Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

Testemunhos da experiência do julgamento de Cristo

Cores sólidas

Temas

Fonte

Tamanho da fonte

Espaçamento entre linhas

Largura da página

0 resultados

Nenhum resultado encontrado

7. A altivez do espírito precede a queda

Baixue Cidade de Shenyang

Por motivo de trabalho, fui transferida para outra área de serviço. Na época fiquei muito grata a Deus. Eu não me sentia muito qualificada, contudo, por favorecimento divino, foi-me dada à oportunidade de cumprir meus deveres em uma área de trabalho excepcional. Prometi a Deus em meu coração que eu daria o melhor de mim para retribuir-Lhe.

No entanto, depois que cheguei, descobri muitas falhas no trabalho que estava sendo feito. Por isso, tomei para mim a incumbência de começar a inspecionar cada item de trabalho. Enquanto eu realizava minhas inspeções, pensava comigo mesma: “Como se pode fazer um serviço desses? O trabalho não estava sendo gerido adequadamente! Eu achava que o trabalho realizado aqui seria excelente. Mas nunca pensei que seria pior do que no meu trabalho anterior. Agora que estou aqui, o trabalho deve ser gerido de forma correta, passo a passo, de acordo com as disposições do trabalho. Vou levar todos os irmãos e irmãs a entrarem na vida”. Por essa razão, reuni-me com os coordenadores, comecei a organizar cada item de trabalho, comunicando-me, planejando e fazendo arranjos. Minha maneira de me expressar amiúde revelava meus verdadeiros sentimentos: “a qualidade do trabalho aqui é muito baixa. Meu trabalho anterior não era como o de vocês. Em meu antigo local de trabalho, sempre organizávamos o trabalho de tal e tal forma, sempre fazíamos isso e muito bem. Éramos obedientes a Deus…”. Após essas reuniões, alguns dos coordenadores costumavam dizer: “Exatamente isso! Não temos feito nenhum trabalho de real valor. Desta vez, temos de começar de novo e fazer o nosso trabalho de acordo com as exigências de Deus”. Outros diziam: “Obrigado por nos dizer isso e pelos arranjos que você fez hoje. Caso contrário, nossa falta de atenção às medidas de segurança seria demasiado perigosa”. Ao ouvir esses comentários, eu ficava muito feliz. Sentia que era, de fato, mais forte do que o antigo líder deles. Embora estivesse orgulhosa de mim mesma, também me sentia um pouco culpada: era realmente apropriado eu falar desse jeito? Por que eu sempre dizia que meu antigo local de trabalho era melhor? Mas, por outro lado, eu pensava: o que há de errado em dizer isso? Eu estava apenas tentando ensiná-los a fazer um trabalho melhor. Assim, eu não atendia aos sussurros do Espírito Santo para examinar a mim mesma. Na Bíblia, o livro de Provérbios diz: “A soberba precede a destruição, e a altivez do espírito precede a queda” (Provérbios 16:18). Enquanto que eu caía de cabeça no meu trabalho com grandes expectativas, sentia que, em meu coração, eu estava perdendo a comunhão com Deus. Não só o meu trabalho não deu bons resultados, como também a eficácia de nosso trabalho evangelístico sofreu uma queda brusca. Caí em uma posição extremamente dolorosa, mas não tinha certeza do que havia feito de errado. Assim, busquei a Deus fervorosamente em oração para buscar conselho. Neste momento, as letras de um hino começaram a tocar em meu ouvido: “Como um líder servindo a Deus, guarde os princípios. Mesmo não podendo comunicar a verdade abertamente, seu coração deve estar no lugar certo. Exalte a Deus, custe o que custar, e dê testemunho de Deus da melhor maneira que puder. Apenas diga o que compreenda, apenas exalte e dê testemunho de Deus. Não exalte a si mesmo e não deixe os outros lhe adorarem. O que quer que você faça, não se exalte e não deixe os outros lhe adorarem. Este é o primeiro princípio que você precisa se lembrar” (de ‘Três princípios para os líderes se lembrarem’ em “Seguir o Cordeiro e cantar cânticos novos”). Lágrimas rolaram pelo meu rosto. Remorso, culpa e gratidão, todos encheram meu coração ao mesmo tempo. Lembrei-me de tudo o que eu havia dito aos coordenadores e senti que era realmente indigna do favorecimento divino. A igreja organizou para eu vir aqui para cumprir meus deveres de modo que eu pudesse exaltar e dar testemunho de Deus, levar irmãos e irmãs diante do Senhor e ajudá-los a conhecê-Lo. Contudo, eu descaradamente me exibi, exaltei a mim mesma, dei testemunho de mim mesma e me elevei. Fiz isso para que outros levantassem seus olhos para mim e me adorassem. Eu era orgulhosa. Dei testemunho de mim mesma e me elevei dizendo amar e agradar a Deus. Como que uma pessoa tão desprezível merece servir a Deus? Como o trabalho dessa pessoa poderia ser abençoado por Deus? Tudo o que eu estava fazendo era competir com Deus pelo coração dos homens. Eu não era mais que um anticristo. Estava interferindo com o trabalho Dele e agindo como Sua rival. Meu ministério era puramente contra Deus e Ele odiava isso. Quanto mais eu pensava nisso, mais eu me detestava. Então me prostrei arrependida diante de Deus e clamei: “Ó Deus! Obrigado por Tua correção e julgamento que me despertaram, permitindo-me reconhecer minha essência de anticristo e natureza como a do arcanjo. Revelaste-me também a direção do meu ministério, ajudando-me a entender que somente se eu Te exaltar e dar testemunho de Ti é que posso Te agradar, permitir que a Tua vontade seja feita e cumprir a missão que me deste para fazer. Só há glória em Te exaltar e dar testemunho de Ti. Esse é meu dever como ser criado para o Criador. Ah Senhor! De agora em diante eu prometo examinar meu coração e motivos antes de falar ou agir, exaltar-Te conscientemente e dar testemunho de Ti, levando irmãos e irmãs a Te conhecer, e confortando o Teu coração por ser alguém que possui a verdade e a humanidade”.

Anterior:Servir desta maneira é verdadeiramente desprezível

Próximo:Reconhecendo que estive trilhando o caminho dos fariseus

Coisas que talvez lhe interessem