58. Os princípios para viver a vida da igreja

(1) É necessário ler muito das palavras de Deus. Através delas, vocês devem comunicar seu testemunho a partir da experiência de conhecer a si mesmos e de praticar a verdade e devem apoiar e prover uns os outros;

(2) Vocês devem treinar-se para cumprir seu dever. Ao cumpri-lo, venham a conhecer sua própria corrupção e aprendam a se submeter à verdade, a trabalhar em harmonia com outros e a viver uma semelhança humana;

(3) É necessário aceitar ser podado e tratado; é preciso buscar a verdade e conhecer-se, purificando assim a própria corrupção. Praticar dessa maneira é de grande benefício para progredir na vida;

(4) Baseiem todos os assuntos na palavra de Deus, não em emoções nem em filosofias de vida. Tenham princípios ao lidar com os outros. Amem uns aos outros, supervisionem e ajudem uns aos outros.

Palavras de Deus relevantes:

De suma importância ao seguir a Deus é que tudo esteja de acordo com as palavras de Deus hoje: quer você busque a entrada na vida ou o cumprimento da vontade de Deus, tudo deve estar centrado em torno das palavras de Deus hoje. Se aquilo que você comunga e busca não está centrado em torno das atuais palavras de Deus, você é um estranho às palavras de Deus e totalmente privado da obra do Espírito Santo. O que Deus quer são pessoas que sigam Seus passos. Não importa quão maravilhoso e puro seja aquilo que você compreendeu antes, Deus não o quer, e se você não for capaz de pôr tais coisas de lado, elas serão um enorme obstáculo para a sua entrada no futuro. Todos aqueles que são capazes de seguir a luz atual do Espírito Santo são abençoados. As pessoas de eras passadas também seguiram os passos de Deus, mas não puderam seguir até hoje; essa é a bênção das pessoas dos últimos dias. Aquelas que podem acompanhar a obra atual do Espírito Santo e são capazes de seguir os passos de Deus, de modo que seguem Deus para onde quer que Ele as conduza — essas são pessoas abençoadas por Deus. Aquelas que não seguem a obra atual do Espírito Santo não entraram na obra das palavras de Deus e, não importa quanto trabalhem nem quão grande seja seu sofrimento, nem quanto corram por aí, nada disso significa qualquer coisa para Deus, e Ele não as elogiará. Hoje, todos aqueles que seguem as palavras atuais de Deus estão na corrente do Espírito Santo; os que são estranhos às palavras atuais de Deus estão fora da corrente do Espírito Santo, e tais pessoas não são elogiadas por Deus.

Extraído de ‘Conheça a mais nova obra de Deus e siga os Seus passos’ em “A Palavra manifesta em carne”

A entrada no treinamento do reino significa iniciar a vida do povo de Deus. Você está disposto a aceitar tal treinamento? Está disposto a sentir um senso de urgência? Está disposto a viver sob a disciplina de Deus? Está disposto a viver sob o castigo de Deus? Quando as palavras de Deus vierem sobre você e o puserem à prova, como você agirá? E o que você fará quando se deparar com todo tipo de fatos? No passado, seu foco não era a vida; hoje você deve se concentrar em entrar na vida-realidade e buscar mudanças no seu caráter de vida. É isso que o povo do reino deve alcançar. Todos aqueles que são o povo de Deus devem possuir vida, devem aceitar o treinamento do reino e buscar mudanças em seu caráter de vida. Isso é o que Deus exige do povo do reino.

As exigências de Deus ao povo do reino são as seguintes:

1. Ele deve aceitar as comissões de Deus. Isso significa, ele deve aceitar todas as palavras ditas na obra de Deus dos últimos dias.

2. Ele deve entrar no treinamento do reino.

3. Ele deve buscar ter o coração tocado por Deus. Quando seu coração tiver se voltado completamente para Deus e você tiver uma vida espiritual normal, você viverá no reino da liberdade, o que significa que você viverá sob o cuidado e a proteção do amor de Deus. Apenas quando viver sob o cuidado e a proteção de Deus é que você pertencerá a Deus.

4. Ele deve ser ganho por Deus.

5. Ele deve tornar-se uma manifestação da glória de Deus na terra.

Esses cinco pontos são Minhas comissões para vocês. Minhas palavras são faladas ao povo de Deus e, se você não estiver disposto a aceitar essas comissões, Eu não o forçarei, mas se as aceitar verdadeiramente, você será capaz de fazer a vontade de Deus. Hoje vocês começam a aceitar as comissões de Deus e buscam tornar-se o povo do reino e alcançar os padrões exigidos para ser o povo do reino. Esse é o primeiro passo de entrada. Se deseja fazer a vontade de Deus plenamente, você deve aceitar essas cinco comissões, e se for capaz de alcançá-las, você será segundo o coração de Deus e certamente Deus usará você grandemente. O que é crucial hoje é entrar no treinamento do reino. A entrada no treinamento do reino envolve a vida espiritual. Antes, nada se falava da vida espiritual, mas hoje, ao começar a entrar no treinamento do reino, você entra oficialmente na vida espiritual.

Extraído de ‘Conheça a mais nova obra de Deus e siga os Seus passos’ em “A Palavra manifesta em carne”

A necessidade de se ter uma vida adequada de igreja é frequentemente mencionada em sermões. Então, por que a vida da igreja ainda não melhorou e por enquanto continua a mesma velha coisa? Por que não existe um modo de vida completamente novo e diferente? Seria normal que uma pessoa na década de noventa vivesse como um imperador de uma época passada? Embora o que as pessoas comam e bebam agora sejam iguarias raramente provadas em eras anteriores, não houve grandes reviravoltas na vida da igreja. Tem sido como colocar vinho velho em garrafas novas. O que adianta, então, Deus falar tanto? Na maioria dos lugares, não houve mudança alguma nas igrejas. Eu vi isso com Meus olhos e está claro em Meu coração; embora Eu não tenha vivenciado pessoalmente a vida da igreja, conheço as condições das reuniões da igreja como a palma da Minha mão. Elas não progrediram muito. Isso remete àquele ditado: é como colocar vinho velho em garrafas novas. Nada mudou! Quando alguém as pastoreia, elas queimam como fogo, mas quando não há ninguém para apoiá-las, são como um bloco de gelo. Poucas conseguem falar de coisas práticas e raramente alguém é capaz de assumir o comando. Embora os sermões sejam elevados, muito raramente alguém alcançou alguma entrada. Poucos apreciam a palavra de Deus. Ficam em lágrimas quando absorvem a palavra de Deus, alegres quando a deixam de lado e insípidos e desprovidos de brilho quando se afastam dela. Falando francamente, vocês simplesmente não apreciam a palavra de Deus e nunca consideram as palavras que saem de Sua boca hoje como um tesouro. Vocês simplesmente se tornam ansiosos ao ler Sua palavra e extenuados quando a memorizam, e, quando se trata de pôr a palavra de Deus em prática, é como tentar acionar a manivela de uma bomba de poço puxando-a com um fio da cauda de um cavalo — não importa o quanto tentem, vocês simplesmente não conseguem produzir energia suficiente. Vocês sempre se enchem de energia ao ler a palavra de Deus, mas ficam esquecidos ao praticá-la. Na verdade, é desnecessário dizer essas palavras com tanto cuidado e repeti-las com tanta paciência; mas o fato de que as pessoas apenas ouvem sem colocar as palavras de Deus em prática se tornou um obstáculo para a Sua obra. Não posso deixar de mencionar isso, não posso deixar de falar sobre isso. Sou obrigado a fazê-lo; não é que Eu goste de expor as fraquezas dos outros. Vocês acham que sua prática é mais ou menos adequada — que, quando as revelações estão no auge, a entrada de vocês também está no auge? É simples assim? Vocês nunca examinam o alicerce sobre o qual suas vivências são finalmente construídas! A partir deste momento, suas reuniões não podem de maneira alguma ser chamadas de uma vida adequada de igreja, tampouco constituem uma vida espiritual minimamente adequada. É apenas a reunião de um punhado de pessoas que gostam de conversar e cantar. Estritamente falando, não há muita realidade nisso. Para esclarecer mais um pouco, se você não pratica a verdade, onde está a realidade? Não é bravata dizer que você tem realidade? Os que sempre trabalham são arrogantes e convencidos, enquanto os que sempre obedecem ficam calados e cabisbaixos, sem qualquer oportunidade de treinamento. As pessoas que trabalham nada fazem além de conversar, proferindo continuamente seus discursos grandiloquentes, e os seguidores apenas ouvem. Não há nenhuma transformação de que falar; esses são os caminhos do passado, só isso! Hoje, você ser capaz de se submeter sem ousar interferir ou agir por vontade própria se deve à chegada dos decretos administrativos de Deus; não é uma mudança pela qual você passou por meio de experiência. O fato de você não ousar mais fazer algumas coisas que violam os decretos administrativos, hoje, é porque a obra das palavras feita por Deus tem tido um efeito claro e tem conquistado as pessoas. Deixe-Me perguntar a alguém: quanto do que você realizou hoje foi conquistado com o suor de seu próprio trabalho duro? Quanto disso foi dito a você diretamente por Deus? Como você responderia? Você ficaria perplexo e sem palavras? Por que os outros são capazes de falar sobre muitas de suas experiências reais para provê-lo com sustento, enquanto você simplesmente desfruta as refeições que outros cozinharam? Você não se sente envergonhado?

Extraído de ‘Uma pessoa que alcança a salvação é aquela que está disposta a praticar a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”

A situação normal da vida de igreja deveria ser que irmãos e irmãs fossem capazes de comunicar as palavras de Deus livremente e sem restrição; de comunicar sua percepção, seu entendimento e sua experiência; e de comunicar suas dificuldades. Claro que eles podem criticar e expor líderes da igreja e expressar suas opiniões, e podem também oferecer ajuda e conselho. Todas essas coisas podem ser feitas livremente e devem ser normais, e não controladas por alguém. A casa de Deus tem exigências, regulamentos e princípios referentes a como irmãos e irmãs devem falar, agir e se comportar, como também para interações normais com os outros, e assim por diante, para cada área da vida de igreja. Não cabe a ninguém decidir essas coisas. No modo de agir, os irmãos e irmãs não precisam dar atenção aos olhares dos outros e não devem ser comandados por ninguém, nem devem ficar sob o controle de ninguém. Ninguém é cata-vento, e ninguém é navegador; as únicas coisas pelas quais as pessoas podem encontrar orientação e que devem ser obedecidas são os princípios comunicados pela casa de Deus e as palavras de Deus. Se você é sempre restringido pelos outros e sempre presta atenção nos olhares dos outros, e se, quando você fala e vê que a expressão no olho de alguém não é boa e essa pessoa faz cara feia e fica insatisfeita, e você não ousa dizer nada; e se, quando você está comunicando as palavras de Deus, e seu entendimento e suas percepções, você é sempre restringido pelos outros e nunca pode ficar à vontade, não consegue fazer as coisas de acordo com os princípios, e as palavras, a reputação, a expressão e o tom de alguém e os lembretes cortantes em suas palavras se tornam seus princípios, você está sendo controlado por um bando encabeçado por essa pessoa. Isso é um problema. Esse tipo de vida de igreja e essa situação não são como a ordem normal da igreja se manifesta. Líderes e obreiros devem se manifestar e resolver essas coisas, mas os irmãos e irmãs também têm a responsabilidade e o direito de proteger a ordem normal da igreja. Devem parar, expor e dissecar aqueles que interrompem e perturbam, que formam panelinhas e controlam as pessoas, e devem se recusar a ser conquistados e controlados, para que nenhuma panelinha apareça na igreja, pela razão que for. Por exemplo, formar panelinhas de acordo com riqueza ou usar idade, gênero, status social, nível educacional, aparência, nível de humanidade boa ou ruim etc. como critério e desculpa para distinguir posição, hierarquia ou grupos não deve ser aceito na igreja. Divisões de hierarquia ou posição, qualquer que seja seu pretexto, e o surgimento de panelinhas na igreja interromperão e perturbarão a ordem normal da igreja. Esses são problemas que líderes e obreiros devem resolver. Em suma, não importa a razão, se gangues, frações ou grupos se formam e ganham certo nível de poder, e afetam e perturbam a vida e a ordem normal da igreja, esse tipo de situação deve ser impedido e contido, e os participantes podem até ser segregados e expurgados. Esse é o trabalho que líderes e obreiros devem fazer quando aparecem panelinhas na vida de igreja, e é a responsabilidade que eles devem cumprir. O que devemos entender aqui? Se um grupo de pessoas se torna uma força na igreja e consegue resistir e se opor aos líderes da igreja, ao trabalho da casa de Deus e às palavras de Deus, e se consegue perturbar e destruir a ordem normal da vida de igreja, esse comportamento, essas ações e questões devem ser contidas e tratadas. As panelinhas se diferenciam pelo número de membros? Uma pessoa não conta como panelinha, mas duas ou mais sim. Se duas pessoas se dão bem, mas não perturbam a igreja de forma alguma, não há necessidade de se preocupar com elas; mas assim que causarem perturbação e formarem uma força e estiverem prestes a agir, elas deverão ser impedidas e contidas. Esse é o princípio.

Extraído de ‘Identificando falsos líderes (13)’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Podemos ver a partir das palavras de Deus que, a fim de nos salvar e nos transformar, Ele não faz apenas alguns fragmentos de obra que trazem um prenúncio ou uma profecia e termina quando essa obra é concluída, tampouco Ele altera o comportamento externo das pessoas. Em vez disso, partindo da profundeza do nosso coração e do nosso caráter e da nossa própria essência, Ele quer mudar cada um de nós, transformando cada um de nós na fonte. Visto que é assim que Deus opera, como devemos agir conosco? Devemos assumir a responsabilidade pelo nosso caráter, pelo que buscamos e por tudo que fazemos, devemos ser sérios em tudo o que fazemos, não ser negligentes em nada e ser capazes de submeter todos os aspectos do nosso comportamento ao escrutínio. Cada vez que você termina de fazer algo, as partes que você acha que fez certo devem ser escrutinizadas — e, além disso, as partes que você acha que errou também devem ser escrutinizadas. Isso exige que os irmãos e as irmãs passem mais tempo juntos, comungando, buscando e ajudando uns aos outros. Quanto mais comunhão tivermos, mais luz entrará em nosso coração; Deus então nos iluminará com relação a todas as nossas questões. Se nenhum de nós se manifestar e todos nós apenas nos embalarmos para termos uma boa aparência, na esperança de deixar uma boa impressão na mente dos outros e querer que eles tenham uma opinião elevada de nós e não zombem de nós, não teremos meios de crescer e não será fácil progredir. Se você sempre se embala para ter uma boa aparência, você não crescerá e viverá para sempre nas trevas. Você também será incapaz de transformação. Se você deseja mudar, deve pagar um preço, desnudar-se e abrir seu coração aos outros e, ao fazer isso, beneficiará tanto a si mesmo quanto a outras pessoas. Quando alguém diz: “Por que você não fala um pouco sobre suas experiências recentes?” ninguém fala sobre assuntos essenciais; ninguém se disseca ou se expõe. Quando as pessoas falam de palavras e doutrinas, ninguém acha difícil, mas quando falam sobre conhecer a si mesmas, ninguém diz nada. Aquelas que têm um pouco de conhecimento de si mesmas tampouco ousam revelá-lo; elas não têm coragem de fazer isso. Então, esta é a situação que acaba ocorrendo: quando as pessoas estão juntas, elas bajulam umas às outras com lisonjas mútuas. Ninguém está disposto a apresentar sua verdadeira face para ser dissecada e conhecida por todos. Alguém pode ter uma verdadeira vida na igreja desse modo? Não pode. Algumas pessoas dizem: “Há muitos anos experimento a vida na igreja e sempre me sinto muito satisfeito; sinto prazer o tempo todo. Nas reuniões, quando oramos e cantamos canções de louvor, todos ficamos tão comovidos que lágrimas escorrem pelo nosso rosto. Às vezes ficamos tão agitados que começamos a suar, e todos os irmãos e irmãs dançam e cantam. Nossa vida na igreja é tão maravilhosa! Quando comemos e bebemos das palavras de Deus, sentimos que Ele está falando na profundeza do nosso coração. Quando temos comunhão, todos se sentem energizados”. Qual é o resultado de ter experimentado a vida da igreja por dez anos ou mais dessa forma? Ninguém se concentra em ser honesto, ninguém se disseca, ninguém compartilha seu verdadeiro estado com seus irmãos e irmãs e ninguém expõe suas motivações interiores e sua corrupção interna. Esses dez anos ou mais de vida da igreja foram vividos em vão, todos gastos apenas com dança e cantos em meio aos sentimentos das pessoas e ao assim chamado “regozijo”. De onde vem essa alegria e felicidade? Ouso dizer que não é o que Deus deseja ver, nem o que O satisfaz, pois o que Deus deseja ver é mudança nas pessoas, e Ele deseja ver as pessoas realmente vivendo Suas palavras. Ele não deseja ver você segurando seus hinários e cantando ou dançando em louvor a Ele quando participa de reuniões ou quando se sente especialmente fervoroso. Ele não deseja ver essas coisas. Ao contrário, quando Deus vê essas coisas, Ele se sente triste, com o coração partido e muito ansioso, porque Ele falou milhões e milhões de palavras, mas elas não foram efetuadas nem vividas em nenhum de vocês. É com isso que Deus se preocupa. Frequentemente, vocês se sentem satisfeitos depois de ter experimentado a vida na igreja. Quando vocês se sentem um tanto felizes e em paz, quando têm um sentimento de alegria e consolo ou se sentem espiritualmente realizados em louvar a Deus, vocês pensam que se saíram muito bem em sua fé. Vocês continuam a se agarrar a essas imagens falsas e a considerá-las como seu capital — como coisas que ganharam em sua fé — e as usam como substitutos para mudanças de caráter e entrada na senda da salvação. Vocês então sentem que não precisam buscar a verdade nem procurar ser honestos; vocês não tentam se expor nem pôr as palavras de Deus em prática. Por isso, Deus se preocupa profundamente com vocês.

Extraído de ‘A prática mais fundamental de ser uma pessoa honesta’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Este é o tipo de atmosfera que você deve ter dentro da igreja: todos se concentrando na verdade e se esforçando para alcançá-la. Não importa quão velhos ou jovens, se são ou não crentes veteranos, ou quão capazes eles são; as coisas que você deve olhar são as seguintes: quais pessoas falam corretamente, quais falam em conformidade com a verdade, quais pessoas estão pensando nos interesses da casa de Deus e quais mantêm mais sua obra em seus corações, quais pessoas têm bastante compreensão das coisas positivas, quais compartilham um senso de retidão e quais estão dispostas a pagar o preço. Tais pessoas devem ser apoiadas e aplaudidas por seus irmãos e irmãs. Essa atmosfera de retidão que vem da busca da verdade deve prevalecer dentro da igreja; dessa forma, você terá a obra do Espírito Santo, e Deus concederá bênçãos e orientação. Se a atmosfera que prevalece dentro da igreja é de contar histórias, fazer alarde uns sobre os outros, guardar rancores uns dos outros, ter ciúmes uns dos outros e discutir uns com os outros, então o Espírito Santo certamente não operará em vocês. Pelejar uns contra os outros e secretamente brigar, enganar, ludibriar e conspirar uns contra os outros: essa é uma atmosfera do mal! Se tal atmosfera prevalecer dentro da igreja, o Espírito Santo certamente não fará Sua obra. O Senhor Jesus disse algo relacionado a isso. Vocês se lembram do que Ele disse? (“Ainda vos digo mais: Se dois de vós na terra concordarem acerca de qualquer coisa que pedirem, isso lhes será feito por meu Pai, que está nos céus. Pois onde se acham dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles” [Mateus 18:19-20].) Essa é a verdade. Deus faz o que diz. Se você for contra a vontade Dele e não fizer o que Ele diz, Ele Se distanciará de você. Portanto, você sempre irá olhar para as falhas dos outros e se concentrar no que lhe desagrada neles, e sempre irá se concentrar no fato de que os outros não gostam de você. Isso vai causar problemas. Se o Espírito Santo não opera em você, se Deus não o abençoa ou guia, se você confia apenas em sua própria força, dons e habilidades, então nada do que você fizer será bem feito, nada do que você fizer estará alinhado com a vontade de Deus, e não importa o quão árduamente você trabalhe, será um desperdício de energia. Vocês aprenderão isso lentamente através da experiência. Em tudo o que fazem, vocês devem ter o mesmo modo de pensar. E como podem ter o mesmo modo de pensar? Vocês devem praticar a verdade; somente então serão capazes de se tornar fortes como um feixe de gravetos — todos juntos, e todos pensando da mesma forma.

Extraído de ‘Ter uma semelhança humana requer cumprir seu dever apropriadamente, de todo o coração, mente e alma’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Assim que chegam à igreja e assumem seus deveres e antes que sejam tratados ou podados, todos são espinhentos feito o cacto, querendo dar a palavra final nas coisas. Pensam consigo: “Agora que acredito em Deus, eu tenho direitos e liberdade na igreja, então agirei como achar adequado”. Mais adiante, uma vez que passaram por um tempo de tratamento, poda e disciplina e uma vez que a verdade lhes foi comunicada e eles ouviram os sermões, eles não mais ousam se comportar dessa maneira. Na verdade, não foram inteiramente fundamentados; eles apenas sabem um pouco de como as coisas funcionam e têm um bocado de senso. Quando os outros dizem coisas que são garantidas, eles conseguem reconhecer que estão certas, e, embora talvez não entendam essas coisas muito bem, conseguem aceitá-las. Não estão eles, então, muito mais fundamentados do que estavam? O fato de conseguirem aceitar essas coisas demonstra que sua conduta passou por algumas mudanças. Como ocorreram essas mudanças? Elas surgiram devido à exortação e à incitação bem como ao conforto das palavras de Deus. Às vezes, tais pessoas precisam de um pouco de disciplina, de tratamento e poda, bem como de um pouco de comunicação sobre os princípios, que lhes diga que uma coisa deve ser feita de certa maneira e não de outra. “A verdade deve ser aceita. Ela está bem aí, à mostra. Quem ousaria objetar a ela?”, pensam elas. Na casa de Deus, Deus é grande, a verdade é grande, e a verdade reina; essa fundação teórica sacudiu e fez acordar algumas pessoas e permitiu que algumas pessoas entendessem o que significa ter fé em Deus. Pense em alguém que, inicialmente, era grosseiro e dissoluto, completamente desenfreado e que ignorava as regras, a fé em Deus, a casa de Deus e os princípios de realizar seu dever na casa de Deus: quando tal pessoa — que nada sabe — vem à casa de Deus com boas intenções e entusiasmo, radiante de grandes aspirações e esperanças, e lá é incentivada e exortada, regada e alimentada, tratada e podada pelas palavras de Deus e é castigada, disciplinada, provada e refinada vez após vez, então, gradualmente, algumas mudanças ocorrerão na humanidade dessa pessoa. Que mudanças são essas? Ela vem a entender algo dos princípios da conduta humana e vem a saber que, no passado, ela carecia da semelhança humana; era grosseira, arrogante e tinha um ego inflado demais; falava e agia sem princípios e não sabia buscar a verdade; achava que ter fé em Deus é uma simples questão de fazer qualquer coisa que Deus pede e ir aonde quer que Ele mande, com vigor bárbaro; e, ademais, tal pessoa acreditava que isso era lealdade e amor por Deus. Agora, essa pessoa nega todas essas coisas e sabe que elas são as condutas de Satanás e que os crentes em Deus devem obedecer às Suas palavras e honrar a verdade como grandiosa, cedendo à sua soberania em todas as coisas. Em resumo, em teoria e no fundo do seu coração, todas as pessoas entenderam, reconheceram e aceitaram que essas palavras estão corretas — que são a verdade, a realidade das coisas positivas — não importando quão profundamente essas palavras fincaram raízes em seu coração e qual foi o tamanho do papel que essas palavras tiveram. Mais tarde, após passarem por certo grau de castigo e disciplina intangíveis, uma medida de verdadeira fé surge em sua consciência. Desde suas imaginações iniciais e vagas sobre Deus até o sentimento que têm agora — de que existe um Deus e de que Ele é bem real — uma vez que as pessoas tiveram esses sentimentos em sua fé em Deus, seus pensamentos e pontos de vista, suas maneiras de ver as coisas e padrões morais bem como seus modos de pensar começarão a mudar aos poucos.

Extraído de ‘Somente ao resolver suas noções alguém pode entrar na trilha certa da crença em Deus (3)’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Anterior: 57. Os princípios para corrigir a postura defensiva contra Deus e os mal-entendidos sobre Ele

Próximo: 59. Os princípios para congregar-se para comunicar as palavras de Deus

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro