120. Os princípios para identificar a natureza-essência de alguém

(1) Para identificar a natureza-essência de alguém, olhe para o que ele almeja ganhar em sua busca, a quem ele adora e a senda que trilha de acordo com suas preferências;

(2) Para identificar a natureza-essência de alguém, observe seu comportamento consistente e os aspectos do caráter que, muitas vezes, revela, bem como a que companhia se atém;

(3) Para identificar a natureza-essência de alguém, observe suas fraquezas, seu calcanhar de Aquiles e o que exerce maior controle sobre ele;

(4) Para estabelecer a natureza-essência de alguém, olhe para seus pontos de vista sobre as coisas e para as suas visões de mundo, perspectivas de vida e os valores que ele defende.

Palavras de Deus relevantes:

A natureza do homem é sua vida; é um princípio em que ele confia para sobreviver e ele não pode mudar isso. Tome a natureza da traição como exemplo. Se você pode fazer algo para trair um parente ou amigo, isso prova que faz parte da sua vida e da natureza com que você nasceu. Isso é algo que ninguém pode negar. Por exemplo, se uma pessoa gosta de furtar dos outros, então esse prazer de furtar é parte de sua vida, mesmo que, às vezes, ela possa furtar e, outras vezes, não. Furtando ou não, isso não pode provar que seu furto é apenas um tipo de comportamento. Em vez disso, prova que furtar é parte da vida dela — isso é, de sua natureza. Alguns perguntarão: já que é a natureza dela, por que, então, quando ela vê coisas legais, ela às vezes não as furta? A resposta é muito simples. Há muitas razões pelas quais ela não furta. Ela pode não furtar algo porque é grande demais para ser surrupiado sob olhares atentos, ou porque não há um momento apropriado para agir, ou por algo ser caro demais e ser fortemente vigiado, ou talvez não esteja particularmente interessada naquilo, ou não pode ver que utilidade tal coisa possa ter para ela e assim por diante. Todas essas razões são possíveis. Mas, independentemente de qualquer coisa, quer a pessoa furte algo ou não, isso não pode provar que esse pensamento só exista como lampejo momentâneo e passageiro. Ao contrário, essa é uma parte da sua natureza que é difícil mudar para melhor. Uma pessoa assim não fica satisfeita por furtar apenas uma vez; tais pensamentos de reivindicar os bens dos outros como seus próprios surgem sempre que a pessoa se depara com algo atraente ou com uma situação propícia. É por isso que Eu digo que a origem desse pensamento não é algo que simplesmente ocorre de vez em quando, mas está na própria natureza dessa pessoa.

Extraído de ‘Um problema muito sério: traição (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Qualquer um pode usar suas próprias palavras e ações para representar seu semblante verdadeiro. Esse semblante verdadeiro é, claro, sua natureza. Se você é alguém que fala de maneira muito tortuosa, então tem uma natureza tortuosa. Se sua natureza é astuciosa, então você age de maneira maliciosa, e você faz com que seja muito fácil que os outros sejam enganados por você. Se a sua natureza é sinistra, as suas palavras podem ser agradáveis de ouvir, mas as suas ações não conseguem esconder seus truques sinistros. Se a sua natureza é preguiçosa, então tudo que você diz só tem o objetivo de se safar da responsabilidade pela sua superficialidade e preguiça, e suas ações serão lentas e superficiais, e bastante hábeis em esconder a verdade. Se a sua natureza é empática, então suas palavras serão razoáveis, e suas ações também se conformarão bem à verdade. Se a sua natureza é leal, então suas palavras certamente são sinceras e a maneira como você age é fundamentada, livre de qualquer coisa que possa deixar seu senhor desconfortável. Se a sua natureza é lasciva ou gananciosa por dinheiro, então seu coração com frequência estará cheio dessas coisas, e você, inadvertidamente, cometerá atos desviados e imorais que as pessoas não esquecerão facilmente e que as enojará.

Extraído de ‘Um problema muito sério: traição (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Como saber qual é a essência de uma pessoa? Você não pode saber qual é a natureza-essência das pessoas se elas ou não fizerem nada ou fizerem algo trivial. A natureza e a substância se mostram naquilo que as pessoas revelam regularmente, nos motivos por trás de suas ações, nas intenções por trás daquilo que fazem, nos desejos que abrigam e na senda que seguem. O que é ainda mais importante, essas coisas se mostram em como as pessoas reagem quando se deparam com um ambiente arranjado por Deus, quando se deparam com algo que Deus faz a elas pessoalmente, quando são provadas e refinadas ou lidadas e podadas, ou quando Deus pessoalmente as ilumina e guia. A que tudo isso se refere? Refere-se às ações de uma pessoa, à maneira como ela vive e aos princípios segundo os quais ela se comporta. Refere-se também à direção e aos objetivos de sua busca e aos meios pelos quais ela busca. Em outras palavras, refere-se à senda que essa pessoa segue, a como ela vive, àquilo pelo qual vive e à base de sua existência.

Extraído de ‘Como discernir a natureza-essência de Paulo’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Quando se trata de conhecer a natureza do homem, o mais importante é vê-la da perspectiva da visão do mundo, da visão da vida e dos valores do homem. Aqueles que são do diabo vivem todos para si mesmos. Suas máximas e sua visão da vida vêm principalmente dos ditos de Satanás, tais como: “Cada um por si e o diabo pega quem fica por último”. As palavras ditas por aqueles diabos-reis, grandes e filósofos da terra tornaram-se a própria vida do homem. Em particular, a maioria das palavras de Confúcio, que é considerado um “sábio” pelo povo chinês, se tornou a vida do homem. Existem também os provérbios famosos do budismo e taoísmo e os frequentemente citados ditos clássicos de várias figuras famosas; todos esses são esboços das filosofias de Satanás e da natureza de Satanás. Eles também são as melhores ilustrações e explanações da natureza de Satanás. Esses venenos que foram inoculados no coração do homem vêm todos de Satanás; nem o menor deles vem de Deus. Tais palavras diabólicas também estão em oposição direta à palavra de Deus. Fica absolutamente claro que as realidades de todas as coisas positivas vêm de Deus e todas aquelas coisas negativas que envenenam o homem vêm de Satanás. Portanto, você consegue discernir a natureza de uma pessoa e a quem ela pertence a partir de sua visão da vida e seus valores. Satanás corrompe as pessoas por meio da educação e da influência de governos nacionais, dos famosos e grandes. Suas palavras diabólicas têm se tornado parte da vida-natureza do homem. “Cada um por si e o diabo pega quem fica por último” é um ditado satânico popular que tem sido plantado em cada um e tem se tornado a vida do homem. Existem outros dizeres das filosofias para viver que também são semelhantes. Satanás usa a boa cultura tradicional de cada nação para educar as pessoas, fazendo com que a humanidade caia e afunde em um abismo de destruição sem limites, e no fim as pessoas são destruídas por Deus por servirem a Satanás e resistirem a Deus. Imagine fazer a seguinte pergunta a alguém que está na sociedade há décadas: “Dado que você viveu no mundo por tanto tempo e já alcançou tanta coisa, quais são os principais ditados populares famosos pelos quais você vive?” Ele pode dizer: “O mais importante é: ‘As autoridades não batem nos que dão presentes, e aqueles que não as bajulam nada conseguem’.” Essas palavras não são representativas da natureza daquela pessoa? Usar quaisquer meios sem escrúpulos para obter posição tornou-se sua natureza, e ser uma autoridade é o que lhe dá vida. Ainda restam muitos venenos satânicos na vida das pessoas, em sua conduta e comportamento; elas possuem quase nenhuma verdade. Por exemplo, suas filosofias para viver, suas maneiras de fazer as coisas e suas máximas estão todas repletas dos venenos do grande dragão vermelho, e todas elas vêm de Satanás. Assim, todas as coisas que fluem pelos ossos e sangue das pessoas são todas coisas de Satanás. Todas aquelas autoridades, aqueles que detêm o poder e aqueles que estão realizados têm suas sendas e seus segredos próprios para o sucesso. E tais segredos não são representantes perfeitos de sua natureza? Eles fizeram coisas tão grandes no mundo, e ninguém consegue enxergar os esquemas e as intrigas que estavam por trás deles. Isso mostra apenas como é insidiosa e venenosa a sua natureza. A humanidade foi profundamente corrompida por Satanás. O veneno de Satanás flui pelo sangue de cada pessoa, e pode-se ver que a natureza do homem é corrupta, maligna e reacionária, repleta das filosofias de Satanás e imersa nelas — é, em sua totalidade, uma natureza que trai a Deus. É por isso que as pessoas resistem a Deus e se opõem a Deus.

Extraído de ‘Como conhecer a natureza do homem’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Até que as pessoas tenham experimentado a obra de Deus e ganhado a verdade, é a natureza de Satanás que assume o controle e as domina por dentro. O que, especificamente, essa natureza acarreta? Por exemplo, por que você é egoísta? Por que protege a própria posição? Por que você tem emoções tão fortes? Por que aprecia aquelas coisas injustas? Por que gosta daqueles males? Qual é a base para sua afeição por tais coisas? De onde vêm essas coisas? Por que você fica tão feliz em aceitá-las? A esta altura, vocês todos vieram a entender que a razão principal por trás de todas essas coisas é que o veneno de Satanás está dentro de vocês. Quanto ao que é o veneno de Satanás, isso pode ser completamente expresso em palavras. Por exemplo, se você pergunta para alguns malfeitores por que cometeram o mal, eles responderão: “Por que é cada um por si e o diabo pega quem fica por último”. Esse simples provérbio expressa a raiz exata do problema. A lógica de Satanás se tornou a vida das pessoas. Elas podem fazer coisas por este ou aquele propósito, mas só as estão fazendo para si mesmas. Todos pensam que, como é cada um por si e o diabo pega quem fica por último, as pessoas deveriam viver pelas próprias causas e fazer tudo que puderem para assegurar uma boa posição em prol de comida e roupas finas. “Cada um por si e o diabo pega quem fica por último” — essa é a vida e a filosofia do homem e representa também a natureza humana. Essas palavras de Satanás são precisamente o veneno de Satanás e, quando as pessoas o internalizam, ele se torna a natureza delas. A natureza de Satanás é exposta por meio dessas palavras; elas o representam completamente. Esse veneno se torna a vida das pessoas bem como o fundamento de sua existência, e a humanidade corrupta tem sido constantemente dominada por esse veneno por milhares de anos. Tudo que Satanás faz é para si mesmo. Ele deseja superar Deus, libertar-se Dele e exercer o próprio poder e possuir todas as criações de Deus. Portanto, a natureza do homem é a natureza de Satanás. De fato, o lema de grande parte das pessoas pode representar e refletir a natureza delas. Por mais que tentem se disfarçar, em tudo que fazem e em tudo que dizem, as pessoas não conseguem esconder quem são. Há algumas que nunca falam a verdade e são boas em fingir, mas, quando os outros interagem com elas por algum tempo, sua natureza enganosa e sua completa desonestidade serão descobertas. No fim, outros chegarão à seguinte conclusão: essa pessoa nunca fala uma palavra da verdade e é enganosa. Essa afirmação representa a natureza de tal pessoa; é a melhor ilustração e prova de sua natureza-essência. Sua filosofia de vida é não dizer a verdade a ninguém e também não confiar em ninguém. A natureza satânica do homem contém muito dessa filosofia. Às vezes, você mesmo nem está ciente disso ou não entende; mesmo assim, cada momento da sua vida está baseado nela. Além do mais, você acha que essa filosofia é totalmente correta e razoável e nem um pouco equivocada. Isso basta para mostrar que a filosofia de Satanás se tornou a natureza das pessoas e que elas estão vivendo em completa concordância com ela, sem se rebelar nem um pouco contra ela. Por isso, elas estão revelando constantemente sua natureza satânica e, em todos os aspectos, continuam a viver segundo a filosofia de Satanás. A natureza de Satanás é a vida da humanidade.

Extraído de ‘Como trilhar a senda de Pedro’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Como você entende a natureza humana? Entender a sua natureza na verdade significa dissecar as profundezas de sua alma; envolve o que está em sua vida. É pela lógica de Satanás e pelos pontos de vista de Satanás que você tem vivido; isto é, é pela vida de Satanás que você tem vivido. Só ao desenterrar as profundezas de sua alma você pode entender a sua natureza. Como essas coisas podem ser desenterradas? Elas não podem ser desenterradas nem dissecadas através de um mero evento ou dois; muitas vezes, após ter terminado de fazer algo, você ainda não chegou a um entendimento. Pode levar três ou cinco anos até que você seja capaz de ganhar bem pouco mesmo de percepção e entendimento. Em muitas situações, você precisa refletir sobre si e chegar a se conhecer, e só quando praticar a escavação profunda você verá resultados. Conforme o seu entendimento da verdade se torna cada vez mais profundo, você gradualmente passa a conhecer a sua natureza-essência através da autorreflexão e do autoconhecimento. Para conhecer a sua natureza, você precisa realizar algumas coisas. Primeiro, você deve ter um claro entendimento daquilo que gosta. Isso não está relacionado com o que você gosta de comer ou de vestir, mas refere-se aos tipos de coisas que você desfruta, as coisas que você inveja, as coisas que você adora, as coisas que você busca e as coisas a que você presta atenção em seu coração, os tipos de pessoas com os quais você gosta de ter contato, o tipo de coisas que você gosta de fazer e os tipos de pessoas que você idolatra em seu coração. Por exemplo, a maioria gosta de pessoas de prestígio, de pessoas elegantes em seus discursos e condutas, ou de pessoas que falam com eloquente adulação ou daquelas que fazem cena. O que foi mencionado anteriormente se refere às pessoas com quem gostam de interagir. Quanto às coisas que as pessoas desfrutam, estas incluem ter disposição para fazer certas coisas que são fáceis de se fazer, desfrutar fazer coisas que os outros consideram boas e que fariam as pessoas cantarem louvores e fazerem elogios. Na natureza das pessoas, há uma característica comum das coisas de que elas gostam. Ou seja, elas gostam de pessoas, eventos e coisas dos quais as outras sintam inveja por causa de sua aparência exterior, elas gostam de pessoas, eventos e coisas que sejam belas e luxuosas, e elas gostam de pessoas, eventos e coisas que façam as outras as adorarem por causa das aparências. Essas coisas que as pessoas admiram são excelentes, deslumbrantes, lindas e grandiosas. As pessoas todas adoram essas coisas. Pode-se ver que as pessoas não têm nada da verdade, nem têm a semelhança de seres humanos genuínos. Não há o menor grau de significado em adorar essas coisas; mesmo assim, as pessoas gostam delas. Essas coisas de que as pessoas gostam parecem especiais para aqueles que não creem em Deus, e eles estão sempre muito dispostos a buscar essas coisas. […] Aspirar a essas coisas é chafurdar na lama com as pessoas mundanas. Deus detesta isso. É algo que carece de verdade, carece de humanidade e é satânico. Isso é o que significa desenterrar a natureza de uma pessoa de dentro de suas preferências. As preferências das pessoas podem ser vistas pela maneira com que elas se vestem: algumas pessoas estão dispostas a vestir roupas que chamam a atenção, coloridas, ou trajes bizarros. Elas usarão acessórios que nunca ninguém usou, e adoram coisas que servem para atrair o sexo oposto. O fato de que usam essas roupas e acessórios mostra a preferência que elas têm por essas coisas, em suas vidas e no fundo do coração. Essas coisas de que elas gostam não são dignas nem decentes. Não são as coisas de uma pessoa realmente genuína. Nesse seu gostar, reside a iniquidade. Seu ponto de vista é o mesmo das pessoas mundanas. Não se pode enxergar verdade alguma nelas. Por isso, do que você gosta, no que você foca sua atenção, o que você adora, o que você inveja e o que você cogita em seu coração todo dia, tudo isso representa sua natureza. É suficiente para provar que sua natureza gosta da injustiça e, em situações sérias, sua natureza é maligna e incurável. Você deveria analisar sua natureza desse modo, isto é, olhar para o que você gosta e para o que você abandona em sua vida. Você poderia ser bom para alguém por um tempo, mas isso não prova que você gosta dele. Do que você gosta de verdade é precisamente aquilo que está em sua natureza; mesmo que seus ossos fossem quebrados, você ainda gostaria disso e jamais o abandonaria. Não é fácil mudar isso. Tome-se, por exemplo, encontrar um parceiro. Se uma mulher realmente se apaixonasse por alguém, então ninguém seria capaz de impedi-la. Mesmo se suas pernas fossem quebradas, ela ainda quereria estar com ele; ela quereria casar-se com ele mesmo se isso significasse ela ter de morrer. Como pode ser isso? É porque ninguém pode mudar o que as pessoas têm bem no fundo de si mesmas. Mesmo se a pessoa morresse, sua alma ainda gostaria das mesmas coisas; essas são as coisas da natureza humana e representam a essência da pessoa.

Extraído de ‘O que deveria ser conhecido sobre transformar o caráter da pessoa’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

O que é conhecer a própria natureza? Como ela pode ser conhecida? A partir de quais aspectos é conhecida? Além disso, como especificamente a natureza da pessoa deveria ser vista através das coisas que a pessoa revela? Primeiro de tudo, você pode ver a natureza de um homem por meio de seus interesses. Por exemplo, algumas pessoas particularmente amam dançar, algumas amam especialmente cantores ou astros de cinema e algumas particularmente idolatram certas pessoas famosas. A partir desses interesses, podemos ver qual é a natureza dessas pessoas. Por exemplo: alguns podem idolatrar de verdade certo cantor, até o ponto em que ficam obcecados com cada movimento, cada sorriso e cada palavra do cantor. Eles se fixam no cantor, e até fotografam tudo que o cantor veste e o imitam. O que esse nível de idolatria mostra sobre a natureza dessa pessoa? Mostra que tal pessoa tem apenas essas coisas em seu coração e não tem Deus. Todas as coisas que essa pessoa pensa, ama e busca são de Satanás; elas ocupam o coração dessa pessoa, que fica entregue a essas coisas. Qual é o problema aqui? Se algo é amado ao extremo, então essa coisa pode se tornar a vida de alguém e ocupar seu coração, provando totalmente que a pessoa é uma idólatra que não quer Deus e, ao contrário, ama o diabo. Portanto, podemos concluir que a natureza de tal pessoa é aquela que ama e adora o diabo, que não ama a verdade e não quer Deus. Esse não é o modo correto de ver a natureza de alguém? É completamente correto. É assim que a natureza de um homem é dissecada. Por exemplo, algumas pessoas particularmente idolatram Paulo. Elas gostam de sair, dar palestras e trabalhar, gostam de participar de reuniões e pregar e gostam quando as pessoas as ouvem, as veneram e giram em torno delas. Elas gostam de ter status na mente dos outros e apreciam quando os outros valorizam a imagem que apresentam. Vamos analisar sua natureza a partir desses comportamentos: qual é natureza delas? Se elas realmente se comportam assim, então é o suficiente para mostrar que são arrogantes e convencidas. Elas não adoram a Deus nem um pouco; elas buscam um status mais elevado e desejam ter autoridade sobre os outros, possuí-los e ter status na mente deles. Essa é a imagem clássica de Satanás. Os aspectos de sua natureza que se sobressaem são a arrogância e a presunção, uma relutância em adorar a Deus e um desejo de ser adorado pelos outros. Tais comportamentos podem lhe dar uma visão muito clara da natureza delas. Para dar outro exemplo, algumas pessoas gostam especialmente de tirar vantagem injusta às custas de outras, e essas pessoas buscam cumprir seus próprios interesses em todas as coisas. O que quer que façam tem de beneficiá-las, caso contrário, não o farão. Elas não se preocupam com nada a não ser que lhes traga alguma vantagem, e há segundas intenções por trás de todas as suas ações. Elas falam bem de qualquer um que as beneficie e exaltam qualquer um que as bajule. Mesmo quando seus favoritos têm problemas, dirão que aquelas pessoas são corretas e se esforçam por lhes dar cobertura e defendê-los. Que natureza tem essa sorte de pessoa? Você consegue ver claramente sua natureza por completo com base nesses comportamentos, certo? Elas se esforçam para tirar vantagem injusta por meio de suas ações, constantemente se engajando em comportamento transacional em cada situação, e você pode ter certeza de que sua natureza é uma que cobiça lucro de todo coração. Elas querem alcançar algo para si mesmas em tudo que fazem. Elas não se levantarão cedo, a não ser que isso as beneficie; elas são as pessoas mais egoístas, totalmente insaciáveis, de modo que sua natureza se demonstra em seu amor por lucro e na total falta de amor pela verdade. Alguns homens são cativados por mulheres, sempre pensam nelas em tudo que fazem, e correm atrás delas onde quer que vão. Belas mulheres são o objeto da afeição de tais pessoas e gozam da mais alta estima em seu coração. Eles estão dispostos a dar sua vida e sacrificar tudo por belas mulheres; mulheres são aquilo que preenchem seu coração. Qual é a natureza desses homens? Sua natureza é amar mulheres lindas e venerá-las, de modo que são libertinos com uma natureza maligna e gananciosa. Suas ações revelam uma natureza gananciosa — essas condutas não são meramente transgressões ocasionais, e essas pessoas não são só um pouco piores do que as pessoas comuns — e elas ficaram completamente tomadas por essas coisas, que se tornaram sua própria natureza-essência. Por conseguinte, essas coisas se tornaram manifestações de sua natureza.

Os ingredientes da natureza de uma pessoa revelam-se constantemente. Qualquer coisa que uma pessoa faz, independentemente do que seja, pode revelar a natureza dessa pessoa. As pessoas têm motivos e propósitos próprios para tudo que fazem e, quer estejam praticando a hospitalidade, pregando o evangelho ou fazendo qualquer outro tipo de trabalho, elas podem revelar as partes de sua natureza sem estar conscientes disso, porque a natureza de alguém é sua vida e as pessoas são movidas por sua natureza pelo tempo que viverem. A natureza de uma pessoa não é revelada só ocasionalmente ou por acaso; antes, ela pode representar completamente a essência da pessoa, e tudo que flui de dentro dos ossos e do sangue da pessoa é representativo de sua natureza e vida. Algumas pessoas amam belas mulheres. Outras amam dinheiro. Algumas em particular amam status. Algumas valorizam em especial a reputação e sua imagem pessoal. Algumas em particular amam ou adoram ídolos. Algumas pessoas são especialmente arrogantes e presunçosas, não cedendo a ninguém em seu coração e aspirando ganhar estatura, elas gostam de destacar-se em relação a outras e ter autoridade sobre elas. Existe uma variedade de naturezas diferentes e elas podem diferir entre as pessoas, mas seus elementos em comum são a resistência e a traição a Deus. Nesse sentido, elas são todas idênticas.

Extraído de ‘Como conhecer a natureza do homem’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Existem certas características na natureza humana que todas as pessoas têm em comum: essas vocês devem conhecer. Que todas as pessoas são capazes de trair Deus é uma característica compartilhada, mas todo mundo tem seu próprio calcanhar de aquiles. Algumas pessoas gostam disso, outras gostam daquilo, algumas têm estima por isso, outras têm estima por aquilo. Essas são as diferenças na natureza das pessoas. Algumas pessoas são capazes de resistir sob muito sofrimento, outras ficam negativas e começam a reclamar com um pouco de sofrimento e têm dificuldades de resistir. Por que, confrontados com o mesmo evento, todos reagem de forma diferente? É porque as coisas em sua natureza são diferentes. Os caracteres corruptos de algumas pessoas são mais severos em sua manifestação, enquanto os de outras são mais amenos; no entanto, são essencialmente os mesmos. Isso é uma característica compartilhada. O modo de ser de um indivíduo determina que tipo de pessoa ele é. Embora tenha características em comum com outros, ele pode não ser o mesmo tipo de pessoa. Por que digo que não é o mesmo tipo de pessoa? Porque essa coisa que está em sua natureza pode não ser tão óbvia ou tão intensa. A luxúria, por exemplo, é uma característica humana compartilhada. Todos a têm. Além do mais, é muito difícil superar essa área. No entanto, ela é especialmente intensa em algumas pessoas. Quando confrontadas com esse problema, elas são incapazes de superá-lo e então podem fugir com outra pessoa ou fazer com que esta fuja. É possível dizer que essas pessoas são malignas em sua natureza. Algumas pessoas são um pouco fracas ao enfrentar esse problema ou são um pouco suscetíveis à paixão luxuriosa, mas não fariam coisas vergonhosas, seriam capazes de se controlar e evitar esses atos. Nesse caso, não se pode dizer que essas pessoas são malignas em sua natureza. Enquanto houver carne, sempre haverá paixão luxuriosa. Algumas pessoas cedem aos seus desejos e fazem o que querem lascivamente. Mas outras não são de forma alguma assim. São capazes de buscar a verdade e de basear suas ações na verdade, são capazes de renunciar à carne. Embora tenham desejos da carne, elas se comportam de modo diferente. É nisso que as pessoas diferem umas das outras. Algumas sentem cobiça pelo dinheiro; quando veem dinheiro e coisas bonitas, desejam tê-los, e seu desejo possessivo é excepcionalmente forte. A natureza dessas pessoas é gananciosa e avarenta. Quando veem algo, tornam-se gananciosas; até ousam gastar e roubar o dinheiro da igreja, até mesmo dezenas de milhares de yuans; quanto mais dinheiro houver, mais ousarão fazê-lo; simplesmente não temem a Deus. Essa é uma natureza gananciosa. Algumas pessoas são alfinetadas por sua consciência quando gastam dez ou vinte yuans da igreja. Elas se apressam em se ajoelhar na presença de Deus para orar e, com lágrimas de remorso, pedem que Deus as perdoe. Todos têm fraquezas: não se pode dizer que essa é uma pessoa avarenta — é meramente um caso de um caráter corrupto que se manifesta. Algumas pessoas adoram julgar os outros. Dizem: “Esse sujeito gastou alguns yuans do dinheiro da igreja, mas ainda assim não vem para a presença de Deus para orar. Da próxima vez, gastará dezenas a mais. Esse é um homem ganancioso!”. Não é correto falar assim. Enquanto tiverem caracteres corruptos, as pessoas estarão fadadas a ter fraquezas normais. Algumas fraquezas humanas também constituem parte de seus caracteres corruptos, mas existe uma diferença entre um caráter corrupto e esse tipo de natureza. Não se pode misturar tudo nem julgar as pessoas arbitrariamente. Julgar os outros causa-lhes o maior dano. Se você não consegue distinguir nem ver as coisas claramente, então evite fazer afirmações sem fundamento para não machucar as pessoas. Falar e agir sem entender a verdade é comportar-se sem princípios e não traz nenhum benefício nem para os outros nem para si mesmo.

Extraído de ‘Deve-se entender que há semelhanças e diferenças entre as naturezas das pessoas’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Assuntos da natureza não são coisas feitas somente em um momento de fraqueza, mas persistem por toda a vida. Tudo o que a pessoa faz traz a sua fragrância, carrega os elementos de sua natureza. Mesmo que por vezes não sejam aparentes, aqueles elementos estão presentes dentro dela. Por exemplo, quando uma pessoa enganadora fala honestamente em certa oportunidade, de fato ainda há uma fala dentro da sua fala e a enganação está mesclada nela. Um ser enganador irá aplicar seus truques em qualquer pessoa, incluindo seus parentes — até nos próprios filhos. Não importa o quanto você seja franco com ele, ele jogará com você. Essa é a verdadeira face de sua natureza — ele tem essa natureza. É difícil mudar e ele é assim o tempo todo. Pessoas honestas podem às vezes até dizer algo malicioso e enganador, mas tal ser é habitual e relativamente honesto; ele lida com os assuntos diretamente e não tira vantagem injusta de outros em seus tratos com eles. Quando fala com outros, ele não diz coisas intencionalmente para testá-los; ele pode abrir seu coração e comunicar-se com os outros, e todos dizem que ele é muito honesto. Há tempos em que ele fala com alguma falsidade; isso é simplesmente uma manifestação de um caráter corrupto e não representa sua natureza, porque ele não é uma pessoa enganosa. Quando se trata da natureza da pessoa, você precisa entender quais são os elementos dessa natureza e qual é o caráter corrupto; você deve ser capaz de distinguir claramente entre os dois.

Extraído de ‘Como conhecer a natureza do homem’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Entender sua natureza envolve primariamente entender que tipo de pessoa você realmente é. O tipo de pessoa que você é indica o tipo de natureza que você tem. Por exemplo, dizer que alguém é uma pessoa assim e assim é sumamente descritivo de sua natureza; o tipo de natureza que alguém possui determina o tipo de pessoa que ele é. A natureza de uma pessoa é sua vida. Como você consegue ver como é a natureza de uma pessoa? Você tem de entrar em contato com ela com mais frequência e gastar mais tempo observando o tipo de pessoa que ela é. Aquilo que mais se destacar nela e representar sua essência e características, pode-se dizer que isso é sua natureza-essência. A característica da essência de uma pessoa é o caráter de sua natureza. Quando se trata de ver que tipo de pessoa alguém realmente é, esse é um modo mais preciso de vê-lo. Qualquer que seja a essência de um homem, essa é a sua natureza. A natureza de uma pessoa determina que tipo de pessoa ela é. Por exemplo, se a característica mais proeminente de alguém for que ele tem um amor especial por dinheiro, então sua natureza pode ser resumida em poucas palavras: ele ama dinheiro. Se a característica mais proeminente de alguém é ter amor por mulheres — e ele sempre for mulherengo —, então essa pessoa ama o mal e possui uma natureza maligna. Algumas pessoas gostam mais de comer. Se você puder dar a essa pessoa alguns drinques e alguma carne ou pedir para ela algum outro tipo de comida boa, então ela agirá a favor de você; isso mostra que essa pessoa tem uma natureza glutona. Toda pessoa tem uma falha fatal, que exerce sua influência sobre cada momento de sua vida, se insinua em tudo que diz respeito àquela pessoa e se torna o objeto de tudo que ela faz. Essa coisa acaba representando a natureza dessa pessoa. Pode-se dizer que sua natureza é a parte dela que é a mais fatal; sua falha fatal é sua natureza. Algumas pessoas parecem ter uma humanidade aceitável e não exibem qualquer falha importante na superfície, mas seu traço marcante é a fragilidade. Elas não têm metas nem aspirações na vida; elas vão apenas levando a vida e caem até se alguém disser alguma coisa que as magoe e se tornam negativas por qualquer coisa, chegando a ponto de não mais quererem ter fé. A característica singular de tais pessoas é a fragilidade, e sua natureza é a de covardia impotente. Algumas pessoas têm uma natureza extremamente sentimental; naquilo que dizem e fazem todo dia e em toda sua conduta, elas vivem em um mundo de emoção. Elas sentem afeto por esta e aquela pessoa, e todo dia se sentem obrigadas a devolver favores e retornar bons sentimentos; em tudo o que fazem, elas vivem no reino da emoção. Quando um parente não crente de tal pessoa morre, ela tem de chorar durante três dias. Outros querem sepultá-lo, mas essa pessoa não permite; ainda tem sentimentos pelo falecido: seus sentimentos são muito pungentes. Você poderia dizer que as emoções são a falha fatal dessa pessoa, sua maior fraqueza que pode levá-la completamente à sua perdição e arruiná-la. Emoções excessivamente intensas a impedem de colocar a verdade em prática, e isso mostra que ela não tem verdade e age sem princípio. Ela só mostra consideração pela carne e é tola e confusa. Sua natureza é a de atribuir importância particular a sentimentos e de viver segundo as emoções. Assim, se você quiser buscar uma mudança em seu caráter, você precisa conhecer sua natureza. “Rios e montanhas mudam facilmente, mas alterar a natureza de alguém é difícil.” Se a natureza de alguém é demasiado má, esse alguém jamais mudará, e Deus não salvará essa pessoa. Não espere que a natureza possa ser mudada.

Extraído de ‘Como conhecer a natureza do homem’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Pessoas demoníacas são aquelas que não praticam a verdade; a essência delas é uma de resistência e desobediência a Deus, e elas não têm a menor intenção de se submeter a Ele. Todas essas pessoas serão destruídas. Se você tem a verdade e se você resiste a Deus depende de sua essência, não de sua aparência nem de como você possa falar ou se comportar ocasionalmente. Se um indivíduo será destruído ou não é determinado por sua essência; isso é decidido de acordo com a essência revelada por seu comportamento e pela sua busca da verdade. Dentre as pessoas que são iguais umas às outras no fato de fazerem trabalho e que fazem trabalho em quantidade semelhante, aquelas cuja essência humana é boa e que possuem a verdade são as pessoas que terão permissão para permanecer, enquanto aquelas cuja essência humana é má e que desobedecem ao Deus visível são as que serão objetos de destruição. Toda a obra ou todas as palavras de Deus relacionadas ao destino da humanidade lidarão com as pessoas apropriadamente de acordo com a essência de cada indivíduo; não ocorrerá o menor erro, e nem um único engano será feito. É só quando as pessoas fazem um trabalho que a emoção ou o significado humano entram na mistura. A obra que Deus realiza é sumamente apropriada; de forma alguma, Ele trará falsas alegações contra qualquer criatura. Atualmente existem muitas pessoas incapazes de perceber o destino futuro da humanidade e que não acreditam nas palavras que Eu professo. Todos aqueles que não acreditam, como também aqueles que não praticam a verdade, são demônios!

Extraído de ‘Deus e o homem entrarão em descanso juntos’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior: 119. Os princípios para identificar os fariseus

Próximo: 121. Os princípios para viver uma humanidade normal

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro