Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Testemunhos a Cristo dos últimos dias

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

Pergunta 28: A Bíblia é testemunho da obra de Deus; somente através da leitura da Bíblia é que os crentes no Senhor vêm a reconhecer que Deus criou os céus, a terra e todas as coisas e são capazes de ver os maravilhosos feitos de Deus, Sua grandeza e onipotência. A Bíblia contém muitas das palavras de Deus e, também, muitos testemunhos das experiências do homem; eles podem fornecer sustento para a vida das pessoas e também maravilhosa edificação, então o que eu gostaria de buscar é: podemos realmente alcançar a vida eterna através da leitura da Bíblia? É possível que não haja nenhum caminho de vida eterna na Bíblia?

Resposta:

Pela leitura da Bíblia, compreendemos que Deus é o Criador de todas as coisas e passamos a reconhecer Suas ações prodigiosas. Isso porque a Bíblia é testemunho dos primeiros dois estágios da obra de Deus. É um registro das palavras e obras de Deus e testemunho do homem durante a Era da Lei e a Era da Graça. Então a Bíblia é muito importante para nossa fé. Pensem a respeito: se não for pela Bíblia, como o homem compreenderia a palavra do Senhor e O conheceria? De que outra forma o homem testemunharia as ações de Deus e desenvolveria a verdadeira fé Nele? Se o homem não lê a Bíblia, como ele presenciará o verdadeiro testemunho de todos os santos obedecendo a Deus através das eras? Então ler a Bíblia é essencial para praticar a fé, e nenhum crente do Senhor deverá se desviar dela. Pode até dizer que quem se desviar da Bíblia não pode crer no Senhor. Isso é comprovado nas experiências dos santos através das eras. Ninguém se atreve a negar o valor e o significado da leitura da Bíblia na prática da fé. Então, os santos através das épocas e os fiéis, todos olham a Bíblia como uma questão muito importante. Alguns até diriam que ler a Bíblia e orar é tão essencial quanto as pernas são para caminhar, sem as quais não iríamos para frente. Mas o Senhor Jesus disse: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho de Mim; mas não quereis vir a Mim para terdes vida!” (João 5:39-40). Algumas pessoas estão confusas, pensam que já que a Bíblia é um registro da palavra de Deus e do testemunho do homem, ler a Bíblia deveria dar ao homem a vida eterna! Então por que o Senhor Jesus disse que não há vida eterna na Bíblia? Na verdade, não é uma ideia tão difícil. Desde que compreendamos os segredos e a essência das palavras e das obras de Deus durante a Era da Lei e a Era da Graça, bem como o efeito alcançado por meio delas, naturalmente veremos por que não se pode receber a vida eterna pela leitura da Bíblia. Em primeiro lugar, devemos saber que durante a Era da Lei, Deus Jeová estava preocupado em promulgar leis, mandamentos e decretos para o homem seguir. Suas palavras eram em maioria um guia para a humanidade, que ainda estava em sua infância, para viver na Terra. Essas palavras não envolviam mudar a disposição do homem. Então Deus, durante a Era da Lei, fez com que as pessoas observassem as leis e os mandamentos. Embora essas palavras fossem verdade, eram uma verdade bastante rudimentar. Durante a Era da Graça, as palavras e a obra do Senhor Jesus focaram a obra de redenção. As palavras que Ele emitiu tratavam da verdade da redenção e ensinaram às pessoas que elas deviam confessar seus pecados, se arrepender e se refrear do pecado e da maldade. Essas palavras também ensinaram a forma adequada de orar ao Senhor e exigiram que o homem amasse o Senhor com todo o coração e alma, amasse o próximo como a si mesmo, que fosse tolerante e paciente e perdoasse os outros setenta vezes sete etc. Tudo isso está incluso na forma de arrependimento. Então, pela leitura da Bíblia, só entendemos a obra de Deus durante a Era da Lei e a Era da Graça. Vimos que todas as coisas são criadas por Deus e aprendemos a viver na Terra e a adorar a Deus. Compreendemos o que é pecado, quem são os abençoados de Deus e quem são os amaldiçoados por Ele. Aprendemos a confessar os pecados e a nos arrepender para Deus. Aprendemos a humildade, a tolerância e o perdão e sabemos que devemos assumir a cruz para seguir o Senhor. Vemos por nós mesmos a misericórdia e a compaixão ilimitada do Senhor Jesus, e que somente se colocando diante do Senhor Jesus na fé, desfrutaremos de Sua graça abundante e da verdade. As palavras e a obra de Deus durante a Era da Lei e a Era da Graça conforme registradas na Bíblia eram a verdade proferida por Deus de acordo com o plano de salvar a humanidade e com as necessidades da humanidade naquela época. Essas verdades só fizeram com que o homem adotasse alguns bons comportamentos superficialmente, mas não resolviam as raízes do pecado do homem nem mudavam o caráter da vida dele, para o homem alcançar a purificação, a salvação e a perfeição. Assim, as palavras emitidas pelo Senhor Jesus durante a Era da Graça só podem ser chamadas de caminho do arrependimento, mas não caminho da vida eterna.

Qual é o caminho da vida eterna? É o caminho da verdade que permite ao homem viver para sempre, nele, o homem abandona as amarras e restrições de sua natureza pecaminosa, muda seu caráter de vida e o permite receber a verdade como vida, libertando-se por completo da influência de Satanás e tornando-se compatível com Cristo. Ele permite que o homem conheça, obedeça e reverencie a Deus, para que nunca peque outra vez ao se opor ou trair a Deus. Apenas o caminho que resulta nesse efeito é o caminho da vida eterna. O homem morre como resultado do pecado. Se o homem alcançar a verdade como vida e superar todo o pecado que o aflige, Deus o abençoará com a vida eterna. Então, somente recebendo a salvação de Deus nos últimos dias, desfrutaremos do caminho da vida eterna que Deus concede à humanidade. O Senhor Jesus disse: “Eu sou a ressurreição e a vida; quem crê em Mim, ainda que morra, viverá; e todo aquele que vive, e crê em Mim, jamais morrerá” (João 11:25-26). Isso mostra que a vida e a morte do homem estão nas mãos de Deus. Isso é a autoridade de Deus, e nenhum homem pode mudar seu próprio destino. Apenas aqueles que alcançam a salvação aceitando a obra de Deus nos últimos dias e ganhando a verdade como sua própria vida podem obter a vida eterna. Essa é uma certeza absoluta. Assim, quando o Senhor Jesus completou a obra de redenção na Era da Graça, Ele prometeu que retornaria e, naquele tempo, Ele disse: “Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, Aquele, o Espírito da verdade, Ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por Si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras” (João 16:12-13). As verdades expressadas pelo Senhor Jesus retornado são o único caminho da vida eterna, e isso mostra que Cristo é a verdade, o caminho e a vida. Por que a Bíblia não contém o caminho da vida eterna? Principalmente, porque a Bíblia documenta os dois estágios anteriores da obra de Deus, mas não contém todas as verdades expressadas por Deus nos últimos dias para purificar e salvar a humanidade. Portanto, a Bíblia não contém o caminho da vida eterna. No entanto, isso não diminui a Bíblia como testemunho a Deus ou o efeito que ela tem sobre seus leitores. É precisamente porque o testemunho de Deus na Bíblia é verdadeiro, porque a criação dos céus, da terra e de todas as coisas por Deus é verdadeira e porque o testemunho de obediência e lealdade de gerações de santos a Deus é verdadeiro que a posição da Bíblia no coração do homem nunca vacilou. Poderíamos dizer que gerações de santos cresceram e amadureceram graças à edificação que receberam da Bíblia. A despeito dos fatos de o caráter corrupto da humanidade ter persistido no homem, de sua natureza satânica ainda existir e de ele não ter sido verdadeiramente purificado, a fé e a lealdade dos santos a Deus não vacilaram. Muitos se tornaram mártires pelo Senhor, e todos eles criaram um testemunho lindo e retumbante a Ele. Esses são os resultados da obra de Deus na Era da Lei e na Era da Graça. Está claro para todos nós que aqueles com fé no Senhor são incontáveis, e mesmo que não tenham sido purificados, que seu caráter de vida não tenha mudado e que lhes falte um entendimento verdadeiro de Deus, sua fé é verdadeira. Deus não abandonou essas pessoas, em vez disso, aguarda o retorno do Senhor nos últimos dias, quando eles serão elevados para diante Dele, purificados e aperfeiçoados. Dessa forma, todos que têm fé verdadeira no Senhor e que amam a verdade ganharão o caminho da vida eterna concedido por Deus nos últimos dias. Agora entendemos a questão de por que a Bíblia não pode nos conceder vida eterna, não é?

Extraído de “Perguntas e respostas clássicas sobre o evangelho do reino”

Anterior:Pergunta 27: A Bíblia é o cânone da cristandade, e a fé dos crentes no Senhor tem se baseado na Bíblia por dois milênios. Além disso, a maioria das pessoas no mundo religioso crê que a Bíblia representa o Senhor, que a crença no Senhor é igual à crença na Bíblia, e vice-versa, e que, se alguém se desviar da Bíblia, não poderá ser chamado crente. Eu gostaria de saber se crer no Senhor dessa forma está alinhado com Sua vontade.

Próximo:Pergunta 29: Durante os últimos dois mil anos, a crença do homem no Senhor se baseou na Bíblia, e a vinda do Senhor Jesus não negou a Bíblia do Antigo Testamento. Depois que Deus Todo-Poderoso tiver realizado Sua obra de julgamento nos últimos dias, todo aquele que aceitar Deus Todo-Poderoso se concentrará em ler as palavras Dele e raramente lerá a Bíblia. O que eu gostaria de buscar é: após aceitar a obra de Deus Todo-Poderoso nos últimos dias, qual é exatamente a abordagem correta que se deve ter para com a Bíblia, e como se deve usá-la? Em que deveria se basear a crença de uma pessoa em Deus para percorrer a senda da fé e alcançar a salvação de Deus?

Conteúdo Relacionado

  • Por que o Senhor Jesus amaldiçoou os fariseus? Qual era a essência dos fariseus?

    Eles condenaram e blasfemaram contra o Senhor Jesus Cristo. A essência de sua resistência e blasfêmia contra Deus era inteiramente a mesma que a essência de Satanás e a resistência e blasfêmia do diabo contra Deus. Eles não apenas representavam humanos corruptos, porém mais ainda, eram a personificação de Satanás. Eram um canal para Satanás entre a humanidade, e eram os cúmplices e mensageiros de Satanás. A essência da sua blasfêmia e sua difamação do Senhor Jesus Cristo era a luta que travavam com Deus pelo prestígio, sua disputa com Deus, seus intermináveis testes de Deus.

  • O que são feitos malignos? Quais são as manifestações dos feitos malignos?

    Palavras de Deus relevantes: Qual é o critério pelo qual os feitos de uma pessoa são avaliados como bons ou maus? Depende de, em seus pensamentos, exp…

  • Por que é somente experimentando e se submetendo à obra de Deus encarnado que se pode alcançar um conhecimento de Deus?

    Mas depois que Deus tornou-Se carne, Ele falou à humanidade da perspectiva da humanidade; Ele saiu e ultrapassou o escopo do reino espiritual. Ele podia expressar o Seu caráter divino, Sua vontade e Sua atitude, por meio de coisas que os humanos eram capazes de imaginar e coisas que eles viam e encontravam em sua vida, usando métodos que os humanos podiam aceitar, numa linguagem que eles conseguiam entender e um conhecimento que elas eram capazes de captar, para permitir à humanidade compreender e conhecer a Deus, compreender a Sua intenção e as normas que Ele exige, dentro do âmbito da capacidade delas, na medida em que elas eram capazes. Esse foi o método e o princípio da obra de Deus em meio à humanidade.

  • Como se deve abordar e usar a Bíblia de uma maneira que esteja de acordo com a vontade de Deus? Qual é o valor inerente da Bíblia?

    A explicação de Deus para a essência, a construção e as falhas da Bíblia não é absolutamente para negar sua existência, nem a condena. Em vez disso, é para fornecer uma explicação razoável e apropriada, para restaurar a imagem original da Bíblia e para corrigir os desentendimentos que as pessoas têm da Bíblia, de modo que todos tenham a visão correta a respeito dela, não mais a adorem e não fiquem mais perdidas; as pessoas erroneamente tomam sua fé cega na Bíblia como a crença e a adoração de Deus, e nem ousam encarar seu verdadeiro pano de fundo e seus pontos fracos. Depois que todos tiverem um entendimento puro da Bíblia, serão capazes de deixá-la de lado sem hesitação e corajosamente aceitar as novas palavras de Deus. Esse é o objetivo de Deus nesses vários capítulos. A verdade que Deus quer contar às pessoas aqui é que nenhuma teoria ou fato pode substituir a presente obra ou as palavras atuais de Deus, e que não existe nada que possa substituir a posição de Deus. Se as pessoas não conseguem se desvencilhar das malhas da Bíblia, elas nunca serão capazes de chegar diante de Deus. Se querem ficar diante de Deus, elas primeiro devem esvaziar seu coração de tudo que possa substituí-Lo; desse modo, Deus ficará satisfeito.