1. Qual é o significado da oração

Palavras de Deus relevantes:

A oração é uma das maneiras pelas quais o homem coopera com Deus, é um meio pelo qual o homem clama a Deus e é o processo pelo qual o homem é tocado pelo Espírito de Deus. Pode-se dizer que aqueles que não oram são mortos desprovidos de espírito, uma prova de que lhes faltam as faculdades para serem tocados por Deus. Sem oração, seria impossível levar uma vida espiritual normal, muito menos acompanhar a obra do Espírito Santo. Não orar é cortar o relacionamento com Deus e impossibilitar o recebimento de Sua aprovação. Como alguém que crê em Deus, quanto mais o indivíduo ora, isto é, quanto mais é tocado por Deus, mais cheio de resolução e mais capaz de receber novo esclarecimento de Deus ele se torna. Como resultado, este tipo de pessoa pode ser rapidamente aperfeiçoado pelo Espírito Santo.

Extraído de ‘Acerca da prática da oração’ em “A Palavra manifesta em carne”

A oração não é um tipo de ritual; é uma comunhão verdadeira entre uma pessoa e Deus e contém um significado profundo. A partir das orações das pessoas, pode-se ver que elas estão servindo a Deus diretamente. Se você vê a oração como um ritual, então é certeza que não serve bem a Deus. Se as suas orações não são feitas a sério ou com sinceridade, então pode-se dizer que, do ponto de vista de Deus, você não existe como pessoa. Como, então, você pode ter o Espírito Santo operando em você? Como resultado, após trabalhar por um período de tempo, você ficará exausto. De agora em diante, sem oração, você não será capaz de trabalhar. É a oração que produz trabalho, é a oração que produz serviço. Se você é uma pessoa que lidera e que serve a Deus, mas nunca se devotou à oração ou nunca foi sério em suas orações, então o modo como você serve acabará por fazê-lo cair. O que faz as pessoas sentirem que têm o direito de não orar? Elas pararam de orar porque Deus está encarnado? Isso não é desculpa; às vezes até Eu oro! Quando estava na carne, Jesus também orava quando se tratava de questões críticas. Ele orou nas montanhas, dentro de barcos e em jardins; Ele também levou Seus discípulos a orar. Se pode vir perante Deus e orar a Ele com frequência, isso prova que você trata Deus como Deus. Se você negligencia a oração com frequência e tende a fazer as coisas por conta própria, fazendo isso e aquilo pelas costas de Deus, então você não está servindo a Deus; está meramente envolvido em seus interesses próprios. Assim, você não será condenado? De fora, não parecerá que você fez algo perturbador, nem parecerá que blasfemou contra Deus, mas você estará simplesmente fazendo o que quer. Ao fazê-lo, você não está interrompendo? Mesmo que na superfície não pareça, em essência, você está resistindo a Deus.

Extraído de ‘A importância da oração e sua prática’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Para vocês, a oração é de extrema importância. Quando você ora e recebe a obra do Espírito Santo, seu coração é tocado por Deus, e a força para amá-Lo aflora. Se não orar com seu coração, se não abrir seu coração para comungar com Deus, Ele não terá como operar em você. Se, após orar e falar as palavras do seu coração, o Espírito de Deus não começou Sua obra, e você não recebeu inspiração, isso mostra que seu coração carece de sinceridade, que suas palavras são falsas e permanecem impuras. Se, após orar, você se sentir gratificado, então suas orações foram aceitáveis a Deus, e o Espírito de Deus está operando em você. Como alguém que serve a Deus, você não pode ficar sem oração. Se você realmente vê a comunhão com Deus como algo significativo e valioso, como poderia renunciar à oração? Ninguém pode ficar sem comunhão com Deus. Sem oração, você vive na carne, em escravidão a Satanás; sem a verdadeira oração, você vive sob a influência das trevas.

Extraído de ‘Acerca da prática da oração’ em “A Palavra manifesta em carne”

Embora ajoelhar-se para orar seja conversar com Deus a partir do coração, saibam disto: as orações das pessoas também são canais para a obra do Espírito Santo. Enquanto a pessoa ora e busca num estado correto, o Espírito Santo também está operando. Essa é uma boa coordenação entre Deus e o homem a partir de duas perspectivas diferentes, ou pode-se dizer que Deus ajuda o homem a resolver alguns de seus problemas, e esse é um tipo de cooperação quando as pessoas vêm para diante de Deus. É também uma das maneiras com que Deus salva e purifica as pessoas, e, além disso, é a senda da entrada na vida normal. Não é um ritual. A oração não é meramente uma coisa que revigora as pessoas; se fosse, bastaria agir sem se envolver e gritar alguns chavões, e não haveria necessidade de implorar a Deus por nada, nem por adoração, nem por devoção. A oração é algo de profunda importância! Se você sabe orar e o faz com frequência, com orações frequentes que são submissas a Deus e sensatas, então seu estado, na maioria das vezes, será bem normal. Se, por outro lado, suas orações consistirem com frequência apenas em alguns chavões, e você não tomar sobre si nenhum fardo, e não ponderar sobre o que seria sensato ou não dizer em oração, nem sobre o que seria realmente reverente dizer, e nunca levar essas questões a sério, você nunca terá sucesso em sua oração e seu estado interior será sempre anormal. Você nunca se aprofundará na lição nem aprofundará sua entrada naquilo que é senso normal, submissão verdadeira, adoração verdadeira e a perspectiva com que se deve orar. Tudo isso são coisas sutis.

Extraído de ‘A importância da oração e sua prática’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Eu disse antes que todas as pessoas estão empenhadas em gerenciamento próprio e tratam de assuntos próprios. Elas continuam assim; trabalham por um tempo e então param de orar, com Deus bastante ausente de seu coração. Pensam consigo: “Eu simplesmente ajo de acordo com os arranjos de trabalho. De qualquer forma, não é como se eu tivesse cometido um erro ou causado uma perturbação…”. Você não ora, muito menos dá graças. Que estado terrível! Na maior parte do tempo, você está ciente de que esse estado é errado, mas falta-lhe o método correto para retificá-lo; como resultado, você não consegue remediar seu estado e, embora possa entender a verdade, você é incapaz de colocá-la em prática. Você está ciente de que existe um estado anormal dentro de você (como arrogância, corrupção ou rebeldia), mas não consegue retificá-lo ou superá-lo. As pessoas sempre tratam de assuntos próprios e não se preocupam com a obra do Espírito Santo nem com como Ele opera, e preocupam-se somente em fazer suas coisas. Como resultado disso, o Espírito Santo o abandonará — e, quando Ele fizer isso, você se sentirá escuro e murcho por dentro, e sem nutrimento ou alegria. Há muitas pessoas que passam seis meses sem orar e, embora façam seu trabalho, se sentem ressecadas por dentro. Às vezes, pensam: “O que estou fazendo? Quando isso acabará?”. Sim, até pensamentos como esse lhes ocorrem. É realmente perigoso uma pessoa ficar muito tempo sem orar! A oração é tão essencial! Se a vida da igreja de alguém nunca foi cheia de oração, suas reuniões serão estéreis e sem alegria. Por isso, quando se reúnem, vocês devem sempre orar e oferecer louvor, e então o Espírito Santo fará uma obra extraordinária. O poder que o Espírito Santo dá ao homem é inesgotável; em momento nenhum as pessoas podem esgotá-lo ou exauri-lo. Não importa quanto uma pessoa é capaz de falar ou pregar confiando em si mesma, se o Espírito Santo não operar em prol de tal fim, quais resultados ela pode alcançar? Há muitas vezes em que, em três ou cinco sessões de oração, a pessoa só tem uma ou duas frases a dizer: “Ó Deus, eu Te agradeço, eu Te louvo”, e, tendo dito isso, nada mais lhe vem à mente — nada mais tem a dizer. Qual é a avaliação de tal crença? É perigosa! Quando, em sua crença em Deus, a pessoa não consegue nem dizer palavras que agradecem a Ele, que O louvam ou Lhe dão glória, e nem ousa dizer as palavras “Por favor, Deus”, e fica envergonhada demais para fazer isso, como essa pessoa é degradada! Você pode clamar a Deus e reconhecê-Lo em seu coração, mas se você não vier para diante de Deus, e se seu coração se afastar muito Dele, o Espírito Santo não operará. Quando se levantarem a cada manhã, certifiquem-se de orar. Se fizerem isso, as perspectivas para esse dia serão especialmente boas e satisfatórias, e você sentirá o Espírito Santo ao seu lado a todo momento, protegendo você.

Extraído de ‘A importância da oração e sua prática’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Vejo que, agora, muitas pessoas carecem especialmente da capacidade de se conter. Por que isso? É porque nunca oram. Quando não oram, as pessoas se tornam dissolutas, e quando são dissolutas, elas perdem sua devoção e humildade. Só falam de humanidade, integridade e de conhecer a própria natureza corrupta. No que diz respeito a como, exatamente, o Espírito Santo age, como Ele move as pessoas e como as pessoas deveriam buscar a vontade de Deus em seu dia a dia — todas essas coisas desaparecem. Em seu coração, as pessoas só acreditam que realmente existe um Deus, e tudo que resta de sua fé é um reconhecimento de Deus; os assuntos da vida do espírito se foram. Sua fé se estende somente até o mundo material, e elas negam questões do espírito, e assim, ao caminhar sozinhas, elas se desviam e caem. Quando uma pessoa que não ora pratica a verdade, ela só pode seguir um princípio dentro de certo escopo — meras regras. Embora você possa se ater aos arranjos do Alto em suas ações e não ofender a Deus, tudo que está fazendo é seguir regras. O espírito das pessoas anda tão fraco e entorpecido. Há muitas coisas complexas no relacionamento do homem com Deus, tais como ser movido e esclarecido pelo Espírito. O homem não pode sentir essas coisas — ele está entorpecido demais! O homem não lê as palavras de Deus, não está em contato com os assuntos da vida do espírito e não consegue obter controle sobre o próprio estado. Para obter controle sobre o estado da vida do espírito, não orar e não viver a vida da igreja não funciona. Vocês percebem isso? Para crer em Deus, é preciso orar; sem oração, não há semelhança de crença em Deus. Digo que vocês não precisam seguir regras — podem orar em qualquer lugar e a qualquer hora —, e por isso há alguns que raramente oram. Não oram de manhã, quando acordam; apenas leem algumas passagens das palavras de Deus e ouvem hinos. Durante o dia, ocupam-se com assuntos externos, e também não oram antes de se deitar, à noite. Vocês não se sentem assim? Se apenas lê as palavras de Deus e não ora, você não é igual a um incrédulo que lê as palavras Dele sem assimilar? Sem oração, o coração não se envolve, e não há sentimentos nem impulsos sutis em seu espírito. A pessoa está fraca e entorpecida; fala superficialmente de coisas relacionadas a uma mudança de caráter e parece crer em Deus, mas o sentimento nas profundezas do seu espírito não é tão forte. É igual àqueles que não creem em Deus. Não importa como tentem orar, são incapazes de dizer as palavras. Isso é muito perigoso — significa que você está distante demais de Deus e que Ele não está mais em seu coração. Na verdade, não existe conflito entre tratar de assuntos externos e trabalhar e voltar para o espírito para orar. Não só não existe conflito, como voltar para o espírito para orar é, na verdade, mais benéfico para o seu trabalho.

Extraído de ‘A importância da oração e sua prática’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Qual é a primeira coisa que as pessoas devem fazer sempre que deparam com um problema? Elas devem orar; orar vem em primeiro lugar. Orar demonstra que você é devoto, que começou a ter um coração que teme a Deus, que sabe buscar Deus, que Lhe deu um lugar em seu coração, que é um cristão devoto. Muitos crentes mais velhos se ajoelham para orar no mesmo horário todos os dias, às vezes por tanto tempo que não conseguem mais se levantar. Não discutamos sobre se isso é um ritual ou se eles podem ganhar com disso; digamos apenas que esses irmãos e irmãs idosos são especialmente devotos, muito melhores e mais diligentes do que vocês, jovens. A primeira coisa a fazer ao deparar com um problema é orar. Orar não é simplesmente tagarelar sem sinceridade; isso não resolveria problema algum. Você pode orar oito ou dez vezes e não ganhar nada, mas não perca a esperança — mesmo assim, você deve orar. Quando algo lhe acontece, ore primeiro, conte primeiro a Deus, permita que Deus assuma, permita que Deus o ajude, permita que Deus o guie e lhe mostre o caminho. Isso prova que você colocou Deus em primeiro lugar, que Ele está em seu coração. Se, ao deparar com um problema, a primeira coisa que você faz é resistir, se irritar e se enfurecer — se, antes de qualquer outra coisa, você se torna negativo — isso é uma manifestação de que Deus não está em seu coração. Na vida real, você deve orar sempre que algo lhe acontece. Ao primeiro sinal, você deve se ajoelhar e orar — isso é crucial. A oração demonstra a sua atitude em relação a Deus na presença Dele. Você não o faria se Deus não estivesse em seu coração. Algumas pessoas dizem: “Eu oro, mas mesmo assim Deus não me esclarece!”. Você não deve dizer isso. Veja primeiro se suas motivações para orar são corretas; se você realmente busca a verdade e ora a Deus com frequência, Ele pode muito bem esclarecer você em alguma questão para que você possa entender — ou seja, Deus o fará entender. Sem o esclarecimento de Deus, você não poderia entender por conta própria: falta-lhe perspicácia, você não tem cérebro para isso, e isso é inalcançável para o intelecto humano. Quando você entende, esse entendimento nasceu na sua mente? Se você não é iluminado pelo Espírito Santo, ninguém a quem você perguntar saberá qual é o significado da obra do Espírito ou o que Deus significa; somente quando o Próprio Deus lhe disser o significado você saberá. E assim, a primeira coisa a fazer quando algo acontece com você é orar. Orar exige sondar com uma atitude de buscador e expressar seus pensamentos, opiniões e atitudes — é isso que orar deveria envolver. Simplesmente agir sem se envolver não terá efeito algum, portanto não culpe o Espírito Santo por não esclarecer você. Descobri que, na fé em Deus de algumas pessoas, elas continuam crendo, mas Deus está apenas em seus lábios. Deus não está em seu coração; elas negam a obra do Espírito e também negam a oração; só leem as palavras de Deus, e nada mais. Isso pode ser chamado de fé em Deus? Ficam só acreditando até que Deus desaparece totalmente de sua fé. Em especial, existem aquelas que, frequentemente, tratam de assuntos gerais e acham que estão muito ocupadas e que nada ganham em troca de seus esforços. Esse é o caso de pessoas que não trilham a senda correta em sua fé em Deus. Não é trabalho árduo seguir o caminho certo? Elas não conseguem seguir esse caminho nem mesmo após entenderem muita doutrina e tendem a seguir a senda ladeira abaixo. Por isso, quando algo lhe acontece, você deve gastar mais tempo orando e buscando — isso é o mínimo que deve fazer. Aprender a buscar a vontade de Deus e as intenções do Espírito Santo é a chave. Se as pessoas que acreditam em Deus forem incapazes de experimentar e praticar dessa forma, elas não ganharão nada e sua fé não servirá para nada.

Extraído de ‘Veja todas as coisas através dos olhos da verdade’ em “Registros das falas de Cristo dos últimos dias”

Anterior: 4. Como uma pessoa deve praticar sua fé para ser liberta das forças de Satanás e salva

Próximo: 2. O que é a oração verdadeira e o que ela pode alcançar

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Conteúdo relacionado

3. Deus Todo-Poderoso e o Senhor Jesus são encarnações do mesmo Deus

Há quem diga que Deus é imutável. Isso está correto, mas tem a ver com a imutabilidade do caráter de Deus e Sua substância. Mudanças em Seu nome e obra não provam que Sua substância mudou; em outras palavras, Deus sempre será Deus, e isso nunca mudará.[…] Assim, as palavras “Deus é sempre novo e nunca velho” referem-se à Sua obra, e as palavras “Deus é imutável” ao que Deus tem e é inerentemente. Independentemente disso, você não pode fazer a obra de seis mil anos depender de um único ponto, ou circunscrevê-la com palavras mortas. Tal é a estupidez do homem. Deus não é tão simples como o homem imagina, e Sua obra não pode permanecer em uma só era. Jeová, por exemplo, não pode sempre significar o nome de Deus; Deus também pode fazer Sua obra sob o nome de Jesus. Esse é um sinal de que a obra de Deus está sempre progredindo adiante.

2. As ovelhas de Deus ouvem Sua voz, e é somente ouvindo a voz de Deus que se pode encontrar o Senhor retornado

As palavras do Deus encarnado iniciam uma nova era, guiam toda a humanidade, revelam mistérios e mostram ao homem a direção à frente em uma nova era. O esclarecimento obtido pelo homem nada mais é do que simples prática ou conhecimento. Não pode guiar a humanidade inteira rumo a uma nova era nem revelar os mistérios do Próprio Deus. Deus, afinal, é Deus, e o homem é o homem. Deus tem a substância de Deus, e o homem tem a substância do homem.

2. Definir o único Deus verdadeiro como o Deus trino é blasfemar contra Deus e é a falácia mais absurda

Se algum entre vocês disser que a Trindade realmente existe, então explique exatamente o que é este único Deus em três pessoas. O que é o Pai Santo? O que é o Filho? O que é o Espírito Santo? Jeová é o Pai Santo? Jesus é o Filho? E o Espírito Santo? Não é o Pai um Espírito? Não é a substância do Filho também um Espírito? A obra de Jesus não foi a obra do Espírito Santo? Não foi a obra de Jeová realizada na época por um Espírito igual ao de Jesus? Quantos Espíritos Deus pode ter? De acordo com a sua explicação, as três pessoas do Pai, do Filho e do Espírito Santo são uma; se assim for, existem três Espíritos, mas ter três Espíritos significa que há três Deuses. Isso significa que não há um único Deus verdadeiro; como esse tipo de Deus ainda pode ter a substância inerente de Deus? Se você aceita que há somente um Deus, então como Ele pode ter um filho e ser pai? Tudo isso não são simplesmente suas noções?

1. Por que Deus tem nomes diferentes em eras diferentes e o significado de Seus nomes

Em todas as eras em que Deus faz Sua própria obra pessoalmente, Ele utiliza um nome que convém à era de forma a resumir a obra que Ele pretende fazer. Ele utiliza esse nome em particular, que possui significado temporal, para representar Seu caráter naquela era. Isso é Deus utilizando a linguagem da humanidade para expressar Seu próprio caráter.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro