1. Quando Deus faz a obra de julgamento nos últimos dias, por que Ele exige que o homem conheça a si mesmo?

Palavras de Deus relevantes:

Após vários milhares de anos de corrupção, o homem se tornou entorpecido e estúpido, um demônio que se opõe a Deus a ponto de a rebeldia do homem em relação a Deus ter sido documentada nos livros de História, e até o próprio homem é incapaz de oferecer um relato completo de sua conduta rebelde, pois ele vem sendo tão profundamente corrompido e desencaminhado por Satanás, que não sabe a que recorrer. Ainda hoje o homem trai Deus. Quando o homem vê Deus, ele O trai; quando não O vê, também O trai. Inclusive há aqueles que, tendo testemunhado as maldições de Deus e Sua ira, ainda assim O traem. Por isso, digo que o sentido do homem perdeu sua função original e que a consciência do homem também perdeu sua função original. O homem ao qual Me refiro é uma besta em traje humano, uma serpente venenosa, de quem, por mais digno de pena que tente parecer aos Meus olhos, nunca terei misericórdia, pois o homem não tem a menor noção da diferença entre preto e branco, da diferença entre o que é verdade e o que não é. O sentido do homem está bastante embotado e, mesmo assim, ele ainda deseja ganhar bênçãos. Sua humanidade é por demais ignóbil e, mesmo assim, ele ainda deseja possuir a soberania de um rei. De quem ele poderia ser rei, com um sentido assim? Como, com tal humanidade, ele poderia se sentar num trono? Realmente, o homem não tem vergonha! É um desgraçado presunçoso! Para aqueles de vocês que desejam ganhar bênçãos, sugiro que primeiro peguem um espelho e vejam seu reflexo repulsivo. Você tem o que é preciso para ser rei? Você parece alguém que poderia receber bênçãos? Não houve a mínima mudança em seu caráter e você não colocou nenhuma verdade em prática; mesmo assim, ainda deseja um amanhã maravilhoso. Você está se iludindo! Nascido numa terra tão imunda, o homem vem sendo gravemente empesteado pela sociedade, influenciado pela ética feudal e instruído nos “institutos da mais elevada aprendizagem”. O pensamento retrógrado, a moralidade corrupta, a visão mesquinha da vida, a filosofia de vida desprezível, uma existência absolutamente sem valor, estilo de vida e costumes depravados, todas essas coisas foram severamente introduzidas no coração do homem e atacaram e comprometeram gravemente a sua consciência. Como consequência, o homem está cada vez mais distante de Deus e cada vez mais se opõe a Ele. O caráter do homem se torna mais depravado a cada dia que passa e não há uma única pessoa que, de boa vontade, abra mão de alguma coisa por Deus; não há uma só pessoa que, de boa vontade, obedeça a Deus, nem, sobretudo, nenhuma só pessoa que, de boa vontade, busque a aparição de Deus. Em vez disso, sob o império de Satanás, o homem não faz outra coisa senão buscar o prazer, entregando-se à corrupção da carne na terra da lama. Mesmo quando ouvem a verdade, os que vivem nas trevas não dedicam nem um só pensamento a colocá-la em prática, nem procuram buscar Deus, mesmo que tenham presenciado a Sua aparição. Como uma humanidade tão depravada pode ter alguma chance de salvação? Como uma humanidade tão decadente pode viver na luz?

O caráter do homem deveria ser modificado começando pelo conhecimento de sua substância e por meio de suas mudanças de pensamento, sua natureza e perspectiva mental — por meio de mudanças fundamentais. Somente assim o caráter do homem poderá passar por mudanças verdadeiras. O caráter corrupto do homem decorre de ele ser envenenado e pisoteado por Satanás; decorre do notório malefício que Satanás infligiu ao pensamento do homem e à sua moralidade, percepção e sentido. É precisamente porque essas coisas fundamentais do homem foram corrompidas por Satanás e são completamente diferentes de como Deus as criou originalmente, que o homem se opõe a Deus e não entende a verdade. Portanto, as mudanças no caráter do homem deveriam começar com mudanças em seu pensamento, percepção e sentido, que modificarão seu conhecimento de Deus e seu conhecimento da verdade. Os que nasceram na mais profundamente corrupta de todas as terras são ainda mais ignorantes do que Deus é, ou do que significa acreditar em Deus. Quanto mais as pessoas são corruptas, menos sabem da existência de Deus e mais precários são o sentido e a percepção delas. A fonte de oposição e de rebeldia do homem contra Deus é a sua corrupção por Satanás. Porque ele foi corrompido por Satanás, a consciência do homem se tornou entorpecida, ele é imoral, seus pensamentos são degenerados e ele tem uma perspectiva mental subdesenvolvida. Antes de ser corrompido por Satanás, o homem naturalmente seguia a Deus e obedecia às Suas palavras depois de ouvi-las. Ele tinha naturalmente bom senso, boa consciência e humanidade normal. Depois de corrompido por Satanás, seu sentido original, sua consciência e sua humanidade ficaram embotados e foram comprometidos por Satanás. Assim, o homem perdeu a obediência e o amor para com Deus. O sentido do homem tornou-se aberrante, seu caráter tornou-se o mesmo que o de um animal, sua rebeldia para com Deus é cada vez mais frequente e grave. No entanto, o homem ainda não sabe nem reconhece isso e apenas se opõe e se rebela cegamente. A revelação do caráter do homem é a expressão de seu sentido, percepção e consciência e, como o seu sentido e percepção estão deteriorados e sua consciência se tornou extremamente entorpecida, seu caráter se rebela contra Deus. Se o sentido do homem e a sua percepção não podem mudar, então as mudanças de caráter estão fora de cogitação, assim como aceitar a vontade de Deus. Se o sentido do homem está deteriorado, então ele não pode servir a Deus e não está apto a ser usado por Deus. O “sentido normal” se refere a obedecer e ser fiel a Deus, a ansiar por Deus, a ser absoluto para com Deus, e a ter uma consciência voltada para Deus. Refere-se a ser de uma só mente e coração para com Deus, a não se opor a Deus deliberadamente. Os que têm um sentido aberrante não são assim. Como foi corrompido por Satanás, o homem engendrou concepções sobre Deus e não tem tido nenhuma lealdade nem o menor anseio por Deus, muito menos uma consciência voltada para Deus. Deliberadamente, o homem se opõe a Deus e O julga; além disso, lança injúrias contra Ele pelas costas. O homem claramente sabe que Ele é Deus e, ainda assim, O julga pelas costas, sem nenhuma intenção de obedecer e só faz pedidos e exigências cegas a Deus. Essas pessoas, que têm um sentido aberrante, são incapazes de reconhecer o próprio comportamento desprezível ou de se lamentar por sua rebeldia. Se as pessoas são capazes de se conhecer, então elas recuperaram um pouco de seu sentido; quanto mais as pessoas se rebelam contra Deus sem conhecerem a si mesmas, mais deteriorado é o sentido delas.

Extraído de ‘Ter um caráter inalterado é estar em inimizade contra Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

Antes de o homem ser redimido, muitos dos venenos de Satanás já estavam plantados dentro dele e, depois de milhares de anos de ser corrompido por Satanás, o homem já tem dentro de si uma natureza estabelecida que resiste a Deus. Portanto, quando o homem foi redimido, isso não é nada mais do que um caso de redenção, na qual o homem é comprado por um alto preço, mas a natureza venenosa dentro dele não foi eliminada. O homem que é contaminado assim deve sofrer uma mudança antes de ser digno de servir a Deus. Por meio dessa obra de julgamento e castigo, o homem conhecerá por completo a substância imunda e corrupta dentro de si mesmo, e ele poderá mudar completamente e se tornar limpo. Só assim o homem pode se tornar digno de retornar diante do trono de Deus. Toda a obra feita neste dia é para que o homem possa ser limpo e mudado; através do julgamento e castigo pela palavra, bem como por meio do refinamento, o homem pode remover sua corrupção e ser purificado. Em vez de considerar este estágio da obra como sendo o da salvação, seria mais apropriado dizer que é a obra de purificação. Na verdade, este estágio é o da conquista, assim como o segundo estágio na obra da salvação. É através do julgamento e castigo pela palavra que o homem chega a ser ganho por Deus; e é através do uso da palavra para refinar, julgar e revelar, que todas as impurezas, noções, motivos e aspirações individuais dentro do coração do homem são reveladas por completo. Embora o homem possa ter sido redimido e perdoado de seus pecados, isso só pode ser considerado como Deus não Se lembrar das transgressões do homem e não tratar o homem de acordo com as suas transgressões. No entanto, quando o homem, que vive num corpo de carne, não foi liberto do pecado, ele só pode continuar pecando, revelando infinitamente o caráter satânico corrupto. Essa é a vida que o homem leva, um ciclo interminável de pecar e ser perdoado. A maioria da humanidade peca de dia apenas para confessar à noite. Desse modo, embora a oferta pelo pecado seja para sempre efetiva para o homem, ela não será capaz de salvar o homem do pecado. Apenas metade da obra da salvação já foi concluída, pois o homem ainda tem caráter corrupto. Por exemplo, quando as pessoas souberam que eram descendentes de Moabe, proferiram palavras de queixa, pararam de buscar a vida e se tornaram totalmente negativas. Isso não mostra que a humanidade ainda é incapaz de se submeter completamente sob o domínio de Deus? Não é exatamente esse o caráter satânico corrupto? Quando você não estava sendo submetido a castigo, suas mãos estavam erguidas acima de todas as outras, mesmo as de Jesus. E você gritou em voz alta: “Seja um filho amado de Deus! Seja íntimo de Deus! Preferimos morrer a nos submeter a Satanás! Revolte-se contra o velho Satanás! Revolte-se contra o grande dragão vermelho! Que o grande dragão vermelho caia completamente do poder! Que Deus nos complete!” Seus clamores eram mais altos que todos os outros. Mas então veio o tempo do castigo e, mais uma vez, o caráter corrupto das pessoas foi revelado. Então, seus clamores cessaram e a resolução delas fracassou. Essa é a corrupção do homem; correndo mais fundo que o pecado, ela é algo plantado por Satanás e profundamente enraizado no homem. Não é fácil para o homem tomar consciência de seus pecados; ele não tem como reconhecer sua própria natureza profundamente enraizada e deve confiar no julgamento pela palavra para alcançar esse resultado. Só assim o homem pode ser mudado paulatinamente desse ponto em diante.

Extraído de ‘O mistério da encarnação (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”

O caráter de Deus perpassa todas as declarações de Deus, mas a linha principal de Suas palavras é revelar a rebelião de toda a humanidade e expor coisas como sua desobediência, insubordinação, iniquidade, injustiça e incapacidade de amar verdadeiramente a Deus, de modo que as palavras de Deus chegaram ao ponto em que Ele diz que cada poro no corpo das pessoas contém oposição a Deus, que até seus capilares contêm provocação a Deus. Se não tentarem examinar essas coisas, as pessoas sempre serão incapazes de conhecê-las e nunca serão capazes de se desfazer delas. Isso quer dizer que o vírus que é a oposição a Deus se espalhará dentro delas e, no fim, será como se seus glóbulos brancos tivessem devorado os glóbulos vermelhos de seu sangue, deixando seu corpo inteiro privado de glóbulos vermelhos; no fim, elas morrerão de leucemia. Esse é o estado real do homem e ninguém pode negar isso. Tendo nascido na terra em que jaz enrolado o grande dragão vermelho, há pelo menos uma coisa em cada pessoa que tipifica e exemplifica o veneno do grande dragão vermelho. Por conseguinte, nesse estágio da obra, a linha principal das palavras de Deus tem sido conhecer a si mesmo, negar a si mesmo, esquecer de si mesmo e matar a si mesmo. Pode-se dizer que essa é a obra precípua de Deus durante os últimos dias e que essa rodada da obra é a mais abrangente e completa de todas — isso mostra que Deus está planejando finalizar essa era. Ninguém esperava isso, mas, ao mesmo tempo, é algo que as pessoas anteciparam com seu sentimento.

Extraído de ‘Capítulo 31’ das Interpretações dos mistérios das palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

Cada uma das coisas que existem em nosso coração está em oposição a Deus. Isso inclui as coisas que acreditamos ser boas e até mesmo aquelas que já acreditamos ser positivas. Nós listamos essas coisas como verdades, como parte da humanidade normal e como coisas positivas; no entanto, sob a perspectiva de Deus, são coisas que Ele odeia. O abismo entre o que pensamos e a verdade falada por Deus é imensurável. Assim sendo, devemos conhecer a nós mesmos. Desde as nossas ideias, pontos de vista e ações até a educação cultural que recebemos, vale a pena mergulhar profundamente em cada coisa e dissecá-la completamente. Algumas dessas coisas provêm de ambientes sociais; algumas, da família; algumas, da educação escolar; e algumas, de livros. Algumas também vêm de nossas imaginações e noções. Esses tipos de coisas são os mais assustadores, pois eles enlaçam e controlam nossas palavras e ações, dominam nossa mente e guiam nossos motivos, intenções e objetivos naquilo que fazemos. Se não desenterrarmos essas coisas, nunca acolheremos plenamente dentro de nós as palavras de Deus e nunca aceitaremos as exigências de Deus sem reservas e as colocaremos em prática. Enquanto você abrigar suas próprias ideias, pontos de vista e convicções sobre coisas que você acredita serem corretas, você jamais aceitará as palavras de Deus plenamente ou sem reservas, tampouco as praticará em sua forma original; certamente, você só as colocará em prática após primeiro processá-las em sua mente. Será assim que você fará as coisas e será também a maneira pela qual ajudará os outros: você ainda poderá comunicar as palavras de Deus, mas sempre terá as suas impurezas próprias misturadas nelas e pensará que é isso que significa praticar a verdade, que você entendeu a verdade e que a possui toda. O estado do homem não é deplorável? Não é assustador?

Extraído de ‘Só reconhecendo seus pontos de vista equivocados você pode se conhecer’ em “Registros das falas de Cristo”

Não importa que aspecto da verdade alguém persiga, quer esteja aspirando a ser honesto ou treinando a si mesmo para se submeter a Deus, quer se envolva amigavelmente com seus irmãos e suas irmãs, quer viva a humanidade normal, esse alguém pode abraçar sua prática todos os dias de sua vida, com cada verdade abordando a questão do autoconhecimento. Aspirar a ser honesto não tem algo a ver com conhecer a si mesmo? Você não vai aspirar a ser honesto enquanto não tiver conhecido seu próprio engano e desonestidade. Quando vier a perceber que falhou em obedecer a Deus, você praticará a obediência a Ele ou procurará o que é preciso fazer para obedecer a Ele. Se você não se conhece, qualquer conversa sobre sua aspiração a ser honesto ou a se submeter a Deus soa vazia, pois o caráter do homem é corrupto e nenhum aspecto da verdade é fácil de praticar, e cada aspecto é praticado dentro do caráter corrupto do homem. Em sua prática de qualquer aspecto da verdade, seu caráter corrupto certamente aparecerá, frustrando sua aspiração a ser honesto, obstruindo sua submissão a Deus e inibindo sua paciência e tolerância para com seus irmãos e suas irmãs. Se você não reconhecer, dissecar e desenterrar isso, mas confiar em sua imaginação para praticar a verdade, então sua prática não será verdadeira. Por isso, não importa que aspecto da verdade alguém esteja praticando ou o que esteja fazendo, é preciso que as pessoas primeiro conheçam a si mesmas.

Extraído de ‘Só reconhecendo seus pontos de vista equivocados você pode se conhecer’ em “Registros das falas de Cristo”

Existem alguns estados dentro das pessoas que, se elas não os entenderem e não sentirem que são errados, não importa quão sinceramente elas busquem ou quão entusiasmadas estejam, elas poderão cair, um dia. No fim das contas, somente uma minoria das pessoas pode obter a verdade. Entender a verdade não é uma questão simples. Leva muito tempo para entender mesmo um pouco dela, muito tempo para ganhar um pouco de conhecimento experiencial, alcançar algo de um entendimento puro ou ganhar um pouco de luz. Se você não resolver todas as impurezas dentro de si, essa pouca luz pode ser sufocada a qualquer hora e em qualquer lugar. A dificuldade principal do homem agora é que cada pessoa tem dentro de si algumas imaginações, noções, desejos e ideais vazios que ela mesma não consegue descobrir. Essas coisas acompanham as pessoas constantemente como adulterações interiores. Isso é realmente muito perigoso, e as pessoas ficam suscetíveis a expressar queixas a qualquer momento. Há tantas adulterações dentro do homem. Embora possam ter boas aspirações, desejem buscar a verdade e acreditar sinceramente em Deus, as pessoas ainda são incapazes de alcançar isso. Esse tipo de coisa acontece com frequência na experiência de cada pessoa: ela encontra um problema pequeno, e os outros pensam que ela deveria ser capaz de renunciar a ele facilmente. Por que ela não consegue? Por que ela, que é relativamente experiente na maior parte do tempo, que parece relativamente forte aos outros e que tem uma mente lúcida, cai quando depara com uma questão pequena, e cai tão rápido? O homem está realmente sujeito à inconstância da sorte; como poderia prever? Dentro de cada pessoa existem algumas coisas que ela está disposta a buscar e obter, e todos têm suas preferências. Na maioria das vezes, as pessoas não conseguem perceber isso por conta própria ou acreditam que não há nada de errado com essas coisas, que está tudo bem. Então, um dia, algo assim aparece, e elas tropeçam; tornam-se negativas e fracas, e não conseguem se levantar. Talvez elas mesmas não saibam qual é o problema, e achem que estão certas e que foi Deus que as prejudicou. Se não entenderem a si mesmas, as pessoas jamais serão capazes de saber onde residem suas dificuldades ou em que áreas elas são suscetíveis a falhar e cair. São lamentáveis. Portanto, pessoas que não se entendem podem cair, falhar e arruinar-se a qualquer momento.

Extraído de ‘Só se entender seu próprio estado você pode embarcar na trilha certa’ em “Registros das falas de Cristo”

Na época, Paulo não achava que era errado seguir essa senda; acreditava totalmente que era correto. Ele não possuía a verdade e, sobretudo, não tinha passado por uma mudança de caráter. Acreditava demais em si mesmo e achava que não havia problema algum em seguir esse caminho. Ele continuou avançando, cheio de convicção e com extrema autoconfiança. No fim, ele nunca caiu em si; ainda achava que, para ele, viver era Cristo. Assim sendo, Paulo continuou seguindo essa senda até o fim, e quando finalmente foi punido, tudo tinha acabado para ele. A senda de Paulo não envolvia vir a conhecer a si mesmo, muito menos buscar uma mudança no caráter. Ele nunca analisou sua própria natureza nem ganhou nenhum conhecimento daquilo que ele era; sabia simplesmente que era o principal culpado pela perseguição de Jesus. Ele não tinha o mínimo entendimento de sua própria natureza e, após terminar seu trabalho, Paulo realmente achou que era Cristo e deveria ser recompensado. O trabalho que Paulo fez era meramente um serviço prestado a Deus. Pessoalmente, apesar de receber algumas revelações do Espírito Santo, Paulo não tinha nenhuma verdade ou vida. Ele não foi salvo por Deus, foi punido por Deus. Por que se diz que a senda de Pedro é a senda do aperfeiçoamento? É porque, na prática de Pedro, ele deu ênfase especial à vida e à busca de conhecer a Deus e a conhecer a si mesmo. Através de sua experiência da obra de Deus, ele veio a conhecer a si mesmo, ganhou um entendimento dos estados corruptos do homem, conheceu suas próprias falhas e descobriu a coisa mais valiosa que as pessoas devem buscar. Ele foi capaz de amar a Deus com sinceridade, aprendeu a como retribuir a Deus, ganhou alguma verdade e possuía a realidade que Deus exige. Todas as coisas que Pedro disse durante suas provações mostram que ele era, de fato, aquele com o maior entendimento de Deus. Por ter vindo a entender tanta verdade das palavras de Deus, sua senda se tornou cada vez mais clara e alinhada com a vontade de Deus. Se Pedro não tivesse possuído essa verdade, a senda que ele seguiu não poderia ter sido tão correta.

Extraído de ‘Como trilhar a senda de Pedro’ em “Registros das falas de Cristo”

É bom ou ruim quando as pessoas descobrem como são sérios os seus problemas? É bom. Quanto mais capaz você é de descobrir sua própria corrupção, quanto mais correta é essa descoberta e quanto mais você consegue conhecer sua própria essência, mais provável é que você será salvo e mais você se aproximará da salvação; quanto mais incapaz você é de descobrir seus problemas, quanto mais pensar que é uma pessoa boa, uma pessoa bem maravilhosa, mais longe você está da senda para a salvação, e você ainda se encontra em grande perigo. Qualquer um que passa o dia inteiro exibindo a si mesmo — ostentando suas conquistas, dizendo que é eloquente, sensato, que entende a verdade, consegue praticar a verdade e é capaz de fazer sacrifícios — é de estatura especialmente pequena. Que tipo de pessoa tem uma esperança maior de salvação e é capaz de trilhar a senda da salvação? Aquele que realmente conhece seu caráter corrupto. Quanto mais profundo seu conhecimento, mais se aproxima da salvação. Conhecer seu caráter corrupto, saber que você não é nada, inútil, que é um Satanás vivo — quando você realmente conhece sua essência, isso não é mais um problema sério. É uma coisa boa, não é uma coisa ruim. Existe alguém que se torna mais negativo quanto mais ele conhece a si mesmo, pensando consigo mesmo: “Está tudo acabado, o julgamento e castigo de Deus caíram sobre mim, é punição e retribuição, Deus não me quer e não tenho esperança de salvação”? Essas pessoas terão tais ilusões? Na verdade, quanto mais as pessoas reconhecem quão desesperançadas são, maior a esperança para elas; não deveriam ser negativas e não deveriam desistir. Conhecer a si mesmo é uma coisa boa — é a senda que deve ser trilhada para a salvação. Se você é totalmente insensível em relação ao seu próprio caráter corrupto e sua essência, que são variados em sua oposição a Deus, e se você não tem quaisquer planos de mudar, então você está encrencado; tais pessoas já ficaram entorpecidas, estão mortas. Os mortos podem ser trazidos de volta à vida? Eles já estão mortos — não podem.

Extraído de ‘Apenas conhecendo a si mesmo você pode buscar a verdade’ em “Registros das falas de Cristo”

Anterior: 5. Como se pode estabelecer um relacionamento normal com Deus?

Próximo: 2. O que é autoconhecimento verdadeiro? O que isso inclui?

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Conteúdo relacionado

2. O mundo religioso acredita que toda a Escritura foi inspirada por Deus e é inteiramente Suas palavras; por que esse ponto de vista é errado

Nem tudo contido na Bíblia é um registro das palavras pronunciadas pessoalmente por Deus. A Bíblia simplesmente documenta os dois estágios prévios da obra de Deus, dos quais uma parte é um registro das previsões dos profetas, enquanto a outra as experiências e conhecimentos escritos por pessoas empregadas por Deus ao longo das eras. Experiências humanas estão contaminadas com opiniões e conhecimentos humanos, o que é inevitável. Em muitos dos livros da Bíblia, há conceitos e preconceitos humanos e interpretações humanas absurdas. É claro que a maioria das palavras resulta da iluminação e esclarecimento do Espírito Santo, e elas são interpretações corretas, mas ainda assim, não se pode dizer que são expressões inteiramente corretas da verdade. Suas visões sobre certas coisas não passam de conhecimento pela experiência pessoal ou da iluminação pelo Espírito Santo. As previsões dos profetas foram instruídas pessoalmente por Deus: as profecias de Isaías, Daniel, Esdras, Jeremias e Ezequiel vieram da instrução direta do Espírito Santo; essas pessoas eram videntes, haviam recebido o Espírito de profecia, todas eram profetas do Antigo Testamento. Durante a Era da Lei, essas pessoas que haviam recebido as inspirações de Jeová fizeram muitas profecias instruídas diretamente por Jeová.

3. O mundo religioso acredita que a crença em Deus é a crença na Bíblia e que se desviar da Bíblia é não crer em Deus; por que esse entendimento é errado

Antes, o povo de Israel lia apenas o Antigo Testamento. Em outras palavras, no início da Era da Graça, as pessoas liam o Antigo Testamento. O Novo Testamento só apareceu durante a Era da Graça. O Novo Testamento não existia quando Jesus trabalhava; as pessoas registraram Sua obra depois que Ele ressuscitou e ascendeu ao céu. Só então os Quatro Evangelhos passaram a existir, e além deles também as epístolas de Paulo e Pedro e o livro do Apocalipse. Apenas mais de trezentos anos depois que Jesus ascendeu ao céu, quando as gerações subsequentes reuniram seus registros, passou a existir o Novo Testamento. Somente depois que essa obra foi concluída surgiu o Novo Testamento; ele não existia anteriormente. Deus havia feito toda a obra, o apóstolo Paulo tinha feito todo o trabalho, e depois as epístolas de Paulo e Pedro foram reunidas, e a grandiosa visão registrada por João, na ilha de Patmos, foi colocada por último, pois profetizava a obra dos últimos dias. Estes foram arranjos das gerações posteriores, e são diferentes dos enunciados de hoje. O que está registrado hoje está de acordo com as fases da obra de Deus; aquilo com que as pessoas se envolvem hoje é a obra feita pessoalmente por Deus, e as palavras proferidas pessoalmente por Ele. Você não precisa interferir — as palavras, que vêm diretamente do Espírito, foram arranjadas passo a passo e são diferentes dos arranjos dos registros do homem. O que registraram, pode-se dizer, estava de acordo com seu nível educacional e com o calibre humano. O que registraram foram as experiências dos homens, cada um tinha seus próprios meios de registro e conhecimento, e cada registro era diferente. Assim, se você adora a Bíblia como Deus, você é extremamente ignorante e tolo!

1. A Bíblia é apenas um registro dos dois estágios da obra de Deus, que foram a Era da Lei e a Era da Graça; não é um registro da totalidade da obra de Deus

Ninguém conhece a realidade da Bíblia: que não é mais do que um registro histórico da obra de Deus e um testamento dos dois estágios anteriores da obra de Deus, e não oferece uma compreensão dos objetivos da obra de Deus. Todo mundo que leu a Bíblia sabe que documenta os dois estágios da obra de Deus durante a Era da Lei e a Era da Graça. O Antigo Testamento narra a história de Israel e a obra de Jeová desde o tempo da criação até o fim da Era da Lei. O Novo Testamento registra a obra de Jesus na terra que está nos Quatro Evangelhos, bem como a obra de Paulo; eles não são registros históricos?

5. Como Deus tem guiado e provido para a humanidade até o dia de hoje

Deus é Aquele que governa sobre todas as coisas e quem administra todas as coisas. Ele criou tudo o que existe, administra tudo o que existe e também governa tudo o que existe e supre tudo o que existe. Esse é o status de Deus e a identidade de Deus. Para todas as coisas e para tudo o que existe, a verdadeira identidade de Deus é a de Criador e Governante de todas as coisas. Essa é a identidade que Deus possui e Ele é único entre todas as coisas.

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro