113. Os princípios para identificar vários espíritos malignos

(1) Todos os que estão possuídos por demônios ou que, com frequência, têm espíritos malignos operando neles são os próprios espíritos malignos. Todos os demônios que odeiam a verdade e resistem ferozmente a Deus são espíritos malignos;

(2) Todos os que se disfarçam como os filhos primogênitos ou anjos de Deus; que não dão testemunho do verdadeiro Deus, mas de si mesmos; e que desejam se tornar deuses através do autocultivo são espíritos malignos;

(3) Qualquer um que não consegue entender puramente as palavras de Deus, mas é especialmente falso e insensato, constantemente interpretando erroneamente Suas palavras e proferindo falácias, certamente é um espírito maligno;

(4) Qualquer um que nega, ataca e blasfema contra Deus, que nutre um ódio especial pela verdade, pelas coisas positivas e pelo povo escolhido de Deus, certamente é um espírito maligno.

Palavras de Deus relevantes:

As manifestações do grande dragão vermelho são resistência a Mim, falta de entendimento e de compreensão do significado de Minhas palavras, frequente perseguição a Mim, e a busca de usar esquemas que interrompam Minha gestão. Satanás se manifesta das seguintes maneiras: lutando Comigo por poder, querendo possuir Meu povo escolhido, e divulgando palavras negativas para enganar o Meu povo. As manifestações do diabo (aqueles que não aceitam Meu nome, que não creem, são todos diabos) são as seguintes: cobiçar os prazeres da carne, entregar-se à lascívia maligna, viver em a servidão a Satanás, alguns resistindo a Mim e alguns Me apoiando (mas sem provar que são Meus filhos amados). As manifestações do arcanjo são as seguintes: falar de modo insolente, ser impiedoso, adotar amiúde o Meu tom para reprovar as pessoas, concentrar-se apenas em aparentemente Me imitar, comer o que como e usar o que uso; em resumo, querer estar em pé de igualdade Comigo, ser ambicioso, mas sem ter Meu calibre e não tendo a Minha vida, e ser um peça desperdiçada. Satanás, o diabo e o arcanjo são todos demonstrações típicas do grande dragão vermelho, de modo que os que não são predestinados e escolhidos por Mim são todos a prole do grande dragão vermelho: é absolutamente assim que as coisas são! Esses são todos Meus inimigos. (Todavia, as interrupções de Satanás estão excluídas. Se a sua natureza for a Minha qualidade, ninguém pode mudá-la. Porque agora você ainda vive na carne, vez ou outra você vai se defrontar com as tentações de Satanás — isso é inevitável —, mas você tem de ser sempre cuidadoso.) Portanto, abandonarei toda a prole do grande dragão vermelho com exceção dos Meus filhos primogênitos. A natureza de tal prole nunca pode mudar e é a qualidade de Satanás. É o diabo que eles manifestam e é o arcanjo que eles vivem. Isso é completamente verdadeiro. O grande dragão vermelho do qual falo não é um grande dragão vermelho; em vez disso, é o espírito maligno que se opõe a Mim, e para ele “grande dragão vermelho” é um sinônimo. Assim, todos os espíritos, fora o Espírito Santo, são malignos e também pode-se dizer que são a prole do grande dragão vermelho. Tudo isso deveria ser cristalino para toda e qualquer pessoa.

Extraído de ‘Capítulo 96’ das Declarações de Cristo no princípio em “A Palavra manifesta em carne”

Se, durante o dia de hoje, surgir uma pessoa que seja capaz de mostrar sinais e maravilhas, expulsar demônios, curar os doentes e realizar muitos milagres e, se essa pessoa afirmar que ela é Jesus que veio, então isso seria uma fraude produzida pelos espíritos malignos que imita Jesus. Lembre-se disso! Deus não repete a mesma obra. O estágio da obra de Jesus já foi concluída, e Deus nunca mais realizará aquele estágio da obra. A obra de Deus é irreconciliável com as noções do homem; por exemplo, o Antigo Testamento predisse a vinda de um Messias, e o resultado dessa profecia foi a vinda de Jesus. Isso já tendo acontecido, seria errado se outro Messias viesse novamente. Jesus já veio uma vez, e seria errado se Jesus viesse novamente desta vez. Existe um nome para cada era, e cada nome contém a caracterização daquela era. Nas noções do homem, Deus deve sempre mostrar sinais e maravilhas, deve sempre curar os doentes e expulsar demônios e deve ser sempre ser igual a Jesus. Mas desta vez, Deus não é nada assim. Se, durante os últimos dias, Deus ainda mostrasse sinais e maravilhas e ainda expulsasse demônios e curasse os doentes — se Ele fizesse exatamente o mesmo que Jesus — então Deus estaria repetindo a mesma obra, e a obra de Jesus não teria significado nem valor. Assim, Deus realiza um estágio de obra em cada era. Uma vez que cada estágio de Sua obra foi concluída, logo ele é imitado por espíritos malignos e, depois que Satanás começa a seguir os passos de Deus, Deus adota um método diferente. Uma vez que Deus completou um estágio de Sua obra, ele é imitado por espíritos malignos. Isso deve estar claro para vocês.

Extraído de ‘Conhecer a obra de Deus hoje’ em “A Palavra manifesta em carne”

Há alguns que estão possuídos por espíritos malignos e clamam vociferantemente: “Eu sou Deus!”. Mas, no fim, eles são revelados, porque estão errados no que representam. Eles representam Satanás e o Espírito Santo não lhes presta atenção. Por mais alto que você se exalte ou por mais forte que você grite, você ainda é um ser criado que pertence a Satanás. Eu nunca grito: “Eu sou Deus, Eu sou o amado Filho de Deus!”. Mas a obra que Eu realizo é a obra de Deus. Preciso gritar? Não há necessidade de exaltação. Deus faz a Sua obra Ele Mesmo e não necessita que o homem Lhe confira um status ou título honorífico: Sua obra representa Sua identidade e status. Antes de Seu batismo, Jesus não era o Próprio Deus? Não era a carne encarnada de Deus? Não é certo que não se pode dizer que Ele só Se tornou o único Filho de Deus depois que testificaram Dele? Já não havia um homem com o nome de Jesus muito antes que Ele começasse a Sua obra? Você não pode gerar novas sendas ou representar o Espírito. Você não pode expressar a obra do Espírito ou as palavras que Ele profere. Você é incapaz de fazer a obra do Próprio Deus, e a do Espírito, também não. A sabedoria, a maravilha e a insondabilidade de Deus e a plenitude do caráter pelo qual Deus castiga o homem — todas essas estão além de sua capacidade de expressar. Portanto, seria inútil tentar afirmar ser Deus; você teria apenas o nome, mas nada da substância. O Próprio Deus veio, mas ninguém O reconhece, mesmo assim Ele continua em Sua obra e a faz representando o Espírito. Se você O chama de homem, Deus, o Senhor ou Cristo, ou O chama de irmã, não importa. Mas a obra que Ele faz é a do Espírito e representa a obra do Próprio Deus. Ele não Se importa com o nome pelo qual o homem O chama. Pode o nome determinar Sua obra? Independentemente do que você O chame, no que se refere a Deus, Ele é a carne encarnada do Espírito de Deus; Ele representa o Espírito e é aprovado por Ele. Se você é incapaz de abrir caminho para uma nova era ou de fazer terminar a era antiga, ou de introduzir uma nova era ou de fazer uma nova obra, então você não pode ser chamado de Deus!

Extraído de ‘O mistério da encarnação (1)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Alguns dizem que o Espírito Santo está operando neles o tempo todo. Isso é impossível. Se dissessem que o Espírito Santo está sempre com eles, seria realista. Se dissessem que o pensamento e a razão deles são normais o tempo todo, isso também seria realista e mostraria que o Espírito Santo está com eles. Se disserem que o Espírito Santo está sempre operando dentro deles, que são iluminados por Deus e tocados pelo Espírito Santo a todo momento, e que ganham novo conhecimento o tempo todo, então isso absolutamente não é normal! É completamente sobrenatural! Sem sombra de dúvida, tais pessoas são espíritos malignos! Mesmo quando o Espírito de Deus entra na carne, há momentos em que Ele precisa descansar e comer — para não dizer nada dos humanos. Aqueles que foram possuídos por espíritos malignos parecem não ter a fraqueza da carne. São capazes de renunciar a tudo, de abrir mão de tudo, estão livres de emoções, são capazes de suportar tormentos, não sentem o menor cansaço, como se tivessem transcendido a carne. Isso não é extremamente sobrenatural? A obra dos espíritos malignos é sobrenatural — nenhum humano poderia realizar essas. Aqueles que carecem de discernimento sentem inveja quando veem tais pessoas: dizem que têm tanto vigor em sua crença em Deus, têm grande fé e nunca demonstram o menor sinal de fraqueza! Na verdade, tudo isso é a manifestação da obra de um espírito maligno. Isso é porque as pessoas normais inevitavelmente têm fraquezas humanas; esse é o estado normal daqueles que têm a presença do Espírito Santo.

Extraído de ‘Prática (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Existem algumas pessoas que, quando não surge nenhum problema, são bem normais, que falam e conversam de forma bastante normal, que parecem normais e que não fazem nada ruim. Mas quando as palavras de Deus são lidas em reuniões, quando a verdade é comunicada, de repente, elas começam a se comportar de modo anormal. Algumas não suportam ouvir, outras ficam sonolentas, dizem que não estão se sentindo bem e que não desejam mais ouvir. Então elas ficam completamente sem consciência — o que de fato está acontecendo aqui? Elas foram possuídas por um espírito maligno. Por que, quando foram possuídas por um espírito maligno, elas ficam dizendo estas palavras: “Não quero ouvir”? Às vezes, as pessoas não conseguem entender o que está acontecendo aqui, mas é absolutamente claro para um espírito maligno. Esse é o espírito dentro de anticristos. Você lhes pergunta por que são tão hostis à verdade, e elas dizem que não o são e se recusam firmemente a reconhecer isso. Mas em seu coração, elas sabem que não amam a verdade. Quando não estão lendo as palavras de Deus, parecem normais ao se envolverem com outras. Não se sabe o que está no interior delas. Quando tentam ler as palavras de Deus, saem as palavras “Não quero ouvir”; sua natureza foi exposta, e isso é o que elas são. As palavras de Deus as provocaram, as revelaram ou as atingiram onde dói? Nada disso. O que acontece é que, quando todos estão lendo as palavras de Deus, elas dizem que não querem ouvir. Elas não são perversas? O que significa ser perverso? Significa ser tão hostil a algo e a coisas positivas sem razão discernível sem nem mesmo saber por quê. Elas dizem: “Assim que ouço as palavras de Deus, eu não quero ouvi-las; assim que ouço testemunho de Deus, sinto aversão e nem mesmo sei por quê. Quando vejo alguém que busca a verdade ou que ama a verdade, quero desafiá-lo, sempre quero repreendê-lo, fazer algo prejudicial a ele por suas costas, quero matá-lo”. Ao dizerem isso, elas são perversas. Na verdade, desde o início, anticristos nunca tiveram o espírito de uma pessoa normal e nunca tiveram humanidade normal — isso é o que está realmente acontecendo.

Extraído de ‘Eles são malignos, insidiosos e enganosos (parte 1)’ em “Expondo os anticristos”

Vocês já viram uma gentalha de anticristos como essa? O que você sente quando está no meio deles? Por fora, parecem ser pura gentileza — mas quando você comunga com eles sobre a verdade e a vontade de Deus, a atitude que manifestam é diametralmente oposta à sua gentileza exterior, isto é, eles ficam extremamente repugnados e totalmente desinteressados. Quando você comunga sobre a verdade com eles, eles acham que você é alguém de fora, e quando você comunga sobre o trabalho da igreja, eles sentem isso ainda mais; quando você comunga sobre se detalhes específicos do trabalho da igreja foram executados e sobre quão bem foram executados, é provável que eles comecem a cochilar e a revelar uma semelhança demoníaca, eles coçam a cabeça e os ouvidos, bocejam, seus olhos lacrimejam, e eles podem até espirrar. Isso não é possessão por espírito maligno? Por que sua semelhança demoníaca aparece assim que você comunga sobre a verdade? Todos eles não têm muito amor em seu coração? Como podem perder o interesse quando você começa a comungar sobre a verdade? Eles não são, assim, revelados? Eles não têm muito entusiasmo e dedicação para executar tarefas externas? E se forem dedicados, eles não possuem a realidade? Se tivessem realidade, eles deveriam ficar felizes ao ouvir pessoas comungando sobre a verdade, deveriam ansiar por isso. Por que, então, surge o fenômeno da possessão por espíritos malignos? Isso prova que a gentileza habitual deles é totalmente falsa — a verdade os expôs.

Extraído de ‘Eles tratam a casa de Deus como seu império pessoal’ em “Expondo os anticristos”

Para que os irmãos e irmãs desenvolvessem discernimento e aprendessem uma lição prática, Deus arranjou que uma pessoa possuída por um demônio vivesse entre eles. No início, o modo de falar e fazer as coisas dessa pessoa era normal, como o era também seu raciocínio; ela não parecia ser nem um pouco problemática. Mas após um período de contato, os irmãos e irmãs descobriram que tudo que ela dizia parecia não ser pertinente — não era isso nem aquilo. Mais tarde, ocorreram certas coisas “sobrenaturais”: ela sempre dizia aos irmãos e irmãs que tinha visto isso ou aquilo, ou que Deus lhe tinha revelado uma ou outra coisa. Certo dia, por exemplo, Deus lhe revelou que ela devia fazer pãezinhos no vapor — que devia fazer isso — e no dia seguinte, por acaso, ela teve que sair, então levou os pãezinhos consigo e não precisou fazer outra comida. No dia seguinte, Deus lhe revelou num sonho que ela devia ir para o sul; havia algo esperando por ela a uns dez quilômetros dali. Ela foi ver e lá estava um crente em Jesus que tinha se perdido; ela deu testemunho da obra de Deus dos últimos dias a esse crente, e ele a aceitou. Essa pessoa estava sempre recebendo revelações, estava sempre ouvindo uma voz, sempre aconteciam coisas sobrenaturais. Todos os dias, quando se tratava do que comer, para onde ir, o que fazer, com quem interagir, essa pessoa não seguia as leis da vida humana normal nem buscava as palavras de Deus como base ou princípio, tampouco buscava as pessoas para comungar. Em vez disso, sempre esperava por uma voz, ou uma revelação, ou um sonho. Essa pessoa era normal? (Não.) Algumas pessoas conseguiram enxergar através dela e disseram: “Esse sujeito pode não estar correndo pela rua sem roupas e desarrumado, mas essas são as manifestações de um espírito maligno”. De forma lenta, mas segura, os irmãos e irmãs começaram a enxergar através dele, até o dia em que seu problema irrompeu e ele realmente correu pela rua sem roupas e desarrumado, dizendo coisas malucas. O demônio tinha aparecido; as coisas finalmente vieram à luz. Então, durante esse tempo, os irmãos e irmãs conseguiram enxergar através dele? Ganharam algum conhecimento sobre o que é um espírito maligno, qual é o trabalho de um espírito maligno e quais são as manifestações do trabalho dos espíritos malignos nas pessoas? (Sim.) Algumas pessoas, é claro, ganharam conhecimento e discernimento. É possível que algumas pessoas tenham sido cativadas por ele e só tenham visto o que ele era quando ele teve o surto. Mas não importa se foram cativadas por ele ou se conseguiram enxergar através dele, se Deus não tivesse arranjado essa situação, as pessoas teriam clareza sobre o que é o trabalho de um espírito maligno? (Não.) Qual, então, foi o significado e o propósito de Deus arranjar essa situação e fazer essas coisas? Era para permitir que as pessoas desenvolvessem um discernimento prático e aprendessem a lição de identificar esse tipo de pessoa. Se as pessoas fossem apenas informadas sobre qual é o trabalho de um espírito maligno, assim como quando um professor ensina uma lição sem exercício nem prática real, as pessoas só ganhariam teoria e palavras. Você só consegue explicar claramente o que é o trabalho de um espírito maligno e quais são suas manifestações específicas se você o testemunhou pessoalmente — vendo com os próprios olhos, ouvindo com os próprios ouvidos. E então, quando voltar a encontrar tais pessoas, você será capaz de identificá-las e rejeitá-las; será capaz de tratar e lidar corretamente com tais assuntos.

Extraído de ‘Eles não acreditam na existência de Deus e negam a essência de Cristo (parte 1)’ em “Expondo os anticristos”

Muitos na igreja não têm discernimento. Quando algo enganoso ocorre, eles inesperadamente ficam do lado de Satanás; até se ofendem ao serem chamados de lacaios de Satanás. Embora as pessoas possam dizer que eles não têm discernimento, eles sempre ficam do lado sem a verdade, nunca ficam do lado da verdade no momento crítico, nunca se levantam e argumentam em prol da verdade. Eles carecem verdadeiramente de discernimento? Por que eles inesperadamente tomam o lado de Satanás? Por que nunca dizem uma palavra que seja justa e razoável para apoiar a verdade? Essa situação surgiu genuinamente como resultado de sua confusão momentânea? Quanto menos discernimento as pessoas têm, menos são capazes de ficar do lado da verdade. O que isso mostra? Não mostra que as pessoas sem discernimento amam o mal? Não mostra que elas são a cria leal de Satanás? Por que é que elas são sempre capazes de ficar do lado de Satanás e falar a língua dele? Cada palavra e ato delas, as expressões em seu rosto, todos são suficientes para provar que elas não são um tipo de amante da verdade; antes, são pessoas que detestam a verdade. O fato de que podem ficar do lado de Satanás é suficiente para provar que Satanás realmente ama esses diabos mesquinhos que passam a vida lutando pela causa de Satanás. Todos esses fatos não são perfeitamente claros? Se você é mesmo uma pessoa que ama a verdade, por que, então, não tem consideração por aqueles que praticam a verdade e por que você segue imediatamente aqueles que não praticam a verdade ao mínimo olhar deles? Que tipo de problema é esse? Não Me importa se você tem discernimento ou não. Eu não Me importo com quão alto seja o preço que você pagou. Eu não Me importo com quão grandes sejam suas forças, e não Me importa se você é um valentão ou um líder que carrega uma bandeira. Se as suas forças são grandes, isso só se deve à ajuda da força de Satanás. Se o seu prestígio é alto, isso é meramente porque há gente demais ao seu redor que não pratica a verdade. Se você não foi expulso, isso é porque agora não é o tempo da obra de expulsar; antes, é o tempo da obra de eliminação. Não há pressa em expulsar você agora. Eu simplesmente estou esperando pelo dia em que o punirei após você ter sido eliminado. Qualquer um que não praticar a verdade será eliminado!

Extraído de ‘Um alerta para aqueles que não praticam a verdade’ em “A Palavra manifesta em carne”

Trechos de sermão e comunhão para referência:

A característica mais óbvia da obra dos espíritos malignos é que ela é sobrenatural. As palavras que os espíritos malignos dizem ou as coisas que pedem que as pessoas façam são anormais e ilógicas e até mesmo traem a moral e ética básica da humanidade normal, de modo que a natureza de suas palavras e ações é tal que nada fazem além de enganar, perturbar e corromper as pessoas. Só os torna capazes de prejudicar, atormentar e devorar pessoas e significa que nunca são benéficos ou úteis para as pessoas. Quando espíritos malignos possuem pessoas, elas se sentem ansiosas e desconfortáveis. Algumas até se tornam anormais, outras caem em torpor, e ainda outras se tornam incrivelmente ansiosas e parecem incapazes de sentar quietas. Em todo caso, quando espíritos malignos possuem as pessoas, essas pessoas se transformam em algo que é nem humano nem demônio e perdem sua humanidade e razão normal. Isso é prova suficiente de que a essência dos espíritos malignos é de maldade e feiura, que é precisamente a essência de Satanás.

As principais manifestações daqueles em que os espíritos malignos estão trabalhando (aqueles que são possuídos por demônios) são:

1. Pessoas em que espíritos malignos estão operando frequentemente instruem outros a fazer isso e aquilo ou a dizer algo a alguém, ou muitas vezes fazem profecias falsas.

2. Pessoas em que espíritos malignos estão trabalhando costumam falar nas chamadas “línguas” em oração, de um modo que ninguém entende e que nem mesmo os próprios oradores entendem. Alguns dos oradores conseguem até “interpretar essas línguas” pessoalmente.

3. Pessoas em que espíritos malignos estão trabalhando estão sempre recebendo revelações com grande frequência; os espíritos malignos as direcionam para um lado e, no momento seguinte, para o outro lado, fazendo com que essas pessoas fiquem num estado constante de ansiedade.

4. Pessoas em que espíritos malignos estão trabalhando sempre querem fazer isso ou aquilo com urgência, são impacientes demais para esperar e não consideram se as condições permitem ou não; até saem correndo no meio da noite, exibindo um comportamento especialmente anormal.

5. Pessoas em que espíritos malignos estão trabalhando são extremamente arrogantes, falta-lhes razão, e toda a sua fala tende a ser e elas se elevam sobre os outros. Elas deixam os outros sem saber o que fazer e, como demônios, os obrigam a fazer coisas.

6. Pessoas em que espíritos malignos estão trabalhando não sabem como comungar sobre a verdade, muito menos sabem dar atenção à obra de Deus. Elas não se importam com Ele, estão sempre tentando ser sua própria lei e são capazes de cometer todos os tipos de atrocidades para perturbar e destruir a ordem normal da igreja.

7. Pessoas em que espíritos malignos estão trabalhando inexplicavelmente se fazem passar por outra pessoa, alegando ser o espírito de alguém ou que foi enviada por alguém e que as pessoas deviam ouvi-la.

8. Pessoas em que espíritos malignos estão trabalhando não costumam ter senso normal. Elas não conseguem entendem nenhuma verdade; não possuem absolutamente nenhuma capacidade de entendimento nem são esclarecidas pelo Espírito Santo e seus pensamentos são caóticos. Ao entender coisas, essas pessoas são excepcionalmente absurdas.

9. Pessoas em que espíritos malignos estão trabalhando se concentram especialmente em dar sermões em outros enquanto trabalham. Tudo que fazem e dizem pretende atacar, amarrar e corromper outras pessoas, e elas chegam até a quebrar a determinação das pessoas e fazer com que se tornem negativas, ao ponto de não conseguirem se reerguer; somente então dão sossego. Todas as suas ações são giram em torno de causar perturbações e interrupções e de cometer todos os tipos de ultrajes. Elas são diabos, pura e simplesmente, que prejudicam, devoram e brincam com outros, e assim que conseguem impor sua vontade, ficam felizes. Esse é o objetivo primário do trabalho dos espíritos malignos.

10. Pessoas em que espíritos malignos estão trabalhando vivem uma vida completamente anormal. Há um brilho agourento em seus olhos, e as palavras que professam são extremamente tenebrosas, como se um demônio tivesse descido para o mundo. Não há ordem no dia a dia desse tipo de pessoa, elas são bestas não domesticadas. São extremamente repulsivas e hediondas para outros. É exatamente assim que pessoas amarrada por demônios se expressam.

Esses são os principais meios em que o trabalho de espíritos malignos se manifesta. Qualquer pessoa que manifesta qualquer uma dessas expressões é certamente uma pessoa em que espíritos malignos estão trabalhando. Para ser mais exato, todos que manifestam qualquer uma das expressões mencionadas acima, não importa qual seja, são pessoas em que espíritos malignos estão trabalhando. Uma pessoa em que espíritos malignos estão trabalhando frequentemente odeia e deliberadamente se afasta de pessoas nas quais o Espírito Santo está operando e que podem comungar sobre a verdade. Muitas vezes, quanto melhor alguém é, mais ela quer atacar e condená-lo. Quanto mais tolo alguém é, mais ela tenta bajular e lisonjeá-lo e deseja especialmente estabelecer contato com ele. Quando espíritos malignos trabalham, eles sempre confundem preto e branco, retratando o positivo como negativo e o negativo como positivo. É precisamente assim que espíritos malignos agem. Embora existam muitas formas em que o trabalho dos espíritos malignos se manifesta, a única maneira de reconhecê-lo facilmente é usando a verdade para avaliar e discerni-lo. Isso porque os efeitos do trabalho dos espíritos malignos são completamente opostos e antagônicos aos resultados da obra do Espírito Santo. Todos aqueles que experimentaram a obra do Espírito Santo e têm um entendimento relativamente bom da verdade podem facilmente reconhecer o trabalho de espíritos malignos, enquanto pessoas que não têm experiência suficiente tendem a ter dificuldade de discerni-lo.

As pessoas que são possuídas por demônios não têm senso comum. Suas palavras são histéricas e irracionais, e isso é uma manifestação clara de possessão demoníaca. Claro, isso não é o mesmo que as reencarnações de diabos e a personificação do rei dos diabos. As reencarnações de diabos podem parecer normais, mas elas odeiam a verdade ao extremo e, em todo sentido, são hostis à verdade, à justiça e podem resistir freneticamente à obra de Deus. Isso, também, é um caso de possessão por espíritos malignos, mas é uma personificação inata do rei dos diabos, e, embora possa parecer, no exterior, diferente de uma possessão por um espírito maligno adquirida, em natureza e substância, ambos contêm uma natureza maldosa, satânica, e são espíritos malignos. As pessoas que obviamente foram possuídas por demônios são fáceis de identificar. Quando é menos óbvio, elas parecem um tanto normais, mas uma inspeção mais próxima revela que elas são anormais; essas pessoas, inquestionavelmente, têm a obra de espíritos malignos. Qualquer pessoa de senso anormal, que é liberada demais em seu comportamento, está inquestionavelmente possuída por um demônio. Falando estritamente, todo aquele que exibe uma das “dez manifestações da obra de espíritos malignos” foi possuído por demônios. As pessoas que têm a obra de espíritos malignos (não importa de que modo ela se manifeste), se ela persiste por diversos meses ou um ou dois anos, foram possuídas por demônios. Se uma pessoa tem a obra de espíritos malignos por alguns dias, de vez em quando, ou um ou dois meses no máximo, e depois disso a obra desaparece, e a pessoa volta ao normal, e não há mais sinal da obra, então a pessoa conta como alguém que previamente teve a obra de espíritos malignos, e não deve ser tratada do mesmo modo que alguém que está possuído por demônios. Para que algo seja identificado como uma manifestação da obra de espíritos malignos, isso deve recair entre as dez manifestações; se uma manifestação não está entre as dez, então não é necessariamente a obra de espíritos malignos. Por exemplo, algumas pessoas dizem que o sonambulismo é a obra de espíritos malignos; que o desejo lascivo é um exemplo grave da obra de espíritos malignos; que a homossexualidade é a obra de espíritos malignos. Mas há diferenças; essas coisas não são absolutas. Você não pode ter certeza com base nessas manifestações somente; algo apenas conta como a obra de espíritos malignos ou possessão por um demônio se sua manifestação é especialmente anormal, a ponto de ser irracional. Se uma pessoa manifesta ocasionalmente alguma coisa um pouco incomum, ou vê algo, ouve algo ou sonha com algo, isso não pode, absolutamente, ser classificado como a obra de espíritos malignos. Portanto, as manifestações primárias da obra de espíritos malignos são as dez listadas. Identificá-las dessa maneira é relativamente confiável e preciso. Coisas que não estão muito claras requerem mais moderação; radicalismo excessivo pode prejudicar as pessoas e cometer uma injustiça para com elas.

Basicamente, o trabalho dos espíritos malignos pode ser discernido usando-se os dez princípios seguintes:

1. Qualquer um que personifica Deus ou Cristo é possuído por um espírito maligno.

2. Qualquer um que personifica o espírito de um anjo é possuído por um espírito maligno.

3. Qualquer um que alega ser outra encarnação de Deus é possuído por um espírito maligno.

4. Qualquer um que reivindida palavras expressadas por Deus como suas próprias ou que exige que outros trarem suas próprias palavras como as de Deus é possuído por um espírito maligno.

5. Qualquer um que personifica o homem usado pelo Espírito Santo e exige que as pessoas o sigam e obedeçam é possuído por um espírito maligno.

6. Qualquer um que frequentemente fala em línguas, interpreta línguas, consegue ver qualquer tipo de visão sobrenatural ou frequentemente ouve vozes que o ordenam a agir é possuído por espírito maligno.

7. Qualquer um que alega ser capaz de ouvir sobrenaturalmente espíritos falarem em sua cabeça, que frequentemente ouve as vozes de espíritos ou vê fantasmas e que visivelmente perdeu as faculdades da razão é possuído por um espírito maligno.

8. Qualquer um que perde as faculdades mentais de uma humanidade normal, que frequentemente fala palavras diabólicas, que fala consigo mesmo, que fala em termos insanos é possuído por um espírito maligno.

9. Qualquer um que, por vezes, parece ficar insano, que ocasionalmente cai em transe ou que ocasionalmente é maníaco e não consegue se comunicar normalmente com os outros é possuído por um espírito maligno.

10. Qualquer um que costuma se expressar normalmente, mas pode ser provocado a surtos de insanidade a cada poucos meses ou a cada ano ou dois e parece ser idêntico a pessoas possuídas por demônios e que, às vezes, ainda é normal é possuído por um espírito maligno. (Se alguém teve episódios de insanidade muitos anos atrás, mas nunca mais teve um episódio desde então é uma pessoa que não é mais possuída por um espírito maligno.)

É correto dizer que qualquer pessoa em quem a obra de espíritos malignos persiste por diversos meses, ou até um ou dois anos, foi possuída por demônios — e as pessoas que foram possuídas por demônios devem, é claro, ser expulsas. Se elas têm a obra de espíritos malignos apenas por pouco tempo, e ela desaparece após algumas ocorrências, e não há mais recaídas, então não as classifiquem como pessoas com a obra de espíritos malignos, para não lhes causar estresse mental. Contanto que as pessoas sejam capazes de buscar e entender a verdade, então a questão de se tiveram alguma vez a perturbação ou a obra de espíritos malignos deveria ser abandonada e não mais levantada. Isso é porque, se as pessoas são capazes de entender a verdade agora, e foram esclarecidas e iluminadas pelo Espírito Santo, então elas são, inquestionavelmente, um objeto da obra de salvação de Deus. Se uma pessoa é frequentemente possuída pela obra do Espírito Santo, então isso prova, sem dúvida, que ela não tem a obra de espíritos malignos; isso é absoluto. Se uma pessoa acredita em Deus há anos, mas nunca foi esclarecida e iluminada pelo Espírito Santo e é incapaz de entender a verdade, como aqueles que não entendem questões espirituais, então provavelmente ela tem a obra de espíritos malignos. Apesar de acreditarem em Deus por anos, as pessoas que têm a obra de espíritos malignos são desprovidas de qualquer conhecimento de Deus, e são desprovidas até da verdadeira fé. Isso é um fato irrefutável. O estado das pessoas que têm a obra do Espírito Santo, por outro lado, torna-se cada vez mais normal, e a compreensão que elas têm da verdade torna-se cada vez mais lúcida; mais e mais, elas têm uma senda para a entrada na realidade, e o seu caráter de vida muda cada vez mais. Esses, também, são fatos irrefutáveis. Assim, as pessoas que têm a obra do Espírito Santo não possuem, absolutamente, a obra de espíritos malignos. Se realmente tivessem a obra de espíritos malignos, elas não poderiam ter a obra do Espírito Santo; isso é um fato irrefutável, e é também o princípio para identificar aquelas que possuem a obra do Espírito Santo.

Extraído de “Arranjos de trabalho”

Anterior: 112. Os princípios para identificar o grande dragão vermelho e Satanás

Próximo: 114. Os princípios para identificar os espíritos malignos que seduzem o homem

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro