O que status e dinheiro conseguiram me dar?

27 de Setembro de 2022

Por Nina, Costa do Marfim

Eu nasci numa família destruída. Quando minha mãe estava grávida de mim, meu pai fugiu com outra mulher. Minha mãe sofreu muito para cuidar de seis filhos, e, quase todas as noites, eu ouvia minha mãe chorar. Vê-la chorar amargamente me passou uma visão negativa de casamento e relacionamentos. Eu disse a mim mesma: “Você nunca deve dar toda a sua confiança a outra pessoa. Nunca confie em ninguém. A única coisa em que pode confiar na vida é você mesma e o dinheiro que ganha com suas próprias mãos”. A partir desse momento, comecei a pensar em como ganhar dinheiro. No ensino médio, enquanto todos aproveitavam as férias, minha mãe e eu instalamos uma banca à beira da estrada para vender comida. Mas, na época, o dinheiro que ganhávamos só pagava nossas necessidades básicas. No segundo ano do ensino médio, eu tive que largar os estudos porque não conseguia pagar as mensalidades. Depois disso, continuei administrando a banca. Eu levantava às quatro ou cinco todas as manhãs para preparar comida e saía por volta das seis. Três anos depois, eu tinha guardado o bastante para ir para a cidade grande. Eu levantava cedo e trabalhava muito todos os dias, mas não ganhava muito, e não estava satisfeita. Com a ajuda do namorado, usei minhas economias para abrir uma pequena loja. Dois anos depois, tínhamos um pouco de dinheiro e tivemos filhos. Quando estávamos prestes a nos casar, meu namorado roubou tudo de mim. Ele pegou meu dinheiro, fugiu e ficou com outra mulher. Eles tiveram um filho, também. Eu tinha perdido tudo e me sentia deprimida e miserável. Após experimentar o que tinha acontecido com a minha mãe, eu vi que os homens não são confiáveis e que eu devia me concentrar em ganhar dinheiro suficiente para criar meus filhos. Mas eu estava sob muita pressão, não tinha energia para gerenciar minha loja e estava doente. Não quis mais ficar na cidade. Mais tarde, quando o pai do meu namorado descobriu, ele pagou pelo meu visto para a Inglaterra. Quatro anos depois, recebi o visto e entrei na universidade. Para ganhar mais dinheiro, escolhi cursos de administração. Em 2011, recebi uma bolsa de estudos e usei o dinheiro para abrir uma loja de comida africana na cidade.

No início, já que a loja era pequena, só contratei uma pessoa. Eu levantava às cinco da manhã para trabalhar na loja e ia para a escola quando terminava. Depois das aulas, eu corria para a loja para limpar, fazer entregas e cuidar das contas. Trabalhar, estudar na universidade e criar filhos ao mesmo tempo deve ter sido muito difícil. Mas quando alguém elogiava a minha habilidade e eu via admiração e inveja em seus olhos, eu ficava muito satisfeita. Na época, a loja ia bem e rendia mais do que eu tinha imaginado, mas não me parecia suficiente. Eu achava que devia ser rica o bastante para comprar o banco, para que os outros me elogiassem e invejassem. Era o que eu realmente queria. A fim de ganhar mais honra e elogios e provar que eu era forte, e para ganhar mais dinheiro para criar meus filhos e ter uma vida de luxo, eu aumentei o tamanho da loja. Três anos depois, minha loja pequena tinha se transformado numa loja grande que vendia comida de países africanos diferentes. Além disso, fui reconhecida como a única empreendedora africana na cidade. Professores do ensino médio e da faculdade me convidavam para dar palestras, para falar sobre ambição e sucesso para inspirar os jovens imigrantes no Reino Unido, e me deram um troféu. Quando eu ia fazer palestras com o troféu, todos me reconheciam. Eu achava que todo o meu trabalho e o sofrimento ao longo dos anos valeram a pena, e que eu tinha alcançado os meus objetivos de vida. Mas não parei de ganhar dinheiro, pois é mais fácil fazer coisas e ganhar dinheiro quando você tem status social, e meu desejo de fama também aumentou. A essa altura, meu corpo já não ia muito bem. Eu só conseguia ficar de pé por um tempo, depois precisava sentar. O médico disse que eu tinha reumatismo, fibromialgia e ciática, o que significava que a minha coluna inteira doía. O médico disse que eu precisava de tempo para me recuperar, que devia parar de trabalhar, mas eu não levei a doença a sério. Achei que me recuperaria com um pouco de exercício. Além disso, a loja estava indo tão bem que eu não queria abrir mão, então continuei.

No início de 2014, meu estado piorou e meu corpo inteiro doía. Era como se o corpo inteiro ardesse, como se estivesse em chamas. Minhas pernas ficavam inchadas a maior parte do tempo, meu quadril parecia estar quebrado, e minha coluna estava mole. Eu era obrigada a usar uma órtese para mantê-la reta. Quando retornei ao médico, ele disse que eu já estava com reumatismo, mas já que entrava com frequência no congelador do açougue, o frio já tinha alcançado meus ossos, então eu corria perigo de ficar permanentemente paralisada a qualquer momento. Fiquei aterrorizada na época, mas era tarde demais. Mais tarde, eu não conseguia mais andar, e não tive escolha senão fechar a loja. Inesperadamente, outras pessoas na cidade me imitaram e abriram suas lojas. Fiquei com inveja e também muito triste por causa da minha condição. Por que eu estava tão doente? A dor não dava alívio, 24 horas por dia, e não havia um dia em que eu conseguisse dormir em paz. Era como se um fogo ardesse no meu coração, e o tormento físico e mental era doloroso demais. A essa altura, comecei a refletir sobre as coisas. O dinheiro que eu ganhara não conseguia curar a minha doença, então para que servia? Na época, eu me sentia vulnerável e impotente. Eu temia pelos meus filhos; só havia eu na família. Eu não queria mais pensar em fama e dinheiro. Só queria acabar com essa dor e criar meus filhos em paz. Fiquei de cama por mais de um ano, perguntando a mim mesma: “Por que as pessoas sofrem tanto? Por que ficamos doentes?”. Em desespero e miséria, clamei ao Senhor para que Ele me ajudasse a escapar da dor.

Em maio de 2019, após dez dias de jejum e oração, eu quis ouvir um hino. Pesquisei na internet e encontrei o site da Igreja de Deus Todo-Poderoso. Depois que assisti a alguns filmes, “Onde está meu lar” me impressionou bastante. A vida da garota era um reflexo da minha infância, e a experiência da mãe dela era exatamente igual à da minha. Meu coração não parou de palpitar a noite toda, e no dia seguinte liguei para a Igreja de Deus Todo-Poderoso. Quando li as palavras de Deus Todo-Poderoso, tive certeza de que Ele era o Senhor Jesus retornado. Contente, aceitei a obra de Deus Todo-Poderoso e comecei a participar de reuniões on-line. Uma vez, ouvi um hino que me comoveu muito. “Se Deus não tivesse me salvado, ainda no mundo vagaria, a lutar nas dores do pecado, sem esperança viveria. Se Deus não tivesse me salvado, pisoteado pelo diabo seria, desfrutando prazeres do pecado, alheio à senda da vida humana. Deus Todo-Poderoso tem misericórdia de mim, Suas palavras acenam para mim. Ouço a voz de Deus e sou elevado diante do Seu trono. Cada dia, das palavras de Deus eu me alimento, e muitas verdades entendo. No ser humano vejo profunda corrupção, precisamos da Sua salvação. A verdade de Deus me purifica e salva. Muitas vezes, julgado e refinado sou, meu caráter de vida mudou. Só depois de provar a justiça e a santidade de Deus conheci sua beleza. De coração, temo a Deus, evito o mal e vivo um pouco da semelhança humana” (“Seguir o Cordeiro e cantar cânticos novos”). Esse hino explicava muito bem a minha vida. No passado, eu sempre queria criar uma vida feliz com as próprias mãos e acreditava que conseguiria realizar os sonhos da minha infância e todos os meus desejos com força própria, mas, no fim, acabei profundamente ferida, sem apoio e com uma vida miserável. Foi Deus que me trouxe para diante Dele, aliviou a minha dor, me salvou das trevas do mundo, me permitiu ler Suas palavras e me deu a chance de aceitar julgamento e purificação. Graças a Deus por Sua salvação! Na época, eu mal podia esperar para ler mais palavras de Deus Todo-Poderoso, pois percebi que as respostas pra muitas perguntas podiam ser encontradas na palavra de Deus Todo-Poderoso.

Mais tarde, li uma passagem da palavra de Deus. “Qual é a fonte do sofrimento vitalício desde nascimento, morte, doença e velhice que os humanos suportam? O que fez as pessoas terem esse sofrimento? Os humanos não o tinham quando foram criados inicialmente, certo? De onde, então, veio esse sofrimento? Esse sofrimento veio a existir depois que os humanos foram tentados por Satanás, e depois que foram corrompidos por Satanás e ficaram degenerados. A dor da carne humana, suas aflições e seu vazio, bem como os assuntos extremamente miseráveis do mundo humano só vieram quando Satanás corrompeu a humanidade. Quando os humanos foram corrompidos por Satanás, ele começou a atormentá-los. Como resultado, eles se tornaram cada vez mais degenerados. As doenças da humanidade se tornaram cada vez mais agudas, e seu sofrimento se tornou cada vez mais severo. Cada vez mais, as pessoas sentiram o vazio e a tragédia do mundo humano, bem como sua incapacidade de continuar vivendo ali, e viviam no mundo com cada vez menos esperança. Portanto, esse sofrimento foi trazido sobre os humanos por Satanás, e só surgiu após a degeneração do homem depois de ser corrompido por Satanás” (A Palavra, vol. 2: As declarações de Cristo dos últimos dias, “O significado de Deus provar do sofrimento mundano”). A palavra de Deus me mostrou que Deus criou um mundo sem doença, dor e morte. Quando Satanás tentou as pessoas a traírem a Deus e a se afastarem Dele, as pessoas se tornaram degeneradas e corruptas, e doença e morte também caíram sobre a humanidade. Depois disso, a vida se tornou cada vez mais miserável. Durante aqueles seis anos, eu fui doente, e até quis cometer suicídio. Minha vida não tinha sentido e estava cheia de dor. Mas agora entendo a fonte da minha dor: eu havia sido corrompida por Satanás e tinha me afastado de Deus, e só vivia por fama e fortuna. Vivendo sob o domínio de Satanás, eu só podia sentir mais dor, e a minha vida não teria sentido. Quanto mais eu lia as palavras de Deus, mais meu coração se iluminava, e a palavra de Deus nutria a minha alma ressecada. Me senti desperta, como se tivesse acordado de um pesadelo.

Mais tarde, li mais das palavras de Deus Todo-Poderoso: “‘O dinheiro faz o mundo girar’ é uma filosofia de Satanás, e ela prevalece em meio à humanidade inteira, em cada sociedade humana. Você pode dizer que é uma tendência porque foi incutida no coração de cada pessoa. Nos primórdios, as pessoas não aceitavam esse dito, mas então o aceitaram tacitamente quando entraram em contato com a vida real e começaram a sentir que essas palavras eram realmente verdadeiras. Isso não é um processo de Satanás corromper o homem? Talvez as pessoas não entendam esse dito no mesmo grau, mas cada qual tem graus diferentes de interpretação e reconhecimento desse dito baseado em coisas que aconteceram à sua volta e em suas próprias experiências pessoais. Não é esse o caso? Independentemente de quanta experiência alguém tenha com esse dito, qual é o efeito negativo que ele pode ter sobre o coração de alguém? Algo é revelado através do caráter humano das pessoas neste mundo, incluindo cada um de vocês. O que é isso? É o culto ao dinheiro. É difícil remover isso do coração de alguém? É muito difícil! Parece que a corrupção do homem por Satanás é de fato profunda! Satanás usa o dinheiro para tentar as pessoas e as corrompe para que adorem dinheiro e venerem coisas materiais. E como essa adoração do dinheiro se manifesta nas pessoas? Vocês acham que não poderiam sobreviver neste mundo sem nenhum dinheiro, que mesmo um só dia sem dinheiro seria impossível? O status das pessoas está baseado em quanto dinheiro elas têm, e o mesmo vale para o respeito que exigem. As costas do pobre estão curvadas de vergonha, enquanto os ricos desfrutam do seu status elevado. Eles assumem uma postura ereta e altiva, falam alto e vivem com arrogância. O que esse ditado e essa tendência trazem às pessoas? Não é verdade que muitas pessoas fazem qualquer sacrifício na busca de dinheiro? Muitas pessoas não perdem sua dignidade e integridade na busca de mais dinheiro? Muitas pessoas não perdem a oportunidade de cumprir seu dever e seguir a Deus por causa do dinheiro? Perder a chance de ganharem a verdade e serem salvas não é a maior de todas as perdas para as pessoas? Satanás não é sinistro ao usar esse método e esse ditado para corromper o homem a tal ponto? Esse não é um ardil malicioso? Na medida em que você progride de se opor a esse ditado popular até finalmente aceitá-lo como verdade, seu coração cai completamente nas garras de Satanás e, portanto, você inadvertidamente passa a viver segundo o ditado. Em que medida esse ditado afetou você? Você pode conhecer o caminho verdadeiro e você pode conhecer a verdade, mas você é impotente para buscá-la. Você pode saber claramente que as palavras de Deus são a verdade, mas você não está disposto a pagar o preço ou a sofrer a fim de ganhar a verdade. Em vez disso, você prefere sacrificar seu próprio futuro e destino para resistir a Deus até o fim. Não importa o que Deus diga, não importa o que Deus faça, não importa se você entende quão profundo e grande é o amor de Deus por você, você insiste obstinadamente em fazer o que você quer e em pagar o preço por esse ditado. Isso quer dizer que esse ditado já enganou e controlou seus pensamentos, ele já governa seu comportamento, e você prefere deixá-lo governar seu destino a deixar de lado sua busca por riqueza. O fato de que as pessoas possam agir assim, que possam ser controladas e manipuladas pelas palavras de Satanás — isso não significa que foram enganadas e corrompidas por Satanás? A filosofia, a mentalidade e o caráter de Satanás não se enraizaram em seu coração? Quando você busca a riqueza cegamente e abandona a busca pela verdade, Satanás não alcançou o objetivo de enganar você? O caso é exatamente esse” (A Palavra, vol. 1: A obra de Deus e conhecer a Deus, “O Próprio Deus, o Único V”). Só depois de ler as palavras de Deus, eu entendi que coisas como “Dinheiro não é tudo, mas, sem ele, você não consegue fazer nada” e “O dinheiro faz o mundo girar”, nas quais eu acreditava, eram, na verdade, filosofias satânicas. Elas tinham se enraizado no meu coração e controlado a minha mente, de modo que não conseguia imaginar coisa mais importante do que o dinheiro. Eu o via como minha única razão de viver e achava que ele me traria honra e felicidade, por isso fui desesperadamente atrás dele. A fim de ganhar mais, de ser invejada e admirada e de ter uma vida boa, eu trabalhava muito sem me importar com o corpo, até quase ficar paralisada e perder a vida. Essa foi a consequência de eu ter aceito as filosofias de Satanás e de ser controlada por elas. Embora eu soubesse que Deus existia, eu não tinha forças para seguir a Deus e trilhar a senda verdadeira da vida porque as palavras e filosofias de Satanás me controlavam. Elas afastaram meu coração de Deus e me forçaram a viver só para satisfazer a carne. Graças à orientação das palavras de Deus, eu percebi que estava indo na direção errada.

Mais trade, li outra passagem da palavra de Deus e encontrei uma senda para sair da minha dor. As palavras de Deus dizem: “Como não reconhecem as orquestrações de Deus e a soberania de Deus, as pessoas sempre encaram o destino de modo desafiador, com uma atitude rebelde, e sempre querem se livrar da autoridade e soberania de Deus e das coisas que o destino reserva, esperando em vão mudar suas circunstâncias atuais e alterar seu destino. Mas elas nunca conseguem ter sucesso; ficam frustradas toda vez. Essa luta, que se dá no fundo da alma da pessoa, gera uma dor profunda do tipo que fica gravada nos ossos, enquanto a pessoa desperdiça sua vida esse tempo todo. Qual é a causa dessa dor? É por causa da soberania de Deus ou porque a pessoa nasceu sem sorte? Obviamente, nenhuma das duas é verdade. Na realidade, é por causa das sendas que as pessoas tomam, dos modos com que escolhem viver sua vida. […] Há um jeito mais simples de se livrar desse estado: despedir-se do modo de viver antigo, dizer adeus aos objetivos prévios na vida, resumir e analisar o estilo de vida, a maneira de ver a vida, as buscas, os desejos e os ideais anteriores, depois compará-los com a vontade e as exigências de Deus para o homem e ver se algum deles condiz com a vontade e as exigências de Deus, se algum deles traz os valores corretos da vida, se conduz a uma compreensão maior da verdade e permite viver com humanidade e semelhança humana. Quando investigar repetidas vezes e dissecar atentamente as diversas metas de vida que as pessoas perseguem e as várias e diferentes maneiras de viver, você descobrirá que nenhuma delas corresponde à intenção original do Criador quando criou a humanidade. Todas elas afastam as pessoas da soberania e do cuidado do Criador; todas são armadilhas que fazem com que as pessoas se tornem depravadas e que a levam ao inferno. Depois de reconhecer isso, sua tarefa é pôr de lado a antiga visão da vida, ficar longe das diversas armadilhas, deixar que Deus se encarregue de sua vida e faça arranjos para você, tentar apenas se submeter às orquestrações e à orientação de Deus, não ter escolha e tornar-se uma pessoa que adora a Deus” (A Palavra, vol. 1: A obra de Deus e conhecer a Deus, “O Próprio Deus, o Único III”). A palavra de Deus me mostrou como me livrar do controle do dinheiro, que era renunciar aos objetivos que eu buscara, não mais buscar fama e fortuna por esforço próprio e permitir que Deus decida e arranje a minha vida. Eu devia me submeter às orquestrações de Deus, praticar de acordo com as exigências de Deus e me tornar alguém que adora a Deus. Eu estava muito grata a Deus. Foi a primeira vez na vida em que senti a orientação de Deus. Parecia que Deus estava falando diretamente comigo, mostrando-me uma senda de prática. Quando aceitei Deus Todo-Poderoso, eu quis cumprir meu dever na igreja, mas, na época, ainda tinha uma loja virtual. Eu tinha investido muito dinheiro, mas não tivera lucro nenhum. Eu temia perder ainda mais, por isso sempre tinha que ficar de olho nas encomendas virtuais e sempre recebia mensagens durante as reuniões, de modo que não conseguia acalmar meu coração e ainda pensava em como investir e ganhar mais dinheiro. Administrar a loja virtual durante o dia era exaustivo, por isso, às vezes, nas reuniões noturnas, por causa da dor no corpo, eu só conseguia deitar e tomar um remédio, mas o remédio induzia o sono, e eu dormia durante as reuniões. Eu realmente queria adorar a Deus. Não queria continuar vivendo a minha vida antiga. Então, fechei a loja virtual. Mais tarde, minha amiga disse que queria abrir uma loja de construção e, já que tinha estudado administração, eu a ajudei a desenvolver um plano de graça. Ela gostou muito e disse que queria trabalhar comigo. Queria que eu cuidasse das embalagens, enquanto ela organizava o frete. Dividiríamos o lucro igualmente. Me senti tentada. Achei que era uma boa chance de ganhar mais dinheiro, e tive muitas ideias. Nessa noite, quando orei a Deus para refletir sobre o meu estado, percebi que estava revelando novamente a minha ganância. Lembrei-me das dores que tinha experimentado no passado. Percebi também que, depois de aceitar Deus Todo-Poderoso, meu espírito não sofria mais. Eu desfrutava de paz e constância, e a dor tinha melhorado muito, mesmo sem remédios. Essa era a proteção, a salvação de Deus para mim. Deus tinha me ajudado a escapar do sofrimento de fama e fortuna, mas agora eu queria continuar buscando fama e dinheiro. Eu não estava caindo na armadilha de Satanás de novo? Eu sabia que devia recusar esse emprego da minha amiga, mas ainda não conseguia abrir mão completamente. Depois, li palavras de Deus e encontrei uma senda de prática. As palavras de Deus dizem: “As pessoas passam a vida correndo atrás de dinheiro e fama; elas tentam se agarrar a esses montes de palha, pensando serem seus únicos recursos, como se, ao tê-los, pudessem continuar a viver, pudessem isentar-se da morte. Mas só quando estão perto de morrer elas percebem quanto essas coisas estão distantes, quão fracas são em face da morte, quão facilmente se estilhaçam, quão solitárias e desamparadas estão, sem ter para onde se voltar. Percebem que a vida não pode ser comprada com dinheiro ou fama, que não importa quanto uma pessoa é rica, não importa quanto sua posição é elevada, todas as pessoas são igualmente pobres e irrelevantes diante da morte. Percebem que o dinheiro não pode comprar a vida, que a fama não pode apagar a morte, que nem o dinheiro nem a fama podem prolongar a vida de ninguém nem por um só minuto, um só segundo. Quanto mais pensam assim, mais as pessoas anseiam por continuar vivendo; quanto mais pensam assim, mais temem a aproximação da morte. Só nesse ponto elas percebem verdadeiramente que sua vida não lhes pertence, que não lhes cabe controlar, que não podem escolher se vivem ou morrem — que tudo isso está fora de seu controle” (A Palavra, vol. 1: A obra de Deus e conhecer a Deus, “O Próprio Deus, o Único III”). A palavra de Deus me mostrou que as pessoas acreditam que agarrar-se a dinheiro pode prolongar sua vida e impedir a morte, e que só à beira da morte elas percebem que o dinheiro não pode salvá-las, que ele não pode lhes dar vida eterna e não pode ajudá-las a recuperar a saúde. Acordar na face da morte não é tarde demais? Eu era igual a elas, buscava dinheiro cegamente, sem me importar com o meu corpo. O médico me instruiu a descansar e me recuperar, mas eu temia não ganhar dinheiro se ficasse em casa, por isso trabalhei mesmo doente. Achei que conseguiria controlar meu destino, mas, à beira da morte, percebi que nada estava sob o meu controle. Agora, graças à salvação de Deus, eu tinha a boa fortuna de ouvir as palavras de Deus. Entendi que Deus tem soberania sobre o destino das pessoas e que eu devia obedecer aos arranjos de Deus e não lutar contra o destino sozinha. Se decidisse ganhar dinheiro, eu voltaria a ficar miserável. Eu me destruiria por dinheiro, e Satanás continuaria me controlando e atormentando. Foi quando percebi que essa era a tentação de Satanás. Uma amiga me procurou com uma ideia de um negócio; ela faria o investimento e estava disposta a repartir o lucro igualmente. A oferta era muito tentadora. Satanás estava usando isso para me atrair de volta para a armadilha de fama e dinheiro, e, tola, eu quis voltar para a minha antiga vida de tormento e miséria. Isso não era cair no truque de Satanás? Orei a Deus, dizendo que queria deixar de lado fama e fortuna e cumprir o meu dever. Depois de orar, me senti muito relaxada. Era como se tivesse sido liberta de um peso enorme. Nos três dias seguintes, a fim de me manter longe da atração de fama e fortuna, eu orei mais intensamente a cada dia. Juntei coragem para recusar o trabalho da minha amiga, mas ela tentou me convencer: “Agora você vive com ajuda do governo. Isso não basta para você. Essa não é a Nina que eu conheço”. Eu disse: “É verdade, eu não sou a Nina de antes. Aceitei a obra de Deus dos últimos dias e entendo um pouco da verdade. Foi Deus que me salvou da minha dor. O hospital disse que a minha doença era incurável, e eles desistiram de mim. Nem calmantes aliviavam a minha dor. Mas quando li as palavras de Deus, minha dor diminuiu sem que eu percebesse. Se saísse da casa de Deus e voltasse para o mundo, eu continuaria vivendo com dor. Não quero continuar vivendo assim”. Eu lhe disse, também: “Você pode encontrar outra sócia. Se precisar de ajuda, posso lhe dar alguns conselhos”. Mais tarde, ela me procurou várias vezes, até perceber que não conseguiria me convencer.

Agora cumpro meu dever na igreja e sinto paz e liberdade. Minha dor física diminuiu em 60 a 70 por cento, e agora consigo andar e cozinhar. Mas sobretudo consigo cumprir meu dever na igreja. Sou grata a Deus por me salvar de ser controlada pelo dinheiro e por mudar a direção da minha vida. Agora entendo que conhecer a soberania de Deus, adorar a Deus, e praticar segundo as palavras e exigências de Deus é a coisa mais significativa e valiosa na vida. Embora minha doença tenha me causado muita dor, ela também é uma benção para mim. Ela me dá a chance de voltar para Deus e ganhar Sua salvação, que é algo que dinheiro nenhum pode comprar. Graças a Deus Todo-Poderoso!

O alarme dos últimos dias já tocou e grandes desastres já começaram. Você quer dar as boas-vindas ao retorno do Senhor e ter a chance de receber a proteção de Deus com sua família?

Conteúdo relacionado

Entre em contato conosco pelo WhatsApp