Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

As Virgens Prudentes Ouvem a Voz de Deus

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

Como as virgens prudentes ouvem a voz de Deus e dão as boas-vindas ao Senhor?

Versos da Bíblia para referência:

Ainda tenho muito que vos dizer; mas vós não o podeis suportar agora. Quando vier, porém, aquele, o Espírito da verdade, ele vos guiará a toda a verdade; porque não falará por si mesmo, mas dirá o que tiver ouvido, e vos anunciará as coisas vindouras” (João 16:12-13).

Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus” (Mateus 5:3).

Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos” (Mateus 5:6).

Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus” (Mateus 5:8).

Palavras clássicas de Deus:

Ele que é a encarnação de Deus deve possuir a substância divina, e Ele que é o Deus encarnado deve possuir a expressão de Deus. Já que Deus Se torna carne, Ele levará adiante a obra que precisa fazer, e já que Deus Se torna carne, Ele expressará o que Ele é e será capaz de trazer a verdade ao homem, conceder vida ao homem e mostrar o caminho ao homem. Carne que não contém a substância de Deus certamente não é o Deus encarnado; disso não há dúvida. Para investigar se é a carne encarnada de Deus, o homem deve determinar isso a partir do caráter que Ele expressa e das palavras que Ele fala. O que quer dizer, se é ou não a carne encarnada de Deus, se é ou não o verdadeiro caminho deve ser julgado pela Sua substância. E assim, ao determinar se é a carne do Deus encarnado, a chave é prestar atenção na Sua substância (Sua obra, Suas palavras, Seu caráter e muito mais), em vez de na aparência exterior. Se o homem olha apenas Sua aparência exterior e ignora a Sua substância, então isso mostra a ignorância e a ingenuidade do homem.

de “Prefácio”

Estou fazendo a Minha obra por todo o universo e, no Oriente, trovões estrondosos soam incessantemente, sacudindo todas as nações e denominações. É a Minha voz que trouxe todos os homens para o presente. Farei com que todos os homens sejam conquistados pela Minha voz, caiam nessa corrente, e submetam-se diante de Mim, pois há muito tempo recuperei a Minha glória de toda a terra e a emanei novamente no Oriente. Quem não deseja ver a Minha glória? Quem não espera ansiosamente pelo Meu retorno? Quem não tem sede do Meu reaparecimento? Quem não tem saudades da Minha beleza? Quem não viria para a luz? Quem não veria a riqueza de Canaã? Quem não anseia pelo retorno do Redentor? Quem não adora o Grande Todo-Poderoso? A Minha voz se espalhará pela terra; desejo, diante do Meu povo escolhido, falar mais palavras para eles. Como os poderosos trovões que abalam montanhas e rios, Eu falo Minhas palavras para todo o universo e para a humanidade. Portanto, as palavras na Minha boca se tornaram o tesouro do homem, e todos os homens apreciam as Minhas palavras. O raio ilumina do Oriente até o Ocidente. Minhas palavras são tais que o homem reluta em abrir mão delas e, ao mesmo tempo, as considera insondáveis, mas se regozija com elas ainda mais. Como um recém-nascido, todos os homens estão contentes e alegres, celebrando a Minha vinda. Por intermédio da Minha voz, trarei todos os homens diante de Mim. Daí em diante, Eu entrarei formalmente na raça dos homens para que venham Me adorar. Com a glória que Eu irradio e com as palavras da Minha boca, farei com que todos os homens venham diante de Mim e vejam que o relâmpago ilumina desde o Oriente e que desci também no Monte das Oliveiras, no Oriente. Eles verão que já há muito tempo estou na terra, não mais como o Filho dos judeus, mas como o Relâmpago do Oriente. Pois há muito que ressuscitei e saí do meio da humanidade, e reapareci com glória entre os homens. Eu sou Aquele que foi adorado por incontáveis eras antes de agora, e também sou o bebê abandonado pelos israelitas, incontáveis eras antes de agora. Além disso, Eu sou o todo-glorioso Deus Todo-Poderoso da era presente! Que todos cheguem diante do Meu trono e vejam Meu semblante glorioso, ouçam a Minha voz e contemplem as Minhas obras. Essa é a totalidade da Minha vontade; é o fim e o clímax do Meu plano, assim como o propósito do Meu gerenciamento. Que toda nação Me adore, que toda língua Me reconheça, que todo homem tenha fé em Mim, que todos os povos se sujeitem a Mim!

de “O ressoar dos sete trovões – profetizando que o evangelho do reino se expandirá por todo o universo”

Quando Eu volto a Minha face ao universo para falar, toda a humanidade ouve a Minha voz e então vê todas as obras que Eu realizei por todo o universo. Aqueles que forem contrários à Minha vontade, isto é, que se opõem a Mim com os feitos do homem, cairão sob o Meu castigo. Eu tomarei as numerosas estrelas dos céus e as farei de novo e, graças a Mim, o sol e a lua serão renovados – os céus não serão mais como eram; as miríades de coisas na terra serão renovadas. Tudo se tornará completo através das Minhas palavras. As muitas nações do universo serão redivididas e substituídas pela Minha nação, de modo que as nações sobre a terra desaparecerão para sempre e se tornarão uma nação que Me adora; todas as nações da terra serão destruídas e deixarão de existir. Dos seres humanos do universo, todos aqueles que pertencem ao diabo serão exterminados; todos os que adoram Satanás serão abatidos pelo Meu fogo ardente – isto é, exceto aqueles que agora estão na corrente, o resto será transformado em cinzas. Quando Eu castigar os muitos povos, aqueles que estiverem no mundo religioso, em graus diferentes, voltarão para o Meu reino, conquistados por Minhas obras, porque terão visto o advento do Santo montado em uma nuvem branca. Toda a humanidade seguirá a própria espécie e receberá castigos que variam conforme o que fez. Aqueles que se levantaram contra Mim irão todos perecer; quanto àqueles cujos feitos na terra não Me envolveram, por causa da maneira como se absolveram, continuarão a existir na terra sob a governança dos Meus filhos e do Meu povo. Eu Me revelarei à miríade de povos e à miríade de nações, ressoando com a Minha voz sobre a terra, para proclamar a completude da Minha grande obra, para que toda humanidade veja com os próprios olhos.

do capítulo 26 de “Palavras de Deus para todo o universo”

A autoridade e identidade de Deus são claramente reveladas no fraseado das declarações de Deus. Por exemplo, quando Deus diz “Quanto a mim, eis que o meu pacto é contigo, e serás […] te hei posto […] far-te-ei […]”, expressões como “serás” e “farei”, cujo fraseado contém a afirmação da identidade e autoridade de Deus, são, em um aspecto, uma indicação da fidelidade do Criador; em outro aspecto, são palavras especiais usadas por Deus, que possui a identidade do Criador – além de fazer parte do vocabulário convencional. […]

[…] Essas palavras foram proferidas pela boca de Deus, e há poder, majestade e autoridade nas palavras de Deus. Tal poder e autoridade, e a inevitabilidade da realização do fato, não podem ser alcançadas por nenhum ser criado ou não criado, nem superadas por nenhum ser criado ou não criado. Somente o Criador pode conversar com a humanidade com tal tom e entonação, e os fatos provaram que Suas promessas não são palavras vazias ou ostentações vãs, mas são a expressão da autoridade única que não pode ser superada por nenhuma pessoa, coisa ou objeto.

[…] Quando palavras como essas são proferidas da boca de Deus, são uma revelação e expressão do verdadeiro caráter de Deus, uma revelação e manifestação perfeitas da substância e autoridade de Deus, e não há nada que seja mais apropriado e adequado como prova da identidade do Criador. A maneira, tom e fraseado de tais declarações são precisamente a marca da identidade do Criador, e correspondem perfeitamente à expressão da própria identidade de Deus, e nelas não há pretensão ou impureza; são, completa e absolutamente, a demonstração perfeita da substância e autoridade do Criador.

de “O Próprio Deus, o Único I”

A palavra de Deus é, de fato, uma expressão do caráter de Deus. A partir da palavra de Deus pode-se ver o amor de Deus pela humanidade, Sua salvação da humanidade, e o modo como Ele a salva… porque a palavra de Deus é expressa por Deus, que é o oposto de Deus utilizar o homem para escrevê-la. Ela é expressa pessoalmente por Deus. É o Próprio Deus expressando Suas próprias palavras e Sua voz interior.Por que nós as chamamos de palavras sinceras? Porque elas são proferidas do fundo do coração, expressando Seu caráter, Sua vontade, Seus pensamentos, Seu amor pela humanidade, Sua salvação da humanidade e Suas expectativas quanto à humanidade… Dentre as palavras de Deus, Dentre as palavras de Deus estão palavras severas, palavras gentis e atenciosas, e existem algumas palavras reveladoras que são desumanas. Se examinar apenas as palavras reveladoras, você sente que Deus é bem rigoroso. Se examinar apenas as palavras gentis, Deus parece não ter tanta autoridade. Você não deve, portanto, entender isso fora de contexto. Você deve examiná-lo de todos os ângulos. Às vezes, Deus fala de uma perspectiva gentil e compassiva, e as pessoas veem o amor de Deus pela humanidade; às vezes, Ele fala a partir de uma perspectiva austera, e as pessoas veem o caráter de Deus incapaz de ser ofendido. O homem é deploravelmente imundo e não é digno de ver a face de Deus, e não é digno de comparecer diante de Deus. O comparecimento das pessoas diante de Deus, agora, se dá puramente pela graça de Deus. A sabedoria de Deus pode ser vista a partir do modo como Deus opera e por meio do significado da Sua obra. Mesmo se as pessoas não entrarem em contato com Deus, elas ainda serão capazes de ver estas coisas na palavra de Deus.

de ‘Como conhecer o Deus encarnado’ em “Registros das falas de Cristo”

Desta vez, Deus vem para fazer a obra não em um corpo espiritual, mas em um corpo muito comum. Trata-se não somente do corpo da segunda encarnação de Deus, como também do corpo em que Deus retorna. É uma carne muito comum. Nele, não se consegue ver nada de diferente dos outros, mas pode-se receber Dele as verdades jamais ouvidas. Esta carne insignificante é a incorporação de todas as palavras da verdade de Deus, aquela que assume a obra de Deus nos últimos dias e uma expressão de todo o caráter de Deus para que o homem venha a conhecer. Você não desejava imensamente ver o Deus dos céus? Não desejava imensamente entender o Deus dos céus? Não desejava imensamente ver o destino da humanidade? Ele lhe contará todos esses segredos que nenhum homem tem sido capaz de contar-lhe, e Ele lhe contará até as verdades que você não entende. Ele é a sua porta para o reino e seu guia à nova era. Uma carne tão comum comporta tantos mistérios insondáveis. Seus feitos podem ser inescrutáveis para você, mas o objetivo de toda a Sua obra basta para que você veja que Ele não é uma simples carne como o homem acredita, pois Ele representa a vontade de Deus, bem como o cuidado demonstrado por Deus em relação à humanidade nos últimos dias. Embora você não possa ouvir as palavras que Ele diz, as quais parecem abalar céus e terra, nem ver os Seus olhos como chamas flamejantes, e, embora não consiga sentir a disciplina de Seu cetro de ferro, você pode ouvir de Suas palavras a fúria de Deus e saber que Deus mostra compaixão pela humanidade; você pode ver o caráter justo de Deus e Sua sabedoria. Mais ainda: perceber a preocupação e o cuidado que Deus tem com toda a humanidade.

de “Você sabia? Deus fez uma grande coisa entre os homens”

E, no entanto, é essa pessoa comum, escondida entre as demais, que está fazendo a nova obra de nos salvar. Ele não esclarece nada para nós, nem nos diz por que veio. Ele apenas faz, em etapas, a obra que pretende fazer, de acordo com o Seu plano. Suas palavras e declarações se tornam cada vez mais frequentes. Desde consolar, exortar, lembrar e advertir, a reprovar e disciplinar; desde um tom que é gentil e amável, a palavras que são intensas e majestosas: todas elas inculcam tanto compaixão como tremor no homem. Tudo o que Ele diz acerta em cheio os segredos profundamente escondidos dentro de nós; Suas palavras ferroam nosso coração, aguilhoam nosso espírito e nos deixam envergonhados e humilhados. […]

Sem que soubéssemos, esse homem insignificante nos conduziu a cada passo da obra de Deus. Passamos por incontáveis provações, somos sujeitos a inumeráveis castigos e testados pela morte. Aprendemos sobre o caráter justo e majestoso de Deus, desfrutamos também de Seu amor e compaixão, apreciamos o grande poder e sabedoria de Deus, testemunhamos a amabilidade de Deus e contemplamos o ávido desejo de Deus de salvar o homem. Nas palavras dessa pessoa comum, chegamos a conhecer o caráter e a substância de Deus, passamos a entender Sua vontade, a natureza e a substância do homem, e vemos o caminho da salvação e da perfeição. Suas palavras nos fazem morrer e nos fazem renascer; Suas palavras nos trazem conforto, mas também nos deixam arruinados pela culpa e pelo sentimento de endividamento; Suas palavras nos trazem alegria e paz, e também grande dor. Às vezes, somos como cordeiros para o abate em Suas mãos; às vezes, somos como a menina dos Seus olhos e desfrutamos de Seu amor e afeição; às vezes, somos como Seu inimigo, transformados em cinzas por Sua ira em Seus olhos. Somos a humanidade salva por Ele, somos os vermes em Seus olhos, e somos os cordeiros perdidos que Ele pensa em encontrar dia e noite. Ele é misericordioso para conosco, Ele nos despreza, Ele nos eleva, Ele nos conforta e nos exorta, Ele nos guia, Ele nos ilumina, Ele nos castiga e nos disciplina, e Ele até nos amaldiçoa. Ele Se preocupa conosco noite e dia, Ele nos protege e cuida de nós noite e dia, Ele nunca sai do nosso lado, Ele dedica todo o Seu cuidado a nós e paga qualquer preço por nós. Entre as palavras dessa carne pequena e comum, temos desfrutado a totalidade de Deus e contemplado o destino que Deus nos concedeu. […]

As declarações de Deus continuam, e Ele emprega vários métodos e perspectivas para nos admoestar sobre o que fazer e expressar a voz do Seu coração. Suas palavras carregam o poder da vida, nos mostram o caminho que devemos trilhar e nos permitem entender o que é a verdade. Começamos a ser atraídos por Suas palavras, começamos a nos concentrar no tom e na maneira como Ele fala, e subconscientemente começamos a nos interessar pela voz do coração dessa pessoa normal. Ele faz esforços incansáveis por nós, perde o sono e o apetite por nós, chora por nós, suspira por nós, geme de doença por nós, sofre humilhações por causa de nosso destino e salvação, e Seu coração sangra e derrama lágrimas por nosso entorpecimento e rebeldia. O ser e as posses Dele estão além dos de uma pessoa comum, não podem ser possuídos ou alcançados por nenhum dos corrompidos. Ele tem a tolerância e a paciência que nenhuma pessoa comum possui, e nenhum ser criado possui Seu amor. Ninguém além Dele pode conhecer todos os nossos pensamentos, ou ter tal compreensão de nossa natureza e substância, ou julgar a rebeldia e a corrupção da humanidade, ou falar conosco e operar entre nós assim, em nome do Deus do Céu. Ninguém, a não ser Ele, possui a autoridade, a sabedoria e a dignidade de Deus; o caráter de Deus e o que Ele tem e é, são emanados Dele em sua totalidade. Ninguém, além Dele, pode nos mostrar o caminho e nos trazer a luz. Ninguém, além Dele, pode revelar os mistérios que Deus não revelou desde a criação até hoje. Ninguém, além Dele, pode nos salvar da escravidão de Satanás e de nosso caráter corrupto. Ele representa Deus e expressa a voz do coração de Deus, as exortações de Deus e as palavras de julgamento de Deus para toda a humanidade. Ele começou um novo período, uma nova era, e trouxe um novo Céu e uma nova terra, uma nova obra, e Ele nos trouxe esperança, e terminou a vida que levávamos na incerteza, e nos permitiu contemplar plenamente a senda da salvação. Ele conquistou todo o nosso ser e ganhou nosso coração. Daquele momento em diante, nossa mente se torna consciente e nosso espírito parece reavivado: essa pessoa comum e insignificante, que vive entre nós e há muito tem sido rejeitada por nós, não é o Senhor Jesus, que está sempre em nossos pensamentos, e por quem ansiamos noite e dia? É Ele! É realmente Ele! Ele é nosso Deus! Ele é o caminho, a verdade e a vida! Ele nos permitiu viver novamente, ver a luz e impediu nosso coração de se extraviar. Voltamos para a casa de Deus, retornamos diante de Seu trono, estamos face a face com Ele, observamos Seu semblante e vimos a estrada à frente. Nessa ocasião, nosso coração foi completamente conquistado por Ele; não duvidamos de quem Ele é, e não mais nos opomos à Sua obra e palavra, e nos prostramos completamente diante Dele. Não desejamos nada além de seguir as pegadas de Deus pelo resto de nossa vida, de sermos aperfeiçoados por Ele, de retribuir Sua graça e Seu amor por nós, obedecendo a Suas orquestrações e arranjos, cooperando com a Sua obra, e fazendo tudo o que pudermos para completar o que Ele nos confia.

de “Contemplando a aparição de Deus em Seu julgamento e Seu castigo”

Anterior:O que realmente são as virgens prudentes?

Próximo:Como as virgens tolas são expostas e eliminadas?

Coisas que talvez lhe interessem