Conhecer a obra de Deus hoje

Conhecer a obra de Deus nestes tempos é, em sua maior parte, conhecer qual é o principal ministério de Deus encarnado nos últimos dias e o que Ele veio fazer na terra. Mencionei anteriormente em Minhas palavras que Deus veio à terra (durante os últimos dias) para estabelecer um exemplo antes de partir. Como Deus estabelece esse exemplo? Ele o faz proferindo palavras, operando e falando por toda a terra. Essa é a obra de Deus nos últimos dias; Ele apenas fala para que a terra se torne um mundo de palavras, para que cada pessoa seja suprida e esclarecida pelas Suas palavras, e para que o espírito do homem seja despertado e ele ganhe clareza sobre as visões. Durante os últimos dias, Deus encarnado chegou à terra principalmente para proferir palavras. Quando Jesus veio, Ele difundiu o evangelho do reino dos céus e realizou a obra de redenção da crucificação. Ele encerrou a Era da Lei e aboliu tudo que era velho. A chegada de Jesus concluiu a Era da Lei e inaugurou a Era da Graça. A chegada de Deus encarnado dos últimos dias encerrou a Era da Graça. Ele veio principalmente para proferir Suas palavras, para usar palavras para aperfeiçoar, iluminar e esclarecer o homem e remover o lugar do Deus vago dentro do coração do homem. Esta não é a etapa da obra que Jesus realizou quando Ele veio. Quando Jesus veio, Ele realizou muitos milagres, curou enfermos e expulsou demônios e realizou a obra de redenção da crucificação. Como consequência, em suas noções, as pessoas acreditam que é assim que Deus deveria ser. Pois, quando Jesus veio, Ele não realizou a obra de remover a imagem do Deus vago do coração do homem; quando Ele veio, Ele foi crucificado, curou os doentes e expulsou demônios e difundiu o evangelho do reino dos céus. Em um aspecto, a encarnação de Deus nos últimos dias remove o lugar ocupado pelo Deus vago nas noções do homem, de modo que não existe mais a imagem do Deus vago no coração do homem. Por meio de Suas palavras reais e de Sua obra real, Seu movimento por todas as terras e a obra excepcionalmente real e normal que Ele realiza entre os homens, Ele faz com que o homem conheça a realidade de Deus e remove o lugar do Deus vago no coração do homem. Em outro aspecto, Deus usa as palavras ditas por Sua carne para completar o homem e realizar todas as coisas. Essa é a obra que Deus realizará nos últimos dias.

O que vocês devem saber:

1. A obra de Deus não é sobrenatural e vocês não devem abrigar noções sobre isso.

2. Vocês devem entender a obra principal que Deus encarnado veio realizar desta vez.

Ele não veio curar os doentes, nem expulsar demônios, nem realizar milagres e também não veio difundir o evangelho do arrependimento ou conceder redenção ao homem. Isso porque Jesus já realizou essa obra, e Deus não repete a mesma obra. Hoje, Deus veio para encerrar a Era da Graça e banir todas as práticas da Era da Graça. O Deus prático veio principalmente para mostrar que Ele é real. Quando Jesus veio, Ele proferiu poucas palavras; Ele principalmente exibiu milagres, realizou sinais e maravilhas, curou os doentes e expulsou demônios ou então falou de profecias para convencer as pessoas e fazer com que elas vissem que Ele realmente era Deus e era um Deus desapaixonado. Em última análise, Ele completou a obra da crucificação. O Deus de hoje não mostra sinais e maravilhas, nem cura os doentes, nem expulsa demônios. Quando Jesus veio, a obra que Ele realizou representou uma parte de Deus, mas desta vez Deus veio para realizar o estágio da obra que é devida, pois Deus não repete a mesma obra; Ele é o Deus que é sempre novo e nunca velho, assim tudo o que você vê hoje são as palavras e a obra do Deus prático.

Deus encarnado dos últimos dias veio principalmente para proferir Suas palavras, para explicar tudo o que é necessário para a vida do homem, para apontar aquilo em que o homem deve entrar, para mostrar ao homem as ações de Deus e para mostrar ao homem a sabedoria, a onipotência e a maravilha de Deus. Por meio das várias formas pelas quais Deus fala, o homem vê a supremacia de Deus, a Sua magnitude e, além disso, a humildade e a ocultabilidade de Deus. O homem vê que Deus é supremo, mas que Ele é humilde e oculto e que pode Se tornar o menor de todos. Algumas de Suas palavras são faladas diretamente da perspectiva do Espírito; algumas, diretamente da perspectiva do homem; e algumas, a partir da perspectiva da terceira pessoa. Nisso, pode-se ver que a forma da obra de Deus varia muito, e é por meio das palavras que Ele permite que o homem a veja. A obra de Deus durante os últimos dias é tanto normal quanto real e, assim, o grupo de pessoas nos últimos dias é submetido à maior de todas as provações. Por causa da normalidade e da realidade de Deus, todas as pessoas entraram nessas provações; que o homem tenha descido às provações de Deus é por causa da normalidade e da realidade de Deus. Durante a era de Jesus, não houve noções nem provações. Porque a maior parte da obra realizada por Jesus estava de acordo com as noções do homem, as pessoas O seguiam e não tinham noções sobre Ele. As provações de hoje são as maiores jamais enfrentadas pelo homem e, quando se diz que essas pessoas saíram da grande tribulação, esta é a tribulação a que se refere. Hoje, Deus fala para criar fé, amor, aceitação de sofrimento e obediência nessas pessoas. As palavras faladas por Deus encarnado dos últimos dias são ditas de acordo com a natureza-essência do homem, com o comportamento do homem e com aquilo em que o homem deveria entrar hoje. Suas palavras são tanto reais como normais: Ele não fala do amanhã nem olha para ontem; Ele fala apenas daquilo em que se deveria entrar, que deveria ser posto em prática e compreendido hoje. Se, durante o dia de hoje, surgir uma pessoa que seja capaz de mostrar sinais e maravilhas, expulsar demônios, curar os doentes e realizar muitos milagres e, se essa pessoa afirmar que ela é Jesus que veio, então isso seria uma fraude produzida pelos espíritos malignos que imita Jesus. Lembre-se disso! Deus não repete a mesma obra. O estágio da obra de Jesus já foi concluída, e Deus nunca mais realizará aquele estágio da obra. A obra de Deus é irreconciliável com as noções do homem; por exemplo, o Antigo Testamento predisse a vinda de um Messias, e o resultado dessa profecia foi a vinda de Jesus. Isso já tendo acontecido, seria errado se outro Messias viesse novamente. Jesus já veio uma vez, e seria errado se Jesus viesse novamente desta vez. Existe um nome para cada era, e cada nome contém a caracterização daquela era. Nas noções do homem, Deus deve sempre mostrar sinais e maravilhas, deve sempre curar os doentes e expulsar demônios e deve ser sempre ser igual a Jesus. Mas desta vez, Deus não é nada assim. Se, durante os últimos dias, Deus ainda mostrasse sinais e maravilhas e ainda expulsasse demônios e curasse os doentes — se Ele fizesse exatamente o mesmo que Jesus — então Deus estaria repetindo a mesma obra, e a obra de Jesus não teria significado nem valor. Assim, Deus realiza um estágio de obra em cada era. Uma vez que cada estágio de Sua obra foi concluída, logo ele é imitado por espíritos malignos e, depois que Satanás começa a seguir os passos de Deus, Deus adota um método diferente. Uma vez que Deus completou um estágio de Sua obra, ele é imitado por espíritos malignos. Isso deve estar claro para vocês. Por que a obra de Deus hoje é diferente da obra de Jesus? Por que Deus hoje não mostra sinais e maravilhas, não expulsa demônios e não cura os doentes? Se a obra de Jesus fosse a mesma que a obra realizada durante a Era da Lei, poderia Ele ter representado o Deus da Era da Graça? Ele poderia ter completado a obra da crucificação? Se, como na Era da Lei, Jesus tivesse entrado no templo e guardado o sábado, Ele não teria sido perseguido por ninguém e teria sido abraçado por todos. Se fosse assim, Ele poderia ter sido crucificado? Ele poderia ter completado a obra de redenção? Qual seria o sentido se Deus encarnado dos últimos dias mostrasse sinais e maravilhas como Jesus? Somente se Deus realizar outra parte da Sua obra nos últimos dias, a qual represente parte do Seu plano de gerenciamento, o homem poderá ganhar um conhecimento mais profundo de Deus e somente então o plano de gerenciamento de Deus poderá ser completado.

Nos últimos dias, Deus veio principalmente para proferir Suas palavras. Ele fala da perspectiva do Espírito, da perspectiva do homem e da perspectiva da terceira pessoa; Ele fala de maneiras diferentes, usando uma maneira para um período de tempo, e Ele usa o método de falar para mudar as noções do homem e remover a imagem do Deus vago do coração do homem. Essa é a principal obra realizada por Deus. Porque o homem acredita que Deus veio para curar os doentes, expulsar demônios, realizar milagres e conceder bênçãos materiais ao homem, Deus realiza este estágio da obra — a obra de castigo e julgamento — a fim de remover tais coisas das noções do homem, para que o homem possa conhecer a realidade e a normalidade de Deus e para que a imagem de Jesus possa ser removida de seu coração e substituída por uma nova imagem de Deus. Assim que a imagem de Deus dentro do homem envelhece, ela se torna um ídolo. Quando Jesus veio e realizou aquele estágio da obra, Ele não representou a totalidade de Deus. Ele realizou alguns sinais e maravilhas, falou algumas palavras e foi crucificado no final. Ele representou uma parte de Deus. Ele não podia representar tudo o que é de Deus, mas representou Deus ao fazer uma parte da obra de Deus. Isso é assim porque Deus é tão grande e tão maravilhoso e é insondável, e porque Deus apenas realiza uma parte de Sua obra em cada era. A obra realizada por Deus durante esta era é principalmente a provisão das palavras para a vida do homem; a exposição da natureza-essência e do caráter corrupto do homem; e a eliminação de noções religiosas, do pensamento feudal, do pensamento antiquado e do conhecimento e da cultura do homem. Todas essas coisas devem ser purificadas por meio da exposição através das palavras de Deus. Nos últimos dias, Deus utiliza palavras e não sinais e maravilhas para aperfeiçoar o homem. Ele usa Suas palavras para expor o homem, para julgá-lo, para castigá-lo e para aperfeiçoá-lo, a fim de que, nas palavras de Deus, o homem venha a ver a sabedoria e amabilidade de Deus e venha a entender o caráter de Deus, de modo que, por meio das palavras de Deus, o homem contemple os feitos de Deus. Durante a Era da Lei, Jeová conduziu Moisés para fora do Egito com Suas palavras e proferiu algumas palavras aos israelitas; naquela época, uma parte dos feitos de Deus foi esclarecida, mas porque o calibre do homem era limitado e nada poderia completar seu conhecimento, Deus continuou a falar e a operar. Na Era da Graça, o homem mais uma vez viu parte dos feitos de Deus. Jesus pôde mostrar sinais e maravilhas, curar os doentes e expulsar demônios e ser crucificado. Três dias depois disso, Ele ressuscitou e apareceu na carne diante do homem. De Deus, o homem não sabia mais do que isso. O homem sabe tanto quanto lhe é mostrado por Deus e, se Deus não mostrasse nada mais ao homem, então tal seria a extensão da delimitação do homem por Deus. Assim, Deus continua a operar, para que o conhecimento do homem sobre Ele possa se tornar mais profundo e para que o homem venha a conhecer gradualmente a essência de Deus. Nos últimos dias, Deus utiliza Suas palavras para aperfeiçoar o homem. Seu caráter corrupto é revelado pelas palavras de Deus, e suas noções religiosas são substituídas pela realidade de Deus. Deus encarnado dos últimos dias veio principalmente para cumprir as palavras “a Palavra torna-Se carne, a Palavra vem para a carne, e a Palavra aparece na carne”, e se vocês não têm completo conhecimento disso, então ainda não são capazes de ficar firmes. Durante os últimos dias, Deus pretende principalmente realizar um estágio de obra em que a Palavra aparece na carne, e essa é uma parte do plano de gerenciamento de Deus. Assim, o conhecimento de vocês deve ser claro; independentemente de como Deus opere, Deus não permite que o homem O delimite. Se Deus não realizasse essa obra durante os últimos dias, o conhecimento do homem sobre Ele não poderia ir mais longe. Você só saberia que Deus pode ser crucificado e pode destruir Sodoma, e que Jesus pode ser ressuscitado dentre os mortos e aparecer para Pedro… Mas você nunca diria que as palavras de Deus podem realizar tudo e conquistar o homem. Somente experimentando as palavras de Deus você pode falar de tal conhecimento, e quanto mais da obra de Deus você experimentar, mais completo se tornará o seu conhecimento sobre Ele. Só então você deixará de delimitar Deus dentro de suas próprias noções. O homem vem a conhecer Deus ao experimentar a Sua obra; não existe outra maneira correta de conhecer a Deus. Hoje, há muitas pessoas que não fazem nada além de esperar para ver sinais e maravilhas e o tempo dos grandes desastres. Você acredita em Deus ou acredita nos grandes desastres? Quando os grandes desastres chegarem, será tarde demais e, se Deus não enviar grandes desastres, então Ele não é Deus? Você acredita em sinais e maravilhas, ou você acredita no Próprio Deus? Jesus não mostrou sinais e maravilhas quando foi ridicularizado por outros, mas Ele não era Deus? Você acredita em sinais e maravilhas ou acredita na essência de Deus? As opiniões do homem sobre a crença em Deus estão erradas! Jeová falou muitas palavras durante a Era da Lei, mas até hoje algumas delas ainda não foram cumpridas. Você pode dizer que Jeová não era Deus?

Hoje, deveria estar claro para todos vocês que, nos últimos dias, é especialmente o fato de que “a Palavra Se torna carne” que é realizada por Deus. Por meio de Sua obra real na terra, Ele faz com que o homem O conheça, se envolva com Ele e veja Seus feitos reais. Ele faz com que o homem veja claramente que Ele é capaz de exibir sinais e maravilhas e que também existem momentos em que Ele é incapaz de fazê-los; isso depende da era. Desse modo, você pode ver que Deus não é incapaz de mostrar sinais e maravilhas, mas, em vez disso, que Ele muda Seu modo de operar de acordo com Sua obra a ser feita e de acordo com a era. No estágio atual da obra, Ele não mostra sinais e maravilhas; o fato de Ele ter mostrado alguns sinais e maravilhas na era de Jesus foi porque Sua obra naquela era foi diferente. Deus não realiza aquela obra hoje, e algumas pessoas acreditam que Ele é incapaz de mostrar sinais e maravilhas ou então pensam que, se Ele não mostra sinais e maravilhas, Ele não é Deus. Isso não é uma falácia? Deus é capaz de mostrar sinais e maravilhas, mas Ele está operando em uma era diferente e, assim, Ele não realiza tal obra. Porque esta é uma era diferente e porque este é um estágio diferente da obra de Deus, os feitos elucidadas por Deus também são diferentes. A crença do homem em Deus não é a crença em sinais e maravilhas, nem a crença em milagres, mas a crença em Sua obra real durante a nova era. O homem vem a conhecer Deus por meio da maneira como Ele opera, e esse conhecimento produz no homem a crença em Deus, quer dizer, a crença na obra e nos feitos de Deus. Neste estágio da obra, Deus fala principalmente. Não espere ver sinais e maravilhas; você não verá nenhum! Pois você não nasceu durante a Era da Graça. Se tivesse nascido nela, poderia ter visto sinais e maravilhas, mas você nasceu nos últimos dias e, assim, pode ver apenas a realidade e a normalidade de Deus. Não espere ver o Jesus sobrenatural nos últimos dias. Você só pode ver o Deus prático encarnado, que não é diferente de qualquer ser humano normal. Em cada era, Deus elucida feitos diferentes. Em cada era, Ele elucida parte dos feitos de Deus, e a obra de cada era representa uma parte do caráter de Deus e uma parte dos feitos de Deus. Os feitos que Ele elucida variam com a era em que Ele opera, mas todas elas proporcionam ao homem um conhecimento de Deus que é mais profundo, uma crença em Deus que é mais realista e mais verdadeira. O homem acredita em Deus por causa de todos os feitos de Deus, porque Deus é tão maravilhoso, tão grandioso, porque Ele é todo-poderoso e insondável. Se você acredita em Deus porque Ele é capaz de realizar sinais e maravilhas e pode curar os doentes e expulsar demônios, sua visão é errada, e algumas pessoas lhe dirão: “Os espíritos malignos também não podem fazer essas coisas?” Isso não equivale a confundir a imagem de Deus com a de Satanás? Hoje, a crença do homem em Deus é por causa de Seus muitos feitos e da grande quantidade de obra que Ele faz e as muitas formas pelas quais Ele fala. Deus utiliza Suas declarações para conquistar o homem e aperfeiçoá-lo. O homem acredita em Deus por causa de Seus muitos feitos, não porque Ele é capaz de mostrar sinais e maravilhas; as pessoas só conhecem Deus testemunhando Seus feitos. Somente conhecendo os feitos reais de Deus, como Ele opera, que métodos sábios Ele utiliza, como Ele fala e como Ele aperfeiçoa o homem — apenas conhecendo esses aspectos — você pode compreender a realidade de Deus e entender o Seu caráter, saber do que Ele gosta, o que Ele detesta e como Ele opera no homem. Ao entender os gostos e desgostos de Deus, você pode diferenciar o que é positivo e o que é negativo e, por meio do seu conhecimento de Deus, existe progresso real em sua vida. Resumindo, você deve ganhar um conhecimento da obra de Deus e deve corrigir seu ponto de vista sobre a crença em Deus.

Anterior: Prepare boas ações suficientes para o seu destino

Próximo: A obra de Deus é tão simples quanto o homem imagina?

Quando o desastre vem, como nós cristãos devemos lidar com ele? Convidamos você a participar da nossa reunião online, onde podemos explorar juntos e encontrar o caminho.

Conteúdo relacionado

Configurações

  • Texto
  • Temas

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Espaçamento entre linhas

Largura da página

Sumário

Busca

  • Pesquise neste texto
  • Pesquise neste livro

Entre em contato conosco pelo Whatsapp