessoas aceitem o caminho verdadeiro?

de ‘Somente a busca da verdade é a verdadeira crença em Deus’ em “Registros das falas de Cristo”

Todos os dias eles buscam vestígios de Mim na Bíblia e de forma aleatória encontram passagens “adequadas”, que leem incessantemente, que recitam como escrituras. Eles não sabem como ser compatíveis Comigo, nem sabem o que significa estar em inimizade Comigo e simplesmente leem as Escrituras às cegas. Eles limitam à Bíblia um Deus vago que nunca viram e que são incapazes de ver, de tirar dali para contemplar durante o tempo que têm livre. Eles acreditam em Minha existência apenas no escopo da Bíblia. Para eles, Sou o mesmo que a Bíblia; sem a Bíblia Eu não existo e sem Mim não há Bíblia. Eles não prestam atenção em Minha existência nem nas Minhas ações, mas, ao contrário, devotam extrema e especial atenção a toda e qualquer palavra das Escrituras e muitos deles até acreditam que Eu não deva fazer nada que deseje fazer, a menos que esteja previsto pelas Escrituras. Eles atribuem importância demasiada às Escrituras. Pode-se dizer que veem palavras e expressões como importantes demais, a ponto de usarem versículos da Bíblia para avaliar toda palavra que Eu digo e para Me condenar. O que eles buscam não é o caminho da compatibilidade Comigo nem o caminho da compatibilidade com a verdade, mas o caminho da compatibilidade com as palavras da Bíblia, e acreditam que qualquer coisa que não esteja em conformidade com a Bíblia, sem exceção, não é a Minha obra. Tais pessoas não são os descendentes zelosos dos fariseus? Os fariseus judeus usaram a lei de Moisés para condenar Jesus. Eles não buscavam compatibilidade com o Jesus daquela época, mas seguiam diligentemente a lei à risca, a ponto de, no fim, pregarem o inocente Jesus à cruz, acusando-O de não seguir a lei do Antigo Testamento e de não ser o Messias. Qual era a essência deles? Não era que eles não buscavam o caminho da compatibilidade com a verdade? Eram obcecados por toda e qualquer palavra das Escrituras, sem, no entanto, prestar atenção na Minha vontade, nas etapas e nos métodos da Minha obra. Eles não eram pessoas que buscavam a verdade, mas um povo que seguia rigorosamente as palavras das Escrituras; não eram pessoas que acreditavam em Deus, mas um povo que acreditava na Bíblia. Eram, em essência, os cães de guarda da Bíblia. A fim de salvaguardar os interesses da Bíblia, de preservar a dignidade e proteger a reputação da Bíblia, chegaram a ponto de pregar o misericordioso Jesus na cruz. Fizeram isso simplesmente para defender a Bíblia, para manter a posição de toda e qualquer palavra da Bíblia no coração das pessoas. Então, preferiram renunciar ao futuro e à oferta pelo pecado para condenar Jesus, que não Se adaptava à doutrina das Escrituras, à morte. Eles não eram lacaios de toda e qualquer palavra das Escrituras?

E quanto às pessoas de hoje? Cristo veio para liberar a verdade, mas elas prefeririam expulsá-Lo de entre os homens a fim de ganhar a entrada no céu e receber a graça. Elas prefeririam negar completamente a vinda da verdade a fim de salvaguardar os interesses da Bíblia e prefeririam mais uma vez pregar na cruz o Cristo que retornou na carne a fim de assegurar a existência eterna da Bíblia. [...] O homem busca compatibilidade com as palavras, com a Bíblia, porém nem uma só pessoa vem a Mim para buscar o caminho da compatibilidade com a verdade. O homem olha para Mim no céu e devota particular interesse pela Minha existência ali, porém ninguém se importa Comigo na carne, pois Eu, que vivo entre os homens, sou simplesmente insignificante demais. Aqueles que só buscam a compatibilidade com as palavras da Bíblia, que só buscam a compatibilidade com um Deus vago, são uma visão desprezível para Mim, pois o que eles adoram são palavras mortas e um Deus capaz de lhes dar tesouros incontáveis. O que eles adoram é um Deus que se coloca à mercê do homem e que não existe. O que, então, tais pessoas podem obter de Mim? O homem é simplesmente desprezível demais para se expressar em palavras. Aqueles que estão contra Mim, que Me fazem exigências sem limites, que não têm amor pela verdade, que são rebeldes em relação a Mim, como eles poderiam ser compatíveis Comigo?

de ‘Você deve buscar o caminho da compatibilidade com Cristo’ em “A Palavra manifesta em carne”

Aqueles que só se importam com as palavras da Bíblia, que não estão preocupados com a verdade ou em buscar Minhas pegadas, estes estão contra Mim, pois Me limitam de acordo com a Bíblia e Me limitam à Bíblia; portanto, são blasfemos ao extremo para Comigo. Como tais pessoas poderiam vir a Mim? Elas não prestam atenção nas Minhas obras, nem na Minha vontade, nem na verdade; ao contrário, são obsessivas em relação às palavras, palavras que matam. Como tais pessoas poderiam ser compatíveis Comigo?

de ‘Você deve buscar o caminho da compatibilidade com Cristo’ em “A Palavra manifesta em carne”

Saiba que as palavras dos livros não contam como vida, os registros da história não podem ser celebrados como se fossem a verdade e as doutrinas do passado não podem servir como relato das palavras que Deus diz atualmente. Só o que Deus expressa quando vem à terra e vive entre os homens é verdade, vida, vontade de Deus e Seu atual modo de operar. Se você aplica à atualidade os registros das palavras ditas por Deus nas eras passadas, você é um arqueólogo e buscar o caminho de vida é como especialista em herança histórica. Isso porque você sempre acredita em vestígios da obra feita por Deus em tempos idos, acredita apenas na sombra que ficou de Deus quando Ele operou entre os homens no passado e só acredita no caminho que Deus deu aos Seus seguidores em tempos antigos. Você não acredita no rumo da obra de Deus hoje, não acredita no glorioso semblante de Deus hoje e não acredita no caminho de verdade atualmente expresso por Deus. Logo, você é incontestavelmente um sonhador e está completamente fora da realidade. Se ainda agora você se apega a palavras incapazes de levar vida ao homem, você é um galho seco[a] inútil, pois é conservador demais, refratário demais, impermeável demais à razão!

[...]

[...]As pessoas controladas por regulamentos, por letras, e agrilhoadas pela história jamais serão capazes de ganhar vida e de ganhar o caminho perpétuo de vida. Isso porque tudo o que elas têm é água turva que ficou estagnada por milhares de anos, em vez da água de vida que flui do trono. Aqueles que não são abastecidos de água de vida continuarão a ser para sempre cadáveres, brinquedos de Satanás, e filhos do inferno. Então, como podem contemplar Deus? Se você só tenta se agarrar ao passado, se só tenta manter as coisas do jeito que estão ao ficar parado, e não tenta mudar o status quo e descartar a história, não estará sempre contra Deus? Os passos da obra de Deus são vastos e poderosos, como vagalhões e trovões encapelados – mas, você senta e espera a destruição passivamente, persistindo na sua tolice e nada fazendo. Como pode, assim, ser considerado alguém que segue os passos do Cordeiro? Como você pode comprovar que o Deus a quem se apega é um Deus sempre novo e nunca velho? E como as palavras de seus livros amarelados podem transportá-lo para uma nova era? Como elas podem levá-lo a buscar os passos da obra de Deus? E como podem elevá-lo aos céus? O que você tem em suas mãos são as letras que só podem dar conforto passageiro, não as verdades capazes de dar vida. As escrituras que você lê são aquelas que só podem enriquecer sua língua, não palavras de sabedoria capazes de ajudar você a conhecer a vida humana, muito menos os caminhos que podem levá-lo à perfeição. Será que esta discordância não lhe dá motivo para reflexão? Ela não lhe permite compreender os mistérios contidos no interior?

de ‘Só o Cristo dos últimos dias pode dar ao homem o caminho de vida eterna’ em “A Palavra manifesta em carne”

Notas de rodapé:

a. Um galho seco: expressão idiomática chinesa que significa “irremediável”.

Anterior:O que é verdade? O que é doutrina e conhecimento da Bíblia?

Próximo:Por que a verdade expressa por Deus nos últimos dias é capaz de purificar, aperfeiçoar e tornar-se a vida do homem?