Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Coleção de sermões: provisão para a vida

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

39. Todos os que falham em conhecer Cristo como a verdade, o caminho e a vida nunca entrarão no reino dos céus

As pessoas ganharem a vida por meio de sua crença em Deus depende de elas obterem a verdade. Quando isso acontece, então elas verdadeiramente conheceram a Deus. Somente as que fizeram isso de verdade ganharam a vida. As que realmente não conhecem a Deus não obtiveram a verdade, portanto, essas pessoas não adquiriram vida. Isso é certo, além de qualquer dúvida. Assim, o que quer dizer exatamente “obter a verdade”? Isso requer ter conhecimento de Cristo porque Ele é Deus encarnado entre os humanos, Aquele Que Expressa toda a verdade. A verdade se origina da vida de Deus, e é inteiramente uma expressão de Cristo, cuja essência é a verdade, o caminho e a vida. Somente Cristo possui a essência da verdade e a vida, de modo que, quando você O conhece e O ganha, você realmente obteve a verdade. A partir disso torna-se evidente que, entre os crentes em Deus, somente os que conhecem Cristo e O ganharam de fato adquiriram a vida, conheceram a Deus e colheram a vida eterna. Isso cumpre com precisão aquilo que está escrito na Bíblia: “Quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, porém, desobedece ao Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus” (João 3:36). Acreditar no Filho sem dúvida se refere a acreditar no Cristo encarnado. Dos que creem em Deus, somente aqueles que reconhecem que Cristo é a verdade, o caminho e a vida podem verdadeiramente conhecer a Deus, ser salvos e aperfeiçoados — somente esses receberão a aprovação de Deus. Qualquer um que crê em Deus, mas ainda pode negar, resistir ou abandonar Cristo, é alguém que pratica fé, mas que também resiste a Deus e O trai. Sendo assim, essa pessoa não conseguirá alcançar a salvação nem a perfeição. Se alguém crê em Deus, mas só adora cegamente e dá testemunho da Bíblia, enquanto resiste ou sente ódio de Cristo, então essa pessoa já embarcou na senda do anticristo e se tornou uma inimiga de Deus. Como um anticristo, tal pessoa será punida e amaldiçoada por Deus, e acabará rumando para a perdição e a ruína. Para aqueles que creem em Deus, essa é a maior dor e fracasso.

São muitos os que apenas creem num Deus vago no céu, de acordo com a Bíblia, mas não creem que Deus pode Se tornar carne, e menos ainda aceitam Cristo como Deus encarnado, como o Salvador da humanidade corrupta nem como o Deus prático que salva humanos. Esses não sabem que Cristo é a verdade, o caminho e a vida; sobretudo, não podem ser compatíveis com Cristo. Certamente, são o tipo de pessoa que se entedia com a verdade e sente ódio dela. Todos podemos ler na Bíblia que os sumos sacerdotes judeus, os escribas e os fariseus acreditaram a vida inteira em Deus e, mesmo assim, recusaram-se a aceitar o Senhor Jesus encarnado a ponto de até crucificarem e matarem Jesus Cristo. Como resultado, tornaram-se pessoas que resistiram a Deus e O traíram e, portanto, foram punidas e amaldiçoadas por Ele. Apesar de sua fé de vida toda, foram incapazes de obter as bênçãos e a promessa de Deus. Quão fim triste e lamentável! Desse modo, as pessoas terem êxito em sua fé depende de elas conhecerem e terem ganho Cristo. O cerne da questão é se aceitaram todas as verdades expressas por Cristo e se obedientemente experimentaram toda a obra de Deus, se podem exaltar a Cristo e dar testemunho de Cristo até serem compatíveis com Ele. Isso é o que determina o sucesso ou o fracasso de sua fé em Deus. Contudo, muitas pessoas não concordam; para elas, a Bíblia está acima de tudo mais, e até a usaram para suplantar Deus em seu coração. Quando Deus encarnado vem operar, essas pessoas podem de fato negar, rejeitar e se opor a Cristo. Se as palavras e os atos de Cristo não estão alinhados com certas regras da Bíblia, essas pessoas chegam ao ponto de condená-Lo, rejeitá-Lo e abandoná-Lo. Em lugar de crer em Deus, seria mais acurado dizer que creem na Bíblia. Aos seus olhos, a Bíblia é seu Senhor, seu Deus. Para elas, parece que Deus, o Senhor, está na Bíblia e que ela O representa. Assim, elas creem que a verdade é qualquer coisa que esteja completamente de acordo com a Bíblia, ao passo que qualquer coisa que difira da Bíblia não pode ser a verdade. Apenas a Bíblia é a verdade. Para elas, a Bíblia é mais elevada do que toda a verdade; afastar-se da Bíblia é se afastar da verdade. Elas pensam que a obra e as declarações de Deus são somente as que constam em suas páginas, e se recusam a admitir qualquer outra coisa que Ele possa ter feito ou dito além do que está na Bíblia. Essas pessoas são como os sumos sacerdotes judeus, escribas e fariseus que só reconheciam a Bíblia, mas não conheciam a Deus absolutamente; ainda menos, estavam dispostos a admitir a existência de Cristo encarnado. Inclusive, puseram Cristo e a Bíblia um contra o outro, tendo nenhum conhecimento de que Ele é a verdade, o caminho e a vida; exaltaram e testemunharam a Bíblia e pregaram Cristo na cruz, cometendo assim um monstruoso pecado de resistência a Deus. Assim, podem ter acreditado em Deus, mas não foram salvos; pelo contrário, tornaram-se inimigos Dele e anticristos, e foram destinados a serem punidos e amaldiçoados por Ele. Essa é a consequência direta para as pessoas que acreditaram em Deus na religião, que foram enganadas e controladas pelos sumos sacerdotes, escribas e fariseus, e que adentraram a senda do anticristo. Demonstra que é verdade o que disse o Senhor Jesus: “Se um cego guiar outro cego, ambos cairão no barranco” (Mateus 15:14). Pessoas assim certamente não podem ser salvas nem aperfeiçoadas.

A Bíblia contém uma sentença que melhor representa a essência de Cristo. Foi o que disse o Senhor Jesus: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por Mim” (João 14:6). Com essas palavras, o Senhor Jesus acertou em cheio e revelou o maior mistério da fé em Deus: o fato de que somente conhecendo e ganhando Cristo é que as pessoas podem alcançar a salvação. Isso porque somente quando Deus está encarnado como Cristo é que Ele pode salvar completamente a humanidade. Cristo é o único acesso para as Suas ovelhas entrarem no reino dos céus, e somente Cristo encarnado é o Deus prático que pode trazer salvação para os humanos. Quando eles crerem em Deus, então só aceitando e seguindo Cristo é que poderão ser colocados na senda da salvação e do aperfeiçoamento. Essa é a única maneira de poderem se tornar pessoas que farão a vontade do Pai celestial e que, por sua vez, entrarão no reino dos céus. A partir disso, sabemos que os que creem em Deus devem aceitar e obedecer ao Cristo encarnado antes de poderem ser salvos, aperfeiçoados e receber a aprovação de Deus. É dessa maneira que Deus ordenou que as pessoas a cressem Nele e alcançassem a salvação. Com isso, a questão de as pessoas que creem em Deus conhecerem e ganharem Cristo é da máxima importância, e afeta de modo direto seu destino e desfecho.

Quando nos lembramos da obra que o Senhor Jesus realizou quando veio à terra para iniciar a Era da Graça, podemos ver que nenhum dos crentes na religião O conhecia nem O seguia. Isso era especialmente verdade a respeito dos sumos sacerdotes, escribas e fariseus do judaísmo; todos esses recusavam-se a reconhecer ou aceitar Cristo. Além disso, essas pessoas negavam, julgavam e condenavam o Senhor Jesus de acordo com o que estava escrito na Bíblia. Elas inclusive O crucificaram, cometendo, desse modo, um monstruoso pecado de resistência a Deus e se tornar os arquétipos das pessoas, ao longo dos últimos dois mil anos, que acreditam em Deus, porém resistem a Ele e O traem, e que, portanto, tiveram de sofrer a punição e as maldições de Deus. Na realidade, no início, enquanto pregava, o Senhor Jesus já havia percebido o fato de que a essência do mundo religioso era a de resistir a Deus; e, com grande exatidão, expôs diretamente a raiz e a essência da resistência dos fariseus a Deus: “E a Sua palavra não permanece em vós; porque não credes naquele que Ele enviou. Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna; e são elas que dão testemunho de Mim; mas não quereis vir a Mim para terdes vida!” (João 5:38-40). As palavras do Senhor Jesus revelavam a verdade e a essência de como a comunidade religiosa que acreditava, mas resistia a Ele. Ao mesmo tempo, lançavam luz sobre a essência do relacionamento entre a Bíblia e Cristo. Isso é, sem dúvida, uma enorme salvação para pessoas que creem em Deus. No entanto, na comunidade religiosa de hoje, a maioria das pessoas ainda cegamente acredita, adora e dá testemunho da Bíblia, colocando-a num pedestal acima de Cristo e de testemunhos de Cristo. Isso é especialmente verdadeiro a respeito de líderes religiosos e pastores que, assim como os fariseus, continuam julgando, condenando e blasfemando contra o Cristo encarnado nos últimos dias, de acordo com a Bíblia, apesar da verdade que Ele expressa. As ações dessas pessoas levaram à tragédia final da crucificação de Cristo uma segunda vez, e há muito tempo provocaram a fúria de Deus. A consequência é desastrosa, pois Deus Todo-Poderoso advertiu no início: “Ai daqueles que crucificam Deus” (de ‘Os perversos certamente serão punidos’ em “A Palavra manifesta em carne”). Portanto, é completamente necessário fornecer uma comunicação clara sobre a relação entre a Bíblia e Cristo para que cada pessoa possa tratar a Bíblia corretamente, aceitar Cristo e obedecer à Sua obra para obter a aprovação de Deus.

As afirmações e explicações de Deus sobre a Bíblia são essenciais para aqueles que a leem

Com respeito às Escrituras, o Senhor Jesus disse certa vez: “são elas que dão testemunho de Mim”. Aqui, a palavra de Deus foi dita com grande clareza: a Bíblia é apenas uma compilação de testemunhos sobre Ele. Todos nós compreendemos que a Bíblia é um registro genuíno dos primeiros dois estágios da obra de Deus. Em outras palavras, é o testemunho dos primeiros dois estágios da obra de Deus, os quais concluem a orientação e a redenção da humanidade após a criação dos céus, da terra e de todas as coisas, assim como da humanidade. Com base na leitura da Bíblia, todos podem ver como Deus conduziu os humanos à Era da Lei e os ensinou a viver diante Dele e adorá-L0. Também podemos ver como Deus redimiu a humanidade na Era da Graça e perdoou todos os seus pecados passados, enquanto lhe concedia paz, alegria e toda espécie de graça. Não somente as pessoas podem ver que Deus criou a humanidade e a tem guiado constantemente, mas também que depois Ele a redimiu. Enquanto isso, Deus também proveu e protegeu a humanidade. Além disso, também podemos ler nas profecias bíblicas que, nos últimos dias, as palavras de Deus queimarão como fogo para julgar e purificar Seu povo. Elas salvarão a humanidade de todos os pecados e nos ajudarão a escapar da sombria influência de Satanás para podermos retornar completamente a Deus e, por fim, herdar Suas bênçãos e Sua promessa. Isso é o que Deus quis dizer quando afirmou “são elas que dão testemunho de Mim”. Portanto, qualquer pessoa que tenha lido a Bíblia conscienciosamente pode ver algumas das ações de Deus, reconhecer Sua existência, e a onipotência e sabedoria com as quais Ele criou, domina e governa sobre todas as coisas no céu e na terra. Assim, a Bíblia é profundamente significativa para as pessoas crerem em Deus, conhecerem-No e seguirem a senda correta da fé. Qualquer um que sinceramente creia em Deus e ame a verdade pode encontrar uma meta e uma direção na vida lendo a Bíblia, e pode aprender a crer e confiar Nele, obedecer a Ele e adorá-Lo. Esses são todos os efeitos do testemunho que a Bíblia dá de Deus; este é um fato inegável. Contudo, o Senhor Jesus também expressou um ponto ainda mais importante quando disse: “Examinais as Escrituras, porque julgais ter nelas a vida eterna” e “E são elas que dão testemunho de mim; mas não quereis vir a Mim para terdes vida!” Essas palavras são tão importantes! Se as pessoas que creem em Deus desejam obter a verdade e a vida, não é suficiente meramente confiar no testemunho da Bíblia; elas também devem vir a Cristo para ganhar a verdade e a vida. Isso é porque somente Cristo pode expressar a verdade, redimir a humanidade e salvá-la. Deus é Aquele Que nos dá vida. A Bíblia não pode tomar o lugar de Seu poder, nem muito menos a obra do Espírito Santo, e não pode dar vida aos humanos em nome de Deus. Somente aceitando e obedecendo ao Cristo é que podemos obter a obra do Espírito Santo e ganhar a verdade e a vida. Se as pessoas somente acreditarem na Bíblia sem aceitarem o Deus prático encarnado, então não serão capazes de ganhar a vida porque a Bíblia não é Deus; é somente testemunho da obra de Deus. Ao acreditar em Deus, devemos compreender que existem estágios em Sua obra de salvar a humanidade; três estágios da obra são necessários para salvar completamente a humanidade da influência de Satanás, de modo que ela possa de verdade retornar a Deus e ser ganha por Ele. Portanto, cada estágio da obra de Deus que os humanos experimentam proporciona a eles uma parte de Sua salvação. Somente seguindo de perto o andamento da obra do Espírito Santo e experimentando o julgamento e o castigo de Deus nos últimos dias é que podemos receber a ampla e plena salvação de Deus. Por exemplo, em sua crença em Deus Jeová, os israelitas só puderam desfrutar da promessa de Deus durante a Era da Lei. Se não aceitassem a salvação de Jesus Cristo, não poderiam ser perdoados de seus pecados, nem muito menos desfrutar da paz, da alegria e da graça abundante concedidas pelo Senhor; isso é um fato. Se as pessoas apenas aceitam a redenção do Senhor Jesus para serem perdoadas de seus pecados, assim como desfrutarem das muitas graças concedidas por Deus, mas não aceitam Sua obra de julgamento e castigo nos últimos dias, então não podem obter verdade nem vida, assim como não serão capazes de alcançar mudança em seu caráter de vida. Nesse sentido, não estarão qualificadas para herdar as promessas de Deus e entrar no reino dos céus. Cada estágio de Sua obra produz seus próprios frutos e é mais elevado do que o anterior. Esses estágios se completam uns aos outros; nenhum pode ser pulado. Aos poucos, levam ao aperfeiçoamento. Se alguém não aceitou um dos estágios da obra de Deus, essa pessoa poderia somente obter uma porção de Sua salvação, não toda ela. Isso também é um fato. Se as pessoas apenas acreditarem na Bíblia, sem aceitar o Cristo nos últimos dias, elas se tornarão pessoas que resistem e traem a Deus. Como resultado, terão perdido a salvação final e plena de Deus. Em outras palavras, as pessoas que só crerem no Senhor Jesus e não aceitarem a salvação trazida por Sua volta nos últimos dias — Deus Todo-Poderoso — terão sua fé estragada pela metade, e todas elas darão em nada. Que pena seria isso! Quão lamentável! Portanto, não aceitar Deus encarnado leva a ser incapaz de obter vida. Ao acreditar somente na Bíblia, as pessoas não podem ser salvas nem obter vida, e jamais serão capazes de conhecer a Deus porque a Bíblia não é Deus; é meramente o testemunho Dele. Assim, se as pessoas só acreditam na Bíblia sem aceitar o Cristo, elas não podem receber a obra do Espírito Santo. Como resultado, não podem ser salvas por Deus; só podem ser eliminadas por Ele. Isso é certo além de toda dúvida. É um fato que pode ser visto na leitura da Bíblia. Além do mais, essa também é a causa fundamental pela qual líderes religiosos e pastores creem em Deus, mas resistem a Ele, o que leva ao fracasso de sua fé.

Desde que existe a Bíblia, a crença das pessoas no Senhor tem sido a crença na Bíblia. Em vez de dizer que as pessoas acreditam no Senhor, é melhor dizer que acreditam na Bíblia; em vez de dizer que começaram a ler a Bíblia, é melhor dizer que começaram a acreditar na Bíblia; e em vez de dizer que retornaram ao Senhor, seria melhor dizer que retornaram à Bíblia. Desta forma, as pessoas adoram a Bíblia como se fosse Deus, como se fosse sua força vital, e perdê-la seria o mesmo que perder sua vida. As pessoas veem a Bíblia tão elevada quanto Deus, e há até aqueles que a veem mais elevada que Deus. Se as pessoas estão sem a obra do Espírito Santo, se não conseguem sentir Deus, podem continuar vivendo, mas, assim que perdem a Bíblia ou os famosos capítulos e dizeres da Bíblia, é como se tivessem perdido a vida.

Muitas pessoas acreditam que entender e ser capaz de interpretar a Bíblia é o mesmo que encontrar o caminho verdadeiro — mas, na verdade, será que as coisas são tão simples assim? Ninguém conhece a realidade da Bíblia: que não é mais do que um registro histórico da obra de Deus e um testamento dos dois estágios anteriores da obra de Deus, e não oferece uma compreensão dos objetivos da obra de Deus. Todo mundo que leu a Bíblia sabe que documenta os dois estágios da obra de Deus durante a Era da Lei e a Era da Graça. O Antigo Testamento narra a história de Israel e a obra de Jeová desde o tempo da criação até o fim da Era da Lei. O Novo Testamento registra a obra de Jesus na terra que está nos Quatro Evangelhos, bem como a obra de Paulo; eles não são registros históricos?

Nem tudo contido na Bíblia é um registro das palavras pronunciadas pessoalmente por Deus. A Bíblia simplesmente documenta os dois estágios prévios da obra de Deus, dos quais uma parte é um registro das previsões dos profetas, enquanto a outra as experiências e conhecimentos escritos por pessoas empregadas por Deus ao longo das eras. Experiências humanas estão contaminadas com opiniões e conhecimentos humanos, o que é inevitável. Em muitos dos livros da Bíblia, há conceitos e preconceitos humanos e interpretações humanas absurdas. É claro que a maioria das palavras resulta da iluminação e esclarecimento do Espírito Santo, e elas são interpretações corretas, mas ainda assim, não se pode dizer que são expressões inteiramente corretas da verdade. Suas visões sobre certas coisas não passam de conhecimento pela experiência pessoal ou da iluminação pelo Espírito Santo. As previsões dos profetas foram instruídas pessoalmente por Deus: as profecias de Isaías, Daniel, Esdras, Jeremias e Ezequiel vieram da instrução direta do Espírito Santo; essas pessoas eram videntes, haviam recebido o Espírito de profecia, todas eram profetas do Antigo Testamento. Durante a Era da Lei, essas pessoas que haviam recebido as inspirações de Jeová fizeram muitas profecias instruídas diretamente por Jeová.

Hoje, as pessoas acreditam que a Bíblia é Deus e que Deus é a Bíblia. Então, também acreditam que todas as palavras da Bíblia foram as únicas palavras que Deus proferiu e que todas elas foram ditas por Deus. Aqueles que creem em Deus pensam até que embora todos os sessenta e seis livros do Antigo e Novo Testamentos tenham sido escritos por pessoas, todos foram inspirados por Deus e são um registro das declarações do Espírito Santo. Esta é a interpretação errônea das pessoas, e não corresponde inteiramente aos fatos. Na verdade, à parte dos livros de profecia, a maior parte do Antigo Testamento é um registro histórico. Algumas das epístolas do Novo Testamento vêm das experiências das pessoas, enquanto algumas da iluminação do Espírito Santo; as epístolas paulinas, por exemplo, surgiram do trabalho de um homem, todas resultaram da iluminação do Espírito Santo e foram escritas para as igrejas, eram palavras de exortação e encorajamento para os irmãos das igrejas. Não eram palavras ditas pelo Espírito Santo; Paulo não podia falar em nome do Espírito Santo, nem era ele um profeta, muito menos teve visões. Suas epístolas foram escritas para as igrejas de Éfeso, Filadélfia, Galácia e outras. […] Se você diz que as epístolas dele são as palavras do Espírito Santo, você é absurdo e comete blasfêmia! As epístolas paulinas e as outras epístolas do Novo Testamento são equivalentes às memórias das personalidades espirituais mais recentes. Estão em pé de igualdade com os livros de Watchman Nee ou as experiências de Lawrence, e assim por diante. A diferença é apenas que os livros de personalidades espirituais recentes não estão compilados no Novo Testamento, embora a substância dessas pessoas seja a mesma: foram pessoas utilizadas pelo Espírito Santo durante um determinado período, e não podiam representar diretamente a Deus.

Tudo o que está registrado na Bíblia é limitado e incapaz de representar toda obra de Deus. Os Quatro Evangelhos têm, juntos, menos de cem capítulos nos quais está escrito um número limitado de acontecimentos, tais como Jesus amaldiçoar a figueira, Pedro negar o Senhor três vezes, Jesus aparecer aos discípulos após Sua crucificação e ressurreição, ensinar sobre o jejum, ensinar sobre a oração e sobre o divórcio, o nascimento e a genealogia de Jesus, a escolha dos discípulos por Jesus, e assim por diante. Entretanto, o homem as valoriza como tesouros, até comparando a obra de hoje com elas. Ele acredita até que Jesus só fez muita coisa depois de ter nascido. É como se acreditasse que Deus só pode fazer esse tanto, que não pode haver nenhuma obra além disso. Não é ridículo?

As passagens acima com as palavras de Deus são afirmações de Deus Todo-Poderoso e explicações da Bíblia, e representam plenamente Sua vontade. Claro que a humanidade corrupta não está qualificada para avaliar a Bíblia; somente Cristo encarnado e o Espírito Santo têm o direito de fazer isso porque a Bíblia decorreu da aparição e das palavras do Cristo e da obra do Espírito Santo. É um registro verdadeiro da obra de Deus. O Senhor Jesus fez a conclusão da Bíblia durante a Era da Graça, mas agora que Deus Todo-Poderoso veio, Ele comentou a Bíblia com mais clareza. Com base nas palavras tanto do Senhor Jesus como de Deus Todo-Poderoso, ganhamos quatro pontos de claro entendimento da Bíblia:

1. A Bíblia é um registro dos primeiros dois estágios da obra de Deus. É um testemunho da liderança, sustentação e redenção da humanidade por Deus depois de ter criado os céus, a terra, todas as coisas e a humanidade. Assim, a Bíblia é um testemunho de Deus.

2. Além das profecias, a maior parte do Antigo Testamento é um registro histórico, enquanto a maior parte dos livros do Novo Testamento narra as experiências das pessoas e seu entendimento. Embora inclua esclarecimentos do Espírito Santo, não são as declarações do Espírito, portanto não podem ser postos em paridade com as palavras de Deus.

3. A Bíblia é somente um registro de dois estágios da obra de Deus e não representa a totalidade de Sua obra de salvar a humanidade. As palavras de Deus registradas na Bíblia são muito limitadas; são revelados apenas poucos indícios do caráter de vida de Deus, mas isso não pode representar a totalidade de Seu caráter de vida.

4. O que foi registrado na Bíblia é limitado porque a obra de Deus dos últimos dias ainda não tinha sido realizada, e Deus ainda tinha de declarar muitas palavras nos últimos dias; e, particularmente, Deus ainda iria declarar mais palavras para conduzir a humanidade durante o Reino do Milênio.

Também podemos determinar uma questão crítica a respeito da Bíblia com base nas palavras de Deus, a saber, que a Bíblia foi editada e compilada por gerações de pessoas que serviram a Deus, e a combinação do Antigo e do Novo Testamentos foi completada somente após a obra de redenção da Era da Graça ter sido completada. O Antigo Testamento veio primeiro; depois, houve o Novo Testamento. Ao longo do processo inteiro de compilação da Bíblia, não houve direcionamento de Deus porque esse era um dever cumprido por pessoas a serviço de Deus. Durante a Era da Lei, Deus nunca emitiu instruções para editar a Escritura, e, durante a Era da Graça, o Senhor Jesus também nunca dirigiu ninguém para fazê-lo; tampouco o Espírito Santo disse a alguém para fazer isso. Se tivessem, isso certamente teria sido escrito no prefácio da Bíblia. Editar a Bíblia foi inteiramente com o propósito de manter a obra de Deus e, naturalmente, foi para atender às necessidades do Seu povo escolhido. Não há nada errado nisso. Ao longo dos últimos milênios, a Bíblia tem desempenhado um papel importante para as pessoas envolvidas com a busca do caminho verdadeiro, acreditando em Deus e experimentando Sua obra. Há apenas alguns líderes religiosos que deliberadamente interpretam mal a Bíblia, a fim de manter o próprio status e nome. Chegam até a usar a Bíblia para condenar Cristo e resistir a Ele, cometendo o hediondo pecado de crucificar o Senhor Jesus. Em particular, eles desencaminham e confundem as pessoas e insistem em apresentar palavras humanas na Bíblia como se fossem as próprias palavras de Deus. Destacando as palavras do homem, diluem as palavras de Deus. Isso equivale a substituir dissimuladamente as palavras de Deus pelas palavras do homem, o que causou uma desordem e teve um impacto negativo, que é a consequência de considerar que as muitas palavras das pessoas são as palavras de Deus. Essa amarga lição é algo que todos os crentes devem ver com clareza e absorver. É por isso que você deve distinguir claramente as palavras de Deus das palavras do homem ao ler a Bíblia; você deve focar a atenção em comer e beber as palavras de Deus e aceitá-las como sua vida. Você também deve ter clareza a respeito da diferença entre as palavras de Deus e as do homem, tratando adequadamente as palavras do homem. Somente esse tipo de prática é benéfico para as pessoas entenderem Deus e entrarem na vida.

Quanto aos autores da Bíblia e sua edição, Deus Todo-Poderoso afirmou claramente: “Na verdade, é meramente um registro humano. Não foi nomeado pessoalmente por Jeová, nem Jeová pessoalmente guiou sua criação. Em outras palavras, o autor deste livro não é Deus, mas os homens. A Bíblia Sagrada é apenas o título respeitoso que lhe é dado pelo homem. Este título não foi decidido por Jeová e Jesus depois que discutiram entre si; não é mais do que uma ideia humana. Pois este livro não foi escrito por Jeová e muito menos por Jesus. Em vez disso, são os relatos de muitos profetas antigos, apóstolos e videntes, que foram compilados por gerações posteriores em um livro de escritos antigos que, para as pessoas, parece especialmente sagrado, um livro que eles acreditam conter muitos mistérios insondáveis e profundos que estão esperando para serem desvendados pelas gerações futuras.” Agora, temos palavras explícitas de Deus como base, e agora temos um claro entendimento da Bíblia, esse livro misterioso. A Bíblia é um registro dos primeiros dois estágios da obra de Deus; ela é apenas um testemunho de Deus, de modo que não pode ser tratada como o Próprio Deus, e a Bíblia não pode substituí-Lo. Em particular, não pode ser usada para substituir as palavras e a obra de Deus nos últimos dias. Na crença das pessoas em Deus, devemos aceitar Sua obra dos últimos dias e devemos exaltar e dar testemunho de Cristo para estar de acordo com Ele. Essa é a única senda por meio da qual os humanos ganharão salvação e serão aperfeiçoados. O valor da Bíblia está inteiramente em seu registro dos primeiros dois estágios da obra de Deus. Se nela as pessoas podem ler as declarações e a obra de Deus e ter fé e conhecimento da onipotência e da sabedoria com que Ele criou e rege tudo, isso terá uma profunda significação para as pessoas conhecerem Deus, seguirem-No e adorarem-No. Por essa razão, a Bíblia é simplesmente um testemunho da obra de Deus e pode ajudar os crentes a construir um alicerce. Claro que ela também um livro necessário para todos os que creem em Deus. A Bíblia pode ajudar as pessoas a entender os primeiros dois estágios da obra de Deus para salvar a humanidade, e é extremamente benéfica ao seu entendimento da verdade e à sua entrada na vida. No entanto, ela não pode tomar o lugar da obra de Deus nos últimos dias, muito menos o de Suas declarações no momento presente. Ela só pode nos ajudar a compreender os primeiros dois estágios da obra de Deus e conhecer Seu caráter, onipotência e sabedoria. Esse é o único modo de ver a Bíblia que é segundo o coração de Deus, e deveríamos crer que essa é também a intenção comum de cada um dos autores e compiladores da Bíblia.

Ganhamos um claro entendimento e visão a partir das palavras de Deus Todo-Poderoso. Com essas palavras de Deus como base, somos plenamente capazes de abordar a Bíblia de modo correto e de usá-la com exatidão. A Bíblia nada mais é do que um registro da obra passada de Deus, mas não é um registro da obra de Deus nos últimos dias, portanto sua fé em Deus deve acompanhar o ritmo da obra de Deus; você deve aceitar e obedecer ao que Deus diz nos últimos dias para ser capaz de ganhar a obra do Espírito Santo e ser aperfeiçoado. Esse é um princípio a que você deve aderir em sua fé. Quando o Senhor Jesus realizou a obra de redenção na Era da Graça, aderir às leis do Antigo Testamento não fazia mais nenhum sentido, e Jesus não recomendou isso. Agora que chegou a Era do Reino, que Deus Todo-Poderoso veio e que começou o julgamento com a casa de Deus, se as pessoas continuarem se demorando na Era da Graça e só respeitarem as regras e os mandamentos na Bíblia dos primeiros dois estágios da obra de Deus, não haverá meios para elas ganharem a salvação e o aperfeiçoamento da obra do Espírito Santo. Elas certamente serão eliminadas. Se as pessoas não aceitarem o julgamento e o castigo de Deus nos últimos dias, elas serão incapazes de se livrar de seu caráter corrupto e escapar dos vínculos e restrições da sombria influência de Satanás, e serão particularmente incapazes de alcançar uma transformação em seu caráter de vida, de modo que, então, não haverá meio para elas ganharem a salvação. Portanto, como poderiam se tornar pessoas que seguem a vontade de Deus e entram no reino dos céus? Assim, em sua fé, você deve acompanhar a obra de Deus e deve conhecer Sua obra e as palavras atuais. Essa é a única maneira de ganhar a salvação e o aperfeiçoamento da obra do Espírito Santo, e é a única maneira de ganhar o reconhecimento e a aprovação de Deus. Quando as pessoas seguem a própria vontade em sua fé, ou se apenas adoram e têm uma fé cega na Bíblia, recusando-se a aceitar o Cristo dos últimos dias, cairão na heterodoxia em sua fé. Isso é tomar a própria senda e é tomar a senda anticrística dos fariseus. Apenas isso é verdadeiramente transgredir a Bíblia, e também está inteiramente em desacordo com a vontade de Deus. Se as pessoas continuarem obstinadamente a defender esse tipo de fé errônea até o fim, isso não só vai contra a Bíblia, como terminará com destruição e perdição. Estão registrados na Bíblia os fatos de os sumos sacerdotes judeus, os escribas e os fariseus rejeitarem, odiarem e resistirem a Cristo, crucificando o Senhor Jesus na cruz, sendo, assim, amaldiçoados e punidos por Deus. Isso mostra que tomaram a senda errada, e o desfecho para eles só poderia ser sofrer a punição e a danação de Deus. O que realmente diz à humanidade esse amargo fato estar registrado na Bíblia? É que, em sua fé, você deve aceitar a Cristo e que se apegar à Bíblia é errado. Aqueles que aceitam e obedecem à obra de Cristo, mesmo sem ler a Bíblia, também podem ser salvos por Deus. Se você somente crê na Bíblia e a defende, mas não aceita o Cristo, não haverá meio de alcançar salvação de Deus. Isso é porque a Bíblia não pode substituir a aparição e a obra de Deus para salvar a humanidade; somente a própria aparição e a obra de Deus podem salvar a humanidade. Se a Bíblia pudesse salvar o homem, o Senhor Jesus não teria dito “Cedo venho”. Isso é um fato. Portanto, quando as pessoas tratam a Bíblia como se ela fosse Deus, estão cometendo o pecado de delimitar Deus e blasfemar contra Ele. Substituir a própria obra de Deus pela Bíblia é negar e trair a Deus porque as palavras de Deus que estão registradas na Bíblia são muito limitadas. De fato, as próprias palavras de Deus apenas representam cerca de 10% da Bíblia. A maior parte da Bíblia é um documentário da obra de Deus e testemunhos das experiências dos discípulos. Será que apenas 100 mil palavras, mais ou menos, representam tudo de Deus? Pode-se dizer que as palavras de Deus na Bíblia não são nada mais do que um milionésimo, um bilionésimo da vida de Deus. A Bíblia nada mais é do que uma gota do oceano da vida de Deus. Assim, substituir Deus pela Bíblia é uma verdadeira profanação de Deus. Nem remotamente isso é um exagero.

Todos os que cegamente cultuam e adoram a Bíblia, enquanto negam Cristo, tomam a senda dos anticristos

A maioria dos líderes e pastores no mundo religioso obstinadamente cultua e adora a Bíblia enquanto nega, condena e abandonam Cristo, levando a uma reprise da tragédia da crucificação de Deus encarnado. Essa é uma séria ofensa ao caráter de Deus, Que os punirá. Há muito tempo eles perderam a obra do Espírito Santo e estão apenas esperando pelo Dia do Julgamento de Deus. Há três falácias principais quanto ao uso da Bíblia pelo mundo religioso para resistir a Deus e condenar Cristo.

1. A Bíblia consiste inteiramente em revelações de Deus e procede completamente Dele, portanto, tudo nela é a palavra de Deus.

2. Não há outras palavras de Deus fora da Bíblia, portanto, qualquer coisa que vá contra a Bíblia ou exceda seu escopo é uma heresia e uma falácia.

3. Somente o que está alinhado com a Bíblia é o verdadeiro caminho; portanto, desde que a pessoa se torne bem versada na Bíblia e a defenda, não ficará confusa e será salva.

Essas três posições principais no mundo religioso parecem estar corretas, mas com um discernimento cuidadoso torna-se aparente que contêm sérios problemas. Não existe absolutamente base alguma para elas nas palavras de Deus, e elas tampouco procedem de esclarecimentos do Espírito Santo. São noções e imaginações inteiramente humanas, então são todas falácias enganosas. Agora, vamos dissecar a essência dessas três falácias principais.

1. A Bíblia consiste inteiramente em revelações de Deus e procede completamente Dele, portanto, tudo nela é a palavra de Deus.

Porque, nas epístolas, Paulo uma vez afirmou que toda Escritura é dada por inspiração de Deus, daí em diante os círculos religiosos começaram a delimitar tudo o que está escrito na Bíblia como inspiração de Deus e Suas palavras. O que Paulo disse não tem base porque Deus nunca deu testemunho da Bíblia desse modo, nem o Senhor Jesus disse alguma vez que a Bíblia foi dada pela inspiração de Deus e era inteiramente a palavra de Deus. O testemunho da Bíblia dado por Paulo era meramente baseado em seu conhecimento individual dela; ele não estava, de jeito nenhum, falando em nome de Deus. Somente o Espírito Santo e Deus encarnado conhecem a verdadeira história a respeito do que versa a Bíblia, e a humanidade criada não foi capaz de entendê-la por completo. Isso é fato. O Senhor Jesus disse apenas que a Bíblia é testemunho de Deus; Ele não disse que foi toda inspirada por Deus e que era a palavra de Deus. Tampouco o Espírito Santo alguma vez deu tal testemunho da Bíblia a alguém. Desse modo, o que Paulo disse não tinha fundamento. Ele não estava falando em nome de Deus, muito menos em nome do Espírito Santo. O conteúdo da Bíblia são todos registros de eventos e testemunhos reais de experiências relativas à obra de Deus, escritos por pessoas que serviram a Ele. Nenhum dos capítulos foi escrito pelo Próprio Deus; seus autores estavam simplesmente transmitindo a palavra de Deus ou descrevendo suas próprias experiências e compreensão, esclarecidos e iluminados pelo Espírito Santo, a fim de dar testemunho do nome e da obra de Deus. Isso é fato. Embora os relatos escritos dos apóstolos e suas epístolas fossem iluminados pelo Espírito Santo, eles não representam a palavra de Deus porque o Espírito Santo ilumina, esclarece e guia cada pessoa de acordo com sua condição individual para que possa alcançar o entendimento da verdade e obter o conhecimento de Deus. Esse é o resultado da obra do Espírito Santo. Desse modo, o esclarecimento e a iluminação proporcionados pela obra do Espírito Santo não são equivalentes à palavra de Deus; as declarações de Deus representam o caráter de vida de Deus e todas elas contêm a essência da verdade de Seu caráter de vida. Nenhuma sentença declarada por Deus pode jamais ser completamente experimentada pelos humanos, porque Suas declarações contêm em excesso a essência da verdade para que nós a coloquemos em prática dentro da limitada experiência de uma única existência. Por causa disso, não importa quanto as pessoas entendam a verdade ou conheçam a Deus, elas nunca serão capazes de expressar a Sua palavra. Podemos, portanto, ver que o esclarecimento e a iluminação do Espírito Santo somente fornecem aos humanos um pouco de luz e orientação por meio das quais compreendem a verdade. Seja qual for a profundidade de suas experiências e testemunhos, esses não devem nem mesmo ser mencionados na mesma amplitude das declarações de Deus. Porque a essência dos humanos e a essência de Deus são tão diferentes quanto a noite e o dia — os humanos nunca conseguirão expressar a palavra de Deus; somente Cristo, dotado da essência da divindade de Deus, pode fazê-lo. Os profetas podem apenas transmitir a palavra de Deus; até as pessoas que são usadas pelo Espírito Santo não podem expressar a palavra de Deus, mas só podem falar de suas próprias experiências e do que elas mesmas testemunharam. Os humanos podem apenas se expressar de acordo com sua própria essência; por sua vez, sua prática determina seus testemunhos. Deus possui a essência da divindade; portanto, expressa naturalmente Sua palavra. Nós, humanos, temos nossa essência de humanidade, então, o que expressamos naturalmente se baseia em nossas experiências do que testemunhamos. Sendo esse o caso, além das partes transmitidas pelos humanos que são as palavras de Deus, o resto, sem dúvida, são relatos de experiências e do entendimento humanos. Mesmo que estes estejam alinhados com a verdade, não podem absolutamente ser comparados à palavra de Deus, pois a essência da humanidade está muito distante da essência de Deus. Portanto, em nossa leitura da Bíblia, devemos traçar uma clara distinção entre as partes da palavra de Deus e as que são ditas pelos humanos. Somente dessa maneira é que podemos tratar a Bíblia com responsabilidade e de maneira que se conforme à vontade de Deus. Além disso, quando a comunidade religiosa alega que tudo o que está escrito na Bíblia é a palavra de Deus, isso não está de acordo com os fatos históricos da época. Por exemplo, na Era da Graça, o Espírito Santo nunca deu testemunho dizendo que as cartas e o testemunho escritos pelos apóstolos eram por inspiração de Deus. Ademais, os próprios apóstolos também nunca disseram que o que escreveram veio por inspiração de Deus, muito menos teriam ousado alegar que era a palavra real de Deus. As epístolas enviadas às igrejas da época eram todas consideradas cartas escritas pelos irmãos apostólicos; absolutamente ninguém disse que eram a palavra de Deus, inspirada por Ele. Essa era a verdade naquele tempo. Não é mais a verdade hoje? Agora, nos últimos dias, as pessoas que insistem que as epístolas são a palavra de Deus estão indo contra os fatos históricos! Na Era da Lei, os servos de Deus e os profetas também não diziam que suas palavras eram inspirações de Deus, nem que eram Sua palavra. Quanto aos livros que escreveram, os israelitas de então, certamente os teriam considerado escritos pelos servos de Deus ou pelos profetas. Afora as palavras de Deus que transmitiam em seus escritos, o resto podia ser classificado como registros da obra de Deus. Se os israelitas nunca testificaram que os livros escritos por esses servos e profetas eram todos inspirações e declarações de Deus, então como os humanos dois mil anos mais tarde vão contra os fatos históricos daquela época? Como eles podem insistir com tanta veemência que as palavras da Bíblia, escritas pelo homem são, na verdade, a palavra de Deus? Isso não está de acordo com os fatos históricos! A fé cega e a idolatria com as quais as pessoas nos últimos dias veem a Bíblia provêm inteiramente de concepções e da imaginação humanas; elas não têm absolutamente nenhuma base na palavra de Deus e são inteiramente maneiras como a comunidade religiosa engana as pessoas e desafia a Deus. É assim que as forças do anticristo desencaminham as pessoas e as desconcertam para crerem cegamente e idolatrarem a Bíblia. Isso já causou a formação de uma multidão de denominações, mergulhando no caos a vida da igreja e a entrada das pessoas na vida, além de muitos efeitos negativos. Nesse ponto, todas as pessoas devem refletir sobre si mesmas, entender e buscar a verdade a fim de resolver o problema para evitar que se desviem da senda correta.

2. Não há outras palavras de Deus fora da Bíblia, portanto, qualquer coisa que vá contra a Bíblia ou exceda seu escopo é uma heresia e uma falácia.

Esse tipo de ponto de vista da comunidade religiosa tem base nas palavras de Deus? Ele não tem base nas palavras de Deus; surgiu inteiramente como resultado de um erro de interpretação da Bíblia. A Bíblia dá testemunho dos primeiros dois estágios da obra de Deus e isso é verdade. No entanto, o que está registrado na Bíblia não inclui todas as palavras que Deus pronunciou nos dois estágios da Sua obra, nem todos os testemunhos relativos a obra Dele. O que está registrado na Bíblia é limitado. Devido a omissões e discórdias entre os compiladores da Bíblia, foram deixadas de fora algumas predições dos profetas e os testemunhos das experiências dos apóstolos — este é um fato reconhecido. Como, então, pode-se dizer que, fora a Bíblia, não há outros registros relativos à obra de Deus e testemunhos das experiências do homem? Todas aquelas profecias e as epístolas dos apóstolos que faltam estão mescladas com a vontade humana? O Senhor Jesus não disse apenas as palavras registradas no Novo Testamento. Algumas de Suas declarações e parte de Sua obra não foram escritas lá. Essa obra e declarações não deveriam ter sido registradas na Bíblia? Esta não foi compilada sob a direção do Próprio Deus, mas em conjunto por muitas pessoas a Seu serviço. Inevitavelmente, teriam ocorrido discordâncias e omissões, ou alguns problemas teriam acontecido. Até mesmo pessoas nos tempos modernos têm interpretações e perspectivas variadas sobre a Bíblia. As pessoas devem respeitar os fatos, porém, de modo que não se pode dizer que as declarações e a obra de Deus não existem fora da Bíblia — isso não estaria de acordo com os fatos. Originalmente, a Bíblia consistia apenas no Antigo Testamento. Nada do que o Senhor Jesus disse enquanto fazia Sua obra de redenção pode ser encontrado no Antigo Testamento. Como tais, as expressões do Senhor Jesus e Sua obra redentora podem ser encontradas na Bíblia de então ou fora dela? As pessoas não entendem os fatos concretos e não têm absolutamente nenhuma ideia de que, toda vez que Deus terminou um estágio de Sua obra, somente então é que se dariam tais fatos e que eles seriam escritos na Bíblia. Argumentar que fora da Bíblia não existe um registro das declarações e da obra de Deus é um tanto arbitrário e absurdo. O Antigo e o Novo Testamentos foram cada qual produzidos depois que Deus tinha terminado um estágio de Sua obra, mas, após o aparecimento da Bíblia, ninguém sabia que outra obra Deus faria ou quais outras palavras Ele diria. Isso é um fato. Os humanos simplesmente não são qualificados para delimitar a Bíblia desse modo, nem delimitar Deus com base no que está escrito ali. A esse respeito, todos podemos ver com clareza quão genuinamente arrogante e, portanto, presunçosa e desprovida de sentido a humanidade corrupta se tornou. Quando confrontada com a verdade, ela até ousa tirar conclusões precipitadas. Não é isso uma repetição do erro cometido pelos sumos sacerdotes judeus, os escribas e os fariseus quando usaram a Bíblia para resistir a Deus? Assim, não podemos crer em Deus, segui-Lo nem investigar o verdadeiro caminho baseados inteiramente na Bíblia, pois ela só pode ser usada como uma referência. Mais importante ainda é que devemos basear nossas decisões em se a obra do Espírito Santo está presente ou não e a verdade está presente ou não — somente esse fundamento é preciso, e somente então poderemos fazer a escolha certa. Portanto, afirmações como “Qualquer coisa que vá contra ou vá além da Bíblia é uma heresia e uma falácia” são realmente inapropriadas. Na Era da Graça, os sumos sacerdotes judeus, os escribas e os fariseus basearam sua condenação do Senhor Jesus na Bíblia e pregaram-No na cruz — um ato que ofendeu o caráter de Deus e fez com que eles fossem punidos e amaldiçoados. Tudo isso foi consequência de crer na Bíblia e idolatrá-la cegamente e de rejeitar Cristo. Eu gostaria de perguntar: a obra de redenção do Senhor Jesus é conforme o Antigo Testamento ou não? Dois mil anos depois que o Senhor Jesus terminou Sua obra redentora, Deus Todo-Poderoso veio para realizar a obra de julgamento nos últimos dias. Isso está alinhado com o conteúdo do Novo Testamento? Os círculos religiosos sempre usaram a Bíblia para delimitar a obra de Deus — isso é tão ridículo e absurdo! Na superfície, eles parecem respeitar a Bíblia, mas o que estão realmente fazendo é tentar proteger suas próprias posições e manter seu controle. Não estão genuinamente buscando a verdade. A senda pela qual estão caminhando é, na realidade, a do anticristo. Disso fica evidente que é errôneo usar a Bíblia como base para julgar o verdadeiro caminho e estudar a obra de Deus. A única maneira precisa e correta de afirmar se é o caminho verdadeiro e a obra de Deus é basearmos nossa determinação em se a obra do Espírito Santo e a verdade estão presentes ou não. Assim, é errado dizer que, além das declarações na Bíblia, não há outras declarações ou obra de Deus. Essa alegação é verdadeiramente uma falácia.

3. Somente o que está alinhado com a Bíblia é o verdadeiro caminho; portanto, desde que a pessoa se torne bem versada na Bíblia e a defenda, ela não ficará confusa e será salva.

“Somente o que está alinhado com a Bíblia é o verdadeiro caminho”. Não parece haver nada de errado com essas palavras, mas, de fato, elas não são de jeito nenhum sustentáveis porque ninguém entende a Bíblia verdadeiramente. Somente aqueles que conhecem de verdade a Deus podem entender a Bíblia, discernir a vontade de Deus por meio da Bíblia e usá-la corretamente para cumprir seu dever e dar testemunho de Deus. Apenas os anticristos escolhem a dedo trechos da Bíblia e os interpretam erradamente, usando-a para condenar e resistir a Deus encarnado. Será que os líderes, pastores e fariseus nos círculos religiosos na época de Jesus entendiam de fato a Bíblia? Certamente não. Tudo o que entendiam era algum conhecimento das doutrinas bíblicas literais, e podiam defender apenas algumas de suas regras. Não entendiam Deus de jeito nenhum e nunca colocaram a verdade em prática. É por isso que, quando o Senhor Jesus veio realizar a obra de redenção, só puderam resistir a Ele, recusá-Lo e condená-Lo — e inclusive crucificá-Lo. Isso mostra que só porque alguém crê que entende, que conhece a Bíblia, não significa que compreende a verdade nem conhece a Deus. Somente os que verdadeiramente conhecem a Deus podem entender de verdade a Bíblia. Isso é um fato. Muitos líderes e pastores no mundo religioso costumam ensinar as pessoas: “Desde que você conheça bem a Bíblia, você não poderá ficar confuso e será salvo”. Isso é pura falácia. Sem buscar a verdade em sua fé, você não pode ganhar a obra do Espírito Santo, e então não haverá meio de ganhar a salvação. A única coisa essencial é obter a obra do Espírito Santo em sua fé; se você apenas leu e releu a Bíblia sem buscar a verdade, será incapaz de ganhar o esclarecimento e a iluminação do Espírito Santo; portanto, como poderia entender a verdade e entrar na realidade? Não importa quanto alguém esteja familiarizado com a Bíblia, sem buscar a verdade nem discernir a vontade de Deus, será muito difícil ganhar a obra do Espírito Santo. Depender disso só pode trazer compreensão de conhecimento, doutrinas e regras da Bíblia. Não pode absolutamente trazer o entendimento da verdade e, em particular, não pode atingir o conhecimento de Deus. Isso é um fato. Apenas ter muito conhecimento da Bíblia e ser capaz de discutir muitas teorias de teologia não é o mesmo que entender a verdade e, em particular, não é o mesmo que conhecer a Deus. É por isso que tal tipo de pessoa é a mais propensa a resistir a Deus e se tornar um anticristo. É porque é inerente à humanidade corrupta uma natureza satânica, além de ser toda arrogante, convencida e moralista. As pessoas não se entregam a ninguém em seu coração. Quanto mais conhecimento da Bíblia a pessoa acumula, ela não se torna mais arrogante e mais propensa a perder Deus de vista? Conhecer a Bíblia apenas torna as pessoas arrogantes. Não as leva a reverenciar a Deus nem a conhecê-Lo. Não importa quanto entendam, elas não desenvolvem um coração reverente a Deus, e isso não quer dizer que conheçam a Deus. Esse é um fato irrefutável. Podemos ver que os sumos sacerdotes judeus, os escribas e os fariseus eram todos eruditos e especialistas nas Escrituras, mas todos menosprezavam o Senhor Jesus e não tinham vestígios de reverência por Deus. Foi assim que puderam cometer o hediondo pecado de crucificar o Senhor Jesus, e sofreram a punição e a danação de Deus. Isso mostra que os pesquisadores da Bíblia não são necessariamente pessoas que buscam a verdade. Somente aqueles que ganham a obra do Espírito Santo são capazes de desenvolver um coração reverente a Deus, e somente passando por muitos julgamentos e castigos de Deus e pela disciplina do Espírito Santo é que as pessoas podem verdadeiramente temer e obedecer a Deus. Isso é absolutamente verdade. Os que focam a pesquisa teológica e buscam o conhecimento da Bíblia dentro de uma religião fazem-no, principalmente, por seu status e seu modo de vida. Não têm um coração reverente a Deus. Para algumas pessoas, não é sequer certo se inclusive reconhecem a existência de Deus, muito menos se reconhecem o Cristo encarnado. Em sua essência, tais pessoas não são crentes. No momento em que ganham algum status, tornam-se anticristos e amargos inimigos de Deus. Seu relacionamento com Cristo é o de um antagonista, um inimigo. Esse fato é algo que o povo eleito de Deus deve enxergar claramente para que você não se torne sujeito à confusão e ao controle dos anticristos e passe a ser uma vítima, um cordeio sacrificial das forças anticrísticas satânicas. Os sumos sacerdotes judeus, escribas e fariseus eram os representantes clássicos das pessoas que acreditavam em Deus, mas resistiam a Ele. Então, se verdadeiramente entendiam a Bíblia, como podiam resistir a Deus? Somente os que entendem as doutrinas literais e aplicam rigidamente as regras são capazes de resistir a Deus. Somente os que possuem conhecimento da Bíblia, mas não entendem a verdade da Bíblia, são capazes de resistir a Deus. Somente aquelas forças anticrísticas que odeiam a verdade irão intencionalmente explorar a Bíblia para resistir a Deus. Esse é um fato que não pode ser negado. Assim, a ideia de que alguém deve se tornar bem versado na Bíblia e defendê-la para evitar ficar confuso e ser salvo, é uma falácia enganosa. Se você quer ganhar a salvação em sua fé, é da máxima importância obter a obra do Espírito Santo. Somente a busca destemida da verdade oferece a garantia fundamental de ser salvo.

Pelo que acabamos de compartilhar acima, podemos ver que as três principais posturas do mundo religioso a respeito da Bíblia são falácias enganosas. Obviamente, essas três falácias se formaram aos poucos, após a compilação do Antigo e do Novo Testamentos. Durante os últimos mil anos, aproximadamente, os líderes e pastores nos círculos religiosos instruíram dessa maneira todos os crentes, levando-os a cultuar e a adorar cegamente a Bíblia cada vez mais. Isso terminou levando as pessoas a apenas crer na Bíblia e defendê-la, sem realmente conhecer a Deus e, mesmo quando descobrem que tudo que Cristo disse é a verdade, elas ainda não ousam se afastar da Bíblia nem dar as costas à religião. O mundo religioso usa essas três falácias enganosas para confundir, enredar e controlar as pessoas. Isso fortalece o status “sagrado” de líderes e pastores e, aos poucos, enfraquece o lugar de Deus no coração das pessoas, enquanto a Bíblia ganha cada vez mais espaço em seu coração. É assim que a comunhão das pessoas com Deus gradualmente encolhe e, em lugar dela, buscam respostas para tudo dentro da Bíblia, em vez de buscar a verdade na palavra de Deus para resolver seus problemas. Com isso, a Bíblia, aos poucos, se torna seu Senhor, seu Deus, e elas não só não O buscam e se tornam incapazes de verdadeiramente obedecê-Lo e temê-Lo, como passam a crer na Bíblia e num Deus vago que está no céu. É assim que Cristo naturalmente Se tornou alvo de condenação, resistência e rejeição por parte do mundo religioso quando Se manifestou para operar. Com base nisso, fica claro que a resistência a Deus, nos círculos religiosos, é inteiramente consequência de líderes e pastores cultuarem e adorarem a Bíblia, sem, porém, exaltarem a Deus nem darem testemunho Dele. Suas três grandes falácias de culto e adoração da Bíblia causaram grande dano e calamidade à crença das pessoas em Deus. Ninguém pode negar esse fato.

Usar a Bíblia para delimitar e resistir a Deus decorre inteiramente do embuste de Satanás

A fé cega na Bíblia e sua adoração pelo mundo religioso, e inclusive seu uso da Bíblia para delimitar e resistir a Deus, não só se origina de noções e imaginações humanas, como, ainda mais, decorre da natureza satânica das pessoas. Não pode ser negado que também decorre do embuste de Satanás porque isso envolve diretamente a batalha do mundo espiritual. Tal como dizem as palavras de Deus: “Em Meu plano, Satanás já abocanhou os calcanhares de cada passo e, como o contraste da Minha sabedoria, sempre tentou encontrar maneiras e meios de interromper o Meu plano original.” Desde que Deus criou o homem, Satanás o vem corrompendo incessantemente, tentando engolfar a humanidade aos poucos com o objetivo de exterminar todas as pessoas. Deus começou Seu plano de gestão de seis mil anos a fim de salvar a humanidade. Primeiro, Ele realizou a obra da Era da Lei, que consistia em conduzir as pessoas em sua vida assim como ensiná-las a como viver diante de Dele e adorá-Lo. Isso assentou o caminho para o estágio seguinte da obra: a redenção. Após o Senhor Jesus ter completado a obra de redenção, nos últimos dias Deus Se tornou carne mais uma vez e realiza a obra de julgamento e castigo para salvar por completo a humanidade, dando fim, desse modo, ao destino de Satanás. Contudo, Satanás não está disposto a ser derrotado, por isso, perturba e sabota cada passo da obra de Deus de salvar a humanidade com toda a sua força, e usa todas as espécies de embustes satânicos para confundir e desencaminhar o povo escolhido de Deus, fazendo o máximo possível para impedir que as pessoas se voltem para Deus e obedeçam a Ele. Depois que Deus tinha completado a obra da Era da Lei e da Era da Graça, foi desenvolvida a Bíblia completa com o Antigo e o Novo Testamentos, e as forças anticrísticas de Satanás começaram a alardear a Bíblia para seus próprios fins. A fim de consolidar seu próprio status e poder, tentaram desencaminhar o povo escolhido de Deus para cultuar e adorar cegamente a Bíblia em lugar de acreditar em Deus e obedecer a Ele. Também instruíram o povo escolhido de Deus a se aproximar Dele e de Sua obra, baseando-se na Bíblia, para atingir seus objetivos de substituir Deus pela Bíblia e fazer com que esta tomasse o lugar de Deus no coração das pessoas. Esse truque de Satanás é realmente muito sinistro, muito perverso! Os anticristos são os cúmplices de Satanás, são seus subordinados e, ainda mais, são os chefes de bando que confundem, atam e capturam o povo escolhido de Deus, arruinando a vida dessas pessoas. É assim que se desenrolou a tragédia do mundo religioso judeu de só acreditar na Bíblia enquanto rejeitava Cristo e pregava o Senhor Jesus na cruz. Esse foi o desfecho da insana resistência de Satanás à obra de Deus, e foi a trágica consequência das forças anticrísticas, condenando Cristo, resistindo a Ele e sendo Seu inimigo. Desse modo, todo o povo escolhido de Deus deve assimilar essas lições, e não pode, de jeito nenhum, cultuar e adorar a Bíblia cegamente, e, em particular, não aos líderes e os pastores nos círculos religiosos. Tampouco, pode se sujeitar às suas muitas falácias enganosas e desorientações. Deve aceitar e obedecer a Cristo — esse é o único caminho para romper os truques de Satanás e revidar, alcançando a salvação por Deus. O fato de que humanos corruptos creem em Deus, mas resistem a Ele, e de que são capazes de tratar a Bíblia como o Próprio Deus, recusando-se a aceitar o Cristo ou a obra de Deus nos últimos dias, é prova adequada de que, embora tenham passado pela obra de redenção de Deus da Era da Graça, e tenham usufruído uma grande parte da graça de Deus, o povo escolhido ainda está muito distante de ganhar a Sua salvação . Essas pessoas ainda vivem no pecado e estão sujeitas às limitações de sua natureza satânica, frequentemente resistem a Deus e se rebelam contra Ele sem saber, e até mesmo negam, condenam e rejeitam o Cristo enquanto acreditam que elas mesmas são fiéis a Ele e dão testemunho Dele. Os fatos mostram plenamente que, não importa quanto conhecimento da Bíblia a pessoa possua, se ela ainda é capaz de resistir o Cristo e condená-Lo, e ainda pode estar sujeita à confusão, ao controle e à exploração dos anticristos e dos falsos pastores, então esse tipo de pessoa não possui um fiapo da verdade. Ela é verdadeiramente cega, pobre, patética e nua. O conhecimento da Bíblia e das doutrinas literais não podem salvar ninguém. Está claro que, quando se acredita em Deus dentro do mundo religioso, é fácil demais tornar-se presa da confusão e do controle de forças anticrísticas, envolver-se constantemente em ciúmes e controvérsia, em intrigas, e lutar por status e benefício pessoal. A arena religiosa, desprovida da obra do Espírito Santo e do poder da verdade, é muito escura e perigosa. Só aceitando a obra de Deus dos últimos dias é que se pode viver a verdadeira vida da igreja, e só então é que se pode comer e beber adequadamente as palavras de Deus, assim como ser capaz de desfrutar do Seu amor e de Sua orientação. Só então é que se pode desfrutar da verdadeira paz e alegria. Somente isso é a genuína felicidade. Isso mostra que, para a humanidade corrupta, apenas ganhar a redenção e a graça de Deus não é nem de perto suficiente para alcançar a salvação, e isso não significa que a pessoa de fato se desvencilhou das forças escuras de Satanás. Ainda se pode estar sujeito à confusão, ao controle e à exploração dos anticristos e dos falsos pastores e ter muita necessidade da salvação de Deus dos últimos dias. Sem ganhar a salvação de Deus, as pessoas absolutamente não possuem a verdade e não têm nenhum verdadeiro entendimento de Deus. Elas não conseguem nem sequer entender coisa alguma sobre a origem da Bíblia e o que nela é a palavra de Deus e o que é a do homem. Como poderiam alegar que conhecem Deus? Podemos bem levantar as três questões a seguir. Para muitas pessoas, é difícil enxergar essas coisas com clareza, e elas certamente terão dificuldade para responder.

1. O que realmente veio primeiro: Deus ou a Bíblia? A Bíblia decorreu da obra de Deus ou a obra de Deus decorreu da Bíblia?

2. A Bíblia é a essência da própria vida de Deus ou é uma expressão de Sua vida? A Bíblia pode governar Deus? Deus pode ser forçado pela Bíblia?

3. Quem é maior: Deus ou a Bíblia? A Bíblia pode tomar o lugar de Deus? A Bíblia pode substituir a obra do Espírito Santo?

Muitas pessoas não têm discernimento sobre essas três questões. É possível que isso não prove que as pessoas não possuem nem um fiapo da verdade e que não conhecem a Deus? Está claro que apenas entender o conhecimento da Bíblia não pode resolver problema algum. Deus Todo-Poderoso expôs há muito tempo a natureza e a essência da humanidade corrupta, assim como seus modos equivocados de crer em Deus. Vejamos o que Deus Todo-Poderoso disse:

Mencionar fatos passados, hoje, os torna história e não importa quão verdadeiros ou reais eles possam ser, ainda são história — e a história não pode abordar o presente. Pois Deus não olha para trás na história! E assim, se você apenas entender a Bíblia e não entender nada da obra que Deus pretende realizar hoje, e se você acredita em Deus, mas não busca a obra do Espírito Santo, você não entende o que significa procurar Deus. Se você lê a Bíblia para estudar a história de Israel, para pesquisar a história da criação de Deus de todos os céus e da terra, então, você não acredita em Deus. Mas, hoje, uma vez que você acredita em Deus e persegue a vida, uma vez que você busca o conhecimento de Deus e não persegue letras e doutrinas mortas, nem um entendimento da história, você deve procurar tanto a vontade de Deus de hoje como a direção da obra do Espírito Santo. Se fosse um arqueólogo, você poderia ler a Bíblia — mas você não é, você é um daqueles que acreditam em Deus e seria melhor buscar a vontade de Deus de hoje.

Aqueles que só se importam com as palavras da Bíblia, que não estão preocupados com a verdade ou em buscar Minhas pegadas, estes estão contra Mim, pois Me limitam de acordo com a Bíblia e Me limitam à Bíblia; portanto, são blasfemos ao extremo para Comigo. Como tais pessoas poderiam vir a Mim? Elas não prestam atenção nas Minhas obras, nem na Minha vontade, nem na verdade; ao contrário, são obsessivas em relação às palavras, palavras que matam. Como tais pessoas poderiam ser compatíveis Comigo?

O que você deveria fazer é aceitar qualquer obra, sem a necessidade de comprovação adicional da Bíblia, contanto que provenha do Espírito Santo, pois você acredita em Deus para segui-Lo, não para investigá-Lo. Você não deve procurar mais provas para que Eu lhe mostre que Eu sou seu Deus. Pelo contrário, você deve discernir se Eu sou benéfico para você; essa é a chave. Ainda que você tenha encontrado muitas provas irrefutáveis na Bíblia, elas não podem trazê-lo plenamente diante de Mim. Você é alguém que vive dentro dos limites da Bíblia e não diante de Mim; a Bíblia não pode ajudá-lo a Me conhecer, tampouco pode aprofundar seu amor por Mim. […] A obra de Deus em cada era tem limites claros; Ele só realiza a obra da era atual e nunca realiza a próxima etapa da obra antecipadamente. Somente assim é que a Sua obra representativa de cada era pode ser evidenciada. Jesus tinha falado apenas sobre os sinais dos últimos dias, sobre como ser paciente e como ser salvo, como se arrepender e como confessar, e também sobre como carregar a cruz e suportar o sofrimento; mas Ele nunca falou sobre aquilo em que o homem dos últimos dias deveria entrar, nem como deveria buscar satisfazer a vontade de Deus. Dessa forma, não seria um ato falacioso buscar na Bíblia a obra de Deus dos últimos dias? O que você é capaz de discernir apenas segurando a Bíblia em suas mãos? Seja um intérprete da Bíblia ou um pregador, quem é capaz de antever a obra dos dias de hoje?

Como existe um caminho mais elevado, por que estudar esse caminho baixo e desatualizado? Como existem mais novos enunciados e obras mais recentes, por que viver em meio a registros históricos antigos? Os novos enunciados podem prover por você, o que prova que esta é a nova obra; os registros antigos não podem satisfazê-lo ou satisfazer suas necessidades atuais, o que prova que são história e não a obra do aqui e agora. O caminho mais elevado é a obra mais nova, e com a obra nova, não importa quão alto que seja o caminho do passado, ele ainda é a história das reflexões das pessoas, e não importa seu valor como referência, ele ainda é o caminho antigo. Embora esteja registrado no “livro sagrado”, o antigo caminho é história; mesmo que não haja registro disso no “livro sagrado”, o novo caminho é o do aqui e agora. Este caminho pode salvar e mudar você, pois esta é a obra do Espírito Santo.

Tenho realizado muita obra entre os homens e as palavras que tenho expressado durante esse tempo foram inúmeras. Tais palavras são para o bem da salvação do homem e foram expressas para que o homem possa se tornar compatível Comigo. Porém, ganhei apenas algumas pessoas na terra que são compatíveis Comigo e assim digo que o homem não valoriza Minhas palavras, pois o homem não é compatível Comigo. Dessa forma, a obra que realizo não é simplesmente para que o homem possa Me adorar, mas é, acima de tudo, para que o homem possa ser compatível Comigo. As pessoas, que foram corrompidas, todas vivem na cilada de Satanás, vivem na carne, vivem em desejos egoístas, e não há uma delas sequer que seja compatível Comigo. Há aqueles que dizem ser compatíveis Comigo, mas todos adoram ídolos vagos. Embora reconheçam Meu nome como santo, eles trilham um caminho em direção contrária a Mim, e suas palavras são repletas de arrogância e autoconfiança, porque, em sua raiz, todos eles são contra Mim e incompatíveis Comigo. Todos os dias eles buscam vestígios de Mim na Bíblia e de forma aleatória encontram passagens “adequadas”, que leem incessantemente, que recitam como escrituras. Eles não sabem como ser compatíveis Comigo, nem sabem o que significa estar em inimizade Comigo e simplesmente leem as Escrituras às cegas. Eles limitam à Bíblia um Deus vago que nunca viram e que são incapazes de ver, de tirar dali para contemplar durante o tempo que têm livre. Eles acreditam em Minha existência apenas no escopo da Bíblia. Para eles, Sou o mesmo que a Bíblia; sem a Bíblia Eu não existo e sem Mim não há Bíblia. Eles não prestam atenção em Minha existência nem nas Minhas ações, mas, ao contrário, devotam extrema e especial atenção a toda e qualquer palavra das Escrituras e muitos deles até acreditam que Eu não deva fazer nada que deseje fazer, a menos que esteja previsto pelas Escrituras. Eles atribuem importância demasiada às Escrituras. Pode-se dizer que veem palavras e expressões como importantes demais, a ponto de usarem versículos da Bíblia para avaliar toda palavra que Eu digo e para Me condenar. O que eles buscam não é o caminho da compatibilidade Comigo nem o caminho da compatibilidade com a verdade, mas o caminho da compatibilidade com as palavras da Bíblia, e acreditam que qualquer coisa que não esteja em conformidade com a Bíblia, sem exceção, não é a Minha obra. Tais pessoas não são os descendentes zelosos dos fariseus? Os fariseus judeus usaram a lei de Moisés para condenar Jesus. Eles não buscavam compatibilidade com o Jesus daquela época, mas seguiam diligentemente a lei à risca, a ponto de, no fim, pregarem o inocente Jesus à cruz, acusando-O de não seguir a lei do Antigo Testamento e de não ser o Messias. Qual era a essência deles? Não era que eles não buscavam o caminho da compatibilidade com a verdade? Eram obcecados por toda e qualquer palavra das Escrituras, sem, no entanto, prestar atenção na Minha vontade, nas etapas e nos métodos da Minha obra. Eles não eram pessoas que buscavam a verdade, mas um povo que seguia rigorosamente as palavras das Escrituras; não eram pessoas que acreditavam em Deus, mas um povo que acreditava na Bíblia. Eram, em essência, os cães de guarda da Bíblia. A fim de salvaguardar os interesses da Bíblia, de preservar a dignidade e proteger a reputação da Bíblia, chegaram a ponto de pregar o misericordioso Jesus na cruz. Fizeram isso simplesmente para defender a Bíblia, para manter a posição de toda e qualquer palavra da Bíblia no coração das pessoas. Então, preferiram renunciar ao futuro e à oferta pelo pecado para condenar Jesus, que não Se adaptava à doutrina das Escrituras, à morte. Eles não eram lacaios de toda e qualquer palavra das Escrituras?

E quanto às pessoas de hoje? Cristo veio para liberar a verdade, mas elas prefeririam expulsá-Lo de entre os homens a fim de ganhar a entrada no céu e receber a graça. Elas prefeririam negar completamente a vinda da verdade a fim de salvaguardar os interesses da Bíblia e prefeririam mais uma vez pregar na cruz o Cristo que retornou na carne a fim de assegurar a existência eterna da Bíblia. Como o homem pode receber a Minha salvação, quando o seu coração é tão malicioso e a sua natureza é tão antagônica a Mim? Vivo entre os homens, mas o homem não sabe da Minha existência. Quando faço brilhar Minha luz sobre o homem, ele ainda permanece ignorante da Minha existência. Quando Eu desencadeio a Minha ira sobre o homem, ele nega a Minha existência com ainda mais vigor. O homem busca compatibilidade com as palavras, com a Bíblia, porém nem uma só pessoa vem a Mim para buscar o caminho da compatibilidade com a verdade. O homem olha para Mim no céu e devota particular interesse pela Minha existência ali, porém ninguém se importa Comigo na carne, pois Eu, que vivo entre os homens, sou simplesmente insignificante demais. Aqueles que só buscam a compatibilidade com as palavras da Bíblia, que só buscam a compatibilidade com um Deus vago, são uma visão desprezível para Mim, pois o que eles adoram são palavras mortas e um Deus capaz de lhes dar tesouros incontáveis. O que eles adoram é um Deus que se coloca à mercê do homem e que não existe. O que, então, tais pessoas podem obter de Mim? O homem é simplesmente desprezível demais para se expressar em palavras. Aqueles que estão contra Mim, que Me fazem exigências sem limites, que não têm amor pela verdade, que são rebeldes em relação a Mim, como eles poderiam ser compatíveis Comigo?

Podemos obter um claro entendimento da Bíblia baseado na revelação e no julgamento de Deus que vimos acima, além de um discernimento genuíno a respeito de muitas noções incorretas e enganosas que têm sido consistentemente ensinadas pelas forças anticrísticas do mundo religioso durante muito tempo, tais como “tudo deve ser baseado na Bíblia”, “a Bíblia tem precedência”, e “siga estritamente a Bíblia para ser salvo”. Também podemos ver claramente que as forças anticrísticas nos círculos religiosos que usam a Bíblia para resistir a Deus e tomar os lugares de Deus são os lacaios de Satanás que agem completamente como seus instrumentos para corromper, confundir, aprisionar e engolfar a humanidade. De tudo isso, também podemos vir a conhecer a verdadeira essência do mundo religioso que resiste a Deus enquanto também serve a Ele. Esse se recusa a admitir que Deus se tornou carne e veementemente nega, resiste, condena e rejeita Cristo. Essa é a fonte de incontáveis males e a raiz de muitos infortúnios. As forças religiosas anticrísticas inclusive restringem as pessoas e não permitem que se discutam os três estágios da obra, nem que se fale do retorno de Deus, que Ele Se tornou carne. Elas não permitem que as pessoas deem testemunho de Cristo nem que O aceitem. Em vez disso, só deixam que as pessoas leiam a Bíblia repetidamente, que a defendam com rigidez. Isso revela a verdade de sua resistência a Deus. É por isso que as pessoas devem ser capazes de enxergar com nitidez os quatro aspectos críticos a seguir, a fim de conseguirem ganhar a obra do Espírito Santo e entrar na trilha certa da fé em Deus.

1. Cultuar e adorar cegamente a Bíblia é colocar a carroça na frente dos bois. Esse é inteiramente um embuste de Satanás, e o objetivo é usar a Bíblia para tomar o lugar de Deus.

2. Tratar a Bíblia como o Próprio Deus é blasfemar contra Deus e é nada menos do que adorar um falso ídolo e resistir a Deus.

3. Cristo é Aquele Que declara as palavras de Deus. Ele é o Senhor e a fonte da Bíblia, e somente está de acordo com a vontade de Deus exaltar e dar testemunho de Cristo.

4. Cultuar e adorar cegamente a Bíblia, enquanto se rejeita Cristo, é a ação de quem não crê; negar e odiar Cristo é odiar a verdade e trair a Deus.

Se lermos com zelo e cuidado as palavras de Deus Todo-Poderoso, seremos capazes de enxergar claramente que as quatro questões acima são todas questões práticas que devem ser resolvidas na fé da pessoa em Deus. Desde que possamos ver através de sua essência, tornar-se-á fácil aceitar Cristo e obedecer a Ele, e, se formos capazes inclusive de buscar plenamente a verdade, sem dúvida seremos capazes de saber que Cristo é a verdade, o caminho e a vida. Em nosso coração haverá clareza quanto ao que é importante de fato e ao que realmente expressa a verdade: Cristo ou a Bíblia. Nenhuma das verdades expressas pelo Cristo dos últimos dias está na Bíblia. As palavras de Deus registradas na Bíblia são muito limitadas, ao passo que as palavras declaradas pelo Cristo dos últimos dias são ilimitadas. Há, no máximo, cerca de 100 mil palavras efetivamente ditas por Deus, documentadas na Bíblia em chinês, enquanto as palavras expressas pelo Cristo dos últimos dias atingem a casa dos milhões, de dezenas de milhões. Isso é um fato. Todos nós sabemos claramente que não foram muitas as palavras declaradas pelo Senhor Jesus durante a Era da Graça que foram registradas na Bíblia, porque um dos discípulos de Jesus disse: “E ainda muitas outras coisas há que Jesus fez; as quais, se fossem escritas uma por uma, creio que nem ainda no mundo inteiro caberiam os livros que se escrevessem” (João 21:25). Isso prova que o que está registrado na Bíblia é muito limitado e que a Bíblia não pode absolutamente ser comparada ao Próprio Deus. O que foi registrado na Bíblia foi uma quantidade finita das palavras de Deus, ao passo que as declarações de Deus são as águas da vida que nunca cessam de fluir e são os vastos oceanos que não podem ser quantificados. Isso é um fato que ninguém pode negar. Por que dizer que a pessoa não pode ser salva acreditando na Bíblia? Porque a humanidade está muito profundamente corrompida e seu coração está repleto de arrogância e de desejos ambiciosos — o que as pessoas expressam e põem em prática é tudo de caráter satânico. Falta a elas muito da verdadeira semelhança humana. Não é exagero dizer que são tão corruptas que são todas demônios vivos. Se esses humanos corruptos não passarem pelo julgamento e pelo castigo de Deus nos últimos dias, como poderão ganhar a purificação e a transformação? O Cristo dos últimos dias, Deus Todo-Poderoso, veio para purificar e transformar a humanidade por meio do julgamento e do castigo e para salvá-la, a fim de que ela possa se desvencilhar da escura influência de Satanás e viver diante de Deus. Portanto, se as pessoas cultuam cegamente a Bíblia e se apegam a ela, recusando-se a aceitar o julgamento e o castigo do Deus encarnado, elas certamente não podem ganhar a salvação. Isso é absolutamente verdade e representa por completo a vontade de Deus. Sobretudo, é o que Deus exige do homem. Se as pessoas continuam adulando e adorando a Bíblia, então isso realmente é um tanto tolo e ignorante. De fato, é míope. O que a humanidade corrupta mais necessita é o julgamento de Deus, Seu castigo, poda e tratamento, bem como provações e refinamento. O que ela mais precisa é a salvação do Próprio Deus prático na carne, que é real e está vivo, ao passo que a Bíblia nada mais é do que um livro que dá testemunho da obra passada de Deus. Esse livro não contém as palavras de julgamento e castigo de Deus nos últimos dias, então como substituir Sua obra dos últimos dias? A Bíblia pode proporcionar o julgamento e o castigo cara a cara das pessoas corruptas? A Bíblia pode podar e lidar diretamente com o caráter das pessoas corruptas? A Bíblia pode fazer uso direto das palavras de Deus para testar e refinar as pessoas? Muito claramente, a Bíblia não pode fazer tais coisas, então por que as pessoas continuam a defendê-la e se recusam a aceitar a obra de Deus dos últimos dias? Isso não é ignorante, absurdo e tolo ao extremo? Todos aqueles que passam pela obra de Deus dos últimos dias têm seus olhos verdadeiramente abertos e podem, de fato, celebrá-los depois de terem visto todas as verdades expressas por Ele. Eles veem que, a cada passo, a obra de Deus se torna mais elevada e que as verdades que Ele expressa se tornam mais profundas. É verdadeiramente o Cristo dos últimos dias Que abriu os rolos, Que expressou todas as verdades de que a humanidade corrupta precisa para ganhar salvação e Que revelou todos os mistérios do plano de gestão de Deus. Todas essas são coisas que Deus nunca disse durante a Era da Lei nem durante a Era da Graça, mas elas cumprem plenamente estas palavras do Senhor Jesus: “Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras” (João 16:13). Aqui, “o Espírito da verdade” é a aparição e a obra do Cristo dos últimos dias. Isso foi completamente realizado. O povo eleito de Deus, que aceitou Sua obra dos últimos dias, viu-O na carne e viu os mistérios do Verbo que Se manifestou em carne. Viu que somente isso é Deus no céu revestindo-Se de carne para vir à terra e realizar a obra dos últimos dias de salvar e conduzir a humanidade. Com este Deus prático nos salvando e conduzindo, claro que estamos em muito melhor condição do que se ficássemos nas igrejas apoiando-nos nos nossos livros, agarrados à Bíblia. Isso é porque a fé dentro da igreja depende do que é ganho com a leitura da Bíblia, que consiste apenas em palavras rígidas, e não na verdade nem na vida. A humanidade corrupta tem acreditado em Deus por 2.000 mil anos sem chegar a entendê-Lo de verdade, e, em particular, sem ter uma transformação em seu caráter de vida. Bem poucas pessoas ganharam a aprovação de Deus. Pelo contrário, quando o Cristo dos últimos dias Se manifestou e começou a operar, muitos líderes e pastores nos círculos religiosos tornaram-se chefes que passaram a promover a negação, condenação e resistência a Ele. Há também muitos extremistas religiosos que se tornaram a vanguarda da resistência a Deus. Todos esses são autênticos serviçais malignos e anticristos. Essas pessoas foram completamente expostas por causa da aparição do Cristo dos últimos dias e de todas as verdades que Ele tem revelado. Com base nisso, fica claro que só contar com a Bíblia em sua fé não permite que você ganhe a verdade nem a vida. Em especial, quando você crê em Deus dentro de uma igreja e sempre está sujeito a confusão, perturbação e controle das forças anticrísticas malignas, você não pode buscar a verdade livremente e entrar na realidade, e será incapaz de se desvencilhar da escura influência de Satanás e das forças anticrísticas, assim como das limitações de sua carne corrupta. Você sem dúvida será incapaz de alcançar a salvação. Isso é um fato. Desde que as pessoas aceitem o Cristo dos últimos dias, elas também serão capazes de ver através da escuridão e do mal deste mundo, e somente então poderão enxergar claramente a essência da resistência a Deus por parte do mundo religioso e a verdadeira face dos demônios anticrísticos. Somente seguir Cristo e obedecer à Sua obra permitirá que você ganhe a verdade e a vida. Somente então você conseguirá se desvencilhar da influência de Satanás e verdadeiramente se voltar à direção de Deus e livremente segui-Lo, obedecer a Ele, exaltá-Lo e dar testemunho Dele, levando uma vida humana de verdade. Essa é a verdadeira experiência e testemunho de todos os que passaram pela obra de Deus dos últimos dias.

De que modo se deve realmente entender a obra de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias? Primeiro, é necessário compreender o verdadeiro caminho trazido pelo Cristo dos últimos dias. Como disse Deus Todo-Poderoso: “Cristo dos últimos dias traz vida e traz o duradouro e perpétuo caminho da verdade. Esta verdade é a senda pela qual o homem ganhará vida e a única senda pela qual o homem há de conhecer Deus e ser aprovado por Deus. Se você não busca o caminho de vida proporcionado por Cristo dos últimos dias, jamais ganhará a aprovação de Jesus e nunca estará habilitado para adentrar as portas do reino dos céus, pois é tanto um fantoche quanto um prisioneiro da história. As pessoas controladas por regulamentos, por letras, e agrilhoadas pela história jamais serão capazes de ganhar vida e de ganhar o caminho perpétuo de vida. Isso porque tudo o que elas têm é água turva que ficou estagnada por milhares de anos, em vez da água de vida que flui do trono. Aqueles que não são abastecidos de água de vida continuarão a ser para sempre cadáveres, brinquedos de Satanás, e filhos do inferno. Então, como podem contemplar Deus? Se você só tenta se agarrar ao passado, se só tenta manter as coisas do jeito que estão ao ficar parado, e não tenta mudar o status quo e descartar a história, não estará sempre contra Deus? Os passos da obra de Deus são vastos e poderosos, como vagalhões e trovões encapelados — mas, você senta e espera a destruição passivamente, persistindo na sua tolice e nada fazendo. Como pode, assim, ser considerado alguém que segue os passos do Cordeiro? Como você pode comprovar que o Deus a quem se apega é um Deus sempre novo e nunca velho? E como as palavras de seus livros amarelados podem transportá-lo para uma nova era? Como elas podem levá-lo a buscar os passos da obra de Deus? E como podem elevá-lo aos céus? O que você tem em suas mãos são as letras que só podem dar conforto passageiro, não as verdades capazes de dar vida. As escrituras que você lê são aquelas que só podem enriquecer sua língua, não palavras de sabedoria capazes de ajudar você a conhecer a vida humana, muito menos os caminhos que podem levá-lo à perfeição. Será que esta discordância não lhe dá motivo para reflexão? Ela não lhe permite compreender os mistérios contidos no interior? Você é capaz de, por si próprio, levar a si mesmo ao céu para encontrar Deus? Sem a vinda de Deus, você pode levar a si mesmo ao céu para desfrutar a felicidade familiar com Ele? Agora você ainda está sonhando? Então, Eu sugiro que pare de sonhar e olhe para quem está trabalhando agora, para quem está realizando a obra de salvar o homem nos últimos dias. Se não o fizer, você jamais ganhará a verdade e a vida.

Aqueles que querem ganhar vida sem contar com a verdade dita por Cristo são as pessoas mais ridículas do mundo, e aqueles que não aceitam o caminho de vida trazido por Cristo estão perdidos na fantasia. Por isso, Eu digo que quem não aceitar o Cristo dos últimos dias será eternamente desprezado por Deus. Cristo é a porta de entrada do homem ao reino durante os últimos dias, da qual ninguém pode desviar. Ninguém pode ser aperfeiçoado por Deus, exceto por meio de Cristo. Você crê em Deus, então, deve aceitar as palavras Dele e obedecer aos Seu caminho. Não deve pensar só em ganhar bênçãos sem receber a verdade nem aceitar o suprimento de vida. Cristo vem no curso dos últimos dias para todos que acreditam verdadeiramente Nele poderem ser supridos de vida. Sua obra tem o propósito de concluir a era antiga e entrar na nova, e é a senda que deve ser tomada por todos aqueles que entrarem na nova era. Se você é incapaz de reconhecê-Lo e, em vez disso, O condena, blasfema e até O persegue, está fadado a queimar pela eternidade e nunca entrará no reino de Deus. Porque este Cristo é Ele Próprio a expressão do Espírito Santo, a expressão de Deus, Aquele que Deus incumbiu de fazer a Sua obra na terra. E, então, Eu digo que se você não pode aceitar tudo o que é feito pelo Cristo dos últimos dias, você blasfema contra o Espírito Santo. A retribuição que deve sofrer quem blasfema contra o Espírito Santo é autoevidente a todos. Eu também lhe digo que se você se opõe ao Cristo dos últimos dias e O nega, não há quem possa sofrer as consequências em seu lugar. Ademais, desse dia em diante você não terá outra oportunidade de ganhar a aprovação de Deus; mesmo se tentar se redimir, nunca mais verá o rosto de Deus. Pois não é a um homem que você se opõe, não é a qualquer ser insignificante que você repudia, mas a Cristo. Está ciente desta consequência? Você não cometeu um pequeno erro, mas um crime atroz. Por isso, recomendo a todos não mostrar as presas diante da verdade nem fazer críticas imprudentes, pois só a verdade pode lhe trazer vida e nada, exceto a verdade, pode possibilitar que você renasça e contemple a face de Deus.

Aqueles que usam “a teoria de que a Bíblia é obsoleta” para julgar e condenar a obra de Deus dos últimos dias são anticristos genuínos

O que é verdadeiramente mais importante: a Bíblia ou Cristo? Isso é algo a cujo respeito as pessoas devem ter clareza. Há pessoas no mundo religioso que desferem ataques dizendo: “Isso é enfatizar a teoria de que a Bíblia é obsoleta”. Mas, não importa como as pessoas a avaliem, o que devemos fazer é exaltar e dar testemunho do Cristo. Isso está de acordo com a vontade de Deus, porque somente Cristo é a verdade, o caminho e a vida, e a Bíblia é apenas um testemunho de Deus e absolutamente não é a verdade, o caminho e a vida. Somente Cristo é Quem pode salvar as pessoas; a Bíblia, não. Todas as verdades expressas por Deus nos últimos dias podem salvar e aperfeiçoar as pessoas. Não importa se antes acreditavam ou não no Senhor Jesus, nem se leram a Bíblia. Desde que aceitem o Cristo dos últimos dias e todas as verdades expressas por Deus nos últimos dias, elas serão capazes de ganhar a perfeição da obra do Espírito Santo assim como a aprovação de Deus. Isso é um fato que ninguém pode negar. Quanto à Bíblia ser ou não ultrapassada, não cabe a nós julgar. O Próprio Deus tem a palavra final a esse respeito, mas devemos dizer que, se as pessoas só acreditarem na Bíblia e não aceitarem a obra dos últimos dias realizada pelo Senhor Jesus retornado — Deus Todo-Poderoso —, elas não poderão ser salvas. Isso é verdade. Apenas falamos abertamente sobre essas verdades, essas realidades, para levar todos os que genuinamente acreditam em Deus diante do Cristo dos últimos dias a fim de que possam regressar para diante do trono de Deus. Não importa como o mundo religioso possa atacá-la ou julgá-la, devemos deixar claro que a Bíblia não representa a obra atual de Deus e que absolutamente não pode substituir a obra de Deus dos últimos dias porque Deus Todo-Poderoso já veio e o julgamento diante do grande trono branco dos últimos dias já começou. Apenas aqueles que aceitam o julgamento de Deus Todo-Poderoso dos últimos dias podem ser salvos. Essa é a verdade. Se a Bíblia fosse capaz de salvar a humanidade, por que o Senhor Jesus voltou para realizar a obra nos últimos dias? É por isso que os crentes devem reconhecer que cada estágio da obra de Deus se assenta sobre o anterior e que cada estágio está intimamente ligado ao seguinte; certamente não é imutável nem está estagnada. É assim porque Deus é o Deus real, vivo. Ele é o Deus onipotente e sábio. Sua obra não segue regras e Ele não repete Suas ações. Sua obra segue adiante com cada estágio e gradualmente se aprofunda. O julgamento de Deus dos últimos dias já começou e a obra do Espírito Santo foi inteiramente retirada. O Espírito agora apenas realiza a obra de Deus dos últimos dias, e os círculos religiosos há muito tempo se afundaram na desolação. Isso mostra que a obra de Deus já mudou e Deus irá salvar completamente a humanidade da escura influência de Satanás nos últimos dias para que as pessoas possam verdadeiramente entrar no descanso. Esse é o propósito da obra de Deus, e é Seu plano de gestão. Assim, toda vez que Deus realiza nova obra e inaugura uma nova era, se as pessoas continuam apegadas à obra que Deus já concluiu, elas são naturalmente eliminadas por Ele. A Bíblia é meramente uma testemunha de Deus, e aquilo de que dá testemunho é apenas Seus dois estágios anteriores da obra — isso porque Ele já realizou nova obra, inaugurando a Era do Reino, e a obra da Era da Graça realmente passou. Isso não é falso. No entanto, todas as palavras de Deus na Bíblia virão a ser e todas elas serão cumpridas. Isso é absoluto. As pessoas devem compreender que somente a obra de julgamento de Deus nos últimos dias é a obra essencial e decisiva para salvar a humanidade. A Bíblia não pode desempenhar um papel dominante nisso. A obra de redenção na Era da Graça foi apenas para abrir o caminho para a obra de Deus nos últimos dias. Se a obra de redenção tivesse sido verdadeiramente capaz de transformar o caráter das pessoas e salvar o homem da influência de Satanás para que pudesse alcançar a verdadeira obediência a Deus, o Senhor Jesus não teria precisado dizer que Ele tinha de vir de novo, e a Bíblia não teria precisado profetizar a obra de Deus nos últimos dias. A obra de redenção na Era da Graça se tornou obsoleta por causa do começo da obra de julgamento de Deus nos últimos dias, de modo que a Bíblia também se tornou um trabalho histórico. Essa é a lei natural e também é determinada pelo fato de a obra de Deus ser sempre nova e nunca ficar vencida. O documentário sobre a obra de Deus nos últimos dias, A Palavra manifesta em carne, surgiu bem no momento certo. Esse é o livro das palavras de Deus declaradas por Deus Todo-Poderoso nos últimos dias, e é a Bíblia da Era do Reino. A Palavra manifesta em carne compõe-se inteiramente das palavras de Deus Todo-Poderoso, também foi editado e publicado sob a própria direção de Deus Todo-Poderoso e representa inteiramente a vontade de Deus nos últimos dias. Para os crentes, lê-lo é uma necessidade. Desde que as pessoas leiam-no com devoção, buscando e aceitando a verdade, elas serão capazes de ganhar a obra do Espírito Santo e ser abençoadas por Deus. Para algumas pessoas, A Palavra manifesta em carne é como um raio que de repente surge do leste, e elas sabem que Deus já veio e que, mais uma vez, Ele realizou uma nova obra. Se as pessoas ainda se agarram à Bíblia e não abrem mão dela, rejeitando Cristo, isso é retrógrado e antiquado, e elas serão naturalmente eliminadas. Essa é uma lei que as pessoas não podem contrariar. A obra de Deus é sempre nova — Ele nunca repete Sua obra. É aí que residem sua onipotência e sabedoria. Essa é uma lei objetiva que não muda com base na vontade humana. Todos aqueles que defendem a Bíblia, mas se recusam a aceitar a obra dos últimos dias feita por Jesus, Que retornou à carne, já ficaram para trás em relação à obra do Espírito Santo. Se as pessoas continuam a usar “a teoria de que a Bíblia é obsoleta” para resistir e julgar a obra de Deus, então elas já foram reveladas como simplesmente anticristos rígidos que não mudam. Se ainda continuam usando a Bíblia para resistir a Deus e se recusam a se arrepender, elas certamente serão submetidas à punição e à danação de Deus. É por isso que todos os que julgam e condenam a obra de Deus dos últimos dias com “a teoria de que a Bíblia é obsoleta” são todos genuínos anticristos e são lacaios de Satanás em todos os sentidos. Isso é porque os anticristos levam as pessoas a cultuar e adorar cegamente a Bíblia e a romper seu relacionamento com Deus, e tentam julgar e condenar a obra de Deus, escolhendo a dedo trechos específicos da Bíblia e interpretando-os erroneamente a fim de alcançar a meta do controle permanente sobre o mundo religioso. Desse modo, todos os crentes dentro dos círculos religiosos são propensos a ser completamente arruinados e se tornar filhos do inferno — as consequências são impensáveis. Os anticristos nem de longe são amorosos com relação ao Cristo na carne, mas simplesmente tratam-No como um inimigo. Chegam até a fabricar mentiras e intrigas para difamar e condenar Cristo, resistir a Ele e ser Seu inimigo. Também distorcem os fatos e distorcem a verdade para confundir as pessoas e impedi-las de aceitar o Cristo e obedecer a Ele. Se isso não é um anticristo, o que é? Assim, os que têm amor por anticristos já estão se posicionando do lado de Satanás. Entre Cristo e os anticristos, qualquer pessoa que não se posicione do lado de Deus está do lado de Satanás. Não há espaço para concessões. O Senhor Jesus nunca teve amor algum por Satanás. Ele apenas expôs sem piedade os sumos sacerdotes, escribas e fariseus. As pessoas devem ter princípios em seu amor, devem amar o que Deus ama e odiar o que Deus odeia. Essa é a única maneira de estar de acordo com a vontade de Deus porque a motivação e os objetivos dos anticristos são o embuste de Satanás. Os anticristos são chefes exímios em confundir, aprisionar e arruinar o povo escolhido de Deus. Todos os que usam a Bíblia para condenar, julgar e resistir à obra de Deus dos últimos dias são revelados como genuínos anticristos. Todos devem ter discernimento a respeito de anticristos. Somente os que rejeitam Satanás e seguem e obedecem a Deus podem ser salvos. Não importa a descontrolada arrogância das forças anticrísticas, Deus é o Deus onipotente e sábio, então, como o mundo religioso poderia interromper os passos da obra de Deus? Tal como Deus Todo-Poderoso disse: “A obra de Deus é como ondas que se movem poderosas. Ninguém pode detê-Lo, ninguém pode interromper Seus passos. Só aqueles que ouvem atentamente Suas palavras, os que O procuram e têm sede Dele é que podem seguir Seus passos e receber Sua promessa. Aqueles que não o fazem estarão sujeitos a um desastre esmagador e a uma punição merecida.” “O que vocês devem entender é o seguinte: a obra de Deus nunca espera por alguém que não possa acompanhar Seus passos e o caráter justo de Deus não mostra misericórdia para com qualquer homem.

Somente aqueles que exaltam, dão testemunho de Cristo e são compatíveis com Ele seguem a vontade de Deus

Deus Todo-Poderoso disse isto: “A princípio, Eu desejava fornecer a vocês mais verdades, mas como sua atitude em relação à verdade é fria e indiferente demais, Eu tenho que desistir. Não desejo que os Meus esforços sejam desperdiçados, nem desejo ver as pessoas se agarrarem a Minhas palavras, mas em todos os lugares fazer o que resiste a Mim, Me calunia e que Me blasfema. Por causa das suas atitudes e da sua humanidade, Eu meramente lhes forneço uma pequena parte de palavras que são muito importantes para vocês como Meu teste entre a humanidade. Só é agora que Eu verdadeiramente confirmo que decisões e planos que Eu fiz estão de acordo com o que vocês precisam e, além do mais, confirmam que Minha atitude em relação à humanidade está correta. Seus muitos anos de ações perante Mim Me deram a resposta que Eu nunca tinha recebido antes. E a pergunta a essa resposta é: “Qual é a atitude do homem perante a verdade e o verdadeiro Deus?”. O esforço que Eu despejei sobre o homem prova a Minha substância de amar o homem, e as ações e feitos do homem perante Minha presença também provaram a substância do homem em detestar a verdade e se opor a Mim. Em todo o momento Eu estou preocupado por todos aqueles que Me seguiram, no entanto, nunca aqueles que Me seguem são capazes de receber Minha palavra; são completamente incapazes de aceitar até qualquer sugestão que venha de Mim. Isso é o que Me entristece mais do que tudo. Ninguém jamais é capaz de Me entender e, além do mais, ninguém é capaz de Me aceitar, apesar de Minha atitude ser sincera e Minhas palavras são gentis. Todos estão fazendo o trabalho confiado por Mim de acordo com suas intenções originais; não buscam Minhas intenções, muito menos perguntam quais são Meus pedidos. Continuam alegando que Me servem com lealdade ao mesmo tempo em que se rebelam contra Mim. Muitos acreditam, que verdades que são inaceitáveis a eles ou que eles não podem praticar não são verdades. Para tais homens, Minhas verdades se tornam algo a ser negado e deixado de lado. Ao mesmo tempo, Eu então Me transformo naquele reconhecido pelo homem apenas em palavra como Deus, mas também considerado um forasteiro que não é a verdade, o caminho ou a vida. Nenhum conhece esta verdade: Minhas palavras são para sempre a verdade imutável. Eu sou o suprimento de vida para o homem e o único guia para a humanidade. O valor e o significado das minhas palavras não são determinados por serem ou não reconhecidos ou aceitos pela humanidade, mas pela substância das palavras em si. Mesmo que nem uma única pessoa nesta terra possa receber Minhas palavras, o valor de Minhas palavras e seu auxílio à humanidade são inestimáveis por qualquer homem. Portanto, quando enfrentado pelos vários homens que se rebelam contra as Minhas palavras, refutam-nas ou são completamente desdenhosos delas, Minha posição é apenas esta: que o tempo e os fatos sejam Minha testemunha e mostrem que Minhas palavras são a verdade, o caminho e a vida. Que elas mostrem que tudo que Eu disse é certo, é aquilo com que o homem deve se prover e, além do mais, aquilo que o homem deveria aceitar. Vou permitir que todos aqueles que Me seguem conheçam este fato: aqueles que não podem aceitar Minhas palavras por inteiro, aqueles que não podem praticar Minhas palavras, aqueles que não podem encontrar um motivo em Minhas palavras e aqueles que não podem receber salvação por causa das Minhas palavras são aqueles que foram condenados por Minhas palavras e, além do mais, perderam Minha salvação e Minha vara nunca se afastará deles.

Como realmente conhecer a essência de Cristo e o significado de Deus Se tornar carne é incrivelmente importante para as pessoas poderem ou não ser aperfeiçoadas e se tornar aquelas que seguem a vontade de Deus em sua fé. Na Era da Graça, Jesus disse: “Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” (João 14:6). Deus Todo-Poderoso dos últimos dias também disse: “Na busca pelas pegadas de Deus vocês ignoraram as palavras de que ‘Deus é o caminho, a verdade e a vida’”. As palavras de Deus mostram que, na fé da pessoa, somente sabendo que Cristo é a verdade, o caminho e a vida é que ela pode ganhar a salvação e a aprovação de Deus. Retomar as palavras ditas pelo Senhor Jesus na Era da Graça desperta muitas emoções. Ele disse: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus.” Então, o que é fazer a vontade do nosso Pai no céu? É ter fé Naquele Que foi enviado por Deus. É aceitar o Cristo e obedecer a Ele, buscando a verdade com todas as suas forças, é exaltar Cristo e dar testemunho Dele. É trazer as pessoas diante de Deus para alcançar o entendimento d Cristo, e ganhar o Cristo para se tornar alguém que verdadeiramente ama a Deus. Isso é fazer a vontade de Deus. Assim, todos os que seguem Sua vontade podem entrar no reino dos céus, enquanto aqueles que são incapazes de reconhecer que Cristo é a verdade, o caminho e a vida nunca entrarão no reino. Não há dúvida quanto a isso.

10 de julho de 2013.

Anterior:Por que o mundo religioso sempre resistiu a Deus enquanto O serve

Próximo:Somente as três etapas da obra de Deus são Sua obra integral de salvação da humanidade