Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Testemunhos da experiência do julgamento de Cristo

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

58. Inveja, a doença crônica espiritual

He Jiejing Cidade de Hezhou, província de Guangxi

Uma irmã e eu estávamos fazendo dupla para revisar artigos juntas. À medida que nos encontrávamos, percebi que não importava se era para cantar, dançar, receber a palavra de Deus ou comunicar a verdade, ela era melhor do que eu em todos os aspectos. Todos os irmãos e irmãs da família anfitriã gostavam dela e conversavam com ela. Devido a isso, meu coração estava muito inquieto e sentia que a mim eles tratavam com frieza – até cheguei ao ponto de pensar que jamais seria bem-vinda enquanto ela estivesse lá. No meu coração, eu comecei a ficar farta dela e pouco disposta a acompanhá-la no cumprimento dos nossos deveres. Eu esperava que ela fosse embora para que os irmãos e irmãs gostassem de mim e me valorizassem mais.

Um dia, uma líder nos procurou. A irmã tinha pedido para ser transferida para outras funções por causa do refinamento emocional pelo qual ela estava passando e que estava deixando-a negativa. Ao ouvi-la dizer isso, fiquei extremamente animada. Pensei: Eu sempre esperei que você fosse embora. Se você for, vou sair dessa situação. Portanto, eu estava ansiosa para que a líder desse a ela outra tarefa imediatamente. Contudo, a situação voltou-se contra mim e a líder não só não lhe deu uma nova tarefa, mas, com paciência, falou sobre a verdade com ela e forneceu-lhe ajuda para mudar a situação. Quando vi isso, senti-me muito ansiosa e desejei ainda mais que a irmã fosse embora. Pensei: Quando conseguirei sair desta situação se ela não for embora desta vez? Não, preciso pensar em uma maneira de fazê-la ir embora logo. Assim, aproveitei a oportunidade quando a irmã não estava presente para dar à líder mais detalhes, dizendo: “Ela geralmente tem problemas de refinamento emocional que a impedem de se concentrar na revisão dos artigos. Agora ela perdeu a obra do Espírito Santo e não consegue revisar os artigos. Já afetou o trabalho de edição e compilação de artigos da igreja. Seria bom dar a ela uma nova tarefa. A irmã X escreve melhor os artigos, você poderia escolhê-la para revisá-los. Talvez ela cultive os valores melhor do que a irmã com quem faço dupla agora”. Assim que acabei de dizer isso, a palavra de Deus veio a mim advertindo-me: “Humanidade cruel, brutal! O engodo e a intriga, o chocarem-se uns contra os outros, a disputa por reputação e fortuna, o abate mútuo – quando isso irá acabar? Deus falou centenas de milhares de palavras, mas nenhuma alcançou os sentidos deles. […] Quantos não oprimem e discriminam outros para manter seu próprio status?” (de ‘Os perversos devem ser punidos’ em “A Palavra manifesta em carne”). Ao enfrentar as palavras do juízo de Deus, senti como se Ele estivesse cara a cara comigo, repreendendo-me com severidade. Imediatamente comecei a tremer de medo e não pude deixar de sentir medo pelas palavras que eu tinha acabado de proferir. Eu não sou como as pessoas reveladas pela palavra de Deus que “oprimem e discriminam outros para manter seu próprio status?” Quando vi que a irmã com quem eu estava obrando era melhor do que eu em todos os aspectos e que todos os irmãos e irmãs gostavam dela, fiquei com o coração cheio de inveja. Eu estava farta dela. Eu a discriminava e esperava que ela fosse embora em breve para que os meus problemas acabassem. Com o objetivo de fazer os irmãos e as irmãs prestarem atenção em mim para que eu sentisse que tinha status entre eles, eu me aproveitei da situação ruim da irmã e falei mal dela para a líder como se estivesse protegendo os interesses da igreja. Foi vã a minha tentativa de usar a líder para tirá-la dali. Minha conduta expôs completamente a minha verdadeira imagem e revelou que eu era uma víbora sinistra e maliciosa, que eu era de fato filha do grande dragão vermelho! A fim de criar uma ditadura, o grande dragão vermelho usará todos os meios necessários para eliminar os dissidentes. A fim de ser o centro das atenções de meus irmãos e irmãs e fazê-los querer estar perto de mim, eu usava de astúcia para retirar do caminho aqueles que não traziam vantagem para mim. O grande dragão vermelho tem inveja dos que são maiores do que ele e destrói aqueles que têm aspirações nobres. Também fiquei com inveja da irmã porque ela era melhor do que eu em todos os aspectos e usei métodos deploráveis para me livrar dela. O grande dragão vermelho condena e mata pessoas para atender a seus próprios propósitos. A fim de atingir meus próprios propósitos, intencionalmente fiz comentários exagerados sobre a irmã. Minha conduta foi exatamente a mesma do grande dragão vermelho; eu estava simplesmente sendo arrogante, sinistra e maliciosa ao extremo. A igreja tinha arranjado para que trabalhássemos juntas para que pudéssemos ajudar uma à outra, para que fizéssemos um bom trabalho com um só coração e uma só mente para agradar a Deus. Também para que utilizássemos os nossos pontos fortes para compensar as fraquezas uma da outra, para que conseguíssemos entender e obter mais verdade e mudar o nosso caráter. Mas eu não havia entendido a vontade de Deus nem minimamente. Quando vi que a irmã estava em uma situação ruim, não só falhei em ajudá-la com amor, mas também ansiava pela sua substituição rápida a fim de proteger a minha posição. Eu sou mesmo muito maliciosa. Minha natureza é muito mimada. Não demonstrei o amor que uma pessoa normal deveria mostrar. Eu tinha perdido completamente a minha humanidade ao ponto de ser capaz de utilizar quaisquer meios para realizar meus próprios propósitos. Se eu não me apressar e me arrepender, acabarei sendo destruída junto com o grande dragão vermelho.

Graças a Deus! O Teu julgamento e castigo despertaram-me a tempo de me fazer ver que a minha conduta era idêntica à do grande dragão vermelho, e que eu sou verdadeiramente uma filha dele, de nome e de fato. Isso me levou a desprezar a natureza satânica que existe em mim. A partir deste momento, vou transformar a natureza satânica que está em mim. Já não vou mais lutar pelos meus desejos. Espero trabalhar melhor com essa irmã para cumprirmos os nossos deveres e satisfazer a Deus. Estarei mais disposta a procurar a verdade e livrar-me do veneno do grande dragão vermelho, vivendo, assim, como uma pessoa genuína para agradar a Deus!

Anterior:O que é aceitar verdadeiramente a verdade?

Próximo:Tudo o que Deus diz é o julgamento do homem

Coisas que talvez lhe interessem