75. Os princípios de confirmar o lugar que cabe a cada um

(1) Escolham seu dever de acordo com seus pontos fortes e talentos. Contanto que a maioria das pessoas considere sua escolha apropriada, vocês devem confirmá-la como um dever que lhes é próprio;

(2) Quem cumpre bem seu dever encontrou o lugar que lhe cabe, e quem cumpre bem seu dever permanece firme em sua posição como ser criado;

(3) A pessoa deve se submeter aos arranjos da casa de Deus ao cumprir seu dever. Se sentir que seu dever é inadequado, pode, em comunicação com líderes e obreiros, selecionar deveres adequados;

(4) Independentemente do dever particular de cada um, é preciso orar a Deus e confiar Nele e, em todos os casos, buscar a verdade e agir de acordo com os princípios. Ao fazer isso, cada um se tornará capaz de cumprir seu dever de forma satisfatória.

Palavras de Deus relevantes:

Em todo o Seu plano de gerenciamento, muito tempo atrás, Deus planejou quantas vezes você viria ao mundo dos homens, de que linhagem e de que família você nasceria durante os últimos dias, quais seriam as circunstâncias dessa família, se você seria homem ou mulher, quais seriam as suas qualidades, qual seria o seu nível de educação, quanto seria articulado, qual seriam o seu calibre e a sua aparência, e com que idade você viria à casa de Deus para começar a cumprir o seu dever, e qual dever cumpriria nesse momento — há muito tempo, Deus planejou cada passo para você. Antes de você nascer, quando chegou entre os homens em suas últimas diversas vidas, Deus já havia arranjado o dever que você cumpriria nesta, a etapa final da obra. Isso não é piada! Até mesmo você estar aqui ouvindo este sermão foi determinado por Deus — e isso não é pouca coisa! Ademais, sua condição física, sua experiência em determinada idade, os tipos de deveres que você poderia assumir, seus talentos e habilidades — tudo isso foi destinado por Deus a você há muito tempo. O que significa que Deus deseja usá-lo, e, antes de lhe dar essa comissão e vocação, Ele já o havia preparado para isso. Então, será que está certo você fugir? Está certo você vacilar? Você desaponta Deus ao fazer isso! Não há maior ato de rebeldia do que virar as costas ao seu dever — é um pecado hediondo. As intenções de Deus são meticulosamente sinceras. Há incontáveis gerações, Deus já havia predestinado sua chegada hoje e lhe dado esta missão — por isso, não é você o responsável por essa missão? Esse não é o valor da sua vida? E se você não executar a missão que lhe foi dada por Deus, haverá alguma utilidade em sua vida? Deus pôs você nesta situação, Ele lhe deu este calibre, esses talentos e habilidades, Ele lhe deu todas as condições de viver até esta idade e fazer esta coisa — mas você não a faz e foge. Você só quer ter uma vida confortável, traçar seu caminho no mundo, usar o que Deus lhe deu para servir a Satanás. Será que Deus poderia se deleitar nisso? Isso poderia deixá-Lo feliz? Você não cumpre sua missão, não conclui a comissão que lhe foi dada por Deus e foge do trono do julgamento de Deus. O que Deus determina para tais pessoas? Ele as aniquila! Nunca mais você nascerá e virá a este mundo. Nunca mais Deus confiará qualquer coisa a você. Sua missão lhe será tomada, e você não terá mais chances — o que significa que está encrencado! Tal pessoa fugiu do olhar de Deus uma única vez, fugiu do Meu trono de julgamento, da Minha presença. Ela não cumpriu sua missão e não concluiu sua comissão. Este é o fim, está acabado, a vida dela termina aqui, ela foi encerrada e nunca mais precisa ser mencionada. Como isso é trágico!

Hoje, quando vocês cumprem um dever na casa de Deus, seja ele grande ou pequeno, quer envolva trabalho físico ou uso de seu cérebro, seja ele feito fora ou dentro da igreja, o dever que vocês cumprem não é casual; não é sua escolha, é dirigido por Deus. É só por causa da comissão de Deus que vocês se motivam, têm esse sentido de missão e responsabilidade, e são capazes de realizar esse dever. Entre os incrédulos, há muitos que são atraentes, inteligentes ou capazes. Mas Deus os favorece? Não. Deus só favorece vocês, este grupo de pessoas. Ele os faz desempenhar todo tipo de papel, assumir todos os tipos de deveres e responsabilidade em Sua obra de gerenciamento, e quando, finalmente, o plano de gestão de Deus chega ao fim e se completa, que glória e que honra isso será! E assim, ao cumprir seu dever, as pessoas sofrem uma pequena adversidade quando precisam abrir mão de coisas e se despender, quando pagam um preço, quando perdem status, fama e fortuna no mundo, é como se Deus tivesse tirado essas coisas delas — mas elas ganharam algo maior e melhor. O que elas ganharam de Deus? Só quando você tiver cumprido bem seu dever, quando tiver completado a comissão de Deus para você, quando viver a vida toda para sua missão e comissão e viver uma vida que vale a pena — só então você será uma pessoal real! E por que digo que você é uma pessoa real? Porque Deus escolheu você, permitiu que você realizasse o dever de uma criatura de Deus em Seu gerenciamento, e não pode haver maior valor ou significado na sua vida.

Extraído de ‘Os princípios da prática de se submeter a Deus’ em “Registros das falas de Cristo”

Visto que você crê em Deus e segue a Deus, deve oferecer tudo a Ele e não deve fazer escolhas nem pedidos pessoais, bem como deve alcançar a satisfação do desejo de Deus. Visto que você foi criado, deve obedecer ao Senhor que o criou, porque você inerentemente não tem domínio sobre si mesmo e não tem aptidão para controlar seu próprio destino. Visto que é uma pessoa que crê em Deus, você deve buscar santidade e mudança. Visto que é uma criatura de Deus, você deve acatar a seu dever, pôr-se no seu lugar e não deve exceder a seu dever. Isso não é para o restringir nem suprimir por meio de doutrina, mas é, em vez disso, a senda pela qual você pode cumprir seu dever e que pode ser — e deve ser — alcançada por todos aqueles que fazem justiça.

Extraído de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”

Quais são os seus princípios de conduta? Vocês deveriam se conduzir de acordo com suas estações, encontrar a estação certa para vocês e ficar firmes em suas estações. A título de exemplo, há pessoas que são boas em uma profissão e compreendem seus princípios, e deveriam fazer as verificações finais a esse respeito; há pessoas que podem fornecer ideias e percepções, permitindo que todos os outros desenvolvam suas ideias e desempenhem melhor esse dever — elas deveriam, então, fornecer ideias. Se puder encontrar a estação certa para você e trabalhar em harmonia com seus irmãos e irmãs, você estará cumprindo seu dever e se conduzindo de acordo com sua estação. Se você é capaz somente de fornecer alguns de seus pensamentos, mas gostaria de fornecer outras coisas, e você acaba se esforçando muito para fazer isso, mas ainda é incapaz; e então, quando outras pessoas fornecem essas outras coisas, você se sente desconfortável e não deseja ouvir, e seu coração fica dolorido e constrangido, e você diz que Deus é injusto e culpa Deus — então isso é ambição. Que caráter é esse que gera ambição em uma pessoa? Um caráter arrogante gera ambição. Esses estados podem certamente surgir em vocês a qualquer momento, e, se vocês não puderem buscar a verdade para resolvê-los, e não tiverem entrada na vida, e não puderem mudar nesse sentido, então os graus de qualificação e pureza com que vocês cumprem seus deveres serão baixos. Se vocês não puderem alcançar essas coisas, também será muito difícil para vocês dar a Deus a glória devida a Ele. Algumas pessoas têm talentos em duas ou três áreas, outras têm talento em uma área, e algumas não têm talento algum — se vocês puderem abordar essas questões corretamente, então vocês terão encontrado sua estação. As pessoas que encontraram suas estações podem se comportar de acordo com suas estações e desempenhar bem suas funções. Há pessoas que nunca são capazes de encontrar suas estações, que sempre estendem a mão para a panela quando há comida em suas tigelas, que agarram qualquer coisa que apareça que lhes interesse, que sempre têm as próprias ambições, entretanto acreditam que estão mostrando consideração pelas intenções de Deus e fielmente cumprindo seu dever — essa crença está errada, e é um entendimento errôneo de “lealdade”. Se você deseja ser leal e executar seu dever satisfatoriamente, se esta é sua busca e seu desejo, primeiro você deve encontrar a estação certa para você e depois fazer o que puder com todo o seu coração, com toda a sua mente e com toda a sua força. Isso é satisfatório, e tal desempenho de dever tem um grau de pureza. Isso é o que um verdadeiro ser criado deveria fazer. Primeiro, você deve entender o que é um verdadeiro ser criado: um verdadeiro ser criado não é sobre-humano, mas uma pessoa que vive de forma direta e humilde na terra e não é nem um pouco extraordinária. O que significa não ser extraordinário? Significa que, não importa quão alto você seja ou quão alto possa pular, permanece o fato de que sua altura não mudará, e que você não tem nenhuma capacidade extraordinária. Se você sempre deseja superar os outros, ser classificado acima dos outros, então isso é gerado por seu caráter arrogante e satânico, e é sua ilusão. Você não pode, na verdade, alcançar isso, e é impossível para você fazê-lo. Deus não lhe deu tal talento ou habilidade, nem Ele lhe deu tal essência. Não se esqueça de que você é um membro normal e comum da humanidade, de maneira alguma diferente dos outros, embora sua aparência, família e a década de seu nascimento possam ser diferentes, e possa haver algumas diferenças em seus talentos e dons. Mas não se esqueça disto: não importa quão diferente você seja, é apenas nesses pequenos modos, e seu caráter corrupto é igual ao de outras pessoas, e os princípios, objetivos e orientações aos quais você deve aderir no desempenho do seu dever são idênticos aos dos outros. É apenas em seus pontos fortes e dons que as pessoas diferem.

Extraído de ‘Os princípios que devem guiar a conduta da pessoa’ em “Registros das falas de Cristo”

Compreender o que é calibre bom e ruim e ter clareza sobre o próprio calibre, natureza e substância, tudo isso é benéfico ao autoconhecimento. Quando as pessoas conhecem sua posição, elas cometem menos erros. Quando as pessoas entendem a si mesmas, deixam de ser arrogantes, e seu comportamento é mais honesto e adequado. Não conhecer a si mesmo pode causar muitos problemas. Existem algumas pessoas de calibre comum, mas elas pensam que são de alto calibre. Elas acreditam que têm um dom de liderança; por dentro, elas ficam muito ansiosas para serem líderes, liderar a equipe, mas ninguém nunca as escolhe. E isso não as agita? Quando as pessoas ficam agitadas por essas coisas e se sentem inquietas, elas não cumprem bem o seu dever e são passíveis de fazer coisas tolas que causam constrangimento, coisas sem sentido que são desprezadas por Deus. Como tal, antes de mais nada, elas devem abordar essas revelações fundamentais de seu caráter corrupto ao conhecerem a si mesmas. Isso inclui ser arrogante, insensato, sempre pensar que seu calibre é bom, que são melhores do que as outras pessoas, que devem treinar outros, e assim por diante. Depois que essas questões forem resolvidas, você será firme em cumprir bem seu dever, mais adequado em seu comportamento, e pensamentos e comportamentos externos como agressividade, vaidade, arrogância e pensar que você é especial não o incomodarão, e você terá se tornado muito mais maduro.

Extraído de ‘Entender a verdade é crucial para cumprir corretamente o seu dever’ em “Registros das falas de Cristo”

Muitas vezes, há um conflito entre os sonhos e a realidade. Na maior parte do tempo, as pessoas pensam que seus sonhos são legítimos. Elas não sabem que sonhos e realidade são inteiramente diferentes? Os sonhos são apenas o que você quer, são alguma preocupação fugaz, que muitas vezes nasce de voluntariedade ou fantasia, e em desacordo com a realidade. Que erros geralmente ocorrem quando as pessoas têm muitos sonhos? Elas ignoram a obra que está bem diante dos seus olhos — a obra que deveriam realizar no momento presente. Ignoram a realidade e põem de lado o dever que deveriam cumprir, a obra que deveriam realizar, suas obrigações e responsabilidades nesse momento; elas as tratam levianamente e se comprazem em sonhos próprios, levantando-se quando têm vontade e fazendo o que querem. Sendo assim, essas pessoas não só são incapazes de realizar verdadeiramente seu dever, mas — o que é mais importante — também atrasam a obra da casa de Deus e perturbam a obra da casa de Deus. Muitas pessoas não entendem a verdade e também não perseguem a verdade. Como elas tratam seu dever? Elas o tratam como trabalho ou como hobby ou como interesse. Não o tratam como uma tarefa ou missão que lhes foi dada por Deus nem como uma responsabilidade a assumir, muito menos procuram entender a verdade e a vontade de Deus no desempenho de seu dever. E, assim, há algumas que, no desempenho de seu dever, passam por um pequeno sofrimento e mudam de atitude e começam a pensar em como escapar dele. Quando encontram uma dificuldade ou um contratempo, elas retrocedem, e novamente estão suscetíveis a tentar escapar do serviço. Em vez de buscar a verdade, pensam em como escapar. São como tartarugas: assim que acontece alguma coisa, escondem-se em sua carapaça e só voltam a sair quando tudo passou. Muitas pessoas são assim. Em particular, existem aquelas que, quando solicitadas a cumprir um dever, não pensam em como cumpri-lo com lealdade, como fazê-lo adequadamente ou como fazer bem essa obra. Em vez disso, pensam em como se esquivar de sua responsabilidade, como evitar que lidem com elas, como diminuir sua responsabilidade, como se isentar totalmente de um problema ou de uma falha, quando ocorre. A primeira coisa em que pensam é sua rota de fuga; antes de tudo, consideram as próprias preferências e predileções, e não como podem cumprir seu dever e fazê-lo com lealdade. Tais pessoas podem obter a verdade? Elas não fazem esforço algum pela verdade. Para elas, a grama é cada vez mais verde: hoje, elas querem fazer isso, amanhã, querem fazer aquilo. O dever dos outros parece melhor do que o que elas estão cumprindo, e todos parecem mais fáceis. Elas simplesmente não fazem esforço algum pela verdade. Não refletem sobre qual é o problema quando têm tais pensamentos, nem resolvem o problema. Sempre focam nas práticas externas, olhando para quem está no centro das atenções, quem foi reconhecido por quem está acima, quem consegue ter contato com quem está acima, quem não precisa que lidem com ele enquanto trabalha. Essas coisas são tudo em que elas pensam. Vocês diriam que as pessoas que só pensam nessas coisas são capazes de cumprir seu dever fielmente? Isso nunca vai acontecer. Então, que tipo de pessoa é essa que cumpre seu dever dessa forma? Ela busca a verdade? Em primeiro lugar, a única coisa certa é que esse tipo de pessoa não busca a verdade. Tudo o que ela busca é se insinuar na casa de Deus, desfrutar de algumas bênçãos, fazer um nome para si mesma, ser vista e notada — o que não é diferente de estar em sociedade. Que tipo de pessoas são essas em termos de substância? Elas são descrentes.

Extraído de ‘Para líderes e obreiros, escolher uma senda é de extrema importância (8)’ em “Registros das falas de Cristo”

Se deseja ser devotado em tudo que faz para atender a vontade de Deus, você não pode simplesmente desempenhar um dever; você precisa aceitar qualquer comissão que Deus lhe conceda. Se corresponde ou não a seus gostos e inclui-se ou não em seus interesses, ou se é algo de que você não goste ou que nunca fez, ou é algo difícil, você ainda deveria aceitá-la e submeter-se. Não só precisa aceitá-la, mas precisa cooperar de maneira proativa, aprender sobre ela e alcançar entrada. Mesmo se você sofrer e não tiver sido capaz de se destacar e brilhar, você ainda deve empenhar a sua devoção. Deve considerá-la como o seu dever a cumprir; não como um assunto pessoal, mas como o seu dever. Como as pessoas deveriam entender seus deveres? Quando o Criador — Deus — dá uma tarefa para alguém fazer, e nesse ponto, é que começa o dever dessa pessoa. As tarefas que Deus dá a você, as comissões que Deus dá a você — esses são os seus deveres. Quando as busca como suas metas e realmente tem um coração que ama a Deus, mesmo assim você consegue recusar? Você não deveria recusá-las. Deveria aceitá-las. Essa é a senda da prática. O que é a senda da prática? (Ser totalmente devotado em todas as coisas.) Seja devotado em todas as coisas para atender a vontade de Deus. Onde está o ponto de foco aqui? Está “em todas as coisas”. “Todas as coisas” não significa necessariamente as coisas de que você gosta ou nas quais é bom, muito menos as que lhes são familiares. Às vezes você precisará aprender, às vezes encontrará dificuldades e às vezes precisa sofrer. No entanto, seja a tarefa que for, contanto que seja comissionada por Deus, você precisa aceitá-la Dele, considerá-la como seu dever, ser devotado a cumpri-la e atender a vontade de Deus: essa é a senda da prática. O que é a senda da prática? É o que você deveria fazer. Você deveria agir dessa maneira, e só agir dessa maneira é praticar a verdade, e só agir dessa maneira é entrar na realidade da verdade.

Extraído de ‘Apenas sendo uma pessoa honesta pode-se ser verdadeiramente feliz’ em “Registros das falas de Cristo”

As pessoas são seres criados que não têm nada digno de que se gabar. Visto que são criaturas de Deus, vocês precisam desempenhar o dever de uma criatura. Não há outras exigências a vocês. É assim que vocês deveriam orar: “Ó Deus! Quer eu tenha status ou não, agora eu me entendo. Se meu status é alto, é por causa da Tua elevação, e, se é baixo, é por causa da Tua ordenação. Tudo está em Tuas mãos. Eu não tenho nenhuma escolha nem nenhuma queixa. Tu ordenaste que eu nascesse neste país e em meio a este povo, e tudo o que eu deveria fazer é ser completamente obediente sob o Teu domínio porque tudo está dentro do que ordenaste. Eu não penso em status; afinal de contas, não passo de uma criatura. Se Tu me colocares no poço sem fundo, no lago de fogo e enxofre, eu não passo de uma criatura. Se Tu me usares, eu sou uma criatura. Se me aperfeiçoares, eu ainda sou uma criatura. Se não me aperfeiçoares, eu ainda Te amarei porque não sou mais que uma criatura. Eu não sou mais que uma criatura minúscula criada pelo Senhor da criação, apenas uma entre todos os seres humanos criados. Foste Tu que me criaste, e agora mais uma vez me colocaste em Tuas mãos, para fazeres comigo o que quiseres. Eu estou disposta a ser Tua ferramenta e Teu contraste porque tudo é o que Tu ordenaste. Ninguém pode mudá-lo. Todas as coisas e todos os acontecimentos estão em Tuas mãos”. Quando chegar a hora em que você não pensará mais em status, então você se libertará disso. Somente então você será capaz de buscar com confiança e ousadia, e somente então seu coração poderá se tornar livre de quaisquer restrições. Quando forem libertas dessas coisas, então as pessoas não terão mais preocupações.

Extraído de ‘Por que você é relutante em ser um contraste?’ em “A Palavra manifesta em carne”

Como uma das criaturas, o homem deve guardar sua própria posição, e se comportar conscienciosamente. Obedientemente protege aquilo que lhe é confiado pelo Criador. Não aja indevidamente, nem faça coisas além de sua capacidade ou que são abomináveis para Deus. Não tente ser grande nem se tornar um super-homem nem estar acima dos outros, nem busque tornar-se Deus. É isso que as pessoas não devem desejar ser. Querer se tornar grande ou um super-homem é absurdo. Querer se tornar Deus é ainda mais vergonhoso; é repugnante e desprezível. O que é louvável, e o que as criaturas devem valorizar acima de tudo, é se tornar uma criatura verdadeira; esse é o único objetivo que todas as pessoas devem perseguir.

Extraído de ‘O Próprio Deus, o Único I’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior: 74. Os princípios de abordagem do dever de cada um

Próximo: 76. Os princípios de despender-se por Deus

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.
Venha conversar com a gente
Entre em contato conosco pelo Whatsapp

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro