150. Os princípios para tratar a cultura tradicional

(1) A maior parte da cultura tradicional é derivada da corrupção de Satanás e dos espíritos malignos. É o veneno de Satanás, hostil à verdade e figura entre as coisas negativas;

(2) A cultura tradicional é uma algema invisível que amarra e restringe as pessoas; é uma ferramenta que Satanás, rei dos demônios, usa para enganar, controlar e consumir as pessoas;

(3) A cultura tradicional torna a humanidade cada vez mais corrupta, depravada e degenerada, a afasta cada vez mais de Deus. Ela tornou todas as pessoas inimigas de Deus;

(4) Usem a palavra de Deus a verdade como base para identificar e dissecar a essência da cultura tradicional. Sejam capazes de ver cuidadosamente sua essência corrupta e reacionária; detestem-na e a denunciem.

Palavras de Deus relevantes:

Nascido numa terra tão imunda, o homem vem sendo gravemente empesteado pela sociedade, influenciado pela ética feudal e instruído nos “institutos da mais elevada aprendizagem”. O pensamento retrógrado, a moralidade corrupta, a visão mesquinha da vida, a filosofia de vida desprezível, uma existência absolutamente sem valor, estilo de vida e costumes depravados, todas essas coisas foram severamente introduzidas no coração do homem e atacaram e comprometeram gravemente a sua consciência. Como consequência, o homem está cada vez mais distante de Deus e cada vez mais se opõe a Ele. O caráter do homem se torna mais depravado a cada dia que passa e não há uma única pessoa que, de boa vontade, abra mão de alguma coisa por Deus; não há uma só pessoa que, de boa vontade, obedeça a Deus, nem, sobretudo, nenhuma só pessoa que, de boa vontade, busque a aparição de Deus. Em vez disso, sob o império de Satanás, o homem não faz outra coisa senão buscar o prazer, entregando-se à corrupção da carne na terra da lama. Mesmo quando ouvem a verdade, os que vivem nas trevas não dedicam nem um só pensamento a colocá-la em prática, nem procuram buscar Deus, mesmo que tenham presenciado a Sua aparição. Como uma humanidade tão depravada pode ter alguma chance de salvação? Como uma humanidade tão decadente pode viver na luz?

Extraído de ‘Ter um caráter inalterado é estar em inimizade contra Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Influências perniciosas que milhares de anos de “elevado espírito de nacionalismo” deixaram no fundo do coração humano, bem como o pensamento feudal pelo qual as pessoas estão presas e acorrentadas, sem um pingo de liberdade, sem vontade de aspirar ou perseverar, sem desejo de progredir, ao contrário, permanecendo passivas e regressivas, entrincheiradas numa mentalidade de escravo, e assim por diante — esses fatores objetivos concederam um molde indelevelmente sujo e feio ao ponto de vista ideológico, aos ideais, à moralidade e ao caráter da humanidade. Ao que parece, os seres humanos estão vivendo em um mundo tenebroso de terrorismo, o qual nenhum deles busca transcender, e nenhum deles pensa em mudar para um mundo ideal; em vez disso, contentam-se com sua sorte na vida, em passar seus dias tendo e criando filhos, esforçando-se, suando, cuidando de suas tarefas, sonhando com uma família confortável e feliz, com afeto conjugal, com filhos amorosos, com alegria em seus derradeiros anos enquanto vivem pacificamente sua vida. Por dezenas, milhares, dezenas de milhares de anos até o presente momento, as pessoas têm desperdiçado seu tempo dessa maneira, sem que ninguém crie uma vida perfeita, todas com a intenção apenas de massacrar-se mutuamente neste mundo sombrio, na corrida pela fama e fortuna, e de fazer intrigas umas contra as outras. Quem já procurou obter a vontade de Deus? Alguém já prestou atenção à obra de Deus? Todas as partes da humanidade ocupadas pela influência das trevas há muito se tornaram a natureza humana; assim, é muito difícil realizar a obra de Deus, e as pessoas têm ainda menos coração para prestar atenção àquilo que Deus confiou a elas hoje.

Extraído de ‘Obra e entrada (3)’ em “A Palavra manifesta em carne”

O que significa essa “cultura tradicional”? Alguns dizem que ela é repassada desde os ancestrais — esse é um dos aspectos. Desde o início, modos de vida, costumes, provérbios e regras têm sido repassados em famílias, grupos étnicos e até toda a raça humana, e eles ficaram instilados nos pensamentos das pessoas. As pessoas os consideram parte indispensável de sua vida e os veem como regras, observando-os como se fossem a própria vida. Na verdade, nunca querem mudar nem abandonar essas coisas porque foram repassadas desde os seus ancestrais. Há outros aspectos da cultura tradicional que estão enraizados nos próprios ossos das pessoas, como as coisas que foram repassadas desde Confúcio e Mêncio e as coisas ensinadas às pessoas pelo taoísmo chinês e pelo confucionismo. Não é assim? Que coisas estão incluídas na cultura tradicional? Ela inclui os feriados que as pessoas celebram? Por exemplo: o Festival da Primavera, o Festival das Lanternas, o Dia da Limpeza dos Túmulos, o Festival do Barco-Dragão, bem como o Festival dos Fantasmas e o Festival do Meio do Outono. Algumas famílias até celebram os dias em que os sêniores atingem uma certa idade ou quando crianças alcançam um mês de idade ou 100 dias de vida. E assim em diante. Todos esses são feriados tradicionais. Não há uma cultura tradicional que subjaz a esses feriados? Qual é o núcleo da cultura tradicional? Ele tem alguma coisa a ver com adorar a Deus? Ele tem alguma coisa a ver com instruir as pessoas para que pratiquem a verdade? Há algum feriado para que as pessoas ofereçam sacrifício a Deus, visitem o altar de Deus e recebam Seus ensinamentos? Há algum feriado assim? (Não.) O que as pessoas fazem em todos esses feriados? Nos tempos modernos, eles são vistos como ocasiões para comer, beber e se divertir. Qual é a fonte subjacente à cultura tradicional? De quem vem a cultura tradicional? (De Satanás.) Ela vem de Satanás. Por trás das cenas desses feriados tradicionais, Satanás instila coisas no homem. Que coisas são essas? Assegurar que as pessoas se lembrem de seus ancestrais — essa é uma delas? Por exemplo, durante o Dia de Limpeza dos Túmulos, as pessoas arrumam as sepulturas e oferecem sacrifícios aos seus ancestrais, para que não se esqueçam de seus ancestrais. Ademais, Satanás assegura que as pessoas se lembrem de ser patrióticas, e um exemplo disso é o Festival do Barco-Dragão. E quanto ao Festival do Meio do Outono? (Reuniões de família.) Qual é o pano de fundo das reuniões de família? Qual é a razão delas? É para se comunicar e se conectar emocionalmente. É claro que, quer se esteja celebrando a Véspera do Ano Novo Lunar ou o Festival das Lanternas, há muitas maneiras de descrever as razões por trás dessas celebrações. Como quer que se descreva a razão por trás delas, cada uma delas é uma maneira de Satanás instilar sua filosofia e seu pensamento nas pessoas, para que elas se extraviem de Deus, e não saibam que Deus existe, e ofereçam sacrifícios aos seus ancestrais ou a Satanás, ou comam, bebam e se divirtam em nome dos desejos da carne. Quando cada um desses feriados é celebrado, os pensamentos e as opiniões de Satanás são plantados profundamente nas mentes das pessoas sem seu conhecimento. Quando as pessoas chegam aos quarenta, cinquenta anos ou a uma idade ainda mais avançadaa, esses pensamentos e pontos de vista de Satanás já estão profundamente enraizados em seu coração. Além disso, as pessoas se esforçam ao máximo para transmitir essas ideias, sejam elas corretas ou erradas, para a próxima geração, indiscriminadamente, sem ressalva. Não é assim? (Sim.) Como a cultura tradicional e esses feriados corrompem as pessoas? Vocês sabem? (As pessoas são restringidas e amarradas pelas regras dessas tradições de tal modo que não têm tempo nem energia para buscar a Deus.) Esse é um dos aspectos. Por exemplo, todos celebram durante o Ano Novo Lunar — se você não o celebrasse, você não se sentiria triste? Há alguma superstição que você abriga em seu coração? Você sentiria: “Eu não celebrei o Ano Novo, e já que o dia de Ano Novo Lunar foi um dia ruim, todo o resto do ano não será ruim também”? Você não se sentiria pouco à vontade e um tanto temeroso? Há até algumas pessoas que não fizeram sacrifícios aos seus ancestrais por anos e que, repentinamente, têm um sonho em que uma pessoa falecida lhes pede dinheiro. O que elas sentiriam? “Que triste que essa pessoa que já se foi necessita de dinheiro para gastar! Queimarei algumas notas de dinheiro para ela. Não fazer isso não seria certo. Isso poderia causar problemas para nós, os vivos, quem poderá dizer quando o infortúnio nos atingirá?” Elas sempre terão essa pequena nuvem de medo e preocupação em seu coração. Quem lhes dá essa preocupação? (Satanás.) Satanás é a fonte dessa preocupação. Essa não é uma das maneiras pelas quais Satanás corrompe o homem? Ele usa diferentes meios e pretextos para controlar você, para ameaçar você e prender você, para que você caia em uma espécie de torpor, se renda e se submeta a ele; é assim que Satanás corrompe o homem. Muitas vezes, quando as pessoas estão debilitadas ou quando não estão plenamente conscientes da situação, elas podem inadvertidamente fazer algo de modo confuso; isto é, elas inadvertidamente caem nas garras de Satanás e podem agir inconscientemente, podem fazer coisas sem saber o que estão fazendo. Esse é o modo como Satanás corrompe o homem. Há até bastante pessoas agora que relutam em romper com a cultura tradicional profundamente enraizada, que simplesmente não conseguem abandoná-la. É especialmente quando estão debilitadas e passivas que elas desejam celebrar esses tipos de feriados e desejam encontrar Satanás e satisfazê-lo de novo, para trazer consolo ao seu coração. Qual é o pano de fundo para a cultura tradicional? A mão negra de Satanás está puxando as cordas nos bastidores? A natureza maligna de Satanás está manipulando e controlando? Satanás impera sobre tudo isso? (Sim.) Quando as pessoas vivem em uma cultura tradicional e celebram esses tipos de feriados tradicionais, poderíamos dizer que esse é um ambiente no qual elas são enganadas e corrompidas por Satanás e, ademais, que elas estão felizes por serem enganadas e corrompidas por Satanás? (Sim.) Isso é algo que todos vocês admitem, algo que vocês conhecem.

Extraído de ‘O Próprio Deus, o Único V’ em “A Palavra manifesta em carne”

Existem muitas semelhanças entre cultura tradicional e superstição, mas a diferença é que somente a cultura tradicional tem certas histórias, alusões e fontes. Satanás fabricou e inventou muitas histórias populares ou histórias que aparecem nos livros de história, deixando as pessoas com profundas impressões de figuras culturais ou supersticiosas tradicionais. Na China, por exemplo, existem “Os Oito Imortais Atravessam o Mar”, “Jornada para o Oeste”, o Imperador de Jade, “Nezha Conquista o Rei Dragão” e “A Investidura dos Deuses”. Esses não se tornaram profundamente arraigados na mente do homem? Mesmo que alguns de vocês não conheçam todos os detalhes, vocês ainda conhecem as histórias gerais, e é esse conteúdo geral que se fixa no seu coração e em sua mente, de modo que você não consegue esquecê-lo. Essas são várias ideias ou lendas que Satanás preparou para o homem há muito tempo e que foram disseminadas em diferentes momentos. Essas coisas prejudicam e corroem diretamente a alma das pessoas e põem as pessoas debaixo de um feitiço após o outro. Isso quer dizer que, uma vez que você aceitou tal cultura tradicional, tais histórias ou coisas supersticiosas, uma vez que elas são estabelecidas na sua mente e uma vez que elas são incutidas em seu coração, então, é como se você estivesse enfeitiçado — você começa a ser enredado e influenciado por essas armadilhas culturais, essas ideias e histórias tradicionais. Elas influenciam a sua vida, sua perspectiva de vida e seu julgamento das coisas. Influenciam ainda mais a sua busca pela verdadeira senda da vida: isso, sim, é um feitiço maligno. Por mais que tente, você não consegue se livrar delas; você as corta, mas não consegue abatê-las; você bate nelas, mas não consegue derrubá-las. Além disso, depois que as pessoas são colocadas inadvertidamente sob esse tipo de feitiço, elas, sem o saber, começam a adorar a Satanás, fomentando a imagem de Satanás em seu coração. Em outras palavras, elas estabelecem Satanás como seu ídolo, um objeto para adorar e admirar, chegando ao ponto até de considerá-lo como Deus. Sem que as pessoas o saibam, essas coisas estão no coração delas, controlando suas palavras e ações. Além disso, primeiro você considera essas histórias e lendas como falsas, mas então, sem saber, reconhece sua existência, fazendo delas figuras reais e transformando-as em objetos reais existentes. Sem ter consciência disso, em seu subconsciente, você recebe essas ideias e a existência dessas coisas. Subconscientemente você também recebe diabos, Satanás e ídolos dentro da sua própria casa e no seu coração — isso é de fato um feitiço. Essas palavras ressoam com vocês? (Sim.) Há alguém entre vocês que queimou incenso e adorou Buda? (Sim.) Então, qual foi o propósito de queimar incenso e adorar Buda? (Orando pela paz.) Pensando sobre isso agora, não é absurdo orar a Satanás por paz? Satanás traz a paz? (Não.) Vocês não veem como eram ignorantes na época? Esse tipo de comportamento é absurdo, ignorante e ingênuo, não é? Satanás só se preocupa com como corromper você. É impossível que Satanás lhe dê paz, apenas alívio temporário. Mas para ganhar esse alívio, você precisa fazer um voto, e se você quebrar a sua promessa ou o voto que fez a Satanás, você verá como ele o atormentará. Ao fazer você fazer um voto, na realidade ele quer controlá-lo. Quando vocês oraram por paz, vocês obtiveram paz? (Não.) Vocês não obtiveram paz, mas, ao contrário, seus esforços trouxeram infortúnio e desastres intermináveis — verdadeiramente um oceano imenso de amargura. A paz não está dentro do império de Satanás, e essa é a verdade. Essa é a consequência que a superstição feudal e a cultura tradicional trouxeram para a humanidade.

Extraído de ‘O Próprio Deus, o Único VI’ em “A Palavra manifesta em carne”

O conhecimento de cultura e história antigas que abrange vários milhares de anos tem isolado o pensamento, as noções do homem e suas perspectivas mentais tão rigidamente a ponto de torná-los impermeáveis e não biodegradáveis.[1] As pessoas vivem no décimo oitavo círculo do inferno, onde, como se tivessem acabado de ser banidas por Deus para as masmorras, a luz pode nunca ser vista. O pensamento feudal oprimiu tanto as pessoas que elas mal conseguem respirar e estão sufocando. Elas não têm o menor pingo de força para resistir; tudo o que fazem é suportar e suportar em silêncio… Nunca alguém ousou lutar ou levantar-se pela retidão e pela justiça; as pessoas simplesmente vivem uma vida pior que a de um animal, sob os golpes e o abuso de uma ética feudal, dia após dia e ano após ano. Elas nunca pensaram em buscar Deus para desfrutar da felicidade no mundo humano. É como se as pessoas tivessem sido massacradas a ponto de serem como as folhas caídas no outono, murchas, desidratadas e de cor amarela-acastanhada. Desde há muito tempo as pessoas perderam a memória; elas vivem impotentes no inferno que é chamado de mundo humano, esperando a chegada do último dia para que eles possam perecer junto com esse inferno, como se o último dia pelo qual anseiam fosse aquele em que o homem desfrutará da paz repousante. A ética feudal tem levado a vida do homem ao “Hades”, enfraquecendo ainda mais o poder do homem para resistir. Todo tipo de opressão força o homem, passo a passo, a cair mais fundo no Hades, cada vez mais longe de Deus, até que hoje ele tenha se tornado um completo estranho para Deus e se apresse em evitá-Lo quando se encontram. O homem não presta atenção em Deus e O deixa ficar sozinho, de lado, como se o homem jamais O tivesse conhecido, nunca O tivesse conhecido antes. No entanto, Deus tem esperado pelo homem durante toda a longa jornada da vida humana, jamais lançando Sua fúria irreprimível contra ele, meramente esperando quieto, sem uma palavra, que o homem se arrependa e tenha um novo começo. Há muito tempo, Deus veio ao mundo humano para compartilhar os sofrimentos do mundo humano com o homem. Durante todos os anos em que Ele tem vivido com o homem, ninguém descobriu Sua existência. Deus apenas aguenta em silêncio a miséria da deterioração no mundo humano enquanto realiza a obra que Ele trouxe pessoalmente. Ele continua a aguentar por amor à vontade de Deus Pai e pelo bem das necessidades da humanidade, suportando sofrimentos nunca antes experimentados pelo homem. Na presença do homem, Deus o tem esperado silenciosamente, e na presença do homem, Ele tem Se humilhado, em nome da vontade do Deus Pai e também em prol das necessidades da humanidade. O conhecimento da cultura antiga sub-repticiamente roubou o homem da presença de Deus e o entregou para o rei dos diabos e sua progenitura. Os Quatro Livros e os Cinco Clássicos[a] levaram o pensamento e as noções do homem para uma outra era de rebeldia, fazendo com que ele adulasse ainda mais do que antes aqueles que compilaram o Livro/Clássico de Documentos e, como resultado, exacerbasse ainda mais suas noções sobre Deus. Sem o conhecimento do homem, o rei dos diabos, sem piedade, expulsou Deus do coração do homem e então o ocupou ele mesmo com exultação triunfante. Desde aquele tempo, o homem ficou possuído por uma alma feia e perversa e pelo semblante do rei dos diabos. Um ódio por Deus preencheu o seu peito, e a maldade vingativa do rei dos diabos se espalhou pela humanidade dia após dia, até que ele fosse totalmente consumido. O homem já não tinha mais a mínima liberdade e não tinha como se libertar das amarras do rei dos diabos. Ele não teve escolha senão ser preso no mesmo momento, se render e se prostrar em submissão em sua presença.

Extraído de ‘Obra e entrada (7)’ em “A Palavra manifesta em carne”

De cima a baixo e do começo ao fim, Satanás tem interrompido a obra de Deus e agido em oposição a Ele. Toda essa discussão em torno da “herança cultural antiga”, da valorização do “conhecimento da cultura antiga”, dos “ensinamentos do taoísmo e do confucionismo”, e dos “clássicos do confucionismo e os ritos feudais” levou o homem ao inferno. A ciência e a tecnologia avançadas dos dias de hoje, bem como a indústria, a agricultura e os negócios altamente desenvolvidos, não são vistos em lugar algum. Em vez disso, tudo que elas fazem é enfatizar os ritos feudais propagados pelos “macacos” do tempos antigos para deliberadamente interromper a obra de Deus, opor-se a ela e desmantelá-la. Não somente ele continuou a afligir o homem até hoje, como deseja até engolir[2] o homem inteiro. A transmissão de ensinamentos éticos e morais do feudalismo e passar adiante o conhecimento da cultura antiga infectaram a humanidade há muito tempo, transformando-a em demônios maiores e menores. Poucos são os que receberiam Deus de bom grado, poucos os que receberiam jubilosos a Sua vinda. A face de toda a humanidade está repleta de intenção assassina, e em todo lugar, um hálito mortal impregna o ar. Ela busca expulsar Deus desta terra; com facas e espadas em punho, ela se organiza em formação de batalha para “aniquilar” a Deus. Por toda essa terra do diabo, onde se ensina constantemente ao homem que não há Deus, há ídolos espalhados, e o ar acima está impregnado com um odor nauseante de papel e incenso queimando tão denso que chega a ser sufocante. Parece com o fedor de lodo que se eleva com o retorcer da serpente venenosa, tanto que não consegue evitar o vômito. Além disso, é possível ouvir fracamente o som de demônios malignos recitando as escrituras, um som que parece vir de longe no inferno, tanto que não se consegue impedir de tremer. Por toda parte nesta terra são instalados ídolos de todas as cores do arco-íris, transformando a terra em um mundo de prazeres sensuais, enquanto o rei dos diabos continua rindo maliciosamente, como se seu plano malicioso tivesse sido bem-sucedido. Entretanto, o homem permanece completamente alheio, nem tem a menor ideia de que o diabo já o corrompeu ao ponto em que se tornou insensato e cabisbaixo pela derrota. Ele deseja, com uma única varrida, apagar tudo sobre Deus e mais uma vez profaná-Lo e assassiná-Lo; sua intenção é derrubar e perturbar Sua obra. Como ele pode permitir que Deus seja de status igual? Como ele pode tolerar que Deus “interfira” na sua obra entre os homens na terra? Como ele pode permitir que Deus desmascare sua face hedionda? Como pode permitir que Deus ponha sua obra em desordem? Como pode esse diabo, apoplético de raiva, permitir que Deus tenha controle sobre sua corte imperial na terra? Como ele pode voluntariamente se curvar diante de Seu poder superior? Seu semblante hediondo foi revelado como realmente é, de modo que não se sabe se é para rir ou chorar, e do qual é verdadeiramente difícil falar. Essa não é a sua essência? Mesmo com uma alma feia, ele ainda acredita que é incrivelmente belo. Ah, essa gangue de cúmplices em crime![3] Eles descem para o domínio mortal para entregar-se aos prazeres e causar uma comoção, incitando tanto as coisas que o mundo se torna um lugar volúvel e inconstante e o coração do homem se enche de pânico e inquietação, e eles brincaram tanto com o homem que sua aparência se tornou a de uma besta desumana do campo, supremamente feia, e que perdeu o último traço do homem santo original. Além disso, eles desejam até assumir poder soberano na terra. Impedem tanto a obra de Deus que ela mal consegue se arrastar adiante e trancam o homem tão firmemente como paredes de bronze e aço. Depois de cometer tantos pecados graves e causar tantos desastres, eles ainda esperam outra coisa que não seja castigo? Os demônios e espíritos malignos têm corrido ensandecidamente na terra há algum tempo e isolaram a vontade e o esforço meticuloso de Deus de tal maneira que são impenetráveis. Verdadeiramente, isso é um pecado mortal! Como Deus pode não Se sentir ansioso? Como Deus pode não Se sentir furioso? Eles impediram a obra de Deus e se opuseram a ela gravemente: como são rebeldes!

Extraído de ‘Obra e entrada (7)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Os chineses têm uma noção tradicional segundo a qual as pessoas devem respeitar a piedade filial para com seus pais. Isso é o que Confúcio ensinou. Quem não respeita a piedade filial tem um comportamento impróprio de um filho. Essa ideia foi incutida nas pessoas desde a infância e é ensinada em praticamente todos os lares, bem como em todas as escolas e na sociedade em geral. Quando a cabeça das pessoas foi preenchida com coisas desse tipo, elas pensam: “A piedade filial é mais importante que qualquer coisa. Se eu não a respeitasse, não seria uma boa pessoa — eu teria um comportamento filial correto e seria denunciada por não ter consciência”. É assim que você pensa, não é? Desde que passou a crer em Deus, você achou que a verdade e as palavras de Deus não mencionam essas coisas. Nas palavras de Deus, que princípio é mencionado em relação a como as pessoas deveriam tratar umas às outras? Amar o que Deus ama e odiar o que Deus odeia. Isto é, as pessoas que Deus ama, que verdadeiramente buscam a verdade e que fazem a vontade de Deus, são aquelas mesmas que você deveria amar. As que não fazem a vontade de Deus, que odeiam Deus, que desobedecem a Ele e a quem Ele despreza são as que nós também deveríamos desprezar e rejeitar. É isso que a palavra de Deus exige. Se seus pais não creem em Deus, então eles O odeiam; e se eles O odeiam, então Deus certamente os despreza. Assim, se lhe dissessem para odiar seus pais, você poderia fazer isso? Se eles resistem a Deus e O insultam, então certamente são pessoas que Ele odeia e amaldiçoa. Sob tais circunstâncias, como você deve tratar seus pais se eles obstruem sua fé em Deus ou se não o fazem? Durante a Era da Graça, o Senhor Jesus disse: “Quem é Minha mãe? e quem são Meus irmãos? […] Pois qualquer que fizer a vontade de Meu Pai que está nos céus, esse é Meu irmão, irmã e mãe”. Esse dito já existia no tempo da Era da Graça, e agora as palavras de Deus são ainda mais adequadas: “Ame o que Deus ama e odeie o que Deus odeia”. Essas palavras vão direto ao ponto, mas em geral as pessoas são incapazes de apreciar seu significado verdadeiro. Se uma pessoa é amaldiçoada por Deus, mas a partir de todas as aparências exteriores parece estar muito bem, seja um progenitor ou parente seu, então você pode se achar incapaz de odiar essa pessoa, e pode até haver uma boa dose de intimidade e um relacionamento próximo entre vocês. Quando ouve tais palavras de Deus, você fica chateado e incapaz de endurecer seu coração para com essa pessoa ou abandoná-la. Isso ocorre porque existe uma noção tradicional aqui que o está amarrando. Você pensa que, se fizer isso, incorrerá na ira do Céu, será punido pelo Céu e até será rejeitado pela sociedade e condenado no tribunal da opinião pública. Ademais, um problema ainda mais pragmático é que isso estará em sua consciência. Essa consciência vem do que seus pais lhe ensinaram desde a infância, ou da influência e contaminação da cultura social, uma das quais plantou dentro de você uma raiz e uma maneira de pensar segundo a qual você não consegue praticar a palavra de Deus e amar o que Ele ama e odiar o que Ele odeia. Mas, no fundo, você sabe que deveria odiar e rejeitar isso, pois sua vida veio de Deus e não foi dada por seus pais. O homem deve adorar a Deus e se voltar para Ele. Mesmo que você diga e pense isso, você simplesmente não consegue voltar e simplesmente é incapaz de pôr isso em prática. Vocês sabem o que está acontecendo aqui? É que essas coisas amarraram você firme e profundamente. Satanás usa essas coisas para amarrar seus pensamentos, sua mente e seu coração, de modo que você não consegue aceitar as palavras de Deus. Tais coisas o preencheram completamente, a ponto de não ter espaço para as palavras de Deus. Além disso, se você tentar pôr Suas palavras em prática, essas coisas então terão efeito dentro de você e o farão rebater Suas palavras e exigências, tornando-o, assim, incapaz de se livrar desses nós e incapaz de se libertar desse cativeiro. Não haverá esperança e, sem força para lutar, você desistirá depois de um tempo. Algumas pessoas conseguem lutar pela liberdade, enquanto outras desistem. “O que importa são as noções tradicionais e os padrões morais”, pensam elas. “Vamos deixar as palavras de Deus de lado. Afinal, vivemos neste mundo e temos de contar com essas pessoas.” Em vez de enfrentar a opinião pública negativa e a censura, o que seriam incapazes de suportar, elas optam por ofender a Deus, abandonar a verdade e as palavras de Deus e se entregar à escravidão da opinião pública ou de noções tradicionais. O homem não é deplorável? Ele não precisa da salvação de Deus?

Extraído de ‘Só reconhecendo seus pontos de vista equivocados você pode se conhecer’ em “Registros das falas de Cristo”

Toda pessoa que vive em nossa sociedade atual, não importa quanta educação tenha recebido, tem muitas coisas em seu pensamento e em sua visão. As mulheres chinesas tradicionais, em particular, acreditam que o lugar da mulher é em casa, que as mulheres devem ser boas esposas e mães que despendem toda sua vida na dedicação a seus maridos e filhos. Três refeições por dia para a família, limpeza, lavar e passar a roupa — elas devem fazer tudo na casa e fazê-lo excepcionalmente bem. Esse, é claro, constitui o padrão em nossa sociedade para uma “boa esposa e mãe”. Toda mulher acredita que é assim que ela deve agir e que, se não o fizer, não será uma boa mulher e terá contrariado sua consciência e violado padrões de moralidade. Há até algumas que, tendo desempenhado esse papel mal ou sem consideração pelos padrões da sociedade, são atormentadas pela consciência e sentem que desapontaram seus filhos e seu marido. Passar a crer em Deus e ser chamada para cumprir seu dever cria um conflito com o fato de você ser uma boa esposa e mãe, uma mãe exemplar, uma mulher que segue os padrões? Se você deseja ser uma boa esposa e mãe, não poderá gastar cem por cento de seu tempo em seu dever. Quando surge um conflito entre seu papel de esposa e mãe e seu dever, qual deles você escolhe? Se você escolhesse cumprir seu dever e se responsabilizar pela obra da casa de Deus, fazer tudo o que pode, com absoluta devoção a Deus e, ao fazê-lo, fosse obrigada a deixar de lado suas obrigações de esposa e de mãe, como se sentiria? O que reverberaria em sua mente? Você sentiria que falhou com seus filhos? De onde vem essa sensação de fracasso, esse mal-estar? Você se sente desconfortável quando não cumpre bem o dever de um ser criado? Você não se incomoda, nem se sente culpada, porque essa coisa positiva não está instilada em seus pensamentos, opiniões e consciência. O que então está instilado neles? Ser uma boa esposa e mãe. Se você não for boa esposa e mãe, não será uma boa mulher, não será uma mulher “decente”. Não é esse o seu padrão? Esse padrão prende você; você é feita para carregá-lo com você ao crer em Deus e cumprir seu dever. Se surgir um conflito entre essas duas coisas, embora você possa relutantemente escolher cumprir seu dever ou ser leal a Deus, haverá um bocado de inquietação em seu coração e um bocado maior de culpa. Quando não está cumprindo seu dever, você vai para casa e cuida bem de seus filhos ou de seu marido, tentando compensar sua ausência, embora, ao fazer isso, enfrente maiores adversidades da carne. É uma injunção mental que a faz fazer isso. Contudo, temos cumprido nossa responsabilidade, nossa obrigação e nosso dever perante Deus? Quando somos descuidados e superficiais em nosso dever ou quando não queremos cumpri-lo, há um sentimento de culpa no nosso coração ou de reprovação? Não sentimos a menor reprovação, pois tal coisa não existe na humanidade das pessoas. Por isso, embora você possa estar cumprindo algo do seu dever, você permanece muito distante dos padrões da verdade e de Deus. Deus disse: “Deus é a fonte da vida do homem”. Qual é o significado dessas palavras? Elas têm o objetivo de permitir que todas as pessoas saibam disto: nossa vida e nosso espírito vêm de Deus, não de nossos pais e certamente não da humanidade nem dessa nossa sociedade nem da natureza. Elas nos foram dadas por Deus e, embora nossos corpos carnais tenham nascido de nossos pais, é Deus quem controla nossos destinos. Poder crer em Deus é uma oportunidade que Ele nos deu; é ordenado por Ele e é a Sua graça. Por isso, você não tem obrigação de aceitar obrigações nem de assumir responsabilidade por qualquer outra pessoa; sua única obrigação é cumprir para com Deus o dever que um ser criado deve cumprir. Isso é o que o homem mais deve fazer e, entre todos os grandes assuntos na vida de uma pessoa, é o que ela mais deveria executar — é a questão principal da vida de alguém. Se você não cumprir bem seu dever, você não é um verdadeiro ser criado. Aos olhos do homem, você pode ser uma boa esposa e mãe, uma dona de casa maravilhosa, uma filha zelosa e um membro honesto da sociedade civil, mas, perante Deus, você é aquela que se rebela contra Ele, aquela que não cumpre nenhuma de suas obrigações ou seus deveres e aquela que não cumpriu a incumbência que aceitou de Deus. Essa pessoa ainda estaria em pé perante Deus? Essa pessoa não vale um tostão furado.

Extraído de ‘Só reconhecendo seus pontos de vista equivocados você pode se conhecer’ em “Registros das falas de Cristo”

A cultura tradicional não é a verdade, isso é certo, mas basta as pessoas saberem que ela não é a verdade? O fato de ela não ser a verdade é uma coisa; por que precisamos dissecar isso? Qual é sua causa raiz? Qual a essência do problema? Como as pessoas podem renunciar a isso? Dissecar isso tem como objetivo gerar uma percepção completamente nova no fundo de seu coração a respeito das teorias, ideias e pontos de vista sobre isso. Então, o que deve ser feito para obter essa percepção completamente nova? Primeiramente, você precisa estar ciente da origem da cultura tradicional — ela vem de Satanás. E Satanás disse ou fez isso diretamente? Não, não fez. Satanás produziu essas ideias em diferentes momentos por meio de várias pessoas famosas, produzindo as chamadas explicações e teorias, e elas gradualmente foram sistematizadas, concretizadas e gradualmente aproximadas e se tornaram mais centrais na vida das pessoas; foram gradualmente difundidas entre a humanidade e, pouco a pouco, esses conceitos, essas explicações e teorias foram infundidas no pensamento das pessoas. Desde sua infusão no pensamento das pessoas, elas passaram a considerar esses conceitos como as coisas mais positivas que deveriam praticar e obedecer, e Satanás as usou para acorrentar e controlar o pensamento das pessoas. É em tal ambiente que a humanidade está sendo constantemente educada, nutrida e controlada, e isso foi passado de geração em geração até os dias atuais. Todas essas gerações de pessoas têm acreditado que a cultura tradicional é correta e boa, e ninguém se esforçou para dissecar essa tal coisa boa e correta para encontrar sua origem e fonte exatas. Aqui reside a seriedade do problema. Até os crentes em Deus, que leram Suas palavras por muitos anos, ainda acreditam que essas coisas são certas e positivas, e até pensam que podem substituir a verdade e substituir a palavra de Deus. Pior ainda, algumas pessoas pensam: não importa com quanta frequência você lê a palavra de Deus, você vive entre os homens e não pode abandonar os ditos conceitos e cultura tradicionais, como as Três Obediências e Quatro Virtudes ou as Cinco Moralidades, porque elas foram repassadas por nossos ancestrais e, visto que nossos ancestrais eram sábios, não podemos contrariar seus ensinamentos só por causa de nossa crença em Deus, nem podemos mexer ou descartar esses ensinamentos de nossos veneráveis ancestrais. Essas são algumas das percepções que estão na mente das pessoas, e as pessoas são inconscientemente controladas por essas coisas.

Extraído de ‘Para líderes e obreiros, escolher uma senda é de extrema importância (4)’ em “Registros das falas de Cristo”

Cada uma das coisas que existem em nosso coração está em oposição a Deus. Isso inclui as coisas que acreditamos ser boas e até mesmo aquelas que já acreditamos ser positivas. Nós listamos essas coisas como verdades, como parte da humanidade normal e como coisas positivas; no entanto, sob a perspectiva de Deus, são coisas que Ele odeia. O abismo entre o que pensamos e a verdade falada por Deus é imensurável. Assim sendo, devemos conhecer a nós mesmos. Desde as nossas ideias, pontos de vista e ações até a educação cultural que recebemos, vale a pena mergulhar profundamente em cada coisa e dissecá-la completamente. Algumas dessas coisas provêm de ambientes sociais; algumas, da família; algumas, da educação escolar; e algumas, de livros. Algumas também vêm de nossas imaginações e noções. Esses tipos de coisas são os mais assustadores, pois eles enlaçam e controlam nossas palavras e ações, dominam nossa mente e guiam nossos motivos, intenções e objetivos naquilo que fazemos. Se não desenterrarmos essas coisas, nunca acolheremos plenamente dentro de nós as palavras de Deus e nunca aceitaremos as exigências de Deus sem reservas e as colocaremos em prática. Enquanto você abrigar suas próprias ideias, pontos de vista e convicções sobre coisas que você acredita serem corretas, você jamais aceitará as palavras de Deus plenamente ou sem reservas, tampouco as praticará em sua forma original; certamente, você só as colocará em prática após primeiro processá-las em sua mente. Será assim que você fará as coisas e será também a maneira pela qual ajudará os outros: você ainda poderá comunicar as palavras de Deus, mas sempre terá as suas impurezas próprias misturadas nelas e pensará que é isso que significa praticar a verdade, que você entendeu a verdade e que a possui toda. O estado do homem não é deplorável? Não é assustador?

Extraído de ‘Só reconhecendo seus pontos de vista equivocados você pode se conhecer’ em “Registros das falas de Cristo”

A cultura tradicional e o modo de existência da humanidade não se tornarão verdade por causa das mudanças ou passagem do tempo, e nem as palavras de Deus se tornarão as palavras do homem devido à condenação ou esquecimento da humanidade. Essa essência nunca mudará; a verdade é sempre a verdade. Que fato existe nisso? Todos os ditos que são resumidos pela humanidade se originam em Satanás — são imaginações e noções humanas, até mesmo decorrentes das paixões humanas, e nada têm a ver com coisas positivas. As palavras de Deus, por outro lado, são expressões da essência e status de Deus. Por que razão Ele expressa essas palavras? Por que digo que são verdade? A razão é que Deus governa todas as leis, princípios, raízes, essências, realidades e mistérios de todas as coisas, e elas são apreendidas em Sua mão, e somente Deus conhece todos os princípios, realidades, fatos e mistérios de todas as coisas; Ele conhece suas origens e quais verdadeiramente são suas raízes. Portanto, apenas as definições de todas as coisas mencionadas nas palavras de Deus são mais precisas, e os requisitos para a humanidade que há nas palavras de Deus são o único padrão para a humanidade — o único critério pelo qual a humanidade deve existir.

Extraído de ‘Sobre o que é a verdade’ em “Registros das falas de Cristo”

Notas de rodapé:

1. “Não biodegradáveis” é usado como sátira aqui, significando que as pessoas são rígidas em seu conhecimento, cultura e aparência espiritual.

2. “Engolir” refere-se ao comportamento cruel do rei dos diabos, que arrebata as pessoas por inteiro.

3. Os “cúmplices em crime” são da mesma laia do “bando de criminosos”.

a. “Os Quatro Livros e os Cinco Clássicos” são os livros oficiais do confucionismo na China.

Anterior: 149. Os princípios para tratar feriados e costumes sociais

Próximo: 151. Os princípios para tratar a cultura e o conhecimento práticos

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro