3. Por que aqueles que desobedecem a Deus não podem ser salvos?

Palavras de Deus relevantes:

Por que você crê em Deus? A maioria das pessoas fica confusa com essa pergunta. Elas sempre têm dois pontos de vista completamente diferentes sobre o Deus prático e o Deus no céu, o que mostra que acreditam em Deus, não para obedecê-Lo, mas para receber certos benefícios ou para escapar do sofrimento causado por um desastre. Somente então elas se tornam um pouco obedientes. A sua obediência é condicional; é para o bem das suas próprias perspectivas pessoais e lhes é imposta. Então, por que você crê em Deus? Se for somente para o bem de suas próprias perspectivas e seu destino, então é melhor não crer. Uma crença como essa é enganação própria, autoafirmação e autoadmiração. Se sua fé não está edificada sobre a fundação da obediência a Deus, então, por fim, você será punido por se opor a Deus. Todos os que não buscam obediência a Deus em sua fé se opõem a Deus. Deus pede que as pessoas busquem a verdade, que tenham sede de Suas palavras, que as comam e bebam e as coloquem em prática para que alcancem a obediência a Deus. Se essas forem suas intenções verdadeiras, então Deus certamente o levantará e o agraciará. Isso é indubitável e inalterável. Se sua intenção não for obedecer a Deus e você tiver outros objetivos, tudo que você diz e faz — suas orações diante de Deus e até mesmo cada uma de suas ações — serão contrárias a Ele. Você pode ter uma fala mansa e ser brando, cada um de seus atos e expressões podem parecer corretos, e você pode parecer uma pessoa que obedece, mas quando se trata de suas intenções e de seus pontos de vista sobre a fé em Deus, tudo que você faz é em oposição a Deus; tudo que faz é maligno. As pessoas que aparentam ser obedientes como ovelhas, mas que abrigam más intenções em seu coração, são lobos em pele de ovelhas. Elas ofendem diretamente a Deus, e Deus não poupará nenhuma delas. O Espírito Santo revelará cada uma delas e mostrará a todos que aqueles que forem hipócritas serão, com certeza, detestados e rejeitados pelo Espírito Santo. Não se preocupe: Deus lidará e descartará cada uma delas à vez.

Extraído de ‘Em sua fé em Deus você deve obedecer a Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Já que você acredita em Deus, então deve pôr fé em todas as palavras de Deus e em toda a Sua obra. Ou seja, já que você acredita em Deus, você precisa obedecer-Lhe. Se você não conseguir fazer isso, então não faz diferença se você acredita em Deus. Se você acredita em Deus há muitos anos e, no entanto, nunca Lhe obedeceu nem aceitou todas as Suas palavras, mas, em vez disso, pediu a Deus que Se submetesse a você e agisse de acordo com as suas noções, então você é a mais rebelde das pessoas e é um incrédulo. Como alguém assim conseguirá obedecer à obra e às palavras de Deus que não estão em conformidade com as noções do homem? A pessoa mais rebelde é aquela que intencionalmente desafia Deus e resiste a Ele. É inimiga de Deus e é o anticristo. Tal pessoa tem constantemente uma atitude hostil em relação à nova obra de Deus, nunca demonstrou a menor intenção de se submeter, e nunca se submeteu ou humilhou a si mesma. Ela se exalta diante dos outros e nunca se submete a ninguém. Diante de Deus, ela se considera a mais proficiente em pregar a palavra e a mais hábil em trabalhar com os outros. Não descarta os “tesouros” já em sua posse, mas trata-os como heranças familiares para adoração, para pregar aos outros, e os utiliza para ensinar a esses tolos que a idolatram. Há, de fato, certo número de pessoas assim na igreja. Pode-se dizer que são “heróis indomáveis”, que permanecem na casa de Deus, geração após geração. Elas tomam a pregação da palavra (doutrina) como seu dever mais elevado. Ano após ano, geração após geração, vão vigorosamente impondo seu dever “sagrado e inviolável”. Ninguém ousa tocá-los, e nenhuma pessoa se atreve a reprová-los abertamente. Elas se tornam “reis” na casa de Deus, correndo desenfreadas enquanto tiranizam os outros, de geração em geração. Esse bando de demônios procura unir esforços e demolir a Minha obra; como posso permitir que esses demônios vivos existam diante de Meus olhos? Até aqueles com apenas meia obediência não conseguem caminhar até o fim, quanto menos esses tiranos sem a menor obediência no coração!

Extraído de ‘Aqueles que obedecem a Deus com um coração sincero certamente serão ganhos por Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

A chave para obedecer a Deus é compreender a nova luz e ser capaz de aceitá-la e colocá-la em prática. Somente isso é verdadeira obediência. Aqueles que carecem da vontade de ansiar por Deus são incapazes de se submeter intencionalmente a Ele e só podem opor-se a Deus como resultado de sua satisfação com o status quo. Esse homem não pode obedecer a Deus porque está possuído pelo que veio antes. As coisas que vieram antes deram às pessoas todo tipo de noções e imaginações sobre Deus e se tornaram a imagem de Deus em sua mente. Portanto, elas creem em suas próprias noções e nos padrões de sua própria imaginação. Se você compara o Deus que faz a obra verdadeira hoje com o Deus de sua própria imaginação, então sua fé vem de Satanás e está contaminada com suas próprias preferências — Deus não quer esse tipo de fé. Independentemente de quão elevadas sejam suas credenciais e independentemente de sua dedicação — mesmo que tenham dedicado uma vida inteira de esforços à Sua obra e tenham se martirizado — Deus não aprova ninguém com uma fé igual a essa. Ele meramente lhes dá um pouco da graça e lhes permite desfrutá-la por um tempo. Pessoas assim são incapazes de colocar a verdade em prática. O Espírito Santo não opera dentro delas, e Deus eliminará cada uma à sua vez. Sejam velhos ou jovens, aqueles que não obedecem a Deus na sua fé e têm as intenções erradas são os que se opõem e interrompem, e tais pessoas serão indubitavelmente eliminadas por Deus. Aqueles que não têm o mínimo de obediência a Deus, que meramente reconhecem o nome de Deus e têm alguma percepção do carinho e da amabilidade de Deus, mas não acompanham os passos do Espírito Santo e não obedecem à obra atual e às palavras do Espírito Santo — tais pessoas vivem em meio à graça de Deus e não serão ganhas nem aperfeiçoadas por Deus. Deus aperfeiçoa as pessoas por meio da obediência delas, por meio do seu comer, beber e desfrute das palavras de Deus e por meio do sofrimento e refinamento em sua vida. Somente por meio de uma fé semelhante a essa o caráter das pessoas pode mudar e somente então podem possuir o verdadeiro conhecimento de Deus. Não se contentar com viver em meio à graça de Deus, e sim ativamente ansiar e buscar a verdade e buscar ser ganho por Deus — isso é o que significa conscientemente obedecer a Deus e é precisamente esse o tipo de fé que Ele quer. Pessoas que não fazem nada além de desfrutar da graça de Deus não podem ser aperfeiçoadas nem transformadas, e sua obediência, piedade, amor e paciência são, todos eles, superficiais. Aqueles que somente desfrutam a graça de Deus não podem verdadeiramente conhecer a Deus, e mesmo quando O conhecem, seu conhecimento é superficial, e eles dizem coisas como “Deus ama o homem” ou “Deus é compassivo para com o homem”. Isso não representa a vida do homem e não mostra que as pessoas realmente conhecem a Deus. Se, quando as palavras de Deus as refinam ou quando Suas provações caem sobre elas, as pessoas são incapazes de obedecer a Deus — se, em vez disso, elas se tornam duvidosas e caem — então não são nem um pouco obedientes. Dentro delas existem muitas regras e restrições sobre a fé em Deus, experiências antigas que são o resultado de muitos anos de fé ou de várias doutrinas baseadas na Bíblia. Poderiam tais pessoas obedecer a Deus? Essas pessoas são cheias de coisas humanas — como poderiam obedecer a Deus? Sua “obediência” é de acordo com sua preferência pessoal — será que Deus deseja obediência como essa? Isso não é obediência a Deus, mas adesão a doutrina; é autossatisfação e apaziguamento próprio. Se você diz que isso é obediência a Deus, não está blasfemando contra Ele? Você é um faraó egípcio. Você comete o mal e se engaja explicitamente ano trabalho de se opor a Deus — é assim que Deus quer que você sirva? É melhor você se apressar para se arrepender e tentar ganhar alguma autoconsciência. Caso contrário, seria melhor você ir embora: isso lhe traria mais benefício do que o seu serviço declarado a Deus. Você não interromperia nem perturbaria, saberia qual é o seu lugar e viveria bem — não seria melhor? E você não seria punido por se opor a Deus!

Extraído de ‘Em sua fé em Deus você deve obedecer a Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Na sua crença em Deus, Pedro procurou satisfazer Deus em tudo, e procurou obedecer a tudo o que viesse de Deus. Sem a mais ligeira queixa, ele pôde aceitar castigo e julgamento, bem como refinamento, tribulação e carência em sua vida, e nada disso conseguiu mudar seu amor a Deus. Não era esse o máximo amor a Deus? Não era esse o cumprimento do dever de uma criatura de Deus? Quer no castigo, no julgamento ou na tribulação; você é sempre capaz de alcançar a obediência até a morte, e isso é o que uma criatura de Deus deve alcançar, esta é a pureza do amor a Deus. Se o homem pode conseguir tanto assim, ele é uma criatura de Deus qualificada, e não há nada que melhor satisfaça o desejo do Criador. Imagine que você seja capaz de trabalhar para Deus, mas não obedeça a Deus e não consiga amar a Deus autenticamente. Desse modo, você não só não terá cumprido o dever de uma criatura de Deus, como também será condenado por Deus porque é alguém que não possui a verdade, que é incapaz de obedecer a Deus e que é desobediente a Deus. Você só se interessa em trabalhar para Deus e não tem interesse em pôr a verdade em prática nem em conhecer-se. Você não compreende nem conhece o Criador, não obedece nem ama o Criador. Você é alguém inerentemente desobediente a Deus, e pessoas assim não são prezadas pelo Criador.

Extraído de ‘O sucesso ou o fracasso dependem da senda que o homem percorre’ em “A Palavra manifesta em carne”

O padrão pelo qual os humanos julgam outros humanos se baseia em seu comportamento; aqueles cuja conduta é boa são justos, enquanto aqueles cuja conduta é abominável são perversos. O padrão pelo qual Deus julga os humanos se baseia em se sua essência se submete a Ele ou não; aquele que se submete a Deus é uma pessoa justa, enquanto aquele que não se submete é um inimigo e uma pessoa má, não importa se o comportamento dessa pessoa é bom ou ruim e se sua fala é correta ou incorreta. Algumas pessoas querem usar as boas ações para obter um bom destino no futuro, e algumas querem usar palavras refinadas para adquirir um bom destino. Todas acreditam equivocadamente que Deus determina o desfecho das pessoas após observar seu comportamento ou após ouvir sua fala; portanto, muitas desejam tirar vantagem disso enganar a Deus para que Ele lhes conceda um favor momentâneo. No futuro, as pessoas que sobreviverão num estado de descanso terão todas suportado o dia da tribulação e também terão dado testemunho de Deus; todas elas serão pessoas que cumpriram seus deveres e que, deliberadamente, se submeteram a Deus. Aqueles que simplesmente desejam aproveitar a oportunidade de fazer serviço com a intenção de evitar a prática da verdade não terão a permissão de permanecer. Deus tem padrões apropriados para o arranjo do desfecho de cada indivíduo; Ele não toma essas decisões simplesmente de acordo com as palavras e com a conduta da pessoa, nem as toma com base em como ela age durante um único período de tempo. De forma alguma, Ele será leniente em relação à má conduta de alguém devido ao seu serviço prestado a Deus lno passado nem poupará alguém da morte por causa de qualquer gasto feito por Deus uma única vez. Ninguém pode se esquivar da retribuição pela própria maldade, e ninguém pode encobrir um comportamento mau e, com isso, evitar o tormento da destruição. Se as pessoas realmente conseguem cumprir seu próprio dever, isso significa que elas são eternamente fiéis a Deus e não buscam recompensas, independentemente de receberem bênçãos ou sofrerem desgraças. Se as pessoas são fiéis a Deus quando veem bênçãos, mas perdem sua fidelidade quando não conseguem ver quaisquer bênçãos, e se, no fim, elas ainda são incapazes de dar testemunho de Deus ou de cumprir os deveres que lhes foram confiados, então elas ainda serão objetos da destruição a despeito de terem prestado serviço fiel a Deus anteriormente. Em suma, pessoas más não podem sobreviver por toda a eternidade nem podem entrar no descanso; só os justos são os senhores do descanso.

Extraído de ‘Deus e o homem entrarão em descanso juntos’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior: 2. Por que o homem não consegue obedecer a Deus?

Próximo: 4. Como se deve obedecer a Deus? Com quais princípios de prática se deve obedecer a Deus?

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Conteúdo relacionado

4. Se pastores e presbíteros religiosos são realmente instituídos por Deus e se obedecer a pastores e presbíteros é obedecer e seguir a Deus

Basta olhar para os líderes de cada denominação — são todos arrogantes e hipócritas, eles interpretam a Bíblia fora de contexto e de acordo com a própria imaginação. Eles todos se fiam em seus dons e em sua erudição para realizar seu trabalho. Se fossem incapazes de pregar qualquer coisa, será que aquelas pessoas iriam segui-los? Afinal de contas, eles, de fato, possuem certo conhecimento e conseguem pregar sobre alguma doutrina, ou sabem como conquistar as pessoas e como usar alguns artifícios. Eles usam isso para trazer as pessoas para si mesmos e enganá-las. Teoricamente, essas pessoas acreditam em Deus, mas, na realidade, seguem seus líderes. Se encontrarem alguém pregando o caminho verdadeiro, algumas dizem: “Temos que consultar nosso líder sobre a nossa fé”. A fé dessas pessoas tem de passar por um ser humano; isso não é um problema? Então, no que esses líderes se transformaram? Será que não se tornaram fariseus, falsos pastores, anticristos e pedras de tropeço para que as pessoas aceitem o caminho verdadeiro?

3. As diferenças entre as palavras de Deus ditas por profetas e as palavras expressas por Deus encarnado

Mesmo as profecias feitas pelos profetas não poderiam ter alcançado esse resultado. Os profetas falaram apenas profecias, falaram do que aconteceria no futuro, mas não da obra que Deus desejava fazer naquele tempo. Nem falavam para conduzir o homem em sua vida, nem para conferir verdades ao homem nem revelar mistérios ao homem, e, muito menos, para conceder vida. Das palavras ditas neste estágio, há profecia e verdade, mas principalmente elas servem para dar vida ao homem. No presente, as palavras são diferentes das profecias dos profetas. Este é um estágio da obra para a vida do homem, para mudar o caráter de vida do homem, e não em benefício de falar profecia.

1. Como se conhece a essência divina de Cristo

Ele que é a encarnação de Deus deve possuir a substância divina, e Ele que é a encarnação de Deus deve possuir a expressão de Deus. Já que Deus Se torna carne, Ele levará adiante a obra que precisa fazer, e já que Deus Se torna carne, Ele expressará o que Ele é e será capaz de trazer a verdade ao homem, conceder vida ao homem e mostrar o caminho ao homem. Carne que não contém a substância de Deus certamente não é o Deus encarnado; disso não há dúvida. Para investigar se é a carne encarnada de Deus, o homem deve determinar isso a partir do caráter que Ele expressa e das palavras que Ele fala.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro