115. Os princípios para identificar incrédulos

(1) Quem quer que tenha consistentemente uma atitude de dúvida em relação à encarnação, às palavras de Deus e à obra de Deus, cuja fé em Deus apenas se baseia em noções e imaginações, é um incrédulo;

(2) Quem não lê as palavras de Deus, não ouve sermões e comunicação nem cumpre seu dever de boa vontade, mas reclama constantemente, espalhando negatividade, é um incrédulo;

(3) Quem não busca a verdade nem a aceita ao se deparar com um problema, mas tenta sempre penetrar nos assuntos e nas pessoas envolvidos, e que segue as regras com rigidez, é um incrédulo;

(4) Quem não aceita ser julgado ou castigado, podado ou tratado nem tem um coração de reverência a Deus nem se submete a Ele de forma alguma é um incrédulo.

Palavras de Deus relevantes:

Já que você acredita em Deus, então deve pôr fé em todas as palavras de Deus e em toda a Sua obra. Ou seja, já que você acredita em Deus, você precisa obedecer-Lhe. Se você não conseguir fazer isso, então não faz diferença se você acredita em Deus. Se você acredita em Deus há muitos anos e, no entanto, nunca Lhe obedeceu nem aceitou todas as Suas palavras, mas, em vez disso, pediu a Deus que Se submetesse a você e agisse de acordo com as suas noções, então você é a mais rebelde das pessoas e é um incrédulo. Como alguém assim conseguirá obedecer à obra e às palavras de Deus que não estão em conformidade com as noções do homem?

Extraído de ‘Aqueles que obedecem a Deus com um coração sincero certamente serão ganhos por Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Se, em sua fé em Deus, as pessoas não tiverem um coração de reverência a Deus, se não tiverem um coração de obediência a Deus, então não só serão incapazes de fazer qualquer obra para Ele, mas, ao contrário, se tornarão aquelas que perturbam Sua obra e que O desafiam. Crer em Deus, mas não Lhe obedecer nem O reverenciar, e, em vez disso, resistir a Ele, é a maior desgraça para um crente. Se os crentes são tão casuais e irrestritos em sua fala e conduta como são os incrédulos, então eles são ainda mais malignos que os incrédulos; são demônios arquetípicos.

Extraído de ‘Um alerta para aqueles que não praticam a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”

Há algumas pessoas cuja crença nunca foi reconhecida no coração de Deus. Em outras palavras, Deus não reconhece que essas pessoas são Seus seguidores, pois não louva sua crença. Para essas pessoas, não importa por quantos anos elas seguiram a Deus, suas ideias e pontos de vista nunca mudaram. Elas são como os incrédulos, aderindo a princípios e maneiras de fazer as coisas dos incrédulos, aderindo às suas leis de sobrevivência e crença. Elas nunca aceitaram a palavra de Deus como sua vida, nunca acreditaram que a palavra de Deus é verdade, nunca pretenderam aceitar a salvação de Deus e nunca reconheceram Deus como seu Deus. Elas consideram acreditar em Deus como algum tipo de divertimento amador, tratando Deus meramente como sustento espiritual; logo, elas não acham que vale a pena tentar entender o caráter ou a essência de Deus. Você poderia dizer que tudo que corresponde ao verdadeiro Deus não tem nada a ver com essas pessoas. Elas não estão interessadas e não se dão ao trabalho de prestar atenção. Isso se dá porque, no fundo de seu coração, há uma voz intensa que está sempre lhes dizendo: “Deus é invisível e intocável, e não existe”. Elas acreditam que tentar entender esse tipo de Deus não valeria seus esforços, e que, ao fazer isso, estariam enganando a si mesmas. Elas creem, por meramente reconhecerem Deus em palavras, sem tomar nenhuma posição real ou se investir em quaisquer ações reais, que são muito espertas. Como Deus olha para essas pessoas? Ele as vê como incrédulas. Algumas pessoas perguntam: “Os incrédulos podem ler a palavra de Deus? Podem cumprir seu dever? Podem dizer estas palavras: ‘Eu viverei por Deus’?”. O que o homem vê com frequência são as demonstrações superficiais das pessoas, não sua essência. Contudo, Deus não olha para essas demonstrações superficiais; Ele só vê a essência interior. Portanto, Deus tem esse tipo de atitude, esse tipo de definição, para com essas pessoas.

Extraído de ‘Como conhecer o caráter de Deus e os resultados que Sua obra alcançará’ em “A Palavra manifesta em carne”

Hoje em dia, as pessoas ainda são incapazes de abandonar as coisas da carne; elas não conseguem renunciar ao prazer da carne, ao mundo, ao dinheiro nem aos seus caracteres corruptos. A maioria das pessoas se ocupa com suas próprias buscas de forma superficial. Na verdade, essas pessoas não abrigam Deus em seu coração; pior ainda, elas não temem a Deus. Elas não têm Deus no coração e, por isso, não podem perceber tudo que Deus faz, muito menos são capazes de acreditar nas palavras que Ele professa. Tais pessoas são muito excessivamente da carne; elas foram corrompidas profundamente e carecem de qualquer verdade. Além disso, não acreditam que Deus pode Se tornar carne. Qualquer um que não acredita em Deus encarnado — isto é, qualquer um que não acredita no Deus visível nem em Sua obra e palavras e, em vez disso, adora o Deus invisível no céu — é uma pessoa que não tem Deus no seu coração. Tais pessoas são rebeldes e resistentes a Deus. Elas carecem de humanidade e razão, sem falar da verdade. Além disso, para essas pessoas, pode-se crer ainda menos no Deus visível e tangível, mas consideram o Deus invisível e intangível como sendo o mais crível e o que mais alegra. O que elas buscam não é a verdade real nem a verdadeira essência da vida; muito menos é a vontade de Deus. Ao contrário, elas buscam a excitação. Quaisquer coisas que as capacitem a satisfazer seus próprios desejos são, sem dúvida, aquilo em que elas creem e aquilo que elas buscam. Elas só acreditam em Deus a fim de satisfazer os próprios desejos, não para buscar a verdade. Tais pessoas não são malfeitoras?

Extraído de ‘Deus e o homem entrarão em descanso juntos’ em “A Palavra manifesta em carne”

Algumas pessoas não se regozijam com a verdade, muito menos com o julgamento. Em vez disso, regozijam-se com poder e riquezas; tais pessoas são chamadas de caçadores de poder. Elas buscam somente aquelas denominações no mundo que têm influência, e somente aqueles pastores e professores que vêm de seminários. Apesar de terem aceitado o caminho da verdade, elas só creem pela metade; são incapazes de entregar todo o coração e toda a mente, sua boca fala de se despender por Deus, mas seus olhos estão focados nos grandes pastores e professores, e nem sequer consideram olhar para Cristo uma segunda vez. O coração delas está fixado em fama, fortuna e glória. Elas acham que está fora de questão que um homem assim tão pequeno seria capaz de conquistar tantos, que alguém tão desinteressante seria capaz de aperfeiçoar as pessoas. Elas acham que está fora de questão que esses simplórios em meio à poeira e aos montes de esterco sejam as pessoas escolhidas por Deus. Acreditam que, se tais pessoas fossem o objeto da salvação de Deus, então o céu e a terra virariam de cabeça para baixo e todos os homens ririam até não poder mais. Acreditam que, se Deus escolhesse tais simplórios para serem aperfeiçoados, então esses grandes homens se transformariam no Próprio Deus. Sua perspectiva é maculada por descrença; além de descrentes, são apenas feras absurdas. Pois só valorizam posição, prestígio e poder, e estimam apenas grandes grupos e denominações. Não têm consideração alguma por aqueles que são conduzidos por Cristo; são simplesmente traidores que deram as costas para Cristo, para a verdade e para a vida.

O que você admira não é a humildade de Cristo, mas aqueles falsos pastores de posição proeminente. Você não ama a amorosidade ou a sabedoria de Cristo, mas aqueles libertinos que se chafurdam na imundície do mundo. Você ri da dor de Cristo, que não tem lugar para deitar a cabeça, mas admira aqueles cadáveres que caçam oferendas e vivem em devassidão. Você não está disposto a sofrer ao lado de Cristo, mas se lança contente nos braços daqueles anticristos imprudentes, apesar de eles apenas lhe fornecerem carne, palavras e controle. Agora mesmo seu coração ainda se volta para eles, para a reputação deles, para o status deles e para a influência deles. E, no entanto, você continua a manter uma atitude na qual acha a obra de Cristo dura de engolir e não está disposto a aceitá-la. É por isso que Eu digo que você não tem a fé para reconhecer Cristo. A razão por que você O seguiu até hoje foi só porque você não teve outra opção. Uma série de imagens altivas está sempre em destaque em seu coração; você não consegue esquecer cada palavra e feito deles, nem suas palavras e mãos influentes. Eles são, no seu coração, para sempre supremos e para sempre heróis. Mas isso não vale para o Cristo de hoje. Ele é para sempre insignificante no seu coração, e para sempre indigno de reverência. Porque Ele é comum demais, tem muito pouca influência e está longe de ser elevado.

De qualquer modo, Eu digo que todos aqueles que não valorizam a verdade são descrentes e traidores da verdade. Tais homens nunca receberão a aprovação de Cristo.

Extraído de ‘Você é um verdadeiro crente em Deus?’ em “A Palavra manifesta em carne”

Acima de tudo, há um fato que você deve entender em sua fé em Deus: a crença em Deus não significa meramente acreditar no nome de Deus, muito menos é ter fé no Deus vago da sua imaginação. Ao contrário, você deve acreditar que Deus é real, você deve acreditar na essência de Deus, em Seu caráter e no que Ele tem e é; você deve acreditar no fato de que Deus governa o destino da humanidade e que Ele governa o seu destino. Então o que conta como fé? Não há um aspecto nela pelo qual as pessoas deveriam na verdade cooperar com ela e colocá-la em prática? Por exemplo, algumas pessoas são perturbadas por uma situação que recai sobre elas e lhes causa alguma agitação espiritual insignificante, e elas pensam consigo: “Fulano é culpado pelo que aconteceu comigo. Se não fosse por suas picuinhas, não teria sido tão vergonhoso”. Elas procuram desculpas e acabam pondo a culpa em outra pessoa, o que as acalma, e então elas acham que o problema foi resolvido, que a dificuldade acabou. O que você acha desse método de resolver problemas? Há como ganhar a verdade praticando desse jeito? Isso mostra uma atitude de obediência para com Deus? Com qual perspectiva e por que meios tais pessoas acreditam em Deus? Elas aplicaram as palavras “Deus governa o destino da humanidade, todas as coisas e todos os eventos estão em Suas mãos” ao seu dia a dia? Quando elas analisam o problema usando a mente do homem, quando acessam a questão usando meios humanos, elas estão acreditando na soberania de Deus, estão se submetendo à soberania de Deus e ao arranjo das pessoas, das questões e das coisas por Deus? (Não.) Primeiro, elas não se submetem; e segundo, cometem um erro ainda mais grave: são incapazes de aceitar de Deus a situação e as pessoas, as questões e as coisas que Ele arranja para elas; elas não enxergam além da superfície. Só olham para a aparência exterior da situação, antes de analisá-la usando sua mente humana e tentar resolvê-la com métodos humanos. Isso não é um grande erro? (É.) Como é isso? Não acreditam que tudo é governado por Deus. Elas pensam consigo: “Tudo é governado por Deus? Deus consegue governar tantas coisas? Isso é a aplicação cega de doutrina. O que aconteceu comigo é diferente, é uma exceção!”. Isso é uma exceção, aquilo é uma exceção. A seus olhos, tudo é uma exceção; nem uma coisa sequer é governada por Deus, tudo nasceu do homem. Isso é fé em Deus? Isso reflete a essência da fé em Deus? Elas não acreditam que Deus possa governar tudo ou que Deus possa arranjar todas as coisas, todos os eventos e todas as situações. Elas não podem aceitar essas coisas de Deus. Acham que todas as essas situações simplesmente ocorrem de forma aleatória, que são ocasionadas por ações humanas, e não arranjadas por Deus. Então, qual é a essência de sua crença? Elas são uns incrédulos! A perspectiva dos incrédulos é nunca aceitar uma coisa sequer de Deus, mas, ao contrário, empregar perspectivas, modos de pensar e métodos humanos para raciocinar e quebrar a cabeça a fim de lidar com o que encontram. É isso que um incrédulo faz. Quando se deparar com esse tipo de pessoa no futuro, vocês deveriam desenvolver certo discernimento em relação a ela. Os incrédulos são bons em empenhar seu cerébro e ter ideias quando surgem problemas; estudam constantemente o assunto à mão, tentam resolvê-lo usando métodos humanos e adoram usar a razão e seguir as filosofias de Satanás ou a lei. Não acreditam que as palavras de Deus são a verdade, muito menos que Deus governa todas as coisas ou que tudo é feito por Deus. Elas nunca aceitaram de Deus qualquer tipo de situação que Ele tenha arranjado ou algo que tenha acontecido ao redor delas. Em geral, insistem que acreditam que o destino da humanidade está nas mãos de Deus e que estão dispostas a se submeter a Seu governo e Seus arranjos. No entanto, não é nisso que acreditam quando encontram uma questão, não é assim que entendem as coisas e nunca obedecem de tal forma. É isso que é um incrédulo.

Extraído de ‘Caracteres corruptos só podem ser resolvidos com a busca da verdade e a confiança em Deus’ em “Registros das falas de Cristo”

A maneira mais simples de descrever crença em Deus é confiar que existe um Deus e, sobre esse fundamento, segui-Lo, obedecer-Lhe, aceitar Seu domínio, orquestrações e arranjos, atentando para Suas palavras, vivendo de acordo com Suas palavras, fazendo tudo de acordo com Suas palavras, sendo um verdadeiro ser criado e temendo-O e evitando o mal; somente isso é crença verdadeira em Deus. Isso é o que significa seguir a Deus. Você diz que segue a Deus, mas, em seu coração, não aceita as palavras de Deus e não aceita Seu domínio, orquestrações e arranjos. Se você sempre tiver noções do que Deus faz e sempre entender errado o que Ele faz e reclamar disso; se você sempre estiver insatisfeito e sempre medir e abordar o que Ele faz usando suas próprias noções e imaginações; se você sempre tiver seus próprios entendimentos — isso causará problema. Você não está experimentando a obra de Deus, e você não tem como segui-Lo verdadeiramente. Isso não é crença em Deus.

O que, exatamente, é crença em Deus? Crença em religião equivale a crença em Deus? Quando as pessoas creem em religião, elas seguem a Satanás. Somente quando elas creem em Deus é que seguem a Deus, e somente aqueles que seguem Cristo realmente creem em Deus. Alguém que nunca aceite as palavras de Deus como sua vida é uma pessoa que crê em Deus? É inútil, não importa quantos anos ela tenhacrido em Deus. Alguém que sempre se empenha em ritual religioso em sua fé, mas não pratica a verdade não é um crente em Deus, e Deus não o reconhece. Com base em que Deus reconhece você? Seu reconhecimento é baseado em se você age ou não segundo Suas exigências em todos os assuntos. Seu reconhecimento é medido de acordo com as palavras Dele, não baseado em quantas mudanças há em seu comportamento exterior ou em quanto tempo você passa correndo para lá e para cá por Ele, mas na senda que você trilha e se você busca ou não a verdade. Há muitos que dizem crer em Deus e falam palavras de louvor a Deus — mas, em seu coração, eles não amam as palavras ditas por Deus nem estão interessados na verdade. Em seu coração, eles creem sempre que somente se viverem pelas filosofias de Satanás e várias doutrinas do mundo exterior serão normais e capazes de se proteger, que somente viver assim trará valor à sua vida neste mundo. Essas são pessoas que creem em Deus e O seguem? Todos os ditos famoso de personalidades grandes e renomadas soam especialmente filosóficos e são especialmente capazes de enganar as pessoas. Se você os trata como a verdade e os segue como máximas, mas quando se trata das palavras de Deus, das palavras mais comuns de Deus, que exigem que você seja uma pessoa honesta, que você permaneça escrupulosamente em seu próprio posto atribuído e cumprindo o dever de um ser criado e que permaneça firme — você é incapaz de praticá-las e você não as trata como a verdade, então você não é um seguidor de Deus. Você pode dizer que tem praticado Suas palavras, mas e se Deus exigir de você a verdade e perguntar: “O que você tem praticado? Quem falou aquelas palavras que você pratica? Qual é a base dos princípios aos quais você adere?” Se essa base não se constitui das palavras de Deus, então são as palavras de Satanás; o que você vive é as palavras de Satanás, porém você ainda diz que pratica a verdade e que satisfaz a Deus, isso não é blasfêmia contra Ele? Deus diz que as pessoas devem ser honestas, porém, há aquelas que não ponderam o que inclui ser honesto, como devem praticar honestidade, ou quais das coisas que vivem e revelam não são honestas e quais são. Elas não contemplam a essência da verdade nas palavras de Deus, mas encontram um livro de descrentes e, ao lê-lo, dizem: “Estas são palavras boas — melhores até do que as de Deus. ‘Pessoas honestas sempre prevalecem’ — isso não é o mesmo que Deus disse? Isso é a verdade também!” Então, elas seguem essas palavras. O que elas vivem quando seguem essas palavras? Elas são capazes de viver a realidade da verdade? Há muitas dessas pessoas? Elas ganham um pouco de conhecimento, leem alguns livros e ganham um pouquinho de insight; elas ouvem algum adágio famoso ou ditado popular e os tratam como a verdade. Elas agem de acordo com essas palavras e as aplicam a seus deveres e a sua vida de crença em Deus e até pensam que isso O satisfaz. Isso não é truque? Isso não é trapaça? É blasfêmia! Há muito disso nas pessoas. Elas seguem doutrinas populares que soam agradáveis e parecem corretas como se fossem a verdade. Elas colocam as palavras de Deus de lado e não prestam atenção a elas, e, não importa quantas vezes as leiam, elas não as levam a sério nem as tratam como a verdade. Uma pessoa que aja assim é alguém que crê em Deus? Ela segue a Deus? Tal pessoa crê em religião; ela segue a Satanás! Em seu coração, ela pensa que há filosofia nas palavras ditas por Satanás, que essas palavras têm significado profundo, que elas têm autoridade, são dizeres sábios e, não importa o que mais possa abandonar, ela nunca poderia pôr tais palavras de lado. Fazê-lo, para ela, seria como perder a vida ou como se lhe arrancassem o coração. Que tipo de pessoa é essa? Essa é uma pessoa que segue a Satanás.

Extraído de ‘Crença em religião nunca levará à salvação’ em “Registros das falas de Cristo”

As pessoas que realmente acreditam em Deus têm um senso de consciência, confiam que as palavras de Deus são a verdade, que tudo o que Deus faz é certo e é benéfico para o homem. Quando fazem algo errado e violam a verdade, elas têm um sentimento de reprovação, endividamento e angústia no fundo de seu coração. E quanto àqueles que não acreditam verdadeiramente em Deus, deixemos de lado a pergunta se eles têm senso de consciência e conversemos primeiro sobre sua atitude em relação à existência de Deus e Suas palavras. Para começar, qual é a opinião deles sobre a existência de Deus? “Vocês dizem que Deus existe — mas onde Ele está? Eu não O vejo. Não sei se existe um Deus ou não. Aqueles que acreditam Nele dizem que existe, quem não acredita diz que não existe”. Essa é a opinião deles. Mas, após uma reflexão mais aprofundada, eles pensam: “Todas essas pessoas acreditam Nele e dão testemunho Dele, então talvez exista um Deus. Espero que sim; se existir, eu terei dado uma de esperto e sido abençoado. Terei feito a aposta certa”. Eles estão só pegando uma carona, lançando os dados, arriscando-se. Eles não pensam que isso terá um custo para eles. Sua atitude e sua visão quanto à existência de Deus são assim: “Deus existe ou não? Não sei dizer. Onde, exatamente, Ele está? Na verdade, não sei. Tantas pessoas dão testemunho, mas ele é verdadeiro ou falso? Também não sei dizer”. Em sua mente, existem dúvidas sobre tudo isso; eles não conseguem ter certeza e, portanto, são céticos. E com tanto ceticismo e incerteza, qual é a atitude deles em relação às palavras de Deus quando Ele fala e expressa a verdade? Eles consideram as palavras de Deus a verdade? Talvez ouçam ocasionalmente por curiosidade para ponderar sobre elas um pouco e, tendo feito isso, pensam: “Essas palavras são a verdade? Supostamente, elas contêm poder e autoridade — por que não ouço isso ou tenho alguma noção disso? Pelo visto, elas podem mudar as pessoas — então, por que não me mudaram? Eu ainda amo comer e dormir. Sou tão irritadiço como sempre e não me tornei mais capaz de nada. Ainda tenho medo quando o grande dragão vermelho inflige sua perseguição. Eu não me tornei sobre-humano! Supostamente, as palavras de Deus são a realidade de todas as coisas positivas. O que é uma coisa positiva? É pedir que as pessoas sejam boas e honestas. Pessoas que são honestas são tolas. Pede-se às pessoas que temam a Deus e evitem o mal. Isso significa que, quando você pratica o mal, precisa se controlar, deve impor restrições a si mesmo e não fazer coisas ruins — quantas pessoas conseguem fazer isso? A natureza do homem é fazer coisas ruins, ser egoísta. Cada um por si, e que o diabo leve os que ficaram para trás. Ninguém neste mundo pensa em ninguém além de si mesmo. Seu destino está em suas mãos; cabe a você lutar pela felicidade. Se todos praticassem as palavras de Deus, temendo a Deus e evitando o mal, as pessoas do mundo não se tornariam monges e monjas ascetas? Qual seria a graça de viver?” Não é essa a atitude deles em relação à verdade na profundeza de seu coração? “Se as pessoas não se esforçassem e lutassem por si mesmas, se não vivessem por riqueza e reconhecimento, que significado teria a vida?” Essa é a visão de tais pessoas — dos incrédulos. Essa é a atitude dos incrédulos em relação à verdade. Em seu coração, eles não sabem o que é a verdade; as palavras de Deus não são iguais à verdade, e a verdade não é igual à vida. O que, no fundo de seu coração, eles acreditam que a verdade é? Algo que pode torná-los sobrenaturais, que pode lhes dar habilidades e torná-los dotados, algo que lhes traga benefícios físicos, que possa tornar sua vida mais feliz, que possa ser o maior benefício possível para eles — essa é a verdade. Pensam: essas palavras de Deus são comuns demais; são meras trivialidades, nem merecem menção. Pedir que as pessoas sejam honestas, que temam a Deus e evitem o mal, que se libertem de seu caráter corrupto — isso é difícil demais. Ninguém pode fazer isso! As pessoas não vivem no vácuo; elas têm inúmeros desejos e emoções. Ninguém consegue viver essas palavras. Os incrédulos não acreditam que as palavras de Deus sejam a verdade; eles não acreditam que as palavras de Deus sejam a vida, muito menos acreditam que as palavras de Deus possam mudar o destino da humanidade ou que as palavras de Deus possam mudar os caracteres corruptos das pessoas e permitir que elas eliminem seus caracteres corruptos. Essa é sua atitude em relação às palavras de Deus. E assim, na profundeza de seu coração, elas nunca aceitaram que as palavras de Deus são a verdade, nem jamais as aceitam como a verdade. Em suma, elas não aceitam as palavras de Deus como sua vida, como a direção e propósito de sua existência e conduta. Aqueles que não aceitam que as palavras de Deus são a verdade podem acreditar na existência de Deus? Eles verdadeiramente acreditam na existência de Deus? (Não.) Os que não acreditam na existência de Deus podem acreditar que também há verdade neste mundo? Aqueles que não acreditam na existência da verdade podem acreditar que a humanidade pode ser salva? (Não.) Se eles não acreditam em nada disso, eles podem acreditar no fato da encarnação de Deus? Eles podem acreditar no plano de gestão de Deus? (Não.) Eles são incrédulos, completamente.

Extraído de ‘Realizar bem o dever exige, no mínimo, uma consciência’ em “Registros das falas de Cristo”

Se as pessoas, em sua crença em Deus, não vivem habitualmente diante Dele, então elas não conseguirão ter nenhuma reverência por Ele e, assim, elas serão incapazes de evitar o mal. Essas coisas estão conectadas. Se, no fundo, você vive amiúde diante de Deus, você será contido e O temerá em muitas coisas. Você não irá longe demais nem fará coisa alguma que seja dissoluta, nem fará qualquer coisa que é detestada por Deus, nem falará palavras que não sejam sensatas. Se você aceitar o escrutínio de Deus e aceitar a Sua disciplina, você evitará fazer muitas coisas malignas. Sendo assim, você não terá evitado o mal? Se, em sua crença em Deus, você vive sempre um estado de desorientação, não sabendo se Ele está em seu coração e não sabendo o que você deseja fazer no fundo; se você é incapaz de estar em paz diante de Deus e não ora nem busca a verdade sempre que algo lhe acontece; se você sempre age de acordo com a sua própria vontade, vive de acordo com seu caráter satânico e revela seu caráter arrogante; e se você não aceita o escrutínio nem a disciplina de Deus e não se submete, então, no fundo, pessoas assim sempre viverão diante de Satanás e serão controladas por Satanás e por seu caráter corrompido. Tais pessoas, portanto, não têm a mínima reverência para com Deus. Simplesmente são incapazes de evitar o mal e, mesmo que não façam coisas malignas, tudo que elas pensam ainda é do mal e está desconectado com a verdade e vai contra ela. Então, fundamentalmente, tais pessoas não têm conexão com Deus? Embora sejam regidas por Ele, nunca se apresentaram diante Dele, nunca trataram Deus como Deus, nunca O trataram como o Criador que as governa, nunca reconheceram que Ele é o Deus e Senhor delas e nunca consideraram adorá-Lo a sério. Tais pessoas não entendem o que significa temer a Deus e acham que é direito delas cometer o mal. Dizem: “Farei o que quiser. Cuidarei dos meus assuntos, sem depender de mais ninguém”. Entrementes, tratam a fé em Deus como uma espécie de mantra, como uma forma de cerimônia. Isso não faz delas descrentes? Elas são descrentes! E como Deus chama essas pessoas em Seu coração? Durante o dia inteiro, tudo que pensam é maligno. Elas são os degenerados da casa de Deus, e Ele não reconhece tais pessoas como membros de Sua casa.

Extraído de ‘Somente vivendo diante de Deus o tempo todo você pode trilhar a senda da salvação’ em “Registros das falas de Cristo”

Anterior: 114. Os princípios para identificar os espíritos malignos que seduzem o homem

Próximo: 116. Os princípios para identificar as várias pessoas malignas

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro