Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Testemunhos da experiência do julgamento de Cristo

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

37. Qual é a natureza do amor de Deus?

Siqiu Cidade de Suihua, Província de Heilongjiang

Sempre que leio o seguinte trecho da palavra de Deus: “Se você sempre foi muito leal e amoroso para Comigo, mas ainda assim sofre com o tormento de doenças, o empobrecimento da vida e o abandono dos seus amigos e parentes ou suporta qualquer outro infortúnio da vida, então, a sua lealdade e o seu amor para Comigo ainda continuarã?” (de ‘Um problema muito sério: traição (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”), eu me sinto particularmente infeliz – uma sensação de angústia brota dentro de mim e meu coração expressa a sua queixa muda: querido Deus, como Tu permites que aqueles que são leais a Ti e que Te amam passem por tal desgraça? Como consequência, tive muita dificuldade para compreender o significado do que disse o homem usado pelo Espírito Santo: “a última exigência de Deus para o homem é amorosa e sincera”.

Pouco tempo atrás, a irmã com quem eu estava coordenando teve hipertireoidismo. Lentamente, a condição dela chegou a um ponto no qual ela tinha de fazer seis refeições ao dia. Por causa do estresse da enfermidade, a força dela foi diminuindo de forma gradual e ela vivia cada dia com depressão, fraqueza e fadiga. O corpo dela simplesmente não conseguia atender ao o desejo dela de realizar suas funções e a doença dela avançou cada vez mais. Eu não conseguia entender por que aquilo estava acontecendo: “A irmã tinha deixado sua família e um emprego com alto salário e bons benefícios para se dedicar ao cumprimento de suas funções e ela era muito leal. Depois de tudo que ela tinha dado, como ela podia, em recompensa, ser submetida ao tormento dessa doença?” Não expressei meus sentimentos, mas o meu coração estava em tumulto – sempre que alguém tocava nesse assunto, eu perdia a minha calma.

Não muito tempo depois, eu e minha irmã nos afastamos, mas nunca me esqueci dela. Um dia, perguntei ao líder como a minha irmã estava passando. Ele disse: “a princípio, ela tinha uma condição muito negativa e se recusava a reconhecer a obra de Deus. Depois, ela se ajustou conscientemente à condição dela, buscando a intenção de Deus dentro do tormento da doença dela. Através das palavras de Deus, ela começou a se conhecer e constatar que ela não tinha sido uma crença de verdade. Na crença dela ainda havia um elemento de “troca”, ainda havia um desejo de ganhar bênçãos através da crença dela em Deus. Ela também identificou muitos outros elementos de rebeldia dentro dela. Assim que ela compreendeu essas coisas sobre si, a saúde dela melhorou dramaticamente. Ela está se recuperando dia após dia, voltou a fazer três refeições ao dia e a condição dela está muito melhor. Ela tem sido capaz até mesmo de ajudar os irmãos e irmãs da família anfitriã dela a ajustarem as condições deles…” Quando ouvi essa boa notícia, fiquei chocada de verdade. Eu pensava que o tormento da doença minaria a determinação da minha irmã e lhe causaria grande sofrimento. Devastada pela doença, eu acreditava que a presença dela na estrada adiante seria cada vez mais obscura. Até suspeitei que ela fosse incapaz de prosseguir. Hoje, diante da realidade da situação dela, fiquei boquiaberta. Não apenas ela não tinha perdido a fé, mas, através do refinamento da doença dela, tinha de fato vindo a compreender a obra de Deus e a reconhecer a corrupção dela. Ela tinha aprendido com a experiência e tinha feito melhorias em sua vida. Essa doença não era uma manifestação do verdadeiro amor de Deus e da salvação real do homem?

Depois, li o seguinte trecho em um sermão: “Número 5: ‘Se você sempre foi muito leal e amoroso para Comigo, mas ainda assim sofre com o tormento de doenças, o empobrecimento da vida e o abandono dos seus amigos e parentes ou suporta qualquer outro infortúnio da vida, então, a sua lealdade e o seu amor para Comigo ainda continuarão?’ (de ‘Um problema muito sério: traição (2)’ em “A Palavra manifesta em carne”). A obra de Deus não está alinhada com as concepções das pessoas. Deus tem operado de acordo com este princípio para trazer a salvação às pessoas ao longo das eras. Todos aqueles que vivenciaram esta obra de Deus estão cientes deste fato. As pessoas são leais e amorosas com Deus e, por sua vez, Deus concede o Seu amor a elas… Se somos realmente amorosos e leais a Deus, quando nos deparamos com todos os tipos de desgraças, isto é uma manifestação do amor de Deus. Se compreendemos de verdade a vontade de Deus, devemos ser ainda mais leais e amar Deus ainda mais até o fim. Se nós somos incapazes de enxergar a vontade de Deus nas provações que sofremos, e se chegamos mesmo a interpretar mal a Deus e traí-Lo, nós com certeza não conhecemos a obra de Deus. Mesmo se amamos e somos leais a Deus, ainda há elementos de traição dentro de nós. Ninguém pode discutir isto. Deus prova e refina o homem para purificá-lo e salvá-lo” (de “A comunhão do alto”). Apenas depois de ter lido este trecho da comunhão, compreendi que sempre julguei a obra de Deus através do meu pensamento limitado à carne. De maneira equivocada, acreditei que o amor de Deus consistisse de dádivas abundantes de graça e garantia de alegria e paz carnais. Nunca pensei que o sofrimento fosse uma forma de benção de Deus. Só depois de saber da experiência da minha irmã constatei que o refinamento do sofrimento é uma verdadeira manifestação do amor de Deus. Deus cria certas situações e inflige desgraças sobre o Seu povo – seja através de males físicos, dificuldades financeiras ou quaisquer outras dificuldades – não por maldade, mas por Sua bondade amorosa. Para lidar com a corrupção e inadequações do homem, Deus cria todos os tipos de situações para prová-lo e refiná-lo. Ele opera por meio deste sofrimento para purificar, transformar e dar vida ao homem. Embora a carne do homem tenha de passar por dificuldades inacreditáveis no processo de refinamento, que podem ser percebidas como infortúnios ou coisas ruins, isso revela muitas impurezas, intenções e pontos de vista equivocados, desejos extravagantes e objetivos de busca incorretos que o homem tem em sua crença em Deus, de modo que ele possa se conhecer e ter um relacionamento cada vez mais normal com Deus, para que possa lentamente cultivar o amor por Deus em seu coração. Tais benefícios não podem ser obtidos através de uma vida de prazeres. Quando o homem absorve as lições obtidas a partir do tormento de suas provações e reflete sobre o caminho que tomou, por fim, ele compreende que os julgamentos e castigos de Deus, Seus golpes e disciplina foram todos permeados por Seu amor infinito. O amor de Deus não é apenas nutritivo e compassivo. Não se trata apenas de conceder benefícios materiais, mas também de refinamento doloroso, de golpes e disciplina.

Querido Deus, eu Te agradeço por operar através de todos os aspectos de tudo o que me cerca para corrigir o meu modo absurdo e equivocado de pensar, e me permitir ver que mesmo se o Teu amor não estiver alinhado às nossas concepções, a manifestação do Teu amor sempre visa melhorar-nos e salvar-nos. Teus atos de amor são sempre imbuídos do mais sério labor do Teu coração e da Tua sabedoria inefável. Também compreendi que antes eu não tinha o menor entendimento de Ti e não compreendia que o Teu amor muitas vezes se esconde nas situações. Querido Deus, em honra ao amor que Tu compartilhas com a humanidade, oferto-Te louvor e gratidão! Também espero um dia receber esse tipo de amor. Se esse amor recair sobre mim, prometo aceitar qualquer grau de sofrimento, para que eu possa vivenciar e testemunhar o Teu amor.

Anterior:Usando a palavra de Deus como um espelho

Próximo:Há grande helicidade na honestidade