Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Palavras clássicas de Deus Todo-Poderoso, o Cristo dos últimos dias

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

XI Palavras clássicas sobre entrar na realidade da verdade

(II) Palavras sobre orar e adorar a Deus

11. A oração não é um tipo de ritual; ela é uma verdadeira comunhão entre as pessoas e Deus, e possui um profundo significado. O que podemos ver a partir das orações das pessoas? Podemos ver que elas estão servindo diretamente a Deus. Se considerar a oração como um ritual, então você certamente não servirá bem a Deus. Se suas orações não forem feitas com seriedade ou com sinceridade, então pode-se dizer que, do ponto de vista de Deus, você não existe como pessoa; assim sendo, como pode ter o Espírito Santo operando em você? O resultado será que, após trabalhar por um período de tempo, você ficará exausto. De agora em diante, sem oração, você não será capaz de trabalhar. É a oração que produz trabalho, e a oração que produz serviço. Se você é uma pessoa que lidera e que serve a Deus, mas nunca se dedicou à oração ou nunca foi sério em suas orações, então o modo como você serve acabará por fazê-lo cair. […] Se você pode entrar na presença de Deus com frequência e orar a Ele, isso prova que você trata Deus como Deus. Se você sempre faz coisas por si mesmo e sempre negligencia a oração, fazendo isso e aquilo pelas costas de Deus, então você não está servindo a Deus; ao contrário, você está meramente cuidando dos próprios interesses. Assim, você não será condenado? De fora, não parecerá que você fez algo perturbador, nem parecerá que blasfemou contra Deus, mas você estará simplesmente fazendo o que quer. Ao fazê-lo, você não está interrompendo? Mesmo que na superfície não pareça, em essência, você está resistindo a Deus.

de ‘O significado e a prática da oração’ em “Registros das falas de Cristo”

12. Depois que criou a humanidade e lhes deu espíritos, Deus ordenou que, se não clamassem a Deus, elas não seriam capazes de se conectar com o Seu Espírito e assim a “televisão por satélite” do Céu não seria recebida na terra. Quando Deus não está mais no espírito das pessoas, um lugar fica vazio para outras coisas, e é assim que Satanás aproveita para entrar. Quando as pessoas contatam Deus com seu coração, Satanás imediatamente entra em pânico e corre para escapar. Por meio dos clamores da humanidade, Deus lhe dá o que ela precisa, mas a princípio Ele não “reside” dentro dela. Ele só lhe dá a ajuda constante por causa de seu clamor e as pessoas ganham robustez daquela força interna para que Satanás não ouse vir aqui “brincar” conforme sua vontade. Dessa forma, se as pessoas se conectam constantemente com o Espírito de Deus, Satanás não ousa vir para atrapalhar. Sem a interrupção de Satanás, a vida de todas as pessoas segue normal e Deus tem a oportunidade de operar dentro delas sem quaisquer obstruções. Assim, o que Deus quer fazer pode ser alcançado através dos humanos.

de ‘Capítulo 17’ das Interpretações dos mistérios das palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

13.

(Passagem selecionada da palavra de Deus)

Acerca da prática da oração

Vocês não prestam atenção à oração em sua vida diária. As pessoas sempre negligenciaram a oração. Antes, elas faziam suas orações simplesmente por fazer e sem levarem a sério, ninguém jamais derramou seu coração completamente diante de Deus e orou verdadeiramente a Deus. As pessoas oram a Deus somente quando algo lhes acontece. Durante todo esse tempo, você alguma vez orou verdadeiramente a Deus? Você já derramou lágrimas de dor diante de Deus? Você alguma vez chegou a conhecer a si próprio diante de Deus? Alguma vez já fez uma oração de coração para coração com Deus? A oração é praticada gradualmente: se você normalmente não ora em casa, então não terá como orar na igreja; e se você normalmente não ora durante os encontros pequenos, então será incapaz de orar durante os grandes encontros. Se você normalmente não se aproxima de Deus ou reflete sobre as palavras de Deus, então não terá nada a dizer quando chegar o momento de orar — e mesmo que você, de fato, ore, você estará apenas falando da boca para fora; não estará orando verdadeiramente.

O que significa orar verdadeiramente? Significa falar a Deus as palavras que estão dentro do seu coração e comungar com Deus, tendo compreendido Sua vontade e com base em Suas palavras; significa sentir-se particularmente próximo de Deus, sentir que Ele está diante de ti e que você tem algo a dizer a Ele; e significa estar com o coração especialmente radiante e sentir que Deus é especialmente gracioso. Você se sentirá especialmente inspirado, e, após ouvirem suas palavras, seus irmãos e irmãs se sentirão gratificados; eles sentirão que as palavras ditas por você são as palavras que estão em seus corações, as palavras que eles desejam dizer, e que o que você diz representa o que eles querem dizer. Isso é o que significa orar verdadeiramente. Depois de ter orado verdadeiramente, você se sentirá em paz e gratificado em seu coração; a força para amar a Deus se elevará, e você sentirá que nada, em toda a sua vida, é mais digno ou significativo do que amar a Deus — e tudo isso provará que as suas orações foram eficazes. Você alguma vez já orou de tal maneira?

E quanto ao conteúdo das orações? Você deve orar, etapa por etapa, de acordo com o seu verdadeiro estado, e isso deve se dar pelo Espírito Santo; você deve comungar com Deus guardando a vontade de Deus e o que Ele exige do homem. Quando começar a praticar suas orações, primeiro entregue seu coração a Deus. Não tente compreender a vontade de Deus; apenas tente falar a Deus as palavras que estão dentro do seu coração. Quando se puser diante de Deus, fale assim: “Ó, Deus! Somente hoje percebo, de fato, que eu costumava desobedecer a Ti. Eu sou verdadeiramente corrompido e desprezível. Antes, estava perdendo meu tempo; a partir de hoje, viverei para Ti, viverei uma vida de significado e satisfarei à Tua vontade. Que Teu Espírito sempre opere em mim e sempre me ilumine e me esclareça, para que eu possa dar um forte e retumbante testemunho perante a Ti, permitindo que Satanás veja Tua glória, Teu testemunho e a prova de Teu triunfo em nós”. Quando orar dessa forma, seu coração será completamente libertado; tendo orado dessa maneira, seu coração estará mais próximo de Deus; e, ao orar frequentemente dessa forma, o Espírito Santo inevitavelmente irá operar dentro de você. Se sempre clamar a Deus dessa maneira e fizer sua resolução perante Deus, chegará o dia em que a sua resolução poderá ser aceita perante Deus, quando o seu coração e todo o seu ser serão recebidos por Deus, e você será, enfim, tornado perfeito perante Deus. A oração é da maior importância para vocês. Quando ora, você recebe a obra do Espírito Santo, seu coração é, então, tocado por Deus, e a força do amor por Deus dentro de você aflora. Se não orar com seu coração, se não abrir seu coração para comungar com Deus, então Deus não terá como operar em você. Se, tendo orado, você tiver falado todas as palavras de dentro do seu coração, mas o Espírito de Deus não operou, se você não se sentir inspirado por dentro, então isso mostra que o seu coração não está fervoroso, que suas palavras não são verdadeiras, mas permanecem impuras. Se, tendo orado, você se sentir gratificado, então as suas orações foram aceitas por Deus, e o Espírito de Deus operou em você. Como alguém que serve a Deus, você não pode ficar sem orações. Se você realmente enxerga a comunhão com Deus como algo significativo e valioso, como poderia renunciar à oração? Ninguém pode ficar sem a comunhão com Deus. Sem oração, você vive na carne, vive na escravidão de Satanás; sem a verdadeira oração, você vive sob a influência das trevas. Espero que os irmãos e irmãs sejam capazes de orar verdadeiramente em todo e cada dia. Contudo, não se trata de adesão à doutrina, mas um efeito que tem de ser alcançado. Você está disposto a se privar de um pouco de sono e gratificação, recitando orações pela manhã, ao amanhecer, para depois apreciar as palavras de Deus? Se você orar e comer e beber as palavras de Deus desse modo, com um coração puro, então será mais aceito por Deus. Se fizer a prática de cada dia, entregando seu coração a Deus todos os dias e comungando com Deus, então seu conhecimento sobre Deus certamente aumentará, e você será melhor capaz de compreender a vontade de Deus. Você deve dizer: “Ó, Deus! Eu desejo cumprir meu dever. Para que Tu sejas glorificado em nós e para que possas deleitar-se com o nosso testemunho, deste grupo de pessoas, tão somente posso devotar todo o meu ser a Ti. Suplico que operes em nós, para que eu possa verdadeiramente amar e satisfazer a Ti, e fazer de Ti o objetivo que busco”. Quando tiver se apoderado desse fardo, Deus certamente o tornará perfeito; você não deve orar somente em prol de si mesmo, mas também em prol de fazer a vontade de Deus e em prol de O amar. Esse é o tipo mais verdadeiro de oração. Você ora a fim de fazer a vontade de Deus?

Antes, vocês não sabiam como orar e negligenciavam a oração; hoje, vocês devem dar seu melhor para se treinarem na oração. Se você for incapaz de convocar a força que existe dentro de você para amar a Deus, então como conseguir orar? Você deve dizer: “Ó, Deus! Meu coração é incapaz de amar a Ti verdadeiramente, eu desejo amar a Ti, mas me falta a força. O que eu devo fazer? Desejo que abras os olhos do meu espírito, desejo que o Teu Espírito toque meu coração, de modo que, perante a Ti, eu seja despojado de todos os estados passivos e desconstrangido por qualquer pessoa, questão ou coisa; desnudo meu coração completamente diante de Ti, de tal modo que todo o meu ser seja devotado perante a Ti, e que Tu possas testar-me de qualquer modo que desejares. Agora, não penso em minhas perspectivas, nem sou contido pela morte. Usando meu coração, que ama a Ti, desejo buscar o caminho da vida. Todas as coisas e eventos estão em Tuas mãos, meu destino está em Tuas mãos e, além do mais, minha vida é controlada por Tuas mãos. Agora, eu busco amá-Lo e, independentemente de me deixares amar a Ti, independentemente de como Satanás interfira, estou determinado a amar a Ti”. Quando se deparar com tais coisas, ore dessa maneira. Se fizer isso todos os dias, a força para amar a Deus se elevará gradualmente.

Como se entra em verdadeira oração?

Enquanto ora, seu coração deve estar em paz perante Deus e deve ser sincero. Você está comungando e orando verdadeiramente com Deus; você não deve enganar a Deus usando palavras bonitas. A oração dever ser centrada em torno daquilo que Deus deseja concluir hoje. Peça para Deus lhe trazer maior esclarecimento e iluminação; leve seu estado atual e seus problemas a Deus em oração, e faça uma resolução perante Deus. Orar não é seguir um procedimento, mas buscar a Deus usando o seu verdadeiro coração. Peça que Deus proteja seu coração, tornando-o capaz de estar constantemente em paz perante Deus e tornando você capaz de se conhecer, desprezar a si mesmo e abandonar-se no ambiente que Deus estabeleceu para você, permitindo assim que tenha um relacionamento normal com Deus e tornando-o alguém que ama a Deus verdadeiramente.

Qual é o significado da oração?

A oração é uma das maneiras pelas quais o homem coopera com Deus, é um meio pelo qual o homem clama a Deus, e é o processo pelo qual o homem é tocado pelo Espírito de Deus. Pode-se dizer que aqueles que não oram são mortos sem espírito, uma prova de que lhes faltam as faculdades para serem tocados por Deus. Sem oração, as pessoas são incapazes de alcançar uma vida espiritual normal, muito menos são capazes de acompanhar a obra do Espírito Santo; sem oração, elas cortam seu relacionamento com Deus e são incapazes de receber a aprovação de Deus. Sendo alguém que crê em Deus, quanto mais você ora, mais é tocado por Deus. Tais pessoas têm uma maior resolução e são mais capazes de receber o mais novo esclarecimento de Deus; como resultado, somente pessoas assim podem ser tornadas perfeitas o mais rápido possível pelo Espírito Santo.

Qual é o efeito a ser alcançado pela oração?

As pessoas são capazes de executar a prática da oração e compreender o significado da oração, mas o efeito a ser alcançado pela oração não é uma questão simples. Orar não consiste em passar por formalidades ou seguir um procedimento, nem recitar as palavras de Deus, o que quer dizer que a oração não significa repetir palavras como um papagaio e copiar outras. Na oração, você tem de entregar seu coração a Deus, compartilhando com Deus as palavras que estão em seu coração para que seja tocado por Deus. Se quiser que as suas orações sejam eficazes, então elas têm de se basear na leitura que você faz das palavras de Deus. Somente orando em meio às palavras de Deus é que você será capaz de receber mais esclarecimento e iluminação. Uma oração verdadeira se revela por ter um coração que anseia pelas exigências estabelecidas por Deus e por sua disposição em cumprir essas exigências; você será capaz de odiar tudo o que Deus odeia, de cuja base você terá conhecimento, e saberá e terá clareza sobre as verdades explicadas por Deus. Ter a resolução, a fé e o conhecimento, e um caminho pelo qual praticar após orar — somente isso é orar verdadeiramente, e somente orações assim podem ser eficazes. No entanto, a oração tem de ser construída sobre as bases do deleite das palavras de Deus e da comunhão com Deus em Suas palavras, com seu coração sendo capaz de buscar a Deus e estar em paz perante Deus. Tal oração já atingiu o ponto de verdadeira comunhão com Deus.

Conhecimento básico sobre a oração:

1. Não diga cegamente o que vier à mente. Deve haver um fardo dentro do seu coração, o que significa que você deve ter um objetivo quando orar.

2. Suas orações devem conter as palavras de Deus; elas devem se basear nas palavras de Deus.

3. Ao orar, você não pode repisar em terreno antigo; você não deve trazer coisas obsoletas. Você deve treinar-se especialmente para falar as palavras atuais do Espírito Santo; somente então você será capaz de estabelecer uma conexão com Deus.

4. A oração em grupo tem de ser centrada em torno de um núcleo, que deve ser a obra do Espírito Santo hoje.

5. Todas as pessoas devem aprender a orar pelas outras. Elas devem encontrar, nas palavras de Deus, a parte pela qual desejam orar, com base na qual devem ter um fardo e pela qual têm de orar com frequência. Esta é uma manifestação do cuidado para com a vontade de Deus.

A vida pessoal de oração se baseia na compreensão do significado da oração e no conhecimento básico da oração. O homem tem de orar com frequência por suas falhas em sua vida diária e tem de orar com base no conhecimento das palavras de Deus, a fim de alcançar mudanças em seu caráter de vida. Todos devem estabelecer sua própria vida de oração, devem orar pelo conhecimento com base nas palavras de Deus, devem orar a fim de buscar o conhecimento da obra de Deus. Exponha suas circunstâncias atuais perante Deus, e seja pragmático, não preste atenção ao método; o segredo é alcançar um conhecimento verdadeiro e experienciar de fato as palavras de Deus. Qualquer um que procure entrar na vida espiritual tem de ser capaz de orar de múltiplas maneiras. Oração silenciosa, ponderação sobre as palavras de Deus, vir a conhecer a obra de Deus e assim por diante — essa obra direcionada de comunhão é para entrar na vida espiritual normal, tornando a sua própria situação perante Deus cada vez melhor e causando um progresso cada vez maior em sua vida. Em resumo, tudo o que você faz — seja comer e beber as palavras de Deus, orar silenciosamente ou declarar em voz alta — é para ver claramente as palavras de Deus e Sua obra, e aquilo que Ele deseja alcançar em você. Mais importante, é para alcançar os padrões que Deus exige e levar sua vida para o próximo nível. O padrão mais baixo que Deus exige das pessoas é que elas sejam capazes de abrir seus corações para Ele. Quando o homem oferece seu verdadeiro coração a Deus e diz a Deus o que realmente está dentro de seu coração, então Deus está disposto a operar no homem; Deus não quer o coração distorcido do homem, mas seu coração puro e honesto. Quando o homem não fala verdadeiramente com Deus o que está em seu coração, então Deus não toca no coração do homem nem opera nele. Portanto, o ponto mais crucial na oração é falar com Deus as palavras do seu verdadeiro coração, contando a Deus suas falhas, ou caráter rebelde, e se abrindo completamente a Deus. Somente então Deus estará interessado nas suas orações; caso contrário, então Deus ocultará Sua face de você. O critério mínimo para a oração é que você seja capaz de manter seu coração em paz perante Deus e que este não se aparte de Deus. Talvez você não tenha obtido uma visão mais nova ou mais elevada durante esse período, mas você tem de usar a oração para manter as coisas como elas estão — você não pode regredir. Isso é o mínimo que você deve alcançar. Se você não puder concretizar nem isso, então isso prova que a sua vida espiritual não entrou no caminho certo; como resultado, você é incapaz de manter sua visão original, está privado da fé em Deus, e sua resolução subsequentemente desaparece. Sua entrada na vida espiritual é marcada pelo fato de suas orações terem entrado ou não no caminho certo. Todas as pessoas têm de entrar nessa realidade, todas elas têm de trabalhar conscientemente para se treinarem na oração, não esperar passivamente, mas buscar conscientemente serem tocadas pelo Espírito Santo. Somente então serão pessoas que verdadeiramente buscam a Deus.

Quando começa a orar, você tem de ser realista e não deve se exceder; você não pode fazer exigências extravagantes, esperando que, assim que abrir a boca, será tocado pelo Espírito Santo, esclarecido e iluminado, e contemplado com muita graça. Isso é impossível — Deus não faz coisas sobrenaturais. Deus responde as orações das pessoas em Seu próprio tempo e, por vezes, testa sua fé para ver se você é fiel a Ele. Quando ora, você tem de ter fé, perseverança e resolução. Quando começa a se treinar na oração, a maioria das pessoas não se sente tocada pelo Espírito Santo e perde o ânimo. Isso não vai acontecer! Você precisa ter persistência, tem de se concentrar em sentir o toque do Espírito Santo e em buscar e explorar. Às vezes, o caminho que você trilha é o caminho errado; às vezes, suas motivações e concepções são incapazes de permanecer firmes perante Deus, e, portanto, o Espírito de Deus não move você; da mesma forma, há momentos em que Deus vê se você é fiel ou não. Em resumo, você deve devotar mais esforço em se treinar. Se descobrir que o caminho que tem trilhado é motivo de desvio, você pode mudar sua maneira de orar. Contanto que você busque e anseie verdadeiramente por receber, o Espírito Santo certamente o levará a essa realidade. Às vezes, você ora com um coração verdadeiro, mas não se sente como se tivesse sido particularmente tocado. Em momentos como esse, você deve confiar na sua fé e acreditar que Deus está vendo suas orações; você deve ter perseverança nas suas orações.

Você tem de ser honesto e tem de orar para se livrar da maquinação em seu coração. À medida que usar a oração para se purificar sempre que necessário, e usá-la para ser tocado pelo Espírito de Deus, seu caráter mudará gradualmente. A verdadeira vida espiritual é uma vida de oração, e é uma vida que é tocada pelo Espírito Santo. O processo de ser tocado pelo Espírito Santo é o processo de mudança do caráter do homem. Uma vida que não foi tocada pelo Espírito Santo não é uma vida espiritual, ainda é um ritual religioso; somente aqueles que são tocados com frequência pelo Espírito Santo e que foram esclarecidos e iluminados pelo Espírito Santo, são pessoas que entraram na vida espiritual. O caráter do homem muda constantemente à medida que ele ora, e quanto mais é movido pelo Espírito de Deus, mais proativo e obediente ele é. Assim, também, seu coração será gradualmente purificado, e, a partir de então, seu caráter mudará gradualmente. Tal é o efeito da verdadeira oração.

de “A Palavra manifesta em carne”

14. Embora quando ajoelhem para orar, as pessoas estejam falando com Deus em um reino intangível, você deve entender claramente que as orações delas também são um tipo de canal pelo qual o Espírito Santo opera. Quando as pessoas oram e buscam no estado correto, o Espírito Santo também opera simultaneamente. Trata-se de um tipo de cooperação harmônica entre Deus e a humanidade a partir de duas perspectivas diferentes; em outras palavras, é Deus ajudando as pessoas a lidarem com certas questões. É um tipo de cooperação dos humanos quando eles se colocam diante de Deus; também é um tipo de método pelo qual Deus salva e purifica as pessoas. Além disso, é a senda para a entrada correta das pessoas na vida, e não é um tipo de cerimônia. Oração não é meramente para instigar o entusiasmo das pessoas; se fosse apenas isso, então seria suficiente simplesmente agir sem se envolver e gritar alguns chavões, e não haveria nenhuma necessidade de pedir por qualquer coisa, nenhuma necessidade de adoração ou piedade. O significado da oração é imensamente profundo! Se você orar sempre, e se souber como orar — orando frequentemente tanto de forma submissa quanto sensata — então o seu estado interior será especialmente correto. Se você sempre expressar esses chavões enquanto orar, sem ter absolutamente nenhum ônus e sem considerar o que dentre aquilo que você diz em oração é sensato, quais de suas palavras são insensatas, e que maneira de falar não é verdadeira adoração, e se você nunca for sério em relação a essas questões, suas orações não obterão êxito, e você sempre terá um estado interior anormal; você nunca irá se aprofundar muito nas lições do que é sensatez normal, do que é verdadeira submissão, do que é verdadeira adoração e de onde estar em oração. Estas são todas questões sutis.

de ‘O significado e a prática da oração’ em “Registros das falas de Cristo”

15. Com demasiada frequência, suas orações carecem de bom senso; você sempre ora com o seguinte tom: “Ó, Deus! Já que me permitiste realizar esse dever, deves fazer com que tudo que eu faça seja apropriado, a fim de que a Tua obra não seja interrompida e os interesses da família de Deus não sofram perdas. Tu deves me proteger”. Tal oração é por demais insensata, não é? […] Considere as orações de Jesus (embora Suas orações não sejam mencionadas aqui a fim de fazer com que as pessoas assumam o Seu lugar ou posição): No Jardim do Getsêmani, Ele orou: “Se possível…” Isto é, “Se isso puder ser feito”. Isso foi dito em discussão; Ele não disse: “Imploro a Ti”. Com coração submisso e em estado subserviente, Ele orou: “Se possível, passe de Mim este cálice: todavia, não seja como Eu quero, e sim como Tu queres” (Mateus 26:39). Ele ainda orou assim na segunda vez, e na terceira vez Ele orou: “Faça-se a Tua vontade”. Tendo compreendido as intenções de Deus Pai, Ele disse: “Faça-se a Tua vontade”. Ele foi capaz de Se submeter completamente, sem fazer absolutamente nenhuma escolha pessoal. Ele disse: “Se possível, passe de Mim este cálice”. O que isso significava? Ele orou dessa forma porque pensava no grande sofrimento de ter sangrado na cruz até o Seu último suspiro — e isso tocava na questão da morte — e porque Ele ainda não havia compreendido totalmente as intenções de Deus Pai. Visto que Ele foi capaz de orar assim apesar de pensar no sofrimento, Ele era realmente muito submisso. Sua forma de orar era normal; Ele não propôs condição alguma em Sua oração, nem disse que o cálice tinha que ser afastado. Em vez disso, Seu propósito era buscar as intenções de Deus em uma situação que Ele não entendia. Da primeira vez que orou, Ele não entendia, e disse: “Se possível… mas como Tu queres”. Ele havia orado a Deus em estado de submissão. Da segunda vez, Ele orou da mesma maneira. No total, Ele orou três vezes (evidentemente, essas três orações não aconteceram apenas num período de três dias), e em Sua oração final, Ele veio a entender completamente as intenções de Deus, após o que Ele não implorou mais por nada. Em Suas duas primeiras orações, Ele procurou num estado de submissão. Entretanto, as pessoas simplesmente não oram assim. Em suas orações, elas dizem: “Deus, imploro que Tu faças isto e aquilo, e imploro que me guies nisto e naquilo, e imploro que prepare condições para mim…” Talvez Ele não prepare condições apropriadas para você e permita que você sofra adversidades. Se as pessoas sempre dissessem: “Deus, peço que Tu faças preparativos para mim e me dês força”. Orar assim é tão insensato! Você deve ser razoável ao orar, e deve fazê-lo sob a premissa de que está se submetendo. Não delimite suas orações. Antes mesmo de começar a orar, você já está delimitando da seguinte maneira: Devo implorar a Deus e fazer com que Ele realize tais e tais coisas. Essa forma de orar é tão insensata.

de ‘O significado e a prática da oração’ em “Registros das falas de Cristo”

16. Às vezes, quando você está se deleitando com as palavras de Deus, seu espírito é tocado, e você sente que não tem como não amar a Deus, que há grande força dentro de você e que não há nada que você não possa desistir deixar de lado. Se você se sente assim, você foi tocado pelo Espírito de Deus, e seu coração se voltou inteiramente para Deus, e você orará a Deus e dirá: “Ó Deus! Fomos verdadeiramente predestinados e escolhidos por Ti. Tua glória me orgulha, e me sinto glorioso por ser um de Teu povo. Despenderei qualquer coisa e darei qualquer coisa para fazer a Tua vontade e a Ti devotarei todos os meus anos e uma vida inteira de esforços”. Quando você orar desta forma, haverá amor infindável e obediência verdadeira a Deus no seu coração. Você já teve uma experiência como essa? Se as pessoas são tocadas com frequência pelo Espírito de Deus, elas estão especialmente dispostas a se devotar a Deus em suas orações: “Ó Deus! Desejo contemplar Teu dia de glória e desejo viver para Ti; nada é mais digno ou significativo do que viver para Ti, e não tenho o menor desejo de viver para Satanás e para a carne. Tu me levantas ao me capacitar a viver para Ti hoje”. Quando tiver orado dessa forma, você sentirá que não tem como não entregar seu coração a Deus, que deve ganhar a Deus e detestaria morrer sem ter ganho Deus enquanto vive. Tendo pronunciado tal prece, haverá uma força inesgotável dentro de você, e você não saberá de onde ela vem; no seu coração, haverá poder ilimitado, e você terá um senso de que Deus é tão amável e que Ele é digno de ser amado. Isso é quando você terá sido tocado por Deus. Todos aqueles que tiveram tal experiência foram tocados por Deus. Para aqueles que são frequentemente tocados por Deus, ocorrem mudanças em sua vida, eles são capazes de tomar sua decisão e estão dispostas a ganhar Deus completamente, o amor por Deus é mais forte em seu coração, seu coração já se voltou totalmente para Deus, eles não se importam com a família, com o mundo, com confusões nem com seu futuro e estão dispostas a dedicar a Deus uma vida inteira de esforços. Todos aqueles que foram tocados pelo Espírito de Deus são pessoas que buscam a verdade e têm esperança de ser aperfeiçoados por Deus.

de ‘Conheça a mais nova obra de Deus e siga os passos de Deus’ em “A Palavra manifesta em carne”

17. Esse homem, Pedro, era de excelente calibre, mas suas circunstâncias eram diferentes das de Paulo. Seus pais Me perseguiram; eles pertenceram a demônios possuídos por Satanás e, por essa razão, não se pode dizer que eles transmitiram o caminho a Pedro. Pedro era perspicaz, dotado de inteligência inata, bem tratado desde a infância por seus pais; depois de crescido, todavia, ele se tornou inimigo deles, porque sempre procurou Me conhecer e isso o levou a voltar as costas para seus pais. Foi por isso que, em primeiro lugar, ele creu que os céus e a terra e todas as coisas estão nas mãos do Todo-Poderoso e que todas as coisas positivas se originam de Deus e vêm diretamente Dele, sem passar por nenhum processamento de Satanás. O exemplo oposto dado por seus pais lhe serviu de contraste e o capacitou ainda mais para prontamente reconhecer Meu amor e Minha misericórdia, inflamando nele, desse modo, uma paixão ainda maior por Me buscar. Ele prestou muita atenção não só em comer e beber Minhas palavras, mas tanto mais em captar Minhas intenções, e foi constantemente prudente e cauteloso em seus pensamentos, de modo que sempre foi extremamente astuto em seu espírito e, em consequência, foi capaz de Me agradar em tudo que fez. Na vida comum, ele deu muita atenção a integrar as lições daqueles que falharam no passado, de modo a incitar-se a um esforço maior, profundamente temeroso de que pudesse cair nas malhas do fracasso. Ele também deu muita atenção a assimilar a fé e o amor de todos aqueles que, no decorrer das eras, tinham amado a Deus. Desse modo, não só nos aspectos negativos, mas, o que é bem mais importante, também nos aspectos positivos, ele acelerou o progresso do seu crescimento, até que se tornou, na Minha presença, o único ser humano que Me conheceu da melhor forma. Por essa razão, não é difícil imaginar como ele pôde confiar tudo o que tinha às Minhas mãos, não mais sendo seu próprio senhor nem mesmo ao comer, vestir-se, dormir ou onde estivesse, mas fez de satisfazer-Me em todas as coisas o fundamento sobre o qual ele gozou da Minha recompensa. Muitas vezes o submeti a provação, que obviamente o deixou semimorto, mas mesmo em meio a essas centenas de provações, ele nunca perdeu a fé em Mim nem ficou decepcionado Comigo. Mesmo quando Eu disse que já o tinha descartado, ele não desanimou em seu coração nem entrou em desespero, mas continuou como antes a executar seus princípios de modo a Me amar de um jeito prático. Eu lhe disse que, mesmo que ele Me amasse, não o elogiaria, mas o lançaria nas mãos de Satanás no final. Em meio a essas provações, que não chegaram a alcançar sua carne, mas foram provações por meio de palavras, ele ainda orou para Mim: “Ó, Deus! Entre os céus e a terra e a miríade de coisas, existe algum homem, alguma criatura ou alguma coisa que não esteja em Tuas mãos, nas mãos do Todo-Poderoso? Quando desejas mostrar misericórdia para comigo, meu coração se regozija muito por conta da Tua misericórdia; quando desejas executar Teu julgamento em mim, por mais indigno que eu possa ser, sinto tanto mais o mistério profundo dos Teus feitos, porque Tu és cheio de autoridade e sabedoria. Embora minha carne esteja sofrendo, estou confortado em meu espírito. Como eu poderia não enaltecer Tua sabedoria e Teus feitos? Mesmo que eu morra depois de chegar a Te conhecer, eu estarei sempre pronto e disposto. Ó, o Todo-Poderoso! É certo que não se trata de que Tu não queres mesmo deixar que eu Te veja? É certo que não se trata de que eu seja mesmo indigno de receber Teu julgamento? Será que há algo em mim que Tu não queres ver?” Em meio a esses tipos de provações, mesmo não sendo capaz de captar Minhas intenções de modo preciso, é evidente que Pedro considerou como uma questão de orgulho e glória pessoal ser usado por Mim (fosse apenas para receber Meu julgamento, de modo que a humanidade possa ver Minha majestade e ira) e de modo nenhum ficou desanimado por ter sido submetido a provação. Por causa de sua lealdade na Minha presença e por causa das Minhas bênçãos sobre ele, ele se tornou exemplo e modelo para o gênero humano por milhares de anos. Não é esse precisamente o exemplo que vocês devem seguir?

de ‘Capítulo 6’ das Palavras de Deus para todo o universo em “A Palavra manifesta em carne”

18. Quando estava sendo castigado por Deus, Pedro orou: “Ó Deus! Minha carne é desobediente e, por isso, Tu me castigas e me julgas. Regozijo em Teu castigo e julgamento, e, mesmo que não me queiras, em Teu julgamento contemplo Teu caráter santo e justo. Sinto contentamento quando me julgas para que os outros possam contemplar Teu caráter justo em Teu julgamento. Só desejo que Teu caráter possa ser manifesto de modo que o Teu caráter justo possa ser visto por todas as criaturas, e que eu possa Te amar mais puramente através de Teu julgamento e alcançar a semelhança de alguém que é justo. Esse Teu julgamento é bom, porque tal é Tua vontade graciosa. Sei que ainda há muita coisa rebelde dentro de mim e que ainda não estou apto para comparecer diante de Ti. Desejo que me julgues ainda mais, seja por meio de um ambiente hostil, seja por meio de grandes tribulações; independentemente do que fizeres, para mim é precioso. Teu amor é tão profundo, e estou disposto a entregar-me à Tua mercê sem a menor queixa”. Esse é o conhecimento de Pedro após ter experimentado a obra de Deus, e também é um testemunho do seu amor por Deus.

de ‘As experiências de Pedro: seu conhecimento de castigo e julgamento’ em “A Palavra manifesta em carne”

Anterior:(I) Palavras sobre a crença em Deus

Próximo:(III) Palavras sobre confiar em Deus e olhar para Ele

Conteúdo Relacionado

  • A obra de Deus e a prática do homem

    A obra de Deus entre os homens é inseparável do homem, pois o homem é o objeto dessa obra e a única criatura feita por Deus que pode dar testemunho …

  • As transgressões levarão o homem para o Inferno

    Eu lhes dei muitos avisos e entreguei muitas verdades para os conquistar. Hoje, vocês se sentem mais enriquecidos que no passado, compreendem muitos …

  • Conhecer a obra de Deus hoje

    Conhecer a obra de Deus nestes tempos é, em sua maior parte, conhecer qual é principal ministério do Deus encarnado nos últimos dias, e o que Ele veio…

  • A obra de Deus e a obra do homem

    Quanto da obra do homem é a obra do Espírito Santo e quanto é a experiência do homem? Mesmo hoje se pode dizer que as pessoas ainda não entendem essas…