Aplicativo da Igreja de Deus Todo-Poderoso

Ouça a voz de Deus e dê as boas vindas ao retorno do Senhor Jesus!

Convidamos a todos os buscadores da verdade que entrem em contato conosco.

A estrada para a purificação (parte 1)

41

Christopher, Filipinas

Meu nome é Christopher e sou pastor de uma igreja doméstica nas Filipinas. Em 1987, fui batizado e retornei ao Senhor Jesus. Pela graça do Senhor, em 1996, tornei-me pastor da igreja local. Naquela época, além de pregar em muitos lugares nas Filipinas, eu também falava em outros locais, como Hong Kong e Malásia. Por causa da obra e da orientação do Espírito Santo, eu sentia que tinha uma energia sem fim em minha obra para o Senhor e um fluxo incessante de palavras em meus sermões. Com frequência, eu apoiava irmãos e irmãs quando eles estavam pessimistas e fracos. Algumas vezes, membros das famílias deles, que não acreditavam no Senhor, tratavam-me mal, mesmo assim, eu era tolerante e paciente, não perdia a fé no Senhor e acreditava que Ele poderia mudá-los. Portanto, eu sentia que havia mudado muito desde que passara a crer no Senhor. Contudo, a partir de 2011, eu não sentia mais a obra do Espírito Santo com a mesma intensidade de antes. Aos poucos, não tive mais nenhuma iluminação para meus sermões e não tive mais força para conseguir viver sem pecado. Não conseguia evitar ficar nervoso com minha esposa e filha e perdia a paciência na hora de ensiná-las quando via que elas não estavam agindo de acordo com o que eu desejava. Eu sabia que isso não estava de acordo com a vontade do Senhor, mas, com frequência, eu não conseguia evitar. Fiquei particularmente incomodado com isso. Para me livrar de uma vida de pecado e confissão, esforcei-me mais na leitura da Bíblia, jejuando e orando, e procurei diretores espirituais em todos os lugares para buscarmos e explorarmos juntos o meu problema. Mas todos os meus esforços não fizeram diferença na minha vida de pecado e na escuridão de minha alma.

Então, uma noite, na primavera de 2016, minha esposa me perguntou: “Christopher, notei que você está muito incomodado ultimamente. O que está passando na sua cabeça?” Depois que ouvi minha esposa dizer isso, eu disse a ela o que estava me incomodando: “Nesses últimos anos, tenho me perguntado por que não consigo me livrar da vida no pecado, apesar de ser um pastor e crer em Deus há muitos anos. Não consigo alcançar o Senhor agora. É como se Ele tivesse me abandonado. Embora eu pregue em todos os lugares, logo que tenho um tempo livre, especialmente tarde da noite, sempre sinto um vazio e uma ansiedade, e esses sentimentos estão ficando cada vez mais fortes. Penso em todo esses anos em que creio no Senhor, no quanto já li da Bíblia e em como decidi aceitar a cruz e conquistar a mim mesmo, mas, mesmo assim, estou sempre preso ao pecado e sou capaz de dizer mentiras a fim de proteger meus próprios interesses e não consigo viver à altura de ‘E na sua boca não se achou engano’ (Apocalipse 14:5). Quando enfrento tribulações e refinamentos, embora eu saiba que tenho o consentimento do Senhor, ainda não consigo deixar de reclamar com Ele e compreendê-Lo mal, e sou completamente incapaz de negar a mim mesmo de bom grado. Tenho medo de quando o Senhor vier, eu não consiga entrar no reino dos céus, porque vivo assim em pecado!”

A estrada para a purificação

Ao ouvir isso, minha esposa disse: “Christopher, como você pode pensar assim? Você deve ter fé, você é um pastor! Embora vivamos em pecado e não nos libertemos de suas amarras, a Bíblia diz, ‘Porque, se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo’ (Romanos 10:9), ‘Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo’ (Romanos 10:13). Se persistirmos na leitura da Bíblia, nos reunirmos e orarmos ao Senhor, carregarmos a cruz e sempre seguirmos até a segunda vinda do Senhor, poderemos entrar no reino dos céus e receber a bênção Dele”.

Então, eu disse à minha esposa: “Eu pensava assim, mas está dito em Pedro 1:16: ‘porquanto está escrito: Sereis santos, porque eu sou santo’. Eu creio no Senhor há trinta anos, mas ainda não consigo seguir o caminho Dele e, vivendo em pecado, ainda resisto a Ele muitas vezes. Eu não satisfaço nem de longe as exigências do Senhor. Ah! Quantas vezes decidi obedecer aos ensinamentos do Senhor, mas não consegui praticar Sua palavra. Como eu poderia ser digno de entrar no reino dos céus sob tais circunstâncias? O Senhor Jesus disse: ‘Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus’ (Mateus 7:21). De acordo com as palavras do Senhor, não é tão simples quanto pensamos entrar no reino dos céus. O Senhor é santo, então como as pessoas que não praticam Suas palavras e que resistem com frequência a Ele podem ser arrebatadas para o reino dos céus? Somente aqueles que mudam e que seguem a vontade de Deus podem entrar no reino dos céus!”

Minha esposa pensou por um momento e respondeu: “O que você diz faz sentido. O Senhor é santo e nós ainda somos pecadores. Nós não somos dignos do reino de Deus. Mas, acabei de me lembrar… o pastor Liu não convidou um pastor coreano chamado Kim para vir à igreja? Que tal pesquisarmos sobre esse assunto desta vez?” Eu disse: “Bem, isso também é bom. O Senhor Jesus disse: ‘Pedí, e dar-se-vos-á; buscai, e achareis; batei e abrir-se-vos-á’ (Mateus 7:7). Se continuarmos buscando, acredito que o Senhor nos conduzirá. Como pastor, devo considerar a vida de nossos irmãos e irmãs. Não posso crer em Deus de forma confusa, pois assim colocaria os irmãos e as irmãs em uma situação difícil e aprisionaria a mim mesmo. Então, vamos esperar até que o pastor coreano Kim chegue e depois perguntaremos a ele sobre o assunto”.

Como eu queria conversar com o pastor Kim, procurei saber um pouco sobre o passado dele. Então procurei pela igreja coreana na internet. Nas páginas que apareceram, vi o site https://www.holyspiritspeaks.org. Abri-o e algumas palavras nele me atraíram: “O homem recebeu muita graça, como a paz e a felicidade da carne, a bênção de toda a família sobre a fé de um e a cura de doenças, e assim por diante. O restante foram as boas ações do homem e sua aparência piedosa; se o homem fosse capaz de viver baseado nisso, ele era considerado um bom crente. Somente esses crentes poderiam entrar no céu após a morte, o que significa que estavam salvos. Mas, ao longo de suas vidas, não entenderam nada do caminho da vida. Eles simplesmente cometiam pecados, daí confessavam em um ciclo constante, sem qualquer caminho para um caráter transformado; tal era a condição do homem na Era da Graça. O homem recebeu a salvação completa? Não!” (de ‘O mistério da encarnação (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”). Essas palavras eram tão boas que não consegui parar de ler: “Portanto, depois da conclusão desse estágio, ainda há a obra de julgamento e castigo. Esse estágio torna o homem puro através da palavra, de modo a dar ao homem um caminho para seguir. Esse estágio não seria frutífero ou significativo se continuasse com a expulsão de demônios, pois a natureza pecaminosa do homem não seria eliminada e o homem pararia apenas no perdão dos pecados. Através da oferta pelo pecado, o homem foi perdoado por seus pecados, pois a obra da crucificação já chegou ao fim e Deus prevaleceu sobre Satanás. Mas o caráter corrupto do homem ainda permanece dentro dele, e o homem ainda pode pecar e resistir a Deus; Deus não ganhou a humanidade. É por isso que neste estágio da obra, Deus utiliza a palavra para revelar o caráter corrupto do homem e pede ao homem que pratique de acordo com o caminho correto. Este estágio é mais significativo do que o anterior e mais frutífero também, pois agora é a palavra que abastece diretamente a vida do homem e permite que o caráter do homem seja completamente renovado; é uma etapa mais completa de obra” (de ‘O mistério da encarnação (4)’ em “A Palavra manifesta em carne”). Lendo isso, fiquei extremamente animado. Embora eu não conseguisse entender completamente essas palavras e algumas até me intrigassem, elas me deram esperança. Senti que ali eu poderia encontrar uma maneira de me purificar e mudar. Agradeci a Deus do fundo do meu coração por ouvir minha oração. Li alguns dos conteúdos novamente e senti que as palavras estavam tão bem escritas que elas regavam e pastoreavam minha alma sedenta. Quando li no site a seguinte frase: “Se você não conseguir encontrar a Central Telefônica do Evangelho em seu país ou região, por favor, deixe-nos uma mensagem e entraremos em contato o mais breve possível”. Procurei, mas não havia uma central nas Filipinas. Assim, escrevi imediatamente uma mensagem e não hesitei em informar meu número de contato e endereço de e-mail.

Depois de voltar para casa naquela noite, contei a minha esposa essa notícia e depois de ouvir o que eu disse, ela também estava disposta a buscar. Agradeço muito ao Senhor porque, no dia seguinte, eles responderam à mensagem e combinaram de conversar conosco pela internet naquela tarde. Assim, conversamos com a irmã Liu e a irmã Su. Na conversa, senti que elas falavam com simplicidade, habilidade e discernimento. Minha esposa estava ainda mais ansiosa do que eu e disse: “Tem uma coisa que gostaria de perguntar a vocês. Tudo bem?” Elas disseram entusiasmadas: “É claro”. Minha esposa continuou: “No site da sua igreja está escrito: ‘Deus dos últimos dias realizou um estágio da obra de julgamento e castigo’. Meu marido e eu sabemos que, sem santidade, ninguém verá o Senhor porque Ele é santo, mas em Romanos diz: ‘Porque, se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo’ (Romanos 10:9), ‘Porque: Todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo’ (Romanos 10:13). Se cremos no Senhor Jesus, já estamos salvos e podemos entrar no reino dos céus, então por que Deus dos últimos dias realiza um estágio da obra de julgamento e castigo? Eu não entendo essa questão e espero que vocês possam falar sobre isso”.

Liu Yumei respondeu: “Graças a Deus! Vamos comungar e deixar que Deus nos guie. Primeiro, vamos ver o que “ser salvo” significa aqui. No último período da Era da Lei, todas as pessoas se afastavam de Deus e haviam perdido o respeito por Ele. Elas se tornavam cada vez mais pecadoras, a ponto de oferecer gado, ovelhas e pombos cegos, coxos e doentes em sacrifício. As pessoas daquela era não cumpriam mais a lei e corriam o risco de serem condenadas à morte por violá-la. Sob tais circunstâncias, a fim de salvar as pessoas da morte certa, Deus encarnou pessoalmente e empreendeu a obra da redenção e, no fim, foi crucificado para redimir toda a humanidade do pecado. O homem foi perdoado por seus pecados, porque creu no Senhor Jesus e tornou-se apto a se colocar diante de Deus, orar a Ele e desfrutar de Suas bênçãos. Esse é o verdadeiro significado de “ser salvo” na Era da Graça. Em outras palavras, “ser salvo” é apenas um perdão dos pecados do homem. Isto é, Deus não considera as pessoas como pecadoras, mas isso não significa que elas não tenham pecados. Portanto, ser salvo não significa que estamos completamente purificados e salvos. Se quisermos ser purificados, temos que aceitar a obra de julgamento de Deus dos últimos dias”.

Conteúdo Relacionado

  • Reflexões de um cristão alemão: Encontrei a senda para a vitória sobre o pecado

    Por Anna, Alemanha Nota do editor: Você ainda está lutando na agonia do pecado? Você está desencorajado e decepcionado porque vive preso num ciclo de …

  • Um tipo diferente de amor

    Chengxin, Brasil Por uma oportunidade casual, eu vim da China para o Brasil em 2011. Logo que cheguei, meus olhos brilhavam de curiosidade diante das …

  • Crenças católicas: O Senhor realmente retornou

    Por Renshi, Estados Unidos Minha família inteira acredita em Deus. Eu vou à missa com minha mãe desde que era uma garotinha, e Deus nos concedeu tanta…

  • O reino dos céus realmente está na terra

    Um dia, fui à casa da minha irmã para ver nossa mãe. Antes de eu sair de lá, minha irmã me deu um livro, insistindo para que eu o lesse com cuidado. Pensei comigo mesma: “Este livro é com certeza uma obra espiritual. Meu espírito está muito seco hoje em dia, não parece que o Senhor está comigo e não me sinto iluminada ao ler a Bíblia. Quando eu voltar para casa, vou ler este livro com cuidado.