51. Os princípios para lidar com as próprias falhas e quedas

(1) É necessário dissecar e compreender as origens de nossas falhas e quedas. É preciso ver que as pessoas que têm uma natureza arrogante, absurdidades e preconceitos nada podem fazer além de falhar e cair;

(2) É necessário saber que, nas falhas e quedas, está a boa vontade de Deus. Essas são as melhores oportunidades de se conhecer e, muitas vezes, elas nos levam a uma reviravolta;

(3) Ao buscar a verdade, é preciso ter determinação. O fracasso e a queda não devem ser temidos. Se alguém for constantemente incapaz de aceitar a verdade ou se submeter a ela, não poderá ser salvo;

(4) É preciso extrair lições das próprias falhas e buscar a verdade para corrigir quaisquer transgressões. Desde que se arrependa genuinamente, a pessoa será salva por Deus.

Palavras de Deus relevantes:

Deus faz com que você experimente todo tipo de tempestade, adversidade, dificuldade e numerosos fracassos e reveses, para que, por fim, no processo de experimentar essas coisas, você venha a descobrir que tudo o que Deus diz é certo, e que suas crenças, noções, imaginações, conhecimento, teorias filosóficas, filosofias, o que você aprendeu no mundo e foi ensinado por seus pais estão todos errados. Eles não podem levá-lo à senda correta na vida, não podem levá-lo a entender a verdade e a vir diante de Deus, e a senda que você trilha é a senda do fracasso. Isso é o que Deus fará você perceber por fim. Para você, esse é um processo necessário e o que você deve ganhar durante o processo de experimentar a salvação. Porém, isso também entristece a Deus: como as pessoas são rebeldes e têm caráter corrupto, elas devem passar por esse processo e experimentar esses reveses. Mas se alguém ama de fato a verdade, se está realmente disposto a ser salvo por Deus, se está disposto a aceitar os vários métodos de salvação de Deus — por exemplo, provações disciplina, julgamento e castigo — se está determinado a sofrer assim, se está disposto a pagar esse preço, Deus de fato não deseja que essa pessoa sofra tanta dificuldade, nem deseja que passe por tantos reveses e fracassos. Mas as pessoas são rebeldes demais. Elas querem tomar a senda tortuosa, estão dispostas a sofrer essas dificuldades. Esse é simplesmente o tipo de coisa que o homem é, e Deus não tem escolha a não ser entregar as pessoas a Satanás e colocá-las em várias situações para forjá-las constantemente, para que elas ganhem todo tipo de experiência e aprendam várias lições com essas situações e reconheçam a essência de todo tipo de coisa má. Depois, elas olham para trás e descobrem que as palavras de Deus são a verdade, reconhecem que as palavras de Deus são a verdade, que somente Deus é a realidade de todas as coisas positivas e que somente Deus é Aquele que realmente ama o homem e ninguém é melhor para o homem do que Deus, ninguém se importa mais com o homem do que Ele. A que ponto as pessoas são forjadas, afinal de contas? A ponto de você dizer: “Experimentei todo tipo de situação e não há uma única situação, uma única pessoa, questão ou objeto que possa me fazer entender a verdade, desfrutar a verdade, entrar na verdade-realidade. Eu só posso praticar obedientemente de acordo com as palavras de Deus, obedientemente ficar no lugar do homem, acatar o status e o dever de um ser criado, obedientemente aceitar a soberania e os arranjos de Deus e vir diante do Criador sem qualquer queixa ou escolha, e sem minhas próprias exigências ou desejos”. Quando tiverem alcançado esse nível, as pessoas realmente irão se prostrar perante Deus e Deus não vai precisar criar mais situações para elas experimentarem. Então que senda vocês desejam tomar? Ninguém, em seus desejos subjetivos, quer sofrer dificuldade e ninguém deseja passar por reveses, fracasso, adversidade, frustrações e tempestades. Mas não há outra maneira. As coisas no interior do homem — sua natureza-essência, sua rebelião, seus pensamentos e perspectivas — são complicadas demais; a cada dia elas se tornam confusas e entrelaçadas dentro de você e perturbam seu interior. Você entra pouco na verdade-realidade, você entende pouco da verdade e falta-lhe poder para vencer a essência de seu caráter corrupto, suas noções e imaginações. Você, portanto, não tem escolha a não ser aceitar a outra abordagem: constantemente experimentar fracasso e frustração e constantemente cair, arremessado pela dificuldade, rolando no estrume, até que chega um dia em que você diz: “Estou cansado, estou farto disso, não quero viver assim. Não quero passar por esses fracassos, quero vir diante do Criador com obediência. Eu ouvirei as palavras de Deus, farei o que Ele diz. Somente esta é a senda correta na vida”. Só no dia em que você admitir plenamente a derrota é que você virá perante Deus. Você consegue aprender algo sobre o caráter de Deus com disso? Qual é a atitude de Deus em relação ao homem? Não importa o que Deus faça, Ele deseja o melhor para o homem. Não importa que ambiente Ele estabeleça ou o que Ele peça que você faça, Ele sempre deseja ver o melhor resultado. Digamos que você passe por algo e se depare com reveses e fracasso. Deus não deseja ver você falhar e depois achar que está arruinado, que foi pego por Satanás, e a partir daí, nunca se estabeleça novamente e esteja mergulhado em tristeza — Deus não deseja ver esse resultado. O que Deus deseja ver? Você pode ter falhado nessa questão, mas é capaz de buscar a verdade, de encontrar a razão de seu fracasso; você aceita o fato desse fracasso e extrai algo dele, aprende uma lição, percebe que foi errado agir daquela forma, que só agir conforme as palavras de Deus é correto. Você percebe: “Sou mau e tenho inclinações satânicas corruptas. Há rebelião em mim, eu estou longe das pessoas justas de quem Deus fala e não tenho um coração que teme a Deus”. Você percebe um fenômeno, um fato real da questão, entende coisas e cresce por meio desse revés e fracasso. Isso é o que Deus deseja ver. O que significa “crescer”? Significa que Deus é capaz de ganhar você e você é capaz de obter salvação. Significa que você é capaz de entrar na verdade-realidade, que você está um passo mais perto de entrar na senda de temer a Deus e afastar-se do mal. Isso é o que Deus deseja ver. Deus age com boa intenção, e todos os Seus atos contêm Seu amor oculto, que, muitas vezes, as pessoas não conseguem reconhecer. O homem é tacanho e mesquinho, e seu coração é tão estreito quanto o buraco de uma agulha; quando Deus não o reconhece ou não tem graça nem bênçãos para ele, ele culpa Deus. Mas Deus não discute com o homem; Ele estabelece ambientes que dizem ao homem como a graça e o benefício são obtidos, o que a graça significa para o homem e o que o homem pode extrair dela. Digamos que você gosta de comer alguma coisa boa que Deus diz que faz mal à sua saúde quando consumida em excesso. Você não ouve, e insiste em comer, e Deus permite que você faça essa escolha livremente. Como resultado, você adoece. Após experimentar isso várias vezes, você vem a entender que são as palavras de Deus que estão certas, que tudo que Ele diz é verdade, e que você deve praticar de acordo com as Suas palavras. Essa é a senda correta. Então o que esses reveses, fracassos e tristezas que as pessoas passam se tornam? Você aprecia a intenção meticulosa de Deus e também crê e tem certeza de que as palavras de Deus estão corretas; sua fé em Deus cresce. Há mais uma coisa também: ao experimentar esse período de fracasso, você vem a perceber a veracidade e a precisão das palavras de Deus, você vê que as palavras de Deus são a verdade e entende o princípio de praticar a verdade. Portanto, é bom para as pessoas experimentar fracasso — embora seja algo doloroso, algo que as forje. Mas, se ser forjado assim fará com que, por fim, você volte à presença de Deus, aceite Suas palavras e tome-as como a verdade, então tal forjamento, reveses e fracassos não foram experimentados em vão. Isso é o que Deus deseja ver.

Extraído de ‘Como discernir a natureza-essência de Paulo’ em “Registros das falas de Cristo”

Quando vocês sofrem um pouco de constrangimento ou dificuldade, isso lhes faz bem; se vocês tivessem tudo fácil, seriam arruinados, e então como poderiam ser protegidos? Hoje, é porque são castigados, julgados e amaldiçoados que vocês recebem proteção. É porque sofreram muito que vocês são protegidos. Se não, há muito vocês teriam caído em depravação. Isso não é tornar as coisas difíceis para vocês intencionalmente — a natureza do homem é difícil de mudar, e deve ser dessa forma para que o caráter dele seja mudado. Hoje, vocês não têm nem a consciência nem o senso que Paulo possuía, não têm nem mesmo sua autoconsciência. Vocês sempre têm de ser pressionados e sempre têm de ser castigados e julgados para despertar seu espírito. Castigo e julgamento são o melhor para sua vida. E quando necessário, deve haver também o castigo dos fatos chegando sobre vocês; só então vocês se submeterão completamente. A natureza de vocês é tal que, sem castigo e maldição, vocês não estariam dispostos a inclinar sua cabeça, a se submeter. Sem os fatos diante de seus olhos, não haveria efeito algum. Vocês são muito inferiores e inúteis em caráter! Sem castigo e julgamento, seria difícil para vocês serem conquistados e difícil para que sua injustiça e sua desobediência fossem vencidas. Sua velha natureza está tão profundamente enraizada. Se vocês fossem colocados no trono, não teriam ideia da altura do céu e da profundidade da terra, muito menos de aonde estão indo. Vocês nem sabem de onde vieram, então como poderiam conhecer o Senhor da criação? Sem o castigo e a maldição oportunos de hoje, seus últimos dias teriam chegado há muito tempo. Isso sem mencionar seu destino — ele não está ainda mais em risco? Sem esse castigo e julgamento oportunos, quem sabe quão arrogantes ficariam e quão depravados vocês se tornariam. Esse castigo e esse julgamento trouxeram vocês até o dia de hoje e preservaram sua existência. Se vocês ainda fossem ensinados por meio dos mesmos métodos do seu “pai”, sabe-se lá em que reino entrariam! Vocês não têm habilidade de controlar-se e refletir sobre si mesmos. Para pessoas como vocês, se vocês simplesmente seguirem e obedecerem, sem causar interferência nem interrupções, Meus objetivos serão alcançados. Não seria melhor para vocês se aceitassem o castigo e o julgamento de hoje? Que outras escolhas vocês têm?

Extraído de ‘Prática (6)’ em “A Palavra manifesta em carne”

Ter falhado e caído muitas vezes não é uma coisa ruim; tampouco o é ser exposto. Se você foi tratado, podado ou exposto, você deve sempre se lembrar disto: ser exposto não significa que você está sendo condenado. Ser exposto é algo bom; é a sua melhor oportunidade de conhecer a si mesmo. Isso pode fazer com que a sua experiência de vida mude de marcha. Sem isso, você não possuirá a oportunidade, a condição e nem o contexto para ser capaz de alcançar um entendimento da verdade de sua corrupção. Se você puder vir a conhecer as coisas dentro de você, todos aqueles aspectos escondidos profundamente dentro de você, que são duros de reconhecer e difíceis de desenterrar, então isso será uma coisa boa. Tornar-se capaz de verdadeiramente conhecer a si mesmo é a melhor oportunidade de você corrigir seus rumos e se tornar uma pessoa nova; é a melhor oportunidade de você obter uma vida nova. Quando conhecer a si mesmo de verdade, você será capaz de ver que, quando a verdade se torna sua vida, ela é realmente uma coisa preciosa, e você terá sede da verdade e entrará na realidade. Isso é uma coisa tão maravilhosa! Se você conseguir aproveitar essa oportunidade e refletir honestamente sobre si mesmo e ganhar um conhecimento genuíno de si mesmo sempre que você cair ou falhar, então, em meio à negatividade e fraqueza, você será capaz de se levantar de novo. Uma vez que você tiver ultrapassado esse limiar, você será capaz de tomar um grande passo à frente e entrar na verdade-realidade.

Extraído de ‘A fim de ganhar a verdade, você deve aprender com as pessoas, questões e coisas ao seu redor’ em “Registros das falas de Cristo”

Pode-se dizer que as suas muitas experiências de fracasso, de fraqueza e seus momentos de negatividade são todas provações de Deus. Isso acontece porque tudo vem de Deus, e todas as coisas e eventos estão em Suas mãos. Se você falha ou se é fraco e tropeça, tudo depende de Deus e está dentro de Seu alcance. Da perspectiva de Deus, isso é uma provação para você e, se você não conseguir reconhecer isso, ela se tornará uma tentação. Existem dois tipos de estado que as pessoas deveriam reconhecer: um procede do Espírito Santo e a provável fonte do outro é Satanás. Um é um estado no qual o Espírito Santo ilumina você e permite que você conheça a si mesmo, deteste-se e sinta remorso de si e seja capaz de ter um amor genuíno por Deus, direcionando seu coração para satisfazê-Lo. O outro é um estado no qual você conhece a si mesmo, mas você é negativo e fraco. Poder-se-ia dizer que esse estado é refinamento de Deus e também é tentação de Satanás. Se reconhecer que isso é a salvação de Deus para você e sentir que agora você está profundamente em dívida para com Ele, e se, de agora em diante, você tentar retribuir a Ele e não mais cair em tamanha depravação; se dedicar esforços a comer e beber as palavras Dele, e se sempre se considerar em falta, com um coração que anseia, então esta é uma provação de Deus. Depois que o sofrimento houver terminado e você estiver novamente indo em frente, Deus ainda o conduzirá, iluminará, esclarecerá e nutrirá. Mas se você não reconhecer isso e você for negativo, simplesmente entregando-se ao desespero, se pensar dessa maneira, então a tentação de Satanás terá vindo sobre você.

Extraído de ‘Aqueles que hão de ser aperfeiçoados devem passar pelo refinamento’ em “A Palavra manifesta em carne”

Foi dito: “Aquele que seguir até o fim será salvo”, mas é fácil colocar isso em prática? Não é, e algumas pessoas não são capazes de seguir até o fim. Talvez venha um tempo em que enfrentarão provação, tentação ou dor, e elas poderão cair e ser incapazes de continuar avançando. Todas as coisas que surgem cada dia, grandes ou pequenas, que podem abalar sua determinação, ocupar seu coração ou limitar sua capacidade de cumprir seu dever e seu progresso exigem tratamento diligente; elas devem ser examinadas cuidadosamente, e sua verdade deve ser buscada. Todas essas são coisas que acontecem na esfera da experiência. Algumas pessoas desistem de seus deveres quando a negatividade cai sobre elas e são incapazes de se reerguer após cada contratempo. Todas essas pessoas são tolos que não amam a verdade e não ganhariam a verdade mesmo com uma vida inteira de fé. Como tais tolos poderiam prosseguir até o fim? Se a mesma coisa acontecer dez vezes com você, mas você não ganhar nada com isso, então, você é uma pessoa medíocre e inútil. Pessoas astutas e aquelas de calibre real que compreendem os assuntos espirituais são buscadores da verdade; se algo acontecer com elas dez vezes, então, em talvez oito desses casos, elas seriam capazes de ganhar alguma inspiração, aprender alguma lição, alcançar algum esclarecimento e fazer algum progresso. Quando coisas acontecem dez vezes a um tolo — alguém que não entende os assuntos espirituais — nem uma vez isso beneficiará sua vida, nem uma vez isso o mudará e nem uma vez fará com que ele entenda sua natureza — e esse é o fim dele. Sempre que algo acontece a ele, ele cai, e toda vez que cai, ele precisa de alguém que o apoie e persuada; sem apoio e persuasão, ele não consegue se levantar. Se, toda vez que algo acontece, ele estiver em perigo de cair e se, toda vez que estiver em perigo de ser degradado, isso não será o fim para ele? Existem quaisquer outras razões para tal pessoa inútil ser salva? A salvação da humanidade por parte de Deus é uma salvação daqueles que amam a verdade, uma salvação da parte dela com vontade e resolução, e a parte dela que é o seu anseio pela verdade e pela justiça em seu coração. A determinação de uma pessoa é a parte dela em seu coração que anseia por justiça, bondade e verdade e que possui consciência. Deus salva essa parte das pessoas, e, através disso, Ele muda o caráter corrupto delas, de modo que possam entender e ganhar a verdade, de modo que a corrupção delas seja purificada e o seu caráter de vida possa ser transformado. Se você não tem essas coisas dentro de você, você não pode ser salvo. Se, dentro de você, não existe amor pela verdade nem aspiração por justiça e luz; se, sempre que encontrar o mal, você não tem nem a vontade de descartar as coisas malignas nem a resolução de suportar adversidade; se, além disso, a sua consciência está entorpecida; se sua capacidade de receber a verdade também está entorpecida e você não está sintonizado com a verdade e os eventos que surgem; e se você não for capaz de discernir em todos os assuntos e for incapaz de lidar com as coisas ou de resolvê-las, então não há como ser salvo. Tal pessoa não tem nada que a recomende, nada com que valha a pena trabalhar. Sua consciência está entorpecida, sua mente está confusa e ela não ama a verdade nem anseia pela justiça no fundo de seu coração, e, não importa o quão clara ou transparentemente Deus fale da verdade, ela não reage, como se já estivesse morta. Não acabou para ela? Uma pessoa em quem ainda reste um suspiro pode ser salva por respiração artificial, mas se ela já morreu e sua alma partiu, a respiração artificial nada fará. Se, sempre que você se deparar com um problema, você recuar dele e tentar evitá-lo, isso significa que você não deu testemunho; assim você nunca pode ser salvo e está completamente condenado. Quando um problema o acomete, você precisa ter uma cabeça fria e uma abordagem correta e deve fazer uma escolha. Vocês deveriam aprender a usar a verdade para resolver o problema. Em tempos normais, que utilidade tem entender algumas verdades? Não é para encher a sua barriga e não é para lhe dar algo a dizer, nem é para resolver os problemas dos outros. O mais importante é que seu uso é para resolver os seus próprios problemas, as suas próprias dificuldades — é só depois que você resolve suas próprias dificuldades que você consegue resolver as dificuldades dos outros. Por que se diz que Pedro é um fruto? Porque há coisas de valor nele, coisas que valem a pena ser aperfeiçoadas; ele estava determinado a buscar a verdade e tinha uma vontade firme; tinha razão, estava disposto a sofrer adversidade, ele amava a verdade em seu coração e ele não abriu mão daquilo que veio a acontecer. Todos esses são pontos fortes. Se você não tiver nenhuma dessas qualidades, você está encrencado. Você é incapaz de ter experiência e não tem nenhuma, nem consegue resolver as dificuldades dos outros. Isso se dá porque você não sabe como entrar. Você fica confuso quando as coisas lhe acontecem; você fica angustiado, chora, se torna negativo, foge e, não importa o que faça, você é incapaz de lidar com elas corretamente.

Extraído de ‘Pessoas confusas não podem ser salvas’ em “Registros das falas de Cristo”

O homem deve conhecer seu caráter corrupto. Deve ter conhecimento de sua natureza, daquilo que fez e da senda que tomou ou de suas transgressões e de seus erros — deve dissecá-los. Além do mais, o homem deve ver claramente por que é capaz de tais coisas e qual é a natureza de fazer tais coisas. Deve entender também o que, exatamente, Deus pretende para o homem. O homem pode se sentir culpado, endividado ou acusado por erros que cometeu, mas é correto ele sempre ficar preso num estado negativo? Esse tipo de abordagem ou ter tais pensamentos é correto? Está de acordo com a verdade? Está de acordo com a vontade de Deus? Seu estado realmente emergiu disso? Realmente foi remediado? Ou será que esse assunto do passado ainda afeta sua prática atual ou a senda que está trilhando — afeta seu humor? Se você sente seu efeito com frequência, isso mostra que o assunto não foi totalmente resolvido em seu coração e que você não veio a conhecer sua essência ou não tirou dele a lição que deveria. Isso não é apenas a questão de não conhecer Deus — é algo ocasionado pela natureza ou essência do homem. Qual é o problema urgente que agora deve ser considerado? É como trilhar a senda adiante — esse capítulo acabou. Deus trata as expressões de corrupção do homem de acordo com sua capacidade de aceitar a verdade e resolver sua corrupção. Ademais, as pessoas são os descendentes de Satanás, e sua natureza-essência é a mesma, tenham elas ofendido o caráter de Deus ou não. Pode ter acontecido que você fez algo, mas outra pessoa simplesmente não teve a chance de fazê-lo. E já que foi você que fez aquilo, você deve ter clareza em seu coração em relação à atitude que deveria adotar diante de Deus, às respostas que deveria submeter diante Dele e àquilo que Ele quer. Quando entender essas coisas completamente e as contemplar com total clareza, busque como deveria e não seja influenciado nem limitado por aquela coisa; tome a senda adiante como deveria — deixe aquilo para trás de uma vez por todas, e cumpra seu dever como deveria. Em um sentido, cumprir seu dever agora é uma maneira de expiar transgressões passadas. Esse é o aspecto negativo, e embora não seja muito desejável, é a atitude mínima aceitável que você deve ter. Em outro sentido, você deve ser proativo e dizer: “Não importa o que fiz no passado, agora entendo a vontade de Deus e a verdade. Devo fazer de tudo para oferecer tudo do que sou capaz — oferecê-lo a Deus. Devo cumprir bem as minhas responsabilidades e o meu dever. É o que um ser criado deve fazer”. Você deve entrar pelo aspecto positivo. Não importa se você tem noções sobre Deus ou se ofende Seu caráter expondo sua corrupção, você deve refletir sobre si mesmo e buscar a verdade. Aprenda sua lição e não permita que aquela coisa negativa do passado o influencie. Deixe-a para trás, de uma vez por todas.

Extraído de ‘Somente buscando a verdade é possível resolver suas noções e seus equívocos sobre Deus’ em “Registros das falas de Cristo”

Algumas pessoas seguem a própria vontade quando agem. Elas violam os princípios e admitem apenas que são arrogantes, que cometeram um erro apenas por não terem a verdade. Em seu coração, até se queixam: “Ninguém mais se arrisca — só eu — e, no fim, a responsabilidade é minha. Isso é burrice minha. Da próxima vez, não farei mais essa mesma coisa de me arriscar. Pássaros que se arriscam levam um tiro!”. O que vocês acham dessa atitude? É uma atitude de arrependimento? (Não.) Que atitude é essa? Por meio do erro que cometem, essas pessoas se tornam escorregadias e enganosas — gato escaldado tem medo de água fria, por assim dizer. “Tenho sorte de não ter causado um desastre. Se tivesse provocado um desastre, eu iria para o inferno e seria destruído. Devo ser mais cauteloso no futuro.” Elas não buscam a verdade e usam sua mesquinhez e seus esquemas astutos para manejar e tratar a questão. Elas podem ganhar a verdade dessa maneira? Não podem — elas não sabem se arrepender. A primeira coisa a ser feita ao se arrepender é conhecer a coisa que você fez e entender onde você errou, conhecer a essência do problema e o caráter que revelou; reflita sobre essas coisas e aceite-as, depois pratique de acordo com a verdade. Essa é a atitude do arrependimento. Se, por outro lado, sua maneira de considerar o problema é mais escorregadia do que antes, e suas técnicas são mais espertas e ocultas, e você tem mais métodos para lidar com ele, então o problema não é tão simples quanto ser enganador. Você está usando meios traiçoeiros e tem segredos que não quer divulgar, e o que está fazendo é maligno. Deus o vê como muito duro e maligno, como alguém que admite superficialmente que errou e que aceita poda e tratamento, mas que não tem um pingo de atitude de arrependimento. Isso acontece porque, após o evento ou enquanto ele acontece, você não pratica nem um pouco de acordo com a verdade, e não a busca. Sua atitude é usar os métodos, as técnicas e filosofias de Satanás para resolver ou se esquivar do problema, para embrulhá-lo numa bela embalagem para que os outros não vejam nenhum traço do problema nem a costura da embalagem — e, no fim, você se acha bem esperto. Essas são as coisas que Deus vê, em vez de você ter refletido, se arrependido e confessado seu pecado em face da questão que lhe sobreveio, para então buscar a verdade e praticar de acordo com a verdade. Sua atitude não é a de buscar a verdade nem de praticar a verdade, nem é uma atitude de submissão à soberania e aos arranjos de Deus, mas de usar as técnicas e os métodos de Satanás para resolver seu problema. Você passa uma impressão falsa aos outros e resiste a ser exposto por Deus, e busca o confronto e é defensivo em relação às circunstâncias que Deus orquestrou para você. Isso significa que seu coração está mais fechado do que antes. Se está mais fechado para Deus, você ainda pode viver na luz, com paz e alegria? Não pode mais — você evitou a verdade e evitou Deus. Tal estado prevalece nas pessoas? “Eu fui tratado dessa vez. Na próxima, preciso ser mais cuidadoso e mais esperto. Ser esperto é o fundamento da vida — e pessoas que não são espertas são imbecis”. Se você está sempre se orientando e estimulando dessa forma, você chegará a algum lugar? Será capaz de ganhar a verdade? Quando um problema lhe sobrevém e você consegue buscar a verdade, você consegue entender um aspecto da verdade e ganhar esse aspecto da verdade. O que pode ser alcançado pelo entendimento da verdade? Quando entende um aspecto da verdade, você entende um aspecto da vontade de Deus e entende por que Deus acometeu você com essa coisa, por que Ele faria tal exigência a você, por que Ele orquestraria circunstâncias para castigar e disciplinar você assim, por que Ele usaria tal assunto para discipliná-lo e por que você caiu, fracassou e foi exposto nessa questão. Se conseguir entender essas coisas, você será capaz de buscar a verdade e alcançará entrada na vida. Se não conseguir entender essas coisas e não aceitar esses fatos, e insistir em oposição e resistência, em usar as próprias técnicas para apagar seus rastros, em encarar todos os outros e Deus com um semblante falso, você será eternamente incapaz de ganhar a verdade.

Extraído de ‘Somente buscando a verdade é possível resolver suas noções e seus equívocos sobre Deus’ em “Registros das falas de Cristo”

Devermos determinar que, não importa quão sérias sejam as nossas circunstâncias, não importa que tipo de dificuldade nos acometa, não importa quão fracos ou negativos sejamos, não devemos perder a fé na mudança de caráter nem nas palavras faladas por Deus. Ele deu ao homem uma promessa, e o homem deve ter a determinação e a perseverança para receber essa promessa. Deus não gosta de covardes, Deus gosta de pessoas com determinação. Você pode ter revelado muita corrupção, você pode ter tomado muitas sendas tortuosas ou cometido muitas transgressões ou previamente desafiado a Deus; alternativamente, pode haver blasfêmia, ou queixas, ou desafio a Deus no coração de algumas pessoas — mas Deus não olha para essas coisas, Deus apenas olha para se, algum dia, elas mudarão. Na Bíblia, há uma história sobre o retorno do filho pródigo. Por que o Senhor Jesus conta tal parábola? A vontade de Deus de salvar a humanidade é sincera. Ele dá às pessoas oportunidades de arrependimento e oportunidades de mudança. Durante esse processo, Ele entende as pessoas e tem um profundo conhecimento de suas fraquezas e da extensão de sua corrupção. Ele sabe que elas tropeçarão e cairão. É como quando as crianças aprendem a andar: não importa quão forte seja o seu corpo, haverá momentos em que você tropeçará e momentos em que você será derrubado. Deus entende cada pessoa como uma mãe entende seu filho. Ele entende as dificuldades de cada pessoa, Ele entende as fraquezas de cada pessoa, e Ele entende, também, as necessidades de cada pessoa; Ele entende, ademais, quais problemas as pessoas encontrarão no processo de entrar na mudança de caráter, de que tipos de fraquezas elas padecerão, que tipos de fracassos ocorrerão — não há nada que Deus entende melhor. Assim Deus escrutiniza o mais profundo do coração do homem. Não importa quão fraco você seja, contanto que não abandone o nome de Deus, contanto que não deixe Deus e não se afaste desse caminho, você sempre terá a oportunidade de alcançar a mudança de caráter. Ter a oportunidade de alcançar uma mudança em nosso caráter significa que temos esperança de permanecer, e ter esperança de permanecer significa que temos esperança da salvação de Deus.

Extraído de ‘O que é uma mudança de caráter e a senda para uma mudança de caráter’ em “Registros das falas de Cristo”

Anterior: 50. Os princípios para renunciar a si mesmo

Próximo: 52. Princípios para tratar a si mesmo adequadamente

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro