Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

34. Os anos em que fiz todos os esforços para ajudar minha filha

Por Yang Yuqing, Japão

Eu nasci em uma pequena vila na China e cresci vivendo uma vida simples e comum. Como minha família era pobre, tive que trabalhar em uma cidade grande depois de terminar o ensino fundamental aos 16 anos. Com 17 anos, conheci meu ex-marido, que é 12 anos mais velho que eu. Na época, a preocupação e o cuidado que ele demonstrava em relação a mim eram como a proteção que recebi do meu pai e o amor fraterno que meu irmão mais velho me mostrou. Senti que tive muita sorte de tê-lo conhecido e fiquei muito feliz. Um dia, sua mãe veio especialmente para me ver. Pensei que ficaria feliz em me ver, mas fiquei surpresa quando, ao perceber que eu era bonita e muito mais jovem do que seu filho, ela imediatamente suspeitou que eu tinha algum outro motivo para namorar com ele. Ela disse para o filho, bem na minha frente: “Você não tem medo de que ela não seja boa?” Senti-me muito triste e chateada quando ela disse isso e fiquei perdida. Meu ex-marido respondeu em um tom de voz irritado: “Mãe, se você acha que pode nos separar, pode dar o fora!” Fiquei chocada ao ouvi-lo dizer esse tipo de coisa. Ele sempre parecia ser um cara gentil, mas de repente estava ficando furioso com a mãe para proteger nosso relacionamento. Fiquei muito tocada por isso e pensei que significava que o amor dele por mim era real e que eu encontrara o amor verdadeiro. Mais tarde, nós nos casamos e eu dei à luz nossa filha, embora nossos pais se opusessem à ideia. Mas, para minha completa surpresa, em poucos anos ele se transformou em uma pessoa totalmente diferente. Começou a beber, a dormir com prostitutas e a apostar e, em pouco tempo, havia esgotado todas as nossas economias e também se endividado. Quando estava quase perdendo a cabeça, dei minha filha para a minha sogra cuidar e saí para trabalhar para ganhar dinheiro e pagar a dívida. Mas não importava o quanto trabalhasse, não importava quanto dinheiro eu ganhasse, ele pegava e perdia em apostas. Nós discutíamos todos os dias e, por fim, não aguentei mais e saí de casa. Eu queria levar nossa filha comigo e me afastar daquele lugar onde sofri tanto, mas meu ex-marido não permitiu isso. Ele disse que só entregaria nossa filha se eu lhe desse 200.000 RMB.

Eu estava preocupada que, quando eu saísse, meu ex-marido encontrasse outra parceira e que minha filha fosse maltratada por ela. Eu também queria levar minha filha para que pudesse colocá-la em uma boa escola e dar a ela uma boa educação e um futuro brilhante. Então, concordei em pagar ao meu ex-marido os 200.000 RMB. Mas eu não trabalhava havia alguns anos e não tinha como obter rapidamente uma quantia tão grande de dinheiro, então comecei a trabalhar o máximo que podia para ganhar dinheiro. Foi durante esse período que minha mãe e minha irmã mais velha aceitaram a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias. Elas também me incentivaram a acreditar em Deus e confiar Nele, mas eu não estava predisposta e continuei totalmente focada em ganhar dinheiro. Tudo o que tudo o que me preocupava naquele momento era reunir os 200.000 RMB o mais rápido possível para que eu pudesse recuperar minha filha. Então, eu me recusei diversas vezes a ouvir o evangelho e permaneci totalmente focada em ganhar dinheiro. Mas o que eu nunca imaginei foi que, quando paguei ao meu ex-marido os 200.000 RMB, ele ainda se recusou a me dar nossa filha e exigiu 500.000 RMB, e tentou justificar sua ganância com todo tipo de argumento.

Como não consegui trazer minha filha de volta, comecei a beber todos os dias para afogar minhas mágoas e me tornei um zumbi. Mas para que minha filha pudesse ter um bom futuro, mais uma vez aceitei os termos irracionais do meu ex-marido e comecei a luta para alcançar a meta de 500.000 RMB. Eu me tornei uma escrava total do dinheiro e trabalhei dia e noite. Foi nessa época que aceitei um emprego em um restaurante japonês e foi lá que conheci meu atual marido. Por causa do modo como meu ex-marido me magoou, tinha perdido toda a esperança de voltar a casar. Mas meu novo homem era doce e gentil, e não se importava que eu tivesse uma filha, então me casei com ele e vim morar no Japão. Depois que cheguei no Japão, minha filha, pensando que eu não queria estar com ela, começou a me ligar diariamente. Ela chorava ao telefone e dizia que me odiava e que eu não era uma boa mãe. As palavras da minha filha eram como uma faca no meu coração. O que eu queria dizer era: “Filha, por que você não entende como me sinto? Não é que eu não queira você. Seu pai não me deixa levá-la”. Na época, prometi a mim mesma que pegaria minha filha de volta. Depois disso, comecei a trabalhar ainda mais, e nada ocupava minha mente, exceto dinheiro e minha filha: eu tinha que atingir a meta de 500.000 RMB para que pudesse trazer minha filha para morar no Japão. Mas quando finalmente consegui o dinheiro e pedi ao meu ex-marido para me enviar os detalhes da sua conta bancária para que eu pudesse transferir o dinheiro para ele, ele exigiu 1 milhão de RMB. A forma contínua com que meu ex-marido me enganava me entristeceu muito. Pensei em como tinha trabalhado duro nos últimos anos para recuperar minha filha, mas tudo que consegui foi engano e dor. Na verdade, eu estava tão exausta que tudo que podia fazer naquele momento era ficar em casa e me recuperar. Quanto mais eu pensava nisso, mais chateada ficava. Eu estava cheia de ressentimento e sentia que a vida era amarga e cansativa.

Durante esse período, minha mãe e minha irmã mais velha, vendo como eu vivia infeliz, me disseram para crer em Deus. Elas me disseram que eu só conseguiria me livrar do sofrimento se me colocasse diante de Deus e confiasse Nele. Mas eu ainda estava preocupada com toda a situação da minha filha e ainda não estava inclinada a crer em Deus. Tempos depois, voltei para a China, e minha mãe mais uma vez insistiu que eu tivesse fé e confiança em Deus e não lutasse contra o meu destino. Minha mãe disse: “Os céus e a terra e todas as coisas foram criados por Deus e nós humanos também viemos de Deus. O nosso destino está nas mãos de Deus, mas você não crê no governo Dele, e vive apressada e agitada pensando que pode fazer tudo por conta própria. Você continua se rebelando contra Ele e recusando a Sua salvação. Você quer controlar seu próprio destino, mas isso só fará você sofrer ainda mais. Desde que experimentou a dolorosa separação do seu casamento, a salvação de Deus está esperando por você, mas você insiste em fazer as coisas do seu jeito. Acha que basta dinheiro para recuperar sua filha, mas já conseguiu ela de volta? Você lutou todos esses anos, mas de que adiantou? Seu desejo se tornou realidade? Você deveria parar para pensar seriamente se nossos destinos estão de fato em nossas mãos. Yuqing, tenha fé e confie em Deus! Só Ele pode nos salvar do sofrimento!” Depois de dizer tudo isso, minha mãe leu uma passagem das palavras de Deus Todo-Poderoso para mim: “Se a atitude em relação à soberania de Deus sobre a sina humana for ativa, então quando a pessoa olhar para atrás para a sua jornada, quando verdadeiramente começar a lidar com a soberania de Deus, ela desejará com maior sinceridade submeter-se a tudo que Deus arranjou, terá mais determinação e confiança para deixar Deus orquestrar sua sina, para parar de se rebelar contra Deus. Pois vê-se que, quando alguém não compreende a sina, quando não entende a soberania de Deus, quando anda às cegas obstinadamente, cambaleando e tateando, através da neblina, a jornada fica muito difícil, dolorosa demais. Assim, quando as pessoas reconhecem a soberania de Deus sobre a sina humana, as inteligentes optam por conhecê-la e aceitá-la, por despedir-se dos dias penosos quando tentavam construir uma vida boa com suas duas mãos, em vez de continuarem a lutar contra a sina e perseguir suas pretensas metas de vida à sua maneira. Quando não se tem Deus, quando não se é capaz de vê-Lo, quando não se consegue reconhecer claramente a soberania de Deus, todo dia é sem sentido, sem valor e miserável. Onde quer que esteja, seja qual for o trabalho, os meios de vida e a busca de metas de uma pessoa, isso só lhe trará dor infindável e sofrimento irremediável, a ponto de ela não suportar olhar para trás. Só quando aceitar a soberania do Criador, se submeter a Seus arranjos e orquestrações e buscar a verdadeira vida humana, aos poucos ela se libertará de toda dor e todo sofrimento, se livrará de todo o vazio da vida” (de ‘O Próprio Deus, o Único III’ em “A Palavra manifesta em carne”). Estas palavras de Deus realmente tocaram meu coração, e todos os momentos em que me esforcei por causa da minha filha passaram diante dos meus olhos. Todos esses anos eu estava dando rédea livre ao meu caráter e “tateando o meu caminho teimosamente”. Por causa da minha filha, dei tudo de mim para ganhar dinheiro, sem parar para descansar. Eu estava muito estressada por causa do trabalho, do bullying irracional de meu marido, pelos mal-entendidos de minha filha e meus próprios anseios e preocupações em relação a ela. Tudo isso me desgastou física mentalmente, deixando-me muito infeliz, e só eu sabia o quão profundos eram essa tristeza, dor e sofrimento. E naquele momento Deus Todo-Poderoso estava descrevendo a fonte e o estado da minha dor com grande clareza, e eu, enfim, entendia que a razão do meu sofrimento e da minha dor era que não sabia por quem o destino de cada pessoa viva era controlado. Eu sempre quis confiar nos meus próprios esforços para melhorar o destino da minha filha, mas, por mais que tentasse, foi tudo em vão. Só obtive sofrimento para mim mesma e acabei ferida e machucada. Naquele momento, pensei: “Eu devo parar por um tempo e refletir tranquilamente sobre minha vida até agora? Devo entregar o controle do meu destino a Deus e me submeter ao que Ele arranja para mim? Para onde devo ir daqui? Onde meu espírito finalmente encontrará um porto seguro para se abrigar e descansar?”

Quando eu ainda estava pensando sobre isso, minha mãe me disse: “Nos últimos anos, sua irmã e eu temos tentado pregar o evangelho para você, mas você está muito ocupada ganhando dinheiro e não se importou em buscar nem investigar o caminho verdadeiro. Mas veja o que toda a sua pressa e agitação lhe trouxeram: grande dor e sofrimento, e nenhum resultado. Tudo isso é o fruto amargo de afastar-se de Deus e traí-Lo e, em vez disso, viver sob o império de Satanás e ser corrompida por ele. Somente quando nos colocamos diante de Deus e aceitamos Sua salvação, conhecemos e obedecemos às regras de Deus e vivemos de acordo com Suas palavras é que teremos uma vida feliz. Vamos assistir juntas ao filme gospel Peguei o último trem. Querida, estamos agora na era dos últimos dias e a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias é o estágio final da obra de Deus para salvar a humanidade. Além disso, estamos agora na contagem regressiva, o último trem está prestes a sair da estação, então você realmente precisa se esforçar para investigar tudo isso. Depois de ouvir isso, comecei a assistir ao filme com seriedade. Nele, havia muita conversa sobre a obra de Deus, e eu não sei por quê, mas eu era capaz de entender tudo, mesmo que nunca tivesse tido muito tempo para ter fé em Deus. O que mais me emocionou foi ouvir o protagonista descrevendo como ele passou da resistência à obra de Deus à aceitação do evangelho. Suas reflexões e conhecimento realmente ressoaram em mim e me levaram a derramar lágrimas de arrependimento. Eu senti que era uma criança rebelde, assim como o protagonista. A salvação de Deus veio até mim repetidas vezes, mas eu sempre recusava a salvação de Deus dos últimos dias e continuava a confiar apenas em mim mesma, enquanto provava toda a amargura que o mundo me oferecia. Eu nunca desfrutei de um momento de verdadeira paz e alegria, e, naquele instante, me arrependi de não ter aceitado a obra de Deus dos últimos dias anteriormente. Assistindo ao filme, eu acordei para a verdade, e decidi, então, que eu estaria no último trem, que seguiria e confiaria em Deus Todo-Poderoso e não mais nas minhas próprias mãos para lutar. Porque eu, enfim, sabia que era uma criatura de Deus e que Ele estava controlando cada aspecto da minha vida. Só Deus tem o poder de mudar o meu destino e agora estou disposta a me colocar diante Dele e aceitar Deus Todo-Poderoso como meu Senhor e meu Deus!

Pouco tempo depois de voltar ao Japão, comecei a participar na vida da Igreja de Deus Todo-Poderoso. Quando vi, tanto na igreja como assistindo aos seus diversos filmes e vídeos, que já havia tantos irmãos e irmãs no Japão e no mundo todo, fiquei chocada. Eu não esperava que existissem tantos crentes em Deus Todo-Poderoso, e que muitas outras nações como o Canadá, os EUA, a Coreia do Sul, entre outras, tinham sucursais da Igreja de Deus Todo-Poderoso. O evangelho do reino de Deus estava claramente se espalhando pelos quatro cantos do globo, e esse conhecimento me deixou ainda mais certa de que eu tinha embarcado no “último trem”. Eu estava tão agradecida a Deus por não me tratar baseado na minha desobediência, por me dar várias oportunidades de me salvar e por me trazer de volta à casa Dele, para que eu pudesse obter a rega e o suprimento de Suas palavras, desfrutar da paz e da alegria que eu nunca tinha tinha experimentado antes. Assim, decidi seguir Deus Todo-Poderoso sem hesitar.

Mais tarde, depois de levar uma vida de igreja e ler as palavras de Deus por algum tempo, passei a entender o quanto de esforço é investido na salvação de Deus para cada pessoa. Também entendi que todo sofrimento humano tem origem no flagelo de Satanás. Eu li estas palavras de Deus: “No início, o ser humano tinha o fôlego de Jeová e não era nem minimamente desobediente, e não havia maldade no seu coração. Naquele tempo, o ser humano foi verdadeiramente ser humano. Depois de corrompido por Satanás, o ser humano se tornou uma besta: seus pensamentos se encheram de maldade e sujeira, desprovidos de bondade e santidade. Acaso isso não é o próprio Satanás?” (de ‘As experiências de Pedro: seu conhecimento do castigo e do julgamento’ em “A Palavra manifesta em carne”). “A maior parte das pessoas vive no lugar imundo de Satanás e sofre sua zombaria; ele os provoca desta e daquela maneira, até que estejam meio vivas apenas, suportando todas as vicissitudes, todas as dificuldades no mundo humano. Depois de brincar com elas, Satanás põe fim a seu destino. E, assim, as pessoas passam a vida toda em uma confusão estonteante, sem jamais aproveitar as coisas boas que Deus preparou para elas, mas, em vez disso, sendo prejudicadas por Satanás e deixadas em frangalhos. Hoje, elas se tornaram tão enfraquecidas e apáticas que simplesmente não têm inclinação para notar a obra de Deus” (de ‘Obra e entrada (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”). Depois de ler as palavras de Deus, entendi que a razão por que as pessoas vivem de maneira tão infeliz está diretamente relacionada à corrupção da humanidade por Satanás. Desde o ensino fundamental, os professores enchem nossa cabeça com teorias e filosofias como o ateísmo, o materialismo e a teoria da evolução. Uma vez que começamos a fazer nosso caminho no grande caldeirão do mal e da escuridão que é a sociedade moderna, absorvemos uma variedade ainda maior de filosofias satânicas, que nos dizem que o nosso mundo basicamente não tem Deus, que nunca houve um Salvador, que nosso destino está em nossas próprias mãos, que cabe a cada um conquistar sua própria felicidade, que cada um que se vire e o diabo leve quem ficar para trás, que o dinheiro faz o mundo girar, etc. Depois de sermos envenenado e sofrermos lavagem cerebral com essas ideias malignas e teorias ridículas, já não acreditamos mais na existência de Deus e certamente não acreditamos que Ele está no controle do destino de cada pessoa. Começamos a nos afastar de Deus, negar e trair a Deus e o nosso caráter se torna cada vez mais arrogante. Paramos de ouvir outras pessoas e confiamos em nossas próprias habilidades para lutar pelo que queremos. O resultado final é que geralmente fracassamos, ficamos exaustos e acabamos sem nada. Pensei em como meu ex-marido queria 200.000 RMB de mim antes de me entregar nossa filha, e em como a minha família tinha me incentivado diversas vezes a acreditar em Deus, confiar Nele e crer que Ele abriria um caminho para mim. Mas eu achava que confiar em Deus era uma coisa vaga demais e que só confiar em mim mesma era uma atitude realista e que eu mesma era capaz de ganhar o dinheiro para ter minha filha de volta. Como consequência, não só estraguei minha saúde de tanta exaustão, mas também me permiti ser enganada pelo meu ex-marido várias vezes. A minha vida naquela época estava cheia de amargura e sofrimento terríveis. Isso tudo não era o resultado de eu ter abandonado a Deus e confiado em minhas próprias habilidades para lutar contra o destino? Neste mundo escuro e mau, se seguirmos as mentiras de Satanás, seremos por ele corrompidos até que nos transformaremos em algo que não é nem humano nem demônio. Não teremos um minuto de paz nem de alegria, muito menos teremos alguma felicidade.

Depois disso, vi mais das palavras de Deus: “Uma pessoa não pode escolher as pessoas nem os fatores sob cuja edificação e influência ela cresce. Não se pode escolher que conhecimentos ou habilidades se adquirem, que hábitos se formam. Não se pode dizer quem são os pais e parentes, em que tipo de ambiente se cresce; os relacionamentos com as pessoas, os eventos e as coisas nos arredores da pessoa, e como eles influenciam seu desenvolvimento, estão todos além do controle da pessoa. Então, quem decide essas coisas? Quem as arranja? Uma vez que as pessoas não têm escolha na questão, uma vez que elas não podem decidir essas coisas por si mesmas e uma vez que obviamente não tomam forma naturalmente, é desnecessário dizer que a formação de tudo isso está nas mãos do Criador. Assim como o Criador arranja as circunstâncias particulares do nascimento de cada pessoa, Ele também arranja as circunstâncias específicas sob as quais ela cresce, óbvio. Se o nascimento de alguém trouxer mudanças para pessoas, eventos e coisas que o cercam, o crescimento e o desenvolvimento dessa pessoa necessariamente irão afetá-los também. Por exemplo, algumas pessoas nascem em famílias pobres, mas crescem rodeadas de riqueza; outras nascem em famílias abastadas, mas causam o declínio da fortuna das famílias, de modo que crescem em ambientes pobres. Nenhum nascimento é governado por uma regra fixa e ninguém cresce sob um conjunto de circunstâncias inevitável e fixo. Essas não são coisas que alguém possa imaginar ou controlar; elas são os produtos da sina da pessoa e são determinadas pela sina da pessoa. O ponto principal é que, claro, elas são predestinadas para a sina da pessoa pelo Criador, são determinadas pela soberania do Criador sobre a sina dessa pessoa e por Seus planos para a sina dessa pessoa” (de ‘O Próprio Deus, o Único III’ em “A Palavra manifesta em carne”).

Graças a Deus! As palavras de Deus são ditas de maneira tão prática. O destino de toda pessoa viva está nas mãos Dele. A família na qual nascemos e as circunstâncias do nosso nascimento e crescimento até a maturidade, cada parte do nosso destino na vida, estão além do nosso controle. Por exemplo, quando pensei que eu tinha encontrado amor verdadeiro com meu ex-marido e que seríamos felizes juntos por toda a vida, e, então, em poucos anos, minha vida se tornou insuportavelmente dolorosa e amarga, porque meu ex-marido era propenso à bebida, à prostituição e ao jogo. Depois que me divorciei dele, a fim de recuperar minha filha, dediquei todo o meu ser a ganhar dinheiro, pensando que poderia confiar em minha própria diligência para melhorar o destino da minha filha. Eu sempre temi que minha filha seria, inevitavelmente, influenciada por ele, por isso eu queria dar a ela um ambiente familiar e uma educação melhores. Queria que ela fosse bem formada e culta para que pudesse fazer algo de si mesma quando crescesse. Mas mesmo que tenha concordado com as exigências irracionais de meu ex-marido várias vezes, eu ainda não tinha conseguido minha filha de volta, muito menos tinha sido capaz de melhorar a forma como ela estava se tornando adulta. Minha filha tinha agora 15 anos, mas não tinha adquirido nenhum dos maus hábitos do meu ex-marido e, na verdade, estava ficando mais sensível a cada dia. A realidade me dera toda a prova de que eu precisava para saber que ninguém pode mudar seu próprio destino. Os pais não podem mudar o destino de seus filhos e as circunstâncias em que vivemos também não têm um papel decisivo. O destino de toda pessoa viva é arranjado e controlado por Deus. Ao mesmo tempo, entendi que apenas Deus compreende as pessoas completamente e que apenas Ele sabe de quais ambientes e situações as pessoas mais precisam. Somente o controle e os arranjos de Deus são os mais adequados para nós. Quando reconheci os arranjos e o controle de Deus no destino da humanidade, foi como se um peso tivesse sido tirado do meu coração. A possibilidade de recuperar minha filha, seu futuro e ela vir ou não morar no Japão estava nas mãos de Deus. Tudo que eu podia fazer era entregar minha filha a Deus para deixá-Lo decidir o que fazer com ela.

Nunca esperei que, assim que eu deixasse de confiar nas minhas próprias habilidades para resolver as coisas, e, em vez disso, passasse a me submeter às orquestrações e aos arranjos de Deus, as circunstâncias que me cercavam também se transformariam. Minha filha não me odiava mais, e sim ficou muito mais próxima de mim: ela parou de querer dinheiro de mim e começou a demonstrar preocupação com meu bem-estar. Também comecei a conversar com ela com frequência e contar como realmente me sentia. Nas ocasiões em que lhe dava dinheiro, ela dizia: “Eu ainda sou criança, então não me dê muito dinheiro, porque não tenho autodisciplina suficiente. Quando eu gastar o dinheiro e precisar de mais, aviso a você. Cuide de sua saúde e não se preocupe comigo, porque tenho idade suficiente para cuidar de mim mesma”. Para mim, a atitude compreensiva de minha filha foi a melhor coisa que poderia me acontecer, e eu sabia que isso era Deus me acalentando com Seu amor. Deus sabe que minha filha é a única coisa que sempre irá me preocupar, e agradeço a Ele por ter piedade e cuidar de mim. E quando preguei o evangelho ao meu marido e ele viu as mudanças em minha filha e em mim, também entendeu a obra de salvação de Deus dos últimos dias, aceitou-a com alegria e iniciou sua vida na igreja.

Agora, devido à liderança e orientação de Deus, levamos uma vida feliz e afortunada. Eu sou tão grata a Deus Todo-Poderoso por me salvar!

Anterior:Um rompimento definitivo com o passado

Próximo:Encontrei a verdadeira felicidade

Coisas que talvez lhe interessem