6. Os princípios para comungar com Deus

(1) Ore a Deus em Suas palavras, busque a verdade e tente compreender a Sua vontade e seja capaz de obter a iluminação do Espírito Santo. Essa é a verdadeira comunhão com Deus;

(2) Ao praticar e experimentar as palavras de Deus, deve-se aprender a lê-las orando, buscando a verdade. Orando dessa maneira, o esclarecimento e a iluminação do Espírito Santo são facilmente obtidos;

(3) Todas as palavras de Deus são a verdade. Somente orando frequentemente a Deus em suas palavras, pode-se alcançar uma compreensão da Sua vontade e uma senda de prática;

(4) Orando a Deus e compreendendo Sua vontade em meio a provações e refinamentos e alcançando comunhão genuína com Ele, pode-se conhecer e submeter-se a Deus facilmente ao se engajar com Ele.

Palavras de Deus relevantes:

Como as pessoas podem manter um relacionamento com Deus? E em que devem confiar para fazer isso? Elas devem confiar em suplicar e orar a Deus e em comunicar-se com Deus em seu coração. Com um relacionamento como esse, as pessoas vivem sempre diante de Deus, e essas pessoas são muito serenas. Algumas pessoas gastam todo o seu tempo com ações externas, ocupando-se com tarefas externas. Depois de um ou dois dias sem vida espiritual, elas não sentem nada; depois de três ou cinco dias, ou um ou dois meses, ainda não sentem nada; não oraram, não fizeram súplicas, não tiveram comunhão espiritual. A súplica é quando algo lhe acontece e você pede que Deus o ajude, o guie, proveja para você, o ilumine e permita que você entenda a vontade Dele e saiba o que fazer de acordo com a verdade. O escopo da oração é mais amplo: às vezes, você fala palavras em seu coração, conversa com Deus sobre suas dificuldades ou sobre sua negatividade e fraqueza; você também ora a Deus quando é rebelde ou fala com Ele sobre as coisas que acontecem com você todos os dias, estejam elas claras para você ou não. Isso é orar. O escopo da oração é, basicamente, falar e se abrir para Deus. Às vezes, isso é feito em momentos regulares, às vezes não; você pode orar sempre que quiser e onde quiser. A comunhão espiritual não é excessivamente formal. Às vezes, ela acontece porque você tem um problema, às vezes não. Às vezes, envolve palavras, às vezes não. Quando tem um problema, você conversa com Deus sobre ele e ora; quando não tem um problema, você reflete sobre como Deus ama as pessoas, como se preocupa com as pessoas, como repreende as pessoas. Você pode se comunicar com Deus a qualquer hora e em qualquer lugar. Isso é comunhão espiritual. Às vezes, quando está na rua e pensa em algo que o perturba, você não precisa ficar de joelhos ou fechar os olhos. Basta dizer a Deus em seu coração: “Ó Deus, por favor, guia-me nisso. Sou fraco, não consigo superar isso”. Seu coração é comovido; você só diz algumas palavras simples, e Deus sabe. Às vezes, você tem saudade de casa e diz: “Ó Deus! Sinto muita saudade de casa…”. Você não diz de quem, especificamente, sente falta. Você está deprimido e fala disso a Deus. Os problemas só podem ser resolvidos quando você ora a Deus e diz o que está em seu coração. Falar com outras pessoas pode resolver os problemas? Tudo bem se você encontra uma pessoa que entende a verdade, mas se ela não entende — se você encontra uma pessoa negativa e fraca — você pode exercer um efeito sobre ela. Se você falar com Deus, Deus o confortará e comoverá. Se for capaz de ler as palavras de Deus em silêncio diante de Deus, você será capaz de entender a verdade e resolver o problema. As palavras de Deus lhe permitirão encontrar um caminho para superar esse pequeno obstáculo. O obstáculo não o fará tropeçar, não o impedirá nem afetará o cumprimento do seu dever. Há momentos em que, de repente, você se sente um pouco desanimado ou incomodado em seu interior. Em momentos assim, não hesite em orar a Deus. Talvez você não faça uma súplica a Deus, talvez não haja nada que você queira que Deus faça ou com que o ilumine — você só fala com Deus e se abre para Ele a qualquer hora, onde quer que esteja. O que você deve sempre ter em mente? Isto: “Deus está sempre comigo; Ele nunca me abandonou, eu posso sentir. Não importa onde estou ou o que estou fazendo — posso estar descansando ou numa reunião ou cumprindo meu dever — no coração, sei que minha mão é guiada por Deus, que Ele nunca me abandonou”. Às vezes, ao lembrar-se de como você passou cada dia dos últimos anos, você sente que sua estatura aumentou, que você foi guiado por Deus, que o amor de Deus o protegeu o tempo todo. Ao refletir sobre essas coisas, você ora em seu coração, dando graças a Deus: “Ó Deus, eu Te agradeço! Sou tão fraco e frágil, tão profundamente corrompido. Sem a Tua orientação, eu não teria alcançado este dia contando apenas comigo”. Isso não é comunhão espiritual? Se as pessoas conseguirem comungar com frequência dessa maneira, elas não terão muito a dizer a Deus? Elas não passariam muitos dias sem ter nada a dizer a Deus. Quando você não tem nada a dizer a Deus, Deus está ausente do seu coração. Se Deus estiver em seu coração e você tiver fé em Deus, você será capaz de falar com Deus sobre tudo que está em seu coração, incluindo aquelas coisas que você diria aos seus confidentes. Na verdade, Deus é seu confidente mais próximo. Se você tratar Deus como seu confidente mais próximo, como o parente do qual você mais depende, em que mais confia, que é mais próximo de você, será impossível você não ter nada a dizer a Deus. Se sempre tiver algo a dizer a Deus, você não viverá sempre diante de Deus? Se puder viver sempre diante de Deus, você sentirá a cada momento como Deus o guia, como se importa com você e o protege, como lhe traz paz e alegria, como o abençoa, como o ilumina e como o repreende, disciplina, pune, julga e castiga; tudo isso será claro e evidente para você em seu coração. Você não simplesmente sobreviverá a cada dia, sem saber de nada, apenas dizendo que crê em Deus, cumprindo seu dever e participando de reuniões apenas por aparência, lendo as palavras de Deus e rezando diariamente, apenas agindo sem se envolver — você não estará simplesmente cumprindo esse tipo de cerimônia religiosa superficial. Ao contrário, em seu coração, você olhará para Deus e orará a Deus a todo momento, comungará com Deus a todo momento e será capaz de se submeter a Deus e viver diante Dele.

Extraído de ‘Se não consegue viver sempre diante de Deus, você é um incrédulo’ em “Registros das falas de Cristo”

As pessoas podem até ser capazes de executar a prática da oração e compreender o significado da oração, mas fazer com que ela seja eficaz não é uma questão simples. Orar não é simplesmente fazer algo sem se envolver, seguir um procedimento ou recitar as palavras de Deus. Ou seja, orar não é papaguear determinadas palavras nem imitar os outros. Na oração, é preciso alcançar aquele estado em que o coração do indivíduo pode ser entregue a Deus e aberto para que seja tocado por Ele. A fim de que a oração seja eficaz, ela deve se basear na leitura das palavras de Deus. Somente orando com base nas palavras de Deus é possível receber mais esclarecimento e iluminação. As manifestações de uma oração verdadeira são: ter um coração que anseia por tudo o que Deus pede e, além disso, deseja cumprir o que Ele exige; odiar aquilo que Deus odeia e então, edificando sobre esta base, ganhar algum entendimento disso e ter algum conhecimento e clareza sobre as verdades que Deus expõe. É somente onde há resolução, fé, conhecimento e uma senda de prática após a oração que ela pode ser chamada de oração verdadeira, e somente esse tipo de oração pode ser eficaz. No entanto, a oração deve ser construída sobre o deleite das palavras de Deus, deve ser estabelecida sobre a base da comunhão com Deus em Suas palavras, e o coração deve ser capaz de buscar a Deus e aquietar-se perante Ele. A oração desse tipo já atingiu o ponto de verdadeira comunhão com Deus.

Extraído de ‘Acerca da prática da oração’ em “A Palavra manifesta em carne”

Vocês devem se comunicar mais, ser capazes de comer e beber de forma independente durante as próprias devoções espirituais, e ser capazes de compreender as principais verdades e colocá-las em prática imediatamente. Vocês devem perceber a realidade da Minha palavra: captem o seu cerne e os seus princípios e agarre-os sem relaxar. Sempre ponderem e sempre se comuniquem Comigo, e gradualmente as coisas serão reveladas. Vocês não podem se aproximar de Deus por pouco tempo e, então, sem esperar que seu coração se aquiete diante Dele, ficarem perturbados quando mais alguma coisa acontecer com vocês. Vocês estão sempre confusos e incertos sobre as coisas e são incapazes de ver o Meu rosto; assim, você não pode ganhar um entendimento claro do Meu coração — e mesmo que você possa entendê-lo um pouco, não tem certeza e ainda duvida. Somente quando Eu possuir seu coração completamente, e sua mente não for mais perturbada por quaisquer coisas mundanas, e vocês puderem esperar com uma mente clara e quieta, Eu lhes farei revelações, uma a uma, de acordo com as Minhas intenções. Vocês devem entender essa senda de proximidade Comigo. Quem quer que ataque ou amaldiçoe você ou por melhores que possam ser as coisas que as pessoas ofereçam a você, isso é inaceitável se impedirem você de estar perto de Deus. Deixe seu coração estar em Minhas mãos e você nunca saia do Meu lado. Com esse tipo de proximidade e comunhão, seus pais, seu marido, filhos, outros contatos familiares e os envolvimentos mundanos irão todos se dissipar. Você vai desfrutar uma doçura quase indescritível no seu coração, vivenciará um sabor aromático e delicioso; além do mais, você será verdadeiramente inseparável de Mim. Se vocês continuarem desse jeito, vocês entenderão o que está no Meu coração. Vocês nunca perderão o seu caminho enquanto continuam progredindo, pois Eu sou o caminho de vocês e tudo existe por Minha causa. Quão madura a sua vida será, quando vocês forem capazes de se libertar da mundanidade, quando vocês forem capazes de abandonar suas emoções, quando vocês puderem deixar para trás seu marido e seus filhos, quando a sua vida amadurecer… todas essas coisas acontecerão de acordo com o Meu tempo. Não há necessidade de ficar ansioso.

Você deve alcançar entrada pelo lado da positividade. Se você esperar passivamente, então você ainda está sendo negativo. Você deve ser proativo em cooperar Comigo; seja diligente e nunca seja preguiçoso. Sempre comunique-se Comigo e alcance uma intimidade ainda mais profunda Comigo. Se você não entender, não se impaciente por resultados rápidos. Não é que Eu não vá lhe dizer; é que quero ver se você confia em Mim ou não quando está em Minha presença e se você tem ou não confiança em depender de Mim. Você deve sempre permanecer perto de Mim e colocar todos os assuntos em Minhas mãos. Não volte em vão. Depois de ter ficado inconscientemente perto de Mim por um período de tempo, Minhas intenções serão reveladas a você. Se as captar, você ficará verdadeiramente face a face Comigo, e verdadeiramente terá encontrado a Minha face. Você terá muita clareza e firmeza por dentro e você terá algo em que confiar. Você também terá, então, poder, assim como confiança, e você também terá uma senda adiante. Tudo virá facilmente para você.

Extraído de ‘Capítulo 9’ das Declarações de Cristo no princípio em “A Palavra manifesta em carne”

Em sua vida diária, quando vocês experimentam a obra de Deus e oram a Ele, vocês o fazem com descaso — vocês oram a Deus enquanto trabalham. Isso pode ser chamado de entregar seu coração a Deus? Vocês estão pensando em assuntos domésticos ou em questões da carne; vocês estão sempre divididos. Isso pode ser considerado aquietar seu coração na presença de Deus? Isso ocorre porque seu coração está sempre fixado em assuntos externos e não é capaz de voltar para diante de Deus. Se quiserem ter o coração verdadeiramente em paz diante de Deus, então vocês precisam fazer o trabalho de cooperação consciente. Isso quer dizer que cada um de vocês precisa ter um tempo para as suas devoções, um tempo em que deixam pessoas, eventos e coisas de lado; assentam seu coração e aquietam-se diante de Deus. Todos precisam ter anotações devocionais individuais, registrando seu conhecimento da palavra de Deus e como o seu espírito é comovido, independentemente de serem profundas ou superficiais; todos precisam aquietar seu coração diante de Deus com consciência. Se puder dedicar uma ou duas horas por dia à vida espiritual verdadeira, então nesse dia sua vida se sentirá enriquecida e seu coração ficará brilhante e claro. Se você viver esse tipo de vida espiritual todos os dias, então seu coração será capaz de voltar mais para a posse de Deus, seu espírito se tornará cada vez mais forte, sua condição melhorará constantemente, você se tornará mais capaz de trilhar a senda pela qual o Espírito Santo conduz e Deus lhe concederá bênçãos maiores. O propósito da sua vida espiritual é ganhar conscientemente a presença do Espírito Santo. Não é observar regras nem dirigir rituais religiosos, mas agir verdadeiramente em consonância com Deus, disciplinar verdadeiramente seu corpo — isso é o que o homem deveria fazer, assim vocês deveriam fazê-lo com o máximo esforço. Quanto melhor a sua cooperação e quanto mais esforço consignar, mais seu coração será capaz de voltar para Deus e mais você será capaz de aquietar seu coração diante Dele. Em certo ponto, Deus ganhará completamente o seu coração. Ninguém será capaz de influenciar ou capturar seu coração e você pertencerá completamente a Deus. Se trilhar essa senda, então a palavra de Deus se revelará a você em todo o tempo e o esclarecerá em tudo que você não entender — tudo isso pode ser alcançado através da sua cooperação. É por isso que Deus sempre diz: “A todos os que agem em consonância Comigo, Eu recompensarei em dobro”. Vocês precisam ver claramente essa senda. Se desejam trilhar a senda certa, então precisam fazer tudo que podem para satisfazer a Deus. Vocês precisam fazer tudo que podem para alcançar uma vida espiritual. No início, talvez você não consiga grandes resultados nessa busca, mas não pode se permitir a retroceder ou chafurdar em negatividade — você precisa continuar trabalhando arduamente! Quanto mais viver uma vida espiritual, mais seu coração será ocupado pelas palavras de Deus, sempre preocupado com esses assuntos, sempre carregando esse fardo. Depois disso, revele sua verdade mais íntima a Deus através da sua vida espiritual; conte a Ele o que você está disposto a fazer, o que está pensando a respeito, seu entendimento e visão de Sua palavra. Não retenha nada, nem mesmo uma pequena parte! Pratique falar as palavras dentro de seu coração e revelar seus sentimentos verdadeiros a Deus; se estiver em seu coração, então, sem dúvida, diga-o. Quanto mais você falar dessa maneira, mais sentirá a amabilidade de Deus, e Deus puxará seu coração com mais força. Quando isso acontecer, você sentirá que Deus é mais querido para você que qualquer outra pessoa. Você nunca sairá do lado de Deus, não importa o que aconteça. Se você praticar esse tipo de devocional espiritual todos os dias e não o tirar de sua mente, mas tratá-lo como um assunto de grande importância em sua vida, então a palavra de Deus ocupará o seu coração. Isso é o que significa ser tocado pelo Espírito Santo. Será como se seu coração sempre tivesse sido possuído por Deus, como se o que você ama estivesse sempre em seu coração. Ninguém pode tirar isso de você. Quando isso acontecer, Deus viverá verdadeiramente dentro de você e terá um lugar em seu coração.

Extraído de ‘Uma vida espiritual normal conduz as pessoas à trilha certa’ em “A Palavra manifesta em carne”

Quando você olha para Deus, é possível que Ele não lhe dê qualquer sentimento ou ideias claras, muito menos quaisquer direções claras, mas Ele permite que você tenha algum entendimento. Ou talvez, dessa vez, você não tenha entendido nada, mesmo assim é correto que você olhe para Deus. As pessoas que praticam dessa maneira não o fazem para seguir regras, mas por causa da necessidade de seu coração e porque é como o homem deve praticar. Não é que você possa obter esclarecimento e orientação toda vez que você olhar para Deus e clamar a Ele; esse estado espiritual na vida do homem é normal e natural, e olhar para Deus é a interação normal com Deus no coração das pessoas.

Às vezes, confiar em Deus não significa pedir a Deus que faça algo usando palavras específicas, nem pedir Sua orientação ou proteção específicas. Ao contrário, é quando encontram algum problema que as pessoas são capazes de invocá-Lo sinceramente. Então, o que Deus está fazendo ali quando as pessoas o invocam? Quando o coração da pessoa se agita e ela pensa: “Ó Deus, não consigo fazer isso sozinha, não sei como fazer e me sinto fraca e negativa…”, quando esses pensamentos surgem nela, Deus não sabe disso? Quando esses pensamentos surgem, o coração das pessoas é sincero? Quando elas invocam Deus sinceramente dessa maneira, Deus concorda em ajudá-las? Apesar do fato de poderem não ter dito uma palavra, elas mostram sinceridade, e assim Deus concorda em ajudá-las. Quando alguém encontra uma dificuldade especialmente espinhosa, quando não tem ninguém a quem recorrer, quando se sente particularmente desamparado, ele coloca sua única esperança em Deus. Como são suas orações? Qual é o seu estado de espírito? Ele é sincero? Existe alguma adulteração nesse momento? Só quando confia em Deus como se Ele fosse a última gota a que você se agarra para salvar sua vida, esperando que Ele o ajude, é que seu coração é sincero. Embora você possa não ter dito muito, seu coração já se mexeu. Isto é, você dá o seu coração sincero a Deus e Deus ouve. Quando ouve, Deus vê suas dificuldades e Ele irá esclarecer você, guiar você e ajudar você.

Extraído de ‘Os crentes começam a enxergar as tendências malignas do mundo’ em “Registros das falas de Cristo”

Não importa o que faça, primeiro você deve entender por que você está fazendo isso, qual é a intenção que o direciona a fazer essa coisa, qual é o significado de você fazê-la, qual é a natureza da questão e se aquilo que está fazendo é uma coisa positiva ou negativa. Você deve ter um entendimento claro de todas essas questões; isso é muito necessário para ser capaz de agir com princípio. Se você estiver fazendo algo para cumprir o seu dever, então deverá ponderar: como devo fazer isso? Como devo cumprir bem o meu dever para que não o faça apenas superficialmente? Você deve se aproximar de Deus nessa questão. Aproximar-se de Deus significa buscar a verdade nessa questão, buscar o caminho para praticar, buscar a vontade de Deus e buscar como satisfazer a Deus. Essa é a maneira de você se aproximar de Deus em tudo que faz. Não envolve realizar uma cerimônia religiosa ou uma ação externa. É feito com o propósito de praticar de acordo com a verdade após buscar a vontade de Deus. Se você sempre diz “Graças a Deus”, quando não fez nada, mas então, quando está fazendo alguma coisa, você continua a fazê-la do jeito que quer, então esse tipo de agradecimento é apenas uma ação externa. Ao cumprir seu dever ou trabalhar em algo, você deve sempre pensar: como devo cumprir esse dever? Qual é a vontade de Deus? É para você se aproximar de Deus através do que faz; e, assim o fazendo, buscar os princípios e a verdade por trás das suas ações, bem como a vontade de Deus, e não se desviar de Deus em nada que fizer. Só uma pessoa assim acredita verdadeiramente em Deus. Hoje em dia, toda vez que deparam com coisas, seja qual for a situação atual, as pessoas pensam que podem fazer isso e aquilo, portanto não têm Deus no coração, e o fazem de acordo com as próprias vontades. Quer seu curso de ação seja adequado ou não, ou quer esteja de acordo com a verdade ou não, as pessoas simplesmente vão em frente obstinadas e agem segundo as intenções pessoais. Pode parecer que Deus está em seu coração, mas, quando elas fazem coisas, Deus não está em seu coração. Algumas pessoas dizem: “Não consigo me aproximar de Deus nas coisas que faço. No passado, eu estava acostumada a realizar cerimônias religiosas e tentei me aproximar de Deus, mas foi inútil. Não consegui me aproximar Dele”. Tais pessoas não têm Deus no coração; só têm a si mesmas no coração e simplesmente não podem pôr a verdade em prática em qualquer coisa que façam. Não agir de acordo com a verdade significa fazer as coisas segundo a própria vontade, e fazer as coisas segundo a própria vontade significa abandonar Deus; ou seja, elas não têm Deus no coração. As ideias humanas geralmente parecem boas e certas para as pessoas, parecem como se não violassem muito a verdade. As pessoas acham que fazer as coisas de tal maneira seria pôr a verdade em prática; acham que fazer as coisas dessa maneira seria submeter-se a Deus. Na verdade, elas não estão verdadeiramente buscando a Deus ou orando a Deus por isso, e elas não estão se esforçando para fazê-lo bem, em concordância com as exigências de Deus, a fim de satisfazer a Sua vontade. Elas não possuem esse estado verdadeiro, nem têm tal desejo. Esse é o maior engano que as pessoas cometem em sua prática. Você acredita em Deus, mas não mantém Deus em seu coração. Como isso não é pecado? Você não está se enganando? Que espécie de efeitos você pode colher se continuar acreditando desse modo? Além disso, como o significado de acreditar pode ser manifestado?

Extraído de ‘Buscar a vontade de Deus é para o bem da prática da verdade’ em “Registros das falas de Cristo”

Trechos de sermão e comunhão para referência:

Ter comunhão genuína com Deus envolve primariamente dedicar seu coração a Ele, abrir seu coração para Deus em todas as questões e dizer-Lhe o que está em sua mente, sempre entender Sua vontade por meio da oração em tudo que encontram e em todos os deveres que realizam e pagar o preço a fim de se submeter a Ele e satisfazê-Lo. Assim, a senda que trilham na vida é a de servir a Deus. Somente aqueles que acreditam Nele e conseguem alcançar esse tipo de resultado e estão em posse desse tipo de realidade são pessoas que realmente comungam com Deus. Pessoas que comungam com Ele são pessoas que O querem genuinamente; de um lado, têm a determinação de servir a Ele e, de outro, são pessoas devotas a Ele. Deus tem um lugar no coração de tais pessoas, e elas O temem; em todas as questões, portanto, elas conseguem entender a verdade de Deus, buscar a verdade e fazer coisas que O satisfazem. Aqueles que vivem diante de Deus dessa forma são pessoas que têm comunhão verdadeira com Ele. Se, em todas as coisas, uma pessoa não abriu seu coração genuinamente para Deus em oração e não se encontra no processo de buscar a verdade e se todas as orações e súplicas dessa pessoa são feitas para as necessidades da carne e para satisfazer seus próprios desejos, ou se ela implora pela proteção e salvação de Deus quando deparar com adversidade ou desastre, então esse tipo de pessoa não comungou genuinamente com Deus. Comungar com Deus se refere a buscar a verdade para satisfazê-Lo. Significa que, não importando o que aconteça com você, você age completamente de acordo com as intenções de Deus, segue a Sua vontade e alcança um ponto em que você é compatível com Ele. Agora vejamos mais uma vez como temos orado no passado: aquelas vezes em que temos comungado verdadeiramente com Deus foram insuficientes, como o foram também aquelas em que temos tentado entender a Sua vontade, buscado a verdade e buscado como satisfazê-Lo. Muitas vezes temos implorado a Deus, feito exigências e pedido proteção a Ele. Isso é evidência suficiente do fato de que nossas orações passadas não foram exemplos de comunhão genuína com Deus; ao contrário, eram súplicas com o propósito de satisfazer a carne. Comunhão verdadeira com Deus é uma lição na qual devemos entrar em nossa busca de salvação, entrando na verdade e servindo a Ele para seguir a Sua vontade. Se você busca ser salvo e aperfeiçoado, você deve primeiro conseguir ter comunhão genuína com Deus. Qual é a prática primária para alcançar comunhão verdadeira com Deus por meio da oração? Um aspecto disso é que você deve fazê-lo de forma simples e aberta, entregando seu coração a Ele; além do mais, deve buscar a verdade e entender a vontade de Deus. Somente se tiver êxito nessas duas coisas você comungará genuinamente com Ele. Se você não busca a verdade nem tenta entender a vontade de Deus em tudo que encontra e simplesmente segue o fluxo de suas próprias imaginações e preferências, agindo como quiser, isso é praticar a verdade? Se você não praticar a verdade, isso mostra que você não se submeteu a Deus; se você não está buscando a verdade, isso mostra que suas ações não podem satisfazê-Lo, mas, em vez disso, são feitas para satisfazer a si mesmo e sua carne. Para comungar genuinamente com Deus, você deve buscar a verdade por meio da oração e entender Sua vontade por meio da oração e então ter êxito em se submeter a Ele. Somente pessoas que têm esse tipo de interação e relacionamento com Deus são aquelas que comungam verdadeiramente com Ele.

Extraído de “Sermões e comunhão sobre a entrada na vida”

Comunhão verdadeira com Deus envolve várias práticas diferentes: é preciso comungar e orar para conhecer sua própria essência corrupta através das palavras de Deus; é preciso comungar e orar para resolver sua corrupção e satisfazer a Deus em seu dever; é preciso comungar e orar para ser capaz de discernir a natureza e essência do grande dragão vermelho e o diabo Satanás e seus venenos; é preciso comungar e orar para ser capaz de aceitar o escrutínio de Deus e satisfazer a Deus em todas as questões relacionadas à verdade; é preciso comungar e orar para buscar a verdade e compreender a vontade de Deus em todas as coisas; é preciso comungar e orar para buscar a entrada nas palavras de Deus e viver a realidade das palavras de Deus nas experiências da vida; é preciso comungar e orar para ter um entendimento verdadeiro daquilo que Deus tem e é; é preciso comungar e orar para se concentrar em abandonar a carne e praticar as palavras de Deus para alcançar a salvação e ser aperfeiçoado; e é preciso empenhar-se em oração verdadeira para buscar a vontade de Deus, viver as palavras de Deus e dar testemunho em todos os tipos de provações. Se alguém entrou em todos esses aspectos da oração, então ele é alguém que verdadeiramente comunga com Deus; se, porém, alguém não entrou em nenhum desses aspectos da oração, então isso prova que ele não tem oração verdadeira e não entrou na trilha certa de comungar com Deus. É apenas entrando em oração por meio da qual se comunga verdadeiramente com Deus que se pode obter a obra do Espírito Santo e finalmente conhecer a Deus e ser aperfeiçoado. Se alguém é incapaz de comungar verdadeiramente com Deus através da oração, então podemos dizer que tal pessoa vive fora das palavras de Deus. Quando alguém vive fora das palavras de Deus, então não importa o quanto ele ore ou por quantos anos ele ore, é tudo inútil e, no fim das contas, ele será incapaz de alcançar a salvação de Deus — isso é algo em relação ao qual devemos ser claros. Portanto, se quisermos buscar a verdade e alcançar a salvação de Deus agora, então devemos entrar na trilha certa da oração e alcançar comunhão verdadeira com Deus. Quando se trata de ter comunhão verdadeira com Deus, o princípio mais importante é ter comunhão verdadeira com Deus através de Suas palavras. Todas as palavras que usamos em nossas orações a Deus se fundamentam em comermos e bebermos das palavras de Deus, e devemos trazer tudo que devemos buscar e sobre o qual devemos orar nas palavras de Deus para diante Dele, pois dessa forma entraremos na trilha certa em nossas orações. Quatro práticas primárias devem ser aperfeiçoadas a fim de entrar na trilha certa de comungar com Deus: Em primeiro lugar e acima de tudo, devemos ler as palavras de Deus com um coração orante; em segundo lugar, devemos comungar sobre a verdade com um oração orante; em terceiro lugar, devemos cumprir os nossos deveres com um coração orante; e, em quarto lugar, devemos viver diante de Deus com um coração orante. Viver diante de Deus com um coração orante significa ser capaz de sempre comungar com Deus em nosso coração, orar a Deus em nosso coração cada dia, independentemente daquilo que estejamos fazendo, e aceitar o escrutínio de Deus com um coração orante, refletir sobre nossas próprias ações e comportamento com um coração orante e comungar com Deus com um coração orante; fazer isso garantirá que viveremos diante de Deus. Essas são as quatro práticas que aqueles que comungam com Deus devem executar. Se essas quatro práticas produzirem fruto e a pessoa entrar na trilha certa, então suas orações entrarão na trilha certa, e então ela terá comunhão verdadeira com Deus.

Extraído de “Sermões e comunhão sobre a entrada na vida”

Anterior: 5. Os princípios para conhecer as palavras de Deus

Próximo: 7. Os princípios para orar e suplicar a Deus

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro